rede ex aequo

Olá Visitante29.mar.2020, 00:13:41

Autor Tópico: (longo) desabafo  (Lida 1582 vezes)

 
(longo) desabafo
#0

Offline jotaseg

  • *
  • Novo Membro
  • Género: Masculino
Boas noites,

Preciso mesmo de desabafar e, após uma pesquisa pela internet, achei este fórum e achei que aqui me iam ''ouvir''. Peço, desde já, desculpa pelo testamento, mas tenho tendência a dispersar.

Então é assim: Eu tenho 24 anos, e vivo e trabalho (por agora, pois isto nunca se sabe) em Lisboa. Sou alentejano, mas vivo cá desde os 21 quando vim fazer mestrado. Nunca me passou pela cabeça que pudesse ser bi, gay ou whatever. Não que tenha algo contra, que não tenho, simplesmente nunca foi algo que tenha passado pela minha cabeça. Nunca fui muito namoradeiro e, verdade seja dita, a minha primeira (e única) namorada tive-a aos 20 anos e acabámos à cerca de 6 meses (namorámos 3 anos). Antes deste namoro fui tendo as minhas curtes e derivados, sempre com raparigas. Simplesmente, nunca me passou pela cabeça estar com um gajo.
Entretanto, em Maio deste ano comecei a trabalhar, tudo normal. O local onde trabalho tem faixas etárias bastante dispersas, havendo algum pessoal da minha idade e rapidamente formei amizade com eles. Entre eles encontra-se um rapaz, com 26 anos, com quem me dei logo muito bem (e acho que já devem estar a ver onde isto vai dar...). Temos bastante coisas em comum, mas enquanto eu sou muito reservado ele é mais para o espalhafato. Ao início quando estava com ele, nunca era só com ele: ou era no trabalho, ou íamos sair à noite, ou beber café, mas sempre com mais pessoal, mas a verdade é que me dei logo mesmo bem com ele. Em meados de Julho comecei a dar por mim a ter momentos em que pensava nele ou até que queria estar com ele. Epá, e vou ser sincero que estes sentimentos me deixavam confuso; estava a pensar mais num rapaz do que o que seria normal. Mas, ao mesmo tempo, achei que seria normal (pois comecei a trabalhar praticamente na mesma altura em que acabei o meu namoro e, portanto, pensei que podia ser porque estava mais carente e me estaria a apegar a alguém com quem estava, inevitavelmente, quase todos os dias e com quem tinha coisas em comum). Fui deixando andar. Entretanto, uma vez em Agosto (depois de virmos de férias e de eu ter pensado bastante nele...) ele perguntou-me um dia se eu queria ir correr ele. Eu alinhei assim um bocado à força, porque correr não é coisa que goste muito; é um bocado secante. Mas fui e pronto, a partir daí passámos a ir correr bastantes vezes só os dois e eu dei por mim a desejar sempre que fosse essa altura do dia só para estar com ele. Nessa altura, comecei a perceber mesmo que estava a gostar dele mais que amigo e comecei a ficar preocupado. E, como estávamos sozinhos mais tempo, começámos a conhecer-nos melhor e tudo nele me atraia. Ele é atraente (muito mais que eu), inteligente e culto (que é algo que prezo), capaz de falar sobre variados assuntos e bem humorado. Quando comecei a ganhar mais confiança com ele até cheguei uma vez a trazer à tona o assunto da homossexualidade para ver o que ele dizia. Cheguei à conclusão que ele não seria gay. Isto tudo ia acontecendo e eu ficava preocupado, mas ao mesmo tempo ia deixando andar. Eu não podia evitar estar com ele, visto que trabalhamos juntos e a verdade é que queria estar com ele portanto continuámos com as corridas.
À coisa de duas semanas, tivemos um jantar de anos duma rapariga do trabalho e no fim da noite, já por volta das 3 da manhã, visto que o metro estava fechado e estava a chover e eu ainda estava longe da minha casa ele ofereceu a casa dele para eu dormir lá. Eu aceitei logo, e nem pensei em nada de mal xd...
Chegámos a casa e ainda nos pusemos à conversa um bocado até que o clima se foi criando, acho eu, e beijámo-nos. Sinceramente, nem sei quem tomou a iniciativa se eu, se ele... só sei que acabámos por curtir uns minutos (só beijos e carícias) até que eu o afastei. Depois daí, já nem sei bem a sequência de acontecimentos. Estava tão nervoso e em choque que nem sabia como reagir. Acabei por dormir no sofá e no dia seguinte foi quase como se nada tivesse acontecido. Desde desse dia as cenas andam estranhas. Sinceramente, acho que ele foi tão apanhado de surpresa quanto eu e ainda nem falámos no assunto, mas andamos mais afastados um do outro e o pessoal no trabalho diz que até nota...
Que faço eu? Eu sei que terei de falar com ele, mas eu próprio estou confuso. Será que afinal sou gay ou bi? Uma cena eu não tenho dúvida, eu gosto dele e aquela curte reforçou isso e deu-me vontade de estar com ele. Outra coisa que me chateia é, se for gay, porque raios só descubro isto aos 24 anos? Porque não aos 16 ou 18 ou sei lá?  E ainda nem pensei muito na cena de se for mesmo o que dirão os meus amigos e família. Sinceramente, o queria agora era resolver o assunto com ele, mas não sei como abordá-lo.

