rede ex aequo

Olá Visitante12.nov.2019, 04:24:05

Autor Tópico: Capitalismo  (Lida 15666 vezes)

 
Capitalismo
#100

Offline absolut_

  • *****
  • Membro Ultra
  • Género: Feminino
Fico contente por começarmos de outra forma mais calma!

Eu percebo o teu ponto de vista, até mais do que pensas provavelmente. Sempre convivi com dificuldades à minha volta, quer através de amigos ou vizinhos (felizmente nunca na primeira pessoa, e ao contrário do que pensas, dou muito valor a isso).

E das valor de que forma? Dizendo que essas não merecem tanto como tu?


Mas quanto a esses dados estatísticos que referes, que percentagem desses jovens não são de cursos (que nem se deviam chamar cursos) de meia tigela, que já sabiam à partida que não iam ter emprego? Não é que tenhamos que ser todos médicos e engenheiros (...)

Nem te fies tanto que é seguro.

É que é muito giro isso de 'seguir o que se gosta', muitas vezes disfarçado de 'seguir o que parece mais fácil', mas há que pensar um bocadinho mais longe... As pessoas têm que parar de quererem ter as hipóteses de escolha conforme aquilo que escolhem, e passarem a escolher aquilo que as hipóteses lhes dão, isto é: não é "eu quero ter emprego porque quero tirar o curso X" mas sim "eu quero tirar o curso Y porque quero ter emprego", há que ser racional!

De todo o teu texto, esta é a parte que eu mais discordo! Mas entendo razão porque a disseste.
Eu pessoalmente recuso-me a viver em função do dinheiro. (e certamente vais-me perguntar "do que estas à espera então?") Mas trabalho não é uma coisa que me assuste, gosto de trabalhar. Inclusive tenho vários dias que trabalho mais de 10 horas, e fins-de-semana! E se converte-se o meu trabalho em dinheiro, garanto-te que o que ganho não paga 1/3 do meu trabalho! Em contrapartida, não me falta nada, tenho onde dormir, e gosto de ir trabalhar todos os dias (até porque não o encaro como trabalho=esforço contrariada) e prefiro viver todos os dias a fazer algo que goste e quero. A ter um trabalho pelo qual eu não gosto, mas que tenho que fazer esse esforço diariamente porque o capitalismo assim o diz e ainda me criou o desejo de ter um iphone5 que terá uma duração máxima de 2 anos (já nem contando com a obsolescência programa do próprio objecto, mas sim, porque fica desactualizado!)
E chateia-me essa manipulação do capitalismo sobre as pessoas.
Tu dirias-me agora, "mas se elas querem viver assim, tem que se submeter!" Pois, não pela simples razão de que é insustentável. É impossível a nível ambiental, humano, etc manter esse desejo de consumo que o capitalismo nos ensina.
É difícil sentir tão fortemente essa impossibilidade, porque vivemos aqui na Europa, mas se vivêssemos num outro país onde diariamente viria parar todo o lixo dos países mais consumistas e nós tivéssemos que lutar diariamente para comer seja o que for, ou beber água! Era outra história..
E a esses consideramos nós, países e pessoas de terceira categoria, que são menos que nós que não querem trabalhar.. não.
E mudando de assunto porque este dava para outra discussão!

Resumindo que o capitalismo é mau, manipulador, ilusório, que nos põe uns contra os outros, que nos mata? Sem dúvida.


(...) mas há que pensar um bocadinho mais longe...

Não é isto pensar um bocadinho mais longe? Ou pensar mais longe é "faz-te à vida, dentro do que te damos (nós o sistema), escolhe."
É uma falsa escolha, não estás a escolher o que queres, escolhes o que o sistema precisa.

Quanto ao resto que dizes, são problemas do capitalismo..

PS: "As pessoas não são todas iguais!" Hã? Qual a tua categoria? E dá as graças por teres nascido cá. Que se os teus pais tivessem emigrado para outro país antes de nasceres, e esse país entrasse em guerra e tivesses tu menos condições! Já não serias da mesma.. talvez de C para baixo? Aí haverias tu de me dizer que não mereces tanto comer, nem afecto, como eu.

