rede ex aequo

Olá Visitante29.fev.2020, 07:01:47

Autor Tópico: Sida, a praga gay?  (Lida 33085 vezes)

 
Sida, a praga gay?
#0

Offline Hain

  • *****
  • Membro Elite
  • Género: Masculino
  • God help the outcasts
Já tenho lido muitas vezes que a SIDA é como se fosse uma praga gay. "Nós" a trouxemos ao mundo (devido ao nosso comportamento pecaminoso, etc etc you know the drill), "nós" a disseminámos, "nós" somos os mais afectados...
Bem, quanto à última parte, isso sei que não é verdade, porque hoje em dia os heterossexuais são o grupo mais infectado (estudos o comprovam). De resto, sabe-se se a SIDA começou mesmo na comunidade gay? Há provas concretas disso?
    A life without passion would be a life barely worth living.

    Sida, a praga gay?
    #1

    Offline C0XINHA

    • *****
    • Associad@
    • Membro Ultra
    • Género: Feminino
    • .: A vida é dura para quem é mole :.
    Sinceramente não sei, acho q a desinformação é cronica e a falta de inteligencia geral, ja tinha comentado sobre isso isso no forum de coimbra no livro de reclamações por causa do tanto de gente que tem infectada por aqui...  :dunce

    n veio do macaco?
      "Gosto de pessoas doces, gosto de situações claras - e por tudo isso, ando cada vez mais só." CFA

      Sida, a praga gay?
      #2

      Offline cacao

      • *****
      • Associad@ Honorári@
      • Membro Vintage
      • Género: Feminino
      • "There´s no sin, but stupidity" Oscar Wilde
        • Mais sobre mim...
      Li não me lembro onde, numa dessas brochuras de sexualidade, há bem pouco tempo que os primeiros casos de doentes com SIDA remotam já há 30 anos pelo menos, mais o período de incubação.

      Embora no seu começo tenha sido atribuida à comunidade gay, sei que nos dias de hoje essa hipótese está longe de ser considerada verdadeira e a SIDA é hoje um dos grandes flagelos da nossa era.

      Era associada à comunidade gay masculina porque se transmitia muito facilmente através de relações anais, onde facilmente se rebentavam algumas «veinhas» capilares e que a troca e mistura de fluídos e sangue originava facilmente a doença - Como se mais ninguem tivesse prazer através do anus! - Sociedade hipócrita!!!

      Mais tarde descobriu-se que a SIDA tb se propagava através de fluídos vaginais, sémen, saliva, sangue, etc. E que não era necessário contacto sexual para se contrair a doença.
        Another one will bite the dust...

        "Se não houvesse nem mar nem amor, ninguém escreveria livros." -  Duras

        "A felicidade é o livre uso das nossas capacidades". - V. Woolf

        Sida, a praga gay?
        #3

        Offline cacao

        • *****
        • Associad@ Honorári@
        • Membro Vintage
        • Género: Feminino
        • "There´s no sin, but stupidity" Oscar Wilde
          • Mais sobre mim...
        Hain,

        Esqueci-me de comentar um aparte... se se descobriu que não era necessário contacto sexual para se propagar a doença então é dificil de afirmar se foi beltrano ou fulano que a começaram. Mas seja através de macacos ou de uma mutação genético-ambiental (ui! inventei esta!!) a sociedade em geral começou a propagá-la a uma escala muito larga.

        Quem sabe se dentro de 1 ano não teremos milhares de pessoas infectadas de pneumonia atipica?!...
          Another one will bite the dust...

          "Se não houvesse nem mar nem amor, ninguém escreveria livros." -  Duras

          "A felicidade é o livre uso das nossas capacidades". - V. Woolf

          Sida, a praga gay?
          #4

          Offline bluejazz

          • *****
          • Associad@ Honorári@
          • Membro Vintage
          • Género: Feminino
            • Homofobia
          Sobre o ataque dos homossexuais com o argumento da SIDA:

          http://homofobia.com.sapo.pt/origem.html
            "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

