rede ex aequo

Olá Visitante16.out.2019, 19:09:35

Autor Tópico: Notícias  (Lida 25744 vezes)

 
Notícias LGBT
#100

Agamemnon

  • Visitante
As mulheres que usam burka e foram educadas e usar burka desde pequenas, foram educadas por uma sociedade extremista e machista. A religião é uma desculpa. É a mesma história que dizer que a culpa do pecado orginal na religião cristã é das mulheres, elas são educadas a andar completamente todas cobertas como se fossem uns fantasmas porque se alguém lhes vir os pulsos, elas são as culpadas de enlouquecer os homens! Isto é machismo PURO e lavagem cerebral.
Se uma mulheres não se sente bem na rua de outra forma, existem outras "vestimentas" que pelo menos permitem ter um ângulo de visão.

Mantenho o meu ponto de vista. O uso da burka é um autêntico atentado aos direitos humanos e deve ser erradicado.

E eu mantenho o meu: erradicar algo que dá conforto ao ser humano sem prejudicar os outros é aberrante à liberdade.

Concordemos em discordar :)

(nota que não discordo que se controle a obrigatoriedade do uso da Burka, também ela um atentado à liberdade...)
As mulheres que usam burka e foram educadas e usar burka desde pequenas, foram educadas por uma sociedade extremista e machista. A religião é uma desculpa. É a mesma história que dizer que a culpa do pecado orginal na religião cristã é das mulheres, elas são educadas a andar completamente todas cobertas como se fossem uns fantasmas porque se alguém lhes vir os pulsos, elas são as culpadas de enlouquecer os homens! Isto é machismo PURO e lavagem cerebral.
Se uma mulheres não se sente bem na rua de outra forma, existem outras "vestimentas" que pelo menos permitem ter um ângulo de visão.

Mantenho o meu ponto de vista. O uso da burka é um autêntico atentado aos direitos humanos e deve ser erradicado.

Se a mulher que a usa a quiser continuar a usar, és tu que lhe vais tirar a burka dizendo que sabes o que é melhor para ela?

As pessoas têm o direito a fazer as suas próprias escolhas, sempre que não interfiram com os outros, quer tu concordes com a sua ideologia ou não.
As mulheres que usam burka e foram educadas e usar burka desde pequenas, foram educadas por uma sociedade extremista e machista. A religião é uma desculpa. É a mesma história que dizer que a culpa do pecado orginal na religião cristã é das mulheres, elas são educadas a andar completamente todas cobertas como se fossem uns fantasmas porque se alguém lhes vir os pulsos, elas são as culpadas de enlouquecer os homens! Isto é machismo PURO e lavagem cerebral.
Se uma mulheres não se sente bem na rua de outra forma, existem outras "vestimentas" que pelo menos permitem ter um ângulo de visão.

Mantenho o meu ponto de vista. O uso da burka é um autêntico atentado aos direitos humanos e deve ser erradicado.

Todos nós fomos educados a muita coisa. Fomos educados que monogamia é que é. Fomos educados que não andamos nus na rua. Fomos educados que dois rapazes não podem ir à casa de banho juntos.

Se não gostas das burkas e sua simbologia, vai conversar com as mulheres que as usam e procura persuadi-las da tua opinião. Pode ser que consigas mudar algumas mentalidades. Pode ser que a tua mude. Agora dizer-lhes que elas não podem vestir-se à sua maneira porque a tua cultura condena a simbologia por detrás da vestimenta, desculpa mas é violação da dignidade delas.

És bem intencionada e eu partilho da tua opinião estética. Mas não posso de todo concordar contigo quanto ao uso da força.
Mas a monogamia não prejudica a saúde a ninguém! Nem andarmos vestidos, nem dois rapazes não irem juntos à casa de banho. O meu problema com a burka não é puramente estético como também funcional. Não digo para deixarem de usar burka e andarem todas de mini-saia e top com o umbigo à mostra, mas existem alternativas que pelo menos deixam os olhos a descoberto. Havia de ver se fossem voces a ter o corpo todo tapado e a espreitar por um bocado de renda! Acho impossível conversar com elas e fazê-las mudar de ideias, possivelmente serão mais machistas que o Zezé Camarinha e acham que não podem mostrar o corpo porque lhes foi transmitido a vida toda que são impuras sendo mulheres. Falamos de uma multa de 30€, não de prisão efectiva. Tem de ser feita alguma coisa e tem de começar nos países "civilizados", senão daqui a 100 anos as netas dessa mulher ainda vão andar de burka.

E se andarem? É a cultura delas... Eu não gosto, tu não gostas. Tu chamas-lhes machistas, elas chamam-me sodomita! E agora? ;)

Agora vamos passar multa às mulherezinhas e tu vais para uma arena ser apedrejado. :P

 lol Loucura. :devil

    Notícias LGBT
    #101

    Offline Diva

    • *****
    • Membro Ultra
    • Género: Feminino
    As mulheres que usam burka e foram educadas e usar burka desde pequenas, foram educadas por uma sociedade extremista e machista. A religião é uma desculpa. É a mesma história que dizer que a culpa do pecado orginal na religião cristã é das mulheres, elas são educadas a andar completamente todas cobertas como se fossem uns fantasmas porque se alguém lhes vir os pulsos, elas são as culpadas de enlouquecer os homens! Isto é machismo PURO e lavagem cerebral.
    Se uma mulheres não se sente bem na rua de outra forma, existem outras "vestimentas" que pelo menos permitem ter um ângulo de visão.

