rede ex aequo

Olá Visitante16.jan.2021, 08:49:31

Autor Tópico: Masculinidade & Efeminidade  (Lida 8575 vezes)

 
Masculinidade & Efeminidade
#0

foreveralone

  • Visitante
Talvez seja este um assunto que me tem dificultado a encontrar alguém...
Antes de dar meu testemunho queria aqui dizer que é só uma questão de atracção & gosto pessoal, e nada tem haver com discriminação...

Quando conheço pessoal na net, eu vou procurar na net em que tenham fotos... Fico espantado com a quantidade de rapaz efeminados... 
Muitos deles até são giros, mas estragam tudo (só no meu ponto de vista) com posses efeminadas e estilos de cabelos assim meio extravagantes...Ou outros que fazem musculação e metem fotos da mesma efeminados, sem falar dos outros que se vestem mais à mulher.

Isto tudo para dizer que, nada desse tipo de rapazes me atrai, nem mesmo a voz fina... Não é por mal, é simplesmente um gosto pessoal da minha pessoa... Como qualquer um!

Aquilo que me atrai num homem é a extrema masculinidade, voz grossa, barba, corpo normal, em termos de personalidade que seja homem mas que tenha aquela sensibilidade mais romântica...

Acontece que esse tipo de gays, mal existe... Se por acaso existir rapazes muito masculinos, estes não querem relações, a não ser curtes passageiras e são muito brutos quando falam do sexo.

Vocês poderão dizer que a minha selecção é muito curta para encontrar alguém, mas não vou estar a dar oportunidades a rapazes mais efeminados quando eu sei que não vão atrair-me. Porque aquilo que penso é que, para gostar de efeminidade mais preferia namorar com uma mulher... 

Estou inscrito no Badoo, tem uma cena que aparece varias fotos de gajos e escolho gosto ou não gosto, a seguir vem a foto seguinte, parece eterno... Isto para dizer que a quase umas 40 fotos de  gajos , só meti não! Acho que hoje só devo ter posto uns 3 gostos!
E a malta que gosta das minhas fotos é exactamente os efeminados ou velhos.

Muita gente pensa que os gays são gays porque gostam do órgão sexual masculino... Eu por sua vez, não sou gay de todo por causa disso... Se eu conhece-se um rapaz masculino mas que tivesse órgão sexual de mulher, não teria problema nenhum em ter relação... Porque o que me atrai mesmo é o corpo e a atitude masculina, não o órgão sexual em si! 

E vocês?
« Última modificação: 22 de Julho de 2014 por foreveralone »

    Masculinidade & Efeminidade
    #1

    Offline Just_a_Guy

    • *
    • Novo Membro
    • Género: Masculino
    Olá Foreveralone.
    Primeiro, a tua escolha é a tua escolha, não te acanhes a dizer o que gostas, nunca mesmo. Acho que até é melhor assim, ao menos tens as ideias no lugar e sabes o que queres, o que te ajuda a não estares a dar falsas esperanças às pessoas que conheces.

    Segundo, o gostar de homens masculinos não é um "nicho de mercado" como tu pensas, há muuuuuitas mais pessoas como tu, mas o que é mais divulgado na comunidade gay? O estereótipo do gay efeminado, do homem com tiques. Assim que parece que é o que há mais, mas em realidade pensa o seguinte, o homem efeminado gosta da atenção (atenção pessoal, isto é a minha opinião pessoal, não estou a dizer que é assim que todos pensam, não entrem em polémicas), adora estar aos pinotes nas paradas e a bem dizer, mesmo que não goste dessa atenção, o facto de ter tiques chama a atenção (e eu nada tenho contra isso, cada um que viva e deixe viver).

    Ora agora vamos ao homem sem tiques, com atitude masculina... Achas que esses chamam a atenção? Esses por vezes nem percebes que são gays, até te dizerem. Ora sendo assim parece que é o que há menos, mas em realidade são homens que gostam de ser discretos e a sua masculinidade não chama a atenção.
    Aposto que há alguns no badoo que passaste por eles, e nem pensaste que eram gays (e não o dizem no profile) os gays efeminados percebe-se logo, então parece que é o que há mais.

    Por exemplo eu também prefiro homens com atitude masculina, exactamente porque senão namorava uma mulher, também adoro homens grandes, peludos e de barba (de preferência, hehe), eu quando comecei a sair do armário tinha os mesmos receios, de ser discriminado porque não gostava do típico gay que aparecia em todo o lado.
    Depois descobri a comunidade bear e lá fiquei mais descansado.
    E concordo, eu não sou gay porque gosto de um corpo com uma pila agarrada, eu sou gay porque gosto de homens... Com atitude masculina.

    Em relação a curtes ou serem brutos, depende da personalidade, eu conheço vários casais masculinos e que são românticos e não andam só para curtes, é igual como em todo o lado e com os gays efeminados, há muitos que só querem andar na cama com toda a gente, só querem curtes e pouco mais.
    Devo confessar que encontro mais pessoal que quer curtes e não relações de longo prazo, ou quer namorar mas ter relação aberta, do que os que querem ter relação fechada e de longa duração. Mas eles existem! Embora a maior parte dos que conheço já tenham parceiro... lol  ::)

    E no badoo, não me levem a mal quem lá está mas é só azeiteiros, eu vou apagar o meu profile porque sinceramente tem sido como tu, um após outro é "X" neles, porque é só pessoal com um ar... Para isso não estou lá.

      Masculinidade & Efeminidade
      #2

      Offline B4Life

      • *
      • Novo Membro
      Como eu vos compreendo.. 

        Masculinidade & Efeminidade
        #3

        Offline JY

        • *
        • Novo Membro
        • Género: Masculino
        Talvez seja este um assunto que me tem dificultado a encontrar alguém...
        Antes de dar meu testemunho queria aqui dizer que é só uma questão de atracção & gosto pessoal, e nada tem haver com discriminação...

        Quando conheço pessoal na net, eu vou procurar na net em que tenham fotos... Fico espantado com a quantidade de rapaz efeminados... 
        Muitos deles até são giros, mas estragam tudo (só no meu ponto de vista) com posses efeminadas e estilos de cabelos assim meio extravagantes...Ou outros que fazem musculação e metem fotos da mesma efeminados, sem falar dos outros que se vestem mais à mulher.

