rede ex aequo

Olá Visitante25.mai.2020, 00:24:03

Sondagem

GAY ARMY: que efeito terá este programa junto da sociedade perante a comunidade Gay?

Positivo - diminuindo o preconceito
Negativo - aumentando o preconceito
Só depois de começar o programa é que se sabe
Ninguém o vai ver

Autor Tópico: Homossexualidade nas Forças Armadas  (Lida 29499 vezes)

 
Homofobia no Exercito!
#120

Offline KWY2012

  • ***
  • Membro Total
  • Género: Masculino
  • Desejo conhecer pessoas e criar amizades solidas
    • Facebook
tem q se mudar esta atitude. o exercito é um organismo do estado que supostamente nao deveria haver homofobia. mas é apenas a minha opiniao claro.
    MSN - FB - SKYPE
    Yorn Power SMS

    Homossexualidade nas Forças Armadas
    #121

    Offline drecas

    • ****
    • Membro Sénior
    • Género: Masculino
    Vivemos numa sociedade que diz que não é homofóbica mas a maioria é, tentam disfarçar mas infelizmente é.
    Uma vez que a própria sociedade é e tem traços de homofobia, as forças armadas seguem esses mesmos traços. Eu lembro-me de quando era mais pequeno de ouvir o pai, tios e até alguns primos meus que estão nas forças armadas dizerem que era impensável alguém ser gay na tropa, porque aquilo envolve muita violência e armas lol.

    Ridiculo mas enfim esta mentalidade está presente e vai-se manter presente durante algum tempo.

      Homossexualidade nas Forças Armadas
      #122

      Offline JSAnonimus

      • *
      • Novo Membro
      • Género: Masculino
      O exercito sempre foi algo que quis seguir como carreira, e após fazer as provas fiquei apto e provavelmente serei chamado agora em outubro. A minha duvida é se devo ou não seguir com isto para frente... Não sei se estou preparado para ter de lidar com preconceito nem tão pouco para passar uma vida a fingir.. estou naquela fase em que me questiono se foi ou se e a decisão certa a tomar entrar no exercito...

        Homossexualidade nas Forças Armadas
        #123

        Offline Adónis

        • ****
        • Membro Sénior
        Tanto quanto sei o exército, e ah, a Igreja, sim, a Igreja, podem ser surpreendentemente ninhos de tolerância, para quem sabe manter uma postura «austera».

        O Pedro Ayres de Magalhães há uns anos deu uma entrevista e disse que no Colégio Militar o sexo entre alunos era prática comum e era voluntário. Conheço militares gay e sei de histórias dos tempos da guerra colonial que surpreendem pela tolerância que houve em quartéis da época... havia casais de namorados «assumidos», sabiam? Apenas não andavam de mão dada, abraçados, aos beijos... a intimidade era longe dos olhos dos outros...

          Homossexualidade nas Forças Armadas
          #124

          -Andy-

          • Visitante
          O exercito sempre foi algo que quis seguir como carreira, e após fazer as provas fiquei apto e provavelmente serei chamado agora em outubro. A minha duvida é se devo ou não seguir com isto para frente... Não sei se estou preparado para ter de lidar com preconceito nem tão pouco para passar uma vida a fingir.. estou naquela fase em que me questiono se foi ou se e a decisão certa a tomar entrar no exercito...
          Na minha opinião se é algo que queres seguir não deves de deixar de o fazer devido a tua opção sexual.
          Não tens escrito na testa a tua orientação, muito menos tens de fingir.
          As forças armadas como em qualquer outro trabalho irá existir sempre discriminação, faz parte. Tens é de saber lidar com isso. Caso seja a carreira que escolhas dá tempo ao tempo... Caso aches que podes ser tu próprio sem nada a esconder, força... Mas primeiro deixa que te conheçam e que gostem de ti pela pessoa que és e não pela tua orientação sexual.
          Sou militar no exército, e sempre soube que falavam de mim pelas costas, mesmo sem terem certeza se era lésbicas ou não. Mas tambem nunca me importei minimamente com o que falavam ou pensavam... Mas chegou a uma fase que já não estava para ouvir bocas e pensei que quanto mais tentava esconder mais iriam andar atrás de mim.  Hoje sou mais que assumida no meu quartel, acabaram as bocas e sou uma pessoa respeitada como outra qualquer. Olham para mim pela pessoa que sou, não por ser lésbica.

          Mas nunca te assumas sob pressão ou sem te sentires a vontade para tal.

          Boa sorte na recruta :)

            Homossexualidade nas Forças Armadas
            #125

            Offline Forbidden

            • *****
            • Membro Ultra
            • Género: Masculino
            Eu odeio a guerra, e por consequente, o exercito. Nem sei para que que existe. Se nenhum pais tivesse exercito já não havia guerras, ou pelo menos, o risco de elas acontecerem era mínimo. Ao menos acabaram com a ignominia de obrigaram alguém a ir para a tropa ::)

              Homossexualidade nas Forças Armadas
              #126

              -Andy-

              • Visitante
              Eu odeio a guerra, e por consequente, o exercito. Nem sei para que que existe. Se nenhum pais tivesse exercito já não havia guerras, ou pelo menos, o risco de elas acontecerem era mínimo. Ao menos acabaram com a ignominia de obrigaram alguém a ir para a tropa ::)

              Por enquanto  :P

                Homossexualidade nas Forças Armadas
                #127

                Diotima

                • Visitante
                O exército não serve apenas a guerra, também serve para responder a situações de emergência...

