rede ex aequo

Olá Visitante23.set.2019, 08:02:50

Autor Tópico: Desabafos - Suicídio.  (Lida 10403 vezes)

 
Desabafos - Suicídio.
#0

Offline James07

  • *
  • Novo Membro
  • Género: Masculino
Algo que escrevi esta semana que decidi partilhar aqui. Desabafos, pensamentos.

Nascemos sem pedir, acabamos por morrer sem querer, mas será que é sempre assim? Não comigo. Acredito que tudo na vida tanto pode ser algo maravilhoso, quanto desesperavelmente terrível. E se nascemos sem pedir, temos certamente também a dignidade e o direito de a terminarmos quando queremos. Cobardia? Não acho cobarde quem decidiu terminar a sua vida. Tenho respeito, pela decisão que foi tomada, e de certa forma invejo essa coragem. Porque eu nunca a consegui ter. Sinto-me assim preso entre o sim e o não, entre o aqui e o ali. Entre o viver, e o desejo de morrer. Sinto-me vazio por dentro, tudo quanto tinha foi-me arrancado por tudo aquilo que o tempo não levou. E este vazio foi o resultado de tudo isso. Isto devora-me por dentro e devagar mata-me, com um sofrimento que mais se parece a uma tortura. Mas os pesos que estão na balança complicam a decisão. O amor que sinto por eles, consegue ser superior ao meu desejo. Seria tão egoísta em terminar tudo, e deixar tamanho sofrimento para eles. Não era justo, não seria correcto. Portanto, acho que só me resta viver neste castigo. Se eu pudesse, o meu desejo seria nunca ter existido. Era mais fácil para mim e para tantos. E porque que eu desejo isto? Porque nunca nada deu certo, tudo cobriu-se por um manto de sofrimento, de loucuras e aventuras que me deixaram como eu hoje estou, e magoou e fez sofrer todos aqueles que mais me amaram, e me amam. Mas mesmo assim, eles perdoam-me. É por isso que eu não consigo. É por isso que eu não posso. Independentemente de tudo me correr mal, da minha vida não ter um propósito, de não encontrar um caminho que siga, o perdão deles faz tudo diferente. Eu não posso ser tão egoísta. Mas apesar de todas estas palavras, o meu maior desejo, é aquele que certamente todos aqueles corajosos não o conseguiram alcançar. A felicidade. Acima de tudo eu desejo ser feliz. Eu quero ser alguém. Eu quero ter algum propósito. Acima de tudo... Eu não quero desistir. E eu continuo, e continuo a lutar e a lutar. Talvez a espera que algo aconteça. Até lá, eu estou assim. Farto de viver, farto de lutar. Farto até de mim. Mas preso a algo mais forte do que tudo isso. Os meus pais deram-me a oportunidade de viver, eu desiludi-lhes da pior forma com algo que nem eu pude alguma vez que seja escolher, mas curiosamente são também eles que me salvam do meu destruidor desejo de um dia não voltar a acordar.
Eu sinto-me mesmo farto, estou mesmo cansado, tão cansado, que ninguém alguma vez iria perceber.
    Refuse to feel anything at all, refuse to slip, refuse to fall, can't be weak, can't stand still, and watch your back because no one else will.

    Desabafos - Suicídio.
    #1

    Offline Diogo Pereira

    • *
    • Novo Membro
    • Género: Outro
    Se precisares de alguém para falar ou desabafar, tens aqui alguém. FORÇA.

      Desabafos - Suicídio.
      #2

      Offline Marilyn

      • *****
      • Membro Elite
      • Género: Feminino
      • Second best
      Isto é mais ou menos o que eu penso sobre mim mesma e a minha vida, excepto com algumas pequenas diferenças. Estou solidária contigo e com o teu sofrimento

      Desabafos - Suicídio.
      #3

      Offline Destiny

      • *****
      • Membro Elite
      • Género: Feminino
      Eu nao pretendo viver muito tempo, ou muito mais tempo. Por isso tudo bem, força a quem quer continuar, quem nao quer tem  o meu respeito a mesma.

        Desabafos - Suicídio.
        #4

        Offline Endovélico

        • ****
        • Membro Sénior
        • Género: Masculino
        • Are we to hang our hearts on such little things?
        Eu nao pretendo viver muito tempo, ou muito mais tempo. Por isso tudo bem, força a quem quer continuar, quem nao quer tem  o meu respeito a mesma.

