rede ex aequo

Olá Visitante09.dez.2019, 00:44:34

Sondagem

Com qual destas hipóteses te identificas mais?

Homem machista
0 (0%)
Mulher machista
1 (1.4%)
Homem feminista
8 (10.8%)
Mulher feminista
27 (36.5%)
Nenhum dos dois
35 (47.3%)
Um pouco de todos
3 (4.1%)

Votos totais: 46

Autor Tópico: Igualdade de Género/Questões de Género  (Lida 12688 vezes)

 
Igualdade de Género/Questões de Género
#20

Offline mIsS

  • *****
  • Membro Elite
  • Género: Feminino
  • my smile
A próposito da conversa aqui sobre feminismo e igualdade de género, eu sou feminista e fui ao bairro alto ontem à noite e vi uns stencils feministas!!!  [smiley=hipnotizado.gif] :up Fiz uma busca na net e encontrei o site das autoras, achei interessante deixar aqui:

http://colectivofeminista.blogspot.com




Iindependetemente da iniciativa, sou contra todas as formas de intervenção ou divulgação que consistam em carimbar o espaço público!Muito menos particular.
    Gosto que me ensinem a ver o que me rodeia com outros olhos, não importa se é bom ou mau, isso eu decido.

    Igualdade de Género/Questões de Género
    #21

    SV

    • Visitante
    A próposito da conversa aqui sobre feminismo e igualdade de género, eu sou feminista e fui ao bairro alto ontem à noite e vi uns stencils feministas!!!  [smiley=hipnotizado.gif] :up Fiz uma busca na net e encontrei o site das autoras, achei interessante deixar aqui:

    http://colectivofeminista.blogspot.com




    Como dizia num blog a unica diferença entre o machismo e o femeninismo é que um é considerado mau e um é considerado bom. Mas no fundo são os dois maus.
    E, como a Miss disse, andar a carimbar a cidade não é muito correcto não.

      Igualdade de Género/Questões de Género
      #22

      Offline Sally

      • *
      • Novo Membro
      Oi
      Não queria ofender ninguém a postar aquele link e peço desculpa se foi isso que aconteceu, só o postei porque sei que há maiis feministas no forum e achei que seria do interesse delas e deles. 
      Não conheco as autoras daquele blog, por isso não vou falar por elas. Mas quanto a mim, compreendo perfeitamente que há quem ache muito mal andar a carimbar a cidade, mas eu tenho uma maneira diferente de olhar para isso, para mim tudo o que seja graffitis, stencils, e stickers, e todas essas formas de arte urbana, desde que bem feitos, são arte, e ainda melhor se transmitirem alguma mensagem, por isso é que gostei desta inciiativa. E o bairro alto está tão carimbado e tão escrito em todo o lado (maior parte das vezes aqueles tags que isso sim é so sujar a cidade) que ao menos é bom ver que alguém que o carimbe com coisas interessantes! Sei que ver estes stencils alegraram o meu dia, e só por isso já valeram a pena, como muitos outros stencils que eu vejo às vezes me fazem pensar e sentir e me põe bem disposta tanto a mim como certamente a outros também.

      Quanto ao teu post SV, tens todo o direito à tua opinião sobre o feminismo, mas não acho que de modo algum possas compara o feminismo com o machismo, o problema é que feminismo é sempre visto como o equivalente de machismo mas não tem nada a ver. O feminismo benificia tanto os homens como as mulheres e inclusive há muitos homens feministas. Feminismo não é achar que as mulheres são melhores que os homens, de modo algum, feministo é querer igualdade entre ambos., é tentar ir contra as normas e ideias socialmente construidas que ditam o que deve ser um homem e o que deve ser uma mulher, e que por sua vez promovem a desigualdade de género que está presente todos os dias da nossa vida em basicamente quase tudo o que fazemos. Até te posso dar um exemplo que te toca a ti, não indo mais longe, escreveste num post anterior "Odeio que estejam constantemente a associar a moda das camisolas cor de rosa aos gays!!!" isso é uma ideia que a sociedade tem que mostra a desigualdade de género pela qual todos passamos no nosso dia a dia. Porque "um homem a sério não usa cor de rosa, e um gay não é um homem a sério, por isso um homem que usa cor de rosa tem de ser gay, ou melhor ainda, maricas" se não fosse a desigualdade a nível de género com que todos somos confrontados, qualquer pessoa, independentemente do seu sexo ou da sua identidade de género, poderia usar cor de rosa sem ter de ouvir comentários.. Não te estou a tentar impor nada, só te estava a mostrar a minha opinião

