rede ex aequo

Olá Visitante10.dez.2019, 07:50:26

Autor Tópico: Vídeos LGBT  (Lida 154679 vezes)

 
Vídeos LGBT
#940

Offline Ana Raquel

  • ***
  • Membro Total
  • Género: Feminino
A famosa entrevista de Piers Morgan a Kirk Cameron

Kirk Cameron says 'Homosexuality is unnatural'



Uma boa resposta:

Child Celebrities Opposing Kirk Cameron (CCOKC)


Mas será que esta gente só sabe utilizar este argumento? será que se esquecem que segundo Deus, como eles dizem, o divorcio também é anti-natura, é «punido» pelas leis de Deus?
    porquê tu? porque me vias quando eu era invisivel...

    Vídeos LGBT
    #941

    Offline JDelgado

    • *****
    • Membro Elite
    • Género: Masculino
    • Simply lost
      • Facebook
    It Doesn't Get Better
    It Doesn't Get Better
      Mesmo na mais escura da escuridão, haverá sempre uma luz a brilhar para nos guiar.
      Basta saber encontra-la

      Vídeos LGBT
      #942

      Offline Pedro20_prt

      • ***
      • Membro Total
      • Género: Masculino
      • Life is like a box of chocolates...
      Já não via um vídeo tão bom há muito tempo...

        You're not your job. You're not how much money you have in the bank. You're not the car you drive. You're not the contents of your wallet. You're not your f****** khakis. You're the all-singing, all-dancing crap of the world.
        Share this quote

        Vídeos LGBT
        #943

        Offline Donald

        • *****
        • Associad@
        • Membro Sénior
        • Género: Masculino
        Já não via um vídeo tão bom há muito tempo...

        http://youtu.be/N_b9yiCh1Bw

        Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like  ;)

        Spoiler (clica para mostrar/esconder)
          “I’m tough, I’m ambitious and I know exactly what I want. If that makes me a bitch, okay.”
          — Madonna

          Vídeos LGBT
          #944

          Spring

          • Visitante
          Já não via um vídeo tão bom há muito tempo...

          http://youtu.be/N_b9yiCh1Bw

          Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like Like  ;)

          Spoiler (clica para mostrar/esconder)

           :up

            Vídeos LGBT
            #945

            Everlasting

            • Visitante
            Já não via um vídeo tão bom há muito tempo...

            http://youtu.be/N_b9yiCh1Bw


            Oooooh, está tãoooo fofinho. *.*

              Vídeos LGBT
              #946

              Offline Forbidden

              • *****
              • Membro Ultra
              • Género: Masculino
              Já não via um vídeo tão bom há muito tempo...

              http://youtu.be/N_b9yiCh1Bw


              AMEI! Tão lindo ;D

                Vídeos LGBT
                #947

                Offline Lunge

                • ***
                • Membro Total
                • Género: Masculino
                • Yep.
                It Could Happen To You

                  Vídeos LGBT
                  #948

                  Offline Aantunes

                  • ****
                  • Membro Sénior
                  • Género: Masculino
                  • Be Happy!
                    • Facebook
                  Yo te amo (I Love You)


                  Eu adore este video :D
                    Let your colors shine!

                    ♂♂ + ♀♀ + = Love

                    Vídeos LGBT
                    #949

                    Offline Anuska

                    • *
                    • Novo Membro
                    • Género: Feminino
                    Voce vai me seguir - Mulheres de Hollanda


                    Você vai me Seguir
                    (Chico Buarque de Hollanda)

                    Você vai me seguir
                    Aonde quer que eu vá
                    Você vai me servir
                    Você vai se curvar
                    Você vai resistir
                    Mas vai se acostumar
                    Você vai me agredir
                    Você vai me adorar
                    Você vai me sorrir
                    Você vai se enfeitar
                    E vem me seduzir
                    Me possuir, me infernizar
                    Você vai me trair
                    Você vem me beijar
                    Você vai me cegar
                    E eu vou consentir
                    Você vai conseguir
                    Enfim, me apunhalar
                    Você vai me velar
                    Chorar, vai me cobrir
                    E me ninar

                      Vídeos LGBT
                      #950

                      TheEchoOfNight

                      • Visitante
                      Já não via um vídeo tão bom há muito tempo...

                      http://youtu.be/N_b9yiCh1Bw

                      O que o Lunge deixou passa muito melhor a mensagem. Aconselho-te a dar uma espreitadela.


