a carregar...

rede ex aequo - associação de jovens lgbti e apoiantes

Esqueceste-te da password?

Apoio e recursos

Aqui encontras todos os recursos de apoio para as tuas dúvidas e questões

  1. home
  2. apoio
  3. Histórias de Coming Out
  4. Ana, 24 anos

Ana, 24 anos

Vivo em Portugal desde sempre mas tive a oportunidade de viajar muito ao longo destes 24 anos de vida, e de ver e viver muita coisa.

Apesar de conhecer amigos gays a viverem juntos e amigos com inclinação gay e lésbica, nunca me havia imaginado nesta orientação, que desde já digo ser bissexual.

Tenho um círculo de amigas de grande intimidade, as quais costumamos estar sempre juntas. Passados largos meses de amizade deste círculo, comecei-me a aperceber que duas delas estariam a ter uma relação lésbica sem nada dizer… confrontei-as com a minha desconfiança e elas confessaram ser verdade. Tudo bem! Aceitei e convivi com elas na mesma.

Entretanto, a minha actual namorada (era uma destas duas que atrás referi) começou-se a passar com as cenas e birras de ciúmes que levava da parte da outra rapariga e vinha chorar para o meu ombro; de choro em choro, ela acabou aquele namoro e continuou a dar-se comigo.

De encontro em encontro, comecei a receber mensagens dela a pedir beijos… e eu, que não estava nem aí, negava abruptamente. Mas o que é facto que ela andou tanto à minha volta que eu acabei por ceder, e por sinal, cheia de vontade. Continuámos sempre e o nosso namoro só dura há 2 meses, numa paz imensa! Estamos juntas todos os dias e a nossa intimidade começou mal, mas hoje posso dizer e ambas temos comentado que está muito boa! Sei bem o que é estar com homens na cama, e digo que me sinto completa com a minha namorada na cama.

Afirmo ser bissexual porque continuo a olhar e a apreciar homens, mas agora também sou capaz de olhar para mulheres e apreciar com muita descontracção.

É evidente que absolutamente ninguém sabe da nossa relação… poderão desconfiar, mas eu acho que nem isso.