    Mantenho o meu ponto de vista. O uso da burka é um autêntico atentado aos direitos humanos e deve ser erradicado.

    E eu mantenho o meu: erradicar algo que dá conforto ao ser humano sem prejudicar os outros é aberrante à liberdade.

    Concordemos em discordar :)

    (nota que não discordo que se controle a obrigatoriedade do uso da Burka, também ela um atentado à liberdade...)
    As mulheres que usam burka e foram educadas e usar burka desde pequenas, foram educadas por uma sociedade extremista e machista. A religião é uma desculpa. É a mesma história que dizer que a culpa do pecado orginal na religião cristã é das mulheres, elas são educadas a andar completamente todas cobertas como se fossem uns fantasmas porque se alguém lhes vir os pulsos, elas são as culpadas de enlouquecer os homens! Isto é machismo PURO e lavagem cerebral.
    Se uma mulheres não se sente bem na rua de outra forma, existem outras "vestimentas" que pelo menos permitem ter um ângulo de visão.

    Mantenho o meu ponto de vista. O uso da burka é um autêntico atentado aos direitos humanos e deve ser erradicado.

    Se a mulher que a usa a quiser continuar a usar, és tu que lhe vais tirar a burka dizendo que sabes o que é melhor para ela?

    As pessoas têm o direito a fazer as suas próprias escolhas, sempre que não interfiram com os outros, quer tu concordes com a sua ideologia ou não.
    As mulheres que usam burka e foram educadas e usar burka desde pequenas, foram educadas por uma sociedade extremista e machista. A religião é uma desculpa. É a mesma história que dizer que a culpa do pecado orginal na religião cristã é das mulheres, elas são educadas a andar completamente todas cobertas como se fossem uns fantasmas porque se alguém lhes vir os pulsos, elas são as culpadas de enlouquecer os homens! Isto é machismo PURO e lavagem cerebral.
    Se uma mulheres não se sente bem na rua de outra forma, existem outras "vestimentas" que pelo menos permitem ter um ângulo de visão.

    Mantenho o meu ponto de vista. O uso da burka é um autêntico atentado aos direitos humanos e deve ser erradicado.

    Todos nós fomos educados a muita coisa. Fomos educados que monogamia é que é. Fomos educados que não andamos nus na rua. Fomos educados que dois rapazes não podem ir à casa de banho juntos.

    Se não gostas das burkas e sua simbologia, vai conversar com as mulheres que as usam e procura persuadi-las da tua opinião. Pode ser que consigas mudar algumas mentalidades. Pode ser que a tua mude. Agora dizer-lhes que elas não podem vestir-se à sua maneira porque a tua cultura condena a simbologia por detrás da vestimenta, desculpa mas é violação da dignidade delas.

    És bem intencionada e eu partilho da tua opinião estética. Mas não posso de todo concordar contigo quanto ao uso da força.
    Mas a monogamia não prejudica a saúde a ninguém! Nem andarmos vestidos, nem dois rapazes não irem juntos à casa de banho. O meu problema com a burka não é puramente estético como também funcional. Não digo para deixarem de usar burka e andarem todas de mini-saia e top com o umbigo à mostra, mas existem alternativas que pelo menos deixam os olhos a descoberto. Havia de ver se fossem voces a ter o corpo todo tapado e a espreitar por um bocado de renda! Acho impossível conversar com elas e fazê-las mudar de ideias, possivelmente serão mais machistas que o Zezé Camarinha e acham que não podem mostrar o corpo porque lhes foi transmitido a vida toda que são impuras sendo mulheres. Falamos de uma multa de 30€, não de prisão efectiva. Tem de ser feita alguma coisa e tem de começar nos países "civilizados", senão daqui a 100 anos as netas dessa mulher ainda vão andar de burka.

    Compreendo o teu ponto de vista... Nem sempre as tradições sejam elas religiosas ou apenas culturais e sociais, têm obrigatoriamente de trazer beneficios às pessoas que as exercem...

    É necessário que as tradições evoluam com o passar dos séculos e são realmente os ditos paises "civilizados" que devem tomar a iniciativa.

    Não nos podemos esquecer que na maior parte das vezes a religião socializa os individuos da forma como é mais útil para si, tornando-os individuos mecanicos (hipnotizados). Elas realmente poderão defender que é o melhor para elas, mas porque muito possivelmente nunca lhes foi oferecido experimentar a outra parte da realidade (neste caso não usar a burka) sem censura, sem tabú e sem discriminação moral...