                      It Could Happen To You

                      Muito porreiro. ;)
                      « Última modificação: 10 de Maio de 2012 por TheEchoOfNight »

                        Vídeos LGBT
                        #951

                        Offline Mr Unchained

                        • *****
                        • Membro Vintage
                        • Género: Masculino
                        • Cada passo segue um ritmo!
                        It Could Happen To You


                        Vinha exactamente agora partilhar este vídeo, estou num pranto.  :'(
                        Como é que alguém consegue abominar o Amor?
                        Como é que uma mãe consegue ser tão insensível para com a dor de alguém que AMOU o seu filho até ao seu último suspiro e até depois disso?!

                        Eles pareciam tão felizes nas imagens que passam, não consigo perceber...  :'(
                          Dá um passo a seguir ao outro sem medos, se tropeçares e caires, podes levantar e aprender andar melhor :)

                          Vídeos LGBT
                          #952

                          Offline Donald

                          • *****
                          • Associad@
                          • Membro Sénior
                          • Género: Masculino
                            “I’m tough, I’m ambitious and I know exactly what I want. If that makes me a bitch, okay.”
                            — Madonna

                            Vídeos LGBT
                            #953

                            Vídeos LGBT
                            #954

                            Offline Lunge

                            • ***
                            • Membro Total
                            • Género: Masculino
                            • Yep.
                            Vinha exactamente agora partilhar este vídeo, estou num pranto.  :'(
                            Como é que alguém consegue abominar o Amor?
                            Como é que uma mãe consegue ser tão insensível para com a dor de alguém que AMOU o seu filho até ao seu último suspiro e até depois disso?!

                            Eles pareciam tão felizes nas imagens que passam, não consigo perceber...  :'(

                            Da mesma maneira que uma mãe pode impedir o filho de sair com certas pessoas ou o impede de fazer certas coisas porque acha que assim está a fazer o melhor para o filho, esta mãe está a tentar proteger o filho à sua forma. Claramente pertence a uma daquelas famílias cristãs fervosas, e acha que, ao manter a imagem da homossexualidade o mais afastada possível do filho, o está a ajudar. Porque, tal como deu pra ver quando se descreve o coming out dele, a mãe considera a homossexualidade uma doença e uma característica vergonhosa.

                            A estupidez humana é lamentável, particularmente quando leva ao sofrimento de outros. Pode parecer estranho, especialmente considerando o fórum em que estamos, mas não acho que a mãe seja má pessoa. Está a tentar salvar o filho, e, apesar de o fazer de uma maneira incrivelmente cega e destrutiva, ela pensa estar a fazer o que é correcto.

                            Eu não odeio pessoas como ela. Odeio as pessoas que criaram a noção de que sexualidades que não sejam a heterossexualidade são erradas.

                              Vídeos LGBT
                              #955

                              TheEchoOfNight

                              • Visitante
                              Vinha exactamente agora partilhar este vídeo, estou num pranto.  :'(
                              Como é que alguém consegue abominar o Amor?
                              Como é que uma mãe consegue ser tão insensível para com a dor de alguém que AMOU o seu filho até ao seu último suspiro e até depois disso?!

                              Eles pareciam tão felizes nas imagens que passam, não consigo perceber...  :'(

                              Da mesma maneira que uma mãe pode impedir o filho de sair com certas pessoas ou o impede de fazer certas coisas porque acha que assim está a fazer o melhor para o filho, esta mãe está a tentar proteger o filho à sua forma. Claramente pertence a uma daquelas famílias cristãs fervosas, e acha que, ao manter a imagem da homossexualidade o mais afastada possível do filho, o está a ajudar. Porque, tal como deu pra ver quando se descreve o coming out dele, a mãe considera a homossexualidade uma doença e uma característica vergonhosa.

