rede ex aequo

Olá Visitante31.out.2020, 05:13:03

Autor Tópico: E o transgenerismo?  (Lida 42266 vezes)

 
E o transgenerismo?
#0

Offline bluejazz

  • *****
  • Associad@ Honorári@
  • Membro Vintage
  • Género: Feminino
    • Homofobia
Olá,

Eis um tema muito pouco falado no fórum, quando sei que existem pessoas transgender no fórum e/ou outras que podem/querem falar sobre o assunto...

Lanço a pergunta: para quem se considera transgender, quais são as dificuldades que encontram perante o que são, como é que se deram conta e quais foram/são as reacções das pessoas que o sabem?...

Sobre o transgenderismo recomendo também uma leitura dos conteúdos neste link: http://rea.pt/transgenerismo.html

Fico a aguardar respostas e comentários... :curtain
« Última modificação: 14 de Março de 2010 por rede ex aequo »
    "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

    E o transgenerismo?
    #1

    Offline cacao

    • *****
    • Associad@ Honorári@
    • Membro Vintage
    • Género: Feminino
    • "There´s no sin, but stupidity" Oscar Wilde
      • Mais sobre mim...
    Não acredito na dicotomia entre identidade e género. Se para uns ela está clara, para muitos ela é confusa e muitas vezes dolorosa.

    Apesar de alvo de inúmeras investigações ciêntificas este fenómeno ainda está longe de ser entendido (pregunto-me se todas as coisas tem que ter uma explicação lógica-aristotélica, mas enfim!!!...).

    Começa-se a admitir que os cromossomas e os genes tem a sua dose de cumplicidade (utilizo esta palavra intencionalmente) no baralho do nosso código genético.

    Mas quero lançar aqui outra questão. E aqueles trangenders que não o são por orientação mas por opção  de outros? Quantas vezes um pai ou uma mãe desejam de tal forma ter um filho «tal» que quando nasce e não correponde ao sexo desejado é-lhe imposto ao bebé adoptar o sexo oposto.

    Não sei se consegui partilhar aquilo que penso. Mas nunca vi o trangenderismo só da parte da pessoa que o é. E culpo-nos a nós sociedade por vivermos e impormos uma realidade tão dicotómica e taxonómica.

    Fiquem bem!
      Another one will bite the dust...

      "Se não houvesse nem mar nem amor, ninguém escreveria livros." -  Duras

      "A felicidade é o livre uso das nossas capacidades". - V. Woolf

      E o transgenerismo?
      #2

      Offline Ganymedes

      • **
      • Membro Júnior
      • Género: Masculino
      • «A rir se corrigem os costumes.» (prov. latino)
      Ois!

      Responder
      E aqueles trangenders que não o são por orientação mas por opção  de outros? Quantas vezes um pai ou uma mãe desejam de tal forma ter um filho «tal» que quando nasce e não correponde ao sexo desejado é-lhe imposto ao bebé adoptar o sexo oposto.


      Cacao, creio que não compreendi o que pretendias dizer, desculpa. À partida o que uma interpretação mais imediata do que disseste nos permitiria concluir seria que te referes a casos de transformação do sexo no momento do nascimento da criança , ou seja: nasce "menino" mas os pais desejam "menina" e mandam operar. Pasme-se talvez pela minha ignorância, mas não tenho conhecimento te tal haver sucedido e se aconteceu pedia-te que o denunciasses porque a situação seria profundamente GRAVE. Em Portugal para se realizar uma cirurgia de transformação do sexo são requeridos determinados pressupostos (sendo a idade e o desenvolvimento do corpo um deles) como o acompanhamento psiquiátrico prévio para se aferir se a pessoa se encontra de facto em condições de efectuar a(s) cirurgia(s) -- num recém-nascido isso seria impossível. Por outro lado, sucedem casos de hermefroditismo, que não me parece estarem aqui em discussão.

      Não concordo que o transsexualismo seja motivado pelos outros nem tão pouco pela sociedade. A decisão de mudar o sexo é pessoal e resulta de uma angústia profunda quanto ao seu sexo genital; trata-se de um confronto interno e pessoal entre um sexo psicológico e um sexo genital diferentes. Imaginando que a sociedade aceitaria perfeitamente que homens mais andassem vestidos de mulher -- imagina a hipótese de a sociedade tratar sem qualquer sarcasmo por "a senhora", mesmo sabendo que é um homem vestido de mulher (o que não é transsexualismo, é travestismo), um """verdadeiro""" transexual pretenderia mudar de sexo porque não se sente bem, de facto, com o sexo genital que possui; sente-se mulher; é mulher e tem um elemento que não se relaciona com aquilo que é. (O mesmo se aplica para mulheres que pretendam ter igualmente uma aparência física plenamente masculina).

      Beijos a tod@s
        «Um pequeno passo para um homem, um passo gigantesco para a Humanidade.»

        E o transgenerismo?
        #3

        Offline bluejazz

        • *****
        • Associad@ Honorári@
        • Membro Vintage
        • Género: Feminino
          • Homofobia
        Hm, para melhor clareza sobre o que é "transgenderismo" faço copy/paste do seguinte texto que se encontra no site da rede ex aequo:

        O que é o transgenderismo?

