rede ex aequo

Olá Visitante15.out.2019, 00:01:37

Sondagem

Já tiveste de sair de casa por ser LGBT?

Sim, fui expulso/a e nunca mais voltei.
1 (0.7%)
Sim, fui expulso/a, mas voltei e ficou tudo bem.
1 (0.7%)
Sim, fui expulso/a, mas voltei sem melhorias no ambiente.
1 (0.7%)
Sim, fui expulso/a, não voltei, mas a relação familiar está bem agora.
0 (0%)
Saí eu próprio/a, por o ambiente ser insuportável e nunca mais voltei.
3 (2.1%)
Saí eu próprio/a, por o ambiente ser insuportável, mas voltei e ficou tudo bem.
1 (0.7%)
Saí eu próprio/a, por o ambiente ser insuportável, voltei, mas sem melhorias
0 (0%)
Saí eu próprio/a, por o ambiente ser insuportável, não voltei, mas a relação familiar está bem agora.
1 (0.7%)
Estou num ambiente insuportável e tenho desejo de sair.
11 (7.7%)
Nunca sai, mas cheguei a ter vontade, apesar de agora estar tudo bem.
13 (9.2%)
Fui ameaçado/a, mas nunca chegaram a expulsar-me.
4 (2.8%)
Tenho recebido ameaças de ser expulso/a.
0 (0%)
Tenho receio de vir a ser expulso quando souberem.
48 (33.8%)
Nunca tive problemas desta natureza.
58 (40.8%)

Votos totais: 94

Autor Tópico: Que farias se tivesses de sair de casa por ser LGBT?  (Lida 34003 vezes)

 
Que farias se tivesses de sair de casa por ser LGBT?
#160

Ladybird

  • Visitante
eu sou nova pur aki mas gostaria d partilhar convosco o k se passou comigo á 1s meses atras...
resolvi assumir a minha orientaçao sexual perante os meus pais, pois estava farta de inventar desculpas para estar cm a minha namorada...ja estava á espera k a reacçaõ n fosse a melhor mas tb n pensei k fosse tao ma....
na altura a minha mae agrediu me fisica e psicologicamnt, e pos me fora de casa, visto que so tenho 17 anos e na altura tinha 16, estava numa situação mt complicada, a unica pessoa da minha familia k m apoiava era a minha irma.
depois do k a minha mae m tinha feito so keria era desaparecer, foi u k fiz, vim para casa da minha namorada na altura mas voltei no dia seguite pk a minha irma m convenceu e tb mt por causa dos meus sobrinhos que eu adoro (tia babada  ;D ).
voltei a minha mae pediu me desculpas e hoje o ambiente ta melhor mas continuam a mandar as bocas deles kd lhes apetece e etc, n m sinto bem aki mas tenho k aguentar plo menos + 1 ano....
acho k isto se deve á sociedade cm a mente ainda mt retrogada em k vivemos....


dsclpm u testamento...lol

bjnhx
 ;)


com grand orgulho de ti  :D :)

*

    Que farias se tivesses de sair de casa por ser LGBT?
    #161

    Offline dIkI

    • ***
    • Membro Total
    • Género: Feminino
    • I'm just another dreamer.
    eu sou nova pur aki mas gostaria d partilhar convosco o k se passou comigo á 1s meses atras...
    resolvi assumir a minha orientaçao sexual perante os meus pais, pois estava farta de inventar desculpas para estar cm a minha namorada...ja estava á espera k a reacçaõ n fosse a melhor mas tb n pensei k fosse tao ma....
    na altura a minha mae agrediu me fisica e psicologicamnt, e pos me fora de casa, visto que so tenho 17 anos e na altura tinha 16, estava numa situação mt complicada, a unica pessoa da minha familia k m apoiava era a minha irma.
    depois do k a minha mae m tinha feito so keria era desaparecer, foi u k fiz, vim para casa da minha namorada na altura mas voltei no dia seguite pk a minha irma m convenceu e tb mt por causa dos meus sobrinhos que eu adoro (tia babada  ;D ).
    voltei a minha mae pediu me desculpas e hoje o ambiente ta melhor mas continuam a mandar as bocas deles kd lhes apetece e etc, n m sinto bem aki mas tenho k aguentar plo menos + 1 ano....
    acho k isto se deve á sociedade cm a mente ainda mt retrogada em k vivemos....


