a carregar...

rede ex aequo - associação de jovens lgbti e apoiantes

Esqueceste-te da password?

Apoio e recursos

Aqui encontras todos os recursos de apoio para as tuas dúvidas e questões

  1. home
  2. apoio
  3. questões
  4. Sexo Seguro

Sexo Seguro

O que é sexo seguro?

Sexo seguro é o sexo sem o risco de ser contaminado ou contaminar outra pessoa com infeções sexualmente transmissíveis (IST). Esta segurança só pode ser atingida através de relações sexuais com uma pessoa recentemente testada para ISTs ou quando o sexo é realizado sem o contacto ou troca de fluídos corporais como esperma e fluídos vaginais.

Rastreio de Infeções Sexualmente Transmissíveis

É importante realizar testes a infeções sexualmente transmissíveis de modo a garantir a nossa saúde e a saúde das pessoas com quem nos envolvemos. Estes devem ser realizados mais regularmente caso tenhamos atividade sexual com várias pessoas no mesmo espaço de tempo, se as pessoas com quem estamos se relacionaram com outras pessoas recentemente ou se não sabemos sobre a atividade e saúde sexual da outra pessoa. As infeções nem sempre se revelam através de sintomas, podendo continuar a ser transmitidas.

Existem vários locais em que estes testes podem ser realizados de forma anónima e gratuita. Podes explorar aqui: Rede de Rastreio

Mais informação sobre Infeções Sexualmente Transmissíveis aqui.

Sexo Seguro para Pessoas com Pénis

A prática de sexo seguro por pessoas com pénis ou pessoas que se envolvem com pessoas com pénis, pode ser alcançada através do uso de preservativo. O preservativo impede o contacto entre os fluídos corpóreos das pessoas. Além da proteção contra as IST (Infeções Sexualmente Transmissíveis), os preservativos constituem um método anticoncepcional seguro, quando usados adequadamente. O mercado diversificou muito a industrialização do preservativo. Hoje encontramos preservativos com textura, com formatos especiais, coloridos, lubrificados, com perfume, sabor, etc..

Sexo Seguro para Pessoas com Vulva

Pessoas com vulva que façam sexo com outras pessoas com vulva não ficam livres de risco de infeções sexualmente transmissíveis. Quando há troca de fluídos existe sempre risco. Existem dental dams que são pequenos retângulos de látex, o mesmo material que os preservativos, e que servem para cobrir a vulva de modo a fazer sexo oral de maneira protegida. Estes tipicamente não se encontram em lojas físicas mas podem ser encomendados online ou feitos de forma caseira a partir de preservativos seguindo tutoriais online.

Consentimento

O consentimento é um acordo livre, consciente, informado, voluntário e não coagido para se envolver em qualquer tipo de atividade. O consentimento deve ser entusiástico, honesto e mútuo. Pode envolver linguagem verbal e não-verbal, tendo de haver sempre atenção à linguagem corporal e ao que a outra pessoa possa estar a sentir.

O consentimento deve ser sempre uma escolha consciente, vindo de um sentido de agência pessoal e autodeterminação, em que a pessoa se sente livre para dizer "sim" ou "não" sem pressão, coerção ou intimidação e tendo sua decisão respeitada. Se uma pessoa não sabe aceitar um "não" como resposta, então não há consentimento real.

O consentimento é baseado num equilíbrio de poder, pelo que se alguém for menor de idade, estiver a dormir, sob o efeito de álcool ou drogas ou noutra posição vulnerável, não pode consentir. O consentimento é um processo contínuo e o consentimento a um certo tipo de atividade sexual, não significa que há consentimento para todos os tipos de atividade sexual. O consentimento dado num dia, não quer dizer que há consentimento no próximo.

Sexo sobre efeito de álcool e/ou narcóticos

Os efeitos de álcool e/ou narcóticos podem perturbar uma tomada de decisão em pleno juízo. Evita a utilização destas substâncias antes ou durante os teus contactos sexuais. Caso pratiques sexo nestas condições, é importante haver um espaço de diálogo com a(s) pessoa(s) com quem vais praticar sexo de modo a garantir que é consentido e seguro.

Prazer

O prazer é o que nos faz sentir bem e aumenta a nossa sensação de bem-estar. O prazer é experienciado, compreendido, negociado e expresso de muitas maneiras diferentes, como fantasias, ideias, pensamentos e ações. O prazer vai além da satisfação física e envolve a agência sexual e a exploração do desejo.

