rede ex aequo

Olá Visitante18.ago.2019, 02:43:46

Autor Tópico: Os Sinais do Fim de Uma Relação  (Lida 2593 vezes)

 
Os Sinais do Fim de Uma Relação
#0

Offline Adónis

  • ****
  • Membro Sénior
Recentemente enfrentei o fim de uma relação. Sucede que várias vezes lera sobre os sinais que indiciam que uma relação poderá estar perto do fim, em artigos em revistas estrangeiras (GQ britânica, por exemplo), livros ou entrevistas. Nos EUA ou no Reino Unido é um tema muito discutido, especialmente pelos profissionais que fazem terapia de casal.

O meu conhecimento da matéria é meramente amador, e parte é proveniente da minha experiência de vida. Ainda assim resolvi escrever este artigo, pois ajudará certamente muitos membros e leitores que estejam à beira do fim de uma relação. Reconhecer os sinais é fundamental para não sermos apanhados de supresa, e assim estarmos psicologicamente preparados para o adeus.

1) Telemóvel

O vosso parceiro enviava-vos mensagens diariamente ou várias vezes ao dia e agora já não o faz? Demora cada vez mais tempo a responder às mensagens? Responde às sms apenas no dia seguinte, quando antes o fazia em pouco tempo? Já não atende as vossas chamadas? Quando o outro lado começa a perder o interesse, um dos primeiros sinais de desprezo surge na sua atitude perante as nossas mensagens de telemóvel e chamadas. Arranja pretextos para justificar as chamadas que não atendeu, ou para justificar por que motivo não ligou ou não enviou sms depois de ter recusado uma chamada. Responde cada vez mais tarde às mensagens escritas, ou começa mesmo a não responder de todo.

2) Intimidade

O vosso parceiro desabafava convosco sobre os problemas «secretos» da família, ou sobre os problemas no trabalho ou com os amigos? Revelava os seus segredos mais íntimos, as desavenças com os pai ou com a mãe, com os irmãos ou com os melhores amigos, e deixou de o fazer? O vosso parceiro revela enfado quando tentam saber qual o ponto da situação de um problema que vos confessara e evita ou recusa tocar no assunto? Já não vos confidencia os seus problemas e preocupações?

Quando as relações são fortes os dois membros do casal costumam trocar impressões e desabafar, mesmo sobre os seus tormentos mais íntimos e secretos. Quando uma relação arrefece esta intimidade perde-se, e o nosso parceiro deixa de estar à vontade para desabafar connosco, e até se irrita quando tentamos forçar que ele revele como está a sua má relação com o pai ou a promoção no trabalho.

3) Mudanças de Visual

O vosso parceiro inscreveu-se recentemente num ginásio? Subitamente ficou obcecado com a definição do seu corpo e segue a rigor um plano de treino e uma dieta, mesmo que para vocês o seu corpo esteja perfeito? Começou a depilar uma ou várias partes do corpo quando antes não o fazia? Anda a comprar roupas novas e a ter cuidados com a imagem que antes não tinha? Mudou o estilo da roupa interior?

Quando o nosso namorado perde o interesse, tende com frequência a levar a cabo um aprimoramento da imagem, mesmo que lhe digamos vezes sem conta que para nós está óptimo. Alterações bruscas na imagem, como depilar o corpo, quando antes não o fazia, roupa interior nova, cuidados extra com a pele, e outros novos cuidados com a imagem são um dos sinais mais fortes que o fim está próximo.

4) Redes Sociais

O vosso namorado andou recentemente a fazer alterações no perfil do site de encontros gay onde se conheceram? Tem adicionado novos amigos à sua conta MSN ou skype? Está online no skype ou no msn, quando tem conta alternativa, mesmo quando não está a falar convosco? Adicionou novos amigos ao facebook?