        Isto tudo para dizer que, nada desse tipo de rapazes me atrai, nem mesmo a voz fina... Não é por mal, é simplesmente um gosto pessoal da minha pessoa... Como qualquer um!

        Aquilo que me atrai num homem é a extrema masculinidade, voz grossa, barba, corpo normal, em termos de personalidade que seja homem mas que tenha aquela sensibilidade mais romântica...

        Acontece que esse tipo de gays, mal existe... Se por acaso existir rapazes muito masculinos, estes não querem relações, a não ser curtes passageiras e são muito brutos quando falam do sexo.

        Vocês poderão dizer que a minha selecção é muito curta para encontrar alguém, mas não vou estar a dar oportunidades a rapazes mais efeminados quando eu sei que não vão atrair-me. Porque aquilo que penso é que, para gostar de efeminidade mais preferia namorar com uma mulher... 

        Estou inscrito no Badoo, tem uma cena que aparece varias fotos de gajos e escolho gosto ou não gosto, a seguir vem a foto seguinte, parece eterno... Isto para dizer que a quase umas 40 fotos de  gajos , só meti não! Acho que hoje só devo ter posto uns 3 gostos!
        E a malta que gosta das minhas fotos é exactamente os efeminados ou velhos.

        Muita gente pensa que os gays são gays porque gostam do órgão sexual masculino... Eu por sua vez, não sou gay de todo por causa disso... Se eu conhece-se um rapaz masculino mas que tivesse órgão sexual de mulher, não teria problema nenhum em ter relação... Porque o que me atrai mesmo é o corpo e a atitude masculina, não o órgão sexual em si! 

        E vocês?

        Penso exactamente como tu. Até parece que o texto foi escrito por mim. Não diria melhor.
        E acho que tenho um pouco o mesmo problema que tu...
        Não te preocupes, não és de todo o único...  :)

          Masculinidade & Efeminidade
          #4

          Offline Imaterial

          • ****
          • Membro Sénior
          • Género: Masculino
          • Go ask Alice, I think she'll know
          Dissertação incoming:


          1) A atribuição de comportamentos de género masculino/feminino a um homem é uma responsabilidade social e vossa, a menos que o gajo em causa decide "vou fazer x porque fico mais homem/mulher". Muitos gays são "b****" ou "efeminados" não por opção consciente, mas porque gostam deste ou daquele look que outros associam mais a "mulher" mas isso está nos olhos de quem vê;

          2) A bichofobia (neologismos ftw) é um problema real, em especial na sociedade lgbt portuguesa, onde tudo é "ah e tal respeito as b***** mas odeio/não suporto. Se querem ser mulheres que mudem de sexo/se quisesse namorar com uma mulher era hetero". E daí advém toda a ironia de dizerem "respeito mas", como acontece com homofóbicos a falar de homossexuais. Se realmente respeitassem nem sentiam necessidade de falar do assunto. As pessoas não têm um controlo total da tonalidade da sua voz ou tiques, nem deviam sentir que os têm de reprimir só porque existem outras pessoas por aí que vão gozar/criticar;

          3) Um dos aspectos mais repugnantes desta discriminação é toda a associação mental b****=mulher=passiva, associada à ainda muito presente ideia de que um homossexual passivo é mais fraco que por sua vez está associada ainda à mentalidade machista de que o homem é mais que a mulher. Aliás, daí advém muita comparação de "b***** = mulher", um acto de reduzir pessoas ao "género mais fraco";

          4) 90% dos gays que eu conheci com estes comportamentos discriminatórios (e nisto até incluo o meu namorado e ele sabe-o) eram facilmente identificáveis como homossexuais/muitos tinham tiques e tonalidades vocais semelhantes às que criticavam;

          5) O próprio facto de ser mais difícil encontrar homossexuais "mais masculinos" em comunidades lgbt em Portugal tem a ver com a dissociação consciente que muitos destes fazem do "mainstream" de bares e associações porque "ah e tal odeio b*****";


          Opah, querem um namorado com as qualidades x, y e z ótimo, o pessoal não gosta todo do mesmo nem é obrigado e acho muito bem que tenham os vossos standards. Agora tentem é ter um bocado mais de cuidado com os vossos discursos porque há mais gente a ler e há muito pessoal por aí fora que já passa a vida a reprimir-se sem ter de vir a um fórum de apoio lgbt ler comentários sobre como expressarem-se como lhes é natural afasta outros homens.
          « Última modificação: 28 de Julho de 2014 por Imaterial »
            It all starts when you sink into his arms and ends with your arms on his sink

            Masculinidade & Efeminidade
            #5

            Offline Endovélico

            • ****
            • Membro Sénior
            • Género: Masculino
            • Are we to hang our hearts on such little things?
            Dissertação incoming:


            1) A atribuição de comportamentos de género masculino/feminino a um homem é uma responsabilidade social e vossa, a menos que o próprio homem esteja a assumir esses comportamentos, a menos que o gajo em causa decide "vou fazer x porque fico mais homem/mulher". Muitos gays são "b****" ou "efeminados" não por opção consciente, mas porque gostam deste ou daquele look que outros associam mais a "mulher" mas isso está nos olhos de quem vê;

            2) A bichofobia (neologismos ftw) é um problema real, em especial na sociedade lgbt portuguesa, onde tudo é "ah e tal respeito as b***** mas odeio/não suporto. Se querem ser mulheres que mudem de sexo/se quisesse namorar com uma mulher era hetero". E daí advém toda a ironia de dizerem "respeito mas", como acontece com homofóbicos a falar de homossexuais. Se realmente respeitassem nem sentiam necessidade de falar do assunto. As pessoas não têm um controlo total da tonalidade da sua voz ou tiques, nem deviam sentir que os têm de reprimir só porque existem outras pessoas por aí que vão gozar/criticar;