       :-*
      « Última modificação: 1 de Maio de 2006 por Sally »

        Igualdade de Género/Questões de Género
        #23

        SV

        • Visitante
        Oi
        Não queria ofender ninguém a postar aquele link e peço desculpa se foi isso que aconteceu, só o postei porque sei que há maiis feministas no forum e achei que seria do interesse delas e deles. 
        Não conheco as autoras daquele blog, por isso não vou falar por elas. Mas quanto a mim, compreendo perfeitamente que há quem ache muito mal andar a carimbar a cidade, mas eu tenho uma maneira diferente de olhar para isso, para mim tudo o que seja graffitis, stencils, e stickers, e todas essas formas de arte urbana, desde que bem feitos, são arte, e ainda melhor se transmitirem alguma mensagem, por isso é que gostei desta inciiativa. E o bairro alto está tão carimbado e tão escrito em todo o lado (maior parte das vezes aqueles tags que isso sim é so sujar a cidade) que ao menos é bom ver que alguém que o carimbe com coisas interessantes! Sei que ver estes stencils alegraram o meu dia, e só por isso já valeram a pena, como muitos outros stencils que eu vejo às vezes me fazem pensar e sentir e me põe bem disposta tanto a mim como certamente a outros também.


        Sobre os stencils, não querendo cair em offtopic, só quero dizer que a arte urbana é legitima mas só quando é feita em lugares apropriados, e lá so porque o bairro alto esta ja cheio de tags não quer dizer, que seja correcto por lá stencils.

        Quanto ao teu post SV, tens todo o direito à tua opinião sobre o feminismo, mas não acho que de modo algum possas compara o feminismo com o machismo, o problema é que feminismo é sempre visto como o equivalente de machismo mas não tem nada a ver. O feminismo benificia tanto os homens como as mulheres e inclusive há muitos homens feministas. Feminismo não é achar que as mulheres são melhores que os homens, de modo algum, feministo é querer igualdade entre ambos., é tentar ir contra as normas e ideias socialmente construidas que ditam o que deve ser um homem e o que deve ser uma mulher, e que por sua vez promovem a desigualdade de género que está presente todos os dias da nossa vida em basicamente quase tudo o que fazemos. Até te posso dar um exemplo que te toca a ti, não indo mais longe, escreveste num post anterior "Odeio que estejam constantemente a associar a moda das camisolas cor de rosa aos gays!!!" isso é uma ideia que a sociedade tem que mostra a desigualdade de género pela qual todos passamos no nosso dia a dia. Porque "um homem a sério não usa cor de rosa, e um gay não é um homem a sério, por isso um homem que usa cor de rosa tem de ser gay, ou melhor ainda, maricas" se não fosse a desigualdade a nível de género com que todos somos confrontados, qualquer pessoa, independentemente do seu sexo ou da sua identidade de género, poderia usar cor de rosa sem ter de ouvir comentários.. Não te estou a tentar impor nada, só te estava a mostrar a minha opinião