As redes sociais são muito utilizadas pelos homossexuais para fazer amizades e procurar parceiros. Com frequência, os gays têm contas alternativas exclusivamente para falar com outros gays ou bissexuais. Se o vosso parceiro tem uma conta alternativa no Skype ou no MSN e andou recentemente a adicionar novos contactos, então tal trata-se de um forte sinal que anda a trocar contactos em redes sociais de «engate», chats ou fóruns. Com frequência, o outro lado só termina a relação quando conhece alguém do seu interesse e tem nova relação «assegurada». Se descobrirem algo suspeito em algum dos seus perfis, e o questionarem, o vosso namorado terá certamente um pretexto: «fui apenas falar com amigo que está com problemas», «era gente que já tinha adicionado antes de ter conhecer e agora por coincidência adicionaram-me ao mesmo tempo», «não sei de que alterações do perfil estás a falar, por vezes mudam o site, se calhar foi isso», etc. Por vezes, poderão até começar a bloquear-vos no Skype ou no MSN para não verem que estão online (existe uma técnica 100% fiável para saber quem nos bloqueou no Skype).

5) Sexo e Afecto

O vosso namorado beijava-vos a noite inteira e agora já nem tem a iniciativa de vos dar um beijo? Os beijos começam a aparentar ser «forçados»? Sentem que no sexo já não existe a mesma química e cumplicidade do passado? Critica constantemente a vossa «performance» quando antes não o fazia?

No final de uma relação, o vosso parceiro encarará o sexo apenas como uma rotina, uma espécie de assinatura no livro de ponto. Demonstrará desinteresse, frieza. Poderá ser crítico e arranjar pretextos para não ter relações sexuai («fica para outro dia»). Faltará a encontros, deixará de ter a iniciativa de comprar preservativos e poderá recusar algumas práticas que antes apreciava. Deixará de tomar a iniciativa de vos abraçar, beijar e trocar outros afectos.

6) Discussões absurdas

Por vezes, quando o vosso parceiro não tem coragem de terminar uma relação, tentará irritar-vos o suficiente para vocês terminarem. Surgirão críticar gratuitas, e os vossos defeitos serão amplificados. Por exemplo, se estiverem em casa, e forem escolher um jantar, e se vocês tomarem a iniciativa de escolher o prato, dirá depois »que são egoístas e que só fazem o que querem». Se vocês questionarem por que motivo não deu notícias durante dois ou três dias, poderá dizer que «não dão espaço, são desconfiados e só criam discussões e problemas». Se o vosso namorado começar a criticar-vos por tudo e por nada, tentando fazer de vocês a pior pessoa do mundo, então a mensagem pode ser clara: quer que vocês ponham um ponto final na relação porque não tem coragem para o fazer.

7) Conversas

No início tinham conversas provocantes e sensuais, e entretanto tal terminou? Já não abordam assuntos pessoais ou problemas íntimos? As vossas conversas tornaram-se banais, chatas, desinteressantes? Se perderam intimidade para se provocarem mutuamente com conversas e brincadeiras de cariz erótico, ou para desabafarem os vossos problemas, se agora se limitam a falar sobre assuntos triviais como o estado da economia ou o jogo do Benfica então tal implica uma perda de cumplicidade difícil de recuperar...

8) Encontros

Se no passado costumavam ir ao cinema, sair para tomar um copo, ou ir à praia, a dois, e agora o vosso namorado já não tem a iniciativa de marcar encontros, e está sempre ocupado quando tentam marcar algo, então o fim poderá estar a aproximar-se. Se o vosso companheiro trocava a companhia de familiares e amigos pela vossa, e já não o faz mais, preparem-se para o fim.



Muitos outros sinais poderão indiciar o fim de uma relação. É fundamental saber ler a postura corporal, o olhar, o tom de voz, a mímica facial, quando estamos com o nosso companheiro. Aí estará certamente a resposta, aí e nas atitudes e comportamentos, e não nas palavras.

A conjugação de várias das alterações que mencionei permitem inferir que a probabilidade de uma relação terminar em breve é elevada. E então, o que fazer?

1) Preparem-se psicologicamente para qualquer alternativa, mesmo para o fim do relacionamento. Aceitem que a larga maioria das relações não são para a vida e que o fim até poderá se positivo, pois terão mais tempo para cuidar de vós e para conhecer até pessoas mais interessantes.

2) Não se culpabilizem nem se sintam as piores pessoas do mundo quando forem alvos de críticas. Analizem a relação com frieza e certamente perceberão que afinal o mau da fita, no final de contas, até era o vosso companheiro...

