rede ex aequo

Olá Visitante23.jul.2019, 00:08:10

Autor Tópico: Assumir-nos perante nós proprios  (Lida 4215 vezes)

 
Assumir-nos perante nós proprios
#0

Offline Pink Elephant!

  • *****
  • Membro Ultra
  • Género: Feminino
  • =)
Boa noite pessoal... Queria colocar-vos uma questão... Um assunto que é frequentemente falado por aqui é o de nos assumirmos perante os nossos pais, a nossa familia, os nossos amigos... Mas eu queria saber o que teem a dizer sobre nos assumirmos perante nos proprios... Há muitos que dizem q sabem q sao gays desde que se conhecem como pessoas  :P mas muitos devem ter sofrido um bocado durante aquela altura de duvidas e confusao... Em que as pessoas do mesmo sexo começam a atrair mais do que as do sexo oposto e não percebem porque... E quando e como descobriram que eram gays/bissexuais... Gostava de ouvir algumas opinioes sobre o assunto, acho que se calhar me podiam ajudar bastante... :)

ps: Ao reler o meu post acabei de reparar que escrevi "nos assumirmos" em vez de "se assumirem". Será que quer dizer alguma coisa?? lol  :P

    Assumir-nos perante nós proprios
    #1

    Offline Wiko!

    • *****
    • Membro Ultra
    • Género: Masculino
    • Em vão, liberdade...
      • Ruas do Pensamento
    Bom tópico! Tenho pensado nisto imenso tempo ultimamente. A mim o que me custou mais foi mesmo assumir-me perante mim próprio. Foi um processo bastante complicado. Durou 3, talvez mesmo 4 anos...= S. Assumir-me perante os outros foi uma questão de meses, poucos (uns 4, para aí).
    Concluindo, assumirmo-nos perante nós próprios é que nos dá força para nos assumirmos perante os outros, e vivermos a nossa vida em plenitude ;)

    Assumir-nos perante nós proprios
    #2

    Offline paulosabino

    • *****
    • Associad@
    • Membro Vintage
    • Género: Masculino
    Não sei se faço parte da regra ou da excepção mas nunca sofri por confusão ou dificuldade em assumir a mim próprio a minha homossexualidade, e isto porque apesar de me aperceber que algo em mim era diferente dos demais, sentia-me bem, gostava das atracções que sentia e talvez não me apercebesse do peso que a homossexualidade tinha na sociedade, embora tivesse noção de que não era um tema muito "famoso".

    Sofri bastante sim mas não se deveu à minha homossexualidade, deveu-se a após dar a conhecer o que sentia me terem feito sentir-me diferente pela forma de me tratarem que em muitos dos casos se alterou. Temos pena, por eles. A vida segue e há que acreditar que é sempre para melhor.

    Se a homo/bissexualidade fosse vista socialmente da mesma forma que a heterossexualidade, não sei se se falaria tanto de auto-aceitação, daí que pense que o problema não é muito a dificuldade de nos assumir-mos a nós próprios mas a dificuldade em lidar com um assunto que faz parte de nós e é marginalizado pela sociedade. De resto acho que ninguém se surpreende com a sua orientação sexual/afectiva, vamos crescendo e nos apercebendo, naturalmente. :)

      - Vai chover...   
       - Vai tu!!!!!!!!!!

      Assumir-nos perante nós proprios
      #3

      Offline Sakura

      • *****
      • Associad@ Honorári@
      • Membro Elite
      • Género: Feminino
      • "Nobody sits in my chair."
        • SNAFU
      Acho que como em muita coisa isto deve variar de pessoa para pessoa.

      Pessoalmente comecei a sentir a minha homossexualidade de uma forma mais forte mais ou menos por volta dos catorze anos. Não me lembro de ter sofrido quando olhava para mim mesma e me apercebia disto. Lembro-me claramente de não entender o que se passava, lembro-me de ter ouvido rumores que os adolescentes passavam por fases assim então achava que provavelmente não passava disso mesmo, lembro-me de ter noção de que me sentia diferente da maior parte dos meus colegas de escola, lembro-me de tentar relevar as minhas atracções ou interesses por raparigas de forma a que não se notasse que isso estava a acontecer. Tinha algum receio porque sempre me tinham educado dizendo que as coisas não se processavam dessa maneira mas de facto não passei por um sofrimento. Lembro-me de ficar confusa, pensar que talvez alguma coisa não estivesse certa comigo mas regra geral lidei muito bem com o assunto.
        "I always felt there were two kinds of people: wolves and sheep - those who kill and those who get killed."