         :-*
        Quanto ao feminismo, acho que hoje  esse conceito é mal aplicado , hoje a maioria das pessoas é entao  feminista, pois  no meu ver a maioria das pessoas já defende a igualdade de tratamento, oprtunidade, etc... tanto da mulher e como do homem.
        E se formos ver certos tipos de feminismos tipo o feminismo separatista, o feminismo standpoint,etc...(andei  pesquisar na wikipedia) que  ainda tentam aumentar mais a desigualdades, mas desta vez tentando benificiar a mulher e não o homem. Devemos sim defender a igualdade mas nao cair em extremos, como muitas feministas fazem.
        « Última modificação: 1 de Maio de 2006 por SV »

          Igualdade de Género/Questões de Género
          #24

          Offline Sally

          • *
          • Novo Membro
          Oi
          Sv,
          De facto o conceito de feminismo hoje em dia é mal aplicado, pois muitas pessoas não sabem o que significa verdadeiramente, devido em grande parte à ideia errada que os media tramsitem àcerca da palavra e do seu significado, o que faz com que a maior parte das pessoas associem o feminismo não à igualdade (q é a sua verdadeira causa e objectivo) associando-o, de forma errada, à ideia de que o feminismo é algo que defende que as mulheres são superiores aos homens.
          No entanto quando uma pessoa pesquisa e se informa acerca disso (como tu fizeste) muitas vezes até ficam surpreendidas por ver que afinal tem a ver com a igualdade e que até se identificam com muitas das coisas que @s feministas defendem, e que afinal aquele esteriotipo de que uma feminista é uma mulher lesbica que odeia homens ou uma mulher que se acha superior aos homens não corresponde de maneira nenhuma à realidade.
          Quanto a teres falado de feminismo separatista, esta vertente não é de modo algum representativa do feminismo nem pode ser vista como tal. Feminismo separatista é um movimento muito pequeno associado a uma altura muito especifica e não deve ser tomado como representativo de um movimento todo. Feminismo standpoint não é um movimento político e não tenta promover as mulheres acima dos homens, é sim uma teoria na área da investigação cientifica que pretende mostrar as falhas e os enviesamentos da ciencia, mostrando que a ciencia pretende ser objectiva mas que muitas vezes não é objectiva do ponto de vista de género.
          Há diversos subtipos de feminismo, o que acontece em todos os movimentos sociais, e não podemos olhar para um subtipo como representativo do movimento todo.
          « Última modificação: 6 de Maio de 2006 por Sally »

            Igualdade de Género/Questões de Género
            #25

            Eyre

            • Visitante
            (...)
            Quanto ao feminismo, acho que hoje  esse conceito é mal aplicado , hoje a maioria das pessoas é entao  feminista, pois  no meu ver a maioria das pessoas já defende a igualdade de tratamento, oprtunidade, etc... tanto da mulher e como do homem.
            (...)

            Não sei se será assim tão linear, SV. Há um discurso politicamente correcto que defende para todos a igualdade de oportunidades e de tratamento mas depois na prática verifica-se a reprodução das desigualdades sem que ninguém faça nada ou pareça mesmo chocado. Há um hiato profundo entre o que se admite e o que se defende e o que se é de facto. Há mecanismos profundos e ocultos de desigualdades entre os sexos.

              Igualdade de Género/Questões de Género
              #26

              Eyre

              • Visitante
              Publicidade "chocante" alvo de queixa

              Clara Vasconcelos

              A comissão para a Igualdade e Direitos da Mulher (CIDM) vai apresentar uma denúncia contra uma marca de automóveis que lançou uma campanha publicitária em que a mulher é apresentada como "um objecto", que "ora aparece como propriedade do marido, ora aparece como propriedade do pai". Elza Pais, presidente da CIDM, considera que uma "mensagem deste tipo é inadmissível no século XXI" e que "há que denunciar este tipo de publicidade".

              No anúncio em causa, um homem aparece com a mulher nos braços, toca à campainha de uma casa e devolve-a ao pai, dizendo que, ao fim de três dias de casamento, concluiu que aquela não era a mulher ideal para si. Tudo para afirmar que os carros daquela marca podem ser experimentados antes de serem adquiridos.