Nunca permitam que vossa auto-estima seja afectada!

3) Tentem dar alguma cor à relação. Marquem uma saída a dois, preparem um jantar especial, comprem uma roupa nova para o receber, façam-lhe uma massagem, tentem apimentar a relação. Se mesmo assin não funcionar, então passem para o passo seguinte.

4) Apanhem o vosso companheiro de surpresa e tenham uma conversa séria a dois. Chamem-no a casa para tomar um café ou para ver um filme, mas não digam o objectivo do encontro. Digam que sentem que a relação já não tem a chama do passado, e que sentem algum desinteresse da sua parte. Perguntem se está tudo bem no trabalho, com a família ou com a saúde, se está a passar por algum momento mais complicado, que justifique a mudança de comportamento. Não seja agressivos, analizem com cuidado a linguagem corporal, a mímica facial, o olhar ou o tom de voz, para despistar mentiras ou inseguranças. Optem por perguntas abertas, mostrem-se abertos e tolerantes. O mais provável é que o vosso companheiro negue que queira terminar, e se não tiverem cuidado na forma como abordam algumas questões, até dirá que vocês estão a ser possessivos, controladores, paranóicos. Cuidado, portanto. Se nas semanas seguintes nada mudar, façam um favor a vocês próprios... e digam adeus!

    Os Sinais do Fim de Uma Relação
    #1

    Offline Imaterial

    • ****
    • Membro Sénior
    • Género: Masculino
    • Go ask Alice, I think she'll know
    Curiosa leitura, uma confirmação de que começo a ficar cansado.
      It all starts when you sink into his arms and ends with your arms on his sink

      Os Sinais do Fim de Uma Relação
      #2

      Offline TiagoJ

      • *****
      • Membro Elite
      • Género: Masculino
      • make a U turn
      Curiosa leitura (...)

      Indeed. O fim da minha primeira relação teve praticamente todos os sinais descritos.
        touching the edge of space, the edge of heaven, the edge of dreams...

        Os Sinais do Fim de Uma Relação
        #3

        Offline Imaterial

        • ****
        • Membro Sénior
        • Género: Masculino
        • Go ask Alice, I think she'll know
        No entanto, não acredito na desresponsabilização ou na aceitação de que os nossos receios pessoais possam simplesmente colocar o nosso respeito pelo outro de parte e trocar a honestidade por estes "sinais de luzes". Não acho justo colocar pressão na relação sem explicar ao parceiro de que há algo errado. Da mesma forma, o cansaço que sinto, já foi expressado directamente e várias questões abordadas.

        Ou seja, se têm respeito por vocês e pelo vosso amante (até mesmo pela vossa relação), então se sentirem cansaço deverão comunicá-lo, pois o outro pode não estar a sentir o mesmo que vós e apenas sentir confusão relativamente à vossa frieza. Se não o fizerem, quando chegar o dia em que vocês decidem acabar a relação vão deixar a outra pessoa desamparada e completamente baralhada.
          It all starts when you sink into his arms and ends with your arms on his sink

          Os Sinais do Fim de Uma Relação
          #4

          Offline Adónis

          • ****
          • Membro Sénior
          No entanto, não acredito na desresponsabilização ou na aceitação de que os nossos receios pessoais possam simplesmente colocar o nosso respeito pelo outro de parte e trocar a honestidade por estes "sinais de luzes". Não acho justo colocar pressão na relação sem explicar ao parceiro de que há algo errado. Da mesma forma, o cansaço que sinto, já foi expressado directamente e várias questões abordadas.

          Ou seja, se têm respeito por vocês e pelo vosso amante (até mesmo pela vossa relação), então se sentirem cansaço deverão comunicá-lo, pois o outro pode não estar a sentir o mesmo que vós e apenas sentir confusão relativamente à vossa frieza. Se não o fizerem, quando chegar o dia em que vocês decidem acabar a relação vão deixar a outra pessoa desamparada e completamente baralhada.

