rede ex aequo

Olá Visitante13.dez.2019, 01:21:39

Autor Tópico: Cancro Testicular  (Lida 7538 vezes)

 
Cancro Testicular
#20

Agamemnon

  • Visitante
 >:(

Este fórum é só pessoal da saúde. Mas virem aqui dizer alguma coisa útil tá quieto! :'(

    Cancro Testicular
    #21

    Offline corema

    • *****
    • Membro Elite
    • Género: Feminino
    >:(

    Este fórum é só pessoal da saúde. Mas virem aqui dizer alguma coisa útil tá quieto! :'(

    :) Eu por acaso sou da área da saúde, mas a minha formação e aquilo em que trabalho não tem absolutamente nada a ver com o assunto deste tópico...


    Pois! Mas tu vais à ginecologista e se não fores @ teu(ua) clínic@ geral aconselha-te ou até el@ mesm@ te faz a palpação! Mas nos homens? Querida nunca! Nem costumam fazer grandes perguntas. É mais à base do "se houver problema, pode ganir". ;)


    É pena que o médico de família não vos recomende a ida ao urologista. A maioria das mulheres está mais sensibilizada para este assunto, porque o cancro da mama e do útero são muito mais vulgares do que o cancro da próstata. Talvez seja preciso chamar a atenção dos homens para estas questões.

    Mas o da próstata mata quase o mesmo número de homens todos os anos que o da mama mulheres. ;)

    Mas o cancro da próstata é frequente em homens mais velhos e esses são seriamente aconselhados a ir ao urologista, garanto-te. A partir de determinada idade os homens são todos encaminhados para o urologista pelo médico de família. Os mais novos é que não.

      Cancro Testicular
      #22

      Agamemnon

      • Visitante
      Eu lembro-me de ter colegas no secundário que diziam que preferiam morrer de cancro a ter alguém a enfiar-lhes um dedo no r***. :-\ Eu já nem sei quem será mais vítima da homofobia! Se os homossexuais se os heterossexuais...

        Cancro Testicular
        #23

        Offline Arms

        • *****
        • Membro Vintage
        • Género: Masculino
          • Reflection
        Li recentemente que o consumo regular de tomate reduz a probabilidade de cancro testicular. Achei curioso... em parte pelas associação entre o fruto e o calão. :P
          Se dependes unicamente dos outros para seres feliz prepara-te para ficares desiludido.
          Instead of telling people to plan ahead, we should tell them to plan to be surprised.

          Cancro Testicular
          #24

          Offline Atzecs

          • *****
          • Membro Vintage
          • Género: Masculino
          >:(

          Este fórum é só pessoal da saúde. Mas virem aqui dizer alguma coisa útil tá quieto! :'(

          Não sejas injusto. Para mim, é-me mais importante saber factos que estatísticas. Para além de que a participação da mIsS foi tudo menos inútil..

            Cancro Testicular
            #25

            Agamemnon

            • Visitante
            >:(

            Este fórum é só pessoal da saúde. Mas virem aqui dizer alguma coisa útil tá quieto! :'(

            Não sejas injusto. Para mim, é-me mais importante saber factos que estatísticas. Para além de que a participação da mIsS foi tudo menos inútil..

            Alguém disse que foi inútil? ???

              Cancro Testicular
              #26

              Offline mIsS

              • *****
              • Membro Elite
              • Género: Feminino
              • my smile
              Agamemmon não é por mal às vezes não deixarmos aqui a informação, mas de facto muitos de nós estamos ocupados e outros em período de exames, mas sempre que possível darei concerteza o meu contributo.  :-*


              Hiperplasia benigna da próstata (HBP)

              -Factor de risco: caucasianos
              -Comum no idoso
              -Resulta da estimulação das glândulas pela dihidrotestosterona
              -Pode provocar obstrução à saída da urina - cistite e pielonefrite


              A hiperplasia beniga da prostata consiste num crescimento não maligno do estroma da próstata e das glândulas epiteliais, formando-se nódulos ricos em colagénio e músculo liso que causam o aumento de toda  prostata.
              - Isto acontece em resultado da estimulação das glândulas pela dihidrotestosterona (sobretudo) e da testosterona.
              - localização + comum:  nas zonas periuretral e de transição da próstata.
              -É comum em homens com mais de 50 anos de idade e existe em quase 90% dos homens com 80 anos (comum no idoso).
              -Pode provocar obstrução à saída da urina - cistite e pielonefrite  → facilita o diagnóstico Atenção: distinto do adenocarcinoma da prostata.
              - Ocorre o ↑PSA como no carcinoma da próstata.