            3) Um dos aspectos mais repugnantes desta discriminação é toda a associação mental b****=mulher=passiva, associada à ainda muito presente ideia de que um homossexual passivo é mais fraco que por sua vez está associada ainda à mentalidade machista de que o homem é mais que a mulher. Aliás, daí advém muita comparação de "b***** = mulher", um acto de reduzir pessoas ao "género mais fraco";

            4) 90% dos gays que eu conheci com estes comportamentos discriminatórios (e nisto até incluo o meu namorado e ele sabe-o) eram facilmente identificáveis como homossexuais/muitos tinham tiques e tonalidades vocais semelhantes às que criticavam;

            5) O próprio facto de ser mais difícil encontrar homossexuais "mais masculinos" em comunidades lgbt em Portugal tem a ver com a dissociação consciente que muitos destes fazem do "mainstream" de bares e associações porque "ah e tal odeio b*****";


            Opah, querem um namorado com as qualidades x, y e z ótimo, o pessoal não gosta todo do mesmo nem é obrigado e acho muito bem que tenham os vossos standards. Agora tentem é ter um bocado mais de cuidado com os vossos discursos porque há mais gente a ler e há muito pessoal por aí fora que já passa a vida a reprimir-se sem ter de vir a um fórum de apoio lgbt ler comentários sobre como expressarem-se como lhes é natural afasta outros homens.

            Acho que não diria melhor!
            E essa do "não sou homofóbico/racista (que ouço imensas vezes) mas..." também me mete confusão :S

              Masculinidade & Efeminidade
              #6

              Offline theone111

              • *****
              • Membro Ultra
              • Género: Masculino


              Dissertação incoming:


              1) A atribuição de comportamentos de género masculino/feminino a um homem é uma responsabilidade social e vossa, a menos que o gajo em causa decide "vou fazer x porque fico mais homem/mulher". Muitos gays são "b****" ou "efeminados" não por opção consciente, mas porque gostam deste ou daquele look que outros associam mais a "mulher" mas isso está nos olhos de quem vê;

              2) A bichofobia (neologismos ftw) é um problema real, em especial na sociedade lgbt portuguesa, onde tudo é "ah e tal respeito as b***** mas odeio/não suporto. Se querem ser mulheres que mudem de sexo/se quisesse namorar com uma mulher era hetero". E daí advém toda a ironia de dizerem "respeito mas", como acontece com homofóbicos a falar de homossexuais. Se realmente respeitassem nem sentiam necessidade de falar do assunto. As pessoas não têm um controlo total da tonalidade da sua voz ou tiques, nem deviam sentir que os têm de reprimir só porque existem outras pessoas por aí que vão gozar/criticar;

              3) Um dos aspectos mais repugnantes desta discriminação é toda a associação mental b****=mulher=passiva, associada à ainda muito presente ideia de que um homossexual passivo é mais fraco que por sua vez está associada ainda à mentalidade machista de que o homem é mais que a mulher. Aliás, daí advém muita comparação de "b***** = mulher", um acto de reduzir pessoas ao "género mais fraco";

              4) 90% dos gays que eu conheci com estes comportamentos discriminatórios (e nisto até incluo o meu namorado e ele sabe-o) eram facilmente identificáveis como homossexuais/muitos tinham tiques e tonalidades vocais semelhantes às que criticavam;

              5) O próprio facto de ser mais difícil encontrar homossexuais "mais masculinos" em comunidades lgbt em Portugal tem a ver com a dissociação consciente que muitos destes fazem do "mainstream" de bares e associações porque "ah e tal odeio b*****";


              Opah, querem um namorado com as qualidades x, y e z ótimo, o pessoal não gosta todo do mesmo nem é obrigado e acho muito bem que tenham os vossos standards. Agora tentem é ter um bocado mais de cuidado com os vossos discursos porque há mais gente a ler e há muito pessoal por aí fora que já passa a vida a reprimir-se sem ter de vir a um fórum de apoio lgbt ler comentários sobre como expressarem-se como lhes é natural afasta outros homens.

              Brilhante tese!

              Só alteraria uma coisinha de nada... A conclusão, para qualquer coisa menos "aguçada" ;)


              Tal como explicado pelo membro, Trata-se apenas de preferência pessoal, e como tal, poderia não ter sido levada tão à risca.

              Não é por olhos azuis não me atraírem que eu os discrimino. Muito provavelmente nunca terei nada com gente de olhos azuis, mas isso não quererá dizer que os repudio...

              Não tenho nada contra olhos azuis. Fica desde já o reparo!

              Quanto ao post inicial, que a olho desarmado, pode parecer ofensivo, acredito que se cure melhor com pedagogia mais levezinha!

              Não tiro o crédito à exposição, ela exemplar e justificada, verdadeira pedagogia. Tiro-o apenas à conclusão, que por tão aguçada, pode também servir para excluir recém-membros que partilhem esses desabafos.

              E se há coisa que ninguém quer num fórum de inclusão, são elites...
                E acredita, a vida é bastante melhor com bolachas! lol

                Masculinidade & Efeminidade
                #7

                Offline Imaterial

                • ****
                • Membro Sénior
                • Género: Masculino
                • Go ask Alice, I think she'll know
                Mil perdões se o tom ficou mais agressivo, é só que raramente vejo pessoal a defender o outro lado. Percebo perfeitamente de onde as pessoas vêm, que a sociedade heteronormativa continua muito agressiva a passar conceitos de género e que o machismo/patriarcado incute nos homens a ideia de que a Masculinidade é a sua Pátria e que perdê-la é perder tudo.

