rede ex aequo

Olá Visitante17.nov.2019, 13:02:41

Autor Tópico: Como nasceu a rede ex aequo? E o fórum?  (Lida 4168 vezes)

 
Como nasceu a rede ex aequo? E o fórum?
#0

Offline Lio

  • *****
  • Orador(a)
  • Membro Ultra
  • Género: Masculino
  • "Se queres ser feliz amanha, tenta hoje mesmo"
    • https://www.facebook.com/roma.rui
Olá :D

Eu iniciei este tópico pois tenho muita curiosidade em saber como isto tudo nasceu, as dificuldades que surgiram para isto ir para a frente, quem idealizou, enfim..tudo o que foi necessário para termos esta realidade hoje, que é fantástica :up e penso que mais pessoas terão essa curiosidade ;)

Acho este site o máximo! [smiley=bateria.gif]

Abraço a todos ! ;)

« Última modificação: 11 de Julho de 2008 por Lio »

    Como nasceu a rede ex aequo? e o forum?
    #1

    Offline bITaS

    • *****
    • Associad@ Honorári@
    • Membro Vintage
    • e puff! fez-se chocapic...
      • ex aequo aveiro

      Como nasceu a rede ex aequo? E o fórum?
      #2

      Offline Lio

      • *****
      • Orador(a)
      • Membro Ultra
      • Género: Masculino
      • "Se queres ser feliz amanha, tenta hoje mesmo"
        • https://www.facebook.com/roma.rui
      Mas não foi isso que eu perguntei. Isso eu ja li lol

        Como nasceu a rede ex aequo? E o fórum?
        #3

        Offline bluejazz

        • *****
        • Associad@ Honorári@
        • Membro Vintage
        • Género: Feminino
          • Homofobia
        Há uma série de voluntários que sabem... e podiam partilhar. :P

        O que faltar ou não for tão objectivo (sem querer, claro) os membros fundadores podem corrigir. ;)
          "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

          Como nasceu a rede ex aequo? E o fórum?
          #4

          Offline bITaS

          • *****
          • Associad@ Honorári@
          • Membro Vintage
          • e puff! fez-se chocapic...
            • ex aequo aveiro
          eu contribuo através do q tá no site oficial, que já explica algumas coisas: :P

          Criada através do Projecto Descentrar da Associação ILGA Portugal, projecto financiado pelo Instituto Português da Juventude, que teve como objectivo ajudar a criar grupos de jovens para lésbicas, gays, bissexuais, transgéneros e simpatizantes em Portugal e que terminou em Dezembro de 2003, a rede ex aequo recebeu o seu legado e irá continuar o trabalho do mesmo, juntamente com a prossecução dos outros objectivos que constam nos seus estatutos.

          Fundada como associação de jovens a 5 de Abril de 2003, legalizada a 15 de Setembro do mesmo ano e com os seus estatutos mais recentes publicados na Série III do Diário da República a 25 de Maio de 2004, a rede ex aequo começou as suas actividades informalmente em Janeiro de 2002.
          « Última modificação: 11 de Julho de 2008 por bITaS »

            Como nasceu a rede ex aequo? E o fórum?
            #5

            Offline τοRoyalSizeΚΞ

            • *****
            • Orador(a)
            • Membro Vintage
            • Género: Masculino
            eu contribuo através do q tá no site oficial, que já explica algumas coisas: :P

            Criada através do Projecto Descentrar da Associação ILGA Portugal, projecto financiado pelo Instituto Português da Juventude, que teve como objectivo ajudar a criar grupos de jovens para lésbicas, gays, bissexuais, transgéneros e simpatizantes em Portugal e que terminou em Dezembro de 2003, a rede ex aequo recebeu o seu legado e irá continuar o trabalho do mesmo, juntamente com a prossecução dos outros objectivos que constam nos seus estatutos.

            O Projecto Descentrar actuou de que maneira? Com reuniões? Palestras? Outro tipo de divulgação?