            Sida, a praga gay?
            #5

            Offline VirginiaWoolf

            • ****
            • Membro Sénior
            • Género: Feminino
            Não tenho bem a certeza de uma coisa.
            A Sida transmite-se através dos fluídos vaginais, ou só no caso de haver algum contacto sanguíneo?
            No caso do sexo oral, por exemplo, haverá transmissão através dos fluídos vaginais, ou apenas através de sangue se houver uma ferida na vagina ou na boca de um dos parceiros/parceiras ?
            Ouvi dizer que as probabilidades de transmissão do vírus da Sida entre duas mulheres,por exemplo, é bastante pequena, exactamente porque pelos fluídos vaginais o vírus não se transmite, só se houver vestígios de sangue.
            No caso do sémen, já será possível a transmissão do vírus.
            Alguém está informado em relação à minha dúvida?  :inq  :)

              Sida, a praga gay?
              #6

              Offline bluejazz

              • *****
              • Associad@ Honorári@
              • Membro Vintage
              • Género: Feminino
                • Homofobia
              Virginia, há sim contaminação através de fluidos vaginais!

              s e x o  s e g u r o  p a r a  l é s b i c a s

              Existem casos registados desde o início da década de  1980, que nos indicam que as mulheres podem transmitir o VIH (Vírus de Imuno-Deficiência Humana) de uma para a outra. Apesar dos números, muitas são as entidades oficiais ligadas à investigação e controlo do VIH/SIDA (Síndroma de Imuno-Deficiência Adquirida) que omitem estes factos dos seus relatórios. A maioria das pessoas da comunidade lésbica crê erradamente que não está sob risco. O VIH é transmitido quando sangue, líquidos vaginais, leite mamilar ou sémen de uma pessoa infectada consegue chegar à tua circulação sanguínea. Pode parecer difícil mas não é. As lésbicas ou mulheres bissexuais podem ser infectadas por não praticarem sexo seguro (quer seja com homens ou mulheres), por um dador de sémen, pela partilha de agulhas (para administração de narcóticos via intra-venosa), para fazer tatuagens, para furar o corpo (ex. orelhas, nariz, mamilos etc.) e finalmente por transfusões de sangue. Por sabermos precisamente como o VIH é transmitido, podemos dar algumas sugestões de sexo mais seguro, e explicar exactamente quais são as práticas que constituem risco.

              p r á t i c a s  s e g u r a s  e  n ã o  s e g u r a s

              A questão se um dado comportamento é ou não de risco, depende da troca de fluidos. Beijos "molhados" são seguros, a não ser que haja uma lesão dentro da boca ou gengivas que sangrem com frequência. Após a lavagem dos dentes, espera pelo menos meia-hora antes de dares algum beijo mais "profundo". Tocar nos seios da tua companheira, massagens, masturbação e a fricção entre os corpos são seguros, desde que não haja troca de sangue ou leite mamilar. Lesões na boca, dedos e vagina, em qualquer das duas, pode aumentar o risco durante o contacto anal e vaginal. Utilizando uma luva de latex, pode impedir-se a transmissão do vírus para a parceira. Sexo oral desprotegido é muito arriscado, especialmente se a tua parceira está com a menstruação ou tem uma infecção vaginal. Para tornar esta prática mais segura, podes tapar a área genital com um preservativo cortado ao meio de modo a formar um rectângulo de latex, impedindo assim, o contacto directo e eventual troca de líquidos infectados (sangue e líquidos vaginais). Se uma mulher estiver infectada, o vírus estará presente no sangue menstrual e nas secreções vaginais ejaculadas.

              http://ex-aequo.web.pt/sexoseguro.html
                "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

                Sida, a praga gay?
                #7

                Offline VirginiaWoolf

                • ****
                • Membro Sénior
                • Género: Feminino
                :inq I see...
                Obrigada pelo esclarecimento, bluejazz!  :)