Alguém que tenha passado por algo parecido?

obrigado a todos desde já

    (longo) desabafo
    #1

    peixinho_74

    • Visitante
    Pelo que conta, é possível que ele também tenha algum interesse. Digo isto porque não lhe terá passado despercebido o encantamento que exerceu sobre si (acho que essas coisas notam-se) e ainda assim continuaram com as saídas e as corridas. Contudo, reflicta naquilo que realmente quer para si. Ser homossexual não é um problema. Ninguém escolhe.

      (longo) desabafo
      #2

      Offline muntyak

      • *
      • Novo Membro
      • Género: Masculino
      Não há nada de mal com isso. Eu só percebi que era gay aos 20 anos, ao notar que olhava mais para rapazes do que para raparigas. Analisei tudo melhor, porque nunca tinha pensado nisso a sério (em atracção física) e depois admiti que era gay após muita negação. É um processo de auto-descoberta. Há quem só descubra muito mais tarde quando algum evento lhe faz notar isso ou quando decidem pensar no assunto. Normalmente, há pistas do passado de cada um que permitem dizer "ah, se calhar, vendo bem, até aconteceu isto na infância que agora até faz sentido" ou algo do género, acontecimentos ou facetas de nós próprios do passado que podemos associar ao "novo" eu do presente. Mas basicamente, o maior indicador que podes ter para saber se és gay (ou bissexual) é se tens atracção física por rapazes.
        Love, light, liberty

        (longo) desabafo
        #3

        Offline Forbidden

        • *****
        • Membro Ultra
        • Género: Masculino
        Se gostaste de raparigas ate agora é impossível seres gay na minha opinião, provavelmente és bissexual...

          (longo) desabafo
          #4

          Stabilo

          • Visitante
          O facto de ter gostado de raparigas n faz dele bi. Falo por experiência própria.  Aos 17 anos julguei ser bissexual. Namorei com um rapaz durante muito tempo mas ele nunca me fez sentir nada equiparado a uma mulher. Só com mulheres tive grandes paixões e me sinto completa.  Logo sou lésbica.  Os homens não me dizem nada e namorei com dois rapazes no passado. Só não me tinha descoberto ainda.

          Ao autor do post, por muito cliché que possa parecer, tens de tentar ter calma.   Descobrirmos quem somos não tem data marcada ok? Pensa se homens e mulheres te atraem do ponto de vista físico, emocional, psicológico e sexual. Se amas pessoas serás bissexual...se te vês orientado para homens,  e as mulheres não te dizem nada afectivamente,  serás gay mas tu é que tens de concluir por ti...nao ha verdades absolutas. E por muitas teorias que existam, só tu saberás o que sentes. Mas precisarás de tempo, é tudo muito recente para ti. Dá a ti próprio a oportunidade de te adaptares. E ser gay, lésbica ou bi não tem nada de errado. Errados estão aqueles que odeiam quem tem outra forma de amar.

            (longo) desabafo
            #5

            Offline Forbidden

            • *****
            • Membro Ultra
            • Género: Masculino
            O facto de ter gostado de raparigas n faz dele bi. Falo por experiência própria.  Aos 17 anos julguei ser bissexual. Namorei com um rapaz durante muito tempo mas ele nunca me fez sentir nada equiparado a uma mulher. Só com mulheres tive grandes paixões e me sinto completa.  Logo sou lésbica.  Os homens não me dizem nada e namorei com dois rapazes no passado. Só não me tinha descoberto ainda.

