rede ex aequo

Olá Visitante09.jul.2020, 00:08:35

Autor Tópico: Depressão Bipolar  (Lida 9270 vezes)

 
Depressão Bipolar
#0

Offline Mirage

  • *****
  • Membro Ultra
  • Género: Feminino
  • Sou como um gato, nem sempre vou quando me chamam.
A minha depressão bipolar ataca com cada vez mais força.Estou a ser seguida or medicos mas as melhoras são escassas. As pessoas que amo já não aguentam mais...(nem eu)

Não sei que faça!  [smiley=choro.gif]
    Portishead - Glory Box


    "Open up your plans and damn you're free
    Look into your heart and you'll find that the sky is yours" Jason Mraz- Im yours

    A vida a cair aos pedaços
    #1

    Offline chaos_kitten

    • *****
    • Membro Ultra
    • Género: Feminino
    • LoveCat!
    óh cherry, tens que ter calma... pensares de cabeça fresca... Chora, chorar faz bem... faz com que nós no dia seguinte acordemos bem dispostas e esqueçamos um pco...

    A vida não é facil, para ninguem, nem para ti, nem para mim, ou qqr pessoa deste forum... Um dia estamos bem, estamos no auge,no outro dia já estamos na m**** ... e quando achamos que nao pudemos estar pior.. pimbas... lá vem algo PIOR!...

    Acontece comigo, de certeza que tb cntg acontece... Mas temos que aprender a viver com isso, a ver alegrias nas tristezas, establecer um equilibrio em tudo... do que nos adianta andarmos a bater com a cabeça nas paredes quando isso nao resolve os nossos problemas?

    f*** Off... A vida é linda... há que sabe-la viver ,à nossa maneira... Estar o dia todo trancada no quarto a chorar nao nos faz bem nenhum, só mal, então para quê fazelo..?

    Sei que não me conheces  :) mas enfim... se precisares de um dia desabafar..o meu email está no profil, podes add-lo à vontade...


    Beijo... às melhoras  * * *
      I've Destroyed The Hopes And The Dreams Of A Generation Of Faux-Romantics. And i'm pleased!

      A vida a cair aos pedaços
      #2

      Offline Mirage

      • *****
      • Membro Ultra
      • Género: Feminino
      • Sou como um gato, nem sempre vou quando me chamam.
      http://www.adeb.pt/saude_mental/bipolar/o_que_e_bipolar.htm

      Não me lembrava de ter escrito este thread. Aquela foi uma noite muito dificil, durante a qual vários dos sintomas me atropelaram e eu tive que lidar sozinha com eles todos ao máximo sozinha (coisa q ja n fazia há mto tempo)

        Faltam-me pedaços de memória dessa noite e do dia seguinte...de certo modo acho que ainda bem... por outro lado, as merd** que fiz deixaram pistas para eu descobrir parte. O lado bom da situação: uma lição de vida.

        Portishead - Glory Box


        "Open up your plans and damn you're free
        Look into your heart and you'll find that the sky is yours" Jason Mraz- Im yours

        A vida a cair aos pedaços
        #3

        Offline Mirage

        • *****
        • Membro Ultra
        • Género: Feminino
        • Sou como um gato, nem sempre vou quando me chamam.
        óh cherry, tens que ter calma... pensares de cabeça fresca... Chora, chorar faz bem... faz com que nós no dia seguinte acordemos bem dispostas e esqueçamos um pco...

        A vida não é facil, para ninguem, nem para ti, nem para mim, ou qqr pessoa deste forum... Um dia estamos bem, estamos no auge,no outro dia já estamos na m**** ... e quando achamos que nao pudemos estar pior.. pimbas... lá vem algo PIOR!...

        Acontece comigo, de certeza que tb cntg acontece... Mas temos que aprender a viver com isso, a ver alegrias nas tristezas, establecer um equilibrio em tudo... do que nos adianta andarmos a bater com a cabeça nas paredes quando isso nao resolve os nossos problemas?

        f*** Off... A vida é linda... há que sabe-la viver ,à nossa maneira... Estar o dia todo trancada no quarto a chorar nao nos faz bem nenhum, só mal, então para quê fazelo..?