    Somente no dia que elas o puderem fazer com as condições acima referidas é que elas poderão realmente escolher e decidir o que será melhor...
      Nós somos feitos do tecido de que são feitos os Sonhos

      Willian Shakespeare

      A grandeza de uma nação pode ser julgada pelo modo como os seus animais são tratados.
       Mahatma Gandhi

      Notícias LGBT
      #102

      Offline τοRoyalSizeΚΞ

      • *****
      • Orador(a)
      • Membro Vintage
      • Género: Masculino
      Compreendo o teu ponto de vista... Nem sempre as tradições sejam elas religiosas ou apenas culturais e sociais, têm obrigatoriamente de trazer beneficios às pessoas que as exercem...

      É necessário que as tradições evoluam com o passar dos séculos e são realmente os ditos paises "civilizados" que devem tomar a iniciativa.

      Não nos podemos esquecer que na maior parte das vezes a religião socializa os individuos da forma como é mais útil para si, tornando-os individuos mecanicos (hipnotizados). Elas realmente poderão defender que é o melhor para elas, mas porque muito possivelmente nunca lhes foi oferecido experimentar a outra parte da realidade (neste caso não usar a burka) sem censura, sem tabú e sem discriminação moral...

      Somente no dia que elas o puderem fazer com as condições acima referidas é que elas poderão realmente escolher e decidir o que será melhor...

      Estive a ler esta discussão e creio que a minha opinião inclina-se mais para a da Diva também.

      Compreendo que as pessoas devam usar e fazer aquilo que bem entenderem se não estiverem a pôr em causa a liberdade dos outros, mas o uso da burka (o véu integral) parece-me um atentado à dignidade humana, à dignidade da mulher. E como a Diva diz, talvez nunca lhes tenha sido dada a hipótese de conhecerem uma realidade distinta, talvez venham a gostar da mesma, talvez façam um favor a gerações futuras. É que enquanto houver obrigatoriedade no uso da mesma legitimiza-se essa indignidade.

      Como distinguir uma mulher que livremente usa uma burka de uma mulher que é obrigada a usá-la? Não sei.

        Notícias LGBT
        #103

        Offline Atzecs

        • *****
        • Membro Vintage
        • Género: Masculino
        Compreendo o teu ponto de vista... Nem sempre as tradições sejam elas religiosas ou apenas culturais e sociais, têm obrigatoriamente de trazer beneficios às pessoas que as exercem...

        É necessário que as tradições evoluam com o passar dos séculos e são realmente os ditos paises "civilizados" que devem tomar a iniciativa.

        Não nos podemos esquecer que na maior parte das vezes a religião socializa os individuos da forma como é mais útil para si, tornando-os individuos mecanicos (hipnotizados). Elas realmente poderão defender que é o melhor para elas, mas porque muito possivelmente nunca lhes foi oferecido experimentar a outra parte da realidade (neste caso não usar a burka) sem censura, sem tabú e sem discriminação moral...

        Somente no dia que elas o puderem fazer com as condições acima referidas é que elas poderão realmente escolher e decidir o que será melhor...

        Estive a ler esta discussão e creio que a minha opinião inclina-se mais para a da Diva também.

        Compreendo que as pessoas devam usar e fazer aquilo que bem entenderem se não estiverem a pôr em causa a liberdade dos outros, mas o uso da burka (o véu integral) parece-me um atentado à dignidade humana, à dignidade da mulher. E como a Diva diz, talvez nunca lhes tenha sido dada a hipótese de conhecerem uma realidade distinta, talvez venham a gostar da mesma, talvez façam um favor a gerações futuras. É que enquanto houver obrigatoriedade no uso da mesma legitimiza-se essa indignidade.

        Como distinguir uma mulher que livremente usa uma burka de uma mulher que é obrigada a usá-la? Não sei.

        Proteges as que são obrigadas e não querem.

        Já agora: Em grande parte dos países em que a Burka é mandatória, em casa (indoors) elas utilizam roupa normal... Portanto elas conhecem a outra realidade.

          Notícias LGBT
          #104

          Fetch!

          • Visitante
          Proteges as que são obrigadas e não querem.

          Já agora: Em grande parte dos países em que a Burka é mandatória, em casa (indoors) elas utilizam roupa normal... Portanto elas conhecem a outra realidade.

          Isso não é conhecer a outra realidade; a burka não é apenas uma peça de vestuário que se tira e se põe, é uma forma de opressão que não é mencionada sequer no Corão. A condição deplorável das mulheres nos países islâmicos em que é obrigatória vai além da burka; é apenas a forma mais visível desta. E naturalmente existirão mulheres que a usam porque querem; também existiram pretos que lutaram pelo Sul na Guerra Civil americana, mulheres que se opuseram ao voto feminino and so on... Sou contra o uso da burka mas acho um atentado à liberdade individual proibi-la.



