rede ex aequo

Olá Visitante19.set.2019, 07:27:11

Autor Tópico: Eu não sei o que fazer  (Lida 432 vezes)

 
Eu não sei o que fazer
#0

Offline Filipa20

  • *
  • Novo Membro
  • Género: Feminino
Olá! Eu sou nova aqui e não sei como isto funciona, mas eu neste momento não sei o que fazer em relação a mim própria.. Eu tenho 20 anos e aos 16 anos foi quando me apercebi que era bissexual quando me apaixonei por uma rapariga, eu sempre pensei que eu tinha me aceitado, mas recentemente eu tenho vindo a perceber (mais hoje, que foi quando finalmente eu admiti) que eu não me consigo aceitar.. Eu acredito bastante que cada um é como é, e que cada um ama quem quiser, eu sempre fui extremamente contra qualquer tipo de preconceito. No entanto, eu não consigo aceitar me, não completamente.. E eu não sei o porquê, eu não sei o que pensar ou o que sentir, apesar de que neste momento tudo o que eu quero é chorar..

Enviado do meu PRA-LX1 através do Tapatalk


    Eu não sei o que fazer
    #1

    Offline Fernando Pinheiro

    • ***
    • Membro Total
    • Género: Masculino
    • Sou bissexual e não-binário/Amo-te, Anocas.
      • Draco Magnus - LGBTI - Página inicial
    Já conheci uma rapariga bissexual em Almada na mesma situação que tu, mas ela acabou por se aceitar como é. Eu até ajudei-a nisso. Tu já assumiste a tua bissexualidade a alguém? Tens medo de ser julgada pelos outros? Também sou bissexual por isso compreendo como te sentes. Força, aí.
      I'm bisexual and proud! xD Tu podes controlar o teu próprio destino e tomar as tuas próprias escolhas, podes fazer tudo, a única coisa que não podes controlar é a morte. https://www.facebook.com/FernandoEmanuelPinheiro/

      https://www.facebook.com/DracoMagnus27/

      Eu não sei o que fazer
      #2

      Offline Filipa20

      • *
      • Novo Membro
      • Género: Feminino
      Já conheci uma rapariga bissexual em Almada na mesma situação que tu, mas ela acabou por se aceitar como é. Eu até ajudei-a nisso. Tu já assumiste a tua bissexualidade a alguém? Tens medo de ser julgada pelos outros? Também sou bissexual por isso compreendo como te sentes. Força, aí.
      Oi!! Eu já me assumi, aos meus amigos e familiares mais próximos, e infelizmente nem todos reagiram bem

      Enviado do meu PRA-LX1 através do Tapatalk


        Eu não sei o que fazer
        #3

        Offline Aries

        • *
        • Novo Membro
        • Género: Feminino
        Olá Filipa :)

        O que te leva exatamente a dizer q nao te aceitas ? Visto ser algo q dizes já sentires que és desde os 16 anos. Algum tipo de pressão ? Algum tipo de comichão quando falas sobre esse teu lado ??
        Todos nós levamos o nosso tempo. Ponto número 1. Não sintas que é um problema por levares o teu tempo.
        Mas gostava de perceber um bocadinho mais o que te leva a dizer isso, para quem sabe dizer alguma coisa mais certeira sem ser mil e uma opiniões que em nada se enquadram a ti e quem és.
        :) Tudo tem o seu tempo. Isso é a única coisa certeira q posso dizer agora


        Enviado do meu Redmi 6A através do Tapatalk


          Eu não sei o que fazer
          #4

          Offline Fernando Pinheiro

          • ***
          • Membro Total
          • Género: Masculino
          • Sou bissexual e não-binário/Amo-te, Anocas.
            • Draco Magnus - LGBTI - Página inicial
          Já conheci uma rapariga bissexual em Almada na mesma situação que tu, mas ela acabou por se aceitar como é. Eu até ajudei-a nisso. Tu já assumiste a tua bissexualidade a alguém? Tens medo de ser julgada pelos outros? Também sou bissexual por isso compreendo como te sentes. Força, aí.
          Oi!! Eu já me assumi, aos meus amigos e familiares mais próximos, e infelizmente nem todos reagiram bem