              Patogenese:
              -Regulação hormonal do crescimento da prostata:
              Os androgénis são necessários para que ocorra normalmente na prostata, a proliferação e diferenciação celulares e como se sabe, a próstata ao contrários de outros órgãos dependentes de androgénios, mantem a sua habilidade em responder aos androgénios por toda a vida.
              O desenvolvimento da hiperplasia maligna da próstata está associada aos androgénios testiculares bem como ao envelhecimento. A sua causa não é conhecida mas os androgénios são claramente necessários para o desenvolvimento desta hiperplasia, no entanto não é a testosterona o principal androgénio da prostata, mas sim a dihidrotestosterona (DIT), já que 80 a 90% da testosterona prostática é convertida  a DIT (metabolito mais activo) pela enzima 5α-
               
              Os niveis de receptores de androgenios permanecem altos com o envelhecimento mantendo portanto, o mecanismo de crescimento celular depependente de androgénio, todavia são observados niveis nucleares mais elevados de receptores de androgénios no tecido prostático de homens com hiperplasia benigna da prostata.

              Embora os androgénios sejam claramente necessários para o desenvolvimento da HBP, estes não são as únicas hormonas que contribuem para esse processo. Os estrogénios parecem estar envolvidos na indução do receptor dos androgénios. Os níveis séricos de estrogénios aumentam nos homens com a idade, o que pode aumentar a expressão dos receptores dos androgénios na próstata, levando a maior crescimento celular (ou menor morte celular). Em homens com HBP tanto os níveis intraprostáticos como os níveis plasmáticos de estrogénios estão aumentados.

              - Factores de crescimento:
              Outras evidências sugerem que o crescimento da próstata está sob controlo directo de factores de crescimento específicos e é apenas controlada indirectamente pelos androgénios.
              Uns modulam a proliferação celular, outros estimulam a divisão e crescimento celulares (do estroma, vasos sanguíneos, epitélios) e há outros que inibem essa divisão.
              - FGF(família do factor de crescimento transformador: estimula a divisão e crescimentos celulares do estroma, vasos sanguineos, epitelio da prostata
              - TGF (família do factor de crescimento transformador): inibem a divisão celular.
              Na prostata normal, a taxa normal da morte celula está equilibrada com a taxa de produção celular e acredita-se que existe um equilibrio entre os efeitos estimuladores da familia FGF e inibidores da família TGF.
              Outros factores estimuladores do crescimento do tecido prostatico:
                    - IGFI e IGFII (factores de crecimento semelhantes à insulina I e II
              A próstata envolve a uretra e, por essa razão, quando aumenta de volume, provoca um estreitamento gradual desta. No decorrer do tempo, ocorre obstrução do fluxo urinário e, ao urinar, a bexiga pode não esvaziar completamente. Consequentemente, ocorre um estagnamento de urina na bexiga, tornando o indivíduo susceptível à infecção e à formação de cálculos. A obstrução prolongada pode provocar lesão renal devido ao refluxo de urina para os ureteres e destes para os rins.

              Manifestações clínicas:
              A maioria dos homens é assintomática. Porém, em cerca de 33% dos homens com mais de 65 anos ocorrem sinais e sintomas clínicos.
              A obstrução à saida do fluxo urinaria e a disfunção da bexiga são responsaveis pela maioria dos sinais e sintomas da hiperplasia benigna da prosta.O aumento prostatio pode levar à retenção urinária aguda ou c´ronica.

              - Na retenção urinária aguda: ocorre uma dilatação dolorosa da bexiga com incapacidade de eliminação
              -Na retenção urinária crónica: ocorrem ambos os sintomas de eliminação, obstrutivos e irritativos:

              Quando o aumento da próstata obstrui directamente a bexiga, os seguintes sintomas podem ser observados:
              Hesitação urinária- Dificuldade em começar a urinar( necessidade de ter de esperar para que a urina comece a fluir)
              Fluxo fraco -A urina flui com menos força, atingindo uma pequena distância, às vezes directamente para baixo.
              Gotejamento terminal - O fluxo de urina continua após o jacto principal sob a forma de gotas. Ocasionalmente, vem um segundo grande jacto de urina (às vezes chamado micção em dois tempos).
              Esvaziamento incompleto - Há a sensação de que ainda resta urina na bexiga, após terminada a micção.