              Elza Pais pretende sobretudo "consciencializar" para o facto daquele anúncio "ser chocante". A verdade, porém, é que mais nada pode ser feito.

              Fonte: JN online



                Igualdade de Género/Questões de Género
                #27

                Offline Topolino

                • *****
                • Membro Elite
                • Género: Masculino
                • Knowledge is the antidote to fear. Ralph Emerson
                  • rede ex aequo
                Hoje passei-me.. Tava a entrar no café e uma senhora tava a sair... Entrei primeiro e ela muito histérica diz: "O que é feito do cavalheirismos? Já nao se deixa primeiro passar uma senhora primeiro? Sou uma mulher..." Ao que respondo: "E eu sou um homem." E ela diz: "Os homens não são mais que as mulheres, temos os meus direitos!" E depois respondo: "Obrigado por concordar comigo, pois as mulheres não sao mais que os homens e se eu lhe devo ceder a passagem e senhora também deveria ceder a mim, seria portanto gentileza e nao uma questão direitos. Tenha um bom dia." lol
                  Combater a desinformação é conquistar a liberdade.

                  Igualdade de Género/Questões de Género
                  #28

                  Offline c

                  • *****
                  • Membro Ultra
                  • Género: Feminino
                  • "Imitem as árvores dos caminhos" J. Gomes Ferreira
                  sou pelas cotas, sou pela liberalização do aborto com ou sem consentimento paterno, sou pelo fim da entrega arbitrária dos filhos às mães em caso de divórcio, sou pela igualdade de salários e pela inseminação em mulheres solteiras.

                  o que me tira do sério? homenzinhos que digam coisas do tipo "ah, isso do feminismo tb é mau, não podemos cair em extremos e tal"... e mulherzinhas, for that matter. é precisamente porque sou uma pessoa sensanta e pouco extremada que sou feminista e também por isso que não sou pela perseguição legal daqueles que se dão ao luxo de dizer que o feminismo é uma coisa má e que mulheres e homens hoje em dia até já têm direitos iguais... mas que sinto que me ofendem e que me atingem nos meus direitos constitucionalmente reconhecidos, disso não tenho mts dúvidas.


                  (c.)
                    "No entanto és tu que te moverás na matéria/ da minha boca, e serás uma árvore dormindo e acordando onde existe o meu sangue" - Herberto Helder

                    Igualdade de Género/Questões de Género
                    #29

                    Offline bluejazz

                    • *****
                    • Associad@ Honorári@
                    • Membro Vintage
                    • Género: Feminino
                      • Homofobia
                    Vale a pena ser visto por todos/todas sem excepção (mesmo!). :)

                    Feminism Education Project
                    +
                      "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

                      Igualdade de Género/Questões de Género
                      #30

                      Offline bluejazz

                      • *****
                      • Associad@ Honorári@
                      • Membro Vintage
                      • Género: Feminino
                        • Homofobia
                      Feminism And Romance Go Hand In Hand

                      ScienceDaily (Oct. 16, 2007) — Contrary to popular opinion, feminism and romance are not incompatible and feminism may actually improve the quality of heterosexual relationships, according to Laurie Rudman and Julie Phelan, from Rutgers University in the US. Their study* also shows that unflattering feminist stereotypes, that tend to stigmatize feminists as unattractive and sexually unappealing, are unsupported.

                      It is generally perceived that feminism and romance are in direct conflict. Rudman and Phelan’s work challenges this perception. They carried out both a laboratory survey of 242 American undergraduates and an online survey including 289 older adults, more likely to have had longer relationships and greater life experience. They looked at men’s and women’s perception of their own feminism and its link to relationship health, measured by a combination of overall relationship quality, agreement about gender equality, relationship stability and sexual satisfaction.