        Não digas isso!

          Desabafos - Suicídio.
          #5

          Offline jakejus1

          • **
          • Membro Júnior
          • Género: Masculino
          • Change starts first always inside
          Não desistam de viver. NUNCA!! A vida tem tanto para dar, é só preciso descobrir. E a vida é uma aprendizagem. Aprendemos com os erros nossos e dos outros e evoluímos. As coisas melhoram realmente, se nunca desistirmos e lutarmos pelo que gostamos. Mas do que é que gostamos? Há que descobrir!

          A vida é uma espécie de jogo, é uma aventura. Estamos sempre a aprender, e por vezes morremos (no jogo, e talvez algumas vezes na vida real, ainda que não literalmente), mas logo de seguida renascemos mais fortes e melhores, com a lição aprendida. Depois só há que seguir em frente.

          Por tudo, nunca desistam de viver. Não se deixem levar pelo sofrimento, mas sim façam as pazes com ele, porque ninguém é perfeito, e estamos aqui para aprender a sê-lo.
          Cada segundo da vida é algo precioso. Aproveitem esta dádiva.

          Seja quem for, se precisarem de alguém para falar, podem mandar-me MP. Mas nunca, nunca se sintam sós o suficiente e sem vontade de viver para acabarem com a vossa vida.

          Os melhores desejos que descubram algo que vos preencha na vida.
          -------

          James07 pelo que percebi, tu dizes que desiludiste os teus pais por seres G, B ou T. Não tens culpa de seres LGBT. Sê feliz. Acredito que o teu amor pelos teus pais seja grande, uma vez que foram eles que te trouxeram ao mundo e que criaram neste anos todos, mas há alturas em que as expectativas dos teus pais não podem corresponder às tuas. Tu tens de seguir o que sentes. E só a isso deves nunca desiludir, porque só a ti tens algo a provar, que és forte o suficiente para seguir os TEUS próprios sonhos.
          « Última modificação: 31 de Janeiro de 2013 por jakejus1 »
            Courage doesn’t always roar. Sometimes courage is the quiet voice at the end of the day that says, “I will try again tomorrow.”—Mary Anne Radmacher

            Desabafos - Suicídio.
            #6

            Offline Endovélico

            • ****
            • Membro Sénior
            • Género: Masculino
            • Are we to hang our hearts on such little things?
            Não desistam de viver. NUNCA!! A vida tem tanto para dar, é só preciso descobrir. E a vida é uma aprendizagem. Aprendemos com os erros nossos e dos outros e evoluímos. As coisas melhoram realmente, se nunca desistirmos e lutarmos pelo que gostamos. Mas do que é que gostamos? Há que descobrir!

            A vida é uma espécie de jogo, é uma aventura. Estamos sempre a aprender, e por vezes morremos (no jogo, e talvez algumas vezes na vida real, ainda que não literalmente), mas logo de seguida renascemos mais fortes e melhores, com a lição aprendida. Depois só há que seguir em frente.

            Por tudo, nunca desistam de viver. Não se deixem levar pelo sofrimento, mas sim façam as pazes com ele, porque ninguém é perfeito, e estamos aqui para aprender a sê-lo.
            Cada segundo da vida é algo precioso. Aproveitem esta dádiva.

            Seja quem for, se precisarem de alguém para falar, podem mandar-me MP. Mas nunca, nunca se sintam sós o suficiente e sem vontade de viver para acabarem com a vossa vida.

            Os melhores desejos que descubram algo que vos preencha na vida.
            -------

            James07 pelo que percebi, tu dizes que desiludiste os teus pais por seres G, B ou T. Não tens culpa de seres LGBT. Sê feliz. Acredito que o teu amor pelos teus pais seja grande, uma vez que foram eles que te trouxeram ao mundo e que criaram neste anos todos, mas há alturas em que as expectativas dos teus pais não podem corresponder às tuas. Tu tens de seguir o que sentes. E só a isso deves nunca desiludir, porque só a ti tens algo a provar, que és forte o suficiente para seguir os TEUS próprios sonhos.

            Exato, o suicídio é, muitas vezes, uma resposta permanente para um problema temporário.

              Desabafos - Suicídio.
              #7

              Offline jakejus1

              • **
              • Membro Júnior
              • Género: Masculino
              • Change starts first always inside
              Exato, o suicídio é, muitas vezes, uma resposta permanente para um problema temporário.