        "Transgenderismo" é a ruptura com os papéis de género tradicionais. Na nossa sociedade existem dois papéis sociais «clássicos»: o de homem e o de mulher. Estes dois papéis sociais estão intimamente ligados à noção de sexo biológico. Em termos simples: espera-se que que uma pessoa se comporte de determinada maneira em função do corpo com que nasceu. As pessoas que não são homens ou mulheres «tradicionais», ou seja, as pessoas cujo comportamento é diferente daquilo que se espera, são transgendered.
        Existem vários tipos de transgenderismo, sendo mais fácil dividi-los em duas categorias: as situações em que as pessoas consideram a existência apenas dos dois papéis tradicionais e as situações em que consideram "homem" e "mulher" apenas mais dois entre muitos géneros. Na primeira categoria encontram-se as pessoas transexuais e @s bigendered. As primeiras sentem que nasceram no corpo errado, uma vez que, psicologicamente, pertencem ao sexo oposto e querem trocar de corpo para corrigir esse erro. As segundas não desejam trocar definitivamente de corpo (muitas nem sequer desejam uma troca temporária), vivendo felizes e contentes se puderem ir vivendo os papéis de homem e de mulher alternadamente; há quem viva várias semanas em cada género e quem viva um deles só durante algumas horas.

        Na segunda categoria encontram-se as pessoas para as quais não existe um rótulo, embora várias tentativas tenham sido feitas: agendered (no sentido de não pertencerem a nenhum dos géneros tradicionais), poligendered (no sentido de terem características de ambos), thirdgendered (que indica que o modelo dicotómico de géneros é insuficiente)... Estas são as pessoas que vivem fora das normas de comportamento instituídas, agindo sem ligar a estereótipos ou a convenções normativas. Vão desde a pessoa com visual e comportamento andróginos até  flame queens (pessoas a que Martin Duberman, autor do livro Stonewall, definiu como «parcialmente travestidas»), passando por todas as subtis variações que se possam imaginar.

        Em qualquer destas duas categorias, que têm a ver com a psicologia das pessoas, é possível encontrar ainda situações de intersexualismo, sendo esta uma condição física. Existem vários tipos de intersexualismo: desde as pessoas que têm um comportamento típico de um dos sexos e um corpo aparentemente do outro (alguns estudos apontam para a existência de cérebros morfologicamente femininos em mulheres transsexuais, ou seja em pessoas que tinham um corpo tipicamente masculino e se sentiam mulheres) até  pessoas cujo corpo é ambíguo (possuindo mesmo um pequeno pénis e uma vulva), passando pelas pessoas cujo corpo parece ser «normal» mas cujo cariótipo revela que seria de esperar que tivessem nascido com um corpo do sexo oposto. Geralmente o termo "intersexual" é usado para designar pessoas que possuem elementos dos dois aparelhos reprodutores (um ovário e um testículo ou uma vulva e testículos, por exemplo).


        http://ex-aequo.web.pt/oquetrans.html

        Qual é a diferença entre homossexuais, bissexuais e transgenders?

        Resumidamente, os gays e lésbicas são pessoas que sentem atracção emocional e sexual por pessoas do mesmo sexo. Os bissexuais são pessoas que podem tanto apaixonar-se por alguém do sexo masculino, como por alguém do sexo feminino. O termo transgender é utilizado para descrever o grupo de pessoas que não se enquadra na forma como as definições de "homem" e "mulher" são concebidas socialmente e inclui transexuais, andrógenos, travestis e transformistas. Ou seja, ser gay, lésbica ou bissexual refere-se à orientação sexual do indivíduo, enquanto que ser transgender refere-se à identidade do génerodo indivíduo.


        http://ex-aequo.web.pt/qualdiferenca.html

        Ganymedes, a definição internacional que conheço incluí no transgenderismo as pessoas transexuais, hemafroditas, travestis, andrógenos, etc... logo transgender e transexual não são necessariamente a mesma coisa. Julgo que na tua resposta falas de transexuais, enquanto a cacao (posso estar enganada!) fala de transgenders de uma forma generalizada, embora esteja a meter os transexuais no mesmo saco. :)

        Cacao, as opiniões que professas contra as dicotomias e taxonomias são as posições que a teoria queer também professa... ;) :-*
          "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

          E o transgenerismo?
          #4

          Offline cacao

          • *****
          • Associad@ Honorári@
          • Membro Vintage
          • Género: Feminino
          • "There´s no sin, but stupidity" Oscar Wilde
            • Mais sobre mim...
          Ganymedes,

          confesso que não me expliquei muito bem. O que referi não são casos em que os pais mudam o sexo biológico da criança à nascença. É óbvio!

          Refiro-me a casos em que os pais (figuras parentais) mudam o sexo da criança de uma forma social. Para a Sociedade elas são o sexo oposto ao biológico. Não acontece com frequência mas ocorre mais vezes do que julgamos. E o pior é que muitas vezes nunca se chega a descobrir e quando se descobre é muito complicado para a pessoa porque já lhe causou um transtorno grave.

