Outras Conversas > Atualidades, Política e Sociedade

Despovoamento do interior

(1/1)

Atomic:
Estava a procurar por mapas de Portugal para projectos mega secretos e encontrei esta fonte fantástica: http://www.mslima.com/sopisoes/


Acho que eles fazem nesse site um trabalho fantástico de comparar as diferentes características da população, e acho assustador a comparação de Porto Lisboa com o resto do país.


Isto fez-me um pouco pensar sobre um assunto: será que uma mudança de mentalidade das populações e sociedades do interior poderiam contribuir para uma redução da velocidade a que o despovoamento do interior está a acontecer? Será uma questão de falta de emprego? Sinceramente não estou muito informado, mas adoraria ouvir teorias! ^^

Kidrauhl:

--- Citação de: Atomic em 17 de Abril de 2018 ---Estava a procurar por mapas de Portugal para projectos mega secretos e encontrei esta fonte fantástica: http://www.mslima.com/sopisoes/


Acho que eles fazem nesse site um trabalho fantástico de comparar as diferentes características da população, e acho assustador a comparação de Porto Lisboa com o resto do país.


Isto fez-me um pouco pensar sobre um assunto: será que uma mudança de mentalidade das populações e sociedades do interior poderiam contribuir para uma redução da velocidade a que o despovoamento do interior está a acontecer? Será uma questão de falta de emprego? Sinceramente não estou muito informado, mas adoraria ouvir teorias! ^^

--- Fim de Citação ---


Não conhecia, achei muito interessante esta informação. Obrigado pela partilha :)
Relativamente ao famigerado despovoamento do interior, só tenho a dizer que não entendo. Para já, não entendo sequer que se fale em interior quando Portugal não tem sítios a mais de 300 km do mar. As ligações podem não ser boas entre litoral e "interior", mas Portugal é mar, não tem interior (como tem Espanha ou França, por exemplo). Depois, se nos referimos às cidades ditas do interior (e a outras localidades), causa-me espécie esta história do "repovoamento". Não creio que tenha que ver com as oportunidades de emprego, mas sim com o estilo de vida. A minha família é toda citadina desde há gerações, pelo que não posso falar por mim, mas sei de casos de pessoas que, por muito que gostem de ir à aldeia ou à vila da família passar umas temporadas, não ficam lá mais do que 15 dias. Isto porquê? Porque Portugal é hoje um país urbanizado, por muito que se valorizem os alimentos mais saudáveis, os vegetais ou o peixe, por muito que se goste da paisagem rural. Ou seja, quem é que hoje está disposto a fazer km de carro para ir ao cinema, ao centro comercial, a concertos...? E, obviamente, já nem falo de infraestruturas básicas, como hospitais e escolas. Mesmo que existissem hospitais e escolas em condições nesses locais, quem é que estaria disposto, no século XXI, no mundo ocidental, a ficar longe do cinema, do centro comercial, dos concertos, até dos círculos sociais? A menos que seja algum tipo de pessoa mais espiritual e que queira passar a reforma a contemplar a natureza,  nós somos seres sociais, temos necessidade de actividades sociais. Não há interesse para um investidor em fazer um cinema, um centro comercial, uma sala de espectáculos numa localidade com meia dúzia de pessoas.
A falta de emprego não penso mesmo que seja uma questão. Os municípios com mais população a receber RSI e rendimento mínimo garantido situam-se no litoral. As maiores taxas de desemprego situam-se no litoral (10,1% da população da área metropolitana do Porto está desempregada, por exemplo). Alto Tâmega, Tâmega e Sousa são praticamente no litoral e têm uma taxa de desemprego também elevada. 9,5% da população do município de Lisboa está desempregada. As regiões com menos desemprego situam-se precisamente no "interior" - Médio Tejo e Lezíria do Tejo são exemplos. A fonte é a Pordata - https://www.pordata.pt/Municipios/Desempregados+inscritos+nos+centros+de+emprego+e+de+formação+profissional+no+total+da+população+residente+com+15+a+64+anos+(percentagem)-592. As regiões do "interior" com níveis de desemprego elevado têm causas específicas, como a desactivação dos lanifícios na região da Serra da Estrela, mas não será tão significativo como o desemprego do litoral, até porque no mundo rural facilmente existem outros meios de subsistência.

Navegação

[0] Índice de mensagens

Ir para versão completa