rede ex aequo

Olá Visitante23.set.2019, 16:34:46

Autor Tópico: Pelo direito ao tratamento da homossexualidade egodistónica  (Lida 17218 vezes)

 
Pelo direito ao tratamento da homossexualidade egodistónica
#0

egodistonico

  • Visitante
Ainda que corra o risco de ser atacado por pessoas menos civilizadas e tolerantes (que também as há no universo GLBT), divulgo dois links de páginas sobre este tema:

SOS AJUDA MÉDICA
http://sosajudamedica.no.sapo.pt/
e
EGODISTÓNICOS
http://egodistonicos.no.sapo.pt/

Dispenso comentários do tipo «homofobia interiorizada» e «heterossexismo a quanto obrigas» >:( ou coisas do género. Eu respeito quem se aceita como é e defende os seus direitos, como tal exijo que respeitem o facto de eu achar que a homossexualidade não é para mim e que esta constitui um infortúnio na lotaria genética que eu gostava de corrigir.

Assinem a petição caso concordem com a minha visão do tema.  :)

Obrigado pela atenção.

    Pelo direito ao tratamento da homossexualidade egodistónica
    #1

    MRPEC

    • Visitante
    Ainda que corra o risco de ser atacado por pessoas menos civilizadas e tolerantes (que também as há no universo GLBT), divulgo dois links de páginas sobre este tema:

    SOS AJUDA MÉDICA
    http://sosajudamedica.no.sapo.pt/
    e
    EGODISTÓNICOS
    http://egodistonicos.no.sapo.pt/

    Dispenso comentários do tipo «homofobia interiorizada» e «heterossexismo a quanto obrigas» >:( ou coisas do género. Eu respeito quem se aceita como é e defende os seus direitos, como tal exijo que respeitem o facto de eu achar que a homossexualidade não é para mim e que esta constitui um infortúnio na lotaria genética que eu gostava de corrigir.

    Assinem a petição caso concordem com a minha visão do tema.  :)

    Obrigado pela atenção.


    Amigo, já partilhei quando andava meio revoltado comigo e com o Mundo, da mesma visão do que tu... E sofri... Sofri imenso, pensando que a Homossexualidade tinha cura... No entanto sei que não tem cura... E que não é nenhum disturbio...

    Aceita-te como és... Vive, e acima de tudo SÊ FELIZ... Todos merecemos...

    Abraço grande em ti xD!!!

      Pelo direito ao tratamento da homossexualidade egodistónica
      #2

      egodistonico

      • Visitante
      Responder
      Amigo, já partilhei quando andava meio revoltado comigo e com o Mundo, da mesma visão do que tu... E sofri... Sofri imenso, pensando que a Homossexualidade tinha cura... No entanto sei que não tem cura... E que não é nenhum disturbio...

      Aceita-te como és... Vive, e acima de tudo SÊ FELIZ... Todos merecemos...

      Abraço grande em ti xD!!!

      Caro MRPEC,

      Como acho que provavelmente nunca vou atingir esse teu grau de auto-aceitação é por isso que anseio por um método que me permita ser como sempre quis ser: heterossexual.

      Esse método (tratamento? cura?) AINDA não existe, é certo, mas mais tarde ou mais cedo ele estará disponível. Só espero que AINDA seja no meu tempo e que AINDA possa beneficiar dele. E tu lá bem no fundo, não?
      « Última modificação: 30 de Setembro de 2010 por egodistonico »

        Pelo direito ao tratamento da homossexualidade egodistónica
        #3

        MRPEC

        • Visitante
        Ego, a cura não existe e nunca existira... Mentaliza-te nisso.

        A cura esta na tua auto aceitação e respeito por ti proprio... Quando fizeres isso seras feliz...

        E que tal procurares um psicologo com formação na area da sexuaiidade? No Site da Rea tens lá uma lista de bons psicologos e psicoterapeutas que te poderiam ajudar...

        Contudo entendo  que dizes, eu proprio ja vivi isso e sei que doi, no entanto só ficaras feliz quando te aceitares...

        Um grande abraço para ti e espero que tudo corra como queiras...


