Outras Conversas > Educação, Ciência e Tecnologia

O Ensino em Portugal

(1/17) > >>

Web_boss:
9 % de analfabetos.
Mais de 40 % de analfabetos funcionais.
A menor percentagem de licenciados.
Metade dos estudantes não conclui o secundário.
Segundo a OCDE, actualmente alguem sem o 12.º ano tem poucas possibilidades de vingar no mercado de trabalho.
Mais de 400 pessoas morreram à fome este ano em Portugal (sei que ñ tem nada a ver com o topico, mas apeteceu-me por aqui).
Segundo as orrganizações internacionais, Portugal tem a pior educaçao da UE actual.

Porquê?

vmgi:
Porque ninguem se decide sobre qual é o melhor curriculo de ensino, pq tanto faz termos um ministro de educaçao ou um canalizador a "governar" o ministerio pq é a mesma coisa! Se nos custa tanto criar um curriculo dinamico (mas n demais) para o ensino (qq 1), então pq n copiam os ingleses, os franceses, os alemaes, os dinamarqueses???

pedrot:
eu fico muito revoldao com o ensino em portugal os alunos querem alemão não há professor
eu era tão dotado para as línguas e era inglês (obrigatério-detestava e francês e não havia espanhol, nem árabe nem italiano como eu vi na França, lá é que é a sério
neste pís só há tempo é para a porrr....dos futebóis nos jornais até parecce que são eles que nos governam e se calhar até é verdade, velhos abandonados burrice e miséria e sempre a mesma merd... do futebol, ás vezes irrita-me tanto este país que só me apetece fugir lá para fora, parece mesmo que paramos nos anos 80 ou pior estamos em 2004 ? não dei por nada, é que não se nota muito e então para os lbgt ou lá como é com este governo de direita isto melhorou mas é ao contrário
o meu azar ou sorte é que gosto da minha profissão senão já tinha voltado po estrangeiro e depois a ex-aequo é sempre uma esperança não é ( sim pq no resto no mundo gay é só putedo e engates, não há paciência.... >:( >:( >:( >:( >:( >:( 8)

N´guxi:
Penso que é um assunto demasiadamente complexo. Num país em que os licenciados em diversas áreas não têm empregos, sobretudo professores deixa a pensar se realmente vale a pena tirar um  curso superior.
No meu caso tenho cá em casa uma licenciada em Português-Frances à espera de colocação à 3 anos.... até hoje nada.
Eu acho que a educação em Portugal passou um momento destrutivo durante as ultimas décadas, por pressoes politicas mudaram muita coisa que mais tarde se vieram a arrepender.
Eu concordo com as escolas Industriais, Comerciais que formaram tantos dos nossos funcionários que continuam no activo. O meu pai tirou lá o curso e ainda hoje tem bastantes capacidades na área dele, o que acho que é um indicador de como o que se ensinava era proveitoso.
Mas como segundo algumas pessoas estas escolas eram fascistas, tiveram a necessidade de fazer chegar a anarquia às escolas, hoje a sociedade está a pagar aquilo que os politicos não souberam apostar, a única coisa que valeu a pena foram as escolas profissionais, mas mesmo assim precisavam de ser mais destaque ao nível de saidas profissionais.
Será que não se pode ser sapateiro, trolha, carpinteiro neste país???
Numa sociedade são necessários todos os tipos de profissões, cabe a cada um observar melhor aquilo que é realmente uma oportunidade de negócio e de gosto pessoal, e não seguir o que é bonito.

No caso do ensino básico, a maior deficiencia é que os professores muito dificilmente reprovam os alunos até ao 9º ano, e esses alunos que vêm com tantas dificuldades continuam a passar, poucas hipoteses têm de vingar na escola como é obvio.
O governo quer ainda passar a escolaridade obrigatória para o 12º, por um lado é positivo, por outro vão cair no mesmo risco, pois os professores continuam a passar os alunos até concluir a escolaridade obrigatória.

E se por acaso apostassem mais nas alternativas que eu propus, será que não se formariam á mesma pessoas consoante as suas reais aptidões e gostos pessoais?

Lipe22:
Os diplomados com o primeiro ciclo (três anos) dos cursos superiores de Ciências deverão designar-se bacharéis. Quem pretender ser "licenciado" poderá frequentar um programa de um ano - pelo menos - de complemento de formação, mas que não atribuirá grau académico. O segundo ciclo de estudos superiores durará  dois anos e confiará  o grau de mestrado.

Ou seja adeus "licenciados", qual será o impacto socialmente?? concordo com José Ferreira Gomes, vice-reitor da Universidade do Porto que defende que socialmente pode não ser bem aceite a designação bacharel no sentido em que esta pode representar uma despromoção.

Que acham???

Navegação

[0] Índice de mensagens

[#] Página seguinte

Ir para versão completa