            Ao autor do post, por muito cliché que possa parecer, tens de tentar ter calma.   Descobrirmos quem somos não tem data marcada ok? Pensa se homens e mulheres te atraem do ponto de vista físico, emocional, psicológico e sexual. Se amas pessoas serás bissexual...se te vês orientado para homens,  e as mulheres não te dizem nada afectivamente,  serás gay mas tu é que tens de concluir por ti...nao ha verdades absolutas. E por muitas teorias que existam, só tu saberás o que sentes. Mas precisarás de tempo, é tudo muito recente para ti. Dá a ti próprio a oportunidade de te adaptares. E ser gay, lésbica ou bi não tem nada de errado. Errados estão aqueles que odeiam quem tem outra forma de amar.

            Pois não sei, não sou ninguém para dizer como alguém se deve sentir e cada um é que sabe de si. Mas para mim se namoraste com esse rapaz e gostaste mesmo dele e te sentias atraída por ele és bissexual. Agora, claro que se for um namoro de fachada ou por pressão não conta...

              (longo) desabafo
              #6

              Stabilo

              • Visitante
              O facto de ter gostado de raparigas n faz dele bi. Falo por experiência própria.  Aos 17 anos julguei ser bissexual. Namorei com um rapaz durante muito tempo mas ele nunca me fez sentir nada equiparado a uma mulher. Só com mulheres tive grandes paixões e me sinto completa.  Logo sou lésbica.  Os homens não me dizem nada e namorei com dois rapazes no passado. Só não me tinha descoberto ainda.

              Ao autor do post, por muito cliché que possa parecer, tens de tentar ter calma.   Descobrirmos quem somos não tem data marcada ok? Pensa se homens e mulheres te atraem do ponto de vista físico, emocional, psicológico e sexual. Se amas pessoas serás bissexual...se te vês orientado para homens,  e as mulheres não te dizem nada afectivamente,  serás gay mas tu é que tens de concluir por ti...nao ha verdades absolutas. E por muitas teorias que existam, só tu saberás o que sentes. Mas precisarás de tempo, é tudo muito recente para ti. Dá a ti próprio a oportunidade de te adaptares. E ser gay, lésbica ou bi não tem nada de errado. Errados estão aqueles que odeiam quem tem outra forma de amar.

              Pois não sei, não sou ninguém para dizer como alguém se deve sentir e cada um é que sabe de si. Mas para mim se namoraste com esse rapaz e gostaste mesmo dele e te sentias atraída por ele és bissexual. Agora, claro que se for um namoro de fachada ou por pressão não conta...

              A sexualidade é  fluida e se nunca me senti completa com ele apesar de ter gostado dele,  não sou bissexual. Aliás se não me sinto bissexual, não importa o meu passado.

                (longo) desabafo
                #7

                Offline carolinalg

                • *****
                • Moderação Geral
                • Membro Elite
                • Género: Feminino
                • call it Magic... call it true...
                Se gostaste de raparigas ate agora é impossível seres gay na minha opinião, provavelmente és bissexual...


                Forbidden, eu tive uns namoricos em adolescente com rapazes, e isso não faz de mim Bi!
                Mero exemplo. Isto da orientação sexual é mais complexo que se julga! ;)

                Boa sorte a quem se está a tentar descobrir. :)
                  - carolinalg -

                  (longo) desabafo
                  #8

                  Offline filsim

                  • ***
                  • Membro Total
                  • Género: Masculino
                  ou então é complexo porque complicamos. A verdade é que hoje pode gostar do amigo e amanhã conhecer uma rapariga de quem goste e venha a ter uma relação.
                  Isso é muito relativo e não é a orientação que é complexa mas sim os sentimentos!

                    (longo) desabafo
                    #9

                    Offline carolinalg

                    • *****
                    • Moderação Geral
                    • Membro Elite
                    • Género: Feminino
                    • call it Magic... call it true...
                    ou então é complexo porque complicamos. A verdade é que hoje pode gostar do amigo e amanhã conhecer uma rapariga de quem goste e venha a ter uma relação.
                    Isso é muito relativo e não é a orientação que é complexa mas sim os sentimentos!


                    Ou isso! Nós e a mania dos rótulos :/
                    Os sentimentos (o coração) é que são(é) coisa complexa. Filsim, dou-te toda a razão.
                      - carolinalg -

                      (longo) desabafo
                      #10

                      Offline quiquo

                      • *****
                      • Associad@
                      • Membro Sénior
                      • Género: Masculino
                        Olá a todxs :D
                       
                        Obrigado por nos teres confiado a tua história jotaseg. Espero que este fórum te possa ajudar, até porque a situação que vives não é de todo incomum, apesar de neste momento puderes sentir que estás perante um admirável mundo novo.