        Assumir-nos perante nós proprios
        #4

        Offline Dawid

        • ***
        • Membro Total
        • Género: Masculino
        • Freedom Go To Hell
           Não tive kuaisker problemas em assumir-me para mim mesmo. Desde mais ou menos os doze anos k sei k sou bissexual. Sempre fui um "investigador", sempre li muito, e sempre vi muita televisão e portanto estava mais ou menos informado acerca do k o mundo pensava dos não heterossexuais. Já nakela idade eu compreendia k não poderia revelar isso a ninguem...Se kerem saber nunca tive conflitos...nunca me odiei...sempre k começava a ter um pensamento mais triste tentava mudá-lo. Sempre fui assim...fiz sempre muita força para não entrar em guerra comigo mesmo. Mais ou menos apartir dos 17, 18 foi kuando comecei a conhecer homens mais intimamente. E por favor não me levem a mal pelo k vou dizer pk axo k é engraçado, é uma experiencia k nunca vou eskecer, k foi ter namorado com um homem e uma mulher ao mesmo tempo. Nunca houve contacto sexual mas houve tudo o resto. Por esta idade andava tão "Out" k me descuidei mesmo. E fikei mesmo mesmo Out...perdi o controlo das coisas, muitas pessoas souberam, comecei a houvir insultos, sofri tentativas de agressão enfim...foi uma rica fase da minha vida...mas graças aos meus amigos, familia e principalmente graças a mim saí sempre ileso. Nunca me deixei ir abaixo, nunca me deprimi por ser assim. ALias houve uma fase em k eu passei a gostar de provocar as pessoas. Isto deveu-se á minha arrogância. Fikei tão conservador, protecionista e extremista em relação aos direitos dos LBGT's e em relação á minha liberdade que xeguei a passar os limites. Agora já não sou assim, tenho 21 anos e estou muito mais com a cabeça no lugar. Cresci uma beca.
            Eu não tive problemas mas fiko sempre muuuuuito preocupado com os novitos. Fikei muito triste kuando ouvi um rapaz dizer para mim k nunca se iria aceitar, k os pais dele nunca o aceitariam e k preferia casar-se com uma mulher e viver infeliz. Os jovens LGBT precisam muito de ajuda. São mesmo um "alvo" a atingir por nós e por toda a boa gente k por aí ainda anda.  Abraços, beijos e paz       
          Europe is the cancer, Islam is the answer

          Assumir-nos perante nós proprios
          #5

          velicious

          • Visitante
          eu nao tive muitos problemas em assumir.me a mim propria, acho que ate fui um alivio porque eu sempre soube que era diferente da maioria, so nao sabia em que. por isso podemos dizer que ate fiquei um bocado feliz quando percebi que era "so" isso :)
          mas infelizmente vivo numa familia mesmo muito preconceituosa e tou agora a descobrir que ha muito mais gente como eles do que eu pensava, isso sim faz-me ficar triste e principalmente revoltada  >:( [smiley=muro.gif]

            Assumir-nos perante nós proprios
            #6

            Offline deepsoul

            • *****
            • Membro Elite
            • Género: Masculino
            A verdade é que se nós crescêssemos a saber da existência da homossexualiade nunca teríamos problemas de auto-aceitação. É normal passarmos pela fase da não-aceitação pois deparamo-nos com algo em nós que é uma característica tabu, não aceite, marginalizada  e tida como uma doença. Procuramos afastá-la pois achamos que conseguimos mudar. Eu honestamente não me lembro de ter tido uma longa fase de não aceitação, sempre lidei mais ou menos com o facto de me ter apercebido que me interessavam rapazes.   Lembro-me de um dia chegar a casa e dizer à minha mãe que era diferente dos meus colegas e não sabia bem porquê (nem ela sabia), devia ter uns 11/12 anos. A partir daí foi uma total descoberta da minha homossexualidade.

