rede ex aequo

Olá Visitante16.mai.2021, 13:14:15

Sondagem

Como correu o vosso primeiro coming out

Ele/ela aceitou-vos
33 (82.5%)
Ele/ela rejeitou-vos
7 (17.5%)

Votos totais: 34

Autor Tópico: Coming Out  (Lida 6419 vezes)

 
Coming Out
#0

Offline trme

  • *
  • Novo Membro
  • Género: Masculino
Estou a pensar a assumir-me a um colega meu porque eu confio nele... Podiam-me contar as vossas histórias de coming out para saber se correu bem e se o devo fazer? Thanks! :D
    A vida é simples, nós é que a complicamos!

    Coming Out
    #1

    Offline Oscillococcinum

    • **
    • Membro Júnior
    • Género: Masculino
    • Prevenção, Tratamento e Cura
    Os meus coming out's correram todos bem felizmente - sobretudo porque não foi uma revelação mas sim uma solidificação!

      Coming Out
      #2

      Offline Sharingan

      • ***
      • Membro Total
      • Género: Masculino
      • Step by Step we all fall down... Like toy soldiers
      Bem já cá não vinha há algum tempo...

      Em relação à tua pergunta, na minha forma de ver acho que é uma coisa bastante simples.

      Até hoje ninguém se "assustou" com isso e acho que é uma questão de saber seleccionar as pessoas à nossa volta.

      Espero ter ajudado.

      Cumps :)

        Coming Out
        #3

        Offline *goncalo*

        • ****
        • Membro Sénior
        • Género: Masculino
        • This is but the calm before the storm
        Tal como o Oscillococcinum, comigo correu super bem, apesar de ter sido extremamente difícil... pois se alguém me perguntarem eu não tenho problemas em dizer que sim... o difícil é partir do zero, mas felizmente já passou, até porque eles já suspeitavam... 
          The Earth cries out for a cleansing rainstorm

          Coming Out
          #4

          Offline Sofia5249

          • *****
          • Membro Elite
          • Género: Feminino
          • Amar-te á o meu maior vicio -.-'
          Os meus coming Out's felizmente correram bem, e se tu confias realmente nesse rapaz vai em frente, assim também vais ver se ele é realmente quem aparenta :)

          Mas só tu é que podes tomar essa decisão, porque se correr bem  tu é que vais ficar sem esse peso em cima mas se correr mal tu é que vais ficar mal!

          Spoiler (clica para mostrar/esconder)

          Coming Out
          #5

          Offline trme

          • *
          • Novo Membro
          • Género: Masculino
          Obrigado pelas respostas, e como é que foi com os vossos pais?
            A vida é simples, nós é que a complicamos!

            Coming Out
            #6

            Offline Sofia5249

            • *****
            • Membro Elite
            • Género: Feminino
            • Amar-te á o meu maior vicio -.-'
            Obrigado pelas respostas, e como é que foi com os vossos pais?

             O meu pai não sabe pois não temos uma boa relação, já não o vejo a algum tempo por isso nem me dei ao trabalho de lhe contar!

            A minha mãe sabe e aceitou bem, sei que ficou um pouco chocada, perguntou-me se eu lhe ia dar netos, chateou-me para ter cuidado, bla, bla, bla.... mas aceitou bem!

            Coming Out
            #7

            Offline *goncalo*

            • ****
            • Membro Sénior
            • Género: Masculino
            • This is but the calm before the storm
            Tinha 15 anos quando decidi revelar-me aos meus pais, foi difícil admito, eles estavam os dois na cozinha e eu entrei com uns papeis que imprimira sobre a homossexualidade tirados deste site, para os esclarecer de alguma coisa pois nunca tínhamos falado deste tema e não sabia o que eles poderiam pensar e ao fim de uma hora especado lá disse... as palavras exactas não me lembro, pois foi um momento deveras assustador para mim, que eu prefiro esquecer... foi também difícil convencê-los, pois teimavam que era apenas uma fase, mas no final disseram-me que iriam sempre apoiar-me e que iriam continuar a gostar de mim... porém em 3 anos poucas foram as vezes que abordamos este tema, este ano não me recordo sequer de nenhuma conversa... bem, uma coisa é certa se eu arranjar namorado já será mais fácil de apresentá-lo ^^, até porque na altura eles disseram que queriam conhecê-lo, mas nos dias de hoje é tão difícil um gay arranjar alguém  :-\ ... uma coisa é certa, se algum dia tiver um namorado não me irei esconder, até andarei de mãos dadas na rua com ele, pois eu não tenho vergonha de quem eu sou, tenho é medo de perder alguém por causa disso, mas se a pessoa se afastar é porque não é teu amigo, porque os teus verdadeiros amigos apoiam-te  ;) e os teus pais se gostam de ti continuaram a amar-te ... é o k eu tenho feito... e até agora não me arrependi, porque o que os outros pensam não me importo, e é por isso que falo com os meus amigos sobre o tema mesmo sabendo que outras pessoas possam estar a ouvir... só falta contar ao tal rapaz  :-\ ...     
              The Earth cries out for a cleansing rainstorm

              Coming Out
              #8

              Offline corema

              • *****
              • Membro Elite
              • Género: Feminino
              Obrigado pelas respostas, e como é que foi com os vossos pais?


              Vai ver este tópico: http://www.rea.pt/forum/index.php?topic=5257.0
              Encontras imensas histórias sobre "contar aos pais" :)

                Coming Out
                #9

                Offline timeless

                • **
                • Membro Júnior
                • Género: Masculino
                • tomorrow will be the same, hopefully
                Fi-lo a poucas pessoas. Se percebo que as pessoas irão aceitar na boa ou porque não me resta alternativa, confesso-me.
                Primeira pessoa, foi a uma das minhas melhores amigas. Disse-lhe: 'sou gay', a rir-me. Acho que ela não compreende muito bem a situação, mas também não me preocupo muito com isso e até já nem falamos nesse assunto.