        Sei que não me conheces  :) mas enfim... se precisares de um dia desabafar..o meu email está no profil, podes add-lo à vontade...


        Beijo... às melhoras  * * *

        Agradeço as tuas palavras, mas já as ouvi muitas vezes e, com todo o respeito, palavras levam-nas o vento.
        Já quase nem desabafo pq estou farta de fazer as pessoas que se importam comigo sentir-se impotentes face à minha destruição.
        Eu não estou deprimidita,tristonha, mal humorada. Eu estou doente, há anos. A minha vida está em pausa e isso mata-me.
        Eu já quase nem consigo chorar ou choro por coisas mínimas pq me tento aguentar demais. Eu já não sei o que é não ter angústia nenhuma.
        Entendes a magnitude da questão, agora?

        BTW: A vida... é uma MER*A. Argumentava a favor da questão mas doem-me as costas e tenho que tomar os meus comprimidos para dormir. :P

          Portishead - Glory Box


          "Open up your plans and damn you're free
          Look into your heart and you'll find that the sky is yours" Jason Mraz- Im yours

          A vida a cair aos pedaços
          #4

          Offline chaos_kitten

          • *****
          • Membro Ultra
          • Género: Feminino
          • LoveCat!
          Eu não estou deprimidita,tristonha, mal humorada. Eu estou doente, há anos. A minha vida está em pausa e isso mata-me.



          É tudo psicológico  ;D

          ( sim é, acredita que se quiseres muito superar isso, tu superas....)

          Se tb não fosse eu a pensar assim... Neste momento já não existia...Já tinha morrido algures com uma artéria aberta .

          E sabes o quê que os psiquiatras faziam?
          Davam-me comprimidos, mais comprimidos,mais comprimidos ...

          até me dizem " a proxima vez, se não tiveres melhor internote!" cada vez que lá ia o  homem aumentava-me a medicação...nunca mais lá fui...
          Andava rabugenta, mal humurada, gorda, dorminhoca  com os comprimidos, ficava muito mais nervosa...

          Passado uns meses consegui largar o meu vicio sózinha, sem ninguem... Pelo meu pai, talvez, sim, pelo o meu pai, um espiritista disse que ele andava atrás de mim a chorar e não me queria ver destruir  minha propria vida... isto tinha feito uns 6 meses que ele tinha morrido.

          Passado um ou outro mês de parar... deixei os comprimidos, contra tudo e contra todos... diziam q ia ficar pior, la bla bla, que ia ficar com uma depressão em cima...

          A unica coisa que eu noto verdadeiramente diferença é que consegui o meu corpinho danone...


          Enfim... Era para tentar mostrar que as coisas, são todas muito psicológicas.
          Eu quis... eu consegui...
          Se com 14 anos eu consegui... tu tb consegues...

          **
            I've Destroyed The Hopes And The Dreams Of A Generation Of Faux-Romantics. And i'm pleased!

            A vida a cair aos pedaços
            #5

            Offline zigo

            • ****
            • Membro Sénior
            • Género: Masculino
            • "Só o Amor é Real"
            óh cherry, tens que ter calma... pensares de cabeça fresca... Chora, chorar faz bem... faz com que nós no dia seguinte acordemos bem dispostas e esqueçamos um pco...

            A vida não é facil, para ninguem, nem para ti, nem para mim, ou qqr pessoa deste forum... Um dia estamos bem, estamos no auge,no outro dia já estamos na m**** ... e quando achamos que nao pudemos estar pior.. pimbas... lá vem algo PIOR!...

            Acontece comigo, de certeza que tb cntg acontece... Mas temos que aprender a viver com isso, a ver alegrias nas tristezas, establecer um equilibrio em tudo... do que nos adianta andarmos a bater com a cabeça nas paredes quando isso nao resolve os nossos problemas?

            f*** Off... A vida é linda... há que sabe-la viver ,à nossa maneira... Estar o dia todo trancada no quarto a chorar nao nos faz bem nenhum, só mal, então para quê fazelo..?

            Sei que não me conheces  :) mas enfim... se precisares de um dia desabafar..o meu email está no profil, podes add-lo à vontade...


