rede ex aequo

Olá Visitante08.dez.2019, 15:21:05

Autor Tópico: A questão do "orgulho" e do "exibicionismo"  (Lida 36635 vezes)

 
A questão do "orgulho" e do "exibicionismo"
#120

Offline Scorpio_Angel

  • *****
  • Membro Vintage
  • Género: Feminino
  • I faced it all and I stood tall; And did it My Way
    • My Way
Cada vez mais me cansa o criticismo desprovido de acção efectiva. Sugestiva.


Não podia concordar mais contigo.


Por exemplo... simples métodos de comunicação. LGBT, acham que quem vê esta sigla sabe imediatamente sobre o que se trata?


Na marcha no Porto tivemos esse cuidado. Foi efectivamente uma das questões levantadas (e quanto a mim, bastante válida, uma vez que um dos objectivos é sensibilizar para a questão, logo também informar). 
Como tal optou-se pela descrição completa na faixa introdutória da marcha (o que exigiu ginástica matemática lol), entre outros materiais de divulgação. ;)

http://portugalgay.pt/news/porto2006/marcha%20(29).jpg
    ~ Journey Towards Angel Wings ~

    "People should be allowed to fall in love with whoever they want. I mean, otherwise what's the point of living?..." - O&A

    "A vontade, se não quer, não cede; é como a chama ardente, que se eleva com mais força quanto mais se tenta abafá-la." - Dante Alighieri

    A questão do "orgulho" e do "exibicionismo"
    #121

    Offline bluejazz

    • *****
    • Associad@ Honorári@
    • Membro Vintage
    • Género: Feminino
      • Homofobia
    O orgulho não é nem mais nem menos que a auto-estima em excesso que é preciso ter diariamente para aguentar a quantidade de estupidez e porcaria que dizem sobre ti, para que a nossas pernas não tremam, para que consigamos andar para a frente e tentar mudar as coisas.

    Pedro Zerolo, político gay do PSOE (Espanha)
      "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

      A questão do "orgulho" e do "exibicionismo"
      #122

      Offline Scorpio_Angel

      • *****
      • Membro Vintage
      • Género: Feminino
      • I faced it all and I stood tall; And did it My Way
        • My Way
      O orgulho não é nem mais nem menos que a auto-estima em excesso que é preciso ter diariamente para aguentar a quantidade de estupidez e porcaria que dizem sobre ti, para que a nossas pernas não tremam, para que consigamos andar para a frente e tentar mudar as coisas.

      Pedro Zerolo, político gay do PSOE (Espanha)

      De acordo. Retirava o somente o "em excesso" por ser algo redundante a meu ver...

      PS. É pena que (fora dos meandros mais esclarecidos neste ponto) só uma pequena parte da população conheça o Pedro Zerolo, apesar de algum reconhecimento que tem tido. Foi um dos obreiros da mudança que tem ocorrido em Espanha nos últimos anos (causa LGBT mas não só) e uma é sem dúvida uma personalidade digna de referência.  :)
        ~ Journey Towards Angel Wings ~

        "People should be allowed to fall in love with whoever they want. I mean, otherwise what's the point of living?..." - O&A

        "A vontade, se não quer, não cede; é como a chama ardente, que se eleva com mais força quanto mais se tenta abafá-la." - Dante Alighieri

        A questão do "orgulho" e do "exibicionismo"
        #123

        Offline BrunoMCP

        • *****
        • Orador(a)
        • Membro Ultra
        • Ter orgulho é rejeitar a vergonha.
        Abrindo um tópico velho, só porque sim.

        Antes de mais, se há coisa que aprendi nos meus últimos anos com a rede ex aequo, é que o orgulho existe como contradição da vergonha que nos impõe a sociedade.

        Depois, as marchas podem ser vistas tanto pelo protesto e reivindicação de direitos e visibilidade, como pela celebração da História e do progresso da causa.

          A questão do "orgulho" e do "exibicionismo"
          #124

          Cardo

          • Visitante
          Abrindo um tópico velho, só porque sim.

          Antes de mais, se há coisa que aprendi nos meus últimos anos com a rede ex aequo, é que o orgulho existe como contradição da vergonha que nos impõe a sociedade.

          Depois, as marchas podem ser vistas tanto pelo protesto e reivindicação de direitos e visibilidade, como pela celebração da História e do progresso da causa.

          Tambem se pode ver as marchas como exibicionismo.

          Eu não concordo muito marchas e não voou às mesmas, desde que vi coisas que não era suposto em 2009 na Marcha, perdi toda a vontade.

          Infelizmente poucos ali na Marcha defendem os verdadeiros direitos LGBT, os outros passeam e engatam!

            A questão do "orgulho" e do "exibicionismo"
            #125

            Offline JDelgado

            • *****
            • Membro Elite
            • Género: Masculino
            • Simply lost
              • Facebook
            Abrindo um tópico velho, só porque sim.