              Assumir-nos perante nós proprios
              #7

              Offline Dawid

              • ***
              • Membro Total
              • Género: Masculino
              • Freedom Go To Hell
              A verdade é que se nós crescêssemos a saber da existência da homossexualiade nunca teríamos problemas de auto-aceitação. É normal passarmos pela fase da não-aceitação pois deparamo-nos com algo em nós que é uma característica tabu, não aceite, marginalizada  e tida como uma doença. Procuramos afastá-la pois achamos que conseguimos mudar. Eu honestamente não me lembro de ter tido uma longa fase de não aceitação, sempre lidei mais ou menos com o facto de me ter apercebido que me interessavam rapazes.   Lembro-me de um dia chegar a casa e dizer à minha mãe que era diferente dos meus colegas e não sabia bem porquê (nem ela sabia), devia ter uns 11/12 anos. A partir daí foi uma total descoberta da minha homossexualidade.



              Como eu ja referi e outro comentador referiu não é nenhum "nós". Há quem sofra e há quem não sofra. É normal tanto passarmos pela fase da não aceitação como não a passarmos de todo. Jamais achei k a minha bissexualidade fosse doença ou sei lá o kê. E desde muito cedo k sabia da existencia de pessoas como eu. Contrariamente ao k tu disseste eu cresci a saber da existência da homossexualidade. Na minha infancia passei uma temporada na Belgica pk tinha lá familia e via casais gays. Estive em Amesterdão e vi muitos casais homossexuais. Até no Algarve! lol....casais gays alemães e ingleses. Sempre me foi muito familiar e os meus pais sempre foram abertos e o meu pai até me dizia: olha ali akelas duas.   A minha irmã sempre "Os" achou uns kridos, a minha mae sempre "Lhes" axou piada...é uma kestão de nascermos na familia certa...mas claro k como a familia onde nascemos é a NOSSA familia e nao iremos ter outra akeles k têm problemas são akeles k precisam de mais autoconfiança ter. Mais coragem; mais força interior...Kem me dera k não sofressem... :-\  ...o facto de haver muitos jovens a sofrer é algo k nao me passa ao lado...tenho perfeito conhecimento disso...Kem me dera k todos os LGBT's tivessem uma familia com o mesmo nivel de aceitação k a minha...seria perfeito...
              Abraço Paz 
              « Última modificação: 27 de Março de 2009 por Dawid »
                Europe is the cancer, Islam is the answer

                Assumir-nos perante nós proprios
                #8

                Offline deepsoul

                • *****
                • Membro Elite
                • Género: Masculino
                A verdade é que se nós crescêssemos a saber da existência da homossexualiade nunca teríamos problemas de auto-aceitação. É normal passarmos pela fase da não-aceitação pois deparamo-nos com algo em nós que é uma característica tabu, não aceite, marginalizada  e tida como uma doença. Procuramos afastá-la pois achamos que conseguimos mudar. Eu honestamente não me lembro de ter tido uma longa fase de não aceitação, sempre lidei mais ou menos com o facto de me ter apercebido que me interessavam rapazes.   Lembro-me de um dia chegar a casa e dizer à minha mãe que era diferente dos meus colegas e não sabia bem porquê (nem ela sabia), devia ter uns 11/12 anos. A partir daí foi uma total descoberta da minha homossexualidade.



                Como eu ja referi e outro comentador referiu não é nenhum "nós". Há quem sofra e há quem não sofra. É normal tanto passarmos pela fase da não aceitação como não a passarmos de todo. Jamais achei k a minha bissexualidade fosse doença ou sei lá o kê. E desde muito cedo k sabia da existencia de pessoas como eu. Contrariamente ao k tu disseste eu cresci a saber da existência da homossexualidade. Na minha infancia passei uma temporada na Belgica pk tinha lá familia e via casais gays. Estive em Amesterdão e vi muitos casais homossexuais. Até no Algarve! lol....casais gays alemães e ingleses. Sempre me foi muito familiar e os meus pais sempre foram abertos e o meu pai até me dizia: olha ali akelas duas.   A minha irmã sempre "Os" achou uns kridos, a minha mae sempre "Lhes" axou piada...é uma kestão de nascermos na familia certa...mas claro k como a familia onde nascemos é a NOSSA familia e nao iremos ter outra akeles k têm problemas são akeles k precisam de mais autoconfiança ter. Mais coragem; mais força interior...Kem me dera k não sofressem... :-\  ...o facto de haver muitos jovens a sofrer é algo k nao me passa ao lado...tenho perfeito conhecimento disso...Kem me dera k todos os LGBT's tivessem uma familia com o mesmo nivel de aceitação k a minha...seria perfeito...
                Abraço Paz 

                Sim, cada caso é um caso e nem todos têm que passar obrigatoriamente por uma fase de negação, podem crescer tendo conhecimento daquilo que são e vão-se aceitando ao mesmo tempo que se descobrem. Isso é perfeito e parece-me bem, mas todos sabemos que não é bem assim. Deves ter consciência que o facto de teres vivido noutros países ajudou bastante e também o facto de teres a família que tens, que é uma num milhão.