            Beijo... às melhoras  * * *

            Agradeço as tuas palavras, mas já as ouvi muitas vezes e, com todo o respeito, palavras levam-nas o vento.
            Já quase nem desabafo pq estou farta de fazer as pessoas que se importam comigo sentir-se impotentes face à minha destruição.
            Eu não estou deprimidita,tristonha, mal humorada. Eu estou doente, há anos. A minha vida está em pausa e isso mata-me.
            Eu já quase nem consigo chorar ou choro por coisas mínimas pq me tento aguentar demais. Eu já não sei o que é não ter angústia nenhuma.
            Entendes a magnitude da questão, agora?

            BTW: A vida... é uma MER*A. Argumentava a favor da questão mas doem-me as costas e tenho que tomar os meus comprimidos para dormir. :P



            Faço minhas as tuas palavras, infelizmente :'(
            Estou a ponderar muito seriamente recorrer a um psiquiatra mas tenho receio de perder tempo e dinheiro para ainda ficar pior, todos me dizem para recorrer a um, eu só vou a um depois de ter passado por todas as outras alternativas, pk eu nao acredito muito em psiquiatras, com todo o respeito...mas é o meu ponto de vista, no entanto o ambiente em casa tá tao mau por minha causa que eu tou nao so a destruir-me a mim pp como a minha familia e isso eu nao tenho o direito de fazer. Por eles eu vou a um psiquiatra, mas nao sei o k me irá acontecer a seguir, talvez seja internado...talvez nao saia mais disto, já tou farto de viver, disso tenho a certeza! [smiley=choro.gif]

              "Dream as if you´ll live forever, live as if you´ll die today" James Dean

              A vida a cair aos pedaços
              #6

              Offline Mirage

              • *****
              • Membro Ultra
              • Género: Feminino
              • Sou como um gato, nem sempre vou quando me chamam.
              Faço minhas as tuas palavras, infelizmente :'(
              Estou a ponderar muito seriamente recorrer a um psiquiatra mas tenho receio de perder tempo e dinheiro para ainda ficar pior, todos me dizem para recorrer a um, eu só vou a um depois de ter passado por todas as outras alternativas, pk eu nao acredito muito em psiquiatras, com todo o respeito...mas é o meu ponto de vista, no entanto o ambiente em casa tá tao mau por minha causa que eu tou nao so a destruir-me a mim pp como a minha familia e isso eu nao tenho o direito de fazer. Por eles eu vou a um psiquiatra, mas nao sei o k me irá acontecer a seguir, talvez seja internado...talvez nao saia mais disto, já tou farto de viver, disso tenho a certeza! [smiley=choro.gif]

              Vai a uma consulta experimental e vê como te sentes, se achares que não adianta nada, não tens de voltar. Tenta um psiquiatra e um psicologo (ou psicoterapeuta) e vê se te adaptas... se não voltares ao menos sais de lá a saber o que realmente tens!
              Eu também já lidei com a ideia de internamento e a primeira vez que ela surgiu, veio da minha boca, mas vejo o preço como alto demais porque se me retirarem os restinhos de mim que ainda tenho, já não há salvação MESMO.  Mostra às pessoas que te rodeiam quais são os sintomas que tens e explica que isso não és tu, é algo que te atormenta e que tens que enfrentar.  Há sempre momentos melhores... aproveita-os ao máximo.



              ...e chaos_kitten, sem querer ser rude, pelas tuas palavras denoto que os teus sintomas eram diferentes dos meus, logo, não presumas que conheces a chave para o fim disto...Ninguem conhece. E só cada um de nós a pode achar... e sublinho que a Depressão Bipolar não tem tratamento, mas sim controlo. Talvez tu tivesses algo diferente. Eu tenho grande parte dos sintomas da lista que está no link que eu aqui deixei. E não são fáceis. Imagina-te no meio de um furacão a tentar sair. Não se compara ao tom quase jocoso de que disfrutaste ao comentar o meu desabafo.
              Infelizmente não estou em estado para discutir os meus medicamentos, por razões pessoais demais, mas asseguro-te: tomo-os mesmo sabendo que não fazem quase nada... pode ser que um dia funcione.
              Eu faço pouco porque estou assim, mas orgulho-me de cada passinho que dou em direcção às melhoras, mesmo que depois recue de novo. Este fim de semana ajudei a trocar um pneu! yay para mim.  :P
              Tu tinhas 14 anos,se calhar tinhas razões conhecidas para a doença, mesmo que envolvendo espiritos (assunto no qual não toco muito porque sou quase uma ignorante no que toca a isso) ou o inicio da adolescência, eu com 14 anos JÁ estava deprimida, o tempo passou, agravou-se e só agora tive coragem para enfrentar mais médicos e medicamentos (que pouco ou nada fazem), mas mesmo quando a esperança é pouca, há sempre algo que ajuda... Neste fim de semana foi um abraço apertado de um amigo, que se preocupa mesmo comigo.
              « Última modificação: 19 de Dezembro de 2007 por Scorpio_Angel »
                Portishead - Glory Box