          Enviado do meu PRA-LX1 através do Tapatalk


          É sempre chato quando nem todos reagem bem. Mas tu não tens culpa por seres quem és. O que tu és ou que tu gostas é perfeitamente normal e natural. Nunca tenhas dúvidas disso. Não tens que sentir-te mal por amares uma rapariga. Amor é amor não interessa o género da pessoa mas sim a sua personalidade.  Haverá sempre que te rejeite por causa do preconceito, mas quando isso acontecer tens que ir em frente. As pessoas com preconceito e ódio e que gostam muito de julgar os outros ou dar palpites é que ficam a perder. Lembra-te o que a tua forma de amar é natural e sempre foi natural. Boa sorte.
            I'm bisexual and proud! xD Tu podes controlar o teu próprio destino e tomar as tuas próprias escolhas, podes fazer tudo, a única coisa que não podes controlar é a morte. https://www.facebook.com/FernandoEmanuelPinheiro/

            https://www.facebook.com/DracoMagnus27/

            Eu não sei o que fazer
            #5

            Offline NeverLoved

            • *
            • Novo Membro
            • Género: Masculino
            Olá! Eu sou nova aqui e não sei como isto funciona, mas eu neste momento não sei o que fazer em relação a mim própria.. Eu tenho 20 anos e aos 16 anos foi quando me apercebi que era bissexual quando me apaixonei por uma rapariga, eu sempre pensei que eu tinha me aceitado, mas recentemente eu tenho vindo a perceber (mais hoje, que foi quando finalmente eu admiti) que eu não me consigo aceitar.. Eu acredito bastante que cada um é como é, e que cada um ama quem quiser, eu sempre fui extremamente contra qualquer tipo de preconceito. No entanto, eu não consigo aceitar me, não completamente.. E eu não sei o porquê, eu não sei o que pensar ou o que sentir, apesar de que neste momento tudo o que eu quero é chorar..

            Enviado do meu PRA-LX1 através do Tapatalk


            Eu também era assim, tinha dificuldades em aceitar-me.
            E sabes qual é a verdadeira técnica?
            É assumir para amigos, porque quando te assumes para amigos, eles vão associar te ao que realmente és e quando deres por ti, já não é impossível tu dizeres que não és... Teus amigos vão acabar por moldar-te, por definir-te. E tu acabas também, por aceitar de uma forma mais natural aquilo que és. Vais perceber que não é nenhum bicho de 7 cabeças. 


              Eu não sei o que fazer
              #6

              Offline Dreamer

              • *****
              • Associad@
              • Membro Júnior
              • Género: Masculino
              • Veni. Vidi. Vici.
              Bem Vinda ao fórum Filipa20!


              Decidiste assumir porquê? Pressão ou porque querias? De qualquer das formas já o fizeste e não podes voltar atrás, e fizeste bem, assim não tens que andar escondida caso queiras namorar com uma rapariga.


              Estarás demasiado habituada aos estereótipos da sociedade heteronormativa e atrapalhada porque sentes que não te enquadras nela? Como tu própria disseste, cada um é como é, e tu és assim, não há nenhum mal nisso e és livre para amares ou andares com quem quiseres.


              Dos 16 aos 20 ainda foi algum tempo, tempo esse em que omitias a tua orientação sexual, estás um pouco emotiva porque estás "despida", talvez até tenhas receio de julgamentos/acusações, e por isso não te aceitas a 100%.


              Se sentes que não te aceitas por completo, tira um tempo para ti, pensa um pouco, tu saberás o motivo disso, mesmo se esse motivo for inconsciente. Depois de descobrires o que te deixa afetada, vive para ti, e lembra-te que não tens de agradar a ninguém para seres feliz.
                Não sabendo que era impossível, ele foi lá e fez.
                Jean Cocteau

                Eu não sei o que fazer
                #7

                Offline Filipa20

                • *
                • Novo Membro
                • Género: Feminino
                Olá Filipa :)