                  Assumir-nos perante nós proprios
                  #9

                  Draconus Thorn

                  • Visitante
                  Por acaso nunca tive problemas a aceitar isso...Aliás, só tive um "problema" quando pensei que me tinha apaixonado por uma rapariga!Fiquei mesmo em estado de choque, porque eu não queria. Mas depois descobri mesmo que não gostava dela, nem me sentia fisicamente atraído por raparigas. Ok, gosto de ver a beleza das raparigas, mas no mesmo sentido que gosto de apreciar uma obra arquitectónica, se é que me faço perceber. :P

                    Assumir-nos perante nós proprios
                    #10

                    Offline deepsoul

                    • *****
                    • Membro Elite
                    • Género: Masculino
                    Por acaso nunca tive problemas a aceitar isso...Aliás, só tive um "problema" quando pensei que me tinha apaixonado por uma rapariga!Fiquei mesmo em estado de choque, porque eu não queria. Mas depois descobri mesmo que não gostava dela, nem me sentia fisicamente atraído por raparigas. Ok, gosto de ver a beleza das raparigas, mas no mesmo sentido que gosto de apreciar uma obra arquitectónica, se é que me faço perceber. :P

                    Fazes-te entender claramente, acredita, eu pelos menos falo por mim. Eu sei apreciar a beleza de uma mulher e de um homem. A única diferença é que gosto de homens e não de mulheres lol
                    Todas as pessoas sabem apreciar a beleza das pessoas (homem/mulher) independentemente da sua orientação sexual, ainda que não o admitam.

                      Assumir-nos perante nós proprios
                      #11

                      Draconus Thorn

                      • Visitante
                      Por acaso nunca tive problemas a aceitar isso...Aliás, só tive um "problema" quando pensei que me tinha apaixonado por uma rapariga!Fiquei mesmo em estado de choque, porque eu não queria. Mas depois descobri mesmo que não gostava dela, nem me sentia fisicamente atraído por raparigas. Ok, gosto de ver a beleza das raparigas, mas no mesmo sentido que gosto de apreciar uma obra arquitectónica, se é que me faço perceber. :P

                      Fazes-te entender claramente, acredita, eu pelos menos falo por mim. Eu sei apreciar a beleza de uma mulher e de um homem. A única diferença é que gosto de homens e não de mulheres lol
                      Todas as pessoas sabem apreciar a beleza das pessoas (homem/mulher) independentemente da sua orientação sexual, ainda que não o admitam.

                      Essa é uma das coisas que me irritam. Geralmente ouve-se os homens a dizer "ah, e tal, não sei apreciar homens não digo se ele é bonito ou feio!". Isto é uma hipocrisia das grandes! A não ser uma pessoa cega, qualquer um considera uma pessoa fisicamente bonita ou não. C

                        Assumir-nos perante nós proprios
                        #12

                        Offline Pink Elephant!

                        • *****
                        • Membro Ultra
                        • Género: Feminino
                        • =)
                        Por acaso nunca tive problemas a aceitar isso...Aliás, só tive um "problema" quando pensei que me tinha apaixonado por uma rapariga!Fiquei mesmo em estado de choque, porque eu não queria. Mas depois descobri mesmo que não gostava dela, nem me sentia fisicamente atraído por raparigas. Ok, gosto de ver a beleza das raparigas, mas no mesmo sentido que gosto de apreciar uma obra arquitectónica, se é que me faço perceber. :P

                        Fazes-te entender claramente, acredita, eu pelos menos falo por mim. Eu sei apreciar a beleza de uma mulher e de um homem. A única diferença é que gosto de homens e não de mulheres lol
                        Todas as pessoas sabem apreciar a beleza das pessoas (homem/mulher) independentemente da sua orientação sexual, ainda que não o admitam.

