rede ex aequo

Olá Visitante15.ago.2020, 12:32:49

Autor Tópico: [Debate] Monogamia: Mito ou Realidade?  (Lida 5863 vezes)

 
[Debate] Monogamia: Mito ou Realidade?
#40

Offline random_dude

  • *****
  • Associad@
  • Membro Total
  • Género: Masculino
Porque é que seria mais saudável ser poligâmico em vez de monogâmico?

Não sei se era para mim, mas o que queria dizer era tão saudável quanto a monogamia.

Sim, era para ti. =)
Ao envolveres-te com uma pessoa tens sempre um risco para a tua saúde. Quanto maior o número de parceiros, maior será o risco. Logo, não me parece que seja tão ou mais saudável ser poligâmico que monogâmico. De qualquer das formas, o importante é cada um saber e seguir aquilo que o deixa mais confortável e realizado. Seja apenas um, sejam dois ou sejam cinco.

    [Debate] Monogamia: Mito ou Realidade?
    #41

    Offline caires

    • *****
    • núcleo lgbti funchal
    • Membro Elite
    • Género: Masculino
    Citação de: Jornal Opção
    Verdade seja dita: “O ser humano não foi programado para a monogamia”

    Jornal Opção ouve especialistas em sexualidade e adeptos do poliamor para debater: Até onde vai a liberdade no campo afetivo?



    *Para preservar a identidade dos entrevistados, todos os nomes citados ao longo da reportagem são fictícios

    Kátia, de 34 anos, é casada com Maycon, três anos mais novo e professor universitário. O casal está junto há três anos e eles são pais de uma menina de pouco mais de um. A rotina dos dois é a mesma que a de tantos outros casais: almoçar em família, levar a criança para a escola, dividir as contas e as responsabilidades de casa. Talvez, a única diferença de Kátia e Maycon é que ambos são adeptos do “amor livre”, isto é, mantêm um relacionamento aberto. “Ou semiaberto”, brinca Kátia. As regras são simples: bissexual, Kátia pode ficar com outras mulheres indiscriminadamente, assim como o marido. Quando Kátia se interessa por homens, ambos discutem a respeito e geralmente Maycon permite os casos extraconjugais.

    Também familiares ao ménage à trois, os dois não descartam a possibilidade de encontrar uma “terceira pessoa fixa”. No caso, passariam a ser um casal de três, “um trisal”, como define Kátia. Como se relacionam juntos com terceiros, a ideia é bem quista pelos dois, mas não é tão simples como parece. “Temos intenção e interesse, mas aí, teríamos que nos relacionar com muita gente, para conhecer as pessoas, e seria um pouco mais delicado”, admite.

    Ao Jornal Opção, a mulher pondera que, em seu relacionamento, “tudo é muito combinado” e ao mesmo tempo “natural”. “O que muda é o que acontece durante a noite”, garante Kátia, que conta que já teve outros relacionamentos abertos. Todos eles exitosos. “Ele já me conheceu vivendo assim. Quando a gente se conheceu, minha intenção era ficar num nível mais convencional, mas, uma vez que você entra, é difícil sair.”

    A relação com a família e amigos não é tão complicada quanto se pode pensar. Ela conta que a maioria tem conhecimento da formatação de seu casamento, e age com naturalidade quando o assunto é posto à mesa. Os pais não sabem, nem os parentes mais distantes. Tudo para evitar falatório e (pré) julgamentos.

    Sobre a criação da filha de pouco mais de 1 ano, o casal acredita ainda ser cedo para pensar como tratará o relacionamento com a pequena, e tenta levar a situação da forma mais natural possível. “Não vamos nos colocar em um estado de estresse, porque não há como prever o futuro. Pensamos em criá-la com toda a liberdade do mundo. Ao mesmo tempo, é lógico que temos medo de dar liberdade demais, mas pensamos em criá-la num ambiente real”, explica Kátia.

    Além da óbvia maior exposição a Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), Kátia destaca o preconceito e a desinformação como principais desvantagens do poliamor. “É bom quando você consegue ter o mínimo de liberdade. E ter liberdade não significa que vamos viver na putaria”, frisa, logo após fazer uma breve reflexão sobre o futuro do relacionamento: “Talvez a gente feche nossa relação futuramente. Ou abra ainda mais. Não dá para saber”.

    Para leres o resto do artigo clica aqui.


    O que tens a dizer sobre isto?

      [Debate] Monogamia: Mito ou Realidade?
      #42

      Offline T-Rex

      • *****
      • Associad@
      • Membro Ultra
      • Género: Masculino
      • Hakuna Batata!
        • Um gajo trans a falar de cenas
      Esse artigo parece muito focado na questão sexual, o que não é algo necessariamente mau mas deixa muita coisa por explorar. Gosto (e subscrevo) da ideia de o sexo não ter de estar necessariamente ligado à parte emocional. A questão do ciúme pode ser ultrapassável quando nos convencemos de tal (pelo menos comigo assim foi).

      No entanto o poliamor tem muito mais que se lhe diga. Todas as questões das vivências emocionais e afetivas envolvendo mais do que uma pessoa parecem passar sempre ao lado destas discussões, o que é uma pena. Normalmente só se vêem relatos como o deste artigo, de haver um "casal principal" com "aventuras" extra. Uma espécie de poliamor hierárquico e que acaba por reproduzir o modelo monogâmico, tendo apenas o "extra" das aventuras extraconjugais consensuais...

       

      Tópicos relacionados

        Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
      Mito dos esquerdinos?

      Iniciado por absolut_ « 1 2 ... 11 12 » Geral

      232 Respostas
      48920 Visualizações
      Última mensagem 14 de Novembro de 2012
      por Islander
      3 Respostas
      2263 Visualizações
      Última mensagem 16 de Janeiro de 2015
      por soraia_asd
      5 Respostas
      1741 Visualizações
      Última mensagem 16 de Junho de 2011
      por SoWhat
      29 Respostas
      8014 Visualizações
      Última mensagem 21 de Outubro de 2012
      por Adónis
      12 Respostas
      2799 Visualizações
      Última mensagem 26 de Fevereiro de 2017
      por carolinalg