          Exacto. Mas infelizmente a maioria dos casais não termina de forma racional. O mais frequente é basicamente isto: um dos membros perde o interesse, mesmo que inconscientemente deixa sinais desse desinteresse, que por sua vez magoam o parceiro, entra-se  numa espécie de efeito de bola de neve e voilá!

          Idealmente, ao mínimo sinal de cansaço ou desinteresse as pessoas deveriam falar abertamente. Lamentavelmente, só uma minoria dos casais tem esta capacidade, pois se assim fosse haveria muito mais estabilidade nas relações!

          Para além disso nem todos os sinais que mencionei poderão surgir. Por exemplo, nem todos os parceiros partem para a crítica ou para a criação de discussões, atribuindo depois as culpas ao outro membro do casal. Isto só sucede quando não têm coragem para pôr um ponto final, e querem que seja o outro a fazê-lo, para não ficarem com as culpas do fim da relação. Infelizmente, este tipo de situações é muito comum.

          Acrescento que o desinteresse ou o fim de uma relação não significa o fim do sentimento, contudo há outros factores que prevaleceram na escolha.

          Repito que mais importante que as palavras é a linguagem corporal e a leitura de atitudes e comportamentos. Por vezes o vosso companheiro poderá querer acabar convosco, mas como ainda está na dúvida sobre o que quer ou quem quer ou não tem coragem poderá dizer coisas como «é melhor estarmos uns dias sem nos vermos, não penses que quero acabar contigo porque não quero, mas é melhor ficarmos assim».

          Agora, quais são os factores que poderemos controlar para prevenir o fim de uma relação, ou pelo menos para prolongá-la?

          1) Apostar na Proximidade

          Já estiveram alguns dias ou semanas afastados do vosso companheiro e sentiram que a vossa chama interna por ele se apagava? É perfeitamente normal que tal suceda, mesmo quando o sentimento que têm pelo vosso namorado é muito forte, sólido. Afastamentos constantes ou prolongados acabam por deteriorar inevitalmente uma relação, por muito forte que seja. Esforcem-se por se encontrar pelo menos 2 a 3 vezes por semana. Se forem de férias para o Algarve ou para Londres, apanhem um comboio ou u vôo low cost e façam uma visita ao vosso companheiro. Quando estiverem fora, falem pelo MSN ou pelo Skype, evitam que a conversa seja trivial ou aborrecida, sejam sensuais. Se forem trabalhar para fora por longos períodos de tempo, tenham uma conversa séria. Neste tipo de situação, terminar, mesmo que temporariamente, poderá ser a melhor opção. Pouquíssimas relações sobrevivem à distância, e por vezes, quando tal sucede, é apenas por pressão social, ou porque o amor que existe entre os dois é de facto fortíssimo.

          2) Apostar na Imagem

          Con frequência muitas pessoas desleixam-se um pouco com a sua aparência quando estão há algum tempo numa relação estável. E não esperem que o vosso namorado vos diga que estão mais gordos, que precisam de se arranjar melhor para sair à rua, ou que detestam entrar no vosso quarto e encontrá-lo todo desarrumado. Continuem a ter os mesmos cuidados com a imagem que tinham quando se conheceram, e se puderem melhorá-la para agradar ao vosso companheiro, melhor. Mantenham a barba desfeita ou aparada, o cabelo penteado, o corpo cuidado e em forma. Tenham sempre a casa impecavelmente limpa e arrumada quando receberem o vosso namorado em casa. Dêem uns toques extra, como velas de cor vermelha pelo quarto, um pouco de perfume, bom after-shave no rosto... em suma, sejam sempre muito sedutores! Quando cozinharem, apostem em cores garridas nos pratos, esmerem-se na preparação dos alimentos e nos condimentos. Muitos homens conquistam-se pelo estômago. Mais uma vez repito, sejam sedutores, sempre, nunca caiam no desleixo, mesmo quando pensam que a relação está assegurada.

          3) Levar a Relação com Calma

          Nunca se dêem a conhecer por completo no início de uma relação. Mantenham algum mistério em torno dos vossos gostos e interesses pessoais. Deixam que o vosso parceiro vos descubra lentamente, ao longo de meses. E no sexo, não queiram praticar o Kamasutra logo numa semana. Descubram os vossos corpos com muita calma! Tentem ser uma caixa de surpresas positivas sem fundo à vista. Se na primeira semana apresentarem tudo o que são, e quiserem praticar tudo o que há no sexo, então é meio caminho andado para o vosso namorado perder o interesse.