    dsclpm u testamento...lol

    bjnhx
     ;)


    com grand orgulho de ti  :D :)

    *



    bigadu*
    acabei pur dxcobrir 1a forxa em mim k n xabia k tinha...ate foi poxitivu xD
    bjnhu ladybird  :-*
      "Take my hand and Reload
      This is free love
      That's what we are made of
      Yes we are..."

      Que farias se tivesses de sair de casa por ser LGBT?
      #162

      Offline Pixel

      • ***
      • Membro Total
      • Género: Feminino
      • Love is a temple
      É familiar...  ;D

      Hoje... pegava no meu pequeno T2 portátil e ía para o parque de campismo mais perto do trabalho :P
        ;D Amo-te Barriguita! ;D

        Que farias se tivesses de sair de casa por ser LGBT?
        #163

        Offline beca

        • *
        • Novo Membro

        Assinalei "Saí eu própria e nunca mais voltei" , porque o que se pode dizer dos meus pais é que por terem casado não se estragaram duas casas. Não só no sentido da homofobia, noutros também.

        Só os visito de vez em quando e o meu pai agora já não é tão homofóbico.

        De qualquer forma não suportava o ambiente em que vivia, isto sem me ter assumido perante a família, só havia desconfianças !!

        Não há paciência... saí de casa e foi o melhor para mim.

          MSN: simone_hi5@hotmail.com

          Quem quiser adicione !

          Que farias se tivesses de sair de casa por ser LGBT?
          #164

          Offline android

          • *****
          • Membro Vintage
          • Género: Masculino
          Fazia exactamente o que fiz quando o meu pai me pôs fora de casa. Ligar à polícia para irem comigo para eu poder buscar as minhas coisas, ir para um quarto alugado, trabalhar e tentar organizar a vida.


          À policia? Eras menor na altura? Mesmo assim, esqueço-me que se podia fazer isso...



          Que farias se tivesses de sair de casa por ser LGBT?
          #165

          Offline Arms

          • *****
          • Membro Vintage
          • Género: Masculino
            • Reflection
          Fazia exactamente o que fiz quando o meu pai me pôs fora de casa. Ligar à polícia para irem comigo para eu poder buscar as minhas coisas, ir para um quarto alugado, trabalhar e tentar organizar a vida.
          À policia? Eras menor na altura? Mesmo assim, esqueço-me que se podia fazer isso...

          Não. Tinha 19 anos. Chamei a polícia por várias razões:

          1) Com eles lá o meu pai não poderia fazer qualquer tipo de agressão física, como aconteceu com a minha irmã, que saiu depois de mim.
          2) Com a polícia por lá o meu pai não me poderia acusar de roubo.
          3) Com a polícia lá, eu consegui garantir que uma cláusula não fosse quebrada, uma vez que os meus pais estavam em pleno processo de divórcio e a minha mãe estipulou que o meu pai não se aproximasse dele até uma certa distância. Para evitar que o meu fosse preso, chamei a polícia.

          Quer dizer, ele mais tarde acusou-me de outras cisas. Mas isso é outra história.
            Se dependes unicamente dos outros para seres feliz prepara-te para ficares desiludido.
            Instead of telling people to plan ahead, we should tell them to plan to be surprised.

            Que farias se tivesses de sair de casa por ser LGBT?
            #166

            Offline android

            • *****
            • Membro Vintage
            • Género: Masculino
            Fazia exactamente o que fiz quando o meu pai me pôs fora de casa. Ligar à polícia para irem comigo para eu poder buscar as minhas coisas, ir para um quarto alugado, trabalhar e tentar organizar a vida.
            À policia? Eras menor na altura? Mesmo assim, esqueço-me que se podia fazer isso...

