rede ex aequo

Olá Visitante19.set.2019, 07:26:14

Autor Tópico: Como construir amizades?  (Lida 35468 vezes)

 
Como construir amizades?
#220

Offline Jiyoana

  • ****
  • Membro Sénior
  • Género: Feminino
  • Tu fui, Ego Eris
    • Facebook
Se gostarem de jogos, figuras de acção e modelismo, filmes de terror e séries... podemos construir uma amizade.

Se por acaso gostam de netflix and chill enquanto vêem Rick and Morty... então somos, imediatamente, besties.
    ♀♀ | Feminista | Gamer | Psicologia Criminal |

    Como construir amizades?
    #221

    Offline sleepy_heart

    • ****
    • Membro Sénior
    • Género: Feminino






    Um bom passo é dizer “Bom dia” , mesmo que não se conheça a pessoa de lado nenhum. Quando a gente cruza olhares com alguém , calha bem um bom dia. Não custa nada, é educado e por vezes arrasta sorrisos. Das duas uma, ou recebemos de volta , ou não recebemos mas ficamos com a certeza de ter marcado a diferença.
    [/quote]

    Entendo quanto ao "Olá" e é algo cordial, de ser humano, mas cordialidade e amizade são diferentes. Também não podemos ser amigos/as de toda a gente a quem dizemos "Olá" mas certamente deixamos escapar pessoas maravilhosas ao longo da vida. Não há fórmulas... há empatias ou não. Acho importante estar, demonstrar preocupação, acompanhar, não ficar demasiado na defesa porque isso demonstra que não se confia no outro lado e clima de desconfiança e amizade não coadunam. Talvez seja o que chamas "fechar em copas". É importante alimentar a amizade e criar momentos / memórias. :)

    Olha que descrição tão bem feita! É isso mesmo  ;)

    diria que construir amizades depende muito da personalidade de cada indivíduo, há quem seja super extrovertido e se sinta a vontade para conhecer novas pessoas e depois há aqueles que por timidez ou por serem um bocado mais introvertidos teem mais dificuldade, na minha opinião tudo depende de se estar disponível a "dar se a" , e aliás não é de um dia para o outro que construímos uma amizade, é como cozinhar mos um bolo, vamos pondo um ingrediente de cada vez e só no final temos resultados se saiu bem ou não ,  :)

    Bem dito! Mas pelo que me apercebo a extroversão pode ser um bom ponto para fazer novos/as conhecidos mas não novos/as amigos/as. Conheço indivíduos que são muito bons a contactar, que gostam de ser o centro das atenções, estão rodeados/as de pessoas mas que não "sabem" ser amigos/as nem têm amigos/as. É a tal diferença entre contactos e amizades. Concordo imenso com a disponibilidade para se dar. Ninguém tem paciência para conversar com "paredes" durante muito tempo. Adorei a analogia do bolo :) Há sempre quem goste de certas características mais docinhas e quem goste de certas características mais amargas e logo aí há logo uma "selecção" exercida por quem prova o bolo. Também é preciso termos atenção ao tempo que gastamos na "cozinha" e percebermos quando devemos desligar o forno antes que queime. Por exemplo, adoro investir tempo nas pessoas, no ser humano em geral, mas há que saber onde gastar energia e tempo e quanto mais cedo percebermos o tal "resultado" melhor. *(1) Uma pessoa não pode ser "parvinha" toda a vida :)
    *(1) E não pode ser sempre o mesmo lado a colocar ingredientes e o outro lado a "comer o bolo": a amizade é uma troca mútua. Se não houver essa partilha de ingredientes não me parece que haja muita amizade.
    « Última modificação: 12 de Setembro de 2018 por sleepy_heart »

