rede ex aequo

Olá Visitante22.out.2019, 20:36:34

Autor Tópico: Ron Paul - candidato às presidenciais norte-americanas em 2012  (Lida 3963 vezes)

 
Ron Paul - candidato às presidenciais norte-americanas em 2012
#0

Offline strings

  • ***
  • Membro Total
  • Género: Masculino
  • Don't tread on me


Porque a hegemonia global norte-americana faz dos seus assuntos domésticos algo do interesse geral de outros países, achei relevante falar deste homem singular, médico obstetra virado congressista (eleito repetidamente desde a década de 1970) e talvez o político com mais honestidade e princípios de que tenho memória. Membro do Partido Republicano nos EUA, é no entanto um 'maverick', votando regularmente contra o seu próprio partido, nomeadamente no que diz respeito à política externa, e sendo amigo e aliado político do congressista Dennis Kucinich, da ala esquerda do Partido Democrata.

Foi já candidato em 1988 (pelo Partido Libertário) e em 2008, como independente. Tem angariado milhões de dólares para a sua campanha através de doações individuais, não aceitando contribuições de grandes empresas, bancos ou outros interesses estabelecidos. O filho, Rand Paul, é também médico e senador pelo estado do Kentucky. Preveu já em 2006 (com diagnóstico correcto) a actual crise financeira que teve origem nos EUA. Fiz uma compilação, abreviação e tradução do seu programa político para português na altura em que espalhei pelos meus contactos o endereço da petição 'online', com o objectivo de angariar assinaturas para convencer o Dr. Paul a candidatar-se mais uma vez à presidência, esforço que felizmente teve sucesso.

Dada a sua visão um pouco invulgar, é tanto capaz de alienar como de aproximar pessoas provenientes de todo o espectro político. Encontra sucesso sobretudo entre paleoconservadores (defensores da direita americana tal como existia antes do intervencionismo da Guerra Fria) e esquerdistas descontentes com o 'establishment' político que se revêm na sua política não intervencionista e na sua oposição ao actual funcionamento do sistema bancário e financeiro.

----

 Política Externa:
 
• Não-intervencionismo consistente
• Encerrar as bases militares americanas na Europa, Coreia e Japão e trazer os respectivos ocupantes de volta aos EUA
• Retirada urgente do Iraque e Afeganistão
• Fim da subsidiação de Israel
• Fim imediato do embargo ecómico aplicado a Cuba
• Uso da carta de corso (tal como explicitado no artigo 1º, subartigo 8º da Constituição) como meio de combate ao terrorismo, que é reconhecido como necessariamente independente da política de estados concretos. 
• Oposição à federalização das linhas aéreas no pós 11 de Setembro.
 
“Podíamos defender este país com duas frotas de submarinos: quem se atrevesse a nos declarar guerra poderia ser eliminado da face da terra numa questão de segundos. E no entanto agimos como rufias de escola, invadindo países de terceiro mundo sem forças armadas que não representam uma ameaça directa à nossa segurança. A noção de que o Irão nos pode atacar preventivamente é ridícula; pura propaganda de guerra.” – in Washington Post, 17 de Outubro de 2007.
 
• Retirar americano da ONU, NATO e OMC – a adesão a estas organizões erode a independência governativa do país.
• Oposição à amnestia de imigrantes ilegais e à adesão por parte de imigrantes ilegais à Segurança Social.
 
 
Política Económica e Fiscal:
 
• Rejeição do Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (NAFTA) e outros tratados de carácter semelhante (DR-CAFTA, AUSFTA, etc.); legislação subrepeticiamente proteccionista, promovendo as liberdades e interesses dos grandes capitais sem medidas proporcionais e comparativas aplicadas ao trabalhador e empregado individual.
 
“Os mercados abrem-se queimando legislação e burocracias; não se abrem criando e aplicando nova legislação feita à porta fechada em reuniões com lobbyists, e passada por ambas as câmaras legislativas deste país através de poderes executivos presidenciais não autorizados pela Constituição". – in National Review, 7 de Agosto de 2007.
 