            Não. Tinha 19 anos. Chamei a polícia por várias razões:

            1) Com eles lá o meu pai não poderia fazer qualquer tipo de agressão física, como aconteceu com a minha irmã, que saiu depois de mim.
            2) Com a polícia por lá o meu pai não me poderia acusar de roubo.
            3) Com a polícia lá, eu consegui garantir que uma cláusula não fosse quebrada, uma vez que os meus pais estavam em pleno processo de divórcio e a minha mãe estipulou que o meu pai não se aproximasse dele até uma certa distância. Para evitar que o meu fosse preso, chamei a polícia.

            Quer dizer, ele mais tarde acusou-me de outras cisas. Mas isso é outra história.


            Ah!

            Às vezes pergunto-me se será melhor viver no silêncio ou ter que chegar a esse ponto. Quer dizer, no teu caso parece que não houve grande alternativa..  :-\

            Que farias se tivesses de sair de casa por ser LGBT?
            #167

            vss

            • Visitante

            Felizmente nunca se pôs tal questão  ;)

            Mas sei que existem casos bem complicados  :( Para esses, força, como por vezes digo, por mais longa que seja a noite o sol volta sempre a brilhar... Força para o ajudarem a brilhar  ;)

              Que farias se tivesses de sair de casa por ser LGBT?
              #168

              Offline bluejazz

              • *****
              • Associad@ Honorári@
              • Membro Vintage
              • Género: Feminino
                • Homofobia
              Casas de abrigo para jovens gays e lésbicas expulsos pelas famílias
              28 Março 2009
              NUNO MIGUEL ROPIO

              Será uma versão homossexual dos cerca de 40 espaços de acolhimento existentes destinados às mulheres vítimas de violência doméstica, em Portugal, com o intuito de servir de emergência social nos casos de jovens gays e lésbicas expulsos pelos próprios pais, que rejeitam a orientação sexual dos filhos.

              O Instituto da Segurança Social (ISS) vai apoiar a constituição destas casas de abrigo, de forma a colmatar o crescente número de pedidos de auxílio que têm chegado nos últimos anos à Rede Ex aequo, associação de jovens lésbicas, gays, bissexuais e transgéneros. Segundo Edmundo Martinho, presidente do ISS, há a necessidade de se estabelecerem parcerias público-privadas com organizações homossexuais perante a maior consciencialização da violência física e psicológica que estes jovens sofrem dos progenitores.

              "Não cabe à administração pública criar respostas. Mas terá o nosso apoio uma instituição particular de solidariedade social ou equiparada que se propuser a trabalhar com estes casos, a exemplo do que acontece com as parcerias de apoio às vítimas de violência doméstica", respondeu Edmundo Martinho, ontem, quando questionado pela porta-voz da Rede Ex aequo, Rita Paulos, durante a conferência "Políticas Integradas contra a Discriminação das Pessoas LGBT [lésbicas, gays, bissexuais e transgéneros], no Picoas Plaza, em Lisboa.

              Ao JN, a dirigente daquela associação - constituída por jovens dos 16 aos 30 anos - adiantou que são cada vez mais os pedidos de auxílio que jovens homossexuais fazem chegar à Rede Ex aequo, devido à rejeição e agressões dos pais.

              "Estes jovens entram num profundo estado de isolamento. É que se há pais violentos, que os agridem e os expulsam de casa, há depois todo um controlo que vai desde vasculhar o telemóvel até levar os filhos à escola, não lhe permitindo o seu espaço individual", explicou Rita Paulos, à margem daquela conferência, organizada pela Associação ILGA Portugal, que termina hoje.

              De acordo com um inquérito realizado online a 614 jovens, ontem apresentado pela "Ex aequo", apenas 17,6% dos progenitores aceitam bem a sua opção sexual , perante os 58,5% de jovens que se afirmaram discriminados. Cerca de 90% dos inquiridos admitiram que deram conta da sua homossexualidade antes dos 21 anos e mais de metade admitiu que já teve ideias suicidas.