          Deixo aqui um texto de opinião publicado originalmente no NY Times, centrando-se na discussão que se vivida/vive em França relativamente a esta lei. Não concordo com tudo o que vem aqui escrito, mas levanta alguns pontos importantes;

          Somar o insulto ao agravo
          por Bernard Henri-Lévy, Publicado em 24 de Fevereiro de 2010  

          Porque apoio a proibição das burcas. A burca não é um traje, é um ultraje. Transmite uma mensagem clara de subjugação, subserviência e de aniquilação das mulheres

          Há quem diga: "A burca é um vestido ou, quando muito, um fato. Não vamos agora criar leis sobre vestuário." Errado: a burca não é um traje. É um ultraje. É uma mensagem que transmite claramente subjugação, subserviência e, em última instância, a aniquilação das mulheres.

          Outros dizem: "Talvez seja subjugação, mas são usadas com o consentimento de quem as enverga. Não são maridos maliciosos, pais abusadores ou tiranos locais que obrigam as mulheres a usá--las." Isso é tudo muito bonito, mas essa teoria da servidão voluntária nunca colheu como argumento. Um escravo feliz nunca justificou a infâmia essencial, fundamental e ontológica da escravatura. Dos estóicos ao pensador Élisée Reclus, do século xix, de Schoelcher a Lamartine e a Toc-queville, os que rejeitaram a escravatura proporcionaram-nos toda a espécie de argumentos contra a injúria adicional que consiste em transformar as vítimas em autoras da própria desgraça.

          Outros ainda invocam a liberdade religiosa e de consciência, a liberdade de cada um de praticar a religião da sua escolha; como pode alguém proibir os fiéis de venerarem Deus segundo as regras enunciadas nos seus livros sagrados? Mais um sofisma, dado que - e nunca é de mais repeti-lo - usar a burca não corresponde a qualquer preceito do Alcorão. Do mesmo modo, não há qualquer versículo ou texto sunita que obrigue as mulheres a viverem aprisionadas numa armadura e arame e tecido até aos pés. Nenhum estudioso religioso ignora que o Alcorão não considera que mostrar o rosto revela mais nudez que mostrar as mãos. Para não falar dos que dizem alto e bom som às suas congregações, como fez recentemente Hassan Chalghoumi, o corajoso imã de Drancy, que vestir o traje completo é absolutamente anti-islâmico.

          Alguns dizem: "Não confundamos as coisas! Tenham cuidado. Chamar a atenção para a burca pode fomentar a islamofobia, em si mesma já uma forma de racismo. Fechámos a porta a esse racismo, evitando que se infiltrasse no debate sobre a identidade nacional francesa. Agora vamos deixá--lo entrar pela janela durante o debate sobre a burca?" Ainda outro sofisma, incansável mas absurdo, dado que uma coisa não tem nada que ver com a outra. Nunca é de mais repetir que islamofobia não é, obviamente, racismo. Pessoalmente, não sou islamofóbico: preocupo-me demasiado com assuntos espirituais e com o diálogo entre crentes para sentir hostilidade a qualquer religião. No entanto, o direito de as criticar livremente, de troçar dos seus dogmas ou crenças, de ser descrente, de blasfemar ou cometer apostasia faz parte do grupo dos que adquirimos por um preço demasiado alto para permitirmos que os "terroristas do pensamento" os anulem ou abalem. Aqui não se trata da burca; trata-se de Voltaire. O que está em jogo é o iluminismo de antanho e a modernidade de hoje, bem como a herança de ambos, que não são menos sagrados que os três monoteísmos. Nesta frente, um passo atrás, um único que fosse, equivaleria a pactuar com o obscurantismo e o fanatismo, o ódio e a violência.

          Por fim, quando alguém diz: "Mas afinal de que estamos aqui a falar? Porquê todo este alvoroço por uns poucos milhares, talvez mesmo umas poucas centenas de burcas que existem em todo o território francês? Porquê promulgar uma lei?" Actualmente é esse o argumento preferido e, para alguns, o mais convincente. No entanto, é tão especioso como todos os outros, porque das duas uma: trata-se apenas de um jogo - um atavio, uma máscara, se se quiser - e, nesse caso, a tolerância seria a resposta adequada; ou então estamos a falar de uma ofensa às mulheres, de um golpe na sua dignidade e de um ataque frontal contra a lei fundamental republicana - também conquistada a duras penas - da igualdade entre os sexos. Nesse caso, é uma questão de princípio. E quando se trata de princípios o número de casos é despiciendo. Supondo que pomos em questão as leis de 1881 (que definem as liberdades fundamentais dos franceses: de imprensa e de expressão), sob o pretexto de que se têm tornado raros os ataques à liberdade da imprensa? E, considerando o declínio dos casos de ataques racistas e anti-semitas, que pensaríamos de alguém que propusesse a abolição ou mesmo a anulação da actual legislação aplicável? Se a burca é realmente, como afirmo, uma afronta às mulheres e à sua luta secular pela igualdade de direitos, também é um insulto às mulheres que, no momento em que escrevo estas palavras, se estão a manifestar no Irão, de cara destapada, contra um regime de assassinos que reclamam o xador como um dos seus símbolos. Esse símbolo iria dividir a humanidade entre os que celebram a glória do corpo e do rosto e aqueles para quem o corpo e a face são um ultraje, um escândalo, uma coisa suja a esconder ou neutralizar. E é por isso que, mesmo que só haja uma mulher em França que entre num hospital ou na câmara municipal encerrada numa burca, ela deve ser libertada.