      Como construir amizades?
      #222

      Offline c_paty

      • **
      • Membro Júnior
      • Género: Feminino
      • nothing to say
      adorei toda a Expressão do bolo  ;)  mas tens toda a razão, não pode ser sempre a mesma pessoa a comer nem a outra a por os ingredientes.. até porque chega uma altura em que uma das pessoas vai ceder e aí sim o interesse vai desaparecendo ou degradando se aos poucos. tudo na vida se constrói, amizade o amor a confiança o etc, mas tudo a seu tempo





      Um bom passo é dizer “Bom dia” , mesmo que não se conheça a pessoa de lado nenhum. Quando a gente cruza olhares com alguém , calha bem um bom dia. Não custa nada, é educado e por vezes arrasta sorrisos. Das duas uma, ou recebemos de volta , ou não recebemos mas ficamos com a certeza de ter marcado a diferença.

      Entendo quanto ao "Olá" e é algo cordial, de ser humano, mas cordialidade e amizade são diferentes. Também não podemos ser amigos/as de toda a gente a quem dizemos "Olá" mas certamente deixamos escapar pessoas maravilhosas ao longo da vida. Não há fórmulas... há empatias ou não. Acho importante estar, demonstrar preocupação, acompanhar, não ficar demasiado na defesa porque isso demonstra que não se confia no outro lado e clima de desconfiança e amizade não coadunam. Talvez seja o que chamas "fechar em copas". É importante alimentar a amizade e criar momentos / memórias. :)

      Olha que descrição tão bem feita! É isso mesmo  ;)

      diria que construir amizades depende muito da personalidade de cada indivíduo, há quem seja super extrovertido e se sinta a vontade para conhecer novas pessoas e depois há aqueles que por timidez ou por serem um bocado mais introvertidos teem mais dificuldade, na minha opinião tudo depende de se estar disponível a "dar se a" , e aliás não é de um dia para o outro que construímos uma amizade, é como cozinhar mos um bolo, vamos pondo um ingrediente de cada vez e só no final temos resultados se saiu bem ou não ,  :)

      Bem dito! Mas pelo que me apercebo a extroversão pode ser um bom ponto para fazer novos/as conhecidos mas não novos/as amigos/as. Conheço indivíduos que são muito bons a contactar, que gostam de ser o centro das atenções, estão rodeados/as de pessoas mas que não "sabem" ser amigos/as nem têm amigos/as. É a tal diferença entre contactos e amizades. Concordo imenso com a disponibilidade para se dar. Ninguém tem paciência para conversar com "paredes" durante muito tempo. Adorei a analogia do bolo :) Há sempre quem goste de certas características mais docinhas e quem goste de certas características mais amargas e logo aí há logo uma "selecção" exercida por quem prova o bolo. Também é preciso termos atenção ao tempo que gastamos na "cozinha" e percebermos quando devemos desligar o forno antes que queime. Por exemplo, adoro investir tempo nas pessoas, no ser humano em geral, mas há que saber onde gastar energia e tempo e quanto mais cedo percebermos o tal "resultado" melhor. *(1) Uma pessoa não pode ser "parvinha" toda a vida :)
      *(1) E não pode ser sempre o mesmo lado a colocar ingredientes e o outro lado a "comer o bolo": a amizade é uma troca mútua. Se não houver essa partilha de ingredientes não me parece que haja muita amizade.
        love more ,  hate less!

         

        Tópicos relacionados

          Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
        97 Respostas
        19715 Visualizações
        Última mensagem 28 de Julho de 2014
        por Dami
        2 Respostas
        1634 Visualizações
        Última mensagem 20 de Junho de 2010
        por Pulse
        Fazer amizades

        Iniciado por JoaoLoule « 1 2  Todas » Faro

        29 Respostas
        11128 Visualizações
        Última mensagem 19 de Novembro de 2012
        por clorofilaboy
        Novas amizades para esquecer outras?

        Iniciado por ladyana « 1 2 3 4 5 » Apoio

        96 Respostas
        15073 Visualizações
        Última mensagem 14 de Abril de 2014
        por Zoe
        3 Respostas
        1431 Visualizações
        Última mensagem 24 de Janeiro de 2014
        por angel b