                        Essa é uma das coisas que me irritam. Geralmente ouve-se os homens a dizer "ah, e tal, não sei apreciar homens não digo se ele é bonito ou feio!". Isto é uma hipocrisia das grandes! A não ser uma pessoa cega, qualquer um considera uma pessoa fisicamente bonita ou não. C

                        A maioria dos homens tem medo de ser ouvido dizer que algum homem é bonito para não ser rotulado de gay. E quando dizem fazem logo questão de afirmar "eu não sou gay! mas aquele homem é bonito." Mas acho que não os posso censurar pois já ouvi inumeras vezes amigos meus a falarem de um amigo em comum "Ele é bi! Só o vi namorar com raparigas mas ele aprecia homens!" Enfim..


                        Queria agradecer-vos pelas respostas, tenho-as lido a todas com muita atenção mas a minha duvida não se referia bem a auto-aceitação, não é o sabermos que somos gays/bissexuais e aceitarmos isso, é mesmo descobrirmos.. É não sabermos se somos ou nao e querermos descobrir..

                          Assumir-nos perante nós proprios
                          #13

                          Draconus Thorn

                          • Visitante
                          Mas eu acho que isso é muito simples. Pelo menos comigo foi.
                          Eu olhava para rapazes e para raparigas mas sentia-me - e sinto - atraído por rapazes. Sou homossexual, ponto final.
                          Se me sentisse atraído por raparigas seria hetero, e se me sentisse atraído por ambos seria bi.

                            Assumir-nos perante nós proprios
                            #14

                            Ogait

                            • Visitante
                            Mas eu acho que isso é muito simples. Pelo menos comigo foi.
                            Eu olhava para rapazes e para raparigas mas sentia-me - e sinto - atraído por rapazes. Sou homossexual, ponto final.
                            Se me sentisse atraído por raparigas seria hetero, e se me sentisse atraído por ambos seria bi.

                            Pois, também acho que é assim...simples... :)

                              Assumir-nos perante nós proprios
                              #15

                              Offline paulosabino

                              • *****
                              • Associad@
                              • Membro Vintage
                              • Género: Masculino
                              Por acaso nunca tive problemas a aceitar isso...Aliás, só tive um "problema" quando pensei que me tinha apaixonado por uma rapariga!Fiquei mesmo em estado de choque, porque eu não queria. Mas depois descobri mesmo que não gostava dela, nem me sentia fisicamente atraído por raparigas. Ok, gosto de ver a beleza das raparigas, mas no mesmo sentido que gosto de apreciar uma obra arquitectónica, se é que me faço perceber. :P

                              Fazes-te entender claramente, acredita, eu pelos menos falo por mim. Eu sei apreciar a beleza de uma mulher e de um homem. A única diferença é que gosto de homens e não de mulheres lol
                              Todas as pessoas sabem apreciar a beleza das pessoas (homem/mulher) independentemente da sua orientação sexual, ainda que não o admitam.

                              Essa é uma das coisas que me irritam. Geralmente ouve-se os homens a dizer "ah, e tal, não sei apreciar homens não digo se ele é bonito ou feio!". Isto é uma hipocrisia das grandes! A não ser uma pessoa cega, qualquer um considera uma pessoa fisicamente bonita ou não. C

                              Mesmo as pessoas cegas podem avaliar a beleza física :P
                                - Vai chover...   
                                 - Vai tu!!!!!!!!!!

                                Assumir-nos perante nós proprios
                                #16

                                Draconus Thorn

                                • Visitante
                                Por acaso nunca tive problemas a aceitar isso...Aliás, só tive um "problema" quando pensei que me tinha apaixonado por uma rapariga!Fiquei mesmo em estado de choque, porque eu não queria. Mas depois descobri mesmo que não gostava dela, nem me sentia fisicamente atraído por raparigas. Ok, gosto de ver a beleza das raparigas, mas no mesmo sentido que gosto de apreciar uma obra arquitectónica, se é que me faço perceber. :P

                                Fazes-te entender claramente, acredita, eu pelos menos falo por mim. Eu sei apreciar a beleza de uma mulher e de um homem. A única diferença é que gosto de homens e não de mulheres lol
                                Todas as pessoas sabem apreciar a beleza das pessoas (homem/mulher) independentemente da sua orientação sexual, ainda que não o admitam.