            Em que meio? Escolas? Ou foi um projecto mais teórico com o objectivo de posteriormente criar algo mais prático? Como a rede ex aequo, por exemplo.

            Quando o Projecto Descentrar foi começado já havia uma data para o seu término? Ou este acabou de maneira inesperada por outro tipo de razões?

            Que outros legados deixou o Projecto Descentrar?

            Fundada como associação de jovens a 5 de Abril de 2003, legalizada a 15 de Setembro do mesmo ano e com os seus estatutos mais recentes publicados na Série III do Diário da República a 25 de Maio de 2004, a rede ex aequo começou as suas actividades informalmente em Janeiro de 2002.[/i]

            O que leva uma associação a ter datas diferentes de fundação e de legalização? Houve entraves por parte de outros organismos para que esta não se concretizasse? Ou são simplesmente processos burocráticos?

            E qual foi a primeira actividade que a rede iniciou em 2002?

            ;)

              Como nasceu a rede ex aequo? E o fórum?
              #6

              Offline bluejazz

              • *****
              • Associad@ Honorári@
              • Membro Vintage
              • Género: Feminino
                • Homofobia
              Olá,

              O Projecto Descentrar, durou 2 anos, tal como previsto, e terminou no fim de 2003. Obteve o apoio financeiro do Instituto Português da Juventude e foi desenvolvido no seio da Associação ILGA Portugal. Através dele procurou-se fundar o máximo de grupos de jovens LGBT em Portugal, integrados numa rede de grupos de jovens, a rede ex aequo, conferindo aos seus coordenadores o apoio, os conhecimentos e as competências necessárias para poderem desenvolver o seu trabalho de forma sustentável e responsável. A edição de um manual para coordenadores e a organização de formações eram as suas ferramentas base.

              Nesse mesmo ano (2003), o projecto resultou na criação da rede ex aequo – associação de jovens lésbicas, gays, bissexuais, transgéneros e simpatizantes, quando se compreendeu que para dar continuidade aos objectivos e resultados do projecto seria necessário criar uma associação juvenil, com entidade jurídica própria e com total autonomia e independência. O mesmo aconteceu a 5 de Abril de 2003. Nos seus estatutos foram traçados os principais objectivos da associação: dar apoio à juventude LGBT e educar as mentalidades contra a discriminação e o preconceito com base na orientação sexual e/ou identidade de género.

              O fórum da rede ex aequo, este espaço virtual, tal como o conhecemos foi implementado a 2 de Fevereiro de 2002, sendo um dos primeiros objectivos do Projecto Descentrar concretizados. O site oficial que neste momento conhecemos com a morada www.ex-aequo.web.pt surgiu em Janeiro de 2002 (altura em que o Projecto Descentrar arrancou) e pretendia oferecer informações sobre os grupos de jovens da rede ex aequo e outra informação/documentação relevante para jovens LGBT.

              O projecto começou por fazer divulgação por várias vias, inclusive internet, mas principalmente com cartazes que começaram a ser afixados por várias cidades do país (desde Guarda, Viseu, Bragança, Évora, Beja, Faro, Portimão, Santarém, Castelo Branco, Viana do Castelo a Covilhã, etc.) para apelar a voluntários que desejassem criar um grupo de jovens LGBT na sua cidade.

              A primeira sessão de formação de coordenadores do Projecto Descentrar ocorreu a 27 de Abril de 2002, ao qual se seguiram outras quer na própria cidade onde se iria fundar o grupo ou em Lisboa com voluntários de partes diferentes do país.