                Passaram-se muitos anos desde que me voltei a assumir a outra pessoa que não fosse LG até que comecei a travar amizade com uma rapariga que, ao perceber que tinha sentimentos por mim que não se limitavam a uma amizade, disse-lhe: 'sabes, as pessoas com que namorei não são elas, são eles..' e ela ficou sem reacção por instantes até que me disse 'está bem, não há problema'. Mais tarde, disse-me que lhe tinha largado uma bomba xD

                Por último, foi num jantar de aniversário de uma amiga minha, de categoria B, no qual estavam mais um ou dois elementos G. Como já estava bêbado, começou-me a sair que sou gay, de maneiras diferentes, quer através de indirectas quer dizendo-o abertamente.

                Mais ninguém sabe, nem tem de saber.

                  Coming Out
                  #10

                  Offline trme

                  • *
                  • Novo Membro
                  • Género: Masculino
                  Mais uma vez obrigado por todas as respostas, elas fazem com que perca o sentimento que sou o único gay do mundo. E já alguém vos rejeitou, e, consequentemente, sofreram ataques homofóbicos?
                    A vida é simples, nós é que a complicamos!

                    Coming Out
                    #11

                    Offline *goncalo*

                    • ****
                    • Membro Sénior
                    • Género: Masculino
                    • This is but the calm before the storm
                    Eu sempre fui um pouco tímido e o facto de ter descoberto a minha orientação sexual não me ajudou... acabei por me isolar e durante esses longos 5 anos( dos 10 aos 15 anos) passei sozinho e haviam rumores de eu ser gay, apesar de nunca ter revelado a ninguém, e por isso era vitima de descriminação todos os dias e muitas vezes física, mas só depois é que me dei conta que fui vitima de bullying durante esses 5 anos... foram tempos difíceis só me comecei a relacionar com jovens da minha idade quando comecei a frequentar a Ericeira e aí pude sorrir e divertir-me pela primeira vez em 5 anos, apesar do primeiro ano ter sido díficil... posso dizer que estes últimos dois anos sou umas pessoa totalmente diferente, apesar de ainda não ter atingido os meus objectivos nem ter tido nenhuma relação... 
                      The Earth cries out for a cleansing rainstorm

                      Coming Out
                      #12

                      Offline Arms

                      • *****
                      • Membro Vintage
                      • Género: Masculino
                        • Reflection
                      Ish. Já me assumi a tanta gente...

                      Melhor amiga: Disse-lhe "eu sou gay" e ela responde-me "Quando tiver 30, se não estiver casada, quero um filho teu".  o.O'
                      Irmã: Disse-lhe "sou gay" e ela respondeu-me "Boa! Vou ter um cunhado!" E desata-se a descrever o cunhado ideal. -__-''
                      Irmão: Ele pergunta-me "Tu és gay?". Respondo que sim. Ele diz então "Pois eu acho que és um nojo e é bom que nem venhas perto de mim com essas coisas. Só te aturo porque és meu irmão senão nem falava contigo." Anos mais tarde pediu-me desculpa pela atitude dele mas continua a achar que é nojento.
                      Mãe: Aos 26 anos contei-lhe. Resposta: "Mas eu já sabia desde os teus 16 anos. Nem sei porque demoraste tanto tempo para me contar!" Well mamã... se eu soubesse teria contado mais cedo.

                      Aos 19 assumi-me na escola numa conferência sobre a discriminação. Nunca sofri de preconceito por causa dos meus colegas de turma que me defendiam distraindo-me sempre que davam por algo. Mas lembro-me que um professor (que nem sequer era meu prof) olhar para mim com cara de nojento e vir ter comigo com bocas. Também lhe disse que nem sabia porque andava todo estúpido se nem sequer era meu prof e eu estava no último ano. Ele diz-me "Ainda bem que não te vou ter que ver a vida toda!" E respondi-lhe "Pelo menos concordamos numa coisa. Quem diria? Eu a concordar com um idiota! O mundo é mesmo surreal!"

                      Primo: Disse-lhe "Sou gay". Ele responde "Ya." Fico sem resposta... o que se faz quando alguém nem reage? Tipo, what's this? Não estou habituado.

                      No meu antigo trabalho. Quando me assumi como gay uma boa parte dos meus colegas pediram para mudar para o turno da noite. Mais tarde o pessoal da noite veio agradecer-me porque agora podiam passar a noite com os namorados e namoradas. O pessoal da noite lixou-se. :devil :devil :devil :devil Sabe tão bem quando pessoas com atitudes estúpidas pagam as consequências. Eu amo o carma!
                        Se dependes unicamente dos outros para seres feliz prepara-te para ficares desiludido.
                        Instead of telling people to plan ahead, we should tell them to plan to be surprised.

                        Coming Out
                        #13

                        Draco

                        • Visitante
                        Tinha 15 anos quando decidi revelar-me aos meus pais, foi difícil admito, eles estavam os dois na cozinha e eu entrei com uns papeis que imprimira sobre a homossexualidade tirados deste site  
                        lol lol lol Eu também, só que não eram impressos mas sim escritos à mão porque a minha impressora estava avariada :( lol e assim ficou com toque mais pessoal e aproveitei e escrevi mais uma coisitas... :devil tipo carta aos pais ;D ::)

                        O meu coming out foi quando tinha 21 anos (uh...muito tempo atrás ::) :devil lol ) e também foi na cozinha lol lol... Depois de ter passado por uns dias muito difíceis para mim e para os meus pais (supostamente eu ia morrer mas felizmente está tudo bem) eu andei a reflectir bastante sobre a vida e assim, que ia morrer e os meus pais nem sequer iriam saber quem sou na totalidade e essas coisas...(...) e depois de ter sabido que não ia morrer comecei a "cumprir a minha promessa de viver a 100% a minha vida" e ainda dentro do Hospital disse à minha mãe que antes de me ir embora tinha algo muito importante para lhes contar...(no meu tom sério que é "assustador" lol lol )... O meu pai chegou no carro e a minha mãe começou logo a "meter conversa" mas eu disse que não iria contar nada ali...e eles sempre a insistirem e a especularem coisas porque eu também fiz um pouco de drama a dizer que eles provavelmente iriam ficar muito desiludidos comigo, expulsar-me de casa ou darem-me porrada, mas mesmo que isso acontecesse eu precisava de lhes contar isso para libertar a minha alma, que tinha levado o facto de poder morrer ou ficar inválido como um sinal (neste caso de Deus, somos católicos...) para "acordar para a vida" e para viver livre para assim poder morrer livre também...(...)