                                Essa é uma das coisas que me irritam. Geralmente ouve-se os homens a dizer "ah, e tal, não sei apreciar homens não digo se ele é bonito ou feio!". Isto é uma hipocrisia das grandes! A não ser uma pessoa cega, qualquer um considera uma pessoa fisicamente bonita ou não. C

                                Mesmo as pessoas cegas podem avaliar a beleza física :P

                                É possível, apesar de agora não estar a ver como...mas também já é tarde, mal consigo pensar! :P

                                  Assumir-nos perante nós proprios
                                  #17

                                  Offline paulosabino

                                  • *****
                                  • Associad@
                                  • Membro Vintage
                                  • Género: Masculino
                                  Por acaso nunca tive problemas a aceitar isso...Aliás, só tive um "problema" quando pensei que me tinha apaixonado por uma rapariga!Fiquei mesmo em estado de choque, porque eu não queria. Mas depois descobri mesmo que não gostava dela, nem me sentia fisicamente atraído por raparigas. Ok, gosto de ver a beleza das raparigas, mas no mesmo sentido que gosto de apreciar uma obra arquitectónica, se é que me faço perceber. :P

                                  Fazes-te entender claramente, acredita, eu pelos menos falo por mim. Eu sei apreciar a beleza de uma mulher e de um homem. A única diferença é que gosto de homens e não de mulheres lol
                                  Todas as pessoas sabem apreciar a beleza das pessoas (homem/mulher) independentemente da sua orientação sexual, ainda que não o admitam.

                                  Essa é uma das coisas que me irritam. Geralmente ouve-se os homens a dizer "ah, e tal, não sei apreciar homens não digo se ele é bonito ou feio!". Isto é uma hipocrisia das grandes! A não ser uma pessoa cega, qualquer um considera uma pessoa fisicamente bonita ou não. C

                                  Mesmo as pessoas cegas podem avaliar a beleza física :P

                                  É possível, apesar de agora não estar a ver como...mas também já é tarde, mal consigo pensar! :P

                                  Pelo toque por exemplo, mas era só um à parte .. :)
                                    - Vai chover...   
                                     - Vai tu!!!!!!!!!!

                                    Assumir-nos perante nós proprios
                                    #18

                                    Draconus Thorn

                                    • Visitante
                                    Ah, pois é.. Yes, you're right.

                                    Apesar de agora estarmos em off-topic.

                                    Mas o que interessa é que é muito simples saber-se se se é gay, hetero ou bi. O que pode acontecer, por vezes, é que isso é reprimido.

                                      Assumir-nos perante nós proprios
                                      #19

                                      Offline M.B.

                                      • **
                                      • Membro Júnior
                                      • Género: Masculino
                                      Assumir-nos perante nós próprios por vezes torna-se um processo bastante dificil, dependendo de onde vivemos e como fomos criados.

                                      Lembro-me prefeitamente quando descobri que era gay, tinha apenas 14 anos e dei por mim a pensar que me estava a tornar em algo que toda gente discriminava e odiava. Assim, olhava para mim como um monstro.

                                      A taxa de suícidio de joves é bastante elevada, é uma fase crucial na definição da nossa identidade e personalidade, pelo que é importante proteger todas as crianças e jovens desta discriminação, ainda tão grande, que estão sujeitos em todos os locais.

                                      Ser gay, ser hetero, ser lesbica, é algo que não devia limitar a nossa eistência. Antes da nossa orientação sexual somos Seres Humanos, com sentimentos iguais a tantos outros e que merecemos o respeito de todos.

                                      Só quem sente na pele, compreende como magoa e como nos destrói quando alguem passa o tempo a discriminar os homossexuais, porque por muito que não seja um ataque directo, é algo que nos toca profundamente.


                                         

                                        Tópicos relacionados

                                          Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                                        2 Respostas
                                        1726 Visualizações
                                        Última mensagem 20 de Abril de 2009
                                        por Yawp
                                        1 Respostas
                                        1321 Visualizações
                                        Última mensagem 18 de Novembro de 2009
                                        por Decode
                                        1 Respostas
                                        1105 Visualizações
                                        Última mensagem 2 de Julho de 2010
                                        por Back Room
                                        0 Respostas
                                        772 Visualizações
                                        Última mensagem 20 de Janeiro de 2013
                                        por AndThen
                                        4 Respostas
                                        1146 Visualizações
                                        Última mensagem 31 de Maio de 2018
                                        por Atomic