rede ex aequo

Olá Visitante26.out.2020, 13:22:02

Autor Tópico: Encontrar alguém, tomar um novo rumo, mudar de vida... É o que quero. Contudo...  (Lida 1513 vezes)

 
Encontrar alguém, tomar um novo rumo, mudar de vida... É o que quero. Contudo...
#0

Offline Sharingan

  • ***
  • Membro Total
  • Género: Masculino
  • Step by Step we all fall down... Like toy soldiers
Olá a todos,

Estou de volta ao Fórum da REA e infelizmente não pelos melhores motivos, contudo este continua a ser um dos poucos sítios onde posso deixar com que as minhas palavras se esgotem sem ter qualquer receio sobre aquilo que digo.

Para fazer um breve resumo, vou começar pelo meu passado.

Há uns tempos atrás conheci um rapaz na escola que significou bastante para mim. Entretanto, estivemos juntos quase dois anos e de um dia para o outro ele desapareceu.

(Caso queiram ver mais detalhadamente: http://www.rea.pt/forum/index.php?topic=16757.msg862145#msg862145)

Actualmente tenho 20 anos e vivo ao pé do Cacém.

Hoje em dia, claro, arrependo-me de ter deixado a escola por causa dele e estive até agora a escrever um RVCC para entregar amanhã a ver se consigo o 12º Ano.

No entanto, aquilo que venho expor-vos a vocês hoje, tem mais uma vez a ver com essa tal pessoa.

No ano passado, em Outubro de 2011, vou ao Facebook e reparo no Perfil dele em variadas actualizações de estado que diziam que estava sozinho, sentia-se perdido, uma série de coisas. Resolvi telefonar-lhe e saber o que se passou. Marcámos um café para o dia seguinte. Pelos vistos a ex-namorada dele tinha acabado com ele. Estava desempregado, passava o dia no café a deprimir sobre o estado do país, a encharcar-se em álcool e a sair às noites à pala dos amigos "do café".

Ao vê-lo assim, não resisti e tive que o ajudar.

Comecei por o ajudar a encontrar um emprego, dei-lhe a minha casa para que pudesse cá vir quando quisesse, fomos passear variadas vezes a sítios onde já tínhamos estado antes, etc.

Tudo estava a correr bem, até que (há sempre que haver um "até que?") ele começou a ficar estranho.

De repente deixou de me telefonar, de se preocupar, dava justificações estranhas para todos os actos dele, etc. Certo dia, quando deixou o PC ligado no Facebook dele um amigo meu bastante próximo viu-lhe as mensagens.

Tinha enviado mensagens a 5 mulheres diferentes a combinar um café. Pessoas que conhecia da noite, com quem nunca tinha falado. Inclusive numa delas, apagou certas mensagens e só sobrava um "até amanhã querida".

Falei com ele e disse-lhe que não gostei do acto e que tinha perdido toda a minha confiança, e se a queria de volta tinha que fazer por isso.

Contudo, isto apenas foi o inicio.

Como sempre, continuei a dar-me com ele como dava antes, só que com menos confiança em tudo aquilo que ele dizia e fazia, sentido que nada do que pudesse vir dele era verdadeiro (à excepção dos abraços que acabavam por me derreter por completo.)

A certa altura, comecei a notar ainda mais a falta de cuidado dele. Vim a saber que a Ex-Namorada dele, tinha acabado com o namorado interino (se é que me entendem) e agora estava à procura de trabalho e que tinham combinado um café. No dia do café, teve o dia todo sem me dizer nada e só me telefonou quando estava "à espera dela".

Perguntei-lhe porque no dia seguinte. Vim a saber que a menina não sabe sobre nós e que (por algum motivo) não gosta de mim. Uma pessoa com quem falei 2 vezes. E porque é que ele não me atendeu o telefone? Porque ela não gosta de mim

Ontem, telefonei-lhe a perguntar se queria vir ter comigo. "Não dá, desculpa, tenho coisas combinadas". Fiquei lixado com aquilo e disse-lhe que me estava a sentir posto em 2º plano. Arrependi-me a seguir e passado umas horas mandei mensagem a dizer que não queria ter dito aquilo e que tenho andado em baixo. Claro que omiti que é por causa dele, mas acho que se qualquer pessoa minimamente inteligente tem noção do que faz e percebe meias-palavras.
Hoje, voltei-lhe a telefonar. A resposta foi exactamente a mesma.

Passei-me. Disse-lhe tudo o que sentia.

Desde o sentir a falta de atenção dele, a vê-lo a ser um boneco e querer fazer de mim outro, à falta de inteligência dele ("Eu vi-te chorar enquanto sentias falta dela. Nessas mesmas noites em que choravas, de certeza que ele na cama com o outro não se lembrava de ti"), ao não ter coragem de admitir que está com uma pessoa que SEMPRE o ajudou, bem uma série de coisas.

Não me arrependo por um lado de o ter feito, contudo, ao mesmo tempo não o quero perder.

Na realidade, acho que o que eu quero é mesmo conhecer mais pessoas, mudar de vida, contudo torna-se difícil.

Dinheiro não ajuda, o trabalhado pesado que tenho também não, as condições familiares muito menos e agora mais esta que mexe comigo por completo. O passado teima em me seguir, mesmo que eu não queira.

Pessoal, o que acham que eu faça? Preciso de um conselho vosso, de dicas práticas, sei lá, de algo que possa colocar na minha cabeça em vez destas situações todas recorrentes do dia-a-dia.

É que sabem... Dinheiro, trabalho e problemas de casa, consigo ultrapassar. Se tiver rumos, objectivos e uma pessoa, nunca deixei de ter forças, mas neste momento até os meus melhores amigos desapareceram e sinto-me completamente isolado do resto do mundo.

Além disso tenho uma revolta dentro de mim. Não consigo encontrar pessoas como eu. Acho que se fosse mulher era muito mais fácil, embora me sinta bem como homem... Não sei mesmo o que pensar ou fazer =\

Ajudem-me por favor.

Obrigado e desculpem alguma coisa.
« Última modificação: 28 de Março de 2012 por jackj »

     

    Tópicos relacionados

      Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
    39 Respostas
    17051 Visualizações
    Última mensagem 1 de Março de 2012
    por #vénus#
    48 Respostas
    17932 Visualizações
    Última mensagem 5 de Agosto de 2010
    por MusicIsLife
    2 Respostas
    2450 Visualizações
    Última mensagem 24 de Janeiro de 2011
    por Miguel★
    10 Respostas
    1941 Visualizações
    Última mensagem 22 de Dezembro de 2013
    por sandy_90
    7 Respostas
    1513 Visualizações
    Última mensagem 2 de Junho de 2014
    por Marko