                        No mesmo dia, depois do jantar a minha mãe continuava a insistir e depois o meu pai também... eu levantei-me da cozinha e fui ao meu quarto (muito nervoso e já a iniciar um estado emocional muito forte...) buscar os papéis que escrevi (com algumas informações que copiei daqui do fórum e mais algumas coisas que eu acrescentei...) e regressei à cozinha mas já estava de tal maneira a chorar que fiquei encostado ao frigorífico ( lol lol ) cerca de 10 minutos a chorar e sem conseguir falar e os meus pais ficaram assustados, a dizer para contar o que se passava e assim... até que eu comecei a dizer que eles não me conheciam a 100% e que depois da "lição" que tive precisava que eles realmente soubessem a minha verdadeira essência...e continuei com o meu discurso... até que eles chegam a um ponto em que pensaram que eu tinha andado na "má vida" (promiscuidade segundo a educação deles) e engravidado alguma rapariga, lol e que basicamente tinha dado cabo da minha vida porque teria de abandonar os estudos e o futuro promissor e ir trabalhar para sustentar a minha família... e eu disse que não era nada disso e fiz outro discurso e terminei com "eu sou gay, pronto agora podem expulsar-me, chamarem-me nomes, dizerem que não sou vosso filho e matarem-me até, mas morrerei livre"...*momento de silêncio*

                        Mãe: "Oh Draco a vida é tua, pensava que te tinhas metido na má vida ou nas drogas. Estou triste porque sempre sonhei que um dia ia ter uma nora e netos, que depois de estudares ias ter uma mulher e uma família. Mas és meu filho, o que te faz feliz a ti faz-me feliz a mim. Como disseste isso não te mudou, não deixas-te de ser quem sempre foste para nós. Eu só quero que sejas feliz, que sejas um homem crescido, que fiques bem na vida e sejas feliz com uma mulher ou com um homem, o que importa é que sejas feliz..."

                        Pai: "Eu já desconfiava, nunca trouxeste uma namorada cá a casa, nunca te interessaste ( lol lol Sou tímido ok... :-[ :devil lol )... Não estou muito contente com isso mas a vida é tua. Nós educamos-te e nunca nos deste nenhum desgosto, e não é isso que muda as coisas. É sempre um choque ouvir isso e depois de tantas coisas que se ouve falar na televisão e da boca das pessoas, é preciso tempo mas não te vamos expulsar de casa nem ofender... és meu filho e tenho muito orgulho no que te estás a tornar e é como a tua mãe diz nós queremos é que sejas feliz e um homem de valor. Vou precisar de tempo para arrumar a cabeça mas está tudo bem, ainda pensei que tivesses andado a fazer asneiras (...) "

                        (...)

                        Me: "Obrigado (...)"

                        Cenário1: me encostado a um frigorífico na cozinha a chorar lol
                        Cenário2: me encostado a um frigorífico na cozinha a fazer discursos muito emocionado lol
                        Cenário3: me encostado a um frigorífico emocionado, mãe a chorar e pai emocionado lol
                        cenário4: me, mãe e pai a sorrir e abraçados...na cozinha! lol lol ;D

                        Isto foi muito resumido porque há muitas coisas e informações pessoais e discursos que não escrevi aqui mas as dúvidas que os meus pais tinham em relação à homossexualidade e afins foram esclarecidas, as histórias de que os gays são todos promiscuos e por aí fora, bastou-lhes saber que eu sou gay para saberem que afinal muitas coisas que se contam a denegrir a imagem dos LGBT são falsas ou pelo menos nem todos são assim... E foi mais ou menos assim que eu me assumi aos meus pais que aceitaram e aceitam bem aquilo que eu sou, que são os pais mais perfeitos que poderia ter, nunca tive problemas com eles e sempre tive uma boa educação mas se precisava de prova de que o amor deles por mim é amor incondicional eles já ma deram e se um dia tiver filhos espero ter pelo menos 50% da capacidade de bem educar que eles têm. Amo-os. [smiley=sim.gif] [smiley=feliz.gif] [smiley=orgulhoso.gif] :up

                        E pronto, os meus pais são das poucas pessoas que sabem a minha orientação sexual, para além deles mais meia dúzia deve saber e vocês do fórum ( lol lol :devil ). Não entro no "esteriótipo de gay" e por isso não é muito fácil saberem e como não ando nem tenho de andar com rótulos nem de dar justificações da minha vida a ninguém poucos são aqueles que sabem... eu não falo da vida de ninguém e raramente falo da minha porque em vez de falar dela passei a vivê-la. 8-) ;) :)

                        A quem ainda está para assumir a sua oreintação desejo-lhes boa sorte e confiança e mesmo que sejam rejeitados não é o fim do mundo, o importante é que se sintam com a "alma livre" de bem com o mundo (mesmo que este não esteja convosco) e convosco mesmos. A vida é curta, não passem muito tempo dela a deprimir. ;)

                          Coming Out
                          #14

                          Spring

                          • Visitante
                          Ora bem, em relação ao meu coming out... Foi relativamente recente! ;D Apenas a minha mãe, os meus irmãos e mais meia dúzia de pessoas (sem contar aqui com o pessoal do fórum, como é óbvio!) sabem. :)