                              A estupidez humana é lamentável, particularmente quando leva ao sofrimento de outros. Pode parecer estranho, especialmente considerando o fórum em que estamos, mas não acho que a mãe seja má pessoa. Está a tentar salvar o filho, e, apesar de o fazer de uma maneira incrivelmente cega e destrutiva, ela pensa estar a fazer o que é correcto.

                              Eu não odeio pessoas como ela. Odeio as pessoas que criaram a noção de que sexualidades que não sejam a heterossexualidade são erradas.

                              Estará a mãe a proteger o filho, ou a proteger-se a si mesma? Será uma demanda pelo bem-estar do filho, ou pela boa reputação da família? E o pai, que o ameaça com uma arma e o agride fisicamente: é bom pai, ama-o? A sociedade tem tendência a dar como certo o amor dos progenitores pelos seus descendentes, quando esse não raro não existe. Duas das vertentes do amor são a compreensão e o apoio incondicional. Aceito que poderá ser inerente ao amor e ao sentido de protecção querer levar-se um filho homossexual ao médico, ou ao psicólogo, mas não aceito que uma ameaça com uma arma, ou até mesmo uma expulsão de casa, um abandono, possa ser visto na mesma linha (não estou a dizer que o abandono aconteceu, neste caso em particular). Não posso aceitar o ódio como manifestação de amor. Quem ama tem de se esforçar por compreender, ou então, pelo menos, apoiar no sentido de mudar aquilo que pensa não estar certo. Ameaçar com uma arma não é apoiar nesse sentido: é uma manifestação de raiva, de ódio.
                              Toda a gente nasce com um cérebro, e o potencial para pensar com coerência assiste a todos os que não padecem de deficiência mental. Não me revejo nesse teu fatalismo. É tão indecente quem primeiro incute essas ideias como quem lhes dá seguimento. A falta de atitude crítica é a mesma, o ódio gratuito para com seres humanos que não o merecem idem. Não sou nada dado a misericórdias. Gosto de justiça e de respeito por quem não desrespeita. E é por isso que acho completamente inaceitável, além de todas as coisas que já referi, o que aquela família fez ao namorado. É o ser humano na sua faceta mais indigna, ordinária e doentia.

                                Vídeos LGBT
                                #956

                                Offline Donald

                                • *****
                                • Associad@
                                • Membro Sénior
                                • Género: Masculino
                                Estará a mãe a proteger o filho, ou a proteger-se a si mesma? Será uma demanda pelo bem-estar do filho, ou pela boa reputação da família? E o pai, que o ameaça com uma arma e o agride fisicamente: é bom pai, ama-o? A sociedade tem tendência a dar como certo o amor dos progenitores pelos seus descendentes, quando esse não raro não existe. Duas das vertentes do amor são a compreensão e o apoio incondicional. Aceito que poderá ser inerente ao amor e ao sentido de protecção querer levar-se um filho homossexual ao médico, ou ao psicólogo, mas não aceito que uma ameaça com uma arma, ou até mesmo uma expulsão de casa, um abandono, possa ser visto na mesma linha (não estou a dizer que o abandono aconteceu, neste caso em particular). Não posso aceitar o ódio como manifestação de amor. Quem ama tem de se esforçar por compreender, ou então, pelo menos, apoiar no sentido de mudar aquilo que pensa não estar certo. Ameaçar com uma arma não é apoiar nesse sentido: é uma manifestação de raiva, de ódio.
                                Toda a gente nasce com um cérebro, e o potencial para pensar com coerência assiste a todos os que não padecem de deficiência mental. Não me revejo nesse teu fatalismo. É tão indecente quem primeiro incute essas ideias como quem lhes dá seguimento. A falta de atitude crítica é a mesma, o ódio gratuito para com seres humanos que não o merecem idem. Não sou nada dado a misericórdias. Gosto de justiça e de respeito por quem não desrespeita. E é por isso que acho completamente inaceitável, além de todas as coisas que já referi, o que aquela família fez ao namorado. É o ser humano na sua faceta mais indigna, ordinária e doentia.
                                Subscrevo
                                  “I’m tough, I’m ambitious and I know exactly what I want. If that makes me a bitch, okay.”
                                  — Madonna