            Antes de mais, se há coisa que aprendi nos meus últimos anos com a rede ex aequo, é que o orgulho existe como contradição da vergonha que nos impõe a sociedade.

            Depois, as marchas podem ser vistas tanto pelo protesto e reivindicação de direitos e visibilidade, como pela celebração da História e do progresso da causa.


            Tambem se pode ver as marchas como exibicionismo.

            Eu não concordo muito marchas e não voou às mesmas, desde que vi coisas que não era suposto em 2009 na Marcha, perdi toda a vontade.

            Infelizmente poucos ali na Marcha defendem os verdadeiros direitos LGBT, os outros passeam e engatam!


            Não concordo com tigo.
            Eu fui varias vezes a marcha de Lisboa e não vi nada disso.
            Sim, existe um ambiente de festa(como eu acho que deve ser), mas não vi nada que me chocasse, mas também tem uma grande componente reivindicativa, e eu acho que a marcha não é so importante para ca a nível nacional, mas também como forma de manisfestação e de luta pelo lgbts de outros paizes tais como a Russia onde não pode haver qualquer tipo de espressão dos LGBTs em publico ou.
            E não podemos esquece tambem que a marcha é uma comomoração dos acontecimentos de Stonewall riots
            http://en.wikipedia.org/wiki/Stonewall_riots
              Mesmo na mais escura da escuridão, haverá sempre uma luz a brilhar para nos guiar.
              Basta saber encontra-la

              A questão do "orgulho" e do "exibicionismo"
              #126

              Offline mau_feitio

              • *****
              • Membro Ultra
              • Género: Feminino
              • Sou fascinada pelo sincero!
              Não se trata de "exibir" nossa sexualidade, ou "jogar na cara das pessoas" – é só corrigir aquela presunção concebida e assumida pela sociedade na maior parte do tempo, de que todo mundo é hétero também.
                ''É difícil esperar por algo que talvez nunca aconteça,mas é muito mais difícil abrir mão quando isso é tudo o que queremos"'

                A questão do "orgulho" e do "exibicionismo"
                #127

                Cardo

                • Visitante
                Abrindo um tópico velho, só porque sim.

                Antes de mais, se há coisa que aprendi nos meus últimos anos com a rede ex aequo, é que o orgulho existe como contradição da vergonha que nos impõe a sociedade.

                Depois, as marchas podem ser vistas tanto pelo protesto e reivindicação de direitos e visibilidade, como pela celebração da História e do progresso da causa.


                Tambem se pode ver as marchas como exibicionismo.

                Eu não concordo muito marchas e não voou às mesmas, desde que vi coisas que não era suposto em 2009 na Marcha, perdi toda a vontade.

                Infelizmente poucos ali na Marcha defendem os verdadeiros direitos LGBT, os outros passeam e engatam!


                Não concordo com tigo.
                Eu fui varias vezes a marcha de Lisboa e não vi nada disso.
                Sim, existe um ambiente de festa(como eu acho que deve ser), mas não vi nada que me chocasse, mas também tem uma grande componente reivindicativa, e eu acho que a marcha não é so importante para ca a nível nacional, mas também como forma de manisfestação e de luta pelo lgbts de outros paizes tais como a Russia onde não pode haver qualquer tipo de espressão dos LGBTs em publico ou.
                E não podemos esquece tambem que a marcha é uma comomoração dos acontecimentos de Stonewall riots
                http://en.wikipedia.org/wiki/Stonewall_riots


                Eu vejo muito exibicionismo, lamento não ter os olhos de quem não o vê... Mas também é como disse, desde 2009 que não vou a nenhuma, porque chegou me aquele ano para perceber que não sou de marchas... Sou de viver o meu dia a dia normal, mostrando que apesar de homossexual sou normal.

                Spoiler (clica para mostrar/esconder)

                Mas lá está, são opiniões, e quem gosta vai, quem não gosta não vai, isto é como em tudo... Por exemplo não gostei do arraial deste ano, mas o de 2011 ainda me bate "forte" cá dentro, porque foi brutal! Mas o de 2009 também foi para esquecer.

                Spoiler (clica para mostrar/esconder)

                  A questão do "orgulho" e do "exibicionismo"
                  #128

                  Offline Arch

                  • ****
                  • Membro Sénior
                  • Género: Masculino
                  Nunca, até à data, fui a uma marcha, mas pelo que vejo de fora (e até posso estar errado) acho que se assiste a um exibicionismo exacerbado.
                  Considero que é preciso saber separar o que é o orgulho e a necessidade de reivindicação de direitos, e não vejo essa separação a ser feita.
                    http://the-tyranny-of-disquiet.tumblr.com/

                    "Eu que me aguente comigo e com os comigos de mim", Pessoa.

                    A questão do "orgulho" e do "exibicionismo"
                    #129

                    Offline beautifulflower

                    • ****
                    • Membro Sénior
                    • Género: Feminino
                    Nunca, até à data, fui a uma marcha, mas pelo que vejo de fora (e até posso estar errado) acho que se assiste a um exibicionismo exacerbado.
                    Considero que é preciso saber separar o que é o orgulho e a necessidade de reivindicação de direitos, e não vejo essa separação a ser feita.