          4) Tolerar os defeitos do outro

          Quando a chama da paixão está bem acessa, como sucede no início de uma relação, tendemos a tolerar os defeitos do outro, até por vezes achamos piada a comportamentos e atitudes que criticamos nos nossos amigos e familiares. No entanto, quando a chama esmorece, como sucede inevitavelmente ao fim de uns meses, podemos começar a deixar de ser tolerantes, e até a ficar irritados com as imperfeições do nosso namorado. Por isso, logo no início de uma relação, façam o seguinte exercício: escrevam numa folha todos os vossos defeitos e os defeitos que já encontraram no vosso companheiro. Depois pensem se ele conseguiria tolerar-vos dentro de uns meses, ou se conseguirão tolerar no futuro os seus deslizes. Se não, então reflictam se querem mesmo essa relação. E entretanto, aproveitam para tentar corrigir o que está errado na vossa personalidade. Não se esqueçam ainda que no início de uma relação ambos os membros tentarão ao máximo esconder os seus defeitos, e mostrar apenas as qualidades. Contudo, mais tarde ou mais cedo a máscara cairá, e o verdadeiro eu de cada um aflorará ao fim de uns meses. Pensem nisso.

          5) Esclarecer o que cada um pretende da relação

          Logo no início, estabeleçam os vossos objectivos, numa séria conversa a dois. Pretendem ter um namoro sério e estável? Querem apenas sair uns tempos e depois «logo se vê»? Procuram um parceiro fixo para relações sexuais, mas não querem aprofundar a relação? Têm namorada mas querem simultaneamente ter um parceiro masculino? Esclareçam muito bem se o outro lado tem os mesmos objectivos que vocês. Caso não tolerem traições, esclareçam com calma que «preferem que a relação termine de forma pacífica a ser traídos». Peçam ao vosso parceiro «que termine a relação caso queira ter algo com outra pessoa no futuro» e assegurem que se ele se interessar por outra pessoa aceitarão com calma caso ele seja logo sincero, e que assegurarão a amizade. Se pretendem um namoro sério e estável, e o vosso novo amigo quer apenas umas «curtes», então o melhor é ficarem pela amizade...

          Tenham também em atenção que uma declaração de interesse comuns não significa que de facto o outro lado queira mesmo aquilo que disse. Levem portanto a nova relação com calma. Para não terem desilusões mais tarde.

          6) A relação como refúgio

          Não martirizem o vosso namorado com problemas. Se precisam de o fazer, chamem os vossos amigos a casa. Tentem que os vossos encontros seja um escape aos problemas do quotidiano, e não um poço de novos problemas. Não forcem desabafos pessoais do outro. Contudo, quando o vosso namorado quiser desabafar, oiçam, mostrem-se compreensivos e apoiem-no. Nos dias seguintes questionem como estão as coisas, e esperem que ele fale. Se notarem que naquele dia ou momento não lhe apetece falar de problemas, não forcem com novas perguntas e mudem de assunto. Dêem auto-estima, façam-no sentir bem e optimista. Para além disso, não demonstrem uma dependência emocial excessiva do vosso companheiro. Pode afásta-lo. E não sejam lamechas. Em muitos casos pode ser fatal.

          7) «Jogo do Gato e do Rato»

          Nunca digam «amo-te» ao fim de um mês. Nem de dois, nem de seis, nem às vezes de doze. Se estão por cima na relação, óptimo. Se foram conquistados pelo vosso parceiro, não se entreguem logo na totalidade. Sejam subtis e só lentamente demonstrem os vossos verdadeiros sentimentos. Nos primeiros tempos demonstrar um pouquinho de desinteresse, quando estamos a ser conquistados, desde que se saiba executar bem a estratégia, só reforçará a relação! Ou por outras palavras, saibam ser «difíceis de conquistar» nos momentos certos!
          « Última modificação: 12 de Novembro de 2012 por Adónis »

            Os Sinais do Fim de Uma Relação
            #5

            Offline tapwater

            • ***
            • Membro Total
            • Género: Feminino
            • Think outside the box
            Mais de metade do que li aqui assustou-me  :-X

            bom tópico though..

