rede ex aequo

Olá Visitante04.dez.2020, 20:30:03

Autor Tópico: [Pedido de Colaboração] Discursos escolares sobre bullying e homofobia  (Lida 1245 vezes)

 
[Pedido de Colaboração] Discursos escolares sobre bullying e homofobia
#0

Offline rede ex aequo

  • *****
  • Administração
  • Membro Elite
    • rede ex aequo
[Pedido de Colaboração]

Discursos escolares sobre bullying e homofobia: que (im)possibilidades cidadãs para jovens não-heterossexuais?   

O objetivo do meu pedido de colaboração é angariar participantes para a realização posterior de grupos de discussão em torno da temática do bullying homofóbico com a duração média de 60 minutos, independentemente de os/as participantes terem ou não o vivenciado. O grupo-alvo são jovens – rapazes e raparigas – entre os 16 e os 30 anos de idade que se auto-identifiquem como “lésbica”, “gay”, “bissexual” ou “transgénero”.

O estudo está a cargo do investigador Hugo Santos e está garantido o anonimato, a confidencialidade dos dados recolhidos, a possibilidade de recusarem participar a qualquer momento e uma ajuda de custos (para deslocação).

Neste momento o objetivo é selecionar um grupo mínimo de 30 participantes para, posteriormente, organizar os grupos num local e num momento acordado por todos/as. Qualquer comunicação será feita através de mailing list (hmiguel_s@hotmail.com).

Link sobre o trabalho do Investigador

Qualquer dúvida ou questão terei todo gosto em responder

Nome
Hugo Miguel Ramos dos Santos

Contactos
E-mail: hmiguel_s@hotmail.com
Contacto telefónico: +351915502584
Estabelecimento de ensino
Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto

Tipo de trabalho
Doutoramento em Ciências da Educação (Projeto financiado pela Fundação Ciência e Tecnologia ao abrigo do Programa Doutoral em Ciências da Educação)

Orientadoras
Doutora Isabel Menezes
Doutora Sofia Marques da Silva

Objectivos
O objetivo do trabalho é recolher e analisar os discursos sobre bullying e homofobia de diferentes sujeitos educacionais (nomeadamente os/as professores/as, os/as jovens na escola e os/as jovens LGBT) no sentido de perceber até que ponto o projeto da Educação Sexual, no que respeita à prevenção de comportamentos discriminatórios quanto à orientação sexual, está a ser cumprido.   

Prazo
30 de Junho.