                    Eu acho que há aqui uma questão que ainda não foi suficientemente esclarecida.
                    Marchas e paradas não são a mesma coisa, certo?
                    Tenho a ideia de que uma marcha esta inclinada para uma vertente de manifestação e luta pelos direitos lgbt enquanto que a parada é uma festa, comemoração. Certo?
                    Talvez meter os dois termos no mesmo saco acabe criando um certo desentendimento e uma visão distorcida daquilo que é uma marcha e daquilo que é uma parada.
                    Uma coisa é estarmos a festejar quem outrora fomos, quem somos e todo o caminho percorrido e o que conseguimos alcançar. Ai nao vejo porque nao deve cada pessoa ter a liberdade de se expressar da maneira que mais desejar ...
                    Outra coisa é uma marcha e um movimento protestante que requerem uma postura mais séria e contida. (Na minha opiniao)

                      A questão do "orgulho" e do "exibicionismo"
                      #130

                      Offline Arch

                      • ****
                      • Membro Sénior
                      • Género: Masculino
                      Nunca, até à data, fui a uma marcha, mas pelo que vejo de fora (e até posso estar errado) acho que se assiste a um exibicionismo exacerbado.
                      Considero que é preciso saber separar o que é o orgulho e a necessidade de reivindicação de direitos, e não vejo essa separação a ser feita.

                      Eu acho que há aqui uma questão que ainda não foi suficientemente esclarecida.
                      Marchas e paradas não são a mesma coisa, certo?
                      Tenho a ideia de que uma marcha esta inclinada para uma vertente de manifestação e luta pelos direitos lgbt enquanto que a parada é uma festa, comemoração. Certo?
                      Talvez meter os dois termos no mesmo saco acabe criando um certo desentendimento e uma visão distorcida daquilo que é uma marcha e daquilo que é uma parada.
                      Uma coisa é estarmos a festejar quem outrora fomos, quem somos e todo o caminho percorrido e o que conseguimos alcançar. Ai nao vejo porque nao deve cada pessoa ter a liberdade de se expressar da maneira que mais desejar ...
                      Outra coisa é uma marcha e um movimento protestante que requerem uma postura mais séria e contida. (Na minha opiniao)

                      Sem dúvida. E tal como eu nunca tinha parado para pensar dessa forma, a confusão continua e continuará a ser feita.
                        http://the-tyranny-of-disquiet.tumblr.com/

                        "Eu que me aguente comigo e com os comigos de mim", Pessoa.

                        A questão do "orgulho" e do "exibicionismo"
                        #131

                        Cardo

                        • Visitante

                        Nunca, até à data, fui a uma marcha, mas pelo que vejo de fora (e até posso estar errado) acho que se assiste a um exibicionismo exacerbado.
                        Considero que é preciso saber separar o que é o orgulho e a necessidade de reivindicação de direitos, e não vejo essa separação a ser feita.
                        [/quote]

                        Eu acho que há aqui uma questão que ainda não foi suficientemente esclarecida.
                        Marchas e paradas não são a mesma coisa, certo?
                        Tenho a ideia de que uma marcha esta inclinada para uma vertente de manifestação e luta pelos direitos lgbt enquanto que a parada é uma festa, comemoração. Certo?
                        Talvez meter os dois termos no mesmo saco acabe criando um certo desentendimento e uma visão distorcida daquilo que é uma marcha e daquilo que é uma parada.
                        Uma coisa é estarmos a festejar quem outrora fomos, quem somos e todo o caminho percorrido e o que conseguimos alcançar. Ai nao vejo porque nao deve cada pessoa ter a liberdade de se expressar da maneira que mais desejar ...
                        Outra coisa é uma marcha e um movimento protestante que requerem uma postura mais séria e contida. (Na minha opiniao)
                        [/quote]

                        Infelizmente não é o que acontece... De sério nada tem... Quem será que não se lembra daqueles que tinham escrito em varias cartolinas: Homem que é homem leva no....  E houve alguém da organização que proibido aquilo? Ou pediu para eles retirarem? Ou falou que aquela forma de luta não ajudarei em nada, criando apenas mais preconceito contra os LGBT´s?

                        Não, mas lá está, pedimos liberdade para todos, mas alguns confundem liberdade com libertinagem.

                          A questão do "orgulho" e do "exibicionismo"
                          #132

                          Offline rk

                          • ****
                          • Membro Sénior
                          • Género: Masculino

                          Infelizmente não é o que acontece... De sério nada tem... Quem será que não se lembra daqueles que tinham escrito em varias cartolinas: Homem que é homem leva no....  E houve alguém da organização que proibido aquilo? Ou pediu para eles retirarem? Ou falou que aquela forma de luta não ajudarei em nada, criando apenas mais preconceito contra os LGBT´s?

                          Não, mas lá está, pedimos liberdade para todos, mas alguns confundem liberdade com libertinagem.