                O que te leva exatamente a dizer q nao te aceitas ? Visto ser algo q dizes já sentires que és desde os 16 anos. Algum tipo de pressão ? Algum tipo de comichão quando falas sobre esse teu lado ??
                Todos nós levamos o nosso tempo. Ponto número 1. Não sintas que é um problema por levares o teu tempo.
                Mas gostava de perceber um bocadinho mais o que te leva a dizer isso, para quem sabe dizer alguma coisa mais certeira sem ser mil e uma opiniões que em nada se enquadram a ti e quem és.
                :) Tudo tem o seu tempo. Isso é a única coisa certeira q posso dizer agora


                Enviado do meu Redmi 6A através do Tapatalk
                É meio complicado de explicar, eu sempre pensei que me tinha aceitado desde o início, mas eu ultimamente comecei a notar certas coisas, por exemplo eu notei que eu nos últimos anos andei a  forçar-me a ter "crushes" só em rapazes, e todas elas duravam por volta de 1 semana porque depois perdiam o encanto, e eu apercebi-me que a razão de isso acontecer, foi porque o "encanto" nem sequer existia para começar. Eu também me apercebi que cada vez que achava alguma rapariga gira, eu descartava logo o pensamento e afastava-me da pessoa inconscientemente..

                Enviado do meu PRA-LX1 através do Tapatalk


                  Eu não sei o que fazer
                  #8

                  Offline Fernando Pinheiro

                  • ***
                  • Membro Total
                  • Género: Masculino
                  • Sou bissexual e não-binário/Amo-te, Anocas.
                    • Draco Magnus - LGBTI - Página inicial
                  Olá Filipa :)

                  O que te leva exatamente a dizer q nao te aceitas ? Visto ser algo q dizes já sentires que és desde os 16 anos. Algum tipo de pressão ? Algum tipo de comichão quando falas sobre esse teu lado ??
                  Todos nós levamos o nosso tempo. Ponto número 1. Não sintas que é um problema por levares o teu tempo.
                  Mas gostava de perceber um bocadinho mais o que te leva a dizer isso, para quem sabe dizer alguma coisa mais certeira sem ser mil e uma opiniões que em nada se enquadram a ti e quem és.
                   :) Tudo tem o seu tempo. Isso é a única coisa certeira q posso dizer agora


                  Enviado do meu Redmi 6A através do Tapatalk
                  É meio complicado de explicar, eu sempre pensei que me tinha aceitado desde o início, mas eu ultimamente comecei a notar certas coisas, por exemplo eu notei que eu nos últimos anos andei a  forçar-me a ter "crushes" só em rapazes, e todas elas duravam por volta de 1 semana porque depois perdiam o encanto, e eu apercebi-me que a razão de isso acontecer, foi porque o "encanto" nem sequer existia para começar. Eu também me apercebi que cada vez que achava alguma rapariga gira, eu descartava logo o pensamento e afastava-me da pessoa inconscientemente..

                  Enviado do meu PRA-LX1 através do Tapatalk


                  Então não descartes o pensamento quando achas alguma rapariga gira, e não te afastas dela. Vai em frente com teus sentimentos e as tuas emoções. Podes ficar surpreendida e depois feliz com a tua decisão.
                    I'm bisexual and proud! xD Tu podes controlar o teu próprio destino e tomar as tuas próprias escolhas, podes fazer tudo, a única coisa que não podes controlar é a morte. https://www.facebook.com/FernandoEmanuelPinheiro/

                    https://www.facebook.com/DracoMagnus27/

                    Eu não sei o que fazer
                    #9

                    Offline Aries

                    • *
                    • Novo Membro
                    • Género: Feminino
                    Olá Filipa :)

                    O que te leva exatamente a dizer q nao te aceitas ? Visto ser algo q dizes já sentires que és desde os 16 anos. Algum tipo de pressão ? Algum tipo de comichão quando falas sobre esse teu lado ??
                    Todos nós levamos o nosso tempo. Ponto número 1. Não sintas que é um problema por levares o teu tempo.
                    Mas gostava de perceber um bocadinho mais o que te leva a dizer isso, para quem sabe dizer alguma coisa mais certeira sem ser mil e uma opiniões que em nada se enquadram a ti e quem és.
                    :) Tudo tem o seu tempo. Isso é a única coisa certeira q posso dizer agora