                Também já tive a minha fase em que homens com mais tiques/interpretações do seu género fossem mais liberais me fazia confusão. Simplesmente escrevi aquilo porque é uma opinião que tenho vindo a amadurecer faz algum tempo e porque raramente vejo pessoal a defender o outro lado u.u

                Espero que ninguém se tenha sentido atacado/ofendido ;)
                  It all starts when you sink into his arms and ends with your arms on his sink

                  Masculinidade & Efeminidade
                  #8

                  Offline gou

                  • *
                  • Novo Membro
                  • Género: Masculino
                  Dissertação incoming:


                  1) A atribuição de comportamentos de género masculino/feminino a um homem é uma responsabilidade social e vossa, a menos que o gajo em causa decide "vou fazer x porque fico mais homem/mulher". Muitos gays são "b****" ou "efeminados" não por opção consciente, mas porque gostam deste ou daquele look que outros associam mais a "mulher" mas isso está nos olhos de quem vê;

                  2) A bichofobia (neologismos ftw) é um problema real, em especial na sociedade lgbt portuguesa, onde tudo é "ah e tal respeito as b***** mas odeio/não suporto. Se querem ser mulheres que mudem de sexo/se quisesse namorar com uma mulher era hetero". E daí advém toda a ironia de dizerem "respeito mas", como acontece com homofóbicos a falar de homossexuais. Se realmente respeitassem nem sentiam necessidade de falar do assunto. As pessoas não têm um controlo total da tonalidade da sua voz ou tiques, nem deviam sentir que os têm de reprimir só porque existem outras pessoas por aí que vão gozar/criticar;

                  3) Um dos aspectos mais repugnantes desta discriminação é toda a associação mental b****=mulher=passiva, associada à ainda muito presente ideia de que um homossexual passivo é mais fraco que por sua vez está associada ainda à mentalidade machista de que o homem é mais que a mulher. Aliás, daí advém muita comparação de "b***** = mulher", um acto de reduzir pessoas ao "género mais fraco";

                  4) 90% dos gays que eu conheci com estes comportamentos discriminatórios (e nisto até incluo o meu namorado e ele sabe-o) eram facilmente identificáveis como homossexuais/muitos tinham tiques e tonalidades vocais semelhantes às que criticavam;

                  5) O próprio facto de ser mais difícil encontrar homossexuais "mais masculinos" em comunidades lgbt em Portugal tem a ver com a dissociação consciente que muitos destes fazem do "mainstream" de bares e associações porque "ah e tal odeio b*****";


                  Opah, querem um namorado com as qualidades x, y e z ótimo, o pessoal não gosta todo do mesmo nem é obrigado e acho muito bem que tenham os vossos standards. Agora tentem é ter um bocado mais de cuidado com os vossos discursos porque há mais gente a ler e há muito pessoal por aí fora que já passa a vida a reprimir-se sem ter de vir a um fórum de apoio lgbt ler comentários sobre como expressarem-se como lhes é natural afasta outros homens.

                  Subscrevo!
                    Nunca separarão os nossos corpos porque o nosso amor não morre.

                    Masculinidade & Efeminidade
                    #9

                    Offline Just_a_Guy

                    • *
                    • Novo Membro
                    • Género: Masculino
                    Eu acho que vai uma grande diferença entre dizer que não se gosta de efeminados a discriminar, mas pronto. Como disse, vivam e deixem viver.

                      Masculinidade & Efeminidade
                      #10

                      Offline Dami

                      • ****
                      • Membro Sénior
                      • Género: Feminino
                      Mas se eles reprimem esses comportamentos (que para eles é tão natural como dizes), ao pensarem que afasta outros homens, o problema será da pessoa que diz não gostar de x ou de quem se auto-reprime para enquadrar nesses padrões? Pois é.

                      Há maneiras e maneiras de se dizer as coisas, é um facto, mas exigirem respeito e liberdade de expressão quando também não respeitam o facto de haver quem não goste ou quem tenha outra opinião/preferência, quer dizer né... Uns são filhos e outros enteados.
                      « Última modificação: 29 de Julho de 2014 por Dami »

                        Masculinidade & Efeminidade
                        #11

                        Offline Endovélico

                        • ****
                        • Membro Sénior
                        • Género: Masculino
                        • Are we to hang our hearts on such little things?
                        Mas se eles reprimem esses comportamentos (que para eles é tão natural como dizes), ao pensarem que afasta outros homens, o problema será da pessoa que diz não gostar de x ou de quem se auto-reprime para enquadrar nesses padrões? Pois é.

                        Há maneiras e maneiras de se dizer as coisas, é um facto, mas exigirem respeito e liberdade de expressão quando também não respeitam o facto de haver quem não goste ou quem tenha outra opinião/preferência, quer dizer né...

                        Mas repara que há homens que reprimem esses comportamentos (que são naturais) exatamente por haver algum preconceito!

                        E tens toda a razão quando dizes que há maneiras e maneiras de dizer as coisas, eu (que me considero um bocado efeminado) fico ofendido quando dizem "para gostar de efeminidade mais preferia namorar com uma mulher", porque estão me a comparar com uma mulher.

                        Eu entendo que é uma questão de gosto e é apenas uma opinião mas temos que ter um bocado de cuidado quando falamos de certos assuntos num Fórum de apoio LGBT.

                          Masculinidade & Efeminidade
                          #12

                          Offline Dami

                          • ****
                          • Membro Sénior
                          • Género: Feminino
                          Preconceito acredito que vá existir sempre (infelizmente).
                          Todos nós somos um bocadinho preconceituosos, se não é com uma coisa, é com outra.
                          Eu compreendo a tua parte, acredita, mas as coisas não são tão lineares assim e às vezes o problema não só está na pessoa que diz, mas sim, também, na pessoa que recebe a informação e na forma como a interpreta e o valor que lhe deposita.

                          Senti, com algumas coisas que aqui foram ditas, um bocadinho de hipocrisia.

                            Masculinidade & Efeminidade
                            #13

                            Offline Imaterial

                            • ****
                            • Membro Sénior
                            • Género: Masculino
                            • Go ask Alice, I think she'll know
                            Senti, com algumas coisas que aqui foram ditas, um bocadinho de hipocrisia.

                            Explica.

                            Eu percebo que não há preto no branco, e volto a sublinhar que fiz um pouco de "advogado do diabo" porque raro vejo a defesa do lado contrário. Também tenho consciencia qe levei as coisas um bocado a um extremo quando a posição demonstrada - apesar de dois ou três "não gosto de homens efeminados" seguidos - não foi de ódio direto. Apenas estou farto de ver pessoal - inclusive gente com quem convivo - a desancar no pessoal efeminado como se fossem menos do que os resto das pessoas.