• Restringir o governo federal às suas funções constitucionais, abolindo os departamentos da Educação, da Saúde, do Comércio, da Energia e da Segurança Doméstica, assim como o Serviço da Receita Interna e a Comissão do Comércio Interestatal (nenhum dos quais existente antes do século XX). Redução dramática do orçamento e funções da CIA. Estas tarefas deverão ser descentralizadas e acarretadas aos estados, processo que poupará incontáveis triliões à governação federal.
• Adopção do projecto FairTax: rejeição da 16ª Emenda à Constituição (datada de 1913) e subsequente fim dos impostos sobre rendimentos, que eram inconstitucionais antes da sua promulgação. Substituição por impostos especiais de consumo e tarifas homogéneas.
• Extinguir a Reserva Federal (banco central privado e autónomo dos EUA, criado em 1913) e abandonar o uso da moeda fiduciária, tal como indicado pelo artigo 1º, subartigo 8º, cláusulas 2 5 e 6 da Constituição (segundo as quais o poder da criação de moeda é reservado ao Congresso – e não a um banco central privado – e limita-se ao uso de ouro e prata). Adesão à teoria austríaca do ciclo económico.
• Fim de todos os impostos sobre as transacções em ouro.
• Legalização de moedas paralelas como concorrência ao dinheiro fiduciário da Reserva Federal (sistema em vigor nos EUA antes do Progressivismo do século XX).
• Legalização da resistência não-violenta à taxação.
• Permitir aos cidadãos a sua retirada voluntária da Segurança Social. Auditoria ao orçamento da Segurança Social, cujos fundos são regularmente tomados como empréstimo pelo Congresso para outros propósitos no seu orçamento.
 
 
Liberdades Civis:
 
• Neutralidade na política governmental quanto ao uso da oração religiosa nas escolas públicas.
• Oposição às regulações supostamente defensoras da neutralidade da rede (na internet).
• Oposição à erosão dos poderes da Segunda Emenda da Constituição (o direito à posse e porte de armas de fogo por parte de civis), mantendo a tradição americana do auto-policiamento.
• Defesa do uso da nulificação jurídica.
• Rejeição do PATRIOT Act (passado pelo governo de George W. Bush em 2003, autorizando a suspensão do habeas corpus por motivos de suspeita de terrorismo).
• Oposição ao cartão de identidade obrigatório.
• Oposição ao direito legal da expropriação por parte dos governos estatais e federal.
• Neutralidade do governo federal quanto à definição legal de casamento.
• Fim da ‘War on Drugs’ (Guerra às Drogas) e da proibição federal de todas as substâncias e narcóticos, permitindo aos estados legislar sobre a matéria.
• Neutralidade do governo federal quanto ao aborto.
 
Educação, Saúde e Ambiente:
 
• Eliminação do Departamento de Educação ao nível federal; gestão das escolas públicas descentralizada, por via dos estados.
• Descentralização do sistema de saúde: o governo federal americano gasta 18% do PIB na Saúde (mais do que o regime comunista de Cuba, que gasta 16%), naquele que não é mais que um sistema de forte influência governamental fragmentada e burocratizada; metade das despesas de saúde nos EUA são pagas por meios públicos hoje em dia (Medicare, Medicaid, etc.).
• Uso de contas de poupança (através de mudanças no código fiscal) e deducações fiscais para aliviar os custos dos serviços de saúde às famílias, permitindo a obtenção (de antemão) de seguros contra consequências negativas de prática médica, reduzindo os custos do paciente (que é hoje em dia obrigado a pagar a prestação do seu advogado em tribunal) e dos hospitais (a parte do orçamento de cada um dedicada aos processos legais por malservação médica).
• Aplicação da concorrência de preços no sistema de saúde, diminuindo a relevância dos intermediários entre paciente e médico (sejam governamentais ou privados) através de cosseguros mais altos, sistema já com bastante sucesso na cirurgia cosmética, entre outros.
 