                    Enviado do meu Redmi 6A através do Tapatalk
                    É meio complicado de explicar, eu sempre pensei que me tinha aceitado desde o início, mas eu ultimamente comecei a notar certas coisas, por exemplo eu notei que eu nos últimos anos andei a  forçar-me a ter "crushes" só em rapazes, e todas elas duravam por volta de 1 semana porque depois perdiam o encanto, e eu apercebi-me que a razão de isso acontecer, foi porque o "encanto" nem sequer existia para começar. Eu também me apercebi que cada vez que achava alguma rapariga gira, eu descartava logo o pensamento e afastava-me da pessoa inconscientemente..

                    Enviado do meu PRA-LX1 através do Tapatalk
                    Olá Filipa :)

                    Acho que, em certa instância todos nós tentamos que seja mais fácil.
                    O facto de achares q tens que te forçar a ter esses crushes ou , fugir de qualquer possível atração que tenhas com, neste caso mulher... francamente a maioria, se não todos, em certa instância já o fizeram.

                    O achares q te estavas confortável com isso, e à medida que os anos passam, ao invés de aceitares com mais naturalidade ainda estares a reprimir mais, não te condeno.

                    Por vezes é afetado pelo meio que nos rodeia, com o tipo de pessoas com quem lidamos, com a vida que têm e aquilo que é falado com naturalidade. Por vezes, não. E cada um terá a sua razão fundamentada, que deve ser tida em conta.

                    Só te posso dizer uma coisa, vive com o que te faz feliz.
                    Efetivamente o nosso tempo passa, pessoas que hoje estão, amanhã poderão não estar. E como tal vivemos para nós e por nós. E alimentar isso, é o mais preciso que podes fazer.

                    Forçar e perder o nosso tempo a ser quem não somos, faz com que percamos oportunidades boas para nós, e o que importa é isso.

                    Não te forces nem a gostar, nem a fugir do que gostas. Vive, e se for viver sem pensar nisso, permite-te tirar tempo para ti, para gostares ainda mais de ti e saber o que te faz feliz.

                    E estou a divagar, com frases lindas (ou não lol) , para apenas te dizer para seres tu, e te permitires ser tu. Mesmo que isso seja a escolha mais difícil, vai ter os seus frutos.

                    Qualquer coisa apita.

                    Enviado do meu Redmi 6A através do Tapatalk


                      Eu não sei o que fazer
                      #10

                      Offline Lilium¥

                      • *
                      • Novo Membro
                      • Género: Feminino
                      Olá! Eu sou nova aqui e não sei como isto funciona, mas eu neste momento não sei o que fazer em relação a mim própria.. Eu tenho 20 anos e aos 16 anos foi quando me apercebi que era bissexual quando me apaixonei por uma rapariga, eu sempre pensei que eu tinha me aceitado, mas recentemente eu tenho vindo a perceber (mais hoje, que foi quando finalmente eu admiti) que eu não me consigo aceitar.. Eu acredito bastante que cada um é como é, e que cada um ama quem quiser, eu sempre fui extremamente contra qualquer tipo de preconceito. No entanto, eu não consigo aceitar me, não completamente.. E eu não sei o porquê, eu não sei o que pensar ou o que sentir, apesar de que neste momento tudo o que eu quero é chorar..

                      Enviado do meu PRA-LX1 através do Tapatalk




                      Bom dia Filipa.
                      Bom, não sei se poderá ser o teu caso mas, por vezes a nossa rejeição em como somos vem muito daquilo que o mundo nos impinge nomeadamente a família. Diria que os amigos são mais fáceis em termos de aceitação, se forem realmente teus amigos. Caso contrário, pode ser uma boa oportunidade de filtro.
                      O que nos leva a esconder e a tentar viver uma vida que não é nossa é sem dúvida o medo e a incerteza de muita coisa.
                      Também me assumi mais ou menos com a tua idade e achei que seria uma grande libertação. O que me prendeu em mim mesma e à vontade de ser feliz à minha maneira, foram as grandes questões que os meus mais próximos me levantavam. Duvidavam que eu fosse assim, que seria uma fase, que teria de viver a vida dentro de quatro paredes, enfim...
                      Às vezes temos de chegar a um ponto e pensarmos que não devemos nada a ninguém senão a nós próprias. Somos donas do nosso destino e há coisas que não podemos controlar ou manipular. (Às vezes até podemos mas não devemos). A infelicidade que daí advém é muito superior daquela que é decorrente do caminho que temos de percorrer para sermos felizes. Porque, no final, é ali que queremos estar.
                        “Ora che ho perso la vista ci vedo di più."

