a carregar...

rede ex aequo - associação de jovens lgbti e apoiantes

Esqueceste-te da password?

Apoio e recursos

Aqui encontras todos os recursos de apoio para as tuas dúvidas e questões

  1. home
  2. apoio
  3. Histórias de Coming Out
  4. Ricardo, 20 anos

Ricardo, 20 anos

Moro em Leiria, sou estudante do ensino superior e sou uma pessoa simpática, amigo dos amigos, que gosta muito de viajar, internet, leitura, música e de fazer novos amigos.  Vivo com o meu namorado há dois anos.

Descobri a minha homossexualidade com cerca de 15 anos de idade, mas só a assumi aos 17 anos, quando comecei a namorar com o meu companheiro. Aos 15 anos, vivia numa ambivalência de sentimentos, pois gostava de raparigas. Cheguei a namorar algumas e sentia-me atraído por rapazes o que causava muita confusão na minha cabeça. Depois com o passar do tempo, vi que de facto gostava de rapazes e não de raparigas e assumi-me como homossexual, tendo a certeza de que o sou e tendo aceitado o facto perante mim mesmo e os outros.

Os meus pais não souberam directamente por mim, mas quando desconfiaram e descobriram (devido à minha súbita amizade com o meu companheiro), tiveram uma reacção muito má e deram a escolher entre eles e o meu namorado e eu escolhi o meu namorado, ou seja, a minha felicidade. Passados dois anos ainda não aceitam o meu companheiro, mas a nossa relação já está melhor!!

A minha vida hoje é óptima, vivo com o meu companheiro, tenho alguns amigos gays, com quem saímos algumas vezes, tenho a minha vida normalizada e mesmo os meus amigos heterossexuais aceitaram bem (alguns) e hoje temos ainda óptimas relações de amizade.

Eu assumi-me perante amigos e família (toda a família sabe). Na escola quase ninguém sabe, pois ainda existe algum preconceito e não quero me sentir prejudicado, antes de acabar o meu curso, embora tenha colegas de escola que sabem.

A nível de preconceito, nunca o senti na pele de uma forma dramática e brusca, mas há sempre aquelas piadas de mau gosto, que ouvimos e calamos, para não ferirmos susceptibilidades e sermos educados! Não gosto de discutir com pessoas, que não merecem a minha atenção!!

Acho que a sociedade está a caminhar para um processo de aceitação, embora lentamente, mas que já tem os seus resultados bons, pois já há uma grande aceitação da comunidade LGBT!! Felizmente para nós!

A nível de conselhos, às pessoas que ainda estão dentro do armário eu digo que reflictam bem e se assumam primeiro para eles mesmos e só depois se assumam para a sociedade, pois só podemos querer que gostem de nós e só conseguimos gostar dos outros, quando gostamos de nós mesmos.

Aos pais, posso dizer que aceitem os seus filhos como eles são, sem os repreenderem e deixem-nos serem felizes, como LGBT, pois o mais importante é a sua felicidade  e sentirem o apoio das pessoas que eles mais amam, que são os pais!!

Aos amigos deixo um Obrigado por estarem no meu lado e por serem quem são para  mim! Adoro-vos!!