                                  Vídeos LGBT
                                  #957

                                  Offline Lunge

                                  • ***
                                  • Membro Total
                                  • Género: Masculino
                                  • Yep.
                                  Estará a mãe a proteger o filho, ou a proteger-se a si mesma? Será uma demanda pelo bem-estar do filho, ou pela boa reputação da família? E o pai, que o ameaça com uma arma e o agride fisicamente: é bom pai, ama-o? A sociedade tem tendência a dar como certo o amor dos progenitores pelos seus descendentes, quando esse não raro não existe. Duas das vertentes do amor são a compreensão e o apoio incondicional. Aceito que poderá ser inerente ao amor e ao sentido de protecção querer levar-se um filho homossexual ao médico, ou ao psicólogo, mas não aceito que uma ameaça com uma arma, ou até mesmo uma expulsão de casa, um abandono, possa ser visto na mesma linha (não estou a dizer que o abandono aconteceu, neste caso em particular). Não posso aceitar o ódio como manifestação de amor. Quem ama tem de se esforçar por compreender, ou então, pelo menos, apoiar no sentido de mudar aquilo que pensa não estar certo. Ameaçar com uma arma não é apoiar nesse sentido: é uma manifestação de raiva, de ódio.
                                  Toda a gente nasce com um cérebro, e o potencial para pensar com coerência assiste a todos os que não padecem de deficiência mental. Não me revejo nesse teu fatalismo. É tão indecente quem primeiro incute essas ideias como quem lhes dá seguimento. A falta de atitude crítica é a mesma, o ódio gratuito para com seres humanos que não o merecem idem. Não sou nada dado a misericórdias. Gosto de justiça e de respeito por quem não desrespeita. E é por isso que acho completamente inaceitável, além de todas as coisas que já referi, o que aquela família fez ao namorado. É o ser humano na sua faceta mais indigna, ordinária e doentia.

                                  Compreendo a tua opinião e onde queres chegar, mas não partilho desse ponto de vista. As pessoas não são racionais, e deixam-se levar pela emoção. Vejo o pai ter puxado uma arma ao filho analogamente a que, após uma acesa discussão entre casais, um cônjuge perder as estribeiras e desatar a espancar o outro. É nefasto, é horrível, é um atentado contra  a pessoa, mas também é levado a cabo durante estados emocionais extremos. Isso faz do agressor má pessoa? Ou apenas uma pessoa desiquilibrada? Não sabendo do historial da pessoa fora dessa situação, não vejo como se pode chegar a uma conclusão sobre isso, e consigo rever essa situação no vídeo. Nós não sabemos como são os pais do Tom fora da situação descrita no vídeo. Mas visto que ele lhes foi fazer o coming out em pessoa e que mesmo após ser mal recebido quis ir passar o Natal a casa deles, deduzo que não tivessem á relação antes disso.

                                  Quando à racionalidade do ser humano, acho que a sobrestimas. Estamos a falar de pessoas a quem a vida toda foi incutida a noção de homossexualidade enquanto um acto hediondo, havendo quem o considere pior que o homicídio. E embora para mim, para ti, e para a maioria das pessoas que cresceram em comunidades urbanas e semi-urbanas modernas  a homossexualidade seja fácil de ver apenas como uma característica como as outras, para muita gente este aspecto não é possível, porque cresceram com valores antiquados e noções arcaicas. Aliás, o Indiana, onde moram os pais do Tom, faz parte do Bible Belt, uma zona norte-americana onde os "ensinamentos" da bíblia são a base da educação da maioria das pessoas. E enquanto que, para nós, as noções deles sejam ridículas e odiosas, para eles são a base de toda a existência. E sim, pode-se dizer "mas eles são racionais, seguramente conseguem ver como estão errados", mas isso é, como disse, sobrestimar a capacidade de raciocínio humana. Isto são pessoas que passaram a vida toda a ouvir como a homossexualidade é das piores coisas que uma pessoa pode fazer. Não é por lhes chegar uma pessoa próxima que é homossexual que a opinião deles vai mudar logo. Nos casos em que isso acontece, é um processo gradual. Não digo que a reacção que os pais do Tom tomaram é razoável, atenção, mas digo que é fácil de compreender, e cujas raízes vêm de muito, muito fundo. E sim, há aqueles felizes casos de pessoas que cresceram com esta noção, mas que, por algum motivo, conseguiram ver desde cedo que as coisas não eram bem assim e não a reteram. Mas, na maioria das casos, as pessoas são o fruto da sua educação.

