rede ex aequo

Olá Visitante19.set.2019, 08:02:14

Autor Tópico: Bolha impenetrável (refugio)  (Lida 627 vezes)

 
Bolha impenetrável (refugio)
#0

Offline LoKas92

  • **
  • Membro Júnior
  • Género: Masculino
Boa noite,
sei que o assunto que coloquei tem um nome estranho mas passo a explicar:
eu tenho 26 anos, ja contei aqui a minha historia toda na fase dos meus 22/23 anos...
no entanto sinto que cada vez estou a perder mais a minha personalidade.


ja terminei o mestrado, ja comecei a trabalhar, e noto que na minha idade eu nao consigo deixar que as pessoas se aproximem de mim.
eu estou numa area muito masculina, e nao posso deixar que saibam de mim, portanto as pessoas que conheço eu nunca conto nada da minha vida, tanto no trabalho como entre amigos.


aos 26 anos estar solteiro, bom rapaz, com curso, educado, e engraçado é muito estranho para muitas pessoas, no entanto como imponho respeito nunca ouvi qualquer comentario.


eu tenho um atitude de querer namoro serio, no entanto na minha vida so consegui 1 namoro e foi enquanto estudava (tudo escrito em topicos antigos aqui).


sou mt complicado para conhecer gays, acho os homens muito femininos e tenho receio que me vejam com eles.
e depois este mundo dos gays roda muito... e eu nao tenho paciencia para isso...


mas como melhoro a minha situaçao?


sinto me sozinho... pq nao me mostro verdadeiramente a ninguem.
tanto crio uma bolha que acabo por ficar claustrofobico.


Nota: nao me digam para ir a reunioes com gays :P nem nada do genero... eu nao consigo interagir nesses meios.
nao tenho nada contra homens femininos mas é so para me proteger.

    É triste pensar ir dormir para o tempo passar mais depressa :\

    Bolha impenetrável (refugio)
    #1

    Offline Pat_Porto

    • *
    • Novo Membro
    • Género: Feminino
    Olá, olá :-)


    Se queres ter amigos com quem podes estar à vontade e falar da tua vida, se calhar o melhor seriam outras pessoas gays. Não é que não haja gente hetero com quem possas também estar à vontade, mas obviamente é mais fácil com outros homens e mulheres homosexuais.


    Mas acho que tens uma imagem muito formatada das pessoas LGB, ou pelo menos dos homens. Não são todos como pensas, não é sequer a maioria (não que haja nada de mal nos homens serem femininos). Acho que enquanto não te livrares dessa imagem, ou da falta de vontade de estar com outras pessoas LGB, vai ser muito difícil não te sentires só...

      Bolha impenetrável (refugio)
      #2

      Offline Fernando Pinheiro

      • ***
      • Membro Total
      • Género: Masculino
      • Sou bissexual e não-binário/Amo-te, Anocas.
        • Draco Magnus - LGBTI - Página inicial
      Boa noite,
      sei que o assunto que coloquei tem um nome estranho mas passo a explicar:
      eu tenho 26 anos, ja contei aqui a minha historia toda na fase dos meus 22/23 anos...
      no entanto sinto que cada vez estou a perder mais a minha personalidade.


      ja terminei o mestrado, ja comecei a trabalhar, e noto que na minha idade eu nao consigo deixar que as pessoas se aproximem de mim.
      eu estou numa area muito masculina, e nao posso deixar que saibam de mim, portanto as pessoas que conheço eu nunca conto nada da minha vida, tanto no trabalho como entre amigos.


      aos 26 anos estar solteiro, bom rapaz, com curso, educado, e engraçado é muito estranho para muitas pessoas, no entanto como imponho respeito nunca ouvi qualquer comentario.


      eu tenho um atitude de querer namoro serio, no entanto na minha vida so consegui 1 namoro e foi enquanto estudava (tudo escrito em topicos antigos aqui).


      sou mt complicado para conhecer gays, acho os homens muito femininos e tenho receio que me vejam com eles.
      e depois este mundo dos gays roda muito... e eu nao tenho paciencia para isso...


      mas como melhoro a minha situaçao?


      sinto me sozinho... pq nao me mostro verdadeiramente a ninguem.
      tanto crio uma bolha que acabo por ficar claustrofobico.


      Nota: nao me digam para ir a reunioes com gays :P nem nada do genero... eu nao consigo interagir nesses meios.
      nao tenho nada contra homens femininos mas é so para me proteger.