                        Como disse a Stabilo a orientação sexual (até diria antes a sexualidade, como um todo) é fluída. Acredito que para muitas pessoas a orientação sexual é compreendida/definida muito cedo e nunca sofre oscilações ao longo da vida (esta é a visão comum). Mas a verdade é que esta fluidez representa muitas hipóteses diferentes. Existem muitas pessoas que "descobrem/mudam" (e aqui o mudar não é voluntário, ou seja, não depende da vontade do indivíduo, obviamente) a sua orientação sexual aos 30/40/50/etc, que "mudam" mais do que uma vez, que não se sentem enquadradas em nenhuma definição ou que escolhem definições mais ou menos abrangentes para não terem de estar a explicar algo que, muitas vezes, não conseguem explicar.

                        Volto a citar a Stabilo quando ela referiu a importância de refletires sobre as componentes emocional, psicológica e sexual das tuas atrações, porque orientação sexual não é igual a comportamentos sexuais. Dar um beijo ou ter relações sexuais com uma mulher ou com um homem não determina a orientação sexual de uma pessoa. Aliás, eu acredito que essa é uma auto-determinação de cada indivíduo e que uma pessoa pode ter relações sexuais com alguém do mesmo sexo e/ou género e considerar-se heterossexual. No fundo, só nós sabemos aquilo que sentimos e que nos traz alegria, prazer, companheirismo, afeto, amor; cada um é livre de subscrever, ou não, aos rótulos que existem.
                       
                        Isto para dizer-te que, mais importante do que procurares um rótulo ou perceberes porque é que só agora é que estás a passar por esta situação, deves dar-te a ti mesmo o tempo e espaço para descobrires mais sobre ti e aproveitar o presente. Não tens de dar justificações a ninguém sobre as tuas incertezas ou inquietações. Muitas vezes é mais benéfico admitirmos que não fazemos a mínima ideia do que se está a passar e pedir que respeitem isso.
                       
                        Ninguém aqui te poderá responder se és gay, bi, hetero, etc; felizmente, com o tempo, essa é uma resposta que tu irás descobrir. Tenta não pensar muito na questão dos amigos e família por agora porque primeiro vens tu e só quando tu quiseres e estiveres preparado é que deves abordar este tema (a não ser que tenhas alguma amizade próxima que sabes que te pode dar apoio e ouvir-te sem julgar-te ou rotular-te; isso é sempre muito bom).

                        Quanto a abordares este tema com o teu amigo, a minha sugestão* é perguntares-lhe se ele se importa de falar sobre o que se passou e se tem disponibilidade para te ouvir, reservando o julgamento, com respeito e em ambiente seguro.
                        Se o decidires fazer (não fazeres também é uma opção válida e não tens de te sentir mal por não te sentires à vontade para partilhar certas coisas com ele), partilhares honestamente a tua situação de descoberta é um bom passo; podes dizer-lhe que não percebes muito bem o que está a acontecer e ouvi a resposta e a situação dele.
                        Se ele te perguntar a tua orientação, podes responder que até o conheceres nunca tinhas sequer considerado não ser heterossexual.
                        Se ele te perguntar se gostas dele, podes não responder ou responder que sim...no entanto, tenta separar um pouco a descoberta da tua sexualidade da ideia de ter algo mais com ele (sim, eu sei que isto é "impossível", mas é bom para tentares manter a cabeça fria); dizeres-lhe que sentes algo mais por ele mas que não esperas uma resposta pode ser um passo para pensarem no tipo de relação que vão ter para a frente. Mesmo que ele sinta o mesmo podem considerar mais saudável ficarem amigos ou apenas colegas. Não que seja contra relações amorosas nestas situações, mas se é pesado processar certas coisas sozinho, processá-las numa nova relação significa mais trabalho (é provável que sintas ainda mais pressão/ansiedade por serem muitas mudanças recentes) e pode ser disruptivo (ou não, pode ser um grande apoio; cada caso é um caso e não há fórmulas certas).
                       
                        Enfim, desculpem o (longo) testamento. Queria só dizer-te também que o grupo ex aequo lisboa (1) (2), para além do fórum (claro), é também uma boa forma de procurares apoio e informação e conheceres pessoas que passam ou passaram por situações semelhantes, num ambiente seguro e de partilha entre pares. Qualquer coisa que precises (e precisem) estamos à disposição [smiley=sim.gif].
                       