“O presidente Obama afirma que 46 milhões de americanos não possuem seguro de saúde. Um terço destes 46 milhões ganha mais de 50 000 dólares por ano: poderiam teoricamente possuír seguro de saúde, mas preferem não passar por esse fardo num ambiente altamente regulado pela HMO que não permite a flexibilidade de preços. Um outro terço é elegível para os serviços governamentais Medicare e Medicaid, que garantem o acesso à saúde, mas preferem não se registar. 9.7 milhões destes 46 não são cidadãos dos Estados Unidos e residem neste país ilegalmente. Se o governo não foi sequer capaz de distribuír água em Nova Orleães após o furacão Katrina, não confio nele para distribuir cuidados de saúde.” – Rand Paul
 
• Uso da reponsabilidade extracontractual como regulador das interacções comerciais e subsequente medida de combate à poluição.


    Ron Paul - candidato às presidenciais norte-americanas em 2012
    #1

    Offline Jason Mill

    • ****
    • Membro Sénior
    • Género: Masculino
    Existe uma demarcação clara do republicanismo feudal que domina o partido Republicano, uma visão mais abrangente da sua realidade no que diz respeito a politica externa, também interessante o "descola" da religião, pois uma abertura clara ao laicismo federal, isto no caso de ser"neutro nas questão do conceito de casamento e sua "criação",  deixando isso aos estados federais essa incumbência, do ponto de vista económico algumas reservas, pelas liberdades dos grandes poderes económicos e a "não" interferência da regulação nesses mecanismo, sendo eu um "liberal" tenho duvidas no seu programa económico e interesses obscuros existentes.

      Ron Paul - candidato às presidenciais norte-americanas em 2012
      #2

      Offline strings

      • ***
      • Membro Total
      • Género: Masculino
      • Don't tread on me
      Existe uma demarcação clara do republicanismo feudal que domina o partido Republicano, uma visão mais abrangente da sua realidade no que diz respeito a politica externa,

      E quanto a isso devo notar que, ao contrário do que se possa achar, o Ron Paul é um republicano tradicional. O Partido Republicano foi, antes da infiltração 'neocon' dos anos 80, o partido do não-intervencionismo. Foi o partido que se opôs à participação norte-americana na Segunda Guerra Mundial (sendo os democratas de Franklin Roosevelt os intervencionistas), o partido que elegeu Eisenhower para travar a Guerra da Coreia, o partido que elegeu Nixon para travar a Guerra do Vietname, etc.

      também interessante o "descola" da religião, pois uma abertura clara ao laicismo federal, isto no caso de ser"neutro nas questão do conceito de casamento e sua "criação",

      Esta é, mais uma vez, uma visão tradicional, não só do Partido Republicano em concreto como dos EUA em geral. O governo federal antes do século XX era magríssimo, só passando a adquirir grande relevância com o New Deal. O Ron Paul é, pessoalmente, um indivíduo religioso e socialmente conservador, mas não deixa que os seus pontos de vista pessoais afectem a visão política.

      do ponto de vista económico algumas reservas, pelas liberdades dos grandes poderes económicos e a "não" interferência da regulação nesses mecanismo, sendo eu um "liberal" tenho duvidas no seu programa económico e interesses obscuros existentes.

      Tendo em conta o que disseste, devo fazer dois reparos:
      1) O Ron Paul é uma importantíssima voz na luta contra o poderio económico vigente: o 'complexo militar-industrial', nomeadamente as empresas que beneficiam do jingoísmo estatal e o consórcio de bancos salvo com dinheiro dos contribuintes pela administração Obama (acção que seria tomada também sob uma potencial administração McCain, já que a Goldman Sachs e demais contribuiram vastos milhões para as campanhas de ambos os partidos em 2008). Ele e o Dennis Kucinich são as únicas vozes de marcada oposição ao secretismo das acções da Reserva Federal, tendo introduzido uma moção no congresso com o objectivo de lhe efectuar uma auditoria. Ron Paul foi também chairman do comité do tesouro por parte do congresso, esforçando-se para lutar contra os interesses políticos e práticas económicas destrutivas nela vigentes.
      2) A Escola Austríaca do pensamento económico, à qual Ron Paul adere e sobre qual tem já seis livros da sua autoria, é não só plenamente fundamentada, desenvolvida e estruturada (os economistas por ela inspirados foram os únicos a prever e diagnosticar correctamente a recente crise global, tendo pronunciado avisos às práticas inflaccionários de crédito fácil durante os anos 'de alta' de Alan Greenspan) como teve, na sua génese, princípios que se tornaram fundamentais em todo o pensamento económico mainstream, nomeadamente no que diz respeito à 'revolução marginalista'. Não é, para usar uma infeliz expressão do então candidato presidencial George H.W. Bush, 'voodoo economics', e quanto a isso a obra dos seus autores (dos pioneiros Carl Menger e Eugene von Böhm-Bawerk aos ícones novecentistas Ludwig von Mises, Friedrich von Hayek, Hans Hermann Hoppe e Murray Rothbard) fala por si, com clareza e correcção.