          Pelo direito ao tratamento da homossexualidade egodistónica
          #4

          egodistonico

          • Visitante
          O que é que ganhas em quereres ser heterossexual?  :-\ Se tens tendencias homossexuais não tens que ter vergonha disso e tens que tentar aceitar-te como és. Se não consegues recorre a apoio profissional no sentido de te ajudar a orientar-te no caminho da tua auto-aceitação porque não existe nem nunca existirá terapias de reconversão ou mudança de orientação sexual ou algo do género e simplesmente a única pessoa que vai sofrer vais ser tu infelizmente e olha que só se vive uma vez... portanto força não desanimes e procura ajuda para seres feliz o quanto antes. Abraços :)  :-*

          Ganho auto-estima e um sentido novo para a minha vida. Para mim não faz qualquer sentido um homem ser penetrado por outro, ou chupar o sexo de outro ou masturbar outro. Isso é para as mulheres! O homem penetra, a mulher é penetrada! Biologia pura e simples! Se para ti é normal e excitante seres penetrado por outro homem ou andares a fazer sexo oral com outro homem ou andares a masturbar outro homem, óptimo para ti! Para mim, mesmo nunca o tendo feito, é uma vergonha, é uma humilhação como homem. Não é para isso que um homem existe. Não é para isso que existem 2 sexos DISTINTOS e anatomicamente COMPLEMENTARES. Põe de lado aquilo que os fanáticos evocam sobre a Bíblia. Não tem nada a ver com a doutrina religiosa. Tem a ver simplesmente com BIOLOGIA. Se a homossexualidade existe deve-se certamente a um erro de programação genética ou de interferência bioquímica, daí ser perfeitamente lícito achar que o que é normal é um homem e uma mulher juntarem-se; daí ser também lícito acalentar o sonho de corrigir esse erro que me impede ser feliz. Basta que os investigadores descubram a causa e de seguida o mecanismo ou a cascata bioquímica de eventos que levam a esta triste condição. O resto é achar um meio de a reverter ou corrigir.

          Talvez haja diferentes graus de homossexualidade, e consoante esses graus consoante também a aceitação de certas práticas como normais. Para mim não é normal um homem fazer as vezes de uma mulher. E olha que não estou a falar de transgenders nem de transsexuais! Supondo que existe uma escala que mede a sexualidade humana que vai de 5 a -5. Se 0 equivaler a bissexual puro (se é que eles existem) eu devo estar logo no -1, pois toda a minha vida tenho sentido que não sou homem suficiente mas que fiquei perto de o ser. Daí o meu sentimento de revolta e de injustiça. Já tu se calhar estás no grau -3, daí achares perfeitamente normal certo tipo de práticas que para mim não fazem qualquer sentido. É difícil de explicar mas é isto que eu sinto.

            Pelo direito ao tratamento da homossexualidade egodistónica
            #5

            MRPEC

            • Visitante
            Amigo mas ser homossexual significa penetraçao e sexo oral? ahm?

            Eu posso ser isso homo e não ser penetrado nem penetrar correcto? E viver com um homem...

            Repara que a homossexualidade sempre existiu... Sempre.... desde o principio do principio...

              Pelo direito ao tratamento da homossexualidade egodistónica
              #6

              ThunderBird

              • Visitante
              egodistonico, a homossexualidade é um erro genético? Sabes lá tu. Assim como eu, não sabes. Pelo menos por agora ninguém sabe. Mas a mãe Natureza com certeza sabe. Ela sabe sempre o que faz  ;)

              Também é contranatura a terceira idade, os seres humanos não deveriam viver para além dos 40 anos… Será erro genético? Ops…

              Mas claro, tens o direito de fazer/pensar o que achares ser melhor para ti.
              (Já existe um tópico sobre o assunto no “Geral”, é só fazeres uma pequena pesquisa.)

                Pelo direito ao tratamento da homossexualidade egodistónica
                #7

                egodistonico

                • Visitante
                Amigo mas ser homossexual significa penetraçao e sexo oral? ahm?

                Eu posso ser isso homo e não ser penetrado nem penetrar correcto? E viver com um homem...

                Repara que a homossexualidade sempre existiu... Sempre.... desde o principio do principio...

                Caro MRPEC,

                Não me digas que os teus relacionamentos são todos muito puros e castos! Sejamos honestos e deixemos de lado o politicamente correcto que muitos dos activistas GLBT levam para os debates na tv: as relações homossexuais são como as heterossexuais - têm uma de três vertentes ou uma combinação qualquer destas três - penetração, sexo oral e/ou masturbação mútua. Não me vais querer convencer que é só beijinhos e cartas de amor platónicas, certo?

                Ser penetrado é próprio das mulheres (das fêmeas em geral). A sua sexualidade é receptiva (que é diferente de ser passiva). Mas é clara e inequivocamente receptiva, atendendo à sua própria anatomia e fisiologia. Se um homem faz as vezes de uma mulher e vice-verca é porque houve algo que não correu bem no processo de diferenciação e masculinização/defiminização do cérebro durante o período de gestação. Daí eu achar que a homossexualidade (por mais respeito que os homossexuais mereçam) corresponde a uma alteração no curso normal das coisas. Ela é natural no sentido que é determinada pela natureza mas não é normal no sentido que não corresponde à norma (só cerca de 5% da população é que possui uma OS não-heterossexual); e se as coisas corressem sempre bem não haveria homossexualidade, tal como não haveria perturbações na identidade de género. Eu sei que isto dói e é difícil de aceitar, mas é assim que as coisas são quando as vemos de modo desapaixonado e objectivo.