                  Sida, a praga gay?
                  #8

                  Lara_croft

                  • Visitante
                  Tb axo k eh um bocado injusto atribuirem aos gays a responsabilidade da propagacao da SIDA, mas eh preciso ver k existiram mts comportamentos d risco entre a comunidade gay (masculina) aki ha uns anos atras (axo k hoje em dia tvz jah n seja tanto assim). Kd digo comportamentos d risco, kero dizer: nao usarem preservativo e serem um bocado promiscuos (vah! n m deem tareia, pk sabem k eu tenho razao  ;)).
                  Estou a falar em cenas do tipo "kuarto escuro" e saunas k devem ter ajudado bastante ah propagacao da SIDA.
                  Kt ahs lesbicas, axo k as coisas sao um pouco diferentes  :wings Penso k o risco eh menor (pk as concentracoes d VIH na saliva e  fluidos vaginais sao bem mais pekenas) e axo k tb normalmente n teem comportamentos tao promiscuos (excepto em Londres, onde ve s cd coisa  :inq)

                    Sida, a praga gay?
                    #9

                    Lara_croft

                    • Visitante
                    Mas continuando: em Africa, k eh hoje o grande foco d SIDA a nivel mundial, a sua propagacao nao tem nd a ver com homossexualidade e tem a ver com os homens heterossexuais terem relacoes com mts d mulheres, e estarem todos mt mal informados acerca de prevencao contra doencas (tal como d contracepcao).
                    No Oriente (estilo Tailandia) tem a ver com a prostituicao (nao soh homossexual).
                    Axo k o boom da SIDA entre os Gays jah foi ha uns anos atras, e ha estudos (por ex. Cox, D. R. ; Anderson, R. M.; Hillier, Hilary C.; 1989 ;"Epidemiological and statistical aspects of the AIDS epidemic";) k mostram k houve uma mudanca d comportamentos entre a comunidade gay masculina desde essa altura para cah, k teve como resultado k os gays deixassem d ser o principal grupo afectado.
                    Soh as pessoas dakela cena d "Dar sangue" eh k n sabem isto!!!  :devil

                      Sida, a praga gay?
                      #10

                      Offline frodo

                      • **
                      • Membro Júnior
                      • Género: Masculino
                      olá boa gente,
                      vi aqui algo que me levou a fazer um ou outro comentário.
                      primeiro quanto à duvida se o virus HIV se transmite pela saliva. a resposta é NÃO.  no entanto um factor de risco é a possibilidade de feridas abertas na boca. por exemplo, por via de dúvidas, e sei que isto soa talvez um pouco demais cru, ams tabus nesta matéria só atrapalham. como diziz, por exemplo, nunca devemos lavar os dentes antes de fazer sexo oral, isto inclui falácio e cunilingus. não estou a encorajar falta de higuiene, lol.  o que acontece é que ao escovarmos os dentes podemos irritar as gengivas e  expo-las a agentes patogénicos e/ou virais.  lavamos os dentes com antecedência, bochechamos e depois da prórpia saliva  ter rehidratado a boca e a gengiva se ter recuperado da "agressaão", necesaria à higiene mas que requere stretching effort,, ai em principio estamos bem.
                      o maior problema por vezes e que pode haver restícios de sangue ou uma pequena ferida na boca para níos indetectável, mas não por isso menos real e potencialmente aberta a absorção de agentes não amistosos ao nosso sistema.
                      beijar não é um meio de contágio, mas a nossa higiene deve ser levada a sério, como é obvio.
                      por mais que veja e conheça pessoas no meio gay e lésbico mais vejo recaí9das em relações sexuais sem preservativo. não quero ser pessimista nem profeta da desgraça, mas só é preciso uma vez para podermos por a vida em risco..
                      no geral até acho que muitos estão minimamente informados, minimamente porque a maioria nem sabe a diferença entre a seropositividade e a SIDA em si. mas, verdade seja dita, há de facto muita inconsciência, muita jactância. não me levem a mal, gosto de sexo como qualquer outro ser humano, hetero ou homosexual, mas não volto a arriscar. arrisquei com uma pessoa que afinal estava contaminada e que resolveu só me dizer muito tarde. fiz as análises assim que soube, estavam bem. mas passei seis semanas, o dito periodo janela ( periodo de possivel incubação e formação de antigénios ou anticorpos  face ao virus da imunodeficiência humana  após um relação ou acontecimento de risco), em dúvida, e a dúvida tortura. as seis semanas acabaramjá há 2 semanas e ainda não tive coragem de repetir o teste, mas sei que tenho de o fazer. ainda não tive sexo com ninguém depois do meu ex, há dois meses, mas quero estar bem para algo no futuro, mesmo que não o veja, o amanhã está lá, e preciso me preparar.
                      uma última coisa. o factoo de se iriamos ou não ter uma relação com um seropositivo é muito pesaoal e relativa. a minha experiência foi  surpreendemnte até para mim.
                      quando o meu ex me contou vi como que a vida a passar diante de mim, nem durou meio minuto após o que peguei a mão do João, beijei-o e disse que o amava, não importa o quê. eu estava consciente do que significava para ele e para mim uma relação de tal ordem. e estava disposto a passar por tudo isso, mesmo que eventualmente pagasse uma factura mais alta do que poderia saldar. mas isso não é a unica manifestaçõ de amor. há muitas. a primeira e indispensãvel, aconteça o que acontecer, é apoiar, respeitar, e sermos o ombro que a pessoa certamente precisa. nada de pena, nada de, o coitado. a vida prossegue,. sim as coisas mudaram, mas não adianta chorar. lutar, lutar, lutar, viver, rir, amar, aprender,  cair e levantar, até que as forças nos faltem e quando isso acontecer caminhamos menos rapido e quando nem isso pudermos, rastejamos e quando a força faltar por completo, gritemos,. eu nao sei quanto a voces mas quando morrer quero que seja como as arvores, por mais seca e infrutifera, de p, sempre de pé.
                      fiquem bem, onde quer que estejam, quem quer que sejam, seja o que for que passam agora, aceitem o meu abraço, desejo-vos paz, sabedoria e muito amor, por voces mesmos e pelos que vos rodeiam.
                      um beijo na alma
                      frodo