                            Por exemplo, o endovélico disse que fica ofendido na comparação com uma mulher, se quiser analisar isso de uma forma mais ou menos extremista posso dizer que há algo de machista e perguntar-lhe porque ser comparado a uma mulher é para ele ofensivo. Como disse: "puxei" o post só para que haja um bocado mais de atenção a estas questões e na liberdade com que acidentalmente podemos magoar o outro.
                              It all starts when you sink into his arms and ends with your arms on his sink

                              Masculinidade & Efeminidade
                              #14

                              Offline Dami

                              • ****
                              • Membro Sénior
                              • Género: Feminino
                              Senti, com algumas coisas que aqui foram ditas, um bocadinho de hipocrisia.

                              Explica.

                              Eu percebo que não há preto no branco, e volto a sublinhar que fiz um pouco de "advogado do diabo" porque raro vejo a defesa do lado contrário. Também tenho consciencia qe levei as coisas um bocado a um extremo quando a posição demonstrada - apesar de dois ou três "não gosto de homens efeminados" seguidos - não foi de ódio direto. Apenas estou farto de ver pessoal - inclusive gente com quem convivo - a desancar no pessoal efeminado como se fossem menos do que os resto das pessoas.

                              Por exemplo, o endovélico disse que fica ofendido na comparação com uma mulher, se quiser analisar isso de uma forma mais ou menos extremista posso dizer que há algo de machista e perguntar-lhe porque ser comparado a uma mulher é para ele ofensivo. Como disse: "puxei" o post só para que haja um bocado mais de atenção a estas questões e na liberdade com que acidentalmente podemos magoar o outro.

                              Mas eu defenderia o outro lado de igual forma também, só não achei que eles tivessem dito aquilo no sentido de ofender alguém, apenas desabafaram e expressaram uma preferência. A meu ver, não foi nada no sentido de menosprezar quem quer que fosse, mas lá está, há maneiras e maneiras de se dizer as coisas. Podem não ter escolhido as melhores palavras para abordarem o tema, mas tu, por exemplo, ao estares a defender um dos lados estavas a contradizer-te.
                              Responder
                              ...vir a um fórum de apoio lgbt ler comentários sobre como expressarem-se como lhes é natural afasta outros homens
                              E não foi isso que fizeram com o autor do tópico? Era aí que eu queria chegar, entendes?

                                Masculinidade & Efeminidade
                                #15

                                Offline Imaterial

                                • ****
                                • Membro Sénior
                                • Género: Masculino
                                • Go ask Alice, I think she'll know
                                Responder
                                ...vir a um fórum de apoio lgbt ler comentários sobre como expressarem-se como lhes é natural afasta outros homens
                                E não foi isso que fizeram com o autor do tópico? Era aí que eu queria chegar, entendes?

                                Percebo, mas não concordo. Por exemplo, se o comentário tivesse sido racista e as pessoas tivessem chamado a atenção da mesma maneira que o fiz, não terias chamado hipócrita eu ter colocado uma frase deste género no final da argumentação. Neste caso, a discriminação foi mais leve mas está lá.

                                Eu sei que não houve aqui racismo, mas houve vários segmentos (em especial a repetição "para isso namorava com uma mulher") pouco agradáveis, e foram quatro pessoas seguidas a concordar com essa corrente de pensamento. Não foi algo extremista, mas deixou-me incomodado.


                                De resto, saiu uma notícia no Dezanove em que o Cláudio Ramos mostra este preconceito contra "bichas" (não consigo colocar o link porque o forum censura o próprio url, mas se googlares "cláudio ramos preconceito com bichas" encontras o artigo e vídeo)
                                « Última modificação: 30 de Julho de 2014 por Imaterial »
                                  It all starts when you sink into his arms and ends with your arms on his sink

                                  Masculinidade & Efeminidade
                                  #16

                                  Offline Soul Survivor

                                  • *****
                                  • Associad@
                                  • Membro Sénior
                                  • Género: Masculino
                                  Eu tenho de concordar com o Imaterial.

                                  Esta discussão causa-me algum desconforto porque realmente nós somos muito preconceituosos. E quando digo nós digo como seres humanos e principalmente numa sociedade como a nossa. Temos de aceitar isso, mas devemos fazer um caminho para evitá-los.

                                  A linha que separa uma preferência física de uma discriminação é nao-existente, na minha opinião. Ao termos uma preferência estamos a discriminar e fazê-mo-lo todos os dias. O problema é que a maior parte destas escolhas e preferências vêm de medos, desconfortos e outras questões psicológicas.

                                  O que é que me leva a chegar a um centro comercial e com tanta oferta escolher apenas um restaurante? E qual deles escolher? (Não sei se a vocês acontece mas comigo é um stress porque nunca sei onde ir). Reconheço valor em todas as opções e por isso considero-as quase todas. E isso também não é bom porque cria uma grande indecisão. Agora já imaginaram o que era se fosse assim com as relações? Irmos a uma discoteca e sentirmo-nos atraídos por 30 das 100 pessoas que lá estão. O mais provável era correr dali para fora.

                                  Bem, onde quero chegar? Se eu disser que gosto de rapazes loiros de olhos azuis estou a discriminar. E a maior discriminação não é com os morenos que se vão sentir excluídos, é uma discriminação interna. Ao dizer isto a mim próprio estou-me a limitar e de alguma forma a mal-tratar. No fundo, nem é real. Uma pessoa que diga que se sente atraída por rapazes ou raparigas de determinada cor de olhos está a tentar projectar na sua "alma-gémea" aquilo que gostaria de ver ou ter. Não é real! Não são verdades absolutas, ainda que possam ser um padrão. Por isso todas estas discriminações são limitações que pomos a nós próprios.

                                  Não estamos sempre a dizer que o que importa é o interior e não o exterior? Então como é que eu posso dizer que não me sinto atraído por rapazes femininos? Porque é que me estou a limitar a poder amar uma pessoa destas?

                                  Temos de estar mais abertos ao amor, seja ele qual for e não nos deixamos influenciar por outras questões.