PS2: Em momento nenhum quis compaixão! (não te estou a atacar!)
Viesse quem fosse ter a lata de me pedir a mim 17000 euros! Não pago. Que a paguem eles. Que foram os capitalistas da treta que a fizeram, e ainda nos obrigam a paga-la. Haviamos todos de recusar a paga-la!
Haviamos todos de ir atrás dos que a fizeram.
O povo não devia ser escravo deste sistema podre.
« Última modificação: 17 de Outubro de 2012 por absolut_ »
    http://sementesmarginais.blogspot.com

    "They promise you heaven so they can steal this world"

    Capitalismo
    #101

    Offline the end

    • *****
    • Membro Ultra
    • Género: Masculino
    Vivemos uma fase diferente do que chama-mos capitalismo, hoje temos o capitalismo de casino, veja-se o exemplo do sistema bancário mundial.
    Este sistema não tem apenas aspectos negativos, pois, vivemos numa época de progresso tudo possível devido ao sistema capitalista. Contudo, este sistema deveria ser reformado pois já não vai de encontro às necessidades da população mundial
    « Última modificação: 16 de Março de 2013 por the end »
      Yes I can!

      Capitalismo
      #102

      Diotima

      • Visitante
      Marx previa que o capitalismo ia implodir devido a várias contradições internas do sistema capitalista. Questiono-me se não estamos a assistir a essa implosão...

        Capitalismo
        #103

        Offline Endovélico

        • ****
        • Membro Sénior
        • Género: Masculino
        • Are we to hang our hearts on such little things?
        Marx previa que o capitalismo ia implodir devido a várias contradições internas do sistema capitalista. Questiono-me se não estamos a assistir a essa implosão...

        Creio que sim. Aprendi que o capitalismo está desenhado para ter ciclos positivos e negativos. Suponho que estejamos num ciclo negativo.

          Capitalismo
          #104

          Offline Tex

          • **
          • Membro Júnior
          • Género: Masculino
          • Não há nada que seja impossível! ;)
          Marx previa que o capitalismo ia implodir devido a várias contradições internas do sistema capitalista. Questiono-me se não estamos a assistir a essa implosão...

          Creio que sim. Aprendi que o capitalismo está desenhado para ter ciclos positivos e negativos. Suponho que estejamos num ciclo negativo.

          Sem qualquer dúvida.
          O sistema capitalista acaba por estar programado para ter estas crises (e o ciclo das mesmas são quase sempre o mesmo). Isto, pelo menos a mim, e sem ter lido todo e qualquer comentário feito neste tópico, levanta duas questões, ou uma questão combinada,: são estas crises capazes de acabar com o sistema capitalista?; é o sistema capitalista capaz de conseguir recuperar desde ciclos viciosos, mantendo as suas características?

          Quais são as vossas opiniões?

            Capitalismo
            #105

            Offline strings

            • ***
            • Membro Total
            • Género: Masculino
            • Don't tread on me
            O capitalismo não está programado para ter crises. O que está programado para ter crises é o sistema de moeda fiduciária.

              Capitalismo
              #106

              Diotima

              • Visitante
              Bem, em primeiro o capitalismo não está programado... E depois acho que se confia demasiado na lei da oferta e da procura. Por exemplo, o mercado de emprego também é "regulado" pela lei da oferta e da procura. Só que quando a oferta de emprego é pouca tens pessoas que passam mal. Não são produtos, não são números, são pessoas. É o que Marx chamou de exército de desempregados. Por outro lado tens o mercado da energia. Nos anos 70 houve uma crise petrolífera e o gasoleo/gasolina tiveram de ser racionados. Actualmente tens preços altíssimos dos combustíveis. Ora, a economia assenta nos combustíveis! Transporte de produtos, agricultura, pescas, todos sofrem! Tens ainda as grandes empresas como a sonae ou o pingo doce que têm preços baixos as custas dos produtores! Marx também previa que as pequenas empresas iam ser "engolidas" pelas grandes e que os pequenos empresários iam mais tarde ou mais cedo trabalhar por conta doutrém. Mas não há emprego! Não te parece que todas estas questões são falhas do capitalismo que conduzem a crises neste sistema?