                Quanto à questão da sua antiguidade, como ainda não se sabe ao certo que mecanismo biológico está na sua origem também não se sabe quando é que esta apareceu à face da Terra. Deverá ser coisa antiga, é certo, tão ou mais antiga que a espécie humana; mas os defeitos físicos e mentais também o são, e não é por isso que se tornam mais desejáveis e normais.

                Seja como for, eu acredito na liberdade de escolha individual e portanto, se no futuro próximo houver a possibilidade de alterar a OS de forma segura e eficaz eu estarei do lado dos que vão fazer essa correcção, que é tão lícita como o facto de as mulheres aumentrem os seios ou os homens o pénis. Será o mercado que assim o irá possibilitar, assim o espero, e não os fanáticos religiosos ou os estados totalitários.
                « Última modificação: 1 de Outubro de 2010 por egodistonico »

                  Pelo direito ao tratamento da homossexualidade egodistónica
                  #8

                  MRPEC

                  • Visitante
                  Ego, o que quero para ti é oo que quero para mim, que sejas feliz... e que encontres um dia a paz que tanto anseias...

                  Um abraço grande em ti...

                  Fica na paz e qualquer coisa estamos aqui para te ajudar...

                  Hugs

                    Pelo direito ao tratamento da homossexualidade egodistónica
                    #9

                    Offline paulosabino

                    • *****
                    • Associad@
                    • Membro Vintage
                    • Género: Masculino
                    Olá egodistonico,

                    Escrevi este posts três vezes mas recuei porque julgo que para nada do que acredito te vou conseguir sensibilizar. Desejo-te muitas felicidades, se for possivel um dia o que idealizas, melhor para ti, se não for possivel desejo muito que te possas juntar àqueles que são muitos felizes pela forma como são, seja isso visto como um defeito seja visto como normalidade.

                    Num dos links que deixaste, fiquei com a ideia de que vês os movimentos de LGBT's como sendo uma barreira para quem acredita na alteração da orientação sexual, mas julgo que esses movimentos querem sim proteger essas tentativas até agora fracassadas e prejudiciais, sejam usadas como arma e não como salvação.

                    Se um dia houver mais explicação sobre a orientação sexual/afectiva, se se provar ser defeito de saúde, aí poder-se-ão julgar os movimentos que apenas lutam para que as pessoas sejam felizes tal como são, normais que se sentem normais. Quem não quiser  se aceitar, não é obrigado, só se deseja o bem estar de todos.

                    nunca deixes de dizer o que pensas, afinal, é um assunto que nos interessa a todos mesmo que de formas diferentes :)
                    Abraço
                      - Vai chover...   
                       - Vai tu!!!!!!!!!!

                      Pelo direito ao tratamento da homossexualidade egodistónica
                      #10

                      Offline johny.n.1986

                      • *****
                      • Membro Ultra
                      • Género: Masculino
                      • bang bang, I shot you down!
                      Caro Egodistónico,

                      Não critico nada do que apontas, até porque se trata de algo no qual aparentas ter uma forte convicção/ visão.
                      Não obstante, tenho a dizer que achei muito interessante a maneira como justificas a tua opinião, e a qual difere imenso da maneira como eu penso. Acabas por referir a biologia, e comportamentos "universais", espécie de dogmas não sujeitos a crítica e muito menos a acções que apontem no sentido contrário a essas mesmas regras.

                      Neste âmbito, começei a questionar-me "porque é que não pensas como ele?". E a resposta foi imediata.. por motivos que incluem, mas não se limitam, (i) ao sentimento, (ii) à atracção e (iii) ao prazer. E em nada isto interfere com o meu bem-estar; muito pelo contrário, aumenta-o vis-à-vis um "estado" heterossexual.

                      É certo que existem coisas na vida que nos atraiem e nos conferem bem-estar, mas que as acabamos por excluir das nossas opções diárias ou eternas, por motivos de racionalidade. Todavia, no que refere à biologia neste caso aplicado, a minha racionalidade limita-se a questões de saúde e conforto. Tudo o resto é opção. Mais uma vez e, reitero, meramente por ter achado essa tua visão interessante, gostava de te questionar porque não pensas/ vês da mesma forma que eu.
                      Sou zero à esquerda em biologia, mas não a vejo de um modo tão restritivo e inconciliável com alterações. Até porque nem estou certo que isto seja uma questão de biologia.

                      Um abraço,
                                        J
                        With my feet on the air and my head on the ground

                        Pelo direito ao tratamento da homossexualidade egodistónica
                        #11

                        egodistonico

                        • Visitante
                        Olá egodistonico,

                        Escrevi este posts três vezes mas recuei porque julgo que para nada do que acredito te vou conseguir sensibilizar. Desejo-te muitas felicidades, se for possivel um dia o que idealizas, melhor para ti, se não for possivel desejo muito que te possas juntar àqueles que são muitos felizes pela forma como são, seja isso visto como um defeito seja visto como normalidade.

                        Num dos links que deixaste, fiquei com a ideia de que vês os movimentos de LGBT's como sendo uma barreira para quem acredita na alteração da orientação sexual, mas julgo que esses movimentos querem sim proteger essas tentativas até agora fracassadas e prejudiciais, sejam usadas como arma e não como salvação.

                        Se um dia houver mais explicação sobre a orientação sexual/afectiva, se se provar ser defeito de saúde, aí poder-se-ão julgar os movimentos que apenas lutam para que as pessoas sejam felizes tal como são, normais que se sentem normais. Quem não quiser  se aceitar, não é obrigado, só se deseja o bem estar de todos.

                        nunca deixes de dizer o que pensas, afinal, é um assunto que nos interessa a todos mesmo que de formas diferentes :)
                        Abraço

                        Caro paulosabino,

                        Ainda bem que não puseste de lado a resposta ao meu post. Da minha parte, não pretendo ofender ninguém neste forum, apenas alertar os menos atentos para o facto de que nem todas as pessoas que têm tendências ou sentimentos de carácter homossexual são obrigadas a gostar da sua condição e muito menos a ter orgulho nela.

                        Podes perceber pelo cuidado com que escolho as palavras que não refiro «nem todos os homossexuais» e sim «nem todas as pessoas que têm tendências ou sentimentos de carácter homossexual» porque, a partir do momento em que uma pessoa se considera e auto-intitula de homossexual é porque esta questão já está resolvida em si e com isto já existe uma auto-imagem que integra esta condição como algo de equiparável (desejável?) à heterossexualidade. Ora, para mim (e para as pessoas que estão/estarião, como eu, dispostas a suprimir este tipo de tendências ou de sentimentos mediante um "tratamento") tal não é o caso. Ainda que possa ser mal interpretado ou causar estranheza, eu não me considero homossexual mas sim alguém que sofre de tendências ou sentimentos homossexuais. A distinção poderá parecer retórica ou até mesmo um preciosismo de linguagem, para já não dizer um sinal evidente de negação/recalcamento psicológico; mas para mim faz todo o sentido distinguir as duas formas de ver esta questão às quais correspondem duas formas de auto-imagem.

                        Como eu não me identifico com a condição de homossexual no sentido cultural e/ou social do termo (e no que esta tem de grupal e identitário) só posso sentir desgosto de ter sido brindado com ela contra a minha própria vontade. Por outro lado, como considero uma característica que me afasta da minha auto-imagem ideal (a imagem ideal que tenho de mim mesmo) só a posso sentir como uma doença, uma limitação, um infortúnio, um corpo estranho que tinge os meus sentimentos e os dirige na direcção das pessoas erradas. Eu pura e simplesmente não consigo aceitar esta parte de mim que me torna inferior e menos homem perante os outros homens (heterossexuais) e as mulheres; por isso é que a considero como uma doença, um entrave/obstáculo à minha realização pessoal (felicidade?).

                        Segundo a OMS, considera-se «doença» toda e qualquer condição que cause sofrimento de forma persistente e continuada e/ou que limite o potencial de quem dela sofre. Ora, não posso arranjar melhor definição para a homossexualidade (ou melhor, para a condição de todo aquele que experimenta sentimentos de carácter homossexual contra a vontade do próprio).

                        Na minha perspectiva pessoal, a cura ou tratamento da homossexualidade (ou melhor, a supressão de sentimentos e tendências de carácter homossexual não desejados) vai ao encontro  do conceito de auto-aperfeiçoamento que tanto defendo e ao direito inalienável a este. Para mim, aperfeiçoar-me é ver-me livre destes sentimentos ou tendências, assim como o é o aumento da inteligência e da memória, da boa forma física e longevidade, etc.

                        Se um obeso pode almejar tratar o seu problema de excesso de peso; se uma mulher está convicta de que o aumento dos seus seios contribui para a sua auto-estima; se um transgender  tem direito à mudança de sexo, por que motivo não hão-de poder as pessoas que se sentem infelizes com a sua orientação sexual submeter-se a um tratamento médico de livre e espontânea vontade?

                        Cada pessoa tem uma imagem ou conceito ideal de si mesma. Para mim ser heterossexual é condição sine qua non para atingir ou cumprir esse ideal. Para mim a masculinidade é indissociável da heterossexualidade. Para me poder sentir como um verdadeiro homem é-me absolutamente indispensável ser heterossexual. Não há alternativa a esta ligação, na minha modesta opinião. Posso ter tudo o resto, mas se não for heterossexual de nada me valerá ter tudo o resto porque serei sempre infeliz e terei sempre este desgosto comigo, a acompanhar-me a toda a hora e para qualquer lugar que vá, como uma nostalgia ou saudade que não passa. Não sei como colocar esta questão de forma mais clara, embora aceite que muitos não a compreendam e a achem até quase que uma espécie de traição à causa. Pouco me importa! Eu sei o que quero e o que é melhor para mim; e também não pretendo converter ninguém à minha causa, pois estas coisas não são passíveis de conversão; trata-se de uma convicção que se tem (como eu tenho) ou não se tem.

                        Se é preciso garantir que grupos conservadores não imponham a sua concepção de sexualidade, casamento e realização pessoal a todos os que não estão conforme a norma, também é preciso impedir que a histeria e o facciosismo de certos activistas GLBT mais sensíveis influenciem o politicamente correcto e constituam um entrave à possibilidade de mudança, fundada na liberdade de escolha e auto-determinação.

                        « Última modificação: 28 de Outubro de 2010 por egodistonico »

                          Pelo direito ao tratamento da homossexualidade egodistónica
                          #12

                          Offline caires

                          • *****
                          • núcleo lgbti funchal
                          • Membro Elite
                          • Género: Masculino
                          • coordenador núcleo lgbti funchal | direção rea
                            • núcleo lgbti funchal
                          Caro amigo... Fico de certa maneira triste e com as lágrimas nos olhos (hoje estou mesmo muito sensível) por saber que há ainda muita gente neste tipo de situação de negação e a acreditar numa cura para esta 'doença', tal como tu dizes (para mim são apenas gostos... tal como tu podes gostar de batata frita e eu preferir a batata cozida)... por outro lado fico até contente pois nunca passei (nem quero) passar por uma fase assim, uma fase tão negativa... :(

                          Hoje, aceito-me como sou e gosto de mim como sou. Gosto de homens, tanto emocionalmente/sentimentalmente como sexualmente.

                          Algo que eu acho curioso... é nunca falares em amor nem em sentimentos parecidos, mas sim na parte sexual (penetração, sexo oral e masturbação mútua). ??? Mas bem, não vou meter mais os pés neste tópico. Fiquei triste e deprimido com isto, sinto-me ofendido, de certa maneira.

                          Enfim... desejo-te as maiores felicidades. Espero que um dia venhas cá a este Fórum e digas: Hoje tenho um namorado, aceito-me como sou e estou feliz.

                          Um grande abraço em ti. ;)

                          Pelo direito ao tratamento da homossexualidade egodistónica
                          #13

                          egodistonico

                          • Visitante
                          (...)
                          Espero que um dia venhas cá a este Fórum e digas: Hoje tenho um namorado, aceito-me como sou e estou feliz.

                          Apre!!!  >:( O que eu espero mesmo é vir um dia a este forum e dizer: «Pessoal... Estou curado!!! Finalmente sou o que sempre quis ser: heterossexual!!! É maravilhoso!!! Agora sim... estou feliz!!!»  :D

                            Pelo direito ao tratamento da homossexualidade egodistónica
                            #14

                            Offline caires

                            • *****
                            • núcleo lgbti funchal
                            • Membro Elite
                            • Género: Masculino
                            • coordenador núcleo lgbti funchal | direção rea
                              • núcleo lgbti funchal
                            Como queiras, rapaz. ;) Força nisso então. Continua a viver nesse teu mundo de fantasia... de uma coisa garanto-te, passarás nisso todos os teus anos de vida e não vais viver verdadeiramente nem feliz vais tentar ser nas condições que te deram, e vida há só uma! ;)

                            Acabei por vir novamente ao tópico... mas pronto lol.

                            Pelo direito ao tratamento da homossexualidade egodistónica
                            #15

                            MRPEC

                            • Visitante
                            (...)
                            Espero que um dia venhas cá a este Fórum e digas: Hoje tenho um namorado, aceito-me como sou e estou feliz.

                            Apre!!!  >:( O que eu espero mesmo é vir um dia a este forum e dizer: «Pessoal... Estou curado!!! Finalmente sou o que sempre quis ser: heterossexual!!! É maravilhoso!!! Agora sim... estou feliz!!!»  :D

                            Não volto a cair nos mesmos erros do passado... Ou seja, apontar o dedo e dizer-te aquilo que deves ou não deves fazer...

                            Penso que a tua posição está completamente formada e cimentada no teu consciente e inconsciente.

                            Analisando bem a tua visão, faz algum sentido, como referes o facto de o obeso se querer curar da sua obesidade, ou de um trangender querer mudar de sexo por não se sentir bem no corpo que tem...

                            Se te sentes mal no corpo que tens vs o que sentes em relação aos próprios homens, apoio-te, que sigas em frente e que acima de tudo não desistas dos teus ideias... 

                            Independentemente da homossexualidade ser uma doença ou não ser (repare-se que não estou a dizer que sim nem que não), o que interessa é sentirmos-nos bem connosco próprios :)... Se a tua felicidade passar pela mudança, ora ai está, segue em frente...

                            Muitos dizem que não se pode curar... Mas a obesidade também não se cura, porque é uma doença cronica mesmo depois de emagrecermos e ficarmos com o peso ideal... a obesidade controla-se... Assim tal como a homossexualidade é capaz de se controlar...

                            Mas pronto, a felicidade e livre arbítrio a cada um diz respeito... e eu respeito-te Ego  :)

                            Vai dando noticias e contando as tuas experiências, estamos abertos á multiculturalidade e pluralidade de vivências e existências...

                            Um grande abracinho em ti  ;)

                              Pelo direito ao tratamento da homossexualidade egodistónica
                              #16

                              Offline paulosabino

                              • *****
                              • Associad@
                              • Membro Vintage
                              • Género: Masculino
                              Responder
                              Se é preciso garantir que grupos conservadores não imponham a sua concepção de sexualidade, casamento e realização pessoal a todos os que não estão conforme a norma, também é preciso impedir que a histeria e o facciosismo de certos activistas GLBT mais sensíveis influenciem o politicamente correcto e constituam um entrave à possibilidade de mudança, fundada na liberdade de escolha e auto-determinação

                              Como já disse, no que tu vês histeria por parte de certos activistas quando se fala em conversão de orientação sexual, eu e outros vemos uma preocupação sobre técnicas, vontades que desde o passado só acrescentaram sofrimento aos homossexuais, que aceitando-se ou não, o são. Quando dizes que:
                              Responder
                              Segundo a OMS, considera-se «doença» toda e qualquer condição que cause sofrimento de forma persistente e continuada e/ou que limite o potencial de quem dela sofre. Ora, não posso arranjar melhor definição para a homossexualidade (ou melhor, para a condição de todo aquele que experimenta sentimentos de carácter homossexual contra a vontade do próprio).
                              Creio que o problema, ou doença se lhe queres chamar, não é neste caso a homossexualidade. Não é a homossexualidade que faz as pessoas infelizes, é a homofobia(como seria a heterofobia se aplicada pela maioria da sociedade em relação aos heterossexuais), a dos outros e a nossa. Pelas tuas palavras tu não queres ser feliz pondo a hipótese de que o poderás ser se “curares” essa não aceitação. Queres ser de determinada maneira, e depois logo se vê se isso bastará para que te sintas feliz. Acreditas que sim, pode ser. Como já disse só te desejo o encontro com o que mais ambicionas.

                              Apenas apontei o que li de ti, aqui o nos espaços que indicaste, sobre os movimentos e activistas de uma forma excessivamente defensiva que acaba por ser quase ofensiva, como se houvesse algum bando a querer puxar pessoas para o “lado de cá”.
                              Não é por uma questão de  entender a tua posição como uma traição à causa. Que causa? Que as pessoas que sofrem por não se aceitarem ou os outros não os aceitarem poderem ter pessoas que as compreendam, que lhes mostrem exemplos de quem vive bem e feliz como é? Ninguém é obrigado a ser ajudado mas também não precisa atacar as formas de ajuda porque não as aceita para si e quer outra coisa, julgo que pelo menos acesso a informação credível, à experiência dos outros e ter o direito por exemplo a que lutem e condenem a tortura física e psicológica por métodos e ideais que já foram prejudiciais e fatais para muitos que aí sim merecem todo o histerismo por parte de muitos que não nasceram a falar de homossexualidade mas que tal como tu tiveram experiências, alguns semelhantes à tua8 e que ultrapassaram) e que têm o direito a defender aquilo que acreditam e aprenderam a ver diferente  com a mesma convicção que tu sem terem de ser apontados como conversores, ou o mesmo se aplicaria da mesma forma a ti.

                              Responder
                              Se um obeso pode almejar tratar o seu problema de excesso de peso; se uma mulher está convicta de que o aumento dos seus seios contribui para a sua auto-estima; se um transgender  tem direito à mudança de sexo, por que motivo não hão-de poder as pessoas que se sentem infelizes com a sua orientação sexual submeter-se a um tratamento médico de livre e espontânea vontade?
                              Porque é precisamente a classe médica que o desaprova ao contrário dos exemplos que deste. Como desaprova muitas outras coisas e outras não, assim entendem que é o melhor, como entendem que no caso da homossexualidade o indicado é conseguir, com apoio psicológico a aceitação da orientação sexual e que o seu contrário é que causa o tal mal estar persistente como tu próprio descreves viver agora.

                              E se negros se sentirem mal por o serem quando enquadrados num ambiente em que se sentem discriminados, inferiores por não serem brancos..? vamos mudar-lhe a pele? Ou ajudar a aceitarem-se e a que a sociedade mude a sua postura?

                              Quer a pessoa que muda de sexo, quer a mulher que aumenta o seio quer o homossexual, têm algo em comum. Os seus sentimentos(não o que possam querer sem sentir, mas o que sentem mesmo sem querer) precisam ser satisfeitos para que sejam felizes, não esmagados, oprimidos. Procuram a solução médica que existe para a resolução do seu problema. Actualmente o obeso é tratado com dieta, por mais que acredite que é com bolachas que emagrece, é a solução que existe e funciona com outros porque não funcionará com ele? Em relação à homossexualidade, também é conhecida a forma do homossexual ser feliz, e não é a comer bolachas. Amanhã quem sabe as bolachas emagreçam, outras formas de seleccionar a vida nasçam. Quem sabe se possa programar a cor dos olhos, cor do cabelo, o feitio…  quem sabe. Mas hoje estamos aqui, e o que temos é que o homossexual feliz é o que se aceita. O que não se aceita sofre, e sinceramente ninguém ganha com isso. Nem quem é contra nem quem é a favor da felicidade em se aceitar como se é. Todos perdemos um pouco porque alguém não está feliz seja pelo motivo que for.

                              Tenho 1.58 m de altura. Se gosto de ser baixo, depende. Quando tenho de comprar a maioria das roupas na secção infantil, sinto-me mal porque não há consideração nesse aspecto pelas pessoas muito pequenas como também não pelos muito grandes. mas na verdade o problema não está em mim, está nas roupas. Espero que a moda mude, não que me transplantem um corpo maior.

                              Mas pronto, estas discussões são intermináveis porque não está em causa uma conclusão. Mas fica a opinião que sempre pode servir, mais que não seja para fazer crescer o tópico.

                              Abraço, e qualquer coisa, estaremos sempre aqui.
                              « Última modificação: 29 de Outubro de 2010 por paulosabino »
                                - Vai chover...   
                                 - Vai tu!!!!!!!!!!

                                Pelo direito ao tratamento da homossexualidade egodistónica
                                #17

                                Offline MarisaG

                                • *****
                                • Membro Ultra
                                • Género: Feminino
                                Bom , não li todos os posts deste fórum , mas pelo que li , consigo dar uma opinião formulada . Vou tentar ser clara .

                                Para o rapaz que se intitula de "egodistonico" :

                                Realmente a sua posição aqui no fórum é de se lhe tirar o chapéu , porque usou termos científicos , não foi mal educado com ninguém e defendeu aquilo que quer (toda a gente tem esse direito) . Contudo:

                                1.º NADA na natureza é puramente biológico . Se é biológico e respeita as regras da anatomia um homem fazer sexo com uma mulher , também é biológico e respeita as regras da anatomia uma pessoa nascer com os dois braços e duas pernas . Infelizmente , tal nem sempre acontece . Isso significa que não somos todos pessoas ? A pergunta fica no ar . Ah , e evocando novamente a importantíssima biologia que grita a todos os ventos que  o “normal” é o homem penetrar e a mulher ser penetrada . . . quanto a isso , tenho uma novidade (e peço desde já desculpa caso fira susceptibilidades) : eu sou mulher mas também penetro  (e esta agora . . .) Será que não me devo considerar inserida neste imenso universo de biodiversidade , porque contrario esta regra que , à partida , é intocável ? Veremos . . . 

                                2.º Uma relação constrói-se por muitos factores , nomeadamente : carinho , respeito , sexo , confiança , momentos de boa-disposição ! Se está inscrito no meu "código genético" que eu tenho que sentir atracção sexual por um homem (respeitando a tão sagrada biologia/anatomia) , no meu código emocional tal não acontece . Porquê ? Porque , felizmente , eu não sou SÓ corpo . . . Tenho alma . Tenho sentimentos . Tenho uma vida inteira recheada de acontecimentos . Se essa vida me fez tornar lésbica ? Talvez . Sou a primeira a admitir que o meio em que crescemos nos pode (ou não) fazer enveredar por determinada orientação . Mas dou Graças por ser lésbica . Dou Graças por não ser hetero , ser bem vista pela sociedade , mas , quando chego a casa , levo pancada , insultos do meu próprio marido , levo um casamento de fachada em que todas as sextas à noite fazemos “sexo biológico” (ele penetra e eu sou penetrada como comanda a natureza) e levo a minha vida infeliz , mas apenas porque “cai bem” aos outros . . .
                                Porque se fôssemos todos seres sexuais puramente biológicos , andávamos para aí somente dedicados à reprodução , não importando se sentimos ou não algo por essa pessoa , colocando no topo a máxima : o homem penetra e a mulher . . . (vocês já sabem !)