          Por todos estes motivos, sou a favor de uma lei que declare clara e abertamente que usar uma burca em público é um acto anti-republicano.

          Filósofo e escritor.

          Exclusivo i/The New York Times


          http://www.ionline.pt/conteudo/48150-somar-o-insulto-ao-agravo
          « Última modificação: 28 de Abril de 2010 por Fetch! »

            Notícias LGBT
            #105

            Agamemnon

            • Visitante
            Sou contra o uso da burka mas acho um atentado à liberdade individual proibi-la.

            No fundo o que eu defendi e que creio que o Aztecs também, numa frase. :)

              Notícias LGBT
              #106

              Fetch!

              • Visitante
              Sou contra o uso da burka mas acho um atentado à liberdade individual proibi-la.

              No fundo o que eu defendi e que creio que o Aztecs também, numa frase. :)

              Sim, mas com diferenças substanciais; eu não acho que se possa defender qualquer dignidade no uso da burka, pelo contrário, e também não considero a liberdade individual um direito absoluto. Se quiseres andar nu em público podes ir viver com uma tribo algures em África, na nossa sociedade não to é permitido. Existem sempre limites/imposições sociais/consensos e não há qualquer princípio que impeça a sua discussão num sentido ou noutro.
              « Última modificação: 28 de Abril de 2010 por Fetch! »

                Notícias LGBT
                #107

                Offline Atzecs

                • *****
                • Membro Vintage
                • Género: Masculino
                Sim, mas com diferenças substanciais; eu não acho que se possa defender qualquer dignidade no uso da burka, pelo contrário, e também não considero a liberdade individual um direito absoluto. Se quiseres andar nu em público podes ir viver com uma tribo algures em África, na nossa sociedade não to é permitido. Existem sempre limites/imposições sociais/consensos e não há qualquer princípio que impeça a sua discussão num sentido ou noutro.

                Esse argumento é basicamente o mesmo que comparar o casamento homossexual a relações poliamorosas.

                O andar nú em público ser proibido é fácil de explicar: a nudez, segundo o senso comum ocidental, envergonha e incomoda. É algo íntimo. E, como tal, deve ser mantida para esses locais de intimidade. Além disso, por quebrar a norma, incomoda a generalidade das pessoas, atenta ao conceito de pudor. São situações incomparáveis. A não ser, claro, que cries o conceito de excesso de pudor  lol lol

                Pessoalmente não me faz especial pó a nudez de outros... Se fosse por mim, não seria proibido.

                  Notícias LGBT
                  #108

                  Fetch!

                  • Visitante
                  Sim, mas com diferenças substanciais; eu não acho que se possa defender qualquer dignidade no uso da burka, pelo contrário, e também não considero a liberdade individual um direito absoluto. Se quiseres andar nu em público podes ir viver com uma tribo algures em África, na nossa sociedade não to é permitido. Existem sempre limites/imposições sociais/consensos e não há qualquer princípio que impeça a sua discussão num sentido ou noutro.

                  Esse argumento é basicamente o mesmo que comparar o casamento homossexual a relações poliamorosas.

                  O andar nú em público ser proibido é fácil de explicar: a nudez, segundo o senso comum ocidental, envergonha e incomoda. É algo íntimo. E, como tal, deve ser mantida para esses locais de intimidade. Além disso, por quebrar a norma, incomoda a generalidade das pessoas, atenta ao conceito de pudor. São situações incomparáveis. A não ser, claro, que cries o conceito de excesso de pudor  lol lol

                  Pessoalmente não me faz especial pó a nudez de outros... Se fosse por mim, não seria proibido.

                  Não foi uma comparação... de todo. :P Na porção a sublinhado não me referia sequer à burka. Apenas para indicar que a liberdade individual não é um direito absoluto, tem entraves. A burka ofende-me mais que a nudez; é algo de subjectivo. Noutras sociedades, a definição do que é íntimo, o que é pudor varia. A obrigação do uso da burka é algo impensável na nossa sociedade, o rosto descoberto de uma mulher na rua não é considerado ofensivo. Agora, também não acho que existam motivos para ser proibida, por mais que seja contra o seu uso.
                  « Última modificação: 28 de Abril de 2010 por Fetch! »

                    Notícias LGBT
                    #109

                    Offline _Margot_

                    • *****
                    • Membro Elite
                    • Género: Feminino
                    • The show must go on!
                    Mas não se trata de impor que se vistam como nós. Existem outros tipo de vestimenta que permitem ter um campo de visão.

                    Além disso, é uma questão de princípio. Podemos ser todos contra a mutilação genital feminina (e por favor, não me caiam em cima por fazer a comparação, tenho plena noção da diferença) mas, se não fizermos nada para a criminalizar, irá predurar até ao fim dos tempos.
                      "Be anything but a coward, a pretender, an emotional crook, a whore: I'd rather have cancer than a dishonest heart." Truman Capote - Breakfast at Tiffany's

                      Notícias
                      #110

                      Agamemnon

                      • Visitante
                      Um tópico para aquelas notícias que não são LGBT e para que não há um tópico específico.