      Não sejas tão pessimista! Anima-te! Um dia irás encontrar o homem dos teus sonhos.  8-)  Mas tens que sair bastante e conhecer pessoas mas sem estar sempre a pensar nisso. Um dia quando menos esperares descobres que tu estás apaixonado pelo teu melhor amigo e ele por ti. Vais ver.  ;)
        I'm bisexual and proud! xD Tu podes controlar o teu próprio destino e tomar as tuas próprias escolhas, podes fazer tudo, a única coisa que não podes controlar é a morte. https://www.facebook.com/FernandoEmanuelPinheiro/

        https://www.facebook.com/DracoMagnus27/

        Bolha impenetrável (refugio)
        #3

        a human being

        • Visitante
        Boa noite! :D
        Li este post e, como me identifico/identificava-me ou revejo-me/revia-me em situações e questões que colocas, penso que te posso ajudar de alguma forma. :)
        Eu neste momento sou assumida, não sigo o estereótipo, e tenho quase 22 anos (meu deus, o tempo passa a correr!), mas nem sempre foi assim. Para chegar até onde estou neste momento, muito "teve" de acontecer e com muito tive de lidar ou experienciar.


        A 1ª questão que te coloco é: porque não podes deixar que saibam de ti? De que tens medo?


        Quanto menos assumido fores, pior para ti a vários níveis. Afeta-te a tua maneira de pensar, de estar com os outros, de te sentires bem contigo próprio, de sentires (mesmo inconscientemente) que tens "algo"  que faz parte de ti que não se deve saber e carregas esse peso. E tens muita mais dificuldade em conhecer gays, se é que consegues conhecer, para além "de vista". E se não conheces gays, muito mais dificilmente irás encontrar um "potencial namorado".


        SOLUÇÃO:
        Eu aconselho-te vivamente (a não ser que estejas numa situação de risco qualquer) a seres mais aberto em relação à tua sexualidade.
        Eu sei perfeitamente essa sensação que tens de "não tenho nada contra rapazes femininos mas é só para me proteger" (no meu caso, seria mais raparigas masculinas) e de "não me digam para ir a reuniões com gays... não consigo interagir nesses meios", etc etc. Sei tão bem. Eu sentia um certo medo e repulsa sempre que via um "grupo" de pessoal lgbt, sentia que não "pertencia ali", e também tinha essas sensações que tens. Mas isso tem a ver com o facto de ainda não estares completamente comfortável com o facto de seres gay por várias razões. Quando tu segues o estereótipo, mesmo que tu não queiras, tu entras logo mais facilmente no mundo lgbt. Porque já muitas pessoas desconfiam ou assumem que não és heterossexual; por essa razão, conheces mais pessoal lgbt e, por vezes, é mais complicado porque estão mais sujeitos a receberem preconceito. Por outro, é mais fácil a "integração" na comunidade lgbt. No nosso caso, é o contrário. Passamos "despercebidos" e, por um lado, se não dissermos a ninguém, estamos "protegidos" e fora de preconceito, pelo menos diretamente. Por outro, as pessoas nunca nos chegam a conhecer realmente, e quanto mais escondermos aquilo que somos, mais longe da realidade será a imagem que as outras pessoas vão ter de nós. E isso nunca te trará realmente felicidade.


        Se queres melhorar, basicamente tens de sair da tua zona do conforto e tentar. Mesmo que não te 100% sintas confortável em ir a uma reunião por exemplo, vai. Mesmo que tenhas medo em te assumires e contar a alguém, conta (aconselho-te a alguém que seja de confiança claro ou até pode ser a alguém que mal conheças e assim, caso a reação não seja a que esperas, não será tão avassalador para ti e saberás lidar melhor com isso numa próxima vez). Isto só são exemplos, e não tens de começar logo com passos gigantes, vai aos pouquinhos fazendo coisas fora da zona de conforto.


        Por poucas palavras: Nem tudo é um mar de rosas, mas nem tudo é um bicho de sete cabeças como muitas vezes pensamos. E só tentando, é que se vai sabendo.


        Se quiseres falar melhor visto que isto é um assunto que envolve muitas questões, sente-te à vontade para me mandar mensagem! :)


        Beijinho

          Bolha impenetrável (refugio)
          #4

          Offline naoquero

          • *
          • Novo Membro
          • Género: Masculino
          Boa noite,
          sei que o assunto que coloquei tem um nome estranho mas passo a explicar:
          eu tenho 26 anos, ja contei aqui a minha historia toda na fase dos meus 22/23 anos...
          no entanto sinto que cada vez estou a perder mais a minha personalidade.


          ja terminei o mestrado, ja comecei a trabalhar, e noto que na minha idade eu nao consigo deixar que as pessoas se aproximem de mim.
          eu estou numa area muito masculina, e nao posso deixar que saibam de mim, portanto as pessoas que conheço eu nunca conto nada da minha vida, tanto no trabalho como entre amigos.


          aos 26 anos estar solteiro, bom rapaz, com curso, educado, e engraçado é muito estranho para muitas pessoas, no entanto como imponho respeito nunca ouvi qualquer comentario.


          eu tenho um atitude de querer namoro serio, no entanto na minha vida so consegui 1 namoro e foi enquanto estudava (tudo escrito em topicos antigos aqui).


          sou mt complicado para conhecer gays, acho os homens muito femininos e tenho receio que me vejam com eles.
          e epois este mundo dos gays roda muito... e eu nao tenho paciencia para isso...


          mas como melhoro a minha situaçao?


          sinto me sozinho... pq nao me mostro verdadeiramente a ninguem.
          tanto crio uma bolha que acabo por ficar claustrofobico.