        Ron Paul - candidato às presidenciais norte-americanas em 2012
        #3

        Offline forjaz

        • ***
        • Membro Total
        • Género: Masculino
        • Quoniam unicum non iterabile.
        Precisamos cá de homens assim.
        É que aporta à politica uma experiencia clínica interessante: ser obstetra.
        É dessa essencia que a poltica precisa, de alguém que faça dar à luz.
        Lembremo-nos que Sócrates (não, o filosófo grego) já dizia que exercia perante as pessoas, levando-as a raciocinar, a maieutica, que era a profissão da mãe dele, parteira.
        Parece-me que perante determinadas evidencias o que falta à politica é ideias bem paridas.
        Depois é só arranjar bons pediatras para que as boas ideias cresçam escorreitas e não sejam, como até agora, bem nascidas, mas vitimas de infanticidio antes que cresçam e se consolidem.
          Forja de Vulcano

          Ron Paul - candidato às presidenciais norte-americanas em 2012
          #4

          Offline Adónis

          • ****
          • Membro Sénior
          O Ron Paul não tem qualquer hipótese. Será destruído pelo «sistema». De resto, é um excelente candidato  ;D

            Ron Paul - candidato às presidenciais norte-americanas em 2012
            #5

            Offline strings

            • ***
            • Membro Total
            • Género: Masculino
            • Don't tread on me
            O Ron Paul não tem qualquer hipótese. Será destruído pelo «sistema». De resto, é um excelente candidato  ;D


            Sim... é esse o verdadeiro problema. Apesar do amplo apoio por parte das camadas mais jovens e da excelente campanha que desenvolve online, os carneiros acabam sempre por ser persuadidos pelos candidatos que recebem milhões por parte dos interesses estabelecidos e que têm cobertura televisiva. Os fascistóides da FOX News (uma propriedade cooperativa do Murdoch e do Partido Republicano) têm a péssima tendência de abreviar ou censurar as intervenções do Ron Paul nos debates das primárias republicanas, nomeadamente estas.
            « Última modificação: 21 de Julho de 2011 por strings »

              Ron Paul - candidato às presidenciais norte-americanas em 2012
              #6

              Offline Kidrauhl

              • ***
              • Membro Total
              • Género: Masculino
              O Ron Paul não tem qualquer hipótese. Será destruído pelo «sistema». De resto, é um excelente candidato  ;D


              Sim... é esse o verdadeiro problema. Apesar do amplo apoio por parte das camadas mais jovens e da excelente campanha que desenvolve online, os carneiros acabam sempre por ser persuadidos pelos candidatos que recebem milhões por parte dos interesses estabelecidos e que têm cobertura televisiva. Os fascistóides da FOX News (uma propriedade cooperativa do Murdoch e do Partido Republicano) têm a péssima tendência de abreviar ou censurar as intervenções do Ron Paul nos debates das primárias republicanas, nomeadamente estas.


              Já seria de esperar que o senhor Rupert Murdoch andasse metido nisso... ::)

                Ron Paul - candidato às presidenciais norte-americanas em 2012
                #7

                Offline forjaz

                • ***
                • Membro Total
                • Género: Masculino
                • Quoniam unicum non iterabile.



                 Política Externa:
                 
                • Não-intervencionismo consistente
                • Encerrar as bases militares americanas na Europa, Coreia e Japão e trazer os respectivos ocupantes de volta aos EUA
                • Retirada urgente do Iraque e Afeganistão
                • Fim da subsidiação de Israel
                • Fim imediato do embargo ecómico aplicado a Cuba
                • Uso da carta de corso (tal como explicitado no artigo 1º, subartigo 8º da Constituição) como meio de combate ao terrorismo, que é reconhecido como necessariamente independente da política de estados concretos. 
                • Oposição à federalização das linhas aéreas no pós 11 de Setembro.
                 