                                  PS - Essa questão de que ser comparado com uma mulher é uma ofensa também está relaccionado com o machismo da nossa sociedade e de que nós gays (principalmente homens) tanto sofremos! Mas percebi o teu ponto, o argumento de que "para isso namorava com uma mulher" é perigoso e cheio de preconceitos de género!
                                    you only see what your eyes want to see

                                    Masculinidade & Efeminidade
                                    #17

                                    Majad

                                    • Visitante
                                    Uma coisa que eu acho  que não estás a perceber, Imaterial, é que no amor e attração sexual/romântica, vai sempre haver descriminação.

                                    Essa discriminação, por muitas vezes, não é uma discriminação má, ou seja, ofensiva. Por exemplo, um homem gay como é óbvio vai escolher outros homens para namorar e não mulheres. Está a discriminar. Isto um exemplo muito bom e fácil de perceber, espero.

                                    Neste caso, preferir homens masculinos e tentar ter esse tipo de homem quando se procura amor/sexo, é uma descriminação, mas o problema não é essa descriminação. O problema está na pessoa que depois põe na cabeça que, como não aprecia a maioria de homens efeminados, estes mesmos não valem o seu tempo porque basicamente, como já sabe por experiência própria, a maioria de homens efeminados que se aproximaram dele, ele não gostou mesmo como por exemplo um homem gay que não gosta nem sente nada por mulheres, e depois a pessoa aplica isto a todos os homens efeminados e é esse o erro que está muito mal.

                                    Há muitas pessoas que fazem este erro e depois começam a estereotipar porque secalhar não têm mais nada para fazer da vida ou porque querem assertar a sua falta de atração por aquele tipo de homen porque secalhar nem eles mesmos têm a certeza sobre o assunto ou não ou uma outra razão qualquer. Há que ter em atenção que às vezes isto pode depois depender também muito da pressão de grupo de amigos, ambiente em que se encontram, etc.

                                    Mais uma coisa, há pessoas que não sabem bem escolher as palavras quando falam/escrevem, por isso há coisas que podem parecer ofensivas e não é esse o caso e tem que se tentar perceber quando isso acontence.

                                    Resumindo e concluíndo, o problema não está na descriminação mas sim no pensamente errado que é o seguinte: "Se eu não gosto da maiora de X então quer dizer que não gosto de tudo o que é X".

                                    Dando agora um exemplo meu envolvendo homens efeminados. Eu por exemplo não acho homens efeminados atraentes em princípio mas isso não quer dizer que vou achar que nunca vou gostar de um ou que nunca seja possivel eu vir a namorar com um e também não vou começar a dizer coisas parvas sobre eles só porque eu por acaso não os acho atraentes por princípio.
                                    Bem, onde quero chegar? Se eu disser que gosto de rapazes loiros de olhos azuis estou a discriminar. E a maior discriminação não é com os morenos que se vão sentir excluídos, é uma discriminação interna. Ao dizer isto a mim próprio estou-me a limitar e de alguma forma a mal-tratar. No fundo, nem é real. Uma pessoa que diga que se sente atraída por rapazes ou raparigas de determinada cor de olhos está a tentar projectar na sua "alma-gémea" aquilo que gostaria de ver ou ter. Não é real! Não são verdades absolutas, ainda que possam ser um padrão. Por isso todas estas discriminações são limitações que pomos a nós próprios.

                                    Não estamos sempre a dizer que o que importa é o interior e não o exterior? Então como é que eu posso dizer que não me sinto atraído por rapazes femininos? Porque é que me estou a limitar a poder amar uma pessoa destas?
                                    Discorcodo plenamente.

                                    Atração fisica é muito importante numa relação entre pessoas, variando de pessoa para pessoa.

                                    Independentemente das nossas preferências, eu tenho a certeza aboluta que há muita gente que não consegueria namorar com alguém que achassem fei@, independentemente de gostarem da personalidade da pessoa ou não. Eu pelo menos acho que não consegueria porque namorar uma pessoa que eu (Ênfases em: eu) achasse fei@. Apenas não me vejo e isso iria-me esgotar mentalmente. Claro que é possivél eu vir a gostar de uma pessoa feia e aguentar-me lá bem ou até nem me afetar mentalmente de uma maneira má, mas as probabilidades de isso acontecerem comigo são muito baixas devido à minha maneira de pensar. Isto claro que vai depender de pessoa para pessoa e não há mál nenhum.

                                    Mais uma coisa, um homem quando é efeminado, eu pelo menos presumo que é a sua personalidade que o é, estares a perguntar "Não estamos sempre a dizer que o que importa é o interior e não o exterior? Então como é que eu posso dizer que não me sinto atraído por rapazes femininos?" não faz muito sentido se pensares que há pessoas que não gostam desse tipo de personalidade num homem, não gostam deste tipo de "interior".

                                      Masculinidade & Efeminidade
                                      #18

                                      Offline Imaterial

                                      • ****
                                      • Membro Sénior
                                      • Género: Masculino
                                      • Go ask Alice, I think she'll know
                                      (antes de mais, o meu tom online não sou eu a falar. Estou atrás do ecrã relaxadíssimo da vida e não pretendo que ninguém se sinta atacado/insultado porque não é nem nunca foi a minha intenção)

                                      Eu nunca em parte alguma disse que os que postaram aqui no início (ou as pessoas no geral) são obrigadas a sentirem-se atraídas por/relacionar-se com homens efeminados. Só disse que a forma como os mesmos lhes desagradam não foi expressa da melhor maneira. Eu também não gosto de determinadas características nas pessoas e por isso evito um contacto com as mesmas, mas evito retirar-lhes a sua validade como indivíduos por palavras.

                                      Exemplo: não sou racista mas não sou obrigado a dar-me com todos pertencentes a minorias étinicas: haverá alguns que demonstram características que posso não apreciar (hipocrisia/excesso de vaidade/falta de profissionalimo) as quais, somadas ao resto da sua personalidade, me fazem excluir este ou aquele como potencial contacto social. No entanto, não faço uma categorização ofensiva das suas qualidades como subcultura "todos os ciganos são ladrões/as ciganas são bruxas = homens efeminados têm todos a voz de forma x/agem assim para chamar a atenção/são menos homens e para isso andava masé com mulheres".