                                  Mas lá está, eu prefiro ver isto como resultado de uma noção antiquada que está errada. Tal como todos nós, as pessoas vão passando aos seus descendentes os seus valores e experiências de vida, e os descendentes vão utilizar esses valores e reescrevê-los consoante as suas experiências de vida. Não posso culpar esta gente por demonstrar ódio e violência contra homossexuais, porque isso é provavelmente o que os pais e os avós deles faziam, e portanto viram isso como algo que é correcto. Também não posso chegar lá e dizer "gays=good, deal with it" e esperar ser bem recebido. O que se pode fazer é tentar reeducar a população, o que tem vindo a acontecer com sucesso na maioria dos países do primeiro mundo. Mas para muita gente, em especial aquelas que vivem em culturas menos avançadas (como se pode ver por a homossexualidade ainda ser crime em grande parte do terceiro mundo), a informação correcta ainda não chegou. Mas a tendência que se tem verificado é que, com o tempo, estas noções serão grandemente erradicadas, como aconteceu, por exemplo, com o racismo. E sim, podes dizer que os racistas são más pessoas, mas isso seria dizer que toda o povo caucasiano do séc 19 era composto de gente má.

                                  Mais uma vez, compreendo o teu ponto de vista, mas acho que não é justo apontar o dedo e gritar "j'accuse", porque isso só leva a mais ódio.

                                    Vídeos LGBT
                                    #958

                                    TheEchoOfNight

                                    • Visitante
                                    As pessoas não são racionais, e deixam-se levar pela emoção. Vejo o pai ter puxado uma arma ao filho analogamente a que, após uma acesa discussão entre casais, um cônjuge perder as estribeiras e desatar a espancar o outro. É nefasto, é horrível, é um atentado contra  a pessoa, mas também é levado a cabo durante estados emocionais extremos.
                                    As pessoas dispõem de todos os meios para ser racionais. Ou isto, ou desresponsabilizamos qualquer acto criminoso. Além disso, o pai, que é capaz de premeditar um ataque contra o namorado, está longe de ser um homem que só faz coisas absurdas de cabeça quente.
                                    Eu só sei que não atento contra as pessoas que amo. Repito que atentados à vida passam sempre por ataques de ódio. Ainda assim, não sabemos sob que condições se deu a tal ameaça, é verdade –- terá o pai apenas dito que lhe dava um tiro, terá chegado efectivamente a sacar da arma…?

                                    Não sabendo do historial da pessoa fora dessa situação, não vejo como se pode chegar a uma conclusão sobre isso, e consigo rever essa situação no vídeo. Nós não sabemos como são os pais do Tom fora da situação descrita no vídeo. Mas visto que ele lhes foi fazer o coming out em pessoa e que mesmo após ser mal recebido quis ir passar o Natal a casa deles, deduzo que não tivessem á relação antes disso.
                                    Isso, então, também servirá para ti, como resposta à defesa que estás a fazer dos pais.
                                    Quanto à questão da visita de Natal, não acho que isso prove o que quer que seja. O facto de ele, eventualmente, ter sido um filho dedicado não implica que os pais o merecessem.