          Nota: nao me digam para ir a reunioes com gays :P nem nada do genero... eu nao consigo interagir nesses meios.
          nao tenho nada contra homens femininos mas é so para me proteger.


          Porque não podem saber de ti? As coisas mudaram muito e rapidamente nos últimos anos. As pessoas da nossa geração, sejam homem ou mulheres, tendem a ser bastante aceitantes da homosexualidade. A não ser que tenhas um perigo real de ter repercussões no teu trabalho por teres chefes/ambiente de trabalho assumidamente homofóbicos. Se não for o caso, acho que é talvez um pouco mais de ansiedade/insegurança da tua parte. Nem toda a gente pode te aceitar no teu local de trabalho mas seres  completamente rejeitado e excluído pelos teus colegas parece um cenário muito (mesmo muito) rebuscado. People just don't care.
          Para além de que, queres mesmo ser amigo de alguém que não te aceita como és? Provavelmente vais ter uma agrádavel surpresa se algum dia conatres aos teus amigos.


          Acho que aquilo que mais vais fazer melhorar a tua situação é viveres a tua verdade. Tentares ao máximo não esconderes aquilo que és. A partir daí as coisas vão rolar muito mais fluidamente. Não é uma tarefa fácil mas é libertadora. A bolha,  como tu disseste, é criada por ti por isso tens também o poder de rebentá-la.


          Para terminar quem te ouve falar parece que só há gays femininos mas a comunidade é muito variedade. Há imensos gays que se identificam nesses mesmos termos que tu, que não são femininos e/ou não são promíscuos (isto tende a ser um pouco um preconceito contra os gays). Consigo compreender que não te sintas atraído pelos gays femininos mas de resto qual é o mal de dares com eles? ahah
          « Última modificação: 26 de Julho por naoquero »

            Bolha impenetrável (refugio)
            #5

            Offline LoKas92

            • **
            • Membro Júnior
            • Género: Masculino
            Desde ja obrigado pelos comentarios, respondendo as perguntas:
            a razao pela qual eu nao me consigo assumir é que trabalho na area da construçao, ou seja, lido com todas as classes sociais, desde trolhas a donos de obra a reunioes na camara etc.


            eu andar com homens femininos na rua é impensavel e em casa só mesmo como amigos :P


            eu gostava de conhecer raparigas lesbicas, acho que isso me deixaria super a vontade e confortavel.


            outra das razoes é que os meus pais nao aceitariam mesmo bem esta situação, se as minhas irmas estao com 40´s e nem falam no assunto apesar de ja saberem...



              É triste pensar ir dormir para o tempo passar mais depressa :\

              Bolha impenetrável (refugio)
              #6

              Offline naoquero

              • *
              • Novo Membro
              • Género: Masculino
              Desde ja obrigado pelos comentarios, respondendo as perguntas:
              a razao pela qual eu nao me consigo assumir é que trabalho na area da construçao, ou seja, lido com todas as classes sociais, desde trolhas a donos de obra a reunioes na camara etc.


              eu andar com homens femininos na rua é impensavel e em casa só mesmo como amigos :P


              eu gostava de conhecer raparigas lesbicas, acho que isso me deixaria super a vontade e confortavel.


              outra das razoes é que os meus pais nao aceitariam mesmo bem esta situação, se as minhas irmas estao com 40´s e nem falam no assunto apesar de ja saberem...



              Oh ok, agora já consigo perceber melhor a tua dificuldade em mostrares quem és no teu local de trabalho, a área da construcção ainda deve estar cheia de preconceito  :-\


              Pois com a família pode ser muito complicado.  Não podemos forçar ninguém a aceitar-nos por isso as vezes o melhor mesmo é continuarmos a nossa vida sem contarmos com o apoio deles. Isto não quer dizer que percamos a esperança de que algum dia eles consigam compreender ou deixarmos de trabalhar para que isso aconteça. Se ainda viveres com eles é que é mais complicado..