                                      É uma coisa desvalorizar uma pessoa como interesse amoroso/social (por exemplo: é efeminado), e outro generalizar e insultar uma característica e desvalorizar TODOS que a apresentam num forum que supostamente deveria aceitar essas qualidades porque, tanto quanto se sabe, são mais presentes nos G dos LGBT (por exemplo: "as b***** são irritantes, têm voz afectada, são menos masculinas, só querem chamar atenção". A própria palavra "b****" com terminologia feminina revela um lado machista e de desvalorização de género que deve irritar algumas feministas, e esta generalização nem sempre é verdade porque tens muitos gays bombados com barba e pêlos que apresentam comportamentos associados ao termo "b****")

                                      Podemos argumentar que, se for por aí, eu fui hipócrita ao dizer que não devemos descriminar insultuosamente as pessoas que apresentem qualquer característica específica porque isso implicaria que eu ou aceito toda a gente (mesmo que homicidas ou neonazis) e que nem sequer deveria ter critérios de gosto social/emocional (gostar de pessoas que sejam hipócritas/pedantes/etc). Mas reparar em duas coisas:

                                      1) Eu estou e sempre estive a falar no contexto do fórum da rede ex aequo e dos G (e lgbt) como subcultura(s), daí estar a sugerir algum respeito e cautela neste espaço do fórum;

                                      2) A hipocrisia e outras qualidades são aspectos transversais à Humanidade, e não (necessariamente) característica associativa a minorias sociais (a menos que estejamos a considerar minorias económicas, nomeadamente "os ricos"), não representa qualquer tipo de enriquecimento étnico/sexual/etário nem é ameaçado socialmente ou vítima de repressão intensiva por parte das maiorias. Existirá certamente um risco superior a violência física/verbal em pessoas por causa de pertencerem a determinada minoria do que por apresentarem determinadas características (claro que na infância outros tipos de "diferença" são sempre vitimizados, como doenças com manifestações visíveis, o usar óculos, etc). Aliás, a maior parte das vezes que temos vítimas de bullying homofóbico são justamente estes homens (ou mulheres) que apresentam características associáveis aos estereótipos, que fazem deles alvos a abater por homofóbicos. E é neste grupo - homofóbicos - que entram muitos homossexuais, em especial aqueles que sentem que a sua maior facilidade em disfarçar a sua sexualidade lhes dá uma espécie de superioridade sobre os que não o fazem (por opção ou porque aglomeram várias características identificativas);

                                      3) Acredito que a aceitação nunca tenha de ser global, mas o respeito sim. Eu não tenho de aceitar que um neonazi acredite na superioridade da nação em que se insere e que ache que todos os que são de fora são porcos inferiores, mas respeito o seu direito à sua opinião. Da mesma forma, não tenho que aceitar os seus gestos e actos de violência - e para os quais existem consequências legais - mas respeito o seu direito a uma análise em tribunal segundo as leis do seu país.

                                      4) Também acredito que o "politicamente correcto" e walking on eggshells não têm de ser regra no fórum porque isso inibe questões pessoais e compreensão da diversidade no geral. Fiz uma chamada de atenção. Sei que nunca seremos perfeitos e 0% discriminatórios porque é natural do ser humano compartimentar e discriminar (no sentido "identificar x") para facilitar compreensão. Apenas quis passar a mensagem "cuidado com a forma como colocam as coisas, aposto que nunca pensaram nisto mas provavelmente poderão ser lidos por alguém que - por causa de tiques ou outras qualidades - já foram abusados verbalmente fora de espaços que consideram seguros";

                                      tl;dr: Tenho plena consciência que o original poster muito provavelmente não é uma má pessoa e que não tinha intenções de possivelmente afectar terceiros com a forma como expôs os seus comentários. Apenas quis sustentar uma opinião ligeiramente menos popular e consciencializar as pessoas para o uso das suas palavras. Mais uma vez, tenho noção que desde novo sempre tive um discurso online que pode passar por arrogante/agressivo/sei lá eu, e volto a pedir desculpa se parti para uma dissertação demasiado longa e aprofundada que podia ter sido resumida em "cuidado com o que dizes porque x, y e z"

                                      No entanto, gosto que se tenha gerado diálogo à volta deste assunto e espero que todos tenhamos tido a oportunidade de pensar um bocado mais sobre diversos assuntos. Pessoalmente, sinto que aprendi qualquer coisa com isto ;)
                                        It all starts when you sink into his arms and ends with your arms on his sink

                                        Masculinidade & Efeminidade
                                        #19

                                        Offline Just_a_Guy

                                        • *
                                        • Novo Membro
                                        • Género: Masculino
                                        Eu tenho de concordar com o Imaterial.

                                        Esta discussão causa-me algum desconforto porque realmente nós somos muito preconceituosos. E quando digo nós digo como seres humanos e principalmente numa sociedade como a nossa. Temos de aceitar isso, mas devemos fazer um caminho para evitá-los.

                                        A linha que separa uma preferência física de uma discriminação é nao-existente, na minha opinião. Ao termos uma preferência estamos a discriminar e fazê-mo-lo todos os dias. O problema é que a maior parte destas escolhas e preferências vêm de medos, desconfortos e outras questões psicológicas.

                                        O que é que me leva a chegar a um centro comercial e com tanta oferta escolher apenas um restaurante? E qual deles escolher? (Não sei se a vocês acontece mas comigo é um stress porque nunca sei onde ir). Reconheço valor em todas as opções e por isso considero-as quase todas. E isso também não é bom porque cria uma grande indecisão. Agora já imaginaram o que era se fosse assim com as relações? Irmos a uma discoteca e sentirmo-nos atraídos por 30 das 100 pessoas que lá estão. O mais provável era correr dali para fora.

