rede ex aequo

Olá Visitante25.nov.2020, 20:25:53

Autor Tópico: Outra Vez - Pré-disposição em amar  (Lida 2428 vezes)

 
Outra Vez - Pré-disposição em amar
#0

Offline VMV

  • *
  • Novo Membro
  • Género: Masculino
  • "Ainda dói no mesmo sítio e nada é por acaso."
Tinha a certeza que a vida estava a correr bem... Já não era o que se escondia das multidões por se ser mais ou menos diferente num mundo onde a diferença parece marcar como coisa necessária e temporal. Tinha a certeza.
Gostaria de poder acreditar vivamente em todas as promessas masoquistas que tenho feito e que tenho formado como reptos insinuantes de objectividade para assim acreditar um pouco mais e de forma real que esse mundo (tão interior; tão sensorial de emotividade), possa ser de facto mudado e que se pode passar ao tal nível superior de intensidade - no qual acreditamos quando cegos o estamos. E lutamos, entre voltas e voltas; nesses trampolins sofregos; nessas piruetas lastimosas para, no fim do espectáculo, nos estatelarmos explicitamente e sem armas. Acabamos por acreditar que nada é inalterável: "Quando se sente, dói. Dói porque transforma. Porque altera de forma irreversível o mundo que pensamos ser tão perene. Pensamos, apenas. De perene, nada tem. Nem perene se aplica."
É cansativo andar num quase desespero à procura da outra parte que nos faz falta; sempre e numa constância que cansa quando se chega ao ponto de ruptura. Deixei de acreditar nos outros e na minha autocapacidade de gerir os meus sentimentos obsoletos (transbordantes que asfixiam os demais). Não quero amar neste momento porque sei que não estou predisposto a sofrer com os fantasmas do passado que ainda se deitam comigo e andar a enganar-me premeditadamente a pensar em impingir um novo sentimento (que nunca é semelhante aos que senti quando na alegria dos dias, chorava e no nocturno das noites, calava).
 
            Deixei-me disso...
 
            Buddykiss,
 
            VMV
« Última modificação: 22 de Abril de 2008 por Templarius »

    Outra Vez
    #1

    Van~

    • Visitante

    É cansativo andar num quase desespero à procura da outra parte que nos faz falta; sempre e numa constância que cansa quando se chega ao ponto de ruptura. Deixei de acreditar nos outros e na minha autocapacidade de gerir os meus sentimentos obsoletos (transbordantes que asfixiam os demais). Não quero amar neste momento porque sei que não estou predisposto a sofrer com os fantasmas do passado que ainda se deitam comigo e andar a enganar-me premeditadamente a pensar em impingir um novo sentimento (que nunca é semelhante aos que senti quando na alegria dos dias, chorava e no nocturno das noites, calava).
     
                Deixei-me disso...
     
                Buddykiss,
     
                VMV

    Outra vez?! Malditos fantasmas!!!  >:( [smiley=chicote.gif]

    Espero k td melhore lentamente...

       

      Tópicos relacionados

        Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
      4 Respostas
      5743 Visualizações
      Última mensagem 22 de Outubro de 2006
      por Thumbnail
      1 Respostas
      1559 Visualizações
      Última mensagem 2 de Dezembro de 2011
      por sophiahh
      9 Respostas
      2029 Visualizações
      Última mensagem 4 de Abril de 2015
      por Stabilo
      7 Respostas
      1437 Visualizações
      Última mensagem 18 de Janeiro de 2018
      por Odraude
      2 Respostas
      873 Visualizações
      Última mensagem 28 de Janeiro de 2019
      por T-Rex