                          Desculpa la mas quem es tu ou quem quer que seja para impedir alguem de levar um cartaz a dizer "homem que e homem leva no r******/c*?" Wtf? quer dizer as pessoas podem ser lgbts e ir as manifs, mas desde que levem coisas autorizadas?Desde que esteja tudo dentro dos "padroes"? Dos TEUS padroes? Tu podes nao gostar dessa forma de expressao, mas quereres que seja proibida e ridiculo, e autoritario. Nao curtes o cartaz leva outro, a dizer que "homem que e homem faz as escondidas" ou o que tu quiseres, agora n venhas ai com moralismos decidir sobre o que se pode ou nao levar.  "Ou falou que aquela forma de luta não ajudarei em nada, criando apenas mais preconceito contra os LGBT´s?" ---> Isto e uma opiniao tua, pessoal, e nao quer dizer que esteja correcta. Se nao gostas de uma forma de luta, nao a exercas, mas nao tens o direito de a impedir ;)
                          Quanto a questao do orgulho e visibilidade, acho que e essencial para combater o preconceito.. Quantas e quantas pessoas n ficam "enojadas" ao verem 2 casais lgbts a beijarem se, ou ate de maos dadas! O esconder algo q e natural so faz com que seja mais marginalizada..

                            A questão do "orgulho" e do "exibicionismo"
                            #133

                            Cardo

                            • Visitante
                            RK, não sou ninguém, até porque não tenho esse poder de proibir nada, apenas de dar a minha opinião, assim como deste a tua, no entanto existem várias formas de dar opinião.

                             No entanto na minha opinião, uma marcha de defesa dos direitos LGBT serve para defender em direitos de LGBT, não de direitos Sexuais (digo actos sexuais, que isso cada um fará os mesmo entre 4 paredes, não tendo ninguem, nem eu nada a ver com isso, caso contrario, toda a historia dos lgbts de luta pelos seus direitos seria um embuste. O que não é o caso.

                            Em relação ao teu comentário, desculpa, mas tive de o comunicar à moderação, uma vez que não tens respeito nenhum pelas normas do forum, nem pelos seus membros, ao contrario de mim, que as respeito na integra.
                             Talvez, portanto, sejas daquelas pessoas que ao invés de lutar contra o preconceito, apenas o incentiva mais, através de uma má educação e de uma libertinagem pouco responsavel perante não contra a tua pessoa, mas contra a dos restantes membros do fórum.

                            A vida dos LGBT´s não é apenas libertinagem, mas se assim pensas, lamento por ti.
                            Eu no entanto luto pelos direitos dos LGBTs todos os dias, seja junto família, amigos, trabalho, na rua, mas jamais confundirei defesa dos meus direitos enquanto ser humano LGBT com os direitos a poder ter as relações sexuais como quiser, com quem quiser, onde quiser, desde que não publicamente a não ser em espaços proprios para tal,  porque até agora, dentro de 4 paredes nada disso é proibido e não está negado a ninguem em Portugall.

                            Se há coisa que oiço todos os dias é pessoas a dizer que apoiam os direitos dos LGBT´s, mas que deveriamos actuar de diferente forma, porque a marcha apesar de trazer beneficios, tambem trás muitos aspectos negativos, porque são esses que se ilustram mais nas mentes das pessoas.


                            Spoiler (clica para mostrar/esconder)

                            E já agora, se eu sou ninguem para proibir algo numa marcha, quem serás tu, para estragar tudo por aquilo que luto?