                Só na perspectiva de cumprir estes desideratos ou, pelo menos, encetar as vias aí conducentes, já faria desta uma candidatura digna de ser eleita.
                Seria melhor para os EUA e para o muindo em geral.
                Mas decerto o homem vai ser canibalizado pelos tubarões do status quo.
                  Forja de Vulcano

                  Ron Paul - candidato às presidenciais norte-americanas em 2012
                  #8

                  Offline strings

                  • ***
                  • Membro Total
                  • Género: Masculino
                  • Don't tread on me
                  E porque este é um fórum de uma rede LGBT, creio que este vídeo do congressista Ron Paul é particularmente relevante.

                    Ron Paul - candidato às presidenciais norte-americanas em 2012
                    #9

                    Offline Adónis

                    • ****
                    • Membro Sénior
                    A vida de Ron Paul também é um exemplo. Começou a trabalhar ainda adolescente, e foi sempre trabalhador enquanto estudava Medicina. É um self made man, ao contrário da maioria dos políticos americanos, vindos de famílias de classe alta com ligações a certos grupos de interesse, sociedades secretas, etc., tipo Bush. Por isso, o seu percurso de vida é admirável.

                    Um dado interessante. Ron Paul já deu a entender que a verdade sobre o 11 de Setembro está escondida.

                      Ron Paul - candidato às presidenciais norte-americanas em 2012
                      #10

                      Offline strings

                      • ***
                      • Membro Total
                      • Género: Masculino
                      • Don't tread on me
                      A vida de Ron Paul também é um exemplo. Começou a trabalhar ainda adolescente, e foi sempre trabalhador enquanto estudava Medicina. É um self made man, ao contrário da maioria dos políticos americanos, vindos de famílias de classe alta com ligações a certos grupos de interesse, sociedades secretas, etc., tipo Bush. Por isso, o seu percurso de vida é admirável.

                      Um dado interessante. Ron Paul já deu a entender que a verdade sobre o 11 de Setembro está escondida.

                      Tanto quanto sei ele rejeita as teorias da conspiração do que diz respeito ao 11 de Setembro, mas afirma que o governo norte-americano tem procurar esconder as suas ineptidões burocráticas, que terão sido uma causa indirecta do sucesso dos ataques.

                        Ron Paul - candidato às presidenciais norte-americanas em 2012
                        #11

                        Offline Adónis

                        • ****
                        • Membro Sénior
                        A vida de Ron Paul também é um exemplo. Começou a trabalhar ainda adolescente, e foi sempre trabalhador enquanto estudava Medicina. É um self made man, ao contrário da maioria dos políticos americanos, vindos de famílias de classe alta com ligações a certos grupos de interesse, sociedades secretas, etc., tipo Bush. Por isso, o seu percurso de vida é admirável.

                        Um dado interessante. Ron Paul já deu a entender que a verdade sobre o 11 de Setembro está escondida.

                        Tanto quanto sei ele rejeita as teorias da conspiração do que diz respeito ao 11 de Setembro, mas afirma que o governo norte-americano tem procurar esconder as suas ineptidões burocráticas, que terão sido uma causa indirecta do sucesso dos ataques.

                        Eu também rejeito teorias quando carecem de dados. Não é isso que sucede em relação ao 11 de Setembro. Há muita documentação ou declarações com imensas contradições. Não sei se foi um ataque terrorista ou não, mas também não ponho de parte alguma informação vinda dos «adeptos da teoria da conspiração». A verdade é que após o 11 de Setembro o povo americano aceitou a guerra no Afeganistão, a guerra no Iraque, agora a guerra na Líbia, e uma série de restrições à sua liberdade.