                "Open up your plans and damn you're free
                Look into your heart and you'll find that the sky is yours" Jason Mraz- Im yours

                A vida a cair aos pedaços
                #7

                Offline zigo

                • ****
                • Membro Sénior
                • Género: Masculino
                • "Só o Amor é Real"
                Obrigado Mirage, beijinhos pa ti :-*
                  "Dream as if you´ll live forever, live as if you´ll die today" James Dean

                  A vida a cair aos pedaços
                  #8

                  Offline DuskTillDawn

                  • ****
                  • Membro Sénior
                  • Género: Feminino
                  • "Things do not change, we do!"
                  Mirage, revejo-me muito na tua história; por isso sei tb que quaisquer que sejam as palavras que aqui te possa deixar, por muito bem intencionadas que sejam, são apenas momentâneas, pode saber bem ouvi-las/lê-las, mas a vdd é que em nada pouco irão ajudar..  :-\
                   Deixo-te apenas então a minha solidariedade e o sincero desejo que td melhore para ti, assim como o desejo para mim. Força!


                  (...)Ninguem conhece. E só cada um de nós a pode achar...

                  Eu faço pouco porque estou assim, mas orgulho-me de cada passinho que dou em direcção às melhoras, mesmo que depois recue de novo. Este fim de semana ajudei a trocar um pneu! yay para mim.  :P

                  Qt a estas palavras, só posso voltar a sublinhá-lo!! ;)



                  Um beijinho tb p ti zigo, e força ctg tb! ;)
                    "E d nv acredito q nd do q é importante s perde verdadeiram/.Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros.Comigo caminham tds os mortos q amei, tds os amigos q s afastaram, tds os dias felizes q s apagaram.Não perdi nd, apenas a ilusão d q td podia ser meu p sp" MST

                    A vida a cair aos pedaços
                    #9

                    Offline DuskTillDawn

                    • ****
                    • Membro Sénior
                    • Género: Feminino
                    • "Things do not change, we do!"
                    Obrigada, Jane Doe. Infelizmente somos muitos a sofrer do mesmo (ou de coisas parecidas). Mas nos bons momentos temos que tenta compensar os maus.

                    E muitos maníaco-depressivos fizeram coisas de jeito. Lord Byron, Baudelaire, Edgar Alan Poe, Charles Dickens, Kurt Cobain, Virginia Woolf...
                    Toca a aproveitar-nos dos momentos maus para nos expressarmos!! Mesmo que não saia nada de jeito, (pelo menos a mim) alivia um pouco a alma.

                    É tudo psicológico  ;D

                    A mente é muito menosprezada...


                    Sem dúvida alguma!  ;)
                    Pois, eu tb já canalizei melhor essas bad energies.. Antes ainda conseguia fazer algo de produtivo com elas. Agr nem isso.. :S
                      "E d nv acredito q nd do q é importante s perde verdadeiram/.Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas, dos instantes e dos outros.Comigo caminham tds os mortos q amei, tds os amigos q s afastaram, tds os dias felizes q s apagaram.Não perdi nd, apenas a ilusão d q td podia ser meu p sp" MST