              "Dos vários casos com que já fomos confrontados, lembro-me de um rapaz, de Lisboa, que nos contactou antes de tentar o suicídio. Depois de estar no hospital é que a mãe passou a aceitá-lo", frisou Rita Paulos, salientando que 10% dos jovens entrevistados responderam já ter tentado pôr fim à vida.

              http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=1183918
                "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

                Que farias se tivesses de sair de casa por ser LGBT?
                #169

                Offline NiCeGuY

                • ****
                • Membro Sénior
                • Género: Masculino
                  • grupo ex aequo porto
                Isto é sem dúvida uma excelente notícia e um bom augúrio para o futuro.

                A maioria de nós conhece directamente ou indirectamente situações extremas no seio familiar aquando da revelação da homossexualidade e não só.

                A fragilidade a que muitos jovens ficam sujeitos é enorme e de consequências gravíssimas e perigosas. Esta é sem dúvida uma ideia/projecto extremamente importante que espero venha a colher adeptos dos órgãos responsáveis e seja levado a bom porto  :) :) :)

                Parabéns Rita pela participação/intervenção e parabéns também à rede ex aequo que tem vindo a assumir um papel cada vez mais notório, relevante e muito importante na nossa sociedade  ;D

                  Que farias se tivesses de sair de casa por ser LGBT?
                  #170

                  Offline bluejazz

                  • *****
                  • Associad@ Honorári@
                  • Membro Vintage
                  • Género: Feminino
                    • Homofobia
                  Parabéns Rita pela participação/intervenção e parabéns também à rede ex aequo que tem vindo a assumir um papel cada vez mais notório, relevante e muito importante na nossa sociedade  ;D

                  Obrigada Helder. :) Agora é tentar trabalhar a curto-médio prazo para a concretização de recursos como estes. :)
                    "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

                    Que farias se tivesses de sair de casa por ser LGBT?
                    #171

                    Draconus Thorn

                    • Visitante
                    Não sou assumido para os meus pais...
                    Ora bem, apesar de achar que não me expulsariam, penso que iria sofrer bastante psicologicamente. Mas de uma coisa poderiam estar certos, quanto mais me magoassem mais magoados sairiam eles. Ok, não é bonito de se dizer, mas é a verdade. Se são verdadeiros pais, têm que me respeitar como eu sempre fiz com eles.
                    Uma coisa que temo também é que me tentassem esconder e impedir de me mostrar como sou ao resto da sociedade...

                      Que farias se tivesses de sair de casa por ser LGBT?
                      #172

                      Offline BunnyBoops

                      • *****
                      • Membro Ultra
                      • Género: Masculino
                      A situacçao é muito complicada pois a minha sabe de certo modo e inferioriza me mesmo eu nao admitindo
                        Não fiques atrás... mostra o que sentes!

                        Que farias se tivesses de sair de casa por ser LGBT?
                        #173

                        Offline NiCeGuY

                        • ****
                        • Membro Sénior
                        • Género: Masculino
                          • grupo ex aequo porto
                        Uma coisa que temo também é que me tentassem esconder e impedir de me mostrar como sou ao resto da sociedade...

                        É verdade, por vezes o pior nem são os próprios pais em si ou a sua opinião mas a opinião dos outros sobre o assunto. Os restantes familiares, amigos, vizinhos etc., pelo menos no meu caso em que a minha mãe e avó com quem vivo já sabem, uma das grandes reticências que têm em relação à minha homossexualidade é o que os outros vão pensar, dizer, comentar... É mais complicado quando se vive numa zona em que todos se conhecem e pior ainda, toda a gente tem alguma coisa para falar sobre toda a gente.
                        Contudo são situações que neste momento me passam completamente ao lado :p

                          Que farias se tivesses de sair de casa por ser LGBT?
                          #174

                          Draconus Thorn

                          • Visitante
                          Eu moro numa dessas zonas, e por acaso essa gente, apenas por eu não me dar com eles, já dizem que sou gay. Ok, por acaso até é verdade  lol, daí isso não me afectar nada. É-me indiferente o que o resto das pessoas pensem ou digam, desde que não me prejudiquem a mim ou à minha família de qualquer maneira...

