rede ex aequo

Olá Visitante14.dez.2019, 04:39:40

Autor Tópico: Assumir-me para um amigo: sim ou não?  (Lida 2033 vezes)

 
Assumir-me para um amigo: sim ou não?
#0

Brooklyn Nights

  • Visitante
Olá a todo@s!

Entrei este ano para a universidade, e conheci lá um rapaz que anda no mesmo curso que eu. Eu já o conhecia de vista, não pessoalmente, porque ele andava na mesma escola secundária que eu, mas nunca falámos um com o outro. Temos vários interesses em comum, andamos juntos a maior parte do tempo, já falámos de imensas coisas, e rapidamente nos tornámos amigos.

Ele é simpático e super engraçado, mas eu sabia que quando estávamos no secundário algumas pessoas chamavam-no gay por causa da voz (é um bocado aguda), de alguns "tiques" que ele às vezes tem, de se preocupar imenso com as notas e com o desempenho escolar dele, de não se dar com a maior parte dos rapazes, de não gostar de desporto e de andar sempre com raparigas.

Eu não estou apaixonado por ele, para mim é apenas um amigo e um bom colega de turma, mas eu estou a considerar em dizer-lhe que sou gay, o problema é que estou mesmo com muito medo da reação dele. Naturalmente, já fui deixando várias "pistas" para ver se ele me pergunta se sou ou não e para o deixar desconfiado:

1 - Quando me perguntou que tipo de padrinho eu queria, eu respondi: "Um gajo giro, alto, moreno, bom aluno, e pouco dado a bebedeiras." Ele só fez uma cara como se eu estivesse a gozar, não deu muita importância ao assunto.

2 - Quando estávamos a ir para a biblioteca, eu pedi-lhe para me guardar o lugar porque ainda tinha de ir a um sítio, e ele, em tom de gozo, disse: "E se sentar uma rapariga toda jeitosa no teu lugar, mando-a embora?" Eu respondi: "Claro, mas se for um rapaz giro, diz-lhe para se sentar ao meu lado!" Novamente, ele não pareceu dar muita importância à minha resposta.

3 - Estávamos na fila para a cantina e ele estava no telemóvel no Facebook à procura de um doutor que ele queria adicionar como amigo, e quando encontrou eu disse: "Deixa-me ver se é giro." E ele disse em tom de brincadeira: "Seu tarado!"

E depois é a minha maneira de ser, que também deixa transparecer um bocado a minha sexualidade...

Ele, por outro lado, já fez alguns comentários em relação a homossexuais. Uma vez, estávamos a falar de um assunto, e eu entretanto referi "rapazes que se beijavam no pescoço" e ele disse: "Que nojo!" Mas eu acho que este "ódio" que ele possa ter por esse tipo de atos homossexuais pode derivar do facto de ele ter sido chamado gay e b**** durante o secundário, ele quer mesmo mostrar que não é. E, sinceramente, não me interessa se ele é ou não, eu só queria que ele me aceitasse caso eu lhe contasse...

Estou super confuso e com receio da reação dele, o que acham que devo fazer?  ???  ???

    Assumir-me para um amigo: sim ou não?
    #1

    Offline filsim

    • ***
    • Membro Total
    • Género: Masculino
    Por isso tudo que contaste ele já deve desconfiar e quase ter a certeza só nao dve querer puxar o assunto para não se expor, ou é algo que o incomoda.

      Assumir-me para um amigo: sim ou não?
      #2

      Brooklyn Nights

      • Visitante
      Por isso tudo que contaste ele já deve desconfiar e quase ter a certeza só nao dve querer puxar o assunto para não se expor, ou é algo que o incomoda.

      Mas se for algo que o incomoda, então isso quer dizer que ele poderia ter vergonha de andar com uma pessoa gay, e com medo de voltar a ouvir comentários desagradáveis como no secundário?

        Assumir-me para um amigo: sim ou não?
        #3

        Offline filsim

        • ***
        • Membro Total
        • Género: Masculino
        pode ser como pode nao ser, a mim antes incomodava ate conhecer alguem que fosse.
        « Última modificação: 9 de Outubro de 2014 por filsim »

          Assumir-me para um amigo: sim ou não?
          #4

          Offline Odra

          • *****
          • Membro Elite
          • Género: Masculino
          • Welcome to the Town of Gay! ;D
          Estás numa situação um pouco complicada. ???