              Nada melhor dito!! É isto mesmo :up
                Courage doesn’t always roar. Sometimes courage is the quiet voice at the end of the day that says, “I will try again tomorrow.”—Mary Anne Radmacher

                Desabafos - Suicídio.
                #8

                Offline Forbidden

                • *****
                • Membro Ultra
                • Género: Masculino
                E tao facil falar quando nao somos nos que passamos por isso...

                  Desabafos - Suicídio.
                  #9

                  Offline jakejus1

                  • **
                  • Membro Júnior
                  • Género: Masculino
                  • Change starts first always inside
                  Como é que sabes que nunca me passou pela cabeça suicidar? Como é que sabes se neste momento não me sinto infeliz o suficiente para talvez o fazer? O que acontece é que eu fiz uma mudança em mim mesmo. Prometi que nunca, mas nunca o iria fazer. Nem nos piores momentos, não o iria fazer e nem iria pensar no assunto.

                  Porque decidi que deve-se lutar pela vida e que vale a pena. Porque descobri uma grande parte de mim e decidi lutar por ela e pelos sonhos que ando descobrindo. E porque tenho amigos que me têm ajudado bastante. Por isto tudo e pelo que há de vir.

                  Parte de mim (apesar de grandes descobertas feitas em mim ultimamente, de me ter aceitado, de ter crescido e de ter descoberto uma paixão minha: a dança) ainda é bastante infeliz. Sinto que tenho ainda muito que mudar e melhorar em mim. E o mundo ainda não é perfeito (e NUNCA será...) mas melhora se nós lutarmos por isso. E é isso que eu tento fazer a cada dia. Dias melhores, dias piores (ou mesmo muito maus...), mas nunca desistir.

                  Provavelmente vais continuar a achar que não passei por nada, mas simplesmente porque não o demonstro abertamente, e porque há que evoluir e crescer. Há que aprender com os nossos erros e mudar. Há que viver. E vivam!! Lutem pela vossa felicidade. Ela não cai do céu.

                  Editado: PS: Descobri que só sei escrever grandes textos...A ver se também aprendo a encurtá-los um pouco. Desculpem lá ;)
                  « Última modificação: 31 de Janeiro de 2013 por jakejus1 »
                    Courage doesn’t always roar. Sometimes courage is the quiet voice at the end of the day that says, “I will try again tomorrow.”—Mary Anne Radmacher

                    Desabafos - Suicídio.
                    #10

                    Offline Forbidden

                    • *****
                    • Membro Ultra
                    • Género: Masculino
                    Como é que sabes que nunca me passou pela cabeça suicidar? Como é que sabes se neste momento não me sinto infeliz o suficiente para talvez o fazer? O que acontece é que eu fiz uma mudança em mim mesmo. Prometi que nunca, mas nunca o iria fazer. Nem nos piores momentos, não o iria fazer e nem iria pensar no assunto.

                    Porque decidi que deve-se lutar pela vida e que vale a pena. Porque descobri uma grande parte de mim e decidi lutar por ela e pelos sonhos que ando descobrindo. E porque tenho amigos que me têm ajudado bastante. Por isto tudo e pelo que há de vir.

                    Parte de mim (apesar de grandes descobertas feitas em mim ultimamente, de me ter aceitado, de ter crescido e de ter descoberto uma paixão minha: a dança) ainda é bastante infeliz. Sinto que tenho ainda muito que mudar e melhorar em mim. E o mundo ainda não é perfeito (e NUNCA será...) mas melhora se nós lutarmos por isso. E é isso que eu tento fazer a cada dia. Dias melhores, dias piores (ou mesmo muito maus...), mas nunca desistir.

                    Provavelmente vais continuar a achar que não passei por nada, mas simplesmente porque não o demonstro abertamente, e porque há que evoluir e crescer. Há que aprender com os nossos erros e mudar. Há que viver. E vivam!! Lutem pela vossa felicidade. Ela não cai do céu.

                    Nao te sintas ofendido pelo que eu disse. Pensar em suicidio praticamente ja toda a gente pensou. Mas o pensamento recorrente e completamente diferente... e alem do mais, e diferente falarmos quando a tempestade ja passou, do que quando estamos a vive-la.