                            Que farias se tivesses de sair de casa por ser LGBT?
                            #175

                            Offline Lasy

                            • ***
                            • Membro Total
                            • Género: Feminino
                            • Não me condenes ao silêncio...
                            Eu fui meio expulsa, meio convidada a sair qd a familia dela me foi bater À porta e contar aos meus pais. Por ela sai nessa msm hora, mas se fosse hoje n o faria, pq passado nem 1 ano ela trocou-me por 1 rapaz e no fim de contas so perdi com este meu amor... Perdi a familia, passei os dias festivos de 2008 sozinha num quarto alugado, e o principal é que a perdi tb... Nao devemos de dizer nunca mas nao me vejo a perder o que quer q seja por outro alguem ou a deixar de fazer o que a razao manda e dar ouvidos apenas e so ao coraçao. Esta unica vez bastou-me e ainda hoje passados apenas 4 meses, tudo continua igual... Nao vou a casa dos meus pais e o pior é que continuo a ama-la da mesma forma que amava em Fevereiro de 2008 quando sai de casa... Mas como me diz a minha tia, Deus fecha uma porta mas abre uma janela... e é neste pensamento que mergulho sempre que me sinto triste  :-\ :'(
                              Se eu morresse amanha o que me dirias hoje?

                              Que farias se tivesses de sair de casa por ser LGBT?
                              #176

                              Offline bluejazz

                              • *****
                              • Associad@ Honorári@
                              • Membro Vintage
                              • Género: Feminino
                                • Homofobia
                              Lasy, se não tivesse sido por esta namorada, teria sido por outra que possivelmente ainda estivesse contigo, não concordas? :)

                              É muito duro ter perdido tanto porque uma relação se tornou conhecida pelos teus pais. Mas não foi só essa relação, mas também a tua orientação sexual que passou a ser conhecida que levou a esta atitude dos teus pais.

                              Acredito que tenhas saído com mais facilidade de casa porque estavas apaixonada e o teu exemplo pode ser um aviso para reflexão que por vezes, se realmente gostamos dos nossos pais e queremos ficar a bem com eles, apesar de tudo, podemos tentar trabalhar o conflito antes de tomar uma medida drástica, especialmente se não existe violência física e verbal ou se a violência psicológica é suportável até certo ponto. Cada caso é um caso. Cada pessoa é uma pessoa.

                              Ânimo... fazer coisas mais drásticas por amor é comum. Não estás sozinha. Com certeza que as coisas hão-de melhorar e encontrarás um caminho mais feliz. Levas agora na tua bagagem mais experiência e mais reflexão. Faz disso uma coisa positiva e não deixes que isso te amargure ou te tolde a visão sobre a vida e sobre os outros. :)

                              Entretanto, com o tempo talvez possas reconciliar-te com os teus pais e que bonito e positivo seria se o primeiro passo fosse deles. Talvez eles ficarem a saber que tens abertura para uma reconciliação, na medida de uma mudança de atitude sobre ti e a tua orientação sexual? Não sei.

                              De qualquer modo o que parece agora fresco e muito forte, com certeza com o tempo irá sarar. Espero. :)
                                "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

                                Que farias se tivesses de sair de casa por ser LGBT?
                                #177

                                giffs

                                • Visitante
                                Casas de abrigo para jovens gays e lésbicas expulsos pelas famílias
                                28 Março 2009
                                NUNO MIGUEL ROPIO

                                Será uma versão homossexual dos cerca de 40 espaços de acolhimento existentes destinados às mulheres vítimas de violência doméstica, em Portugal, com o intuito de servir de emergência social nos casos de jovens gays e lésbicas expulsos pelos próprios pais, que rejeitam a orientação sexual dos filhos.