                          Ron Paul - candidato às presidenciais norte-americanas em 2012
                          #12

                          Offline strings

                          • ***
                          • Membro Total
                          • Género: Masculino
                          • Don't tread on me
                          A vida de Ron Paul também é um exemplo. Começou a trabalhar ainda adolescente, e foi sempre trabalhador enquanto estudava Medicina. É um self made man, ao contrário da maioria dos políticos americanos, vindos de famílias de classe alta com ligações a certos grupos de interesse, sociedades secretas, etc., tipo Bush. Por isso, o seu percurso de vida é admirável.

                          Um dado interessante. Ron Paul já deu a entender que a verdade sobre o 11 de Setembro está escondida.

                          Tanto quanto sei ele rejeita as teorias da conspiração do que diz respeito ao 11 de Setembro, mas afirma que o governo norte-americano tem procurar esconder as suas ineptidões burocráticas, que terão sido uma causa indirecta do sucesso dos ataques.

                          Eu também rejeito teorias quando carecem de dados. Não é isso que sucede em relação ao 11 de Setembro. Há muita documentação ou declarações com imensas contradições. Não sei se foi um ataque terrorista ou não, mas também não ponho de parte alguma informação vinda dos «adeptos da teoria da conspiração». A verdade é que após o 11 de Setembro o povo americano aceitou a guerra no Afeganistão, a guerra no Iraque, agora a guerra na Líbia, e uma série de restrições à sua liberdade.

                          Mas o facto de a administração Bush ter usado os ataques para aplicar politicas jingoístas não está em causa. Ir daí a acreditar que o próprio governo norte-americano orquestrou os ataques ainda é um salto.

                            Ron Paul - candidato às presidenciais norte-americanas em 2012
                            #13

                            Offline forjaz

                            • ***
                            • Membro Total
                            • Género: Masculino
                            • Quoniam unicum non iterabile.
                            A verdade é que após o 11 de Setembro o povo americano aceitou a guerra no Afeganistão, a guerra no Iraque, agora a guerra na Líbia, e uma série de restrições à sua liberdade.

                            Pessoalmente penso que a atitude dos EUA em se arvorarem em defenssores dos fracos e dos oprimidos, em ser a nivel mundial o país paladino dos valores da liberdade, está eivada de uma hipócrisia imensa.

                            Comos se diz popularmente, não dão ponto sem nó, nem que o interesse seja apenas marcar pontos na politica geoestratégica, o que já não é pouco.
                            Se a isso se juntarem proventos económicos, temos explicadas muitas das opções.
                            Resta saber até quando e onde a população está disposta a colaborar.
                              Forja de Vulcano

                              Ron Paul - candidato às presidenciais norte-americanas em 2012
                              #14

                              Offline Back Room

                              • *****
                              • Membro Elite
                              • Género: Masculino
                              Obrigado ao strings. O primeiro post é um contributo excepcional, desconhecia completamente que ele era este tipo de candidato. Parece-me improvável que chegue às presidenciais, mas veremos.
                                "I started being proud of being gay, even though I wasn't." Kurt Cobain.

                                "Quelle est votre plus grand ambition dans la vie? Devenir immortel... et puis... mourir." À Bout de Souffle, Godard.

                                "One of the great tragedies of mankind is that morality has been hijacked by religion." Arthur C. Clark

                                Ron Paul - candidato às presidenciais norte-americanas em 2012
                                #15

                                Offline forjaz

                                • ***
                                • Membro Total
                                • Género: Masculino
                                • Quoniam unicum non iterabile.
                                Obrigado ao strings. O primeiro post é um contributo excepcional, desconhecia completamente que ele era este tipo de candidato.
                                Parece-me improvável que chegue às presidenciais, mas veremos.


                                Não eras só tu que não conhecias.
                                Por vezes as pessoas começam desde muito cedo a olhar para um provável vencedor ou pela perseverança das candidaturas ou, como é mais comum, por ser mais afeiçoado a um dos partidos classicamente vencedores.
                                Quando aparecem assim pessoas como a presente, o primeiro risco a que se expõem é sofrerem o apodo de fundamentalistas. Realmente o Ron ao apelar a valores ancestrais que estão no mais genuíno DNA dos EUA, está-se muito a parecer com muitos dos fundamentalistas que têm por aí pululado, sobretudo de cariz religioso. Só que, como em tudo na vida, é necessário separar o trigo do joio. São as ideias que valem e, de facto, as do Ron são escorreitas

                                Um dia ouvi da boca do Prof. Adriano Moreira a afirmação sem rodeios de que "o americano médio é estúpido".
                                Se atentarmos nas falácias que ao longo das última décadas o povo americano tem engolido, percebemos como o dito do Professor não é nada menos que verdadeiro. Nunca pus os pés nos EUA, mas avalio o que por lá se respira no ar pelo contacto que tenho com pessoas das minhas relações. Mesmo os mais cultos que de burros não têm nada, se deixam embalar pelo mito da terra da promissão, éden capaz de realizar os mais sublimes anelos da humanidade e modelo supremo de paraíso terreal.
                                E se isso transparece nos adultos, se falarmos dos adolescentes e jovens então é flagrante essa evidencia. Para eles fora dos EUA é a selva, pejada de selvagens que conspiram contra a nobreza de sentimentos do País. Depois há assim uns países mais ou menos, os que dizem améns complacentes aos intuitos imperialistas dos filhos do Tio Sam. Depois é o que se viu, casos como o amigo bonacheirão Saddam Hussein, são ilustrativos. E se um dia Israel deixar de alinhar na carroçada, que se prepare, que se há coisa que ios EUA não suportam é alguém que lhes mije fora o penico.

                                Portanto, o Ron só logrará algum protagonismo se tiver a oportunidade de fazer desandar esta mentalidade. Para isso precisa de conquistar a comunicação social, como aqui já foi dito, porque é certo e sabido que as tais decantadas liberdades não passam pela comunicação social. As grandes cadeias, com a CNN à cabeça, têm acerca de determinadas noticias uma versão "ad intra" e outra "ad extra". Os americanos, da política externa, só sabem aquilo que os dirigentes querem
                                Num ambiente destes, ideias como as do Ron Paul que tendem a fazer cair a fachada, partir o nariz ao santo, muito dificilmente chegarão ao ponto de fazer mudar as mentalidades.
                                E isso é das coisa mais difíceis. Disse não sei quem que é mais fácil endireitar as curvas de uma sombra que mudar uma mentalidade.
                                « Última modificação: 23 de Julho de 2011 por forjaz »
                                  Forja de Vulcano

                                  Ron Paul - candidato às presidenciais norte-americanas em 2012
                                  #16

                                  Offline Adónis

                                  • ****
                                  • Membro Sénior
                                  Atenção, a comunicação social alternativa tem crescido nos EUA e está do lado de Ron Paul.

                                    Ron Paul - candidato às presidenciais norte-americanas em 2012
                                    #17

                                    Offline forjaz

                                    • ***
                                    • Membro Total
                                    • Género: Masculino
                                    • Quoniam unicum non iterabile.
                                    Atenção, a comunicação social alternativa tem crescido nos EUA e está do lado de Ron Paul.


                                    O problema é que na maioria dos casos o que é alternativo tende a ser olhado de soslaio e com desconfiança, como marginal.
                                    Oxalá as coisas mudem também por lá e os cidadãos dos EUA deixem de justificar o que Salazar pensava deles.
                                      Forja de Vulcano

                                      Ron Paul - candidato às presidenciais norte-americanas em 2012
                                      #18

                                      Offline the end

                                      • *****
                                      • Membro Ultra
                                      • Género: Masculino
                                        Yes I can!

                                         

                                        Tópicos relacionados

                                          Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                                        54 Respostas
                                        15316 Visualizações
                                        Última mensagem 26 de Abril de 2009
                                        por onlyvava
                                        Ano 2012... Nova era?

                                        Iniciado por pallladio « 1 2 ... 23 24 » Arquivo (Outras Conversas)

                                        475 Respostas
                                        76565 Visualizações
                                        Última mensagem 21 de Janeiro de 2013
                                        por Blackdi
                                        105 Respostas
                                        12619 Visualizações
                                        Última mensagem 22 de Fevereiro de 2011
                                        por icognita
                                        1 Respostas
                                        987 Visualizações
                                        Última mensagem 25 de Abril de 2015
                                        por carolinalg
                                        1 Respostas
                                        441 Visualizações
                                        Última mensagem 14 de Janeiro de 2018
                                        por codename:none