rede ex aequo

Olá Visitante19.set.2020, 20:22:33

Autor Tópico: Traquinices de infância...  (Lida 35868 vezes)

 
Traquinices de infância...
#200

Gladiator

  • Visitante
Uma professora escrevia no quadro com letras tão pequenas que os meus colegas que estavam mais afastados do quadro, tinham dificuldade em ler o que ela escrevia, cada vez que alguém  pedia para ela aumentar o tamanho da letra, a professora dizia que a finalidade era a aproximação para dessa forma existir maior atenção ao que ela nos ensinava que existiam cadeiras vazias mais à frente e desde esses lugares conseguiam ler o que estava no quadro, ela ditava o que estava a escrever ou seja quem queria saber o que estava escrito no quadro teria de estar atento às suas palavras e ela escrevia e falava muito rápido, alguns deles passaram para essas cadeiras da frente, mas eu fiquei no mesmo lugar, quando chegou a altura de fazer o primeiro teste do ano, escrevi com letras tão pequenas que ela teve de ver o teste com lupa, para dificultar ainda mais a coisa, utilizei a escrita especular.

Ela perguntou porque tinha feito tal coisa, respondi:

Porque os meus colegas cada vez que você escreve no quadro alguma coisa têm a mesma dificuldade para ler, cada pessoa é livre para escrever da forma que queira, mas desta maneira verifiquei que você tinha razão em parte, porque acabou por dar muita atenção ao meu teste. Obrigad@.

Tinha 8 anos e ela nunca me entregou o teste, acabou por rasgar o meu trabalho, levei réguadas e chamou a minha mãe porque ficou furiosa com mais algumas palavras que eu disse mas não vou referir.
Ok eu conto, fiz o seu retrato com algumas coisas a mais no fim do teste, tive tempo para tudo, estava a entrar no aborrecimento. A vassoura estava linda. Perguntei se tinha dificuldades para ver o desenho. Nunca entendi o motivo para ela ficar naquele estado de nervos, não era caso para tanto.

Sempre fui muito traquina, mas tirava boas notas. Vou escrever as minhas traquines com calma, uma de cada vez. Claro que depois desta traquinice de infância que revelei fiquei com uma espécie de trauma. Hoje escrevo com letras pequenas, possivelmente devido a esse trauma. Não sei... Ela mudou a minha vida hoje sou ambidestr@ e posso agradecer a essa professora, devido aos seus castigos.

    Traquinices de infância...
    #201

    Offline year_7

    • *****
    • Membro Ultra
    • Género: Masculino
    Fraturei a cabeça de um amigo porque lhe dei com um alicate na cabeça.

     :o

     

      Traquinices de infância...
      #202

      Offline teddyJ

      • *****
      • Membro Ultra
      • Género: Masculino
      mudava constantemente o toque de telemóvel do meu avô sem ele saber e depois ele não reconhecia o toque ahah
        Happiness can be found, even in the darkest of times, if one only remembers to turn on the light.

        Traquinices de infância...
        #203

        Offline JoanaWildy

        • *****
        • Membro Vintage
        • Género: Feminino
        Eu era do piorio  :-X
        Fazia cada uma  lol lol lol mas para não chocar ng, conto apenas uma softzinha, eu atrasava as horas do relógio para ficar mais tempo na rua e quando chegasse a casa dizia que o relógio tinha parado ou atrasado. Até que um dia falhou a traquinice  lol :devil
          "Someone once said if you want something very badly, set it free... If it comes back to you, it's yours forever. If it doesn't, it was never yours to begin with."

          Traquinices de infância...
          #204

          Offline Chico00

          • *****
          • Membro Elite
          • Género: Masculino
            • Facebook
          escondia-me dentro de um armário que tinha no meu quarto e assustava sempre quem lá ia ::)

          Spoiler (clica para mostrar/esconder)
            I want your whiskey mouth, all over my blonde south

            Traquinices de infância...
            #205

            Fubini

            • Visitante
            Tinha a mania de inventar coisas á minha avó e ela como não aguentava muito tempo calada, espalhava por toda a vizinhança e depois vinham a saber que era mentira.
            Ou então andava atrás das lagartixas, pegava-as pelo r*** e ia com elas penduradas tocar á porta da minha vizinha do lado eheh. Coitada, por fim, sempre que chamava por ela já se escondia.