                                O Instituto da Segurança Social (ISS) vai apoiar a constituição destas casas de abrigo, de forma a colmatar o crescente número de pedidos de auxílio que têm chegado nos últimos anos à Rede Ex aequo, associação de jovens lésbicas, gays, bissexuais e transgéneros. Segundo Edmundo Martinho, presidente do ISS, há a necessidade de se estabelecerem parcerias público-privadas com organizações homossexuais perante a maior consciencialização da violência física e psicológica que estes jovens sofrem dos progenitores.

                                "Não cabe à administração pública criar respostas. Mas terá o nosso apoio uma instituição particular de solidariedade social ou equiparada que se propuser a trabalhar com estes casos, a exemplo do que acontece com as parcerias de apoio às vítimas de violência doméstica", respondeu Edmundo Martinho, ontem, quando questionado pela porta-voz da Rede Ex aequo, Rita Paulos, durante a conferência "Políticas Integradas contra a Discriminação das Pessoas LGBT [lésbicas, gays, bissexuais e transgéneros], no Picoas Plaza, em Lisboa.

                                Ao JN, a dirigente daquela associação - constituída por jovens dos 16 aos 30 anos - adiantou que são cada vez mais os pedidos de auxílio que jovens homossexuais fazem chegar à Rede Ex aequo, devido à rejeição e agressões dos pais.

                                "Estes jovens entram num profundo estado de isolamento. É que se há pais violentos, que os agridem e os expulsam de casa, há depois todo um controlo que vai desde vasculhar o telemóvel até levar os filhos à escola, não lhe permitindo o seu espaço individual", explicou Rita Paulos, à margem daquela conferência, organizada pela Associação ILGA Portugal, que termina hoje.

                                De acordo com um inquérito realizado online a 614 jovens, ontem apresentado pela "Ex aequo", apenas 17,6% dos progenitores aceitam bem a sua opção sexual , perante os 58,5% de jovens que se afirmaram discriminados. Cerca de 90% dos inquiridos admitiram que deram conta da sua homossexualidade antes dos 21 anos e mais de metade admitiu que já teve ideias suicidas.

                                "Dos vários casos com que já fomos confrontados, lembro-me de um rapaz, de Lisboa, que nos contactou antes de tentar o suicídio. Depois de estar no hospital é que a mãe passou a aceitá-lo", frisou Rita Paulos, salientando que 10% dos jovens entrevistados responderam já ter tentado pôr fim à vida.

                                http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=1183918


                                Mas existe algum sítio ou organização concreta de casa de abrigo a lgbt a que possamos recorrer? Telefonar? Contactar?

                                  Que farias se tivesses de sair de casa por ser LGBT?
                                  #178

                                  Offline SofiaDiener

                                  • ****
                                  • Membro Sénior
                                  • Género: Feminino
                                  • caixotedetralha.blogspot.com
                                    • Caixote de Tralha
                                  Existe desde 2013 a Happier Teens, com a Casa Trampolim para acolher jovens que tenham sido expulsos de casa.
                                  Se precisarem liguem para o número de emergência 918 052 088 ou vão ao site www.happierteens.org
                                    - sejam felizes -

                                    Que farias se tivesses de sair de casa por ser LGBT?
                                    #179

                                    Stabilo

                                    • Visitante
                                    Nunca tive problemas desta natureza, mas se os tivesse, saía! E se tivesse sido quando era mais nova, mandava-me a vida, em casa não ficava eu!

                                       

                                      Tópicos relacionados

                                        Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                                      121 Respostas
                                      17790 Visualizações
                                      Última mensagem 22 de Setembro de 2015
                                      por Odra
                                      15 Respostas
                                      3769 Visualizações
                                      Última mensagem 22 de Julho de 2012
                                      por ricardocca
                                      43 Respostas
                                      8731 Visualizações
                                      Última mensagem 21 de Agosto de 2011
                                      por kgbatista
                                      89 Respostas
                                      10862 Visualizações
                                      Última mensagem 10 de Junho de 2017
                                      por katniss
                                      11 Respostas
                                      2013 Visualizações
                                      Última mensagem 6 de Outubro de 2010
                                      por Pete