          Eu também levei com comentários pouco agradáveis acerca da homossexualidade durante a minha adolescência, o que me levou a adiar bastante o coming'out a mim mesmo, e a ser até por vezes bastante homofóbico, por isso espera mais um pouco, e deixa o teu amigo sentir-se mais à vontade com o tema homossexualidade para lhe contares. ;)
            Estamos a fazer um jogo. Lançam-se os dados e quem obtiver maior pontuação faz uma pergunta aos restantes jogadores. Utilizaremos um dado com 20 lados. /roll 1d20

            Nível de originalidade: o mais alto de todos!
            lol

            Assumir-me para um amigo: sim ou não?
            #5

            Offline searching_the_love

            • ***
            • Membro Total
            • Género: Masculino
            Concordo em parte com a resposta anterior, deixa fluir, não forces.

            Sabes que o teu amigo pode também não falar sobre isso porque pode pensar que tu podes ficar incomodado com a pergunta. Ou não falar sobre isso porque não o incomoda, logo não sente necessidade de saber.

            Acho que o melhor é aproveitar o momento, por exemplo quando a conversa for para relações/namoradas/namorados, etc, tu simplesmente introduzires o assunto de maneira natural, falando sobre como seria o teu homem ideal ou como gostavas que fosse o teu namorado etc etc. Acaba por ser muito menos agressivo se tu falares sobre o assunto de maneira natural e descontraída, em vez do típico "ah, olha, sou gay e tal".

            Porque ao contar de maneira natural, acabas por te expores sem forçar uma reacção do teu amigo, que acaba por ser mais confrotável para a outra pessoa. Ao contar da maneira "tenho algo para te dizer, sou gay etc" acabas por forçar a pessoa com quem falas a ter uma reacção e isso é muitas vezes o que torna a conversa estranha.
            « Última modificação: 10 de Outubro de 2014 por searching_the_love »

              Assumir-me para um amigo: sim ou não?
              #6

              Brooklyn Nights

              • Visitante
              Obrigado por todoas as respostas.

              Concordo em parte com a resposta anterior, deixa fluir, não forces.

              Sabes que o teu amigo pode também não falar sobre isso porque pode pensar que tu podes ficar incomodado com a pergunta. Ou não falar sobre isso porque não o incomoda, logo não sente necessidade de saber.

              Acho que o melhor é aproveitar o momento, por exemplo quando a conversa for para relações/namoradas/namorados, etc, tu simplesmente introduzires o assunto de maneira natural, falando sobre como seria o teu homem ideal ou como gostavas que fosse o teu namorado etc etc. Acaba por ser muito menos agressivo se tu falares sobre o assunto de maneira natural e descontraída, em vez do típico "ah, olha, sou gay e tal".

              Porque ao contar de maneira natural, acabas por te expores sem forçar uma reacção do teu amigo, que acaba por ser mais confrotável para a outra pessoa. Ao contar da maneira "tenho algo para te dizer, sou gay etc" acabas por forçar a pessoa com quem falas a ter uma reacção e isso é muitas vezes o que torna a conversa estranha.

              Aquilo que disseste faz todo o sentido, o melhor será mesmo não forçar. Eu também não estava a contar em chegar ao pé dele e dizer-lhe algo do género: "Olha, quero dizer-te uma coisa...", estava mais à espera que ele me perguntasse. Como ele também não parece estar muito virado para aí, a melhor solução será deixar as coisas fluir naturalmente. Obrigado :)

                Assumir-me para um amigo: sim ou não?
                #7

                Offline caissico

                • *****
                • Membro Elite
                • Género: Feminino
                • Yin <3
                Sim, quando as amizades são verdadeiras esse aspecto nada implica.

                Já me assumi a muitos, e mesmo os que tinha mais receio, sendo meus amigos não interferiu na amizade, mesmo indo contra a crença deles.

                Se se é diferente, excelente.

                Pois por bem que nos enchemos de alegria e nos aceitemos, pois tudo ao nosso redor funcionará como bola de neve e aceitaråo as diferenças.