                          No fim de contas, o que interessa é que todos aceitaram bem porque (como dizem) o que querem é que eu seja feliz. Em relação à minha mãe, há determinadas coisas que ainda lhe fazem muita confusão, mas, apesar de tudo isso, aceita e como costuma dizer sempre: "Oh filha eu amo-te e o que eu quero é que sejas feliz." É o chamado "amor incondicional" entre a minha mãe, eu e os meus irmãos. :D ::) :blush [smiley=sim.gif] :up [smiley=hipnotizado.gif] [smiley=orgulhoso.gif] [smiley=feliz.gif]

                          Conclusão: Estou mais do que contente por saber que quem importa me aceita como sou e estou feliz por saber que dessas pessoas também fazem parte a minha mãe e os meus irmãos. Estes sim, são os que realmente importam e o apoio deles para mim é mais do que fundamental, é essencial... :D [smiley=orgulhoso.gif] [smiley=feliz.gif]
                          « Última modificação: 11 de Setembro de 2010 por Spring »

                            Coming Out
                            #15

                            Offline Hélder

                            • *****
                            • Membro Vintage
                            • Género: Masculino
                            • "A alegria evita mil males e prolonga a vida"
                            Ora bem, em relação ao meu coming out... Foi relativamente recente! ;D Apenas a minha mãe, os meus irmãos e mais meia dúzia de pessoas (sem contar aqui com o pessoal do fórum, como é óbvio!) sabem. :)

                            No fim de contas, o que interessa é que todos aceitaram bem porque (como dizem) o que querem é que eu seja feliz. Em relação à minha mãe, há determinadas coisas que ainda lhe fazem muita confusão, mas, apesar de tudo isso, aceita e como costuma dizer sempre: "Oh filha eu amo-te e o que eu quero é que sejas feliz." É o chamado "amor incondicional" entre a minha mãe, eu e os meus irmãos. :D ::) :blush [smiley=sim.gif] :up [smiley=hipnotizado.gif] [smiley=orgulhoso.gif] [smiley=feliz.gif]

                            Conclusão: Estou mais do que contente por saber que quem importa me aceita como sou e estou feliz por saber que dessas pessoas também fazem parte a minha mãe e os meus irmãos. Estes sim, são os que realmente importam e o apoio deles para mim é mais do que fundamental, é essencial... :D [smiley=orgulhoso.gif] [smiley=feliz.gif]

                            Spring  :-* :-* :-* :-*

                            Fico mesmo feliz por ti ^^

                            Eu tenciono aguardar ainda uns aninhos até me assumir, mas quando me assumir espero que os meus pais "aceitem" como aceitaram os teus, coisa que desconfio, e muito.
                              Preconceitos, intolerância racial e social, profunda estúpidez !! Ao final somos e seremos apenas ossos.

                              Coming Out
                              #16

                              Spring

                              • Visitante
                              Ora bem, em relação ao meu coming out... Foi relativamente recente! ;D Apenas a minha mãe, os meus irmãos e mais meia dúzia de pessoas (sem contar aqui com o pessoal do fórum, como é óbvio!) sabem. :)

                              No fim de contas, o que interessa é que todos aceitaram bem porque (como dizem) o que querem é que eu seja feliz. Em relação à minha mãe, há determinadas coisas que ainda lhe fazem muita confusão, mas, apesar de tudo isso, aceita e como costuma dizer sempre: "Oh filha eu amo-te e o que eu quero é que sejas feliz." É o chamado "amor incondicional" entre a minha mãe, eu e os meus irmãos. :D ::) :blush [smiley=sim.gif] :up [smiley=hipnotizado.gif] [smiley=orgulhoso.gif] [smiley=feliz.gif]

                              Conclusão: Estou mais do que contente por saber que quem importa me aceita como sou e estou feliz por saber que dessas pessoas também fazem parte a minha mãe e os meus irmãos. Estes sim, são os que realmente importam e o apoio deles para mim é mais do que fundamental, é essencial... :D [smiley=orgulhoso.gif] [smiley=feliz.gif]

                              Spring  :-* :-* :-* :-*

                              Fico mesmo feliz por ti ^^

                              Eu tenciono aguardar ainda uns aninhos até me assumir, mas quando me assumir espero que os meus pais "aceitem" como aceitaram os teus, coisa que desconfio, e muito.

                              Oh que querido Hélder. :D :-*

                              Eu também espero que os teus pais aceitem, porque tu meres, sem dúvida. ;)

                              Spoiler (clica para mostrar/esconder)

                                Coming Out
                                #17

                                Offline fmateus

                                • ****
                                • Membro Sénior
                                • Género: Masculino
                                • Music and Cinema Lover.
                                Bem, lendo este tópico todo, só me deu mais confiança em mim mesmo, mas nunca é o suficiente..

                                Eu, quase nos 18 anos, ainda não contei aos meus pais, nem tenciono contar, isto porque encaro a minha Bissexualidade como uma fase, aliás, ainda não me aceito a 100%...

                                Em ralação aos meus amigos, alguns sabem, inclusive o rapaz de quem eu mais gosto (já lá vão 3 anos), contei-lhe esta semana!

                                A minha melhor amiga reagiu +/-, expliquei-lhe a situação na altura, mas passado uns dias compreendeu-me muito bem, e hoje ainda continuamos muito mas muito amigos, a única verdadeira amizade que tenho... ;D

                                Algumas colegas de turma também sabem, e todas elas reagiram bem e sempre me apoiaram e ajudaram...é claro que é sempre mais fácil contar às raparigas, agora, em relação aos rapazes, foi há uns meses que contei a minha bissexualidade a um grande amigo meu, e do qual ele é homossexual, mas eu já sabia, pois ele tinha tendências...

                                Esta semana, como não aguentava mais, contei ao rapaz de quem eu sempre gostei, claro que a resposta nunca é como esperamos, pois ele disse que me respeitava independentemente da minha orientação sexual, e que me compreendia, e por fim disse que nada destruiria a nossa amizade... :) :(

                                Ao menos tenho a amizade dele, mas voltando ao assunto inicial, são poucos os que sabem, e por vezes dá-me uma grande vontade de contar a toda a gente, mas depois vem o lado hetero, em que me sinto mal perante o que sou, é por isso que detesto ser Bissexual...ainda tenho grandes problemas em gerir todo o sistema emocional, ainda não lido bem com esta situação!