                      Deixo já uma.

                      Two boys become youngest convicted of attempted rape

                      Two boys aged 10 and 11 have been found guilty of the attempted rape of an eight-year-old girl, becoming the youngest ever convicted of the offence.

                      An Old Bailey jury found them not guilty on two charges each of raping the girl in Hayes, west London, in October last year.

                      But the jury later convicted the boys on two charges each of attempted rape by majorities of 10 to two.

                      The boys, who sat with their mothers in court, had denied all the charges.

                      The prosecution alleged the boys took the girl to different locations, including a field, to assault her.

                      The case has raised questions over the treatment of children in the court system.

                      Barristers for the boys, among the youngest to be prosecuted for rape, said they were only being naughty and playing a game like doctors and nurses.

                      During the trial, the judge questioned the use of child witnesses, after the girl changed her evidence under questioning and said that she had not actually been raped.

                      "I don't think anyone who has sat through this trial would think for a moment that the system that we employ is ideal," said Mr Justice Saunders.

                      NSPCC lawyer Barbara Esam said: "Research has shown that many young witnesses don't understand the questions they are asked under cross-examination so we believe a pre-recorded interview - with the help of an intermediary in appropriate cases - to be a much better option.

                      "Sadly, we still have a way to go to make sure courts work in the best way for children - both defendants and witnesses - who will be frightened and need support all the way through the judicial process if they are going to give their best evidence."

                      Michele Elliott, director of children's charity Kidscape, said the way the case had been dealt with was "absolutely wrong".

                      She said: "Obviously if these boys did something they need help. Their young age and the young age of their victim makes it absurd that this took place in an adversarial court situation.

                      "I think it reflects horribly on our whole system, that a case like this with children should be tried in this way.

                      "I'm kind of shocked by it because we pride ourselves on being a child-friendly society and this is not protecting anyone - not the victim or the boys.

                      Ms Elliott said the only good that might come out of the case would be "if these boys are put into a treatment programme and helped and the girl isn't totally traumatised by it".

                      She added: "It should have been held in camera with no publicity at all. The whole thing is horrific, all the way along."

                      One defence lawyer in the case said during the trial that the boys had only been playing games.

                      Linda Strudwick told jurors: "What this case is about is not a serious crime. It is about children. There is a game called 'You show me yours and I will show you mine'.

                      "Maybe it went too far, maybe it went to touching, maybe they were doing something they had seen on television, maybe they were playing that age-old game, doctors and nurses.

                      "They are kids. If (her client) had been a few months younger, he could not have been charged."

                      As the guilty verdicts were returned, one of the boys turned to look at his mother but she showed no reaction.

                      The other boy did not react. His mother, also sitting next to him, looked intently at the jury.

                      Both were bailed pending reports which will take eight weeks to prepare, and filed out of the court by a side door with their mothers.

                      The judge told jurors: "It was an extremely difficult case. No doubt it was traumatic for you to some extent as well to hear this case."

                      Turning to the defendants, he said: "There is little I can say which would make either parents or boys feel better but the welfare and best interests of the children have a high priority in any sentencing procedure."

                      The judge said he could not give any indication about sentence at this stage without seeing the reports.

                      Both boys were ordered to register as sex offenders.

                      But the judge said: "I am not quite sure how it applies to children of this age."

                      He added: "These cases are not easy. Fortunately, they are infrequent."

                      The judge invited those involved in the case to make observations about how it had been conducted.

                      He said: "I will at some stage be sending my views about the procedure to those who are most concerned with it.

                      "That is not to indicate that there is anything wrong, but we should do everything we can to improve how we deal with these things by looking at the lessons that we can learn."

                      http://www.telegraph.co.uk/news/uknews/crime/7759958/Two-boys-become-youngest-convicted-of-attempted-rape.html


                      Notícia absolutamente chocante. Pure male-bashing. >:(

                        Notícias
                        #111

                        Offline Poison

                        • *****
                        • Membro Vintage
                        • Banido
                        • Género: Masculino
                        Toureiro sobrevive a cornada que lhe saiu pela boca


                        O toureiro espanhol Julio Aparicio foi gravemente ferido ontem, sexta-feira, na praça de touros de Las Ventas, em Madrid, com uma cornada que entrou pelo pescoço e saiu pela boca.

                        Aparicio foi já operado pela segunda vez, hoje, sábado, no hospital 12 de Octubre, na capital espanhola, depois de ter passado por uma cirurgia de urgência na enfermaria da praça de touros.

                         

                        A primeira operação durou pouco mais de uma hora e foi realizada para preparar o toureiro para a segunda intervenção cirúrgica, informaram familiares do ferido à Imprensa espanhola.

                        Já no hospital, Aparicio foi submetido a radiografias para descartar possíveis lesões na base do crânio, com o temor de que os ferimentos pudessem ser mais graves.

                        Por volta das 23.30 horas locais (menos uma hora em Portugal), o toureiro entrou no bloco operatório e, segundo os médicos, calcula-se que a segunda cirurgia ainda dure de quatro a cinco horas, devido à sua complexidade, já que será preciso reconstruir muitos ossos da sua face.