                (Sim sei que há casos e casos, mas não custa! Tentar! ;) )


                Assumir-me para um amigo: sim ou não?
                #8

                Offline nevertoolatetobehappy

                • *****
                • Associad@ Honorári@
                • Membro Elite
                • Género: Masculino
                • Be yourself. Be happy. Be nice.
                  • Tiny Ripple Hope
                Olá Brooklyn Nights,

                Estive a ler o teu texto e quero te dizer que percebo os teus receios e duvidas, pois também eu já passei por situações semelhantes aquando do meu "coming out".

                Antes de te dar conselhos, acho que em primeiro lugar precisas de saber mesmo a razão pela qual precisas de lhe contar. Disseste que queres que ele te aceite, o que é compreensível (pois todos nós queremos sentir que somos aceites pela pessoa que somos), mas o que está por detrás do teu desejo de ser aceite por ele em específico? Queres que ele seja um amigo com quem falar sobre a tua orientação sexual? Queres saber se depois de lhe contar ele continua a ser teu amigo? Sentes necessidade de afecto ou de te afirmar? Acredito que fazeres esta auto-análise previamente irá ser fulcrar para avançares para as próximas fases.

                Os meus conselhos são para continuares a referir casos de pessoas ou situações LGBT para antever uma possível reacção, falares com ele sobre o período do secundário em que ele foi vítima de bullying (pois é extremamente positivo mostrares que estás disponível para ouvi-lo e deixares que ele se "abra" a ti, visto que isso levará a que ele sinta mais confiança na vossa relação de amizade e estará igualmente mais disponível para te ouvir quando precisares de te "abrir" a ele), não forçares o teu possível "coming out" (sem no entanto ficar num estado de medo paralisador), analisar se estás preparado para o que de pior pode acontecer, conhecê-lo bem ao ponto de sentires que podes falar dos teus sentimentos e experiência pessoal, e por fim interiorizar que um bom amigo não te exclui por lhe contares que és gay. ;)

                Deixo-te a brochura "Sermos Nós Próprios", que tem entre outros um capítulo dedicado ao "coming out".

                Independentemente da decisão espero que corra tudo bem e não te esqueças que estamos aqui para te ajudar. :)

                Um abraço,
                Tiago.
                « Última modificação: 11 de Outubro de 2014 por nevertoolatetobehappy »
                  "Our deepest fear is not that we are inadequate. Our deepest fear is that we are powerful beyond measure. It is our light not our darkness that most frightens us."

                  Assumir-me para um amigo: sim ou não?
                  #9

                  Brooklyn Nights

                  • Visitante
                  Antes de te dar conselhos, acho que em primeiro lugar precisas de saber mesmo a razão pela qual precisas de lhe contar. Disseste que queres que ele te aceite, o que é compreensível (pois todos nós queremos sentir que somos aceites pela pessoa que somos), mas o que está por detrás do teu desejo de ser aceite por ele em específico? Queres que ele seja um amigo com quem falar sobre a tua orientação sexual? Queres saber se depois de lhe contar ele continua a ser teu amigo? Sentes necessidade de afecto ou de te afirmar? Acredito que fazeres esta auto-análise previamente irá ser fulcrar para avançares para as próximas fases.
                  É só que chega uma altura em que uma pessoa farta-se de fingir que é uma coisa que na realidade não é. Eu sou desta maneira e queria que as pessoas me conhecessem e me vissem também dessa maneira. Ainda na semana passada uma rapariga me perguntou se eu achava alguma rapariga do curso gira e se estava interessado em namorar com alguma, e eu fiquei ali, tipo a olhar para ela sem saber o que dizer, com ar de parvo...

                  Não é que eu queira sobressair de alguma maneira e contar a todos que sou gay só para dar nas vistas e ser diferente, nunca foi essa a minha intenção. Mas o teu comentário faz todo o sentido, e respondendo mais propriamente à tua pergunta, eu queria contar-lhe porque queria que ele me conhecesse melhor, da maneira como sou, e assim saberia que teria alguém ao meu lado com quem poderia falar acerca desta assunto (a minha sexualidade) sempre que quisesse (caso ele me aceitasse, claro).

                  Depois de ouvir as vossas respostas, decidi que o melhor será não contar-lhe. Vou parar de fazer aqueles comentários que descrevi no post inicial, mas caso ele descubra, pronto, descobriu, caso não descubra, então também não vou forçar as coisas.