                    Eu percebo que digas que a vida vale a pena, e para lutarmos e tudo o mais, mas simplesmente para mim nao tem sentido. Sinto-me pessimamente e nao acredito muito que melhore. Talvez me sinta melhor com antidepressivos (cheguei a tomar alguns meses, para ai a um ano atras, e senti-me bem, mas deixei - o que nao devia ter feito), mas ate que ponto isso nao e artificial? Eu podia ate me sentir bem, ou melhor, menos mal, mas isso nao mudava a minha vida. Nao muda o facto de me sentir incompreendido e sufocado, sozinho. Nao muda o facto de achar que nunca vou encontrar um parceiro, ou sequer que o possa ter.

                    Por um lado quero morrer, por outro tenho medo disso, e tenho ainda pessoas/coisas que me prendem aqui. Parece que estou fracionado e nao sei para que lado me virar. E ja estou assim ha imenso tempo. Eu nao vivo, apenas existo. E vou existindo, existindo, existindo, e para quê mesmo? E uma resposta que eu nao tenho. Nao tenho um objetivo, ando a deriva.

                    Pode ser morbido eu dizer isso, mas o que eu sinto e que se me tivesse matado a um ano atras nao tinha perdido nada, so me tinha poupado sofrimento inutil. A minha vida nao passa de uma rotina monotona, estupida e sem sentido. Sinto como se estivesse simplesmente a ver um desenrolar de acontecimentos sem qualquer importancia.

                    Podes dizer que esta nas minhas maos mudar isso, mas nao e bem assim. E mesmo que isso seja a verdade nao sei se tenho forças ou vontade para isso.


                      Desabafos - Suicídio.
                      #11

                      Offline jakejus1

                      • **
                      • Membro Júnior
                      • Género: Masculino
                      • Change starts first always inside
                      Não me ofendi. Só quis esclarecer. Sim, tens razão, quando não estamos totalmente imersos é mais fácil falar. E eu felizmente acho que já não me deixo afundar tanto, apesar de que mergulho profundamente por vezes.

                      Sim, sozinho não é fácil. E para isso é que estamos aqui. Para ajudarmo-nos uns aos outros. Porque sabemos que somos diferentes, que sofremos pelo mesmo que os outros sofrem e por mais uns motivos. Se sozinho não consegues mudar, espero que eu consiga fazer-te fazê-lo, seja como for.

                      Que rotina tens? Casa->trabalho->casa? / casa->estudo->casa? Nada deste género? Porque não tentas mudar algo um pouco? Ir andar pela rua. Parece que não faz nada, mas faz. Ir a um jardim. Dançar, ouvir música (nada de músicas melancólicas), correr...algo? Algo que possas mudar no teu dia a dia, que te faça mudar também por dentro. Que não te deixe estagnado.

                      Não consegues descobrir algo que te entusiasme? algo que sintas que possas ser útil?
                      « Última modificação: 31 de Janeiro de 2013 por jakejus1 »
                        Courage doesn’t always roar. Sometimes courage is the quiet voice at the end of the day that says, “I will try again tomorrow.”—Mary Anne Radmacher

                        Desabafos - Suicídio.
                        #12

                        Offline James07

                        • *
                        • Novo Membro
                        • Género: Masculino
                        Eu li todos os comentários que este tópico tem, e quero aqui responder de uma forma geral a todos. Escrevi este texto estava a ver televisão no sofá e foi algo completamente expontaneo que ali me deu. Isto foram os meus pensamentos na altura. Referiram aqui a importância de se ter paixões na vida e de nos agarrarmos a elas, eu percebo e eu quero tanto as encontrar. Mas o facto é que eu cheguei a um ponto que já nem me conheço, já nem me percebo. Eu sinto-me numa depressão. Sei perfeitamente que se começasse nos antidepressivos me ia temporariamente ajudar, mas se me quisesse matar seria algo rápido. Não me quero matar lentamente com vícios. A vida é lixada. E ainda mais é quem vive só por viver sem motivos nem razões nem nada que nos segure ou agarre a isto. E o pior disto tudo é que eu tenho consciência de tudo isto. É muito confuso. É como disse o estar agarrado entre o sim e o não, o aqui e o ali. Talvez quando me encontrar, isto pare.
                        « Última modificação: 1 de Fevereiro de 2013 por James07 »
                          Refuse to feel anything at all, refuse to slip, refuse to fall, can't be weak, can't stand still, and watch your back because no one else will.