                        Apesar da gravidade dos ferimentos, seu estado de saúde é estável, segundo o médico responsável pela primeira operação, Máximo García Padrós.

                        JN

                        Vi as imagens e... :o :-X
                          Now, L.O.V.E's just another word I'll never learn to pronounce.

                          Notícias
                          #112

                          Agamemnon

                          • Visitante
                          Toureiro sobrevive a cornada que lhe saiu pela boca


                          O toureiro espanhol Julio Aparicio foi gravemente ferido ontem, sexta-feira, na praça de touros de Las Ventas, em Madrid, com uma cornada que entrou pelo pescoço e saiu pela boca.

                          Aparicio foi já operado pela segunda vez, hoje, sábado, no hospital 12 de Octubre, na capital espanhola, depois de ter passado por uma cirurgia de urgência na enfermaria da praça de touros.

                           

                          A primeira operação durou pouco mais de uma hora e foi realizada para preparar o toureiro para a segunda intervenção cirúrgica, informaram familiares do ferido à Imprensa espanhola.

                          Já no hospital, Aparicio foi submetido a radiografias para descartar possíveis lesões na base do crânio, com o temor de que os ferimentos pudessem ser mais graves.

                          Por volta das 23.30 horas locais (menos uma hora em Portugal), o toureiro entrou no bloco operatório e, segundo os médicos, calcula-se que a segunda cirurgia ainda dure de quatro a cinco horas, devido à sua complexidade, já que será preciso reconstruir muitos ossos da sua face.

                          Apesar da gravidade dos ferimentos, seu estado de saúde é estável, segundo o médico responsável pela primeira operação, Máximo García Padrós.

                          JN

                          Vi as imagens e... :o :-X


                          Tipo esta:

                          http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/europe/spain/7753416/Matador-in-hospital-after-horrific-goring.html ?

                            Notícias
                            #113

                            Offline year_7

                            • *****
                            • Membro Ultra
                            • Género: Masculino
                            Toureiro sobrevive a cornada que lhe saiu pela boca


                            O toureiro espanhol Julio Aparicio foi gravemente ferido ontem, sexta-feira, na praça de touros de Las Ventas, em Madrid, com uma cornada que entrou pelo pescoço e saiu pela boca.

                            Aparicio foi já operado pela segunda vez, hoje, sábado, no hospital 12 de Octubre, na capital espanhola, depois de ter passado por uma cirurgia de urgência na enfermaria da praça de touros.

                             

                            A primeira operação durou pouco mais de uma hora e foi realizada para preparar o toureiro para a segunda intervenção cirúrgica, informaram familiares do ferido à Imprensa espanhola.

                            Já no hospital, Aparicio foi submetido a radiografias para descartar possíveis lesões na base do crânio, com o temor de que os ferimentos pudessem ser mais graves.

                            Por volta das 23.30 horas locais (menos uma hora em Portugal), o toureiro entrou no bloco operatório e, segundo os médicos, calcula-se que a segunda cirurgia ainda dure de quatro a cinco horas, devido à sua complexidade, já que será preciso reconstruir muitos ossos da sua face.

                            Apesar da gravidade dos ferimentos, seu estado de saúde é estável, segundo o médico responsável pela primeira operação, Máximo García Padrós.

                            JN

                            Vi as imagens e... :o :-X



                            O meu prof trouxe essa imagem...e tivemos a analisar as estruturas anatomicas que o corno perfurou. LOL

                            Prof Vieira Amandio sempre no auge!!!

                              Notícias
                              #114

                              Agamemnon

                              • Visitante
                              Toureiro sobrevive a cornada que lhe saiu pela boca


                              O toureiro espanhol Julio Aparicio foi gravemente ferido ontem, sexta-feira, na praça de touros de Las Ventas, em Madrid, com uma cornada que entrou pelo pescoço e saiu pela boca.

                              Aparicio foi já operado pela segunda vez, hoje, sábado, no hospital 12 de Octubre, na capital espanhola, depois de ter passado por uma cirurgia de urgência na enfermaria da praça de touros.

                               

                              A primeira operação durou pouco mais de uma hora e foi realizada para preparar o toureiro para a segunda intervenção cirúrgica, informaram familiares do ferido à Imprensa espanhola.

                              Já no hospital, Aparicio foi submetido a radiografias para descartar possíveis lesões na base do crânio, com o temor de que os ferimentos pudessem ser mais graves.

                              Por volta das 23.30 horas locais (menos uma hora em Portugal), o toureiro entrou no bloco operatório e, segundo os médicos, calcula-se que a segunda cirurgia ainda dure de quatro a cinco horas, devido à sua complexidade, já que será preciso reconstruir muitos ossos da sua face.

                              Apesar da gravidade dos ferimentos, seu estado de saúde é estável, segundo o médico responsável pela primeira operação, Máximo García Padrós.