              Tenho duas perguntas para te fazer, para tentar perceber melhor a tua cena, se não te sentires confortável não respondas. Vives onde? Eu como vivo em Lisboa tendo a assumir que o resto do país é igual à situação aqui quando se calhar há zonas do país que ainda não mudou assim tanto  :(
              E só por curiosidade porque é que é que conheceres raparigas lésbicas te deixa mais confortável e super a vontade? Acho que tens aqui uma boa oportunidade no fórum para pores isso em prática se houver alguém ao pé de ti que queira se encontrar contigo. Se te sentes que isso iria te ajudar acho que seria um muito bom começo  :)
              « Última modificação: 27 de Julho por naoquero »

                Bolha impenetrável (refugio)
                #7

                Offline LoKas92

                • **
                • Membro Júnior
                • Género: Masculino
                quanto à primeira pergunta: sou de Torres Vedras (uma terrinha pequena que pertence a torres).
                segunda pergunta: sinto que ao me encontrar com raparigas (mesmo sendo lesbicas) as pessoas nao vao olhar para mim a dizer que possivelmente tambem será gay.

                  É triste pensar ir dormir para o tempo passar mais depressa :\

                  Bolha impenetrável (refugio)
                  #8

                  a human being

                  • Visitante
                  Olá novamente!
                  Se me quiseres conhecer estás à vontade ahah :) (isto porque sou lésbica). Só que sou de bastante longe de ti :/ Sou do norte...
                  Realmente acho que seria bom para ti dares-te com pessoal lgbt neste momento, seja lésbicas ou não. O que for mais confortável neste momento para ti.
                  Só sei que neste momento estás numa situação que não deve ser nada saudável para ti...

                    Bolha impenetrável (refugio)
                    #9

                    Offline naoquero

                    • *
                    • Novo Membro
                    • Género: Masculino
                    quanto à primeira pergunta: sou de Torres Vedras (uma terrinha pequena que pertence a torres).
                    segunda pergunta: sinto que ao me encontrar com raparigas (mesmo sendo lesbicas) as pessoas nao vao olhar para mim a dizer que possivelmente tambem será gay.


                    Pois, imagino que numa terrinha deva ser complicado  :( 

                    Não te deves preocupar tanto com o que as outras pessoas pensam, só te deverias preocupar com o que as pessoas pensam quando elas são importantes para ti e se as preocupações dela tem razão de ser ou não. Neste caso, quem gostar de ti mais tarde ou mais cedo vai te aceitar como és (excluindo daqui os pais porque isso é uma situação mais tricky). És tu que tens que viver a tua vida não são os outros.
                    Não me interpretes mal porque eu também sou um pouco assim. Só gostava de ter tentado mais cedo contrariar isto.

                    Força, tens direito a ser quem és pois não há nada mal em ser assim!
                    (isto são coisas óbvias mas é bom lembrar sempre ahah)
                    « Última modificação: 29 de Julho por naoquero »

                      Bolha impenetrável (refugio)
                      #10

                      Offline Pat_Porto

                      • *
                      • Novo Membro
                      • Género: Feminino
                      quanto à primeira pergunta: sou de Torres Vedras (uma terrinha pequena que pertence a torres).
                      segunda pergunta: sinto que ao me encontrar com raparigas (mesmo sendo lesbicas) as pessoas nao vao olhar para mim a dizer que possivelmente tambem será gay.

                      Não é por saíres com outros rapazes que as pessoas vão achar que és gay :p Os rapazes gays não são todos femininos, e mesmo que o sejam não vão assumir automaticamente que tanto tu como ele são gays.

                      Sendo lésbica, não me sentiria à vontade em sair com um homem gay só para ele dar a aparência que é heterosexual. E se a rapariga for masculina? Pela tua lógica, também eras visto como homosexual.

                      Acho que há formas de equilibrar liberdade com discrição menos complicadas.

                        Bolha impenetrável (refugio)
                        #11

                        Offline LoKas92

                        • **
                        • Membro Júnior
                        • Género: Masculino
                        muito obrigado a human being :) agradeço que consigas ver o meu ponto de vista.


                        "naoquero" nao é facil... eu sou uma pessoa que tinha um estilo de vida para namorar com a 1ª pessoa que conhecesse casava e tinha filhos.
                         nao sou de grandes aventuras, infelizmente a minha primeira relaçao (com homem) correu bem demais para terminar e agora parece que perdi a esperança de me apaixonar...
                        depois a minha vida nao ajuda, ninguem gosta de um gajo complicado que nem a rua pode ir com o namorado lol
                        com isto tudo e com o grindr, passei do santo que casava com a primeira pessoa que se apaixonasse para um gajo frio que nao quer é capaz de se entregar totalmente a ninguem.


                        pat_porto: nao queria que interpretasses mal, eu nao quero andar com uma lesbica para me fingir hetero... pq eu andaria na rua com um rapaz gay (sem tiques gay) na boa... mas ha poucos xD
                        a mulher masculina nao me incomoda nada, adoro! e sao das pessoas que mais me identifico em todo o meu percurso escolar.







                          É triste pensar ir dormir para o tempo passar mais depressa :\