              Os Sinais do Fim de Uma Relação
              #6

              Offline Adónis

              • ****
              • Membro Sénior
              Mais de metade do que li aqui assustou-me  :-X

              bom tópico though..

              Eu adaptei o texto para relações entre rapazes, atenção.

                Os Sinais do Fim de Uma Relação
                #7

                Offline tapwater

                • ***
                • Membro Total
                • Género: Feminino
                • Think outside the box
                Mais de metade do que li aqui assustou-me  :-X

                bom tópico though..

                Eu adaptei o texto para relações entre rapazes, atenção.

                Sim sim eu percebi, mas acho que nao fica longe do caso de duas raparigas, ou rapaz-rapariga.

                  Os Sinais do Fim de Uma Relação
                  #8

                  Offline rfsapiens

                  • ***
                  • Membro Total
                  • Género: Masculino
                  que horror... ler uma coisa  destas dá a sensação de que nem vale a pena se meter nisso e que o parceiro vai ser a pior pessoa do mundo que nos irá "lixar" e fazer a vida negra... não acredito isto seja necessariamente assim senao mais vale estar sozinho dá muito menos trabalho e é mais estavel....  :-X

                    Os Sinais do Fim de Uma Relação
                    #9

                    Offline paulosabino

                    • *****
                    • Associad@
                    • Membro Vintage
                    • Género: Masculino
                    Sinceramente não concordo em quase nada com a teoria apresentada. Na verdade isto não são sinais do fim de uma relação mas sim uma relação já terminada em que um ou dois não querem assumir.

                    A energia gasta em fazer estas leituras no parceiro todas é um completo desperdício porque a haver estes "sinais", já algo está irremediavelmente destruído, é já o resultado de uma relação descuidada e que chegou a um ponto avançado de indiferença naturalmente por responsabilidade dos dois mesmo que num dos casos a responsabilidade se deva a consentimento das alterações drásticas na relação.

                    Um namorado, marido, companheiro só tem que ser amigo, atrair-nos a cada dia e nós a ele. Os amigos conversam, têm vontade de falar de tudo, de se divertir. Quando isso já não acontece, a amizade não está a funcionar. Fala-se abertamente, não vão fazer queixinhas a desconhecidos na internet ou amigos interessados no fim da vossa relação por terem interesse num dos dois ou porque são descrentes nas relações homoafetivas por não terem coragem de assumir que as relações também precisam de "sacrificios". Abram o coração à outra pessoa e e ela fizer o mesmo ou terminam, ou se voltam a aproximar. Não me parece que entrar numa linha de pensamento de detetive seja a melhor solução, vão acabar por se distanciar também mesmo que por um motivo que acham que vos vai valer alguma coisa.

                    Discordo ainda mais da mudança de visual ou em novos habitos de depilação serem sinal de preparação para seduzir outros. Na verdade, quando conhecemos alguém, ficamos tempo e mais tempo a cuidar de nós para ficarmos atraentes, cheirosos, bem vestidos? Depois as relações crescem o tempo passa e se calhar pensamos que o outro é nosso e está garantido. Se nos desleixarmos é bom lembrar que outros continuam por aí a cuidar de sí e não têm culpa se nos desleixamos. O interior conta sim, mas no início, não foi por uma saca de batatas que o nosso companheiro se sentiu atraído. É tal e qual como a diminuição do sexo no desenrolar da relação. No início muito desejo, depois " o sexo não é tudo", pois não, mas também não é nada. Ser criativo, provocador, alimentar fantasias, saber o que o parceiro mais gosta  e os pontos de que falei antes é  talvez mais importante que deixar as coisas acumularem até que reste investigar até descobrir que já não ha nada a fazer.

                    Mau da fita tanto pode ser o que se afasta como o que o consente.
                      - Vai chover...   
                       - Vai tu!!!!!!!!!!