                      pe5rdão perdão perdão por ser sempre tão chato, mas o que me falta em capacidade de resumo não me falta em sinceridade e carinho.

                        Sida, a praga gay?
                        #11

                        Offline SullenBoy

                        • ****
                        • Membro Sénior
                        • Banido
                        • Género: Masculino
                        Nos Estados Unidos houve um jornalista gay, chamado Gabriel Rotello, que escreveu um livro chamado “Sexual Ecology”, no qual ele basicamente defendia a ideia de que o HIV tinha acontecido primeiro aos homossexuais devido à grande promiscuidade do meio gay dos anos 70. Esse livro gerou muita controversa, ele foi acusado de pactuar com as ideias dos cristãos fundamentalistas, como Jerry Falwell e Pat Robertson.
                        Ele apoiou a sua tese não na religião, mas em conceitos de epidemiologia. Por exemplo, hoje em dia sabemos que as razões que estão por trás da peste negra da Idade Média é o facto do urbanismo medieval ter sido muito pior do que o urbanismo da Antiguidade Clássica (Grécia e Roma). As cidades medievais tinham ruas muito estreitas, onde o sol mal entrava, o lixo e os dejectos das pessoas não tinham o escoamento que tinham nas cidades clássicas, as condições de higiene eram piores pois a atitude cristã perante a nudez condenava a exposição do corpo nos banhos públicos que existiam em Roma… Por causa disso gerou-se um “nicho ecológico” onde a peste negra se desenvolveu.
                        De igual forma, algumas pessoas consideram que a revolução sexual dos anos 60/70, com a livre troca de parceiros, o aumento no consumo de drogas, as noitadas em discotecas cheias de fumo, a vulgarização da prática do sexo anal (quer entre homossexuais quer heterossexuais), tudo isso debilitou o organismo do ser humano (o que é o HIV se não a incapacidade do corpo em lutar contra agentes agressores?) e contribuiu para que se gerasse o tal “nicho ecológico”, uma espécie de caldinho do qual emergiu o HIV. O Gabriel Rotello considera que o ecossistema sexual sofreu uma transformação, foi uma espécie de catástrofe ecológica-sexual, comparável ao derrame de crude pelo Prestige na Galiza.
                        Já li num livro chamado “História da SIDA” (da editora Relógio de Agua) uma ideia parecida com esta. O autor desse livro dizia que havia uma probabilidade do vírus do HIV ter sido introduzido em França através das relações de amizade que mantinham gays americanos e gays franceses.
                        Pessoalmente, penso que pode haver alguma verdade nesses argumentos. A repressão que a sociedade fez (e faz) sