rede ex aequo

Olá Visitante09.mar.2021, 10:20:43

Sondagem

Já fizeste algum teste ao HIV?

Sim, e tenciono fazer novamente
84 (19.6%)
Sim, mas só porque fui pressionad@
6 (1.4%)
Sim, por iniciativa própria
41 (9.6%)
Sim e acho que toda a gente deveria fazê-lo
106 (24.8%)
Não, tenho medo
39 (9.1%)
Não, vivo melhor sem saber se tenho HIV ou não
4 (0.9%)
Não, ainda não tive tempo
97 (22.7%)
Não, nunca me apercebi da importância
51 (11.9%)

Votos totais: 303

Autor Tópico: HIV & outras IST's nos Jovens LGBT  (Lida 180955 vezes)

 
HIV & outras IST's nos Jovens LGBT
#0

Offline x-pressiongirl

  • ****
  • Membro Sénior
  • Género: Feminino
  • Olá, nós somos os ursinhos maus!
    • sembikini
Iniciei esta votação, somente porque tenho curiosidade, em saber as respostas dop pessoal aki do fórum. Voces serão as cobais. lol  estatisticamente interessa-me saber até que ponto passamos da preocupação à prática.
saudações x-pressivas  :-*
x-pressiongirl  8)
« Última modificação: 3 de Janeiro de 2012 por bITaS »
    "In Europe, it doesn't matter if you're a boy or a girl. We make love with anyone we find attractive."
    M. Dietrich
    "Apareço para ter sexo contigo às cinco. Se me atrasar, começa sem mim"
    Tallulah Bankhead
    "O que eu uso na cama? Chanel nº 5, é claro"
    M. Monroe  http://sembikini.blogspot.com

    HIV & outras DST's
    #1

    Offline M

    • ***
    • Membro Total
    • Género: Feminino
    • Let me be empty and I'll find some peace tonight.
    Bem... eu respondi a última opção à falta de alguma que melhor explicasse a minha situação.  :´

    Não tenho vida sexual, nunca tive uma e nunca estive em situações de risco (nada de trocas de seringas nem nada). No entanto devo ir fazer umas análises rotineiras ao sangue daki a umas semanas (fazê-las de x em qd dá jeito e não apenas p causa do HIV).

    Bem, com isto quero dizer que sei que as análises têm importância e que se eu alguma vez arranjar namorada ( ou seja, provavelmente nunca  ;) ), irei fazer os testes antes de qualquer contacto sexual e irei pedir-lhe q os faça também. :)
    Não havia era outra resposta que pudesse dar...   :baby

    Espero ter contríbuido para algo com esta resposta. :)

    Inté. :up

      HIV & outras DST's
      #2

      Offline cacao

      • *****
      • Associad@ Honorári@
      • Membro Vintage
      • Género: Feminino
      • "There´s no sin, but stupidity" Oscar Wilde
        • Mais sobre mim...
      X-pressiongirl,

      acho que toda a gente deveria ter iniciativa de o fazer (se o achar necessário) isto claro, sem violar o direito à liberdade de cada um.

      Afinal todos somos alvos e é um erro cair na tentação de pensar que não podemos ser atingidos por isto ou por aquilo.
        Another one will bite the dust...

        "Se não houvesse nem mar nem amor, ninguém escreveria livros." -  Duras

        "A felicidade é o livre uso das nossas capacidades". - V. Woolf

        HIV & outras DST's
        #3

        Offline mega

        • *****
        • Associad@ Honorári@
        • Membro Sénior
        Se ainda têm dúvidas leiam:

        Depoimentos de utilizadores do PortugalGay.PT sobre HIV/SIDA

        Bjs,
        Cristina
          "Grief is the price we have to pay for Love, it is the cost of Commitment"

          HIV & outras DST's
          #4

          nicsparks

          • Visitante
          Ois

          Eu fiz o teste por motivos rotineiros  elogo agora que já estagio no hospital, os perigos aumentam e são maiores, porque nunca sabemos o que nos calhará em mãos..

          E penso que toda a gente o deva fazer!! :up

          :-*

            HIV & outras DST's
            #5

            Offline bluejazz

            • *****
            • Associad@ Honorári@
            • Membro Vintage
            • Género: Feminino
              • Homofobia
            Nos Primeiros Seis Meses Deste Ano Foram Diagnosticados 266 Novos Casos de HIV/sida
            Por ANDREIA SANCHES
            Sexta-feira, 29 de Agosto de 2003

            São os mais recentes dados sobre HIV/sida em Portugal: entre 1 de Janeiro e 30 de Junho deste ano foram recebidas, no Centro de Vigilância Epidemiológica das Doenças Transmissíveis (CVEDT), notificações de 907 casos de infecção pelo vírus da imunodeficiência humana; 266 correspondem a novas situações de doença, em diferentes estádios de evolução, diagnosticadas pela primeira vez em 2003.

            Os números constam de um relatório do CVEDT, do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, concluído no mês passado. E confirmam uma tendência recente em Portugal: os heterossexuais tornaram-se os mais atingidos. A categoria de transmissão heterossexual regista 146 casos, ou seja, mais de metade (54,9 por cento) dos diagnosticados nos últimos seis meses. Um total de 36 pessoas morreram neste período.

            Muitas das 907 notificações recebidas este ano correspondem a infecções que já tinham sido diagnosticadas ou notificadas em anos anteriores, mas que só em 2003 deram entrada no CVEDT.

            Ainda assim, o número de casos fica bem abaixo do verificado em anos anteriores. Por exemplo: entre Janeiro e Junho foram notificados 330 casos de sida (o estádio mais avançado da doença), enquanto em todo o ano passado as notificações ascenderam às 1014.

            Talvez por isso o Centro de Vigilância tenha apelado aos clínicos para colaborar: "Por constatarmos a ausência de notificação por parte de alguns médicos que sempre notificaram", diz a directora do CVEDT no relatório, "enviámos uma carta circular aos médicos que notificam regularmente os casos de infecção pelo HIV/sida". É que a qualidade da informação prestada pelo centro depende directamente dos médicos, lembra Maria Teresa Paixão.

            Até ao dia 30 de Junho os números oficiais apontavam para a existência, em Portugal, de 22.103 casos de HIV/sida; perto de metade (10.105) são casos de sida.

            Os indivíduos que referem o consumo de drogas por via endovenosa constituem o maior grupo de infecções (49,9 por cento). O grupo dos casos associados à infecção por transmissão sexual heterossexual aparece em segundo lugar: 31,6 por cento dos registos, com tendência para aumentar. A transmissão sexual homossexual (masculina) representa 12 por cento dos casos.

            Dos 907 casos notificados recebidos nos últimos seis meses, 452 correspondem a casos de portadores assintomáticos (considerada a fase inicial da infecção); 85 são casos de "complexo relacionado com sida", uma fase intermédia de infecção; e 370 constituem casos de sida.

            http://jornal.publico.pt/2003/08/29/Sociedade/S05.html
              "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

              HIV & outras DST's
              #6

              Offline v

              • *****
              • Associad@ Honorári@
              • Membro Elite
              • Género: Feminino
              Quando se tira um tubinho de sangue, tira-se mais dois.
              E assim foi, fiz o exame por descarga de consciência. E penso que estariamos todos muito mais salvaguardados se cada um fizesse o mesmo.

              Sabe-se lá o que nos toca à porta..

                HIV & outras DST's
                #7

                Offline red

                • ****
                • Membro Sénior
                • Género: Feminino
                recentemente tive de fazer um batalhão de exames por motivos profissionais.
                aproveitei a boleia das picadas no braço e lá foi o tubo para o teste do HIV.

                pessoalmente, considero que fazer o teste é uma questão de saúde pública, bem como de respeito...

                fiquem bem :D :-*
                  « Egoista é quem pensa mais nos outros do que em mim.»

                  " Todas as placas vão dar a Trânsito local"- A.T.

                  HIV & outras DST's
                  #8

                  Offline Mascote

                  • ****
                  • Membro Sénior
                  • Género: Feminino
                    • AlguresNoMundo
                   :) Eu já fiz um teste devido à gravidez...
                    "Se evitares os problemas, jamais poderás dizer que os superaste" - Richard Bach

                    HIV & outras DST's
                    #9

                    Offline Hain

                    • *****
                    • Membro Elite
                    • Género: Masculino
                    • God help the outcasts
                     Parece que agora vai ser formada uma (nova ???) Comissão Nacional de Luta contra a Sida, e parece que a campanha vai atingir proporções gigantescas, tais como a do Brasil.
                     Não sei muitos pormenores, só vi uma entrevista com um professor da Universidade de Coimbra que é o responsável pelo projecto, mas ele disse uma coisa que na altura me deixou um pouco  :o mas depois até percebi a magnitude da frase:

                     
                    Responder
                    Todos nós somos seropositivos
                      A life without passion would be a life barely worth living.

                      HIV & outras DST's
                      #10

                      Offline SullenBoy

                      • ****
                      • Membro Sénior
                      • Banido
                      • Género: Masculino
                      Bem, eu já estive infectado com o HIV mais de um milhão de vezes.

                      Quero dizer com isto que quando tenho dores de cabeça ou falta de apetite fico logo a pensar que deve ser o HIV.

                      "Ah, sim isto talvez foi devido àquela vez que fui ao cabeleireiro e ele teve que passar a lâmina para tirar aqueles pelos perto do pescoço"

                      Ou então que foi nos tratamentos que faço às unhas ou quando fui ao dentista.

                      Havia até uma altura em que andava sempre a fazer exames do HIV, não tem muito tempo. Os resultados eram negativos, mas eu não conseguia acreditar neles. Tenho lido em sites que muitas vezes vivem esta obsessão.

                      Em relação às campanhas de prevenção por vezes parecem-me muito politicamente correctas. Sim, é verdade que todos podemos nos infectar, mas será que por exemplo uma freira que vive em clausura tem as mesmas hipóteses de se infectar que uma prostituta? Quero dizer com isto, que para além de se dirigirem ao público geral, as campanhas tb deveriam centrar-se em determinados segmentos. Como diz o Ricardo Camacho, um investigador sobre HIV em Portugal, as campanhas parece que se dirigem a toda a gente e ao mesmo tempo a ninguém.

                        HIV & outras DST's
                        #11

                        moon_angel

                        • Visitante
                        Sim... ja fiz dois testes, voluntarios e mais uns poucos pq sou dadora de sangue (e essa analise e sempre obrigatoria!)

                        tenho algumas complicaçoes no sangue, e tenho de fazer analises quase todos os meses. assim aproveitei duas dessas (tantas) vezes e fiz o teste ....

                        Lembro-me de na altura andar um pouco preocupada... Mas estava tudo ok... Como ainda esta.... thanks GOD!!!  :)

                        acho q nao ha mal nenhum em fazer...

                          HIV & outras DST's
                          #12

                          Offline graven

                          • ***
                          • Membro Total
                          • Género: Masculino
                          • LiveRockDie

                          Não, porque.......... não.

                          Não gosto de pensar muito nisto. A primeira pessoa com quem me envolvi sexual foi o meu namorado, ao ínicio utilizamos sempre preservativo mas depois deixamos de utilizar. Eu não tinha estado com alguém e ele tinha feito testes antes de eu aparecer.
                          É uma caso de confiança cega, daquelas que tendem a dar para o torto, admito. Por um lado sinto-me culpado por ter aceitado deixar de usar preservativo sem exigir um teste de HIV e por outro sinto que fazer um teste agora sem ele saber seria uma enorme falta de confiança.
                          O facto de ter cedido roi-me por dentro.

                          Sugestões?

                          Hugz
                            Graven

                            HIV & outras DST's
                            #13

                            Offline cacao

                            • *****
                            • Associad@ Honorári@
                            • Membro Vintage
                            • Género: Feminino
                            • "There´s no sin, but stupidity" Oscar Wilde
                              • Mais sobre mim...
                            E porque não fazerem os dois o teste, por ex. irem os dois juntos :) Não significa que não haja confiança um no outro... I guess...
                              Another one will bite the dust...

                              "Se não houvesse nem mar nem amor, ninguém escreveria livros." -  Duras

                              "A felicidade é o livre uso das nossas capacidades". - V. Woolf

                              HIV & outras DST's
                              #14

                              Offline Hain

                              • *****
                              • Membro Elite
                              • Género: Masculino
                              • God help the outcasts
                              Sullenboy escreveu:
                              Responder
                              Quero dizer com isto, que para além de se dirigirem ao público geral, as campanhas tb deveriam centrar-se em determinados segmentos.

                               Estou curioso  :) Que segmentos deveriam ser alvo dessa campanha?
                               Penso que os toxicodependentes sejam um segmento alvo... e que mais grupos?
                                A life without passion would be a life barely worth living.

                                HIV & outras DST's
                                #15

                                Offline SullenBoy

                                • ****
                                • Membro Sénior
                                • Banido
                                • Género: Masculino
                                Vocês não acharam um pouco ridicula aquela campanha que se fez há uns atrás na qual um casal  ia para o espaço a voar num preservativo? É que para além de ser pouco apelativa, ignora por exemplo a realidade dos casais homossexuais. Ou são só os heterossexuais "que podem ir à Lua"?   ;)

                                Olá, Hain, como foi esse Verão?  :)  Bom, eu não sou especialista nessas áreas, mas parece-me que se deveria investir em determinados grupos. O conceito de "grupos de risco" já foi abandonado há muito, mas é a tal coisa, será mesmo que uma freira virgem a viver em clausura tem as mesmas hipóteses de se infectar que uma prostituta? Não quero estigmatizar aqui essas cavaleiras da noite, na realidade o que interessa é que elas trabalhem com condições de segurança, assim como também os toxicodependentes deveriam há já muito tempo (e não só agora) ter sido alvo de mais atenção (com a troca de seringas). No Brasil, as prostitutas lideraram campanhas de sensibilização para o uso do preservativo que ajudaram muito o país.


                                Mas já alguém aqui ouviu falar do "bareback"? Eu quando li sobre isto fiquei com os cabelos em ponta. Trata-se de um tipo de relações sexuais entre gays nas quais se abandonou o uso do preservativo. Parece que isto começou tudo por volta de 1997 (como fenómeno institucionalizado), quando surgiram sites na net dedicados a encontros desse tipo. E depois parece que há várias variantes. Numa os parceiros optam por ser ou só passivos ou só activos e revelam se são seropositivos ou seronegativos. Noutros casos parece que há como que uma rouleta russa, na qual um homem com o HIV penetra analmente outros para ver quem é que infecta, para além de se falar dos "bug chasers",  gays que procuram mesmo o vírus (daí o "bug"). Se quiserem saber mais é só mesmo fazer uma pesquisa na net sobre este tema, que eu não estou aqui de maneira nenhuma a querer promover. ???

                                  HIV & outras DST's
                                  #16

                                  Offline graven

                                  • ***
                                  • Membro Total
                                  • Género: Masculino
                                  • LiveRockDie
                                  Yep, já ouvi falar de bareback. É um pouco assustador. Mas porquê este movimento? Acham que o AZT os vai "curar"? Têm medo de envelhecer?  Será que está IN? :o

                                  Weird... Very weird...
                                    Graven

                                    HIV & outras DST's
                                    #17

                                    Cnidaria

                                    • Visitante
                                    Tão a falar de bareback ? Aqui fica a minha opinião sobre o assunto. Este texto está publicado no site da associação Ilga Portugal na secção de saúde. e claro foi escrito por mim 8)White Party, Black Life

                                    A atitude do homem perante a sexualidade é um dos seus comportamentos menos conhecidos, o que tem dado azo a toda uma série de conceitos errados acerca do assunto, especialmente no que se refere às condutas que se desviam da norma geral.
                                     
                                    Se fizermos uma retrospectiva histórica, sociológica e antropológica da conduta sexual, veremos que é extremamente elástica, podendo assumir formas muito variadas. A sexualidade não é praticada e encarada nos mesmos moldes por um europeu e por um membro de uma tribo africana; as normas morais de hoje não são as mesma que na antiga civilização grega ou no século XVIII. Isto basta para nos dar ideia da relatividade dos conceitos de normalidade e de anormalidade no que diz respeito ao sexo.

                                    Com o correr dos anos a homossexualidade tem vindo a ser cada vez melhor encarada pela sociedade em geral. Muito graças aos esforços das organizações GLBT que através de múltiplas acções de sensibilização demonstram que esta orientação sexual não constitui nenhuma doença, anormalidade ou problema. O ser-se homossexual ou heterossexual deverá ser encarado apenas como mais uma característica tão normal como ter cabelo preto ou castanho.

                                    A discriminação a que a população GLBT é sujeita mais não é do que fruto da ignorância e do preconceito resultantes de uma visão estereotipada e muitas vezes falsa do mundo gay. Inicialmente conotada como sendo uma doença dos homossexuais a SIDA é considerada a epidemia do século XX. Anos mais tarde a ciência viria mostrar que a transmissão do HIV não está associada a grupos de riscos mas sim a comportamentos de riscos. Verdade seja dita que os primeiros casos de SIDA divulgados pelos media relacionavam-se com gays, tendo sido as saunas gay de São Francisco apontadas como o foco da doença. Contudo o tempo e a racionalidade mostrariam que não é o facto de ser-se homossexual ou heterossexual, homem ou mulher, negro ou branco, mas sim os
                                    comportamentos que podem ser arriscados quando se fala de SIDA e HIV. Uma vez mais as organizações GLBT bem como outras organizações uniram-se na luta contra a SIDA, dando a conhecer o vírus e a forma de o evitar.

                                    Depois de loucos anos de folia sexual a comunidade GLBT acordava para o pesadelo da SIDA ao ver milhares de homossexuais infectados. Nasceu assim uma urgente necessidade de consciencialização no que se referia à adopção de comportamentos sexuais saudáveis. Até há pouco tempo atrás o vírus estava a ser contraído sobretudo por gente que injectava drogas ou por homens e mulheres que, mal avisados mas mesmo assim conscientes não tinham exigido aos seus parceiros o uso de preservativo. A população GLBT tinha-se tornado desta forma, provavelmente devido à perda de muitos dos seus entes queridos, num dos grupos mais precavidos no que respeita à transmissão do HIV.

                                    Mas como diz o ditado "mudam-se os tempos, mudam-se as vontades", desta vez para pior ! Nos últimos anos os media têm-nos dado a conhecer que os comportamentos sexuais de risco estão a voltar ao meio gay. Os jornais anunciam que grandiosas festas reúnem centenas de gays, numa orgia de drogas e sexo. Os requintados cocktails de substâncias ilícitas, aliados a comportamentos de risco, estão a deitar por terra a luta contra SIDA. O cronista Nuno Henriques Coimbra, correspondente d' O EXPRESSO em L.A, relata uma destas últimas festas.