                  Obrigado pelo apoio, pessoal. :)

                    Assumir-me para um amigo: sim ou não?
                    #10

                    Offline searching_the_love

                    • ***
                    • Membro Total
                    • Género: Masculino
                    Antes de te dar conselhos, acho que em primeiro lugar precisas de saber mesmo a razão pela qual precisas de lhe contar. Disseste que queres que ele te aceite, o que é compreensível (pois todos nós queremos sentir que somos aceites pela pessoa que somos), mas o que está por detrás do teu desejo de ser aceite por ele em específico? Queres que ele seja um amigo com quem falar sobre a tua orientação sexual? Queres saber se depois de lhe contar ele continua a ser teu amigo? Sentes necessidade de afecto ou de te afirmar? Acredito que fazeres esta auto-análise previamente irá ser fulcrar para avançares para as próximas fases.
                    É só que chega uma altura em que uma pessoa farta-se de fingir que é uma coisa que na realidade não é. Eu sou desta maneira e queria que as pessoas me conhecessem e me vissem também dessa maneira. Ainda na semana passada uma rapariga me perguntou se eu achava alguma rapariga do curso gira e se estava interessado em namorar com alguma, e eu fiquei ali, tipo a olhar para ela sem saber o que dizer, com ar de parvo...

                    Não é que eu queira sobressair de alguma maneira e contar a todos que sou gay só para dar nas vistas e ser diferente, nunca foi essa a minha intenção. Mas o teu comentário faz todo o sentido, e respondendo mais propriamente à tua pergunta, eu queria contar-lhe porque queria que ele me conhecesse melhor, da maneira como sou, e assim saberia que teria alguém ao meu lado com quem poderia falar acerca desta assunto (a minha sexualidade) sempre que quisesse (caso ele me aceitasse, claro).

                    Depois de ouvir as vossas respostas, decidi que o melhor será não contar-lhe. Vou parar de fazer aqueles comentários que descrevi no post inicial, mas caso ele descubra, pronto, descobriu, caso não descubra, então também não vou forçar as coisas.

                    Obrigado pelo apoio, pessoal. :)

                    Percebo perfeitmante essa parte do esconder quando te perguntam sobre raparigas e namoros, mas acho que aí tens de sentir se a pessoa que te pergunta vale a pena ou não dizeres. Por exemplo nesse caso podias simplesmente dizer "nenhuma" e já está. Depois logo se vê o que a pessoa diz a seguir (por vezes nem diz nada lol).

                      Assumir-me para um amigo: sim ou não?
                      #11

                      Offline Dééé

                      • *****
                      • Orador(a)
                      • Membro Total
                      • Género: Feminino
                        • Foto Débora A.
                      Boas :)

                      Olha o que sempre tenho dito sobre assumirmos-nos quer a família quer a amigos, mas principalmente a amigos é que se forem amigos REALMENTE DE VERDADE, ficarão SEMPRE sejas tu homossexual, bissexual, heterossexual, transgénero ou whatever se for realmente teu amigo ficará do teu lado e vai apoiar-te com certeza se não ficar é porque não era tão amigo quanto tu pensavas que seria ;)

                      Mas como costumo dizer mesmo é que deu para reciclar a minha vida, só ficaram as pessoas que realmente deviam ficar!

                      Quando tiveres coragem e à vontade contigo mesmo para o fazeres, conta se assim achares que deves fazer. Pois seja qual for a reação se te sentires preparado para tal irás reagir bem :)

                      Beijoca e boa sorte!
                        "Enfrentar preconceitos é o preço que se paga por ser diferente!"

                         

                        Tópicos relacionados

                          Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                        493 Respostas
                        66190 Visualizações
                        Última mensagem 26 de Fevereiro de 2014
                        por _levitar_
                        72 Respostas
                        14493 Visualizações
                        Última mensagem 29 de Janeiro de 2016
                        por DeLpHi
                        7 Respostas
                        6379 Visualizações
                        Última mensagem 3 de Outubro de 2008
                        por Frida ! / Kahlo ?
                        31 Respostas
                        6989 Visualizações
                        Última mensagem 16 de Maio de 2016
                        por carolinalg
                        82 Respostas
                        12757 Visualizações
                        Última mensagem 18 de Agosto de 2011
                        por TiagoJ