                              A questão do "orgulho" e do "exibicionismo"
                              #134

                              Offline rk

                              • ****
                              • Membro Sénior
                              • Género: Masculino
                              RK, não sou ninguém, até porque não tenho esse poder de proibir nada, apenas de dar a minha opinião, assim como deste a tua, no entanto existem várias formas de dar opinião.
                              Ainda bem que reconheces que nao es ninguem para proibir o que cada pessoa leva para uma manifestacao, apesar de desejares que sejam censurados pela organizacao, ou quica sujeitos a uma aprovacao previa? Mas e um passo no progresso, o proximo e perceberes que ninguem e dono de uma manifestacao, que ela e feita pelas pessoas que a compoem e que e algo muito mais rico e complexo do que qualquer "orientacao" da organizacao.
                              Quanto as formas de dar a opiniao, nao sou um gajo de falinhas mansas, digo o que penso directamente, e do que veja nao te ofendi, apesar da tua insinuacao de censurar cartazes seja bastante ofensiva. Nao so essa opiniao mas outras que tens demonstrado no forum, nomeadamente de achares que os lgbt nao devem poder adoptar por causa da "libertinagem" como se n houvesse "libertinagem" nos heteros, sendo cada caso um caso, como varios users ja demonstraram no topico em questao.
                              Responder
                              No entanto na minha opinião, uma marcha de defesa dos direitos LGBT serve para defender em direitos de LGBT, não de direitos Sexuais (digo actos sexuais, que isso cada um fará os mesmo entre 4 paredes, não tendo ninguem, nem eu nada a ver com isso, caso contrario, toda a historia dos lgbts de luta pelos seus direitos seria um embuste. O que não é o caso.
                              Nao percebo bem essa questao dos "direitos sexuais"... Achas que nao se deve lutar pelos direitos sexuais? Nao estarao os direitos LGBT's tambem ligados aos direitos sexuais? Quantas e quantas conquistas sexuais levaram a conquistas lgbt's? Basta ver periodos/momentos de ruptura com os valores da moralidade existente que levaram a uma maior aceitacao dos direitos de todos os individuos. Ou achas que os hippies era so malta a fumar ganzas? A transformacoes na sociedade ocorrem quando ha rupturas, quando as coisas sao conquistadas. De que serve poderes te casar e nao poderes dar um beijo em publico ao teu namorado? E esse o pais/mundo que queres? Eu quero poder estar em qq lado e ser LIVRE de beijar quem quiser, sem me lixarem o juizo com isso, de nada servem as conquistas legais se n existe uma transformacao na sociedade nesse sentido.
                              Responder
                              Em relação ao teu comentário, desculpa, mas tive de o comunicar à moderação, uma vez que não tens respeito nenhum pelas normas do forum, nem pelos seus membros, ao contrario de mim, que as respeito na integra.
                              Comunica a quem quiseres, ainda bem que es um law abiding citizen ;)
                              Responder
                              Talvez, portanto, sejas daquelas pessoas que ao invés de lutar contra o preconceito, apenas o incentiva mais, através de uma má educação e de uma libertinagem pouco responsavel perante não contra a tua pessoa, mas contra a dos restantes membros do fórum.
                              Em primeiro lugar, nao fiz nenhum ataque pessoal, no entanto tu acusas toda a gente de libertinagem, que caso nao saibas o que significa eu esclareco te: devasidao, "vida de libertino"->Que ou quem revela um comportamento moralmente desregrado, centrado nos prazeres sexuais.  Acaso dormes na minha cama, ou sequer conheces me para saber se eu sou libertino ou nao? Quem anda a fazer ataques pessoais a quem? Nao que eu me ofenda nao te preocupes ;)

                              Responder
                              A vida dos LGBT´s não é apenas libertinagem, mas se assim pensas, lamento por ti.
                              Ao contrario de ti eu nao me baseio em preconceitos, ou experiencias passadas que correram mal para julgar um todo pela metade. Os lgbt's sao pessoas, e como tal sao iguais a tantas outras pessoas que adoptam variados estilos de vida, posicoes politicas, religiosas, racistas, etc. Cada um deve viver da forma que achar melhor e se sentir bem, mas claro ha sempre os defensores da moralidade vigente que acham devem poder mandar na vida dos outros. E nao lamentes por mim, felizmente nao tenho esse preconceito logo nao vivo iludido ;). No entanto devias reflectir sobre as tuas opinioes baseadas em preconceitos que espalhas pelo forum, e pensar seriamente que as pessoas(os lgbt's incluidos) nao sao todas iguais :)

                              Responder
                              Eu no entanto luto pelos direitos dos LGBTs todos os dias, seja junto família, amigos, trabalho, na rua, mas jamais confundirei defesa dos meus direitos enquanto ser humano LGBT com os direitos a poder ter as relações sexuais como quiser, com quem quiser, onde quiser, desde que não publicamente a não ser em espaços proprios para tal,  porque até agora, dentro de 4 paredes nada disso é proibido e não está negado a ninguem em Portugall.
                              Entao basicamente achas que as pessoas deviam ter direitos iguais, desde que nao manifestem afecto em publico? Desde que o facam no seu canto, as escondidas? Mais uma vez digo: de que serve uma lei a dizer que nao ha discriminacao baseada na orientacao sexual e que discriminar e crime, e que podes casar, e depois vais no metro e fazes uma festa na cabeca de alguem com quem estejas e es olhado com um olhar de nojo? De que servem todas essas leis quando nao podes andar livremente com uma pessoa do mesmo sexo sem ouvir bocas homofobicas? O que tu nao compreendes e que enquanto for uma coisa escondida, enquanto ser lgbt for marginalizado e feito as "escondidas", como se fosse algo de errado, o preconceito vai existir.. So quando as pessoas comecarem a VER que sao pessoas iguais as outras e que comecam a mudar a mentalidade. Ou achas que houve alguma lei a dizer que as mulheres podiam andar de saia? E as primeiras que andaram n foram marginalizadas? "Ai que vadias a mostrarem as pernas!". E agora nao e algo normal? E porque? Porque as pessoas comecaram a agir normalmente. E quem diz saia diz usar qualquer outra coisa que na epoca era moralmente mal visto.
                              Responder
                              Se há coisa que oiço todos os dias é pessoas a dizer que apoiam os direitos dos LGBT´s, mas que deveriamos actuar de diferente forma, porque a marcha apesar de trazer beneficios, tambem trás muitos aspectos negativos, porque são esses que se ilustram mais nas mentes das pessoas.
                              Pois olha eu tambem ja ouvi esse mesmo argumento das mesmas pessoas que dizem "tou na boa com os gays, desde que seja longe de mim". Ou o tipico: "eu nao sou racista, mas filha minha nao namora com pretos".  Ou seja na pratica toda a gente e muito politicamente correcta, mas quando vais a ver na verdade apenas adoptaram um discurso "confortavel".
                              Se essas pessoas acham q a marcha tras aspectos negativos e sao esses q ficam nas mentes dessas pessoas, temos pena. O movimento lgbt e que tem que reflectir nisso, porque e a parte interessada, e para cada um desses q diz isso, ha outros tantos que estao na boa com a marcha e que ficam com "ilustracoes positivas" nas suas mentes :)