                                Por vezes, pessoas como vocês dão-me força e coragem para ser aceite neste mundo, mas há sempre algo que nos bloqueia!
                                  "O tempo é a razão da nossa existência"

                                  Coming Out
                                  #18

                                  Offline _ricardo_

                                  • ****
                                  • Membro Sénior
                                  • Género: Masculino
                                  O meu "coming out" aconteceu muito recentemente e foi só à minha melhor amiga. Ainda estive uns dias até lhe conseguir contar, porque sempre que tentava começar a falar sobre isso emudecia completamente e depois mudava logo de assunto.
                                  Um dia disse para mim mesmo que não passava dali e ia-lhe mesmo contar. Para não me dar hipótese de voltar atrás, num fim de semana em que ela esteve fora, disse-lhe que precisava muito de falar com ela e que na segunda feira falávamos. Ela ainda insistiu imenso comigo para lhe contar logo, mas eu disse que não lhe ia contar por telefone.
                                  Quando chegou o momento de lhe contar todo eu tremia. Ela estava mesmo em pulgas para saber o que é que seria que vinha dali. E comecei por lhe dizer que tinha começado a falar com um rapaz que tinha conhecido na net (aqui no forum). E olhei para ela. E ela perguntou-me 'e depois? gostas dele?'
                                  Fiquei espantado com a naturalidade com que ela disse aquilo. E a partir daí comecei-lhe a explicar tudo, e ela respondia-me como se fosse a coisa mais natural do mundo, aceitou aquilo tudo muito bem, apesar de me ter dito que nunca lhe tinha passado pela cabeça que eu fosse bi. Nessa altura eu ainda não me tinha aceite muito bem a mim mesmo, mas ela fez-me ver que não havia nada de mal comigo, foi e continua a ser extraordinária mesmo.
                                  Isto passou-se há menos de um mês mas neste pouco tempo aprendi que não há mal nenhum em ser como sou, e a nossa amizade está mais forte que nunca. Foi, sem dúvida, a melhor coisa que fiz.

                                  De resto, pelo menos por enquanto, não sinto necessidade nenhuma de contar a mais ninguém. Mas se algum dia isso acontecer, vai ser de certeza muito mais fácil. O que é importante é saber a quem se pode contar ou não. A partir daí torna-se tudo mais fácil.
                                    "Great spirits have always found violent opposition from mediocrities. The latter cannot understand it when a man does not thoughtlessly submit to hereditary prejudices but honestly and courageously uses his intelligence." Albert Einstein

                                    Coming Out
                                    #19

                                    Peter Andrew

                                    • Visitante
                                    Uma das minhas amigas mais próximas confidenciou-me há dois dias a sensação que teve ao ver na televisão as imagens dos protestos da comunidade gay em Espanha, e entre elas, a dos vários casais de homens e mulheres que se beijavam efusivamente em frente ao Papa, naquela forma de protesto.

                                    Mas foi o jeito dessa minha amiga que me intrigou, quando me contava: "Claro que eu respeito mas ainda me faz alguma confusão ver dois homens aos beijos", ao qual eu respondi subtilmente que isso acontecia apenas porque ela não está "habituada" a ver todos os dias, dois homens ou duas mulheres aos beijos em público.

                                    E vindo isto de uma pessoa que há cerca de um ano falava da homossexualidade como "uma aberração" e classificando-a até como "anti-natura", achei piada ao facto de ela se vir 'justificar' a mim com o "ainda me faz alguma confusão", como se quisesse dar a entender que está a tentar aceitar todas as sexualidades para se identificar mais comigo, aproximando-se das minhas ideias e da minha forma de pensar. Até porque, isto também acontece depois de todas as pequenas discussões e 'embates' que já tivemos ao longo dos últimos tempos sobre este tema.

                                    Suspeito que, pela primeira vez, alguém próximo de mim está a por em causa a minha sexualidade. Sendo ela uma das pessoas que está comigo desde nascença, praticamente, e sendo por isso das pessoas que melhor me conhece. Estou intrigado com isto...  ???
                                     
                                    « Última modificação: 9 de Novembro de 2010 por peter andrew »

                                      Coming Out
                                      #20

                                      Offline _ricardo_

                                      • ****
                                      • Membro Sénior
                                      • Género: Masculino
                                      Pôr em causa a tua sexualidade? Como assim?
                                        "Great spirits have always found violent opposition from mediocrities. The latter cannot understand it when a man does not thoughtlessly submit to hereditary prejudices but honestly and courageously uses his intelligence." Albert Einstein

                                        Coming Out
                                        #21

                                        Peter Andrew

                                        • Visitante
                                        Pôr em causa a tua sexualidade? Como assim?
                                        Por em causa a minha orientação sexual, era o que eu queria dizer...

                                          Coming Out
                                          #22

                                          Offline _ricardo_

                                          • ****
                                          • Membro Sénior
                                          • Género: Masculino
                                          Ah ok. Não sei bem o que se passa, mas se essa pessoa está a pôr em causa a tua sexualidade, seja por que motivo for, e visto que dizes que é alguém que te conhece muito bem, acho que devias ser directo com ela e falar-lhe desse teu receio. Pode ser algum mal-entendido e se o desfizeres sempre é uma preocupação a menos que tens :)
                                            "Great spirits have always found violent opposition from mediocrities. The latter cannot understand it when a man does not thoughtlessly submit to hereditary prejudices but honestly and courageously uses his intelligence." Albert Einstein