              A fundação dos grupos de jovens, alguns dos quais já não existem, até ao término do Projecto Descentrar em Dezembro de 2003, foi na seguinte ordem:

              ex aequo leiria
              Início de actividades: 10 de Maio de 2002

              ex aequo évora
              Início de actividades: 21 de Junho de 2002

              ex aequo coimbra
              Início de actividades: 12 de Novembro de 2002

              ex aequo setúbal
              Início de actividades: 12 de Novembro de 2002

              ex aequo porto
              Início de actividades: 25 de Janeiro de 2003

              ex aequo aveiro
              Início de actividades: 8 de Março de 2003

              ex aequo lisboa
              Início de actividades: 10 de Maio de 2003

              ex aequo braga
              Início de actividades: 22 de Novembro de 2003

              ex aequo castelo branco
              Início de actividades: 11 de Janeiro de 2004

              ex aequo covilhã
              Início de actividades: 10 de Janeiro de 2004

              Muitas pessoas perguntam porque razão o grupo de jovens em Lisboa não foi o primeiro ou dos primeiros a serem criados. A resposta é muito simples: até perto da data de Maio de 2003 a Associação ILGA Portugal tinha um grupo de jovens próprio que estava em actividade e achou-se que não seria adequado nem faria sentido a criação de um grupo análogo da rede ex aequo. Só quando a própria ILGA Portugal decidiu extinguir o seu grupo de jovens é que então se avançou para fundar o grupo ex aequo lisboa.

              RESUMO DO PROJECTO DESCENTRAR:

              OBJECTIVOS  ▪  Criação de grupos de convívio, de apoio e de trabalho para jovens lésbicas, gays, bissexuais, transgéneros e simpatizantes, com idades compreendidas entre os 16 e 26 anos ▪  Criação de uma rede de grupos de jovens LGBT, a rede ex aequo. O nome de cada novo grupo será composto pelo nome da rede, ex aequo, seguido do nome da respectiva cidade RESULTADOS PRETENDIDOS  ▪  Diminuição do isolamento da juventude LGBT em Portugal  ▪  Criação de um espaço de convívio seguro e saudável para a criação de amizades e apoio mútuo  ▪  Elaboração de projectos que visam informar e consciencializar os cidadão, jovens e adultos, em relação aos temas da homo e bissexualidade e do transgenderismo, destruir preconceitos e alertar para os perigos e resultados da homofobia e transfobia APOIOS  Instituto Português da Juventude ▪  WEB.PT

              A demora na legalização da rede ex aequo enquanto associação foi por processos burocráticos, porque a partir de 2003 o processo constituição da associações juvenis passara a ser tratado/efectuado pelo próprio IPJ, mediante a entrega dos documentos necessários, e não como acontecia antes e como acontecia até recentemente com associações não juvenis que necessitavam de ir ao notário (agora temos já o Associação na Hora). Como o processo era novo houve alguma confusão dos responsáveis do IPJ que não estavam totalmente inteirados de como seria o procedimento. O que aconteceu foi que a associação foi legalizada em Setembro pelo Ministério Público (MP) que arquivou a acta/estatutos que recebera. Contudo, o IPJ dizia que não poderia avançar para o passo seguinte porque o MP não lhes entregava a acta de volta que era necessária enviar para a Imprensa Nacional Casa da Moeda para serem publicados os estatutos da associação em Diário da República (DR). Depois de falarmos com alguém do MP e um jurista ficámos a saber que a acta nunca seria devolvida pelo MP, porque faz parte do procedimento de legalização arquivá-la e têm de ficar com a cópia. Assim comunicámos ao IPJ que teria de pedir duas cópias da acta a todas as associações que se constituissem via o IPJ, uma para o MP e outra para a Imprensa Nacional Casa da Moeda. Enviámos-lhe uma segunda acta autenticada e a situação foi desbloqueada (assim como passou a estar para todas as outras associações juvenis que se encontravam penduradas no processo tal como a rede ex aequo, porque o IPJ não sabia que tinha de ter 2 cópias).