                      Quem perceber e respeite, o meu OBRIGADO
                      #10

                      Offline myselfandi

                      • *
                      • Novo Membro
                      Sou uma mulher de 36 anos, fomadora de informática e com uma vida afectiva e social , dita "normal". Não sei se este é o forum indicado ou o tema indicado, mas foi o mais fiavel que me me apareceu nas pesquisas que fiz. Aqui coloco uma questão ....Desde há um ano a esta data, reconheço que adopto por vezes comportamentos que me deixam meio baralhada. Dias de intensa actividade criativa, energia quase inesgotável, vontade de fazer tudo ao mesmo tempo, muito faladora e receptiva a tudo e todos que me rodeiam. Depois de chegar de um dia de aulas, ter vontade de pintar ou fazer uma página web, numa noite até de madrugada. Digo-vos que para mim, são dos meus melhores dias. Se fosse sempre assim...
                      Mas não é, e entre estes periodos tenho outros em que posso passar 3, 4 dias deitada num sofá, nao atendo telefonemas, não abro a porta, desligo a campaínha. Comecei dar mais importância ao assunto quando comecei a prejudicar a minha vida profissional e deixar de querer estar com amigos mais chegados. Não tomo, neste momento , qualquer tipo de medicação, nem nunca consultei ajuda profissional, tentado manter por minha autoria a minha sanidade mental. Não sei se será importante dizer que aos 14 anos , fui acompanhada por um neurologista, devido aos chamados "tiques", que hoje se chamam penso eu, alguma forma de compulsividade. Ultrapassei a questão, e não tive recaídas. Na minha familia existem 2 ou 3 casos de doença depressiva, bipolaridade? não sei, sou muito leiga nesse assunto. É um desabafo. Não quero afundar-me e sou completamente receptiva a procurar ajuda profissional, mas qual? Psicologia? Psiquatria? Já me falaram de uma avaliação de perfil psicológico. O meu companheiro tem sido fantástico nesta minha luta, mas neste momento, pensa que eu estou a perde-la e eu já começo a achar o mesmo.
                      Muito Obrigado a quem leu e a quem, se achar que me pode dar uma palavra, responda.

                      Bem Hajam

                        Quem perceber e respeite, o meu OBRIGADO
                        #11

                        Offline Arms

                        • *****
                        • Membro Vintage
                        • Género: Masculino
                          • Reflection
                        myslefandi,

                        Li atentamente o teu testemunho e posso dizer-te que conheço alguém que demonstra ter o mesmo tipo de padrão comportamental (digo padrão comportamental porque pode não ser a mesma coisa, mas ter apenas causas semelhantes) ao teu. Tenho um primo que apresenta o mesmo tipo de comportamento que tu. Há dias em que parece ser hiperactivo seguido de dias em que parece estar num estado vegetativo. No caso dele foi-lhe diagnosticado hiperactividade. Pode parecer estranho mas não é. A hiperactividade tem, em alguns casos, este efeito secundário de apatia. Não digo que no teu caso seja o mesmo motivo, podes simplesmente ter um desequilíbrio a nível hormonal que faz com o teu organismo liberte mais endorfinas e adrenalina numas alturas, seguidos de alturas em que haja falta delas. Não sei. Estou a pressupor e posso até estar a dizer uma barbaridade, não sou de medicina. Mas acho que seria muito positivo recorreres a um especialista, para que possa fazer uma análise e, pelo menos, reduzir as probabilidades. Porque isso não me parece que seja simplesmente acessos de criatividade porque, também eu sou capaz de ficar a escrever e a desenhar até de madrugada devido a uma chuva de ideias e criatividade, mas não tenho períodos de apatia como tu tens.

                        Seja como for, apenas dei o meu testemunho para que saibas que o que tens nem é de todo estranho nem anormal. Mas seria bom saberes o que se passa para que seja fácil controlar. Lembro-me que o meu primo consegue regular a tifóide através do yoga. Talvez algum método de relaxamento ou de regulamento corporal te possa dar jeito. Mas pronto, não vou andar a lançar palpites até porque os casos nem podem ser iguais. Mas desejo-te toda a sorte do mundo para que consigas ultrapassar esse desafio. ;)
                          Se dependes unicamente dos outros para seres feliz prepara-te para ficares desiludido.
                          Instead of telling people to plan ahead, we should tell them to plan to be surprised.

                          Quem perceber e respeite, o meu OBRIGADO
                          #12

                          Offline Filipe V.

                          • *****
                          • Membro Ultra
                          • Género: Masculino
                          • "I am right here... SKEITH!" — Haseo —
                            • SIN
                          Olá,
                          bem, eu espero também não vir aqui dar conselhos que possam ser inuteis...
                          Eu penso que acabo por me identificar com a situação descrita, mas no meu caso ainda consigo descortinar motivos profissionais e a minha constante auto analise psicológica diz-me o que tenho de imediato.

                          Quanto a isso, a informação fornecida não será a suficiente e nem nós estaremos à altura de um terapeuta para lhe responder, mas ficam as sugestões: aconselho em primeiro lugar a reflectir o que pode ter desencadeado esses acontecimentos a nível social/profissional/familiar - atenção - as coisas que ocorrem a uma pessoa tem, efeitos diferentes noutra, daí não se deve desprezar acontecimentos que podem não causar grande dano desde que esses sejam analisados em comunhão com outros dados que, aí sim, penso eu, possam ser físicos - como os controlos hormonais a que o arms se refere.
                          Aconselharia a marcar uma consulta de rotina com o médico de família e explicar tudo pormenorizadamente e pedir-lhe que a encaminhe para o que ele achar melhor e mais enquadrado com a área - ele dir-lhe-á se é um caso de psicologia ou psiquiatria, para alem de lhe poder marcar exames ou manda-la para especialistas que lhe farão exames mais detalhados e incisivos. Só é preciso força de vontade!  ;)
                          Uma sugestão: não ponha de parte a medicina alternativa, como o yoga já referido e o Reiki. Mesmo não sendo totalmente acreditado pela medicina tradicional, a verdade é que só o Reiki ajuda uma irmã minha a ultrapassar mais facilmente a sua fibromialogia (que é crónica e neste caso em particular, capaz de a por numa cama semanas).
                          Por mera curiosidade, a hiperactividade descrita, cheia de criatividade e energia lembra-me as crianças - neste caso uma "criança adulta" ;) - índigo.

                          Força, espero noticias e que ultrapasse os seus problemas,
                          Filipe V.


                            SIN - Visitem o Blog! :D

                            "Epitaph of Twilight, I see you've reached it as well."
                            — Helba —

                            Quem perceber e respeite, o meu OBRIGADO
                            #13

                            Offline corema

                            • *****
                            • Membro Elite
                            • Género: Feminino
                            Eu gostava imenso de ajudar, mas não tenho formação para isso, não sou médica. Acho que o melhor que poderia fazer era marcar o mais rápido possível uma consulta no médico de família ou médico que a costume seguir. Acredito que a deve saber ajudar ou encaminhar para outro especialista que se adeque à sua situação. Eu não tenho, nem conheço ninguém que tenha o mesmo tipo de problemas que descreve. Mas tenho um outro problema, um distúrbio de pânico. Quando senti os sintomas pela primeira vez também não percebia o que era e não conseguia lidar com isso. Foi um médico de clínica geral que me encaminhou para a psiquiatria, já há uns bons 7 anos. Funcionou...

                            Só para deixar uma palavra amiga e dizer-lhe que não está sozinha... Acredito que deve procurar a ajuda de um profissional.

                            Vai ver que se resolve

                            PS: eu comprei ontem um livro que acredito que possa ajudar a compreender algumas doenças mentais, como as fobias, as depressões, neuroses, hiperactividade entre outros. Ainda não tive tempo de o ler, mas parece-me interessante. No entanto não sei até que ponto se deve ler antes de consultar o médico. Talvez possa moldar o nosso testemunho na medida em que nos podemos identificar com alguns comportamentos mas não temos formação específica para os compreender ou enquadrar numa patologia. De qualquer maneira se o quiser ler chama-se "Como tornar-se doente mental" e é do psiquiatra José Luís Pio Abreu.
                            « Última modificação: 15 de Dezembro de 2007 por corema »

                              Quem perceber e respeite, o meu OBRIGADO
                              #14

                              Offline myselfandi

                              • *
                              • Novo Membro
                              Agradeço desde já as vossas respostas. Agradou-me de facto, receber e encontrar pessoas com formação e com respostas coerentes, coisa que já vai rareando pela maior parte dos fóruns que se frequenta. Enfim...
                              Um membro, corema, indicou-me um livro, que nas primeiras buscas para comprar online estava sp esgotado, mas na fnac encontrei e pela critica que li, parece-me mt interessante e ja fiz a minha encomenda.

                              Um beijo pra todos, espero voltar a este fórum. Até lá. fiquem bem. :)

                                Quem perceber e respeite, o meu OBRIGADO
                                #15

                                Offline myselfandi

                                • *
                                • Novo Membro
                                Outro dia muito mau, parece-me que o 1º dos 3 ou 4 que costumam suceder. O aniversário da miinha afilhada é no dia 21 e eu NÃO me apetece nada sequer festa nem ver ng...sinceramente e ao estar aqui a escrever isto sinto-me bastante estupida.

                                Até ***

                                  Depressão Bipolar
                                  #16

                                  monalisa

                                  • Visitante
                                  Texto retirado do site: http://depressaobipolar.web.simplesnet.pt/Tratamento.htm

                                  «Tratamento

                                  Medicação, psicoterapia e o apoio familiar

                                  O melhor conhecimento, reconhecimento da doença e dos aspectos gerais de tratamento visam permitir uma colaboração mais activa entre todos (doente, família, médico psiquiatra, médico de família e outros técnicos de saúde). Trata-se da sua saúde e da sua vida.

                                  Há que ter em atenção as fases agudas e a estratégia de prevenção das crises. Depois de uma crise um doente volta ao normal pelo que é necessário prevenir as crises.

                                  Os tratamentos disponíveis reduzem o sofrimento causado evitando as complicações devastadoras. Pode levar algum tempo até construir o tratamento adequado.

                                  Medicação

                                  É possível controlar a doença através de medicamentos estabilizadores do humor, tanto das crises de depressão como de “mania”. Os estabilizadores de humor são o Carbonato de Lítio (PRIADEL), o Valproato (DIPLEXIL ou DEPAKINE) e a Carbamazepina (TEGRETOL)*.

                                  Estes são também denominados anticonvulsivantes e foram primeiramente desenvolvidos para a epilepsia mas demonstram-se úteis para os doentes bipolares principalmente aqueles que não respondem a outros tratamentos. Podem ser usados com o lítio de modo a ter um efeito mais reforçado.

                                  O lítio tem sido utilizado como o primeiro tratamento para a doença. É geralmente muito eficaz no controlo da mania, na prevenção e no reaparecimento dos episódios de mania e de depressão.

                                  Além destas, as crises de mania tratam-se com neurolópticos antipsicóticos (clozapina, risperidona ou a olanzapina).

                                  As crises depressivas tratam-se com medicamentos antidepressivos.

                                  Os antidepressivos podem ser combinados com o lítio, a carbamazepina ou o volproato para proteger de uma transição para a “mania” ou ciclos rápidos (quando surgem 4 episódios ou mais anualmente) que podem ser desencadeados pelos fármacos depressivos.

                                  As Benzodiazepinas como o clonazepam e o lorazepam podem ser bons quando associados a outros medicamentos para ajudar a reduzir os problemas de sono.

                                  O tratamento com antidepressivos tem como efeitos secundários: a sonolência, a boca seca, o aumento de peso, a visão turva, a obstipação, tonturas, entre outros… Quando surgem estes ou outros efeitos secundários deve-se informar o médico que pode resolver o problema.

                                  Para conseguir uma estabilização das oscilações do humor é necessário o tratamento profiláctico a longo prazo.



                                  Psicoterapia

                                  A Psicoterapia, o diálogo sobre as emoções e a depressão com um profissional qualificado, em associação com o tratamento farmacológico, proporciona suporte, educação e orientação para o doente e sua família. Tenta conseguir a obtenção de novos comportamentos e estratégias de actuação, além de haver contacto com outras pessoas que tenham vivido experiências semelhantes.



                                  Apoio familiar

                                  Em complemento, o apoio psicológico familiar é indispensável para o tratamento.