                      They found that having a feminist partner was linked to healthier heterosexual relationships for women.  Men with feminist partners also reported both more stable relationships and greater sexual satisfaction. According to these results, feminism does not predict poor romantic relationships, in fact quite the opposite.

                      The authors also tested the validity of feminist stereotypical beliefs amongst their two samples, based on the hypothesis that if feminist stereotypes are accurate, then feminist women should be more likely to report themselves as being single, lesbian, or sexually unattractive, compared with non-feminist women.

                      Rudman and Phelan found no support for this hypothesis amongst their study participants.  In fact, feminist women were more likely to be in a heterosexual romantic relationship than non-feminist women. The authors conclude that feminist stereotypes appear to be inaccurate, and therefore their unfavorable implications for relationships are also likely to be unfounded.

                      * Reference: Rudman LA & Phelan JE (2007). The interpersonal power of feminism: is feminism good for romantic relationships? Sex Roles (DOI 10.1007/s11199-007-9319-9)

                      Adapted from materials provided by Springer.

                      http://www.sciencedaily.com/releases/2007/10/071015102856.htm
                        "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

                        Igualdade de Género/Questões de Género
                        #31

                        Offline tinat

                        • ****
                        • Membro Sénior
                        • Género: Feminino
                        Bem, defendo as mulheres com unhas e dentes! Tanto os nossos direitos assim como tudo!!! :up [smiley=orgulhoso.gif]
                        Mas que a meninas complicadas isso há!! ::) :´
                          =) A vida é um bem precioso muito curto, por isso acorda para a vida e sê feliz!... ;)

                          Igualdade de Género/Questões de Género
                          #32

                          Offline bluejazz

                          • *****
                          • Associad@ Honorári@
                          • Membro Vintage
                          • Género: Feminino
                            • Homofobia
                          Como há meninos complicados. :P
                            "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

                            Igualdade de Género/Questões de Género
                            #33

                            Offline bluejazz

                            • *****
                            • Associad@ Honorári@
                            • Membro Vintage
                            • Género: Feminino
                              • Homofobia
                            Gender Roles And Not Gender Bias Hold Back Women Scientists

                            ScienceDaily (Nov. 19, 2007) — Traditional roles of women in the home and a negative bias in workplace support result in less career success for women versus men at the same stage of their research careers, determined researchers at the European Molecular Biology Organization (EMBO).

                            Despite the fact that more than half the European student population is female, women hold less then 15% of full professorships in Europe, according to the She Figures 2006 from the European Commission. While the percentage of female university graduates and PhD holders has increased, the gender gap is not closing at the same rate as careers advance.

                            The study authors, Ledin, Bornmann, Gannon and Wallon, were prompted to investigate whether gender bias was at the root of the lower success rate of female applicants to the EMBO Long-Term Fellowship and Young Investigator Programmes. Gender blinding of application reviewers found that gender bias was not the cause.

                            A thorough investigation of the publication data of all applicants revealed that the performance gap widens even further between men and women researchers at later stages of their careers. This widening gap results in a 50% lower fraction of females applying as young group leaders to the EMBO Young Investigator Programme as compared to the number of female postdoctoral scientists who apply for the EMBO Long-Term Fellowships.

                            The EMBO Long-Term Fellowship Programme attracts scientists who completed their PhD training within the previous three years before application and are seeking financial support for post-doctoral research. Scientists at a later stage of their careers who are within four years of establishing their first independent laboratories can apply for support through the EMBO Young Investigator Programme.

                            Surveys of applicants found that traditional gender roles combined with a pervasive negative work culture appeared to be at the root of the lower success rate of women researchers versus men researchers.

                            The traditional gender roles are manifested by the facts that women take substantially more parental leave and more often adjust their careers in preference to that of their male partners. As a result women publish less and are slower to advance in their careers because on average they spend less time at work and have a greater burden to carry outside of the lab than their male counterparts at the same stage of their careers.