              Sintomas irritativos : são o resultado da hipertrofia e disfunção da bexiga e são a frequência urinária, a nocturia e  urgência. O paciente geralmente queixa-se da dificuldade em começar a urinar, do fluxo ↓, causando redução do calibre e força da corrente urinária.
               
              Frequência urinária-Um tempo anormalmente pequeno entre duas micções
              Noctúria -Acordar à noite para urinar.
              Urgência -Ser incapaz de se conter após sentir vontade de urinar. Pode levar à perda de urina (incontinência).
              Sensação de esvaziamento- com sintomas irritativos pode haver uma sensação de que o esvaziamento da bexiga não se completou, mesmo ela estando vazia.

              Outros:
              - disúria (dor na micção devido à compressão da uretra pela próstata);
              - hematúria (urina acompanhada de sangue porque as pequenas veias da uretra e da bexiga podem romper quando o homem força a micção).


              Diagnóstico:
              - ultra-sonografia da próstata (mensurar o tamanho da próstata e ajuda a determinar se o cancro é uma causa possível),
               - exame de urina
              - urodinâmica (equipamento computadorizado que avalia o estado do funcionamento do sistema urinário inferior)
              -urofluximetria: regista a taxa máxima de fluxo urinária,se for < 10ml/seg o pacriente será portador de obstrução significativa da saída da bexiga.
              - análise laboratorial do nível sérico de PSA (antígeno prostático específico) e o toque rectal da próstata.
              - palpação pelo médico em busca de nódulos: os quais podem indicar um cancro, e de dor, a qual pode indicar uma infecção.


              Tratamento:
              Depende da intensidade dos sintomas e da presença de complicações, sendo divididos em:
              - farmacológico – medicação oral para ↓ o tamanho da próstata ou causar o relaxamento da musculatura da mesma.
              A suspensão de androgénios leva à ↓no tamanho da próstata e alívio dos sintomas de obstrução da saída da urina da bexiga. Os antiandrogénios verdadeiros que bloqueiam a acção da testosterona e da DIT na próstata são diferentes dos agentes que impedem a produção de androgénios.
              Os agonistas da GnRH actuam reduzindo o número de receptores de GnRH na hipófise, produzindo um aumento transitório e subsequente ↓LH → ↓ testosterona. Os inibidores da 5α-redutase (finasterina,dudasterida) suprimem em cerca de 65 a 95% os níveis de DIT prostáticos e plasmáticos. O tratamento com estes agentes conduz a diminuições significativas no tamanho da próstata mas são menos eficientes do que os agonistas da GnRH nessa redução; apesar disso, têm menos efeitos secundários.
              - cirúrgico – dois tipos: ressecção transuretral da próstata (RTUP), é a cirurgia que se realiza através da uretra, sem cortes, introduzindo-se um tubo até a próstata e cortando-a em pequenos fragmentos que são posteriormente aspirados e a cirurgia convencional (prostatectomia a céu aberto)

              « Última modificação: 2 de Junho de 2010 por mIsS »
                Gosto que me ensinem a ver o que me rodeia com outros olhos, não importa se é bom ou mau, isso eu decido.

                Cancro Testicular
                #27

                philip17rc

                • Visitante
                O meu avô chegou a ter um tumor num dos testículos, eventualmente com o passar dos anos, teve mesmo de ser operado, porque já estava a entrar em proporções astronómicas  :-X

                E o meu outro avô faleceu de cancro nos intestinos  :(

                Por isso aconselho a todos a sempre irem fazendo exames de despistagem para garantir que está tudo bem

                  Cancro Testicular
                  #28

                  Bc

                  • Visitante
                  O cancro testicular tem mais incidencia em rapazes novos (na fase dos 20 e tal anos)
                  É importante o auto-exame do testículo...já alguém explicou aqui...e qualquer irregularidade que encontrem não hesitem mesmo em ir ao médico verificar...

                    Cancro Testícular
                    #29

                    Diotima

                    • Visitante
                    Conheço um rapaz que teve cancro testícular e teve que remover um testículo (julgo que foi só um, não estou certa). Mas antes foi a um banco de esperma para mais tarde ter filhos.

                       

                      Tópicos relacionados

                        Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                      22 Respostas
                      8421 Visualizações
                      Última mensagem 5 de Outubro de 2009
                      por lunipip
                      3 Respostas
                      1327 Visualizações
                      Última mensagem 28 de Setembro de 2012
                      por Cassie
                      3 Respostas
                      1488 Visualizações
                      Última mensagem 18 de Outubro de 2013
                      por vepaem