                              Responder
                              Spoiler (clica para mostrar/esconder)
                              Envia para onde quiseres ;)

                              Responder
                              E já agora, se eu sou ninguem para proibir algo numa marcha, quem serás tu, para estragar tudo por aquilo que luto?
                              Mas porque e que as pessoas terem diferentes formas de agir estraga o que quer que seja? Tu lutas por um objectivo e com pessoas que partilham o mesmo modo de funcionar e objectivos, se essa tua luta esta a ser destruida pela luta alheia ( lol ) entao tens que demarcar melhor as tuas posicoes, para que nao te confundam ;) e arranjar mais apoiantes para as tuas lutas moralistas contra a preversao moral e decadente da comunidade lgbt, cambada de libertinos. Depois quando forem muitos a organizar marchas puritanas e com aprovacao de cartazes, formas de vestir, do que dizer e quando dizer e tao estrondosas que abafem as ditas marchas cheias de pessoas tendencialmente livres que se vestem como querem, gritam o que querem, escrevem o que querem, e amam quem querem, entao ai finalmente os lgbt's serao respeitados :) Desde que nao ajavardem muito claro q isto ninguem gosta de ver rabetas a solta pelas ruas, as ruas sao so para os heteros, os outros q fiquem dentro das 4 paredes ;)

                                A questão do "orgulho" e do "exibicionismo"
                                #135

                                frozzen

                                • Visitante
                                pessoalmente acho o conceito de orgulho uma parvoice redonda. porquê ter orgulho de uma característica?.. Tenho uns lábios bonitos e um nariz grande, sou alta, etcetc.. mas nao sinto orgulho de nada disto. Sinto orgulho das coisas que alcancei na vida, das coisas pelas quais me esforcei e que ''conquistei'', ou seja, coisas que requerem esforço, persistencia e trabalho. Penso que a palavra orgulho deveria ser substituida por completo no mundo LGBT por algo como ''auto-confiança'', ''amor pelo próprio''. Orgulho, a meu ver, é marginalizante, porque é como se tivessemos a dizer que há algo de errado connosco mas que nos orgulhamos disso. Não, a mensagem que eu gostaria de transmitir é precisamente, que não há nada absolutamente nada de errado em nós, há uma diferença que não nos torna realmente diferentes e que deviamos ter a mesma confiança em nós que todo o resto das pessoas no mundo.
                                Ou seja, traduzindo isto para possíveis situações de discriminação/bocas no dia a dia, a reacção adequada não deveria ser ''Sou assim e tenho muito orgulho'', mas sim agir partindo do principio que é obvio que ter outra orientação sexual não é motivo para existir aquela discriminação/conversa e ficar a olhar para a pessoa cm um ar de ''nem estou a perceber o comentário, porque é absurdo'', pessoalmente penso que com esta atitude chegariamos mais longe do que com a cena toda do orgulho
                                « Última modificação: 11 de Outubro de 2013 por frozzen »

                                  A questão do "orgulho" e do "exibicionismo"
                                  #136

                                  V24

                                  • Visitante
                                  pessoalmente acho o conceito de orgulho uma parvoice redonda. porquê ter orgulho de uma característica?.. Tenho uns lábios bonitos e um nariz grande, sou alta, etcetc.. mas nao sinto orgulho de nada disto. Sinto orgulho das coisas que alcancei na vida, das coisas pelas quais me esforcei e que ''conquistei'', ou seja, coisas que requerem esforço, persistencia e trabalho. Penso que a palavra orgulho deveria ser substituida por completo no mundo LGBT por algo como ''auto-confiança'', ''amor pelo próprio''. Orgulho, a meu ver, é marginalizante, porque é como se tivessemos a dizer que há algo de errado connosco mas que nos orgulhamos disso. Não, a mensagem que eu gostaria de transmitir é precisamente, que não há nada absolutamente nada de errado em nós, há uma diferença que não nos torna realmente diferentes e que deviamos ter a mesma confiança em nós que todo o resto das pessoas no mundo.
                                  Ou seja, traduzindo isto para possíveis situações de discriminação/bocas no dia a dia, a reacção adequada não deveria ser ''Sou assim e tenho muito orgulho'', mas sim agir partindo do principio que é obvio que ter outra orientação sexual não é motivo para existir aquela discriminação/conversa e ficar a olhar para a pessoa cm um ar de ''nem estou a perceber o comentário, porque é absurdo'', pessoalmente penso que com esta atitude chegariamos mais longe do que com a cena toda do orgulho