                                    No fim-de-semana de Páscoa a solarenga cidade californiana de Palm Springs encheu-se de gays de todo o mundo ávidos de sexo, música e drogas. A White Party deste ano anunciava-se como uma das maiores festas organizadas por homossexuais e para homossexuais. O programa oficial prometia que era possível dançar sem parar de sexta até segunda. E cumpriu! As drogas como a Tina e o Special-K foram o pão das centenas de homens que se dividiram entre as pistas de dança e os hotéis cujas as portas dos quartos permanecerem abertas como convite ao bacanal. Se antes os media se contentavam com o lantejoulado dos pride agora satisfazem-se com a promiscuidade destas festas onde as drogas e o barebacking são reis.

                                    Prevê-se que o actual aumento no número de infectados "tem a ver com indivíduos que se entregaram à mercê de quase todos os riscos: os comportamentos sexuais são levados até ao limite, a intensidade dos encontros é fulgurante, o acto dura mais tempo e os pensamentos recorrentes sobre práticas sexuais não podem ser denominados", como nos diz Nuno Henriques Coimbra.

                                    Desta a forma a tentativa por parte das organizações GLBT de transmitirem que a realidade dos homossexuais mais não é do que idêntica à dos heterossexuais é posta em causa. Cumpre-nos a todos pensar agora se queremos que a nossa vida seja uma White Party ou uma Black Party...


                                     



                                      HIV & outras DST's
                                      #18

                                      Offline bluejazz

                                      • *****
                                      • Associad@ Honorári@
                                      • Membro Vintage
                                      • Género: Feminino
                                        • Homofobia
                                      Sim senhora, comportamentos de risco e não grupos de risco!

                                       :up para o nosso Cnidaria!

                                      Btw, festas deste género também acontecem entre heterossexuais. São é menos publicitadas, se calhar. Mas já vi documentários suficientes sobre todo o tipo de coisas relacionadas com sexo (envolvendo a orientação sexual padrão: a heterossexual) para ver que não há diferenças entre orientações sexuais neste tipo de coisas.

                                      Mais uma vez a questão não tem a ver com orientações sexuais, penso eu, mas com comportamentos sexuais, independentemente da orientação sexual das pessoas.
                                        "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

                                        HIV & outras DST's
                                        #19

                                        XATE

                                        • Visitante
                                        X-pressiongirl começaste um tópico muito importante.

                                        Sem querer desfazer na tua ideia, achava mais educadivo uma abordagem ás D.S.T.s, focando pontos como:

                                        * O que são D.S.T.s?

                                        * Quais os agentes, complicações, consequências, modos de transmissão, períodos de incubação, tratamentos aplicados, prevenção.

                                        * Comportamentos de risco versus comportamentos de prevenção.

                                        Também acho que os frequentadores aqui do Fórum, na sua maior parte, são estudantes ou licenciados, ou seja, são pessoas que têm o acesso, de alguma forma, facilitado á informação, ao contrário de outras que infelizmente habitam por aí, ninguem precisa de fazer estudos exaustivos de A, B ou C. Basta uma pesquisa adequada na net sobre D.S.T.s, ou para maior esclarecimento, bibliografia sobre a matéria.

                                           

                                          Tópicos relacionados

                                            Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                                          36 Respostas
                                          18107 Visualizações
                                          Última mensagem 19 de Abril de 2018
                                          por Tavares
                                          26 Respostas
                                          4222 Visualizações
                                          Última mensagem 9 de Setembro de 2013
                                          por nevertoolatetobehappy
                                          1 Respostas
                                          1306 Visualizações
                                          Última mensagem 19 de Agosto de 2013
                                          por SofiaDiener
                                          0 Respostas
                                          2080 Visualizações
                                          Última mensagem 9 de Janeiro de 2014
                                          por rede ex aequo
                                          Consulta IST

                                          Iniciado por solow96 Geral

                                          1 Respostas
                                          738 Visualizações
                                          Última mensagem 10 de Agosto de 2018
                                          por R1992