                      Os Sinais do Fim de Uma Relação
                      #10

                      Offline black_velvet

                      • **
                      • Membro Júnior
                      • Género: Feminino
                      que horror... ler uma coisa  destas dá a sensação de que nem vale a pena se meter nisso e que o parceiro vai ser a pior pessoa do mundo que nos irá "lixar" e fazer a vida negra... não acredito isto seja necessariamente assim senao mais vale estar sozinho dá muito menos trabalho e é mais estavel....  :-X
                      pensei o mesmo  [smiley=morto.gif]

                        Os Sinais do Fim de Uma Relação
                        #11

                        Incandessence

                        • Visitante
                        Este tema dá pano para mangas isto porque ninguém é igual a ninguém e depois depende se a pessoa é sincera ou não,depende também se esta a mentir ou não...
                        Mas quanto a sinais penso que existem vários é só saber interpretar,mas tais sinais só se aplicam se o ou a parceira não for mentiroso/a e se estiver a ser sincero/o e depois também umas pessoas disfarçam melhor que outras...Mas ora çá vai...Se deixou de existir comunicação entre o casal este é o ponto mais importante é porque deixou de haver interesse logo a relação ou muda de rumo ou já era...
                        Não mostrar ou não ter interesse pelo que a outra pessoa fala,faz,pensa,sente,etc...
                        Não mostrar ou não ter interesse em estar ou sair com a pessoa...
                        Se gostava de fazer amor e agora já não se interessa ou já não faz amor faz somente sexo ou se já nem sexo quer...
                        Se deixou de atender telefone ou desliga ou se já não mostra interesse em atender ou falar ao telefone...
                        Se passou a dar mais importancia aos amigos e deixou a outra pessoa para traz...
                        Se deixou de haver intimidade a nivel pessoal...
                        Se a pessoa inventa desculpas para tudo e mais alguma coisa...
                        Se já não se interessa como interessava com a pessoa em questão...
                        Se antes era carinhoso/a e deixou de o ser ou continua a ser por obrigação ou algo do genero...
                        E existem muitos mais sinais mas penso que estes são os principais...

                          Os Sinais do Fim de Uma Relação
                          #12

                          Offline core_dump

                          • ***
                          • Membro Total
                          • Género: Masculino
                          este tipo de sistematização, apesar de interessante, acaba sempre por ser redutor e grosseiro. não me parece possível capturar numa lista deste género as complexidades e contradições que são a substância das relações sentimentais (e das relações humanas no geral). há realidades que não são susceptíveis de ser tratadas analiticamente, exactamente porque ao destilá-las nos seus componentes mais simples se perde a essência do que elas são. à boa maneira romântica, eu penso que deve ser a sensibilidade (e o uso desta palavra não é inocente) e não o espírito crítico a orientar-nos nestes contextos. Porque "o coração tem razões que a própria razão desconhece"...   
                            closets are for clothes, fabulous clothes...

                            Os Sinais do Fim de Uma Relação
                            #13

                            Offline Lambuças

                            • *****
                            • Membro Elite
                            • Género: Feminino
                            • Encarar a vida com um sorriso é o melhor remédio
                            Uiiiii...desde que não andemos distraidos a situação é bem notoria. E começa logo por mudança de comportamento que não mostre interesse por nada que se passa com a outra pessoa. Depois disso a relação vai mesmo descampar.

                               

                              Tópicos relacionados

                                Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                              "Sinais do Medo" de Ana Zanatti

                              Iniciado por zen_menininha « 1 2 ... 7 8 » Geral

                              145 Respostas
                              26613 Visualizações
                              Última mensagem 24 de Maio de 2013
                              por Lambuças
                              51 Respostas
                              13586 Visualizações
                              Última mensagem 6 de Junho de 2009
                              por C0XINHA
                              Sinais de Interesse

                              Iniciado por Adri « 1 2 3 » Apoio

                              46 Respostas
                              13787 Visualizações
                              Última mensagem 9 de Setembro de 2010
                              por Lambuças
                              2 Respostas
                              1463 Visualizações
                              Última mensagem 6 de Janeiro de 2012
                              por unforgiving
                              5 Respostas
                              1729 Visualizações
                              Última mensagem 7 de Março de 2018
                              por Atomic