                                    E embora para mim, para ti, e para a maioria das pessoas que cresceram em comunidades urbanas e semi-urbanas modernas  a homossexualidade seja fácil de ver apenas como uma característica como as outras, para muita gente este aspecto não é possível, porque cresceram com valores antiquados e noções arcaicas.
                                    A esmagadora maioria das pessoas em minha volta tem um número de preconceitos bastante superior ao meu. Eu só sou diferente porque o meio não me determina e, como tal, pude optar por ter atitude crítica. Todos temos esse poder; basta decidirmos perguntar-nos o porquê de todas as coisas que defendemos e em que acreditamos. A sociedade desaprova altamente coisas que eu não consigo ver como inaceitáveis, e nem estou a pensar especificamente em assuntos da esfera LGB.

                                    E sim, há aqueles felizes casos de pessoas que cresceram com esta noção, mas que, por algum motivo, conseguiram ver desde cedo que as coisas não eram bem assim e não a reteram.
                                    Pois, se não a retiveram, aí tens a prova de que as pessoas podem puxar pela cabecinha e ser diferentes.

                                    E sim, podes dizer que os racistas são más pessoas, mas isso seria dizer que toda o povo caucasiano do séc 19 era composto de gente má.
                                    Visão maniqueísta, essa. Eu nunca disse que ninguém era mau por ser homofóbico, nem nada parecido. Disse é que o pai era mau precisamente enquanto pai.

                                    Mais uma vez, compreendo o teu ponto de vista, mas acho que não é justo apontar o dedo e gritar "j'accuse", porque isso só leva a mais ódio.
                                    Ah, mas eu faço isso de boca cheia, sem problema algum. O meu ódio, pelo menos, não está a magoar física e psicologicamente pessoas que não fizeram nada para o merecer. Era o que faltava eu estar para aqui a tolerar agressões físicas gratuitas e o infernizar-se a vida de uma pessoa que precisa de saber o que se passou com o seu namorado. Daqui a pouco, tudo é desculpa para se desrespeitar o próximo. Eu aceito a influência do meio muito bem, mas não a desculpabilização que, para ti, daí advém.

                                    E, bom, para finalizar: se um filho não é suficiente para fazer um pai questionar as suas crenças, também não sei o que será. Se calhar, quando o amor está lá, as coisas já são diferentes. ;)

                                      Vídeos LGBT
                                      #959

                                      Offline Pedro20_prt

                                      • ***
                                      • Membro Total
                                      • Género: Masculino
                                      • Life is like a box of chocolates...
                                      Bem queria partilhar-vos um vídeo... só porque é triste perceber que ainda existe gente extremamente embutida na era medieval... é chocante, no mínimo. De onde nasce o ódio? De onde cresce o desrespeito e a crueldade? Até que ponto a educação nos influencia? Este vídeo fez-me pensar, sobretudo, pela convicção das palavras, pela crença indelével de um Deus Tirano, na forma como o meio em que crescemos nos molda. Seria cada um de nós, noutras circunstâncias, noutro ambiente, com outras influências, sermos capazes de ser tão diferentes do que somos agora? Não tenho por intuito perguntar se é o meio que define a orientação sexual mas sim se existe em cada um de nós a força de espírito suficiente para diferenciar o certo e o errado, o bom e o mau, quando confrontados com posições e pontos de vista tão antagónicos...

                                        You're not your job. You're not how much money you have in the bank. You're not the car you drive. You're not the contents of your wallet. You're not your f****** khakis. You're the all-singing, all-dancing crap of the world.
                                        Share this quote

                                         

                                        Tópicos relacionados

                                          Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                                        1 Respostas
                                        5044 Visualizações
                                        Última mensagem 30 de Novembro de 2007
                                        por tinat
                                        2 Respostas
                                        2136 Visualizações
                                        Última mensagem 19 de Março de 2011
                                        por ricardom
                                        Vídeos e fotografias de/em Évora

                                        Iniciado por Anotherbluepeter Évora

                                        1 Respostas
                                        2015 Visualizações
                                        Última mensagem 18 de Março de 2012
                                        por Flanc
                                        6 Respostas
                                        3205 Visualizações
                                        Última mensagem 24 de Junho de 2012
                                        por Viriato
                                        4 Respostas
                                        1338 Visualizações
                                        Última mensagem 17 de Setembro de 2013
                                        por pepe444