                                  A par de outras doenças graves a doença bipolar representa uma carga excessiva para aqueles que rodeiam o doente. Têm de lidar com comportamentos incompreensíveis e quando a doença é diagnosticada sentem-se culpados pelos actos ou pensamentos de fúria ou de ódio. Questionam-se em que medida poderão ter causado a doença, por não terem dado o apoio e a compreensão suficientes. Esta ideia não é correcta.

                                  É importante o acompanhamento por parte de psiquiatra no diagnóstico e tratamento da doença e o encorajamento da família para a procura de tratamento em que o médico de família deve fazer uma primeira avaliação.

                                  Também é preciso ter especial atenção com as pessoas que estão a considerar o suicídio e procurar um médico de família ou um especialista em saúde mental. Não se pode menosprezar esta situação mas também não se deve entrar em pânico porque por vezes não é realmente essa a intenção da pessoa bipolar, é um sintoma da doença. Há que colocar questões que demonstrem preocupação além de remover todos os objectos que possam prevenir o suicídio.

                                  As crises obrigam a tratamento hospitalar em muitos casos.

                                  O importante é continuar a medicação prescrita pelo médico para não ocorrerem recaídas e informá-lo sobre quaisquer mudanças de sintomas (alterações no sono, na energia, no humor, no seu comportamento e ralações com outras pessoas) pois dessa informação precoce depende o controlo da doença.»


                                    Quem perceber e respeite, o meu OBRIGADO
                                    #17

                                    Felina_girl

                                    • Visitante
                                    Outro dia muito mau, parece-me que o 1º dos 3 ou 4 que costumam suceder. O aniversário da miinha afilhada é no dia 21 e eu NÃO me apetece nada sequer festa nem ver ng...sinceramente e ao estar aqui a escrever isto sinto-me bastante estupida.

                                    Até ***

                                    e super complicado... mas uma coisa que sei e que so a tua força e vontade e que consegue te tirar do boraco..... e das doenças psicologicas mais dificeis de tratar e de lidar... Sei por experiencia bastante perto de mim... e nao tem nada a ver com oque sentes eu sei.. mas força, quando te sentires pior levanta-te da cama chama alguem mesmo que nao queiras ver ninguem e converça... e dos melhores remedios.

                                      Depressão Bipolar
                                      #18

                                      Mónicaf

                                      • Visitante
                                       finalmente tive a coragem de pedir ajuda profissional, mas sinto que não vai dar em nada... ou pelo menos, é isso que me passa agora pela cabeça... dia muito complicado hoje; muitos pensamentos negativos. Enfim, é um pequeno desabafo! Amanhã estarei mais animada :P




                                      (desculpem este e outros desabafos que vou deixando por aqui, mas estou no pico duma depressão, ou lá o que isto é!)

                                        Depressão Bipolar
                                        #19

                                        Offline hpc

                                        • *
                                        • Novo Membro
                                        • Género: Feminino
                                        • Descrevo quem sou.
                                        finalmente tive a coragem de pedir ajuda profissional, mas sinto que não vai dar em nada... ou pelo menos, é isso que me passa agora pela cabeça... dia muito complicado hoje; muitos pensamentos negativos. Enfim, é um pequeno desabafo! Amanhã estarei mais animada :P




                                        (desculpem este e outros desabafos que vou deixando por aqui, mas estou no pico duma depressão, ou lá o que isto é!)


                                        Força, Mónica! Grande abraço!

                                           

                                          Tópicos relacionados

                                            Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                                          Depressão

                                          Iniciado por cacao « 1 2 ... 59 60 » Apoio

                                          1198 Respostas
                                          197301 Visualizações
                                          Última mensagem 20 de Setembro de 2018
                                          por jribeiro
                                          2 Respostas
                                          2065 Visualizações
                                          Última mensagem 19 de Outubro de 2009
                                          por Fetch!
                                          5 Respostas
                                          1491 Visualizações
                                          Última mensagem 28 de Setembro de 2014
                                          por Dééé
                                          7 Respostas
                                          1752 Visualizações
                                          Última mensagem 12 de Junho de 2015
                                          por Minions
                                          12 Respostas
                                          5064 Visualizações
                                          Última mensagem 8 de Fevereiro de 2018
                                          por Atomic