rede ex aequo

Olá Visitante31.mar.2020, 18:01:09

Autor Tópico: Ser trans é escolha?  (Lida 957 vezes)

 
Ser trans é escolha?
#0

Offline Dita J

  • *
  • Novo Membro
  • Género: Feminino
  • O meu nome é Dita uma adolescente a descobrir-se
A única escolha que temos é aceitar quem somos e o nosso querido destino.

Pride 2017:

https://www.youtube.com/watch?v=Ccyunlj7KpI
    Dita J

    Ser trans é escolha?
    #1

    Offline Sinvastatina

    • **
    • Membro Júnior
    • Género: Feminino
    • Vegetariana, Praticante de Yoga, Adoro ler.
    Ola Dita, Antes de Mais Bem Vinda aqui ao Fórum. Não acho que seja uma questão de escolha, acho que é uma característica nossa, tal como ter a cor da pela branca ou termos um tom de pele mais escuro.Mas também, não acredito em fatalismos; Agora... se o caminho para a auto-aceitação.. é difícil... sim é, mas compensa bastante sermos verdadeiros, com aquilo que somos.

    Ps: Vi os teu videos no Youtube e adorei! Continua a Colocar mais Vídeos.


      Ser trans é escolha?
      #2

      Offline Dita J

      • *
      • Novo Membro
      • Género: Feminino
      • O meu nome é Dita uma adolescente a descobrir-se
      Tenho exactamente a mesma opinião que tu... Ser trans não é escolha, é uma condição com qualquer outra. Nascer com olhos verdes ou azuis , não é uma escolha e ser trans é exactamente o mesmo, por mais que a sociedade não entenda esse simples facto
        Dita J

        Ser trans é escolha?
        #3

        Offline Pouto

        • *
        • Novo Membro
        • Género: Feminino
        A condição de saúde que causa uma pessoa ser trans, disforia de genero ou perturbação de identidade de genero, dependendo se preferes consultar o DSM ou o ICD sobre o assunto não é uma escolha, é uma condição de saúde que em algumas pessoas aparece e em outras não, como muitas outras.

        Seguir com o tratamento para isso no entanto, é uma escolha, tal como em qualquer outra condição de saúde o paciente tem sempre direito a recusar tratamento se assim quiser.

        Ou seja.

        Ter disforia de genero não é uma escolha.
        Fazer algo quanto a isso é.

          Ser trans é escolha?
          #4

          Offline Dita J

          • *
          • Novo Membro
          • Género: Feminino
          • O meu nome é Dita uma adolescente a descobrir-se
          A condição de saúde que causa uma pessoa ser trans, disforia de genero ou perturbação de identidade de genero, dependendo se preferes consultar o DSM ou o ICD sobre o assunto não é uma escolha, é uma condição de saúde que em algumas pessoas aparece e em outras não, como muitas outras.

          Seguir com o tratamento para isso no entanto, é uma escolha, tal como em qualquer outra condição de saúde o paciente tem sempre direito a recusar tratamento se assim quiser.

          Ou seja.

          Ter disforia de genero não é uma escolha.
          Fazer algo quanto a isso é.


          Mas achas que as pessoas trans devem seguir o tratamento ou não?
          o tratamento consiste em conceder o corpo com que a pessoa se identifica. Será uma escolha o tratamento ou será a única escolha possível para ser feliz, deixando assim de ser uma escolha.
            Dita J

            Ser trans é escolha?
            #5

            Offline Pouto

            • *
            • Novo Membro
            • Género: Feminino
            A condição de saúde que causa uma pessoa ser trans, disforia de genero ou perturbação de identidade de genero, dependendo se preferes consultar o DSM ou o ICD sobre o assunto não é uma escolha, é uma condição de saúde que em algumas pessoas aparece e em outras não, como muitas outras.

            Seguir com o tratamento para isso no entanto, é uma escolha, tal como em qualquer outra condição de saúde o paciente tem sempre direito a recusar tratamento se assim quiser.

            Ou seja.

            Ter disforia de genero não é uma escolha.
            Fazer algo quanto a isso é.


            Mas achas que as pessoas trans devem seguir o tratamento ou não?
            o tratamento consiste em conceder o corpo com que a pessoa se identifica. Será uma escolha o tratamento ou será a única escolha possível para ser feliz, deixando assim de ser uma escolha.

            A única maneira de reduzir os sintomas é prosseguir com o tratamento.

            Se acho que devem seguir ou não, não é o meu lugar obrigar alguém a procurar tratamento para o quer que seja. Como já disse, uma pessoa tem sempre o direito de recusar tratamento.

            Se alguém consegue conviver com os sintomas de disforia de género a vida toda e ser feliz ao mesmo tempo, mais poder para eles.
            « Última modificação: 17 de Julho de 2017 por Pouto »

               

              Tópicos relacionados

                Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
              134 Respostas
              24398 Visualizações
              Última mensagem 29 de Abril de 2019
              por carolinalg
              1200 Respostas
              111380 Visualizações
              Última mensagem 26 de Dezembro de 2017
              por سامانتا
              13 Respostas
              4500 Visualizações
              Última mensagem 26 de Junho de 2008
              por Vemb
              2 Respostas
              1403 Visualizações
              Última mensagem 28 de Julho de 2014
              por Caty Elric
              5 Respostas
              1068 Visualizações
              Última mensagem 21 de Maio de 2016
              por TK