              Traquinices de infância...
              #206

              Offline miúda esquisita

              • *****
              • Membro Elite
              Eu em pequena não era muito mazinha mas ainda fazia algumas. Umas vez pus-me na casa de banho a tentar depilar as pernas. Eu passava a gilette nas pernas mas n~ºao notava nada e portanto passei com mais força por toda a perna at´+e notar que estava com as pernas todas ensanguentadas.  Aí tentei lavar e nessa altura sim, senti um ardor danado.
              Outra gira é um dia em que eu e o meu mano nos lembrámos de secar uma almofada com recheio de esponja com o secador ( a minha mãe ficou pouco agradada com o resultado). Também com o meu irmão lembro-me da forma no minimo original como ele aprendeu a ndar de bicicleta. eu convencia-o a pôr-se em cima de uma bicicleta (não sei se era dos vizinhos ou assim) e empurrava-o para a frente em direção a um pequeno muro ;D. Ao fim de dois ou três dias ele aprendeu a  travar antes de chegar ao muro e daí a prender a desviar-se do muro foi um instante ;)

                Traquinices de infância...
                #207

                Ritap

                • Visitante
                Eu tenho alguma que recordo com algum carinho..
                -Uma vez resolvi desaparecer e invadir o quintal de uma vizinha que por sinal tinha lá uma árvore de malaguetas que eu resolvi experimentar... resultado  - entrada directa nas urgencias  ::)
                -Fazer corrida nos carrinhos das bonecas, ao ponto daquilo se fechar e ficar com os dedos trancados :X
                -Ter a mania que era electricista  :blush

                Aprontei tanto  [smiley=nao.gif]

                  Traquinices de infância...
                  #208

                  Offline theone111

                  • *****
                  • Membro Ultra
                  • Género: Masculino
                  Peguei fogo à casa. Com o meu irmão... :-X

                  Tínhamos 3 e 4 anos, respectivamente
                    E acredita, a vida é bastante melhor com bolachas! lol

                    Traquinices de infância...
                    #209

                    Offline carolinalg

                    • *****
                    • Moderação Geral
                    • Membro Elite
                    • Género: Feminino
                    • call it Magic... call it true...
                    ...Esconder-me pela casa!
                      - carolinalg -

                      Traquinices de infância...
                      #210

                      Mónicaf

                      • Visitante
                      esconder-me dentro dos armários da cozinha;

                      colocar o gel de banho no cabelo e o champô no corpo da minha irmã mais nova, quando ela tomava banho   :blush

                        Traquinices de infância...
                        #211

                        Offline Euphoria

                        • ****
                        • Membro Sénior
                        • Género: Feminino
                        • call it Magic... call it true...
                        Lembro-me perfeitamente na casa da minha avó, eu e o meu primo que é mais velho dois anos ...deitarmos a comida (que não gostavamos) na sanita enquanto a minha avó ia ao café.

                        Ela depois dava-nos um gelado por termos comido tudo *-*  (que riquinhos que eramos) .

                        Até o dia em que ela descobriu a verdade , porque o totó do meu primo esqueceu-se de puxar o autoclismo. --'
                          Os meus afectos não tem prazo de validade.

                          Traquinices de infância...
                          #212

                          Offline ÉssePê

                          • *****
                          • Membro Ultra
                          • Género: Feminino
                          • As pessoas não mudam. Revelam-se.
                            • My Dream's ♥
                          Lembro-me perfeitamente na casa da minha avó, eu e o meu primo que é mais velho dois anos ...deitarmos a comida (que não gostavamos) na sanita enquanto a minha avó ia ao café.

                          Ela depois dava-nos um gelado por termos comido tudo *-*  (que riquinhos que eramos) .

                          Até o dia em que ela descobriu a verdade , porque o totó do meu primo esqueceu-se de puxar o autoclismo. --'

                          Vou ser castigada? Ri-me tanto com a tua história.  lol lol lol
                            "Às vezes ouço passar o vento, e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido."

                             

                            Tópicos relacionados

                              Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                            92 Respostas
                            23393 Visualizações
                            Última mensagem 5 de Fevereiro de 2016
                            por Bc
                            14 Respostas
                            9565 Visualizações
                            Última mensagem 29 de Maio de 2011
                            por kris
                            1 Respostas
                            1458 Visualizações
                            Última mensagem 11 de Maio de 2011
                            por caissico
                            21 Respostas
                            4664 Visualizações
                            Última mensagem 5 de Março de 2013
                            por filsim
                            0 Respostas
                            4286 Visualizações
                            Última mensagem 22 de Março de 2019
                            por Fernando Pinheiro