              A segunda fase do processo, que levou à demora da publicação em DR da versão mais recente, foi que na primeira versão dos estatutos publicados no DR, a 9 de Fevereiro de 2004, dizia só rede ex aequo e não rede ex aequo - associação de jovens lésbicas, gays, bissexuais, transgéneros e simpatizantes o que criou um impedimento na altura do pedido de cartão com o Número de Identificação de Pessoa Colectiva (NIPC). Como o nome registado no Registo Nacional de Pessoas Colectivas (RNPC) era aquele extenso nos estatutos no DR também teria de aparecer todo. O passo seguinte foi então ir até à Impressa Nacional Casa da Moeda pedir que publicassem uma correcção a dizer que onde se lia "rede ex aequo" deveria constar "rede ex aequo - associação de jovens lésbicas, gays, bissexuais, transgéneros e simpatizantes". Falámos com uma senhora que telefonou para alguém responsável dentro do edifício e munidos do DR em papel juntamente com o envelope (ou melhor dito, o plástico que serve de invólucro postal ao DR em papel) onde constava a morada para o qual a edição publicada fora enviada para nós e o nome do destinatário em que tinha o nome completo (rede ex aequo - associação, etc) e dissémos bastar corrigir e colocar o nome que utilizaram para destinatário quando nos enviaram a edição do DR que tinha os nossos estatutos publicados. A senhora começa a repetir o que dissemos para a outra senhora ao telefone e começa a ler o destinatário no envelope que mostraramos e começa: "rede ex aequo - associação "das" jovens lésbicas" e pára ali atrapalhada. E nós insistimos, e dissémos: "É o nome todo que consta aí. Indique por favor que é para usarem o nome do destinatário que tem associado a nós e que utilizaram para nos enviar o DR" e a senhora repetiu também para a senhora do outro lado do telefone. Quando sai finalmente a versão corrigida e a recebemos, ainda no mesmo mês e pouco tempo depois do nosso pedido de correcção, caímos para o lado quando vimos que a correcção era de rede ex aequo para rede ex aequo - associação das jovens lésbicas. *Desespero*

              A decisão seguinte foi convocar imediatamente uma AG Extraordinária (que ocorreu a 22 de Fevereiro de 2004) para alterar e completar o nome que constava nos estatutos e aproveitava-se para retirar do Artigo 2º, alínea c) dos estatutos a parte final que dizia "dos 16 aos 26 anos" para ficar só:

              c) Criar e fomentar o desenvolvimento de grupos locais de convívio, de apoio e de trabalho para jovens LGBT e simpatizantes.

              Assim finalmente tivémos a versão final dos estatutos publicados em Diário da República a 25 de Maio de 2004.

              Todos os projectos e actividades que ocorreram a partir do momento em que a rede ex aequo se tornou associação estão documentados nos relatórios de actividades que podem ser encontrados aqui:

              http://www.ex-aequo.web.pt/quefazemos.html

              Espero ter ajudado qualquer coisa. :)
                "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

                Como nasceu a rede ex aequo? E o fórum?
                #7

                Offline τοRoyalSizeΚΞ

                • *****
                • Orador(a)
                • Membro Vintage
                • Género: Masculino
                Espero ter ajudado qualquer coisa. :)

                lol

                Obrigado bluejazz :up Fiquei esclarecidíssimo. Deu para ficar a perceber bastante bem o conceito do Projecto Descentrar, a fundação e o percurso dos grupos locais da rede ex aequo e da própria associação :D
                E quanto a todos os precalços para a sua oficialização, que estafa! ;D e a Associação "das" Lésbicas! OMG! :o LOOOL lol

                :-*

                  Como nasceu a rede ex aequo? E o fórum?
                  #8

                  Offline τοRoyalSizeΚΞ

                  • *****
                  • Orador(a)
                  • Membro Vintage
                  • Género: Masculino
                  Acho brilhante o facto de terem escolhido este nome para a associação, não denuncia nada à primeira vista. Assim como a construção do site e do fórum estão bastante lavadas de qualquer rótulo e mesmo assim bastante fiéis ao que representam :)
                  É excelente ler isso, porque a intenção era mesmo essa, pelo menos no que toca à imagem do site. :)
                  Sim!! Sem quer entrar muito em off-topic, queria só dizer que concordo inteiramente com thwRoyalSizeCX, pois se soubessem como a minha mãe anda sempre aqui por trás de mim a tentar perceber o que estou a fazer saberiam que era importante reforçar esta ideia. Muito subtil, os meus parabéns a quem tratou do design.