          Há pais para tudo! Como tb há aqueles que quando o filho nasce com um handicap fisico o escondem em casa e nunca o levam à rua em nome de uma vergonha social...

          Fica bem!  ;)
            Another one will bite the dust...

            "Se não houvesse nem mar nem amor, ninguém escreveria livros." -  Duras

            "A felicidade é o livre uso das nossas capacidades". - V. Woolf

            E o transgenerismo?
            #5

            Offline pink

            • **
            • Membro Júnior
            • Género: Feminino
            Obrigada pela definição de Trangender, Bluejazz, já estava a confundir as 2 coisas também.

            Não fazia ideia que fosse tão abrangente.

            Vi um documentário no ano passado no Festival de Cinema Gay e Lésbico, sobre os homens que não sendo necessariamente gays assumem o papel de mulheres, vestindo-se e comportando-se como tal, ajudando as mães nas tarefas domésticas, etc, estando apenas impedidos de se casarem. São bem aceites pela comunidade ( tratando-se de uma comunidade rural, simples ) e cumprem o seu papel na sociedade tal como as restantes mulheres.

            Por isso digo: ainda bem que a "cultura ocidental" não conseguiu "lavar o cérebro" de todo o mundo.

            Já no Japão, há séculos que os homens vinham a  desempenhar o papel das mulheres no teatro e na ópera, chamando-se geishas, porque as mulheres não podiam representar, não sendo descriminados mas vangloriados por isso.

            E nesta 6.ª feira assisti a um espectáculo de transformismo de um amigo meu, @ Luna, que além de ser muito feminino, adora pôr um vestido e uma cabeleira postiça e soltar-se em frente a um público, ou mesmo só para os amigos, a cantar e a dançar. Admiro a coragem dele, porque sempre que me apetece vestir-me ou comportar-me de uma maneira mais ousada, mais andrógena, sinto-me sempre incomodada pelo olhar das pessoas - especialmente dos heterossexuais.

            "Free your mind, and the rest will follow" :up
              Pink

              Free your mind and the rest will follow

              http://patriciaventura.no.sapo.pt

              E o transgenerismo?
              #6

              Offline Ganymedes

              • **
              • Membro Júnior
              • Género: Masculino
              • «A rir se corrigem os costumes.» (prov. latino)
              Oi!  ;)

              Com os esclarecimentos terminológicos da blue, modifiquei o post que deixei acima para que não haja falta de rigor. Referia-me a transexuais e á mudança do sexo biológico.
              Mas parece que o tópico é muito mais abrangente porque fala de "trangenderismo" em sentido amplo. Continuo a estar convicto (até prova da ciência que o desminta -- a minha convicção resulta apenas da observação e do pouco que se vai lendo) que a Sociedade na maior parte dos casos não é para aqui chamada. Um trangedered (em sentido amplo, transexual, travesti...) é-o por uma motivação pessoal (de personalidade); fugindo aos "padrões tradicionais" de sexo, foge (e acho isto da maior importância em ser dito) não para chocar a sociedade, não como revolta contra ela, não porque a sociedade de algum modo o traumatizou ou agrediu, não porque a sociedade não o aceita como homossexual, mas porque se sente, vai sentindo, sente de vez em quando ou "whatever" como possuindo algo de vincado do sexo oposto. Digo-o deste modo porque muitas vezes se critica aqueles que têm posturas propositadamente masculinas/feminias por serem pessoas transtornadas, exibicionistas, ofensivas. Creio que se trata de um traço de personalidade que não tem nada disto senão a naturalidade de qualquer outra personalidade qualquer.

              PS - Pelas definições dadas para o termo trangendered creio que também um travesti heterossexual masculino(que o faça, pex, por motivos profissionais ou durante o carnaval)será considerado trangendered ou como tendo atitudes trangéneras. Será que eles sabem?? lol

              Beijos
                «Um pequeno passo para um homem, um passo gigantesco para a Humanidade.»

                E o transgenerismo?
                #7

                Offline bluejazz

                • *****
                • Associad@ Honorári@
                • Membro Vintage
                • Género: Feminino
                  • Homofobia
                Responder
                Digo-o deste modo porque muitas vezes se critica aqueles que têm posturas propositadamente masculinas/feminias por serem pessoas transtornadas, exibicionistas, ofensivas. Creio que se trata de um traço de personalidade que não tem nada disto senão a naturalidade de qualquer outra personalidade qualquer.

                Ganymedes, também costumava pensar assim, porque conheço pessoas que são assim de facto por personalidade, mas conheço outras ainda mais que o são por motivos culturais e sociais, por quererem inserir-se num determinado grupo e sub-cultura homossexual e daí modificam e ajustam o seu comportamento ao padrão desse grupo. Não tem nada de errado, as pessoas têm o direito de ser quem são, natural ou não, mas vejo-o em muitos casos como um processo e uma atitude cultural, sem dúvida nenhuma.

                Pink, parece-me que que o travestismo dos homens nos locais e culturas que mencionas é mais fruto do machismo e de uma cultura misógena mais do que outra coisa qualquer. Por que não haveriam de todos os homens e mulheres terem funções ditas sociais femininas - leia-se neste caso, "tarefas domésticas" - e por que haveriam só de homens poder representar (as mulheres são coxas - perdoem-me a expressão - na arte do teatro, é?...). Um ponto de vista.
                  "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

                  E o transgenerismo?
                  #8

                  Offline cacao

                  • *****
                  • Associad@ Honorári@
                  • Membro Vintage
                  • Género: Feminino
                  • "There´s no sin, but stupidity" Oscar Wilde
                    • Mais sobre mim...
                  Pink,

                  no Japão e na Europa até ao séc. passado os homens tinham o monopólio das artes.  E de facto não eram discriminados ao passo que  mulheres lhes era vedado o campo artistico por não ter de todo voto na matéria.

                  Fica bem!
                    Another one will bite the dust...

                    "Se não houvesse nem mar nem amor, ninguém escreveria livros." -  Duras

                    "A felicidade é o livre uso das nossas capacidades". - V. Woolf

                    E o transgenerismo?
                    #9

                    Offline Magia

                    • *****
                    • Membro Ultra
                    • Género: Feminino
                    • É preciso luz... senão a escuridão não descansa!
                      • A minha galeria
                    :curtain oie!

                    A blue disse: "ou seja, as pessoas cujo comportamento é diferente daquilo que se espera, são transgendered." entao sou transgendered.. lol, mas tipo.. é "normal" isso acontecer kd se cresce com rapazes, néh??? Pk tipo, eu sou do tipo de rapariga k tou num grpo de rapazes e k eles nem se lembram k sou rapariga, kd conversam e tal.. Mtas vezes, na net principalmente, sou confundida com O magia... lol... mtos n acreditam kd lhes digo k sou A magia! mas enfim...

                    tb disse: "As segundas(bigendered) não desejam trocar definitivamente de corpo (muitas nem sequer desejam uma troca temporária), "
                    bom, eu n recusava uma troka, assim, por uns tempitos.. (dd k n tivesse dir a tropa, lol e k o koiso funcionasse e tivesse prazer e k dps, desse pa voltar e continuar a ter prazer e poder ter filhos... n k os keira-->agora)

                    e tb: "Na segunda categoria encontram-se as pessoas para as quais não existe um rótulo, embora várias tentativas tenham sido feitas: agendered (no sentido de não pertencerem a nenhum dos géneros tradicionais), poligendered (no sentido de terem características de ambos), thirdgendered (que indica que o modelo dicotómico de géneros é insuficiente)... Estas são as pessoas que vivem fora das normas de comportamento instituídas, agindo sem ligar a estereótipos ou a convenções normativas. Vão desde a pessoa com visual e comportamento andróginos até  flame queens (pessoas a que Martin Duberman, autor do livro Stonewall, definiu como «parcialmente travestidas»), passando por todas as subtis variações que se possam imaginar. " poligendered, okay.... mas, flame queens??? explika melhor, é tipo... pk parcialmente travestidas... uns dias sim, outros naum, é? humm... se alguem tiver textos sobre isso ou saiba de algum site (em frances nao por favor!!!)... era fixe se o dissessem... ;)

                    E ainda: "Ou seja, ser gay, lésbica ou bissexual refere-se à orientação sexual do indivíduo, enquanto que ser transgender refere-se à identidade do género do indivíduo. "
                    Oba, finalmente uma explikaçao clara!!! lol (n digo em relaçao ao texto todo, mas sim a td o k ja fui lendo... e k me foi konfundindo inda mais... heheh)

                    a cacao disse: "Mas quero lançar aqui outra questão. E aqueles trangenders que não o são por orientação mas por opção  de outros? Quantas vezes um pai ou uma mãe desejam de tal forma ter um filho «tal» que quando nasce e não correponde ao sexo desejado é-lhe imposto ao bebé adoptar o sexo oposto."

                    boa kestão!!! :) kt a isso n sei, sinceramente n sei se keriam uma rapaz ou uma menina ou se me keriam, seker... mas, de kk modo, a edukaçao k recebi foi a de uma menina (vcs entendem...?), no entanto, apesar disso, houve falhas: km por exemplo, konviver sp kom ppl mais velho e, rapazes... xeguei a passar pelo periodo k os rapazes têm de detestar as meninas... ehheh serio!!! compreendo mto mais facilmente os rapazes do k as raparigas... :/ No entanto, fui edukada pa ter comportamentos femininos: nao bater nem magoar ng, ser "bem edukada", entre outras cenas... eheheh bem, sai-lhes o tiro pela culatra, á mia familia!!! ;p exactamente o oposto... hihhi mas tipo, ainda hj... a parte de n bater e n magoar, axo k tb ja vem de mim, k n curto mto a violencia, mas se for preciso defender-me, em casos de ultima instancia.. se for pa bater, é pa BATER MM!!! (8 ou 80... heeh)
                    Eh pah, com isto tudo, vamos entao ao assunto do topiko, mm...

                    Blue perg:"para quem se considera transgender, quais são as dificuldades que encontram perante o que são, como é que se deram conta e quais foram/são as reacções das pessoas que o sabem?..."

                    Bom, tendo em vista o k aki li sobre trangenderismo, ks vez mais me considero um, tb (ou uma, tt faz.. err...)!!! :/
                    Dificuldades? Confusao, mta confusao mm!!! pessoas k o sabem?? pah, as pessoas k me conhecem mm sabem, nota-se logo... lol as reacções? as mais variadas... pk eu, kd vejo k n gostam de mim, tb tenho a tendencia pa me afastar... pois... e esconder-me apoiar-me em kem confio, kem me percebe... enfim... os meus amigos, etc!!!
                    komo me dei conta? sei lá... eu sei k sp fui assim, mas acontece k kada vez ta mais forte.. n sei, deve ser por tar agora a descobrir a Vida, km a lorca diz, néh? se kalhar, se kalhar, mas mta raiva, incompreensao e depressoes ja eu vivi á custa da mia amneira de ser... "diferente" da norma!!! :/
                    Algumas pessoas dizem k sou maria-rapaz, lol.. n axu.. sou um bokado das duas coisas, psikologikamente... Mas tipo, posse ser mta coisa, dizer mta cena e até mm xegar a pensar komo um rapaz, mas na pratika... é tipo, pk me xamam maria-rapaz??? Eu sou uma medrikas do karaças... lol... ora aki ta um estereotipo: os rapazes n têm medo nem xoram, senao sao gays... lol se uma rapariga se veste á dread ou usa gravata já é maria-rapaz... nk gostei desse termo, pk implika um bokado de perda de feminilidade e, digamos... sensualidade? e eu tenho-a! (ai de kem diga k nao a tenho... lol)

                    bom, fiko-me por aki, k ja me tou a trokar toda... e tou xeinha de fome... ;p

                    Fikem bem... beijinhussss :*

                      Podem fazer-me de tudo que eu perdoo, desde que não me mintam.

                      E o transgenerismo?
                      #10

                      Offline Ganymedes

                      • **
                      • Membro Júnior
                      • Género: Masculino
                      • «A rir se corrigem os costumes.» (prov. latino)
                      Blue, é um questão engraçada... como disseste (e na minha opinião, lucidamente) existem pessoas que ajustam a sua personalidade em função do comportamneto de determinado sub-grupo de homossexuais. Quando dizia que a Sociedade (como um todo) não era para aqui chamada (pois as atitutes de masculinização/feminilização não são norteadas por ela, seja pro seja contra) não tomei em consideração aquilo que acabas de referir: é que parece não ser a Sociedade que norteia alguns dos comportamentos de alguns grupos gays e lésbicas, mas esses mesmos grupos. E acho isto relevante porque pode ser visto de dois prismas fundamentais: por um lado significa que deixamos de dar tanta importância ao todo social e passamos a viver mais de acordo connosco mesmos, criando padrões próprios; por outro que isto poderá significar de algum modo algum tipo de atitute de gettização.
                      Sou mais optimista e prefiro seguir a primeira via (conquanto que se esteja consciente de que aquilo que nos distingue dos outros é apenas a nossa orientação sexual-afectiva), até porque cada um de nós molda ou moldou em cada (ou vários) momentos a sua personalidade em função de um grupo. Trata-se, reforço, de uma construção pessoal da personalidade, moldada pelo social (talvez o termo sub-social seja mais ilustrativo), que em determinado momento formará uma personalidade "una e única".

                      Magia, acho que nunca passei por nenhum período em que detestasse meninos, mas no que toca a metricas e bater mm... formamos um clube.  lol :clown ;D

                      Beijos a tod@s :-* :-*
                        «Um pequeno passo para um homem, um passo gigantesco para a Humanidade.»

                        E o transgenerismo?
                        #11

                        Offline bluejazz

                        • *****
                        • Associad@ Honorári@
                        • Membro Vintage
                        • Género: Feminino
                          • Homofobia
                        Ganymedes disse...
                        Responder
                        Sou mais optimista e prefiro seguir a primeira via (conquanto que se esteja consciente de que aquilo que nos distingue dos outros é apenas a nossa orientação sexual-afectiva), até porque cada um de nós molda ou moldou em cada (ou vários) momentos a sua personalidade em função de um grupo. Trata-se, reforço, de uma construção pessoal da personalidade, moldada pelo social (talvez o termo sub-social seja mais ilustrativo), que em determinado momento formará uma personalidade "una e única".

                        ;)
                          "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

                          E o transgenerismo?
                          #12

                          Offline pink

                          • **
                          • Membro Júnior
                          • Género: Feminino
                          Chamem-lhe influência de grupo, chamem-lhe estereotipos criados dentro da própria comunidade gay e lésbica, chamem-lhe o que quiserem.

                          Se eu, e muitas mais pessoas ( incluindo heterossexuais ), não têm receio de exteriorizar o seu lado masculino/feminino, ou não tem receio de ter atitudes, comportamentos e um visual habitualmente atribuídos ao outro género ( por enquanto só conheço dois ), porque é que vocês têm de vir julgar e tentar arranjar uma explicação ( neste caso depreciativa ) para tudo?

                          Por acaso na definição de transgenderismo havia algum parágrafo sobre falta de personalidade de que eu não tenha dado conta?

                          Tenho pena que pessoas deste forum, que supostamente deviam ter uma mente aberta, continuem a revelar os preconceitos que já haviam vindo ao de cima nos tópicos "F? M? O quê?" e "Bad Girls".

                          Não chega ouvir as bocas dos "meninos" cada vez que vou ao Bairro Alto? É que eles coitadinhos nunca viram, não sabem o que é, não percebem porque é que há raparigas parecidas com rapazes, que ainda por cima não lhes ligam nenhuma...! Eles são idiotas chapados. Mas vocês...

                          A maioria das coisas no Universo não têm explicação e nós não passamos de peões num mundo vasto e complexo, por isso se não aproveitarmos a nossa vida o melhor que pudermos, um dia deixaremos de existir por completo sem termos dado a nós próprios e aos outros a oportunidade de sermos felizes.

                          Não podem dar um desconto a quem apenas quer estar bem com os outros e consigo próprio?
                            Pink

                            Free your mind and the rest will follow

                            http://patriciaventura.no.sapo.pt

                            E o transgenerismo?
                            #13

                            Offline bluejazz

                            • *****
                            • Associad@ Honorári@
                            • Membro Vintage
                            • Género: Feminino
                              • Homofobia
                            Pink, porque não dás exemplos concretos de quem e como neste post há pessoas a "julgar"... não vi nada. Não vi comentários nem positivos nem negativos, mas tentativas de análises objectivas. O mais importante é as pessoas não tentarem ser o que não são e não se sentirem pressionadas a ser algo por pressão de grupo. É esta a GRANDE questão, que poderá advir dos comentários feitos e parece ter-te escapado. Não acuses as pessoas de coisas que não fizeram. O Ganymedes acrescentou ou apontou, e bem, que no nosso dia-a-dia, desde que nascemos o que mais somos é influenciados, moldados e não-naturais em muitas coisas.

                            Eu disse...
                            Responder
                            Não tem nada de errado, as pessoas têm o direito de ser quem são, natural ou não, mas vejo-o em muitos casos como um processo e uma atitude cultural, sem dúvida nenhuma.

                            Trabalho academicamente neste momento na área Estudos Culturais por isso julgo ter capacidades mínimas para saber que a maioria das coisas que vivemos são convencionais e culturais, que não há um certo e um errado e que as pessoas têm o direito a viver a identidade que escolhem ou que verdadeiramente são. Como eu dizia no outro no dia a alguém, pessoalmente a mim só me preocupa (e isso é comigo) as pessoas que se reprimem ou sentem pressionadas para actuar ou fazer determinadas coisas. Se for voluntário, é diferente... no fim cada um sabe de si. Não sejas defensiva (e ainda por cima sem motivo), porque ninguém está atacar ninguém, pelo contrário. Poderia ter pensado que estavas a falar das pessoas em geral, na sociedade, ao dizeres:
                            Responder
                            Tenho pena que pessoas deste forum, que supostamente deviam ter uma mente aberta, continuem a revelar os preconceitos que já haviam vindo ao de cima nos tópicos "F? M? O quê?" e "Bad Girls".  

                            Mas fico a pensar outra coisa diferente, completamente. A única pessoa que vejo a julgar (e mal) aqui és tu, peço imensa desculpa por dizer-to.

                            Fiquem bem!
                              "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

                              E o transgenerismo?
                              #14

                              Offline cacao

                              • *****
                              • Associad@ Honorári@
                              • Membro Vintage
                              • Género: Feminino
                              • "There´s no sin, but stupidity" Oscar Wilde
                                • Mais sobre mim...
                              Pink,

                              olha só te posso dizer: SOU IDIOTA! serei IDIOTA para ti. Fico contente de não seres a maioria... e o que para mim acabaste de ser foi homófoba... O TRANGENDERISMO existe! E as definições existem para nos ajudar (algumas vezes mais que outras... o que é uma pena) e clarificar aquilo que cada um pensa e é.

                              O TRANGENDERISMO é deveras mais que complexo que o ser-se maria-rapaz ou rapaz afemininado.

                              Com que direito te vês tu para vir aqui dizer que não respeitamos os outros?!! Tu por acaso sabes quem sou! Sabes por acaso se sou LGB ou T?!! As tuas palavras foram-me ofensivas...

                              Achas que tens direito a omitir o trangenderismo porque a tua «pequena» experiência diz que só existem dois géneros e duas identidades. Quão equivocada estás...  só tenho pena é que penses assim. Tu e mais alguns heterossexuais como dizes no teu post.

                              Aqui ninguém foi ofensivo e tampouco vi escrito tentativas de explicar o porquê do TRANGENDERISMO.

                              Mas claro estamos no forum e como tal tens todo o direito a escrever o que pensas. Tenta é não chamar os outros de IDIOTAS. Porque eu não vejo nenhum IDIOTA por aqui.

                                Another one will bite the dust...