                                Caro egodistonico , realmente há aí algo mal resolvido . . . Contudo , através da ciência , é impossível (por agora) alguém tornar-se hetero . Porquê ? Porque a orientação sexual NÃO TEM A VER  somente com BIOLOGIA , tem a ver com algo MUITO MAIS complexo  . . . Emoções !!! Essas ? Nem a ciência pode com elas  . . .

                                Desejo-lhe bom senso e , com uma mulher ou com um homem , há que tratar a pessoa com respeito :) Felicidades !
                                :)
                                  Straight to you , but not straight !

                                  As minhas opiniões sobre isto.
                                  #18

                                  Offline BrunoMCP

                                  • *****
                                  • Orador(a)
                                  • Membro Ultra
                                  • Ter orgulho é rejeitar a vergonha.
                                    • Fields of Pear Tree
                                  Em relação à Natureza:
                                  Ela não diz o que se deve fazer.
                                  Diz apenas que para ter descendência, é homem+mulher.
                                  Para tudo o resto, está-se nas tintas.
                                  Não há certo e errado.
                                   ;D

                                  É engraçado dizeres que relações homossexuais para ti não fazem sentido. Porque isso não faz sentido. Faz-se porque sabe bem. ponto.
                                  É parvo achares que és menos homem por sentires atracção por homens. A não ser que tenhas um Homémetro ;D

                                  A maior parte das pessoas passa pela fase egodistónica antes de aceitar que é uma aberração, como tu a vês.
                                  Não é um tipo de homossexual, é um homossexual deprimido. Disso não falta. Também fico de vez em quando.

                                  Eu orgulho-me de ver tudo sempre de forma objectiva, e desculpa Ego, mas não é o que estás a fazer. Vês a sexualidade como um padre.
                                  Um homem, quando é penetrado, não é com a intenção de fazer de mulher. É de fazer de homem que está a ser penetrado. Simples.
                                  A homossexualidade pode não ser natural, mas nós somos humanos.
                                  Fazer coisas não naturais faz parte da nossa natureza.


                                  Eu acho que pode ser da educação. O meu pai não nasceu para ser pai. Nunca me falou de nada.
                                  Mas não vão conseguir encontrar a cura enquanto não acharem a causa, disso podemos ter a certeza.


                                  No meu caso, a homossexualidade é um inconveniente a que ainda me estou a adaptar.
                                  Falta-me conhecer gays pessoalmente, para socializar, sentir-me integrado, e talvez ir mais além. Desculpem, mas o fórum não chega.
                                  Em relação a passar a ser feliz depois de a aceitar, meh... Ainda não cheguei lá. Talvez quando cumprir com a linha anterior.

                                  Já agora:
                                  No título não faz sentido falar em "pelo direito", ninguém te está a impedir de nada.
                                  E não é a "homossexualidade egodistónica" que queres curar, é só a homossexualidade.
                                  Mas fazia-te bem curar o "egodistonicismo": Sou infeliz

                                  A propósito de ser doença:
                                  Meus amigos, uns acham que homossexualidade é doença, outros não.
                                  Mas no fim, QUE DIFERENÇA FAZ a classificação?
                                  Desde que deixou de se chamar doença, apenas pararam as tentativas de cura radicais em hospícios. Mais nada.

                                  Sabiam que Alan Turing, "o pai do computador", suicidou-se por não aguentar mais os tratamentos com hormonas que lhe administravam para conter a homossexualidade?


                                  E MarisaG, boa resposta, de certeza que a conseguias fazer sem a espiritualidade.
                                  Quanto a ele não ter insultado, discordo. Eu sinto-me ofendido.
                                  E não te impressiones com as palavras caras. A Bíblia também as tem.
                                  « Última modificação: 22 de Novembro de 2011 por Boreas »
                                    The North remembers.

                                    Pelo direito ao tratamento da homossexualidade egodistónica
                                    #19

                                    Offline MarisaG

                                    • *****
                                    • Membro Ultra
                                    • Género: Feminino
                                    Não recorri à espiritualidade , excepto quando disse que tinha "alma" :) "Alma" no sentido de sentimentos , algo que não é o corpo .
                                    Boa resposta a tua tb :P
                                      Straight to you , but not straight !

                                       

                                      Tópicos relacionados

                                        Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                                      20 Respostas
                                      9809 Visualizações
                                      Última mensagem 19 de Julho de 2009
                                      por bluejazz
                                      45 Respostas
                                      11120 Visualizações
                                      Última mensagem 26 de Novembro de 2009
                                      por Fetch!
                                      12 Respostas
                                      3052 Visualizações
                                      Última mensagem 21 de Outubro de 2008
                                      por 2estrelinha3
                                      0 Respostas
                                      1600 Visualizações
                                      Última mensagem 11 de Outubro de 2009
                                      por MafsBei
                                      3 Respostas
                                      1461 Visualizações
                                      Última mensagem 18 de Outubro de 2013
                                      por vepaem