                            In the workplace, women scientists had fewer opportunities for mentoring, less supervisor support once they began to have families and there was a general lack of gender policy and monitoring in institutions.

                            The study authors ask whether employers, policy makers, scientists and society can afford to lose such a large number of trained specialists from the workforce. They conclude that both a shift in thinking about the roles of men and women and positive action in the workplace are required to ensure that family decisions do not prevent men and women from career and societal aspirations.

                            Through its Women In Science Programme, EMBO assesses and acts on imbalances in the scientific career path.  EMBO monitors the selection process in EMBO programmes, alerts EMBO committees towards gender imbalance, devises actions to counteract gender imbalance and creates awareness in the scientific community.

                            The study publication A Persistent Problem: Traditional gender roles hold back female scientists appears online until 30 November 2008 (www.nature.com/embor/index.html).

                            Adapted from materials provided by European Molecular Biology Organization.

                            http://www.sciencedaily.com/releases/2007/11/071119100310.htm
                              "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

                              Igualdade de Género/Questões de Género
                              #34

                              Offline Zão

                              • *****
                              • Membro Ultra
                              • Género: Feminino
                              Apetece-me falar disto agora que está ai o natal e visto que os brinquedos se tornam desse modo uma das palavras de ordem. E também porque estas questões de género são sempre muito importantes para mim.

                              Gostava então de tentar falar sobre algo que sem dúvida já deve estar super estudado por psicólogos, sociólogos e todos os demais, ou que pelo menos devia, que é o estudo da educação para a igualdade de género. Agora que estamos em verdadeira azáfama do Natal, reparei e fiquei alerta para algo sobre isso mesmo, que me parece concludente e no qual agora me insurjo: os anúncios publicitários dos brinquedos das crianças, ou até mesmo, os próprios brinquedos em sim. Se nunca repararam na divisão altamente sexista dos brinquedos infantis, então vejam com atenção alguns anúncios, ou olhem para as centenas de brinquedos nas longas prateleiras dos hipermercados, reparem na sua disposição, na sua embalagem, ou até mesmo nos catálogos das lojas de brinquedos, que chegam mesmo a fazer clara distinção total, indicando as páginas com os brinquedos para os meninos e as com os brinquedos para as meninas, associado às cores azul e rosa respectivamente, como não poderia deixar de ser. Poder até podia. Bastava para isso os pais terem em conta que os brinquedos são verdadeiros artefactos culturais e como tal excelentes veículos de valores e atitudes, e que eles próprios, enquanto família, são o primeiro e principal agente de transmissão e reforço de valores estereotipados sexistas nas crianças, nomeadamente por meio da diferenciação dos brinquedos oferecidos às meninas e aos meninos. Como acontece e mal, na grande maioria dos núcleos familiares portugueses, que apresentam uma manifesta linha sexista nas suas práticas e hábitos quotidianos. Sem se aperceberem sequer que estão a por em causa a consecução da igualdade de género num futuro próximo. Poder podia sim, evidentemente, como já disse, mas o que se verifica então, é que os brinquedos corporalizam as exigências e expectativas dos pais, impõem gostos, aptidões e padrões de comportamento, logo nutrem os estereótipos de género. Poderemos questionar-nos também sobre que brinquedos são esses. Bom, pelo o que me foi dado a ver, nas procuras que fiz para comprar um presente para o meu afilhado e também pela televisão, através dos seus inevitáveis anúncios, eles são muitos e vão desde, por exemplo, à casa de brilhos da Polly, à casa das comidinhas da Nenuco, ao Nenuco andarilho, à Barbie Girl com poney, à Barbie cabeleireira, para as meninas. E aos Hotwheel’s e às figuras de Wrestling para os meninos. Bom, como sabem os exemplos de brinquedos sexistas podiam ser muitos mais, mas o que importa reter é estes estarem/serem associados a um ou a outro sexo e que por isso geram mecanismos estereotipados de identidade de género. Aos rapazes é-lhes incutida a vontade de domínio e força, enquanto para as raparigas ficam reservadas as funções de submissão e/ou de domésticas. Em que o casamento é apresentado como principal aspiração. Assim como, por exemplo, as famigeradas carruagens puxadas por cavalos brancos a remeterem aos contos de fadas, bem como os castelos que permeiam o imaginário de princesa que espera o seu eterno príncipe encantado. São então, uma vastíssima gama de dispositivos que são permanentemente actualizados no sentido de manter e reproduzir os estereótipos sociais ligados uma identidade sexual, presumida como fixa e inalterável, quando na verdade não passam de construções sociais que visam a manutenção de relações de poder e de valores e mentalidades conservadores. Porque depois mal as crianças fujam ao seu padrão social no gosto e na escolha dos seus brinquedos, são imediatamente encaradas com um olhar de reprovação social, e até possivelmente objecto de cuidados correctivos de quem defende a velha ordem social.