                                "Se não houvesse nem mar nem amor, ninguém escreveria livros." -  Duras

                                "A felicidade é o livre uso das nossas capacidades". - V. Woolf

                                E o transgenerismo?
                                #15

                                Offline bluejazz

                                • *****
                                • Associad@ Honorári@
                                • Membro Vintage
                                • Género: Feminino
                                  • Homofobia
                                Pink, de facto a cacao tem razão... ao dizeres
                                Responder
                                comportamentos e um visual habitualmente atribuídos ao outro género ( por enquanto só conheço dois )

                                estás a negar a existência do transgenderismo no caso das pessoas que sentem ter os 2 géneros ao mesmo tempo ou sentem não ter nenhum género (logo um terceiro e/ou quarto tipo de género, se é que se pode chamar isso). Aliás no último caso julgo que as pessoas costumam auto-denominar-se de "queer" (sem género, logo sem orientação sexual também...). Conheço pessoalmente pelo menos uma pessoa no primeiro caso (sentir-se com 2 géneros e por isso reconhecer-se num terceiro tipo de género) e outras 2 no último caso. Elas existem. Por escolha ou naturalmente...

                                Fiquem bem!
                                  "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

                                  E o transgenerismo?
                                  #16

                                  Offline pink

                                  • **
                                  • Membro Júnior
                                  • Género: Feminino
                                  Posso saber como é que eu posso estar a negar a existência do Transgenderismo, se praticamente me assumi como tal, no último post?

                                  Penso que está a haver uma grande falha de comunicação, mas também posso ter interpretado mal algumas coisas que a Bluejazz e o Ganymedes escreveram. Peço desculpa se esse é o caso.

                                  Mas é ou não é verdade, Bluejazz que disseste num dos tópicos que referi que não compreendias porque é que algumas lésbicas sentiam a necessidade de se vestir e agir de maneira mais masculina, chegando a sugerir mesmo que isso fosse uma forma de melhor aceitarem a sua orientação sexual.

                                  Se reveres o tópico "F? M? O quê?" vais descobrir muitas atitudes de incompreensão e mesmo rejeição do transgenderismo, porque, se bem entendi, quando falamos de "camionistas" e de "bichas" ( no sentido prejurativo das palavras ) estamos a falar de transgenders, segundo a definição que arranjaste.

                                  Cacao, as únicas pessoas a quem chamei idiotas foram aos rapazes e infelizmente também algumas raparigas do Bairro Alto que têm preconceitos em relação a tudo o que seja diferente deles: sejam homossexuais, transgenders, transsexuais, seja o que for.

                                  A única coisa que eu comentei foi que as análises que foram feitas sobre o transgenderismo neste tópico e sobre a distinção feminino/masculino abordada sobretudo no tópico "F? M? O quê?" não me pareciam justas. Fiquei com a impressão que apenas foram despejadas ideias feitas e que foi feito pouco esforço por se compreender ( e não explicar ) as pessoas que não se identificam total ou exclusivamente com o seu sexo.

                                    Pink

                                    Free your mind and the rest will follow

                                    http://patriciaventura.no.sapo.pt

                                    E o transgenerismo?
                                    #17

                                    Offline bluejazz

                                    • *****
                                    • Associad@ Honorári@
                                    • Membro Vintage
                                    • Género: Feminino
                                      • Homofobia
                                    Responder
                                    Mas é ou não é verdade, Bluejazz que disseste num dos tópicos que referi que não compreendias porque é que algumas lésbicas sentiam a necessidade de se vestir e agir de maneira mais masculina, chegando a sugerir mesmo que isso fosse uma forma de melhor aceitarem a sua orientação sexual.

                                    Pink, não tenho paciência para alimentar ataques pessoais e descontextualizados... qualquer pessoa que lê o que escrevi no tópico "F?M? O quê?" (http://www.exaequo.34sp.com/cgi-bin/yabb/YaBB.cgi?board=Geral;action=display;num=1022348348 ) pode ler aquilo que disse e concluí ao longo do debate do tema e que é diferente do que dizes para aí. Aliás escrevi muitíssima coisa nesse tópico. Se tens possibilidades para citar o que as pessoas dizem, usa-as em pleno uso, não generalizes e uses quando te dá jeito "interpretações" descontextualizados do que as pessoas escrevem ou deixam de escrever.

                                    Uma das coisas que escrevi foi...
                                    Responder
                                    E qual é o problema de uma mulher ser (mais) masculina ou um homem (mais) feminino... se não estão a armar uma farsa/teatro (para si e para os outros), não a estão a fazer por pressões "comunitárias"/sociais e são mesmo assim, qual é o problema! O ser humano é bem diverso.

                                    Também escrevi em resposta a algo que fora dito e que se encontra na seguinte citação em itálico...
                                    Responder
                                    Quote:Acredito que hajam mulheres homossexuais que se "obrigam" a passar pela mascarada da identificação com o homem, para se autorizarem a si próprias a amar um ser do seu sexo. Porquê? Porque elas próprias se discriminam e não se aceitam plenamente.  