                  (...)

                  Julgo que a maioria dos elementos apresentados no site da rede foram bastante bem pensados, este contém aspectos mũito subtis quanto a tudo o que possa ser LGBTmente identificado. Desde siglas como LGBT e IGLYO, passando pelo próprio nome da associação (que é brilhante e deve ser motivo de orgulho), pela referência ao Ano Europeu de Igualdade de Oportunidades e acabando em toda a parte cromática, uma vez que a associação se desprendeu das normais cores do arco-íris para o seu logotipo, e que mesmo quando são utilizadas estas se aplicam em pequenos pormenores não obrigatoriamente denunciantes.

                  Creio que a apresentação do site foi criada então à imagem daquilo que deve ser a comunidade LGBT - normal, corrente, disperta, e sem particulares evidências que tornem a identificação temática explosiva a um leigo no assunto, providenciado assim um espaço seguro àqueles que se identificam com a associação.

                  O fórum prima pelo mesmo, onde apenas a navegação possibilita o reconhecimento.

                  Estas duas partes da associação (fórum e site) apresentam todas as condições para a criação de um maior bem estar no usuário que pretende não ser imediatamente identificável, permitindo um amadurecimento no modo como tem em conta a sua sexualidade e identidade de género quanto a si próprio e a terceiros.

                  Porque no fim, a rede permite-me que o ambiente familiar se mantenha agradável e normal quando o meu irmão está ao computador a trabalhar e me lê a janela de pop up: "Olha, acabaste de receber uma mensagem pessoal do fórum da rede ex aequo." sem quaisquer problemas :D

                  peace!  :up

                  1000
                  « Última modificação: 15 de Julho de 2008 por thwRoyalSizeCX »

                    Como nasceu a rede ex aequo? E o fórum?
                    #9

                    Offline bluejazz

                    • *****
                    • Associad@ Honorári@
                    • Membro Vintage
                    • Género: Feminino
                      • Homofobia
                    Confirmo que há uma filosofia de base no sentido de low-profile e de aspecto regular (tal como qualquer outro site de/para jovens seria... aliás, é verdade, como dizes, que nós também somos, pelo menos muitos de nós, tal como os outros jovens... pessoas "regulares") para permitir segurança e à vontade, como referes. É algo que aplica-se também a outros elementos configuradores da associação.

                    A filosofia base é oferecer as coisas estruturadas de modo que permita que o máximo de pessoas se sinta confortável e tenha o mínimo de razões para ter receio ou evitar recorrer aos recursos que a associação oferecer. Isto tem em conta que somos muito diversos e a associação deve configurar-se de modo a permitir que a maior variedade de pessoas não tenha problemas em usar os seus recursos (ainda mais quando sabemos que trabalhamos num tema que é tão complicado e difícil para muita gente, seja jovens com dúvidas, a assumir-se ou já assumidos, quer seja para si ou para os outros).

                    O segredo é colocarmo-nos no lugar dos outros e ter em conta como se sentem as pessoas a quem nos dirigimos e quais as suas necessidades e encontrar uma linha que seja o mais apelativa possível ou, se calhar melhor dito, o menos alienadora possível (seja evitando ser comprometedor ou pouco inclusivo/universal).

                    Isso passa então também por perceber a necessidade de muitos jovens poderem, por exemplo, visitar um site que no seu aspecto não "grite" do que se trata, porque terão de consultá-lo em casa ou na escola/faculdade ou, até mesmo, no emprego. Não ter em conta este aspecto (e a especificidade dos jovens LGBT na sua diversidade e necessidades) teria fragilizado o objectivo de fornecer informação e apoio aos jovens LGBT, tal como a rede ex aequo pretende.