                              JN

                              Vi as imagens e... :o :-X



                              O meu prof trouxe essa imagem...e tivemos a analisar as estruturas anatomicas que o corno perfurou. LOL

                              Prof Vieira Amandio sempre no auge!!!

                              Deixa-me adivinhar: traqueia e esófago foram decerto afectados. Língua, dentes e glândulas salivares também. Amigdalas não devem ter sido feridas e pénis deve ter mirrado até ficar do tamanho de uma noz. ::)

                                Notícias
                                #115

                                Offline _tiago_

                                • *****
                                • Membro Elite
                                • Género: Masculino
                                • Why not??!!?
                                O cantor Beto morreu de insuficiência cardio-respiratória.  :( Descansa em Paz

                                  Notícias
                                  #116

                                  Agamemnon

                                  • Visitante
                                  O cantor Beto morreu de insuficiência cardio-respiratória.  :( Descansa em Paz

                                  Ouvi dizer que fora de Avc?

                                    Notícias
                                    #117

                                    Offline _tiago_

                                    • *****
                                    • Membro Elite
                                    • Género: Masculino
                                    • Why not??!!?
                                    O cantor Beto morreu de insuficiência cardio-respiratória.  :( Descansa em Paz

                                    Ouvi dizer que fora de Avc?

                                    Pois também ja me disseram isso mas depois vim a saber que foi mesmo de insuficiência cárdio-respiratória

                                      Notícias
                                      #118

                                      Agamemnon

                                      • Visitante


                                      Os deputados russos faltam tanto que os colegas saltam de banco em banco para votar por eles! É risota!

                                      A língua russa é sexy! ;)

                                      Spoiler (clica para mostrar/esconder)

                                        Notícias
                                        #119

                                        Agamemnon

                                        • Visitante
                                        Estou chocado:

                                        Enfermeiros em início de carreira vão passar a ser remunerados com 1200 euros

                                        A ministra da Saúde disse que os enfermeiros em início de carreira vão passar a receber por mês 1200 euros em vez de 1020, na sequência do “acordo” que indicou ir assinar ainda hoje com os sindicatos.

                                        “Os enfermeiros estão a receber 1020 euros por mês e passam a partir da entrada em vigor deste acordo a receber de uma forma faseada 1200 euros, o que corresponde a um aumento de 180 euros”, afirmou.

                                        Ana Jorge explicou que outro dos aspectos negociados com os sindicatos passa por admitir os enfermeiros como técnicos superiores da Administração Pública. A ministra adiantou ainda que aceitou a proposta dos sindicatos relativa à percentagem de profissionais que vão passar da categoria de enfermeiros para a categoria de enfermeiro principal.

                                        Ana Jorge defendeu que “não faz sentido” a greve da classe agendada para sexta-feira. Contudo, a ministra afirma perceber que “o ministério não conseguiu satisfazer tudo o que os sindicatos queriam, logo têm direito à sua manifestação”.

                                        A governante assegurou que pretende continuar a dialogar com os sindicatos em questões como o acordo colectivo de trabalho ou a avaliação de desempenho. As declarações de Ana Jorge, feitas à margem da inauguração das novas instalações do Centro de Saúde de Alenquer, foram feitas depois da ronda negocial com o sector, cuja última reunião se realizou ontem.

                                        O coordenador do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), José Carlos Martins, contactado pela agência Lusa, desmentiu qualquer “acordo” com a tutela e informou que será assinada apenas esta tarde “a acta da reunião de encerramento do processo negocial”.

                                        O sindicalista notou, porém, “uma evolução de posições do Ministério da Saúde” após a reunião de segunda-feira que marcou o encerramento do processo.

                                        Uma fonte oficial do Ministério da Saúde disse, entretanto, à Lusa que são assinados hoje à tarde “a acta de encerramento das negociações e o acordo de entendimento de alguns princípios” que na ocasião vão ser divulgados.

                                        Após a reunião de ontem no Ministério da Saúde, o SEP decidiu suspender a greve que tinha convocado para hoje, quarta e quinta-feira. O SEP mantém, porém, a greve marcada para sexta-feira, assim como a “manifestação nacional” já convocada para o mesmo dia, disse na segunda-feira José Carlos Martins.

                                        http://www.publico.pt/Sociedade/enfermeiros-em-inicio-de-carreira-vao-passar-a-ser-remunerados-com-1200-euros_1442025?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+PublicoRSS+%28Publico.pt%29

                                        Enfim!

                                           

                                          Tópicos relacionados

                                            Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                                          4235 Respostas
                                          480910 Visualizações
                                          Última mensagem 14 de Agosto
                                          por Dannymully
                                          233 Respostas
                                          63319 Visualizações
                                          Última mensagem 30 de Dezembro de 2012
                                          por oasisgirl
                                          7 Respostas
                                          7519 Visualizações
                                          Última mensagem 1 de Dezembro de 2008
                                          por b_lu_e
                                          4 Respostas
                                          1281 Visualizações
                                          Última mensagem 3 de Janeiro de 2017
                                          por VannerMZK
                                          4 Respostas
                                          776 Visualizações
                                          Última mensagem 27 de Janeiro de 2018
                                          por inker