                                  Assino por baixo. Podemos e devemos mobilizar-nos para lutar pelos nossos direitos e agir com naturalidade em relação a quem somos...daí a fazer figuras pouco edificantes e usar linguagem reles em cartazes de marchas vai uma grande diferença. Quem quer respeito dá-se ao respeito.
                                  A atitude que recomendas é muito melhor que um confronto em que ficam duas pessoas a reclamar uma com a outra e ninguém muda de opinião.

                                    A questão do "orgulho" e do "exibicionismo"
                                    #137

                                    Offline Endovélico

                                    • ****
                                    • Membro Sénior
                                    • Género: Masculino
                                    • Are we to hang our hearts on such little things?
                                    pessoalmente acho o conceito de orgulho uma parvoice redonda. porquê ter orgulho de uma característica?.. Tenho uns lábios bonitos e um nariz grande, sou alta, etcetc.. mas nao sinto orgulho de nada disto. Sinto orgulho das coisas que alcancei na vida, das coisas pelas quais me esforcei e que ''conquistei'', ou seja, coisas que requerem esforço, persistencia e trabalho. Penso que a palavra orgulho deveria ser substituida por completo no mundo LGBT por algo como ''auto-confiança'', ''amor pelo próprio''. Orgulho, a meu ver, é marginalizante, porque é como se tivessemos a dizer que há algo de errado connosco mas que nos orgulhamos disso. Não, a mensagem que eu gostaria de transmitir é precisamente, que não há nada absolutamente nada de errado em nós, há uma diferença que não nos torna realmente diferentes e que deviamos ter a mesma confiança em nós que todo o resto das pessoas no mundo.
                                    Ou seja, traduzindo isto para possíveis situações de discriminação/bocas no dia a dia, a reacção adequada não deveria ser ''Sou assim e tenho muito orgulho'', mas sim agir partindo do principio que é obvio que ter outra orientação sexual não é motivo para existir aquela discriminação/conversa e ficar a olhar para a pessoa cm um ar de ''nem estou a perceber o comentário, porque é absurdo'', pessoalmente penso que com esta atitude chegariamos mais longe do que com a cena toda do orgulho

                                    Assino por baixo. Podemos e devemos mobilizar-nos para lutar pelos nossos direitos e agir com naturalidade em relação a quem somos...daí a fazer figuras pouco edificantes e usar linguagem reles em cartazes de marchas vai uma grande diferença. Quem quer respeito dá-se ao respeito.
                                    A atitude que recomendas é muito melhor que um confronto em que ficam duas pessoas a reclamar uma com a outra e ninguém muda de opinião.

                                    Pessoalmente vejo a palavra orgulho como sendo o oposto de vergonha. Neste caso sim, há o orgulho LGBT = o não ter vergonha de ser o que sou.

                                      A questão do "orgulho" e do "exibicionismo"
                                      #138

                                      frozzen

                                      • Visitante
                                      pessoalmente acho o conceito de orgulho uma parvoice redonda. porquê ter orgulho de uma característica?.. Tenho uns lábios bonitos e um nariz grande, sou alta, etcetc.. mas nao sinto orgulho de nada disto. Sinto orgulho das coisas que alcancei na vida, das coisas pelas quais me esforcei e que ''conquistei'', ou seja, coisas que requerem esforço, persistencia e trabalho. Penso que a palavra orgulho deveria ser substituida por completo no mundo LGBT por algo como ''auto-confiança'', ''amor pelo próprio''. Orgulho, a meu ver, é marginalizante, porque é como se tivessemos a dizer que há algo de errado connosco mas que nos orgulhamos disso. Não, a mensagem que eu gostaria de transmitir é precisamente, que não há nada absolutamente nada de errado em nós, há uma diferença que não nos torna realmente diferentes e que deviamos ter a mesma confiança em nós que todo o resto das pessoas no mundo.
                                      Ou seja, traduzindo isto para possíveis situações de discriminação/bocas no dia a dia, a reacção adequada não deveria ser ''Sou assim e tenho muito orgulho'', mas sim agir partindo do principio que é obvio que ter outra orientação sexual não é motivo para existir aquela discriminação/conversa e ficar a olhar para a pessoa cm um ar de ''nem estou a perceber o comentário, porque é absurdo'', pessoalmente penso que com esta atitude chegariamos mais longe do que com a cena toda do orgulho

                                      Assino por baixo. Podemos e devemos mobilizar-nos para lutar pelos nossos direitos e agir com naturalidade em relação a quem somos...daí a fazer figuras pouco edificantes e usar linguagem reles em cartazes de marchas vai uma grande diferença. Quem quer respeito dá-se ao respeito.
                                      A atitude que recomendas é muito melhor que um confronto em que ficam duas pessoas a reclamar uma com a outra e ninguém muda de opinião.

