Outras Conversas > Atualidades, Política e Sociedade

Caitlyn Jenner - Transexualidade mais aceite?

<< < (2/3) > >>

Mr Unchained:
Demorei a dar uma espreitadela ao programa por não gostar nada da família kardashian/jenner... Mas vi dois episódios e fiquei agradavelmente surpreendido, não pela Caitlyn mas pelo facto de o programa mostrar histórias de outros trans, grupos de apoio a trans e a familiares, mostra os processos, as lutas e o sofrimento. Acho que finalmente a exposição desta família tem algum propósito positivo. Através do I Am Cait pode ser que as pessoas fiquem bem informadas sobre o assunto.

ÉssePê:
Ainda não tive oportunidade de ver o programa e, sinceramente, não sei muito bem toda a história. Mas seria bom que começasse a ser mais aceite, embora eu ache que seja complicado, mas nada é impossível. Penso que mais tarde ou mais cedo, as pessoas vão começando a aceitar melhor, assim como já começam a fazê-lo com os homos e bis.

Mr.F:
Vi alguns episódios do programa e por um lado acho que se necessitava de um programa que abrisse mais sobre o assunto da transexualidade tanto nos Estados Unidos como através do E! em Portugal.

No entanto, ao longo de ver os episódios e algumas entrevistas, estou mesmo bastante cético sobre a real situação da Cait. Há muita coisa na forma como ela fala, se expressa no geral que me deixa um pouco duvidoso sobre se ela é mesmo Trans ou aceitou mal o facto de gostar de se vestir como mulher.

Primeiro porque fala dessa "viagem" como algo que se pensou: achei piada, posso ser mulher e vamos ganhar dinheiro com isso
(Na minha concepção banaliza muito o que realmente é ser trans, pois parece mais um diário de bordo)
Segundo, porque acho incrivelmente esquisito o facto de muita das vezes ela se tratar na terceira pessoa!! Isto é-me super esquisito para quem sempre se sentiu Cait! Parece haver ali um tendencioso afastamento de si mesma, quando como Bruce nunca aconteceu.
Terceiro, a forma como ela abre a boca para dizer que é contra o casamento gay!!!
Isto ainda me bate mal, pois se ela foi sempre Cait e sempre gostou de mulheres, tanto que teve sempre longas relações com mulheres demonstrando amor e afecto, ela será lésbica e portanto, não percebo bem como alguém gay é contra um direito civil (que devia ser acessível a todos!)

Agora que é Caitlyn e nunca estando antes numa relação um homem, esse assunto veio à tona num episódio e agora quer experimentar ter algo com o sexo masculino... Até aqui a liberdade é dela, mas acho muito forçado a tentar entrar no politicamente correcto e "normal"

T-Rex:
Não creio que quem quer que seja pensasse que era boa ideia ou giro fazer uma coisa destas só para ganhar dinheiro. Ser trans é visto como algo extremamente negativo pela população em geral, seria uma aposta muito arriscada estar a fazer isto pelo dinheiro. A forma como ela fala dela própria também me mete confusão (principalmente esse pormenor de falar na 3ª pessoa), mas quem sou eu para dizer a outra pessoa como se deve expressar ou como se deve definir?

Além disso, ela tem quê, 65 anos? Ou algo por aí... é de outra geração, é de uma altura em que a transexualidade era vista e definida (pelas próprias pessoas trans) de uma forma muito diferente do que é hoje em dia. Aquela retórica do "sempre fui deste sexo" é algo relativamente recente, há uns tempos atrás só se falava naqueles clichés do "homem que quer ser mulher", e as próprias pessoas trans internalizavam isso. A forma como a Caitlyn fala de si própria é um tanto alienígena em relação à forma como se fala do assunto hoje em dia, mas penso que isso seja apenas uma questão de idade e de gerações diferentes.

Em relação a ser contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo, eh, há gente homofóbica em todos os sítios, mesmo dentro da população lgbti. Ela é republicana, subscreve aos ideais conservadores associados a essa corrente política, não me admira que tenha esse tipo de ideias enraizadas na cabeça dela (por muito que sejam contraditórias à sua própria vivência). Não seria a primeira vez que vejo pessoas trans a "mudar" (ou a descobrir) de orientação depois de terem iniciado a sua transição.

Em relação à influência dela na população em geral... tenho mixed feelings. Por um lado é bom ter uma pessoa com tanto alcance mediático a trazer este assunto para o mainstream e a "obrigar" milhares de pessoas a pensar neste assunto. Por outro lado, não a quero como representante das pessoas trans. Ela está numa posição muito específica e muito rara: é podre de rica. O dinheiro abre muitas portas, mesmo quando outros fatores (ser trans, neste caso) fechem janelas. A Caitlyn não tem noção do que uma pessoa trans "média" passa, isso torna-se obvio ao longo de alguns episódios da série. Ela é um outlier da experiência trans, não é, de forma alguma, representativa das milhares de pessoas que não têm dinheiro suficiente para fazer tudo o que ela fez, da forma que fez e com a estabilidade económica que tem.

carolinalg:
Não sei se tem muito que ver com o tópico, mas acho que sim.


Gostava só de dizer que a postura da Caitlyn não é, a meu ver, decente, dado que essa criaturinha-de-Deus (para não ofender), pelo menos, até à pouco tempo - se é que não se mantém ainda com o mesmo pensamento - era plenamente contra o casamento e a adoção por parte de casais do mesmo sexo.


Preconceito dentro da própria sigla LGBT. Incrível, não é?
Ela a pedir apoio para a sua causa... Ah, e tal, mas eu sou mulher e gostava que, pelo menos, me respeitassem, mas os gays... eh, esses,... Casar? Adotar? Népias. É contra-natura.

Fiquei escandalizada quando me apercebi disto.

Enfim. Não gosto da Caitlyn. Por muito que tenha vindo ajudar alguns T, chamando à atenção para tão delicado assunto. Mas o modo de estar dela na sociedade não é, de todo, o melhor. Diva Divando. E tenho dito.

Navegação

[0] Índice de mensagens

[#] Página seguinte

[*] Página anterior

Ir para versão completa