Numa relação sexual é importante haver um equilíbrio e atenção para com o prazer da própria e da(s) outra(s) pessoa(s) de modo a que todas as pessoas envolvidas se sintam bem. Para viver uma sexualidade saudável e poder procurar prazer livremente, por vezes tem de se desconstruir alguns sentimentos negativos ou de vergonha sobre o nosso corpo e sexualidade que nos são incutidos pela sociedade.

Métodos de proteção contra ISTs

Como utilizar o preservativo externo?

Este tipo de preservativo pode ser usado para sexo oral, vaginal e anal, sendo colocado no pénis ou em brinquedos sexuais penetrativos. É recomendável ter uma ou mais unidades de reserva. O preservativo deve ser conservado protegido do calor e utilizado sempre dentro do prazo de validade. Deve-se abrir a embalagem, com cuidado para não danificar o preservativo. Caso seja usado num pénis, a colocação deverá ser feita com este erecto, deixando um pequeno espaço na ponta do preservativo livre mas sem ar. Isto é importante e pode ser conseguido comprimindo-se a extremidade do preservativo entre o polegar e o indicador e mantendo-os assim enquanto é colocado. Tendo o preservativo colocado na ponta da glande, deve-se desenrolar até à base do pénis. Caso seja necessário lubrificação, só se deve utilizar lubrificantes à base de água. Após o uso retira-se o preservativo. Dá-se um nó na extremidade aberta e deita-se no lixo. O preservativo é descartável e por isso deve ser usado uma única vez. No caso do preservativo romper-se ou sair durante a relação sexual, deita-se fora e coloca-se um novo

Como utilizar o preservativo interno?

Este tipo de preservativo pode ser utilizado para sexo anal ou vaginal, sendo o preservativo colocado dentro destes canais. O preservativo interno é semelhante ao externo, sendo mais largo e tendo dentro um anel ou uma esponja. Para sexo anal, deve ser retirado o anel ou a esponja, sendo apenas usado para o sexo vaginal. Tal como no preservativo externo, deve-se ter cuidado com a conservação do mesmo e verificar sempre o prazo de validade. Para o colocar, deve-se enfiá-lo para dentro com o dedo no ânus ou na vagina, sendo aconselhável segurar no mesmo durante o primeiro momento de penetração. No caso do sexo vaginal, antes de inserir o preservativo, deve-se apertar o anel ou a esponja de maneira a ficar mais fino e alongado, para entrar mais fácilmente no canal vaginal. Depois de colocado, quando se solta, o anel ou a esponja abrem-se segurando o preservativo no sítio. No final, deve-se dar um nó e colocar no lixo.

Mais informação aqui: Guia para uso de preservativo externo e interno

Como utilizar o dental dam?

O dental dam deve ser aberto e colocado por cima da vulva ou ânus, sendo seguradas as pontas enquanto se realiza sexo oral. Caso não se tenha acesso a um dental dam, pode-se fazer um a partir de um preservativo externo ou interno seguindo o seguinte tutorial: Como usar e fazer um dental dam

Métodos contraceptivos

Que métodos contraceptivos existem?

Existem contraceptivos:

  • Hormonais - combinados, com progestogénio e estrogénio:
    • Pílula
    • Adesivo
    • Anel vaginal
  • Hormonais - com estrogénio e sem estrogénio:
    • Injeção contraceptiva
    • implante contraceptivo
    • Sistema Intra-Uterino - dispositivo de libertação lenta (SIU ou DIU hormonal)
    • Mini-pílula
    • Pílula só com progestogénio (POP)
  • Não-hormonais:
    • Preservativo
    • Disposito Intra-Uterino (DIU)
  • De emergência:
    • Dispositivo Intra-Uterino - até 5 dias depois da relação sexual de risco
    • Pílula do dia seguinte - acetato de ulipristal - até 5 dias depois da relação sexual de risco
    • Pílula do dia seguinte - levonorgest - até 3 dias depois da relação sexual de risco

Mais informação sobre Contraceptivos de Emergência aqui.

Mais informação sobre Dispositivos e Sistemas Intra-Uterinos aqui.

Mais informação sobre Aborto e Interrupção voluntária da gravidez aqui.