                              Cá para mim, se havia brinquedos que eu gostava eram os carrinhos, os brinquedos desportivos (claro!), como skates, patins, bolas… enfim, livros e os jogos de tabuleiro. Felizmente, tive a sorte de ter dois irmãos e de puder usufruir (e muito!) dos brinquedos deles e vice-versa (quantas horas o meu mano passava a brincar com as minhas poucas barbies – apenas duas e o “namorado”, sendo que eu sempre preferi o “gajo” – e eu com os carrinhos dele no meio da lama). Se não como poderia eu, meninA, ter uma bola de futebol e passar tardes e tardes inteiras divertidíssima só a brincar com esse brinquedo em específico? Não havia, infelizmente. Logo, também não me fazia a pessoa que sou hoje.

                              Por isso, este Natal porque não sermos preocupados ou conscienciosos e oferecermos brinquedos não-sexistas ou jogos cooperativos que não vinculem clichés de género. Se as crianças chorarem, como já vi acontecer, não se impressionem, pois isso é sinal de que ela não está no bom caminho e que muito provavelmente não está a ser educada da melhor maneira, logo o problema não é nosso, que só estávamos a tentar contribuir para a superação da velha ordem moral.

                              Zão.
                              « Última modificação: 17 de Dezembro de 2008 por Zão »
                                Amo, logo existo.

                                Nova lei Britânica da igualdade dita o fim dos avisos nos ginásios
                                #35

                                Offline Henrique14

                                • **
                                • Membro Júnior
                                • Banido
                                http://www.ionline.pt/conteudo/51090-nova-lei-britanica-da-igualdade-dita-o-fim-da-ladies-night-e-dos-avisos-nos-ginasios

                                Os Ginásios que alertam as mulheres para o perigo de levantar pesos podem ser processados. Insinuar que as mulheres não são tão fortes como os homens pode ser considerado discriminação sexual, tendo em conta a legislação prevista na Equality Bill.
                                O código, elaborado pela Comissão de Igualdade e Direitos Humanos, inclui uma lista de exemplos de “tratamento menos favorável não intencional”, nos quais as mulheres sejam afectadas.
                                Não é só nos ginásios que poderão ser visíveis algumas modificações. A nova lei pode significar o final das “ladies nights” em discotecas, onde normalmente as mulheres pagam menos do que os homens.
                                As alterações não estão apenas relacionadas com a discriminação sexual. Xenofobia e racismo também estão previstas no código. Por exemplo, se três polacos e um inglês forem proibidos de entrar num bar, o inglês pode alegar discriminação racial por associação. Outro exemplo: se uma criança não for admitida num clube de futebol e se os seus pais forem gays, pode alegar discriminação relacionada com a orientação sexual.

                                  Nova lei Britânica da igualdade dita o fim dos avisos nos ginásios
                                  #36

                                  Fetch!