                          Desabafos - Suicídio.
                          #13

                          Offline jakejus1

                          • **
                          • Membro Júnior
                          • Género: Masculino
                          • Change starts first always inside
                          James07, não páres em casa. Sai da rotina. Vai dar uma volta. Eu demorei acho que posso dizer uns quantos meses para encontrar o que mais amava e também para começar a dar valor a outras coisas que já tinha (ainda que me falta melhorar este aspecto)...
                          Não fiques em casa, fazes isso?

                          Eu há uns tempos senti-me exactamente como tu. Quem sou eu mesmo? Que faço eu aqui neste mundo? Porque é que é que nada funciona comigo e porque é que não sei mudar!!??
                          Também tal como tu tinha consciência de tudo, talvez até em demasia, e não ajuda nada, como sabes...

                          Só te posso dizer para quebrares a rotina. Sai do teu espaço. Se é preciso coragem? É. Se é preciso um esforço tremendo para arranjar? É. Mas acredita, na vida tudo o que custa mais é o arranque. Quando entras em velocidade cruzeiro, tudo flui bem. Não te deixes é abrandar. Muita força, para ti e para todos os que estão a passar o mesmo.

                          Não procurem os vossos sonhos, encontrem-nos.
                            Courage doesn’t always roar. Sometimes courage is the quiet voice at the end of the day that says, “I will try again tomorrow.”—Mary Anne Radmacher

                            Desabafos - Suicídio.
                            #14

                            Offline James07

                            • *
                            • Novo Membro
                            • Género: Masculino
                            James07, não páres em casa. Sai da rotina. Vai dar uma volta. Eu demorei acho que posso dizer uns quantos meses para encontrar o que mais amava e também para começar a dar valor a outras coisas que já tinha (ainda que me falta melhorar este aspecto)...
                            Não fiques em casa, fazes isso?

                            Eu há uns tempos senti-me exactamente como tu. Quem sou eu mesmo? Que faço eu aqui neste mundo? Porque é que é que nada funciona comigo e porque é que não sei mudar!!??
                            Também tal como tu tinha consciência de tudo, talvez até em demasia, e não ajuda nada, como sabes...

                            Só te posso dizer para quebrares a rotina. Sai do teu espaço. Se é preciso coragem? É. Se é preciso um esforço tremendo para arranjar? É. Mas acredita, na vida tudo o que custa mais é o arranque. Quando entras em velocidade cruzeiro, tudo flui bem. Não te deixes é abrandar. Muita força, para ti e para todos os que estão a passar o mesmo.

                            Não procurem os vossos sonhos, encontrem-nos.

                            Se alguém for a ler as minhas mensagens que eu escrevi neste forum, percebe que eu respeito a sexualidade e a individualidade de cada um. Que me sinto por pessoas que passam por situações idênticas à minha. Eu estou "bem" com a minha família, eu já cheguei a falar sobre isso aqui, mas eu tenho alturas que volta tudo, e todo este percurso tem sido tão doloroso que eu me sinto perdido por entre ele. Se me perguntarem quem quero ser eu não sei o que responder, é como que se o viver fosse apenas por simplesmente viver. É triste. O facto de ser gay não é o problema, quero que isto fique aqui referido, é uma característica minha que faz parte da minha individualidade. Mas infelizmente, ser gay vem com um preço muito alto. É muita coisa junta, mas eu preciso de fazer algo sobre isso e decidi começar consulta com psicologo. Eu quero sair deste buraco.
                              Refuse to feel anything at all, refuse to slip, refuse to fall, can't be weak, can't stand still, and watch your back because no one else will.

                              Desabafos - Suicídio.
                              #15

                              Offline paulosabino

                              • *****
                              • Associad@
                              • Membro Vintage
                              • Género: Masculino
                              (...) Mas infelizmente, ser gay vem com um preço muito alto. É muita coisa junta, mas eu preciso de fazer algo sobre isso e decidi começar consulta com psicologo. Eu quero sair deste buraco.

                              Isso sim é coragem, provavelmente, se fores ter com um psicoterapeuta(que é diferente de um psicologo) certamente que muitas respostas às tuas dúvidas virão ter contigo. Tenho a certeza que  teres noção do teu estado e do que deves fazer é indicação de que já estás a fazer algo por ti, mais perto do bem estar e de mais felicidade..

                              Um grande abraço, vais conseguir por ti! :)
                                - Vai chover...   
                                 - Vai tu!!!!!!!!!!