                        Eu não sei o que fazer
                        #11

                        Offline origo

                        • *****
                        • Membro Ultra
                        • Género: Feminino
                        • Only a life lived for others is a life worthwhile
                        Olá Filipa, sê bem-vinda  :D  penso que poderá ajudar se conheceres outras pessoas como tu e sentires o quão normal somos todxs. Talvez consigas fazer amizades por aqui e principalmente ao vivo. Há reuniões e saídas a que podes ir, onde vais conhecer pessoas de todo o género e idades até ao 30 anos, com as suas personalidades mais introvertidas e outras mais extrovertidas, umas mais altas, outras mais baixas, todas diferentes e penso, que é muito possível sentires amizade com alguém e poderes partilhar também o que sentes e trocarem ideias e pensamentos. Qualquer coisa, estamos por aqui e se precisares, a minha esposa e eu chegamos num instante a Almada :) Um abraço
                          http://www.meetup.com/pt-BR/Comunidade-Queer-LGBTQIA-Portugal/
                          "A journey of a thousand miles begins with a single step." Provérbio chinês
                          "Altruism is not a luxury, but a necessity" Matthieu Ricard
                          http://www.imissio.net/artigos/49/1885/algumas-notas-sobre-a-gentileza/

                          Eu não sei o que fazer
                          #12

                          Offline Filipa20

                          • *
                          • Novo Membro
                          • Género: Feminino
                          Obrigada, a sério! Eu nem sei o que dizer.. Eu honestamente não estava a espera de tanto apoio(talvez por não o ter frequentemente, pelo menos neste assunto) tudo o que me têm dito aqui realmente tem me feito pensar de outra maneira e tem me ajudado bastante! Obrigada!!!

                          Enviado do meu PRA-LX1 através do Tapatalk


                            Eu não sei o que fazer
                            #13

                            Offline canção

                            • *
                            • Novo Membro
                            • Género: Feminino
                            Olá! :)


                            Eu identifico-me um pouco com o que dizes, porque também tive dificuldade em me aceitar, mas a minha dificuldade vinha de eu não me saber definir. Eu tentava forçar-me a achar rapazes interessantes, e quando comecei a questionar a minha orientação fiz o mesmo com raparigas porque queria perceber de uma vez por todas o que eu era (só me dificultou a vida ter este tipo de pensamento). No teu caso tu até já te identificas como bi com bastante segurança, pelo que percebi, eu só me identifiquei como bi passado uns anos desde que comecei a questionar a minha orientação.


                            Não sei se a tua dificuldade virá de achares que "não és bi o suficiente" ou seja, sentes que para seres bi tens de sentir atração sexual por rapazes e raparigas de igual modo/quantidade? Achas que devias sentir mais vezes atração do que sentes , ou seja achas que devias ser mais "sexual"? É que isso são questões que podem passar pela nossa cabeça porque queremos "ter a certeza" de que somos bis... mas não funciona assim.
                            Por exemplo, no meu caso, a minha atração por rapazes é muuuuuuito menor do que por raparigas, mas sei que está lá. É raro o rapaz que mexe comigo, mas acontece uma vez ou outra. E não deixo de ser bi por isso. Não vale a pena eu "forçar-me" a criar paixonetas por rapazes só porque são giros ou só porque têm um bom sentido de humor: Se não mexe comigo, não mexe e (demorou) mas já aceitei que posso nunca me envolver com um rapaz na vida, mas isso não invalida a minha orientação :)


                            Não sei se ajuda, mas pronto, deixo-te com estas ideias :)