                                    Quantas vezes tenho perguntado a mim mesma se não é isto que se passa nesses casos... já vão anos.  E até agora não encontrei resposta definitiva, porque seria necessário falar com várias pessoas nessa situação, fazer perguntas e um consequente estudo das respostas.  Mas também me incomoda a ideia de se dizer que é por este motivo ou aquele que elas são assim, só porque não consigo/conseguimos compreender essa maneira de ser e tenho/temos de arranjar uma explicação (que passa indirectamente pelo dizer "fazem-no, mas não deviam"). Sobre este mesmo assunto eu escrevi à minha namorada o seguinte, na altura em que a conheci e estava a responder a uma questão semelhante a esta que ela colocou:

                                    Sabes, sempre pensei o mesmo que tu. Tenho perguntado a mim própria se não estará relacionado com a influência de papéis heterossexuais tradicionais (masculino/feminino e a ideia heterossexista de que só homens podem amar mulheres e vice-versa), mas não sei. No fim, acho que temos de deixar as pessoas ser da maneira que elas querem ser, i.e., ser "masculina", por exemplo

                                    Nunca disse como dizes: que não compreendia porque é que algumas lésbicas sentem a necessidade de se vestir e agir de maneira mais masculina, chegando a sugerir mesmo que isso fosse uma forma de melhor aceitarem a sua orientação sexual. O que disse sim foi que receava que algumas lésbicas fossem assim por motivos externos mas que mesmo que fossem que não tenho nada a ver com o assunto, que as pessoas têm o direito a ser quem e o que quiserem... Mas mesmo que tivesse dado essa explicação que tens tu de vir atacar-me e julgar-me? Aqui debate-se, dá-se opiniões, partilha-se ideias e sentimentos. Mesmo que se diga disparates. É a conversar com os outros que aprendemos... a atacar e julgar é que não.

                                    Ainda tenho direito a dar opiniões e não fui nem tive intenções de ser ofensiva com ninguém. As coisas falam-se na tentativa de as compreender, definir e perceber as suas origens. O comportamento que estás a manifestar não se compreende (para não mencionar que infringe as regras deste fórum) e agradeço que deixes de me dirigir palavra, porque não vale a pena falar com quem não sabe falar com justiça e rigor. Fica bem.
                                      "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

                                      E o transgenerismo?
                                      #18

                                      Offline Ganymedes

                                      • **
                                      • Membro Júnior
                                      • Género: Masculino
                                      • «A rir se corrigem os costumes.» (prov. latino)
                                      Pois pela parte que me toca... limito-me a emitir opiniões tão OBJECTIVAS quanto possível e a esclarecer o que escrevo quando isso não é claro ou pode ser equívoco. Em nada do que foi dito neste tópico me parece haver qualquer sentido pejorativo, mas antes referências metódicas, científicas e objectivas, como é tradição neste fórum. Talvez uma leitura mais descontraída daquilo que se escreveu neste tópico permita interpretações mais corretas.
                                      Em nenhum momento se criticou a miscenização de estereótipos sociais de masculino/feminino, antes o defendendo como sendo parte da formação pessoal de uma personalidade que se quer "una e única" e como tal tão natural como qualquer outra.
                                      Com todo o respeito, devo acrescentar que as pessoas deste fórum por serem GLBT não têm de ter uma mentalidade mais "aberta" coisíssima nenhuma [«Tenho pena que pessoas deste forum, que supostamente deviam ter uma mente aberta, continuem a revelar os preconceitos que já haviam vindo ao de cima»] porque defender isto é ser preconceituoso e acreditar que somos mais tolerantes do que os outros e que os outros, por não serem GLBT, têm uma desculpa para não tolerar uma realidade que desconhecem [«É que eles coitadinhos nunca viram, não sabem o que é. (...) Mas vocês...»]
                                      Por outro lado, tudo aquilo que se escreve pode ser susceptível de diversas interpretações, sedo dever do escritor esclarecer e do leitor perguntar e encontrar-se predisposto para ouvir a resposta. Se fui equívoco...
                                        «Um pequeno passo para um homem, um passo gigantesco para a Humanidade.»

                                        E o transgenerismo?
                                        #19

                                        Offline cacao

                                        • *****
                                        • Associad@ Honorári@
                                        • Membro Vintage
                                        • Género: Feminino
                                        • "There´s no sin, but stupidity" Oscar Wilde
                                          • Mais sobre mim...
                                        Pink,

                                        desculpa mas se, practicamente, te assumiste como trangender dois posts atrás não dei por isso. Já por outro lado reparei que tiveste pouca tolelância ao que alguns forenses tinham escrito sobre o assunto.

                                        Acho que neste forum não se ataca ninguém. Visa-se uma partilha de experiências e opiniões. E concordo com o Ganymedes quando diz que é dever do escritor explicar aquilo que escreve quando se suscitam diversas interpretações.

                                        Não somos melhores nem piores. Somos pessoas acima de tudo, e se alguma vez for mal interpretada neste forum prefiro que me preguntem o que pretendia realmente dizer e não que me atirem «pedras» por ter dito alguma barbaridade.

                                        Em relação ao te assumires como trangender não entendi muito bem. Assumias-te ao forum?

                                        Fica bem!
                                          Another one will bite the dust...

                                          "Se não houvesse nem mar nem amor, ninguém escreveria livros." -  Duras

                                          "A felicidade é o livre uso das nossas capacidades". - V. Woolf

                                           

                                          Tópicos relacionados

                                            Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                                          2 Respostas
                                          1232 Visualizações
                                          Última mensagem 29 de Fevereiro de 2012
                                          por Boreas