                        Um abraço e boa sorte :)
                        Francisco

                        * Todo este bloco de texto são apenas sugestões de estratégias para abordares a situação. São apenas algumas hipóteses de muitas; não existe um caminho certo universal.

                        (longo) desabafo
                        #11

                        Offline dresls

                        • *
                        • Novo Membro
                        • Género: Masculino
                        Aquilo que eu acho é que toda a gente é livre de se apaixonar pela essência de uma pessoa, independentemente de ser homem ou mulher. Todas as pessoas têm uma essência/substância que nos atrai ou que nos pode atrair. Eu vejo as coisas desta forma. Não gosto de rótulos, sempre me senti atraído por rapazes e nunca/quase nunca por raparigas, no entanto, não gosto de me rotular como gay. Tudo é possível,. Por possivelmente estares te apaixonar por um rapaz nesta altura da tua vida não quer dizer que sejas gay. Não paniques com isso. Sente só verdadeiramente o que vem do teu coração e vive o momento ;)

                          (longo) desabafo
                          #12

                          Offline rk

                          • ****
                          • Membro Sénior
                          • Género: Masculino
                          Boas, li o teu post e gostaria de dar uma resposta mais elaborada, mas para isso era preciso algum tempo, pelo q vai uma resposta curta.
                          O que aconteceu nao quer dizer que sejas gay, ha muitas possibilidades pelo meio. Dependendo da confianca que tenham acho q devias falar com ele. Ou entao melhor ainda, convida o a fazerem velhos habitos, ir correr e isso, e vai vendo a reaccao dele. Ele pode estar em choque, tal como tu, e nao perceber bem o que se passa. Vai voltando a aproximar-te e vê o que resulta dai, tanto tu como ele vao sentir(ou nao) naturalmente as cenas. Isto servira para te encontrares a ti proprio como para tambem veres a reaccao dele. Acho importante voltarem a rotina normal e dai com mais confianca falar as cenas, nao tentes falar já assim de repente, vao correr, sair, beber copos, e depois logo se ve. O que tiver que acontecer acontece e nao te preocupes muito com isso, tambem so descobri q era gay bastante tarde, quer dizer eu ja sabia mas estava em negacao, ao ponto de ver porno gay e ficar feliz por nao entesar porque assim era uma prova que nao era gay.. e via porno hetero lool. Enfim, ate parece outra vida, agora estou perfeitamente na boa com isso e nem percebo bem como passei tao mal na altura ( ate percebo mas pronto o contexto hoje e diferente, a sociedade e diferente) etc.
                          Portanto olha, boa sorte e depois conta ai como correu :)

                            (longo) desabafo
                            #13

                            Offline searching_the_love

                            • ***
                            • Membro Total
                            • Género: Masculino
                            Jotaseg, isso de descobrires agora é perfeitamente normal, não é uma coisa que nasces e sabes logo, é algo que se vai descobrindo. Tal como vais descobrindo um talento que tenhas ou outras coisas que gostas, simplesmente acontece e não tem uma data para acontecer.

                            Sobre gay, bi, o que seja, são tudo rótulos... Segue o teu coração, gostas do rapaz e sentes atraído por ele, pronto, já está, trata de perceber se isso tem futuro, se é recíproco. O resto dos rótulos não interessa para nada, afinal se ele te atrai e gostas dele, não deixes que as coisas acabem ou fique esquisito. Fala com ele ou vai aproximando-te, para também não ser demasiado agressivo e parecer que o estás a encostar à parede.
                            Apenas não deixes isso escapar...

                               

                              Tópicos relacionados

                                Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                              84 Respostas
                              16823 Visualizações
                              Última mensagem 18 de Novembro de 2014
                              por a human being
                              6 Respostas
                              2343 Visualizações
                              Última mensagem 3 de Junho de 2013
                              por recomeçardenovo
                              3 Respostas
                              1225 Visualizações
                              Última mensagem 11 de Junho de 2012
                              por Hélder
                              Desabafo.

                              Iniciado por Marianaxv Apoio

                              14 Respostas
                              2152 Visualizações
                              Última mensagem 11 de Junho de 2013
                              por Diotima
                              1 Respostas
                              1141 Visualizações
                              Última mensagem 11 de Junho de 2016
                              por Dreamer