                                            Coming Out
                                            #23

                                            Peter Andrew

                                            • Visitante
                                            Ah ok. Não sei bem o que se passa, mas se essa pessoa está a pôr em causa a tua sexualidade, seja por que motivo for, e visto que dizes que é alguém que te conhece muito bem, acho que devias ser directo com ela e falar-lhe desse teu receio. Pode ser algum mal-entendido e se o desfizeres sempre é uma preocupação a menos que tens :)
                                            Não vejo isto como uma mal entendido, mas sim um lamiré de alguém que parece estar a descobrir coisas que, infelizmente, ainda guardo a sete chaves.
                                            Vou esperar para ver, mas se me sentir seguro para contar pela primeira vez a alguém, e neste caso à minha amiga, de que me sinto atraído por rapazes, porque não...?!  :)

                                              Coming Out
                                              #24

                                              Offline biri

                                              • *****
                                              • Membro Vintage
                                              • Género: Outro
                                              • Sometimes the within is piano black
                                              Ah ok. Não sei bem o que se passa, mas se essa pessoa está a pôr em causa a tua sexualidade, seja por que motivo for, e visto que dizes que é alguém que te conhece muito bem, acho que devias ser directo com ela e falar-lhe desse teu receio. Pode ser algum mal-entendido e se o desfizeres sempre é uma preocupação a menos que tens :)

                                              Ele disse "uma das minhas amigas mais próximas" não disse que ela o conhecia bem nem que era BFF (best friend forever).

                                              Não percebi se estavas a incentiva-lo a fazer o coming out ou a dizer para ele lhe dizer, a ela, que achava que ela estava a por em causa a sua orientação sexual.

                                              Se for o primeiro caso, acho que não devemos dizer "devias fazer isto" ou "não devias fazer aquilo". Ele é que sabe se está preparado para o fazer, ou não, e qual a altura certa.

                                              Na minha opinião, não conhecendo a pessoa em causa, podes estar apenas a interpretar como gostavas que fosse. O melhor seria esperar mais uns tempos e ultrapassar a fazer do "ainda me faz confusão" para o "é-me indiferente". Claro que ter um amigo próximo assumido ajudava a acelerar o processo, mas esse "ainda", a mim, deixa-me reticente. Devias tentar "explora-la" mais primeiro, testa-la, provoca-la e ver quais as reacções e se é, ou não, facilmente manipulável (se muda de opinião consoante a opinião dos outros).

                                              Se ela, de facto, desconfia da tua orientação sexual e quer apoiar-te, de certo te dará mais "indirectas" e vai-te começar a testar (comentar raparigas, rapazes, namoradas, etc...). Nessas alturas (dos testes), se existirem, convém é estares consciente das respostas que queres dar e do tom em que as dás.

                                              Mas o mais importante, na altura de escolher as pessoas a quem nos assumir-mos (caso queiramos manter um grupo restrito de pessoas a saber), é saber o tamanho da boca da pessoa. Se ela fala muito e demais, ter consciência se ela nos conta, a nós, segredos ou coisas pessoais de outras pessoas que não deveria estar a contar, entre outras coisas...
                                                You live long enough to hear the sound of guns, to find yourself screaming every night, long enough to see your friends betray you. For years I've been strapped unto this altar. Now I only have 3 minutes and counting. I just wish the tide would catch me first and give me a death I always longed for.

                                                Coming Out
                                                #25

                                                Offline _ricardo_

                                                • ****
                                                • Membro Sénior
                                                • Género: Masculino
                                                Ah ok. Não sei bem o que se passa, mas se essa pessoa está a pôr em causa a tua sexualidade, seja por que motivo for, e visto que dizes que é alguém que te conhece muito bem, acho que devias ser directo com ela e falar-lhe desse teu receio. Pode ser algum mal-entendido e se o desfizeres sempre é uma preocupação a menos que tens :)

                                                Não vejo isto como uma mal entendido, mas sim um lamiré de alguém que parece estar a descobrir coisas que, infelizmente, ainda guardo a sete chaves.
                                                Vou esperar para ver, mas se me sentir seguro para contar pela primeira vez a alguém, e neste caso à minha amiga, de que me sinto atraído por rapazes, porque não...?!  :)

                                                Desculpa, não tinha percebido que ainda não lhe tinhas contado. Se é assim, não te sintas pressionado a contar-lhe se não estiveres completamente preparado ainda, porque depois podes arrepender-te de ter tomado uma atitude irreflectida. A primeira vez que se conta a alguém custa imenso, eu andei praticamente uma semana a tentar contar a uma amiga minha. Mas tinha a certeza de que lhe queria contar. Quando sentires que tens essa certeza acho que estarás preparado.
                                                Mas isto é a minha experiência.
                                                Espero ter ajudado um pouco :)

                                                Abraço
                                                « Última modificação: 13 de Novembro de 2010 por _ricardo_ »
                                                  "Great spirits have always found violent opposition from mediocrities. The latter cannot understand it when a man does not thoughtlessly submit to hereditary prejudices but honestly and courageously uses his intelligence." Albert Einstein

                                                  Coming Out
                                                  #26

                                                  Peter Andrew

                                                  • Visitante
                                                  Ah ok. Não sei bem o que se passa, mas se essa pessoa está a pôr em causa a tua sexualidade, seja por que motivo for, e visto que dizes que é alguém que te conhece muito bem, acho que devias ser directo com ela e falar-lhe desse teu receio. Pode ser algum mal-entendido e se o desfizeres sempre é uma preocupação a menos que tens :)

                                                  Ele disse "uma das minhas amigas mais próximas" não disse que ela o conhecia bem nem que era BFF (best friend forever).

                                                  Não percebi se estavas a incentiva-lo a fazer o coming out ou a dizer para ele lhe dizer, a ela, que achava que ela estava a por em causa a sua orientação sexual.

                                                  Se for o primeiro caso, acho que não devemos dizer "devias fazer isto" ou "não devias fazer aquilo". Ele é que sabe se está preparado para o fazer, ou não, e qual a altura certa.