                    Obrigada pelas tuas palavras e pela análise certeira sobre alguns dos objectivos e parte da filosofia base da associação. :)
                      "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

                      Como nasceu a rede ex aequo? E o fórum?
                      #10

                      Offline theway

                      • *****
                      • Associad@
                      • Membro Ultra
                      • Género: Masculino
                      Citação de: bluejazz
                      Isso passa então também por perceber a necessidade de muitos jovens poderem, por exemplo, visitar um site que no seu aspecto não "grite" do que se trata, porque terão de consultá-lo em casa ou na escola/faculdade ou, até mesmo, no emprego.


                      Por acaso já uma vez por outra acedi ao fórum a partir do emprego e concordo com o que foi dito anteriormente 1 . Só não o faço mais vezes porque, além de geralmente estar ocupado com outras coisas, não fica bem estar a ler fóruns durante as horas de trabalho, seja qual for a temática.

                      1. desde que não andemos por tópicos como este, claro...  ;D

                        Como nasceu a rede ex aequo? E o fórum?
                        #11

                        Offline τοRoyalSizeΚΞ

                        • *****
                        • Orador(a)
                        • Membro Vintage
                        • Género: Masculino
                        Citação de: bluejazz
                        Isso passa então também por perceber a necessidade de muitos jovens poderem, por exemplo, visitar um site que no seu aspecto não "grite" do que se trata, porque terão de consultá-lo em casa ou na escola/faculdade ou, até mesmo, no emprego.

                        Por acaso já uma vez por outra acedi ao fórum a partir do emprego e concordo com o que foi dito anteriormente 1 . Só não o faço mais vezes porque, além de geralmente estar ocupado com outras coisas, não fica bem estar a ler fóruns durante as horas de trabalho, seja qual for a temática.

                        1. desde que não andemos por tópicos como este, claro...  ;D


                        HAH, por acaso lembrei-me de ti quando a bluejazz disse isso ;D e de mim também, porque também já acedi mũitas vezes ao fórum na faculdade. As primeiras vezes que o fiz, fi-lo precisamente por ser low profile. Mas também tenho sorte de estudar num sítio LGBT problems free :)

                          Como nasceu a rede ex aequo? E o fórum?
                          #12

                          Offline Hedwig

                          • *****
                          • Associad@
                          • Membro Ultra
                          • Género: Feminino
                          Citação de: bluejazz
                          Isso passa então também por perceber a necessidade de muitos jovens poderem, por exemplo, visitar um site que no seu aspecto não "grite" do que se trata, porque terão de consultá-lo em casa ou na escola/faculdade ou, até mesmo, no emprego.


                          Por acaso já uma vez por outra acedi ao fórum a partir do emprego e concordo com o que foi dito anteriormente 1 . Só não o faço mais vezes porque, além de geralmente estar ocupado com outras coisas, não fica bem estar a ler fóruns durante as horas de trabalho, seja qual for a temática.

                          1. desde que não andemos por tópicos como este, claro...  ;D


                          Por acaso eu tb espreito o fórum de vez em qd no local de trabalho...  ::) E dá mto jeito que não seja um arco-íris berrante, sem dúvida!  lol Embora tb n tenha grds razões para ter problemas com isso, o ambiente lá é friendly. :)

                             

                            Tópicos relacionados

                              Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                            0 Respostas
                            21290 Visualizações
                            Última mensagem 13 de Outubro de 2004
                            por rede ex aequo
                            285 Respostas
                            33903 Visualizações
                            Última mensagem 26 de Fevereiro de 2018
                            por DiogoA
                            238 Respostas
                            54470 Visualizações
                            Última mensagem 4 de Junho de 2018
                            por Atomic
                            30 Respostas
                            9228 Visualizações
                            Última mensagem 4 de Junho de 2017
                            por sara89
                            506 Respostas
                            65065 Visualizações
                            Última mensagem 8 de Maio de 2016
                            por ÉssePê