                Capitalismo
                #107

                Offline strings

                • ***
                • Membro Total
                • Género: Masculino
                • Don't tread on me
                Bem, em primeiro o capitalismo não está programado... E depois acho que se confia demasiado na lei da oferta e da procura. Por exemplo, o mercado de emprego também é "regulado" pela lei da oferta e da procura. Só que quando a oferta de emprego é pouca tens pessoas que passam mal. Não são produtos, não são números, são pessoas. É o que Marx chamou de exército de desempregados. Por outro lado tens o mercado da energia. Nos anos 70 houve uma crise petrolífera e o gasoleo/gasolina tiveram de ser racionados. Actualmente tens preços altíssimos dos combustíveis. Ora, a economia assenta nos combustíveis! Transporte de produtos, agricultura, pescas, todos sofrem! Tens ainda as grandes empresas como a sonae ou o pingo doce que têm preços baixos as custas dos produtores! Marx também previa que as pequenas empresas iam ser "engolidas" pelas grandes e que os pequenos empresários iam mais tarde ou mais cedo trabalhar por conta doutrém. Mas não há emprego! Não te parece que todas estas questões são falhas do capitalismo que conduzem a crises neste sistema?

                São falhas do sistema económico que nós temos, e que foi o Marx que baptizou de capitalismo. Não são falhas inerentes do sistema de livre mercado, que não tem nada a ver com a captura de regulação ou os bancos centrais.

                  Capitalismo
                  #108

                  Diotima

                  • Visitante
                  Podes-me explicar a diferença? Isto é, queres dizer que se o mercado fosse inteiramente livre e não houvesse qualquer tipo de regulamentação essas falhas não existiriam?
                  « Última modificação: 30 de Março de 2013 por Diotima »

                    Capitalismo
                    #109

                    Offline strings

                    • ***
                    • Membro Total
                    • Género: Masculino
                    • Don't tread on me
                    Podes-me explicar a diferença? Isto é, queres dizer que se o mercado fosse inteiramente livre e não houvesse qualquer tipo de regulamentação essas falhas não existiriam?

                    Demoraria algum tempo a explicar em pormenor, mas basicamente o ciclo de 'ups and downs' do nosso sistema económico depende de um sistema monetário, inerentemente fraudulento, cuja coordenação entre poupanças e investimentos é arbitrária, por ser definida por bancos centrais cujos cálculos e estimativas se pretendem basear em informação tácita, descentralizada e em perpétua mudança. Estas políticas levam, durante os tempos de bonança económica, ao investimento excessivo nos sectores da economia mais dependentes do valor das taxas de juro, por funcionarem a longo prazo (tal como a construção civil), iludido por uma taxa de juro que não reflecte o real valor das poupanças disponíveis para esse investimento. Após rebentar a bolha é necessário um doloroso processo de reestruturação da  economia, que passa pelo desemprego, à medida que os sectores inflaccionados são forçosamente delapidados. Isto, claro, quando se deixa que o processo de correção ocorra, daí todos conhecerem a depressão que se seguiu ao crash de 1929, mas não a que se seguiu ao crash de 1921.

                      Capitalismo
                      #110

                      Diotima

                      • Visitante
                      Bem eu até concordo com o que dizes (como poderia não concordar?) mas acho que o problema ou as falhas do capitalismo são multifactoriais. Por outro lado o capitalismo puro em que tudo corre bem só existe nos livros pois na vida real é bem diferente. Desde logo porque o depende do contexto onde está inserido e é influenciado por esse contexto. Contextos diferentes, problemas diferentes . Não há em nenhum lado o sistema capitalista puro e perfeito, é uma impossibilidade.

                        Capitalismo
                        #111

                        Offline sleepy_heart

                        • ****
                        • Membro Sénior
                        • Género: Feminino
                        A concorrência desleal não começa na placenta, nem no dia do nascimento, nem aos 18 anos. A concorrência desleal começa quando dois indivíduos, acidentalmente ou programadamente, têm a possibilidade de colocar um ser humano no mundo: más decisões são aos milhões. O mundo que os recebe e quem o gere sabe que os mercados funcionam entre a oferta e a procura e nenhum economista ou político deseja o equilíbrio: a média é desejada por quem está abaixo e não acima dela... e a pobreza é o que sustenta a riqueza - e vice-versa - e não o equilíbrio entre os dois fossos.
                        « Última modificação: Há 3 semanas por sleepy_heart »