                                                  Na minha opinião, não conhecendo a pessoa em causa, podes estar apenas a interpretar como gostavas que fosse. O melhor seria esperar mais uns tempos e ultrapassar a fazer do "ainda me faz confusão" para o "é-me indiferente". Claro que ter um amigo próximo assumido ajudava a acelerar o processo, mas esse "ainda", a mim, deixa-me reticente. Devias tentar "explora-la" mais primeiro, testa-la, provoca-la e ver quais as reacções e se é, ou não, facilmente manipulável (se muda de opinião consoante a opinião dos outros).

                                                  Se ela, de facto, desconfia da tua orientação sexual e quer apoiar-te, de certo te dará mais "indirectas" e vai-te começar a testar (comentar raparigas, rapazes, namoradas, etc...). Nessas alturas (dos testes), se existirem, convém é estares consciente das respostas que queres dar e do tom em que as dás.

                                                  Mas o mais importante, na altura de escolher as pessoas a quem nos assumir-mos (caso queiramos manter um grupo restrito de pessoas a saber), é saber o tamanho da boca da pessoa. Se ela fala muito e demais, ter consciência se ela nos conta, a nós, segredos ou coisas pessoais de outras pessoas que não deveria estar a contar, entre outras coisas...

                                                  Claro, e concordo inteiramente contigo. É mesmo uma questão de eu me sentir seguro daquilo que possa vir a fazer e sentir confiança pela pessoa a quem partilho esta confidência.

                                                  Até porque, (e como me citas-te) ela é apenas uma pessoa próxima de mim, não sendo cá nada de 'best friend forever' nem algo que se pareça. Sinceramente até nem considero que tenha alguém neste mundo a quem possa chamar de grande amigo ou de 'irmão'. Tenho apenas pessoas conhecidas à minha volta, uns mais próximos que outros. Nunca amigos ou grandes amigos...

                                                  Mas isso já leva a outra conversa...
                                                  « Última modificação: 13 de Novembro de 2010 por peter andrew »

                                                    Coming Out
                                                    #27

                                                    Offline O'Connell

                                                    • *****
                                                    • Membro Elite
                                                    • Género: Masculino
                                                    Estou a pensar assumir-me a 2 amigas.

                                                    A amiga é uma grande amiga ou pelo menos penso que é.

                                                    Neste momento ela namora, o que provocou um afastamento entre nós os 2.

                                                    A amiga B não é tão amiga assim, embora nós desabafemos um com o outro. O que sei é que somos mais do que simples colegas e estamos a pensar ir de férias juntos... e fico com receio que ela comece a sentir algo mais por mim.

                                                    Qual é a verdadeira questão? Já ouvi comentários homofóbicos de ambas...

                                                    Acham que mesmo assim devo contar? :-\
                                                      «No, no, not my car! [menacingly] Oh I hate mummies!» by myself  lol

                                                      Coming Out
                                                      #28

                                                      Offline btographer

                                                      • ****
                                                      • Membro Sénior
                                                      • Género: Masculino
                                                      • What we have is NOW n right now WE HAVE EACH OTHER
                                                      Estou a pensar assumir-me a 2 amigas.

                                                      A amiga é uma grande amiga ou pelo menos penso que é.

                                                      Neste momento ela namora, o que provocou um afastamento entre nós os 2.

                                                      A amiga B não é tão amiga assim, embora nós desabafemos um com o outro. O que sei é que somos mais do que simples colegas e estamos a pensar ir de férias juntos... e fico com receio que ela comece a sentir algo mais por mim.

                                                      Qual é a verdadeira questão? Já ouvi comentários homofóbicos de ambas...

                                                      Acham que mesmo assim devo contar? :-\

                                                      Boa noite... naõ há receitas e só tu deves saber cm te sentes se contares ou nao... mas procura aprofundar mais a opinião delas! Sem seres mto directo e sem dar a perceber... infelizmente as xs temos que nos adapatar aos amigos conforme disse noutro tópico... custa mas as xs tem que ser...

                                                      Procura ver qual a opiniao delas... vai de ferias de forma tranquila... Espero que consigas ficar bem!! :)

                                                        Coming Out
                                                        #29

                                                        Offline O'Connell

                                                        • *****
                                                        • Membro Elite
                                                        • Género: Masculino
                                                        Estou a pensar assumir-me a 2 amigas.

                                                        A amiga é uma grande amiga ou pelo menos penso que é.

                                                        Neste momento ela namora, o que provocou um afastamento entre nós os 2.

                                                        A amiga B não é tão amiga assim, embora nós desabafemos um com o outro. O que sei é que somos mais do que simples colegas e estamos a pensar ir de férias juntos... e fico com receio que ela comece a sentir algo mais por mim.

                                                        Qual é a verdadeira questão? Já ouvi comentários homofóbicos de ambas...

                                                        Acham que mesmo assim devo contar? :-\

                                                        Boa noite... naõ há receitas e só tu deves saber cm te sentes se contares ou nao... mas procura aprofundar mais a opinião delas! Sem seres mto directo e sem dar a perceber... infelizmente as xs temos que nos adapatar aos amigos conforme disse noutro tópico... custa mas as xs tem que ser...

                                                        Procura ver qual a opiniao delas... vai de ferias de forma tranquila... Espero que consigas ficar bem!! :)

                                                        Obrigado btographer por teres dito algo!