                                  • Visitante
                                  Este politicamento correcto começa a raiar o ridículo... Por amor de Deus. As mulheres têm menos massa muscular. Segundo estes critérios absurdos o sexo não deveria ter sido em conta na construção do plano de exercícios, prática comum e uma responsável em qualquer ginásio. Quanto ao resto, são meros paternalismos contra minorias.
                                  « Última modificação: 20 de Março de 2010 por Fetch! »

                                    Nova lei Britânica da igualdade dita o fim dos avisos nos ginásios
                                    #37

                                    Offline Back Room

                                    • *****
                                    • Membro Elite
                                    • Género: Masculino
                                    Nem tudo é ridículo.

                                    A nova lei pode significar o final das “ladies nights” em discotecas, onde normalmente as mulheres pagam menos do que os homens.

                                    Isto é algo que eu gostava de ver feito em todo mundo, há muito tempo. É uma vergonha. É típico de uma sociedade terrivelmente machista e exclusivamente heterossexual.

                                    O que as discotecas portuguesas fazem é regular a lei da oferta e da procura... com pessoas.
                                      "I started being proud of being gay, even though I wasn't." Kurt Cobain.

                                      "Quelle est votre plus grand ambition dans la vie? Devenir immortel... et puis... mourir." À Bout de Souffle, Godard.

                                      "One of the great tragedies of mankind is that morality has been hijacked by religion." Arthur C. Clark

                                      Nova lei Britânica da igualdade dita o fim dos avisos nos ginásios
                                      #38

                                      Offline _Margot_

                                      • *****
                                      • Membro Elite
                                      • Género: Feminino
                                      • The show must go on!
                                      não estou a perceber...
                                      existem cartazes nos ginasios a dizer que as mulheres não devem levantar pesos?  ??? nunca vi isso em portugal
                                      como é que um ingles é considerado discriminado por associação por não o deixarem entrar numa discoteca com 3 polacos?
                                        "Be anything but a coward, a pretender, an emotional crook, a whore: I'd rather have cancer than a dishonest heart." Truman Capote - Breakfast at Tiffany's

                                        Nova lei Britânica da igualdade dita o fim dos avisos nos ginásios
                                        #39

                                        Offline Reborn

                                        • *****
                                        • Membro Ultra
                                        • Género: Masculino
                                        Nem tudo é ridículo.

                                        A nova lei pode significar o final das “ladies nights” em discotecas, onde normalmente as mulheres pagam menos do que os homens.

                                        Isto é algo que eu gostava de ver feito em todo mundo, há muito tempo. É uma vergonha. É típico de uma sociedade terrivelmente machista e exclusivamente heterossexual.

                                        O que as discotecas portuguesas fazem é regular a lei da oferta e da procura... com pessoas.


                                        Concordo, ao mesmo tempo parece-me infeliz o exemplo dos três polacos e do inglês. Porque carga de água é que o inglês teria mais legitimidade para reclamar o que quer que fosse, do que qualquer um dos polacos?  :P
                                                     

                                          Sou, o verbo que me prerrogo, complemento de outro sujeito.

                                           

                                          Tópicos relacionados

                                            Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                                          Definições de Género

                                          Iniciado por corema « 1 2  Todas » Geral

                                          23 Respostas
                                          7634 Visualizações
                                          Última mensagem 13 de Outubro de 2016
                                          por carolinalg
                                          Identidade de Género Não-Binária

                                          Iniciado por JoãoSalvado Trans

                                          4 Respostas
                                          1284 Visualizações
                                          Última mensagem 9 de Setembro de 2016
                                          por JoãoSalvado
                                          0 Respostas
                                          466 Visualizações
                                          Última mensagem 4 de Maio de 2017
                                          por SpaceDad
                                          0 Respostas
                                          557 Visualizações
                                          Última mensagem 15 de Julho de 2017
                                          por Dita J
                                          7 Respostas
                                          756 Visualizações
                                          Última mensagem 13 de Maio de 2018
                                          por Atomic