                                Desabafos - Suicídio.
                                #16

                                Offline sexilicious_Carina

                                • *
                                • Novo Membro
                                • Género: Feminino
                                • Gosto de mim !
                                Podemos ate dizer que compreedemos perfeitamente mas nao sentimos profundamente a dor , so quem passa ou passou sabe o que é!
                                Podemos sim estar fartos de nós proprios e do mundo mas nao devemos desistir de nós proprios , porque os outros normalmente desistem sempre.Por isso Amem-Se muito  :D
                                  Ame-se

                                  Desabafos - Suicídio.
                                  #17

                                  Offline Spektrum

                                  • *****
                                  • Membro Elite
                                  • Género: Feminino
                                  • [P]oiesis.
                                  Venho deixar uma palavra de esperança. Sei que falar é fácil, e o que poderei dizer não serão mais que meras palavras.


                                  Eu tentei-me suicidar, na minha adolescência, mais do que uma vez. Foram-me feitos alguns diagnósticos (não foram os melhores), estive internada várias vezes e não tive grande suporte/apoio durante esse percurso.
                                  MAS hoje em dia consigo ter uma vida relativamente estável (psicologicamente), estou a estudar numa área que gosto, tenho alguns amigos, adquiri novas competências sociais e, o mais importante, fui construindo a minha própria identidade e família. Tenho uma namorada que me faz sentir a pessoa mais fantástica do mundo, tenho uma avó que me faz sorrir e encarar a vida com mais leveza e uma mãe que, apesar de não saber lidar com as minhas perturbações/doença, não desistiu de mim e fez um esforço enorme para me ajudar. Estas três mulheres são os meus exemplos de vida.

                                  Houve alturas em que se tornava insuportável respirar. E pensar, no que fosse, era horrível e assustador. E sei que esses dias, essas semanas, esses meses, sufocam. É uma eternidade a passar, é uma vida a fugir. Mas também sei que tudo acaba por estabilizar.

                                  Há tratamentos longos e doenças/situações muito difíceis de gerir, mas vale sempre a pena esperar mais um dia!
                                    “Always be a poet, even in prose.”
                                    ― Charles Baudelaire

                                    Desabafos - Suicídio.
                                    #18

                                    Offline _lost_

                                    • *
                                    • Novo Membro
                                    • Género: Masculino
                                    A maioria das pessoas já pensou em tal situação, eu próprio já pensei.
                                    São momentos de fraqueza e a pessoa pensa em cometer uma loucura dessas. E infelizmente há quem o faça mesmo e hoje em dia é o que mais se houve.
                                    E os motivos são sempre diversos, no entanto isso não é solução, a pessoa tem é que agarrar-se á vida, lutar pelos seus objectivos e fazer frente á tristeza, demonstrar que é capaz de ser mais forte do que imagina.
                                    As pessoas por vezes deixam acumular muita coisa ao mesmo tempo,  chegam a um ponto de confrontarem-se com um tremendo desespero e acabam por pôr termo á própria vida.
                                      "A Felicidade é algo alcancável, basta esforço e motivação para a Vida"

                                      Desabafos - Suicídio.
                                      #19

                                      Offline James07

                                      • *
                                      • Novo Membro
                                      • Género: Masculino
                                      Já se passou um mês e tal desde que escrevi isto, e posso dizer que fiz umas quantas mudanças... e estou melhor. Aprende-se a viver com estas memórias, com esta dor. Um dia de cada vez e com a consciência que há sempre alguém em posições piores que as nossas.

                                      Paz para todos, e um abraço.
                                        Refuse to feel anything at all, refuse to slip, refuse to fall, can't be weak, can't stand still, and watch your back because no one else will.

                                         

                                        Tópicos relacionados

                                          Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                                        Desabafos LGBT...

                                        Iniciado por Scorpio_Angel « 1 2 ... 217 218 » Apoio

                                        4347 Respostas
                                        343397 Visualizações
                                        Última mensagem Sábado
                                        por av123
                                        5127 Respostas
                                        411614 Visualizações
                                        Última mensagem 25 de Junho
                                        por sleepy_heart
                                        Suicidio nos LGBT´s

                                        Iniciado por MRPEC « 1 2 » Apoio

                                        39 Respostas
                                        6958 Visualizações
                                        Última mensagem 26 de Setembro de 2011
                                        por dc020
                                        22 Respostas
                                        4615 Visualizações
                                        Última mensagem 31 de Janeiro de 2018
                                        por Atomic
                                        39 Respostas
                                        4223 Visualizações
                                        Última mensagem 4 de Abril de 2018
                                        por Lio