                                                        Mais ninguém? ???
                                                          «No, no, not my car! [menacingly] Oh I hate mummies!» by myself  lol

                                                          Coming Out
                                                          #30

                                                          Offline JDelgado

                                                          • *****
                                                          • Membro Elite
                                                          • Género: Masculino
                                                          • Simply lost
                                                            • Facebook
                                                          se não quiseres fazer o comming out, podes esperar, e se ela mostrar interesse em ti, , podes dizer que por agora não tens interesse em teres nenhuma relação, ou podes dizer que estas interessado noutra pessoa.
                                                          Vai falando no tema para ver a abertura deles e depois com forme a reacção delas logos decides
                                                            Mesmo na mais escura da escuridão, haverá sempre uma luz a brilhar para nos guiar.
                                                            Basta saber encontra-la

                                                            Quantos armários uma pessoa tem de enfrentar?
                                                            #31

                                                            Offline caires

                                                            • *****
                                                            • núcleo lgbti funchal
                                                            • Membro Elite
                                                            • Género: Masculino
                                                            Citação de: Lado A
                                                            O segundo armário



                                                            A sociedade primeiro nos diz que não deveríamos existir e nos ensina a nos odiar. Depois, fala que podemos sim coexistir, como se para tanto precisasse de alguma autorização, mas nos impõe que devemos ser discretos. Ser divergente em um mundo dominado por preconceitos não é tarefa fácil.
                                                             
                                                            O primeiro armário todos nós conhecemos: quando a pessoa se percebe homossexual, ou transexual, ou bissexual, e precisa primeiro entender isso dentro dela para assumir o rótulo que lhe foi descrito cheio de qualidades negativas. Primeiro a gente aprende a rejeitar ser tudo aquilo, a se aceitar mesmo não fazendo sentido tanta dor, depois de uma longa fase de negação, para depois contar aos outros. O armário é sombrio, claustrofóbico e cheio de julgamentos. É um verdadeiro peso nas costas, que tem seu preço.
                                                             
                                                            Não é fácil ouvir dos próprios pais palavras de uma rejeição futura e ficar quieto. Aprendemos a viver de migalhas nesta fase, a nos autopunir. E tudo isso nos é gravado de uma forma profunda, mas ao final nos aceitamos, lutamos pelo respeito que nos é muito caro. Dentro de casa, no trabalho, na escola.
                                                             
                                                            Eis que surge um segundo armário, ainda mais cruel. Como nos foi ensinado, precisamos compensar com qualidades a aceitação que nos foi gentilmente dada. Manifestar afeto em público, ser extravagante ou até mesmo discutir sexualidade abala o contrato ofertado pela sociedade que de alguma forma nos aceitou a contragosto. “Seja discreto!”, diz ela.
                                                             
                                                            E é este segundo armário que nos joga uns contra os outros. Primeiro nos ensinaram a nos odiar, depois nos ensinaram a odiar aqueles que, de alguma forma, não respeitam um limite criado em troca do suposto respeito que “conquistamos”. Não toleramos os afeminados, marginalizados, chamativos e afins. “Respeitar para ser respeitado”, dizem alguns. E para acabar com qualquer discussão eles evocam o direito das crianças a não presenciar tudo isso, como na Rússia.
                                                             
                                                            Os “indiscretos” saíram do segundo armário e nos deixaram para trás. Sim, nos colocaram em jaulas invisíveis muito bem forjadas desde que nos ensinam que rosa é cor de menina, que não podemos beijar em público, que homem não chora, que não temos os mesmos direitos se não formos como eles. O armário do gênero é ainda mais complexo, pois se a sexualidade é jogada à intimidade, o gênero faz parte da forma como as pessoas se portam no mundo. E apesar de a sexualidade e seus papeis sexuais nada terem a ver com a questão de gênero, ela entra em discussão quando você cruza o limite do ser macho e ser fêmea em ambiente aberto.
                                                             
                                                            O segundo armário tem portas azuis e rosas. Você não pode ser gay e afeminado. Você não pode ser lésbica e masculinizada. Você aprende antes mesmo de falar em sexo essas regras binárias e é bombardeado diariamente com o código de como deve se portar. Então vem as travestis e quebram tudo isso. Terceiro sexo? Não, apenas pessoas que nasceram e transitam entre esses dois universos artificiais, sendo quem são. Tentando ser felizes.
                                                             
                                                            O segundo armário nos faz fechar as portas e querer não sair de lá. Primeiro porque passamos antes por um longo processo de negociação, estamos cansados, e o mundo lá fora não faz tanto sentido para alguns. Não queremos arriscar o que conquistamos, não queremos ser rejeitados de novo. Por isso temos tanto medo dos afeminados, mulheres de barba, travestis, gênero fluído, andróginos e rejeitamos a hipótese novamente de sermos sequer parecidos. É um segundo armário, que nos lembra algo que jamais devemos esquecer: que a felicidade não se encontra por meio da autonegação. Seja autêntico, viva de verdade a sua história e deixe o outro ser feliz.


                                                            Quantos armários uma pessoa LGBTI pode enfrentar durante toda a sua vida? Esta questão dos armários é algo que abrange todas as pessoas, independentemente da sua orientação sexual e/ou identidade de género?

                                                            Deixem a vossa opinião sobre o tema.  :)

                                                              Quantos armários uma pessoa tem de enfrentar?
                                                              #32

                                                              Offline carolinalg

                                                              • *****
                                                              • Moderação Geral
                                                              • Membro Elite
                                                              • Género: Feminino
                                                              • call it Magic... call it true...
                                                              Acho que cada lugar e cada pessoa das nossas vidas é um 'armário diferente'.
                                                              Temos é de ter a força para escancarar todas as portas e sair cá para fora...
                                                              Armário cheira facilmente a mofo, é escuro e pequeno, dá claustrofobia e só serve para guardar roupa! ;)

                                                              Coragem a todxs, pessoal! 'tá tudo a sair do armário!
                                                                - carolinalg -

                                                                 

                                                                Tópicos relacionados

                                                                  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                                                                318 Respostas
                                                                63938 Visualizações
                                                                Última mensagem 17 de Janeiro de 2016
                                                                por Juh'
                                                                245 Respostas
                                                                41455 Visualizações
                                                                Última mensagem 29 de Abril de 2007
                                                                por Gharam
                                                                52 Respostas
                                                                12559 Visualizações
                                                                Última mensagem 27 de Maio de 2013
                                                                por Destiny
                                                                19 Respostas
                                                                3955 Visualizações
                                                                Última mensagem 19 de Outubro de 2011
                                                                por Bc
                                                                14 Respostas
                                                                2360 Visualizações
                                                                Última mensagem 20 de Novembro de 2015
                                                                por Bc