                  Homossexualidade nas Forças Armadas
                  #128

                  Offline Forbidden

                  • *****
                  • Membro Ultra
                  • Género: Masculino
                  Eu odeio a guerra, e por consequente, o exercito. Nem sei para que que existe. Se nenhum pais tivesse exercito já não havia guerras, ou pelo menos, o risco de elas acontecerem era mínimo. Ao menos acabaram com a ignominia de obrigaram alguém a ir para a tropa ::)

                  Por enquanto  :P

                  Por enquanto o que? O não obrigarem ir para a tropa? Espero bem que não voltemos para atras...

                    Homossexualidade nas Forças Armadas
                    #129

                    Offline Adónis

                    • ****
                    • Membro Sénior
                    Eu odeio a guerra, e por consequente, o exercito. Nem sei para que que existe. Se nenhum pais tivesse exercito já não havia guerras, ou pelo menos, o risco de elas acontecerem era mínimo. Ao menos acabaram com a ignominia de obrigaram alguém a ir para a tropa ::)

                    E os desastres naturais?

                      Homossexualidade nas Forças Armadas
                      #130

                      Offline JSAnonimus

                      • *
                      • Novo Membro
                      • Género: Masculino
                      O exercito sempre foi algo que quis seguir como carreira, e após fazer as provas fiquei apto e provavelmente serei chamado agora em outubro. A minha duvida é se devo ou não seguir com isto para frente... Não sei se estou preparado para ter de lidar com preconceito nem tão pouco para passar uma vida a fingir.. estou naquela fase em que me questiono se foi ou se e a decisão certa a tomar entrar no exercito...
                      Na minha opinião se é algo que queres seguir não deves de deixar de o fazer devido a tua opção sexual.
                      Não tens escrito na testa a tua orientação, muito menos tens de fingir.
                      As forças armadas como em qualquer outro trabalho irá existir sempre discriminação, faz parte. Tens é de saber lidar com isso. Caso seja a carreira que escolhas dá tempo ao tempo... Caso aches que podes ser tu próprio sem nada a esconder, força... Mas primeiro deixa que te conheçam e que gostem de ti pela pessoa que és e não pela tua orientação sexual.
                      Sou militar no exército, e sempre soube que falavam de mim pelas costas, mesmo sem terem certeza se era lésbicas ou não. Mas tambem nunca me importei minimamente com o que falavam ou pensavam... Mas chegou a uma fase que já não estava para ouvir bocas e pensei que quanto mais tentava esconder mais iriam andar atrás de mim.  Hoje sou mais que assumida no meu quartel, acabaram as bocas e sou uma pessoa respeitada como outra qualquer. Olham para mim pela pessoa que sou, não por ser lésbica.

                      Mas nunca te assumas sob pressão ou sem te sentires a vontade para tal.

                      Boa sorte na recruta :)


                      Obrigado pelo o teu conselho, é sempre mais fácil ouvirmos e catarmos conselhos de quem passa exactamente pela experiência. Mas também penso que no teu caso seja mais fácil (desculpa se estou a a fazer um juízo de valor) a ideia que tenho é que as mulheres lésbicas são mais aceites que os homens gays, acho que se deve ao facto da maioria dos militares ser homem e haver aquele fetiche das lésbicas. E conheço um caso até de um casamento na GNR que uma das conjugues é superior, e penso que apesar de ter gerado muita polémica a maioria acabou por aceitar muito bem. Já no caso dos homens penso que seja bem diferente, mas posso estar errado claro.

                        Homossexualidade nas Forças Armadas
                        #131

                        Offline Adónis

                        • ****
                        • Membro Sénior
                        Há homossexuais na GNR... são discretos e os casos que conheço nunca sofreram discriminação.

                          Homossexualidade nas Forças Armadas
                          #132

                          Offline Bílitis

                          • *****
                          • Membro Ultra
                          • Género: Feminino
                          homossexualidade nas forças armadas n posso falar mt pq nc fui militar, mas nas forças de segurança existe, talvez em minoria (do que me tenha apercebido) mas sempre td mt escondido, o machismo ainda impera, embora se note mais abertura nos elementos mais novos, mas mesmo assim parece que a parte mais negative pega sempre, os homens, pelo menos verbalmente abominam essas vidas, talvez as lésbicas aceitem um pouco melhor(o sonho de qualquer "macho latino" é ver duas miúdas juntas), mas quando se fala em homens, é para esquecer, se eu quiser ver um colega passado, é so comentar c ele algo nesse campo.
                          mas acho que tudo depende da forma cm nos tb aceitamos as coisas em nos, o assumir, e viver tranquila c a minha vida, sem ter que andar a esconder, o mistério desperta mais interesse, mais curiosidade, mas conversa, embora saiba que mesmo dentro destas instituição ainda um pouco "primitivas" mentalmente se sinta sempre uma pressão, um lado homofóbico.     

                             

                            Tópicos relacionados

                              Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                            63 Respostas
                            14511 Visualizações
                            Última mensagem 21 de Junho de 2011
                            por Lambuças
                            39 Respostas
                            8355 Visualizações
                            Última mensagem 14 de Julho de 2015
                            por Sinvastatina
                            19 Respostas
                            5168 Visualizações
                            Última mensagem 27 de Fevereiro de 2013
                            por the end
                            35 Respostas
                            6177 Visualizações
                            Última mensagem 30 de Abril de 2013
                            por Spektrum
                            41 Respostas
                            7076 Visualizações
                            Última mensagem 27 de Novembro de 2014
                            por Lutfia