                                      Pessoalmente vejo a palavra orgulho como sendo o oposto de vergonha. Neste caso sim, há o orgulho LGBT = o não ter vergonha de ser o que sou.


                                      Para mim não é preciso ter o oposto de vergonha. Não há motivo para ter vergonha nem motivo para ter orgulho. É uma característica tal como outra qualquer, sei la... para quê sobrevalorizá-la.
                                      Defendo avidamente o conceito de ''So what?'', em vez do conceito de ''Tenho orgulho''. Quero igualdade, e igualdade para mim é que a minha homossexualidade tenha tanta relevancia no mundo como a heterossexualidade de outra pessoa qualquer, não menos, e também certamente, não mais.
                                      « Última modificação: 12 de Outubro de 2013 por frozzen »

                                        A questão do "orgulho" e do "exibicionismo"
                                        #139

                                        Offline Endovélico

                                        • ****
                                        • Membro Sénior
                                        • Género: Masculino
                                        • Are we to hang our hearts on such little things?
                                        pessoalmente acho o conceito de orgulho uma parvoice redonda. porquê ter orgulho de uma característica?.. Tenho uns lábios bonitos e um nariz grande, sou alta, etcetc.. mas nao sinto orgulho de nada disto. Sinto orgulho das coisas que alcancei na vida, das coisas pelas quais me esforcei e que ''conquistei'', ou seja, coisas que requerem esforço, persistencia e trabalho. Penso que a palavra orgulho deveria ser substituida por completo no mundo LGBT por algo como ''auto-confiança'', ''amor pelo próprio''. Orgulho, a meu ver, é marginalizante, porque é como se tivessemos a dizer que há algo de errado connosco mas que nos orgulhamos disso. Não, a mensagem que eu gostaria de transmitir é precisamente, que não há nada absolutamente nada de errado em nós, há uma diferença que não nos torna realmente diferentes e que deviamos ter a mesma confiança em nós que todo o resto das pessoas no mundo.
                                        Ou seja, traduzindo isto para possíveis situações de discriminação/bocas no dia a dia, a reacção adequada não deveria ser ''Sou assim e tenho muito orgulho'', mas sim agir partindo do principio que é obvio que ter outra orientação sexual não é motivo para existir aquela discriminação/conversa e ficar a olhar para a pessoa cm um ar de ''nem estou a perceber o comentário, porque é absurdo'', pessoalmente penso que com esta atitude chegariamos mais longe do que com a cena toda do orgulho

                                        Assino por baixo. Podemos e devemos mobilizar-nos para lutar pelos nossos direitos e agir com naturalidade em relação a quem somos...daí a fazer figuras pouco edificantes e usar linguagem reles em cartazes de marchas vai uma grande diferença. Quem quer respeito dá-se ao respeito.
                                        A atitude que recomendas é muito melhor que um confronto em que ficam duas pessoas a reclamar uma com a outra e ninguém muda de opinião.

                                        Pessoalmente vejo a palavra orgulho como sendo o oposto de vergonha. Neste caso sim, há o orgulho LGBT = o não ter vergonha de ser o que sou.


                                        Para mim não é preciso ter o oposto de vergonha. Não há motivo para ter vergonha nem motivo para ter orgulho. É uma característica tal como outra qualquer, sei la... para quê sobrevalorizá-la.
                                        Defendo avidamente o conceito de ''So what?'', em vez do conceito de ''Tenho orgulho''. Quero igualdade, e igualdade para mim é que a minha homossexualidade tenha tanta relevancia no mundo como a heterossexualidade de outra pessoa qualquer, não menos, e também certamente, não mais.

                                        Concordo, o problema é que a realidade não é bem assim. É um bocado difícil viver normalmente com uma característica que é olhada de lado. A tua homossexualidade não tem tanta relevância no mundo como a heterossexualidade de outra pessoa qualquer... Para mim a questão de orgulho é demonstrar que não tenho vergonha/medo/whatever de ser gay... Tenho orgulho em ser o que sou = não tenho vergonha nem tento esconder.
                                        Eu também quero igualdade, mas não me parece que já a tenho.

                                           

                                          Tópicos relacionados

                                            Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                                          2 Respostas
                                          1322 Visualizações
                                          Última mensagem 29 de Abril de 2010
                                          por DaiNew
                                          0 Respostas
                                          1075 Visualizações
                                          Última mensagem 19 de Junho de 2014
                                          por mchambel
                                          5 Respostas
                                          985 Visualizações
                                          Última mensagem 21 de Maio de 2016
                                          por TK
                                          9 Respostas
                                          1626 Visualizações
                                          Última mensagem 26 de Junho de 2016
                                          por T-Rex
                                          2 Respostas
                                          585 Visualizações
                                          Última mensagem 4 de Março de 2018
                                          por Atomic