rede ex aequo

Olá Visitante18.out.2019, 00:21:09

Autor Tópico: Ser-se gay e militar...  (Lida 1097 vezes)

 
Ser-se gay e militar...
#0

Offline BrokenAngel

  • *****
  • Membro Ultra
  • ---AloneAgain---
    • Silent Words in the Darkness
Como é a experiência de quem é gay e militar?
    E quando o futuro não está nas nossas mãos? Deixamo-nos ir? Tentamos ser donos? Resignamo-nos?

    Silent Words in the Darkness 

    Ser-se gay e militar...
    #1

    Offline Rsprita

    • **
    • Membro Júnior
    • Género: Feminino
    Como é a experiência de quem é gay e militar?

    BrokenAngel,

    no meu caso nunca tive problemas em ser militar e lésbica.

    Não e algo que ande a contar a toda as pessoas do Quartel, mas também não escondo. Ha camaradas que sabem, uns gays outros não e nunca houve problemas algum.

    Portanto boa experiência (:

      Ser-se gay e militar...
      #2

      Offline 003317101

      • **
      • Membro Júnior
      • Género: Feminino
      • "I would always rather be happy than dignified."
      Oi
      No meu caso a experiência não é muito má no entanto já tive problemas em relação a escalas ser ultrapassada em cursos etc por ser mulher e lésbica. Mas pronto são apenas 14 anos dessa vida no meu caso exército.
      Sei que na força aérea é mais tolerante e na marinha é bem pior. Tudo depende das pessoas que nos encontramos.
      Mas está a melhorar quando fui para o exército era muito pior mesmo...  Existe experiência para o futuro

        Ser-se gay e militar...
        #3

        Offline BrokenAngel

        • *****
        • Membro Ultra
        • ---AloneAgain---
          • Silent Words in the Darkness
        Houve um caso de casamento de uma militar na minha unidade... isto lá para 2010, penso eu... Não posso falar aqui dos pormenores específicos mas foi dispensada por outros motivos... Concordo plenamente com a dispensa porque tinha mesmo de ser... mas foi pena... seria bom haver alguém "out" a mostrar que "somos normais"... Não era o caso...

        Uma outra rapariga, também da minha unidade, 100% out... (topou-me no 1º dia)... Excelente nas funções que desempenhava... melhor que muitos homens (e ela própria pedia para trabalhar na Secção de Manutenção Auto)... mas acusou no copo e... também não posso falar de mais pormenores...



        No entanto, não consigo ver grande "aceitação" ainda... Conheço uns quantos... (mais elementos femininos) mas acho que ainda é "cedo" para acreditar que "vai correr tudo bem"...
          E quando o futuro não está nas nossas mãos? Deixamo-nos ir? Tentamos ser donos? Resignamo-nos?

          Silent Words in the Darkness 

          Ser-se gay e militar...
          #4

          Offline carolinalg

          • *****
          • Moderação Geral
          • Membro Elite
          • Género: Feminino
          • call it Magic... call it true...
          Agora com a polémica da entrevista feita pelo Observador ao Colégio Militar!... Ui. Esta situação é um caso bicudo.
            - carolinalg -

            Ser-se gay e militar...
            #5

            Offline unicorn39

            • ***
            • Membro Total
            • Género: Feminino
            • I think u’re made of stronger stuff than u think
            Agora com a polémica da entrevista feita pelo Observador ao Colégio Militar!... Ui. Esta situação é um caso bicudo.

            E não se está a falar de um caso de carreira militar, apenas de crianças/jovens que estudam num estabelecimento militar de ensino. El@s não são militares, e dali podem seguir qualquer carreira que não a militar.

            Ser-se gay e militar...
            #6

            Ser-se gay e militar...
            #7

            sara89

            • Visitante
            No meu caso a experiência não é boa nem má. Já assisti a boatos ( não sei a veracidade de tais) de um Comandante que tentou mandar uma rapariga embora do quartel pois ela namorava uma rapariga de patente superior. Ela entretanto concorreu a outros concursos um dos quais entrou, por isso não sei bem se ele conseguiu ou não.
            Eu pessoalmente ja fui prejudicada por tal, mas conheço casos de raparigas que foram bem aceites. Por isso acho que é tudo uma questão de sorte. Isto falo do exército. Sei q a froça aeria é mais tolerante e desconheço a realidade na marinha....

             ;)

               

              Tópicos relacionados

                Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
              731 Respostas
              101366 Visualizações
              Última mensagem 16 de Maio de 2011
              por FailedTheories
              17 Respostas
              4975 Visualizações
              Última mensagem 9 de Maio de 2011
              por portoboy
              11 Respostas
              2834 Visualizações
              Última mensagem 2 de Outubro de 2008
              por deepsoul
              50 Respostas
              14649 Visualizações
              Última mensagem 30 de Agosto de 2011
              por Dumb:)
              1 Respostas
              1317 Visualizações
              Última mensagem 24 de Abril de 2010
              por johny.n.1986