                                        Bem, onde quero chegar? Se eu disser que gosto de rapazes loiros de olhos azuis estou a discriminar. E a maior discriminação não é com os morenos que se vão sentir excluídos, é uma discriminação interna. Ao dizer isto a mim próprio estou-me a limitar e de alguma forma a mal-tratar. No fundo, nem é real. Uma pessoa que diga que se sente atraída por rapazes ou raparigas de determinada cor de olhos está a tentar projectar na sua "alma-gémea" aquilo que gostaria de ver ou ter. Não é real! Não são verdades absolutas, ainda que possam ser um padrão. Por isso todas estas discriminações são limitações que pomos a nós próprios.

                                        Não estamos sempre a dizer que o que importa é o interior e não o exterior? Então como é que eu posso dizer que não me sinto atraído por rapazes femininos? Porque é que me estou a limitar a poder amar uma pessoa destas?

                                        Temos de estar mais abertos ao amor, seja ele qual for e não nos deixamos influenciar por outras questões.

                                        PS - Essa questão de que ser comparado com uma mulher é uma ofensa também está relacionado com o machismo da nossa sociedade e de que nós gays (principalmente homens) tanto sofremos! Mas percebi o teu ponto, o argumento de que "para isso namorava com uma mulher" é perigoso e cheio de preconceitos de género!

                                        Acho que estás a generalizar um bocado e a confundir discriminação com escolha.
                                        Porque se dizes que nós ao fazermos escolhas estamos a discriminar, então tu discriminas todos os dias, quando alguém quer ser teu amigo e tu dizes que não. Isso é discriminar? Penso que não.

                                        Depois acho que "temos de estar abertos ao amor" e "estamos sempre a dizer que o que interessa é o interior e não o exterior?" isso é muito bonito, mas se não sentes atracção pela pessoa não há muita volta a dar, é forçar algo que não existe. Preferias que fosse hipócrita e vá dando corda a uma pessoa que não lhe vou dar a atenção que ela quer? Isso é enganar.
                                        Já me aconteceu com muita gente, gostar delas, elas darem-me corda e eu pensar que ali havia algo, para depois me darem o balde de água fria seguido de "desculpa não te ter dito mais cedo, não te queria magoar". Pois, então desculpem, prefiro que me "discriminem" logo desde início.

                                        Por isso é melhor ser sincero desde o início, porque numa relação, se não sentes atracção, mais cedo ou mais tarde, por mais que gostes da pessoa, que sempre vai ter defeitos e tu vais aceitá-los porque gostas dela, por mais que gostes, mais cedo ou mais tarde surgem frustrações, que levam a que se separem. Haver atracção desde o início é melhor que andar a forçar a nota, simples.
                                        Muita gente faz o contrário, força a nota porque gosta fisicamente da pessoa, cede muito para poder estar com essa pessoa, depois mais tarde, quando as coisas vão mal acontecem os confrontos, porque as personalidade não encaixam o mais mínimo. Isso também acontece com o corpo, só que é algo mais directo, se sabes do que gostas, percebes logo se essa pessoa te atrai ou não, se não é ser sincero e deixarmo-nos de tretas.

                                        em relação a este parágrafo:
                                        "A linha que separa uma preferência física de uma discriminação é não-existente, na minha opinião. Ao termos uma preferência estamos a discriminar e fazê-mo-lo todos os dias. O problema é que a maior parte destas escolhas e preferências vêm de medos, desconfortos e outras questões psicológicas."

                                        Porque é que dizes que é um "problema"? Porque é que tens de abordar o assunto pelo lado negativo da coisa? Mais uma vez uma escolha não é discriminar, discriminar é activamente excluir alguém de um grupo, de uma sociedade, de uma actividade, por exemplo, meter o gordo na baliza porque como é gordo não deve correr nada, logo não deve jogar nada, é discriminar.
                                        Dizer que "eu gosto de homens masculinos" não é discriminar, é uma escolha, igual que dizer que se gosta de mulheres gordas ou de cabelo curto ou que usam calças, é uma escolha feita inconscientemente, não é uma coisa que tu fazes activamente.
                                        Não vejo como isso pode vir de "medos" e desconfortos, isso é ver a questão pelo lado negativo.
                                        É como se tu dissesses que eu sou gay porque tenho medo de mulheres, ou então conformo algumas linhas de pensamento aqui, eu estou activamente a discriminar as mulheres, porque gosto de homens, faz algum sentido isso?

                                        E por fim acho que vai uma grande diferença entre dizer que não se sente atracção a maltratar alguém ou excluí-lo de um meio (por exemplo de um grupo de amigos).
                                        Acho que é maltrato maior agradar a alguém dando-lhes falsas esperanças que ser logo sincero e dizer o que se pensa, sempre de maneira respeituosa.

                                        Porque vi aí umas comparações e um esticar de corda que vai lá vai, gay efeminado=mulher=passivo=sexo fraco=gajo que o disse é um machista que discrimina. Acho que vai aí um esgravatar por assunto para o lado negativo que enfim.
                                        Porque andam a dizer que chamar os homens efeminados de mulheres é ofensivo, no entanto todos usam o termo "homem efeminado" para descrever os gays com tiques, e "efeminado" vem de feminino, que serve para catalogar o sexo onde se enquadra a mulher.

                                        No meio disto tudo quem já não se pronuncia mais é o Foreveralone, que se deve estar a sentir discriminado.
                                        « Última modificação: 30 de Julho de 2014 por Just_a_Guy »

                                           

                                          Tópicos relacionados

                                            Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                                          Morangos com Açúcar & temática LGBT

                                          Iniciado por girl_lx « 1 2 ... 42 43 » Geral

                                          844 Respostas
                                          179707 Visualizações
                                          Última mensagem 23 de Agosto de 2013
                                          por Blackdi
                                          673 Respostas
                                          178861 Visualizações
                                          Última mensagem 23 de Maio de 2013
                                          por Cardo
                                          "Will & Grace"

                                          Iniciado por Zombie « 1 2 ... 7 8 » Séries

                                          156 Respostas
                                          23772 Visualizações
                                          Última mensagem 22 de Janeiro de 2018
                                          por caires
                                          3173 Respostas
                                          624299 Visualizações
                                          Última mensagem 28 de Outubro de 2019
                                          por carolinalg
                                          9 Respostas
                                          1765 Visualizações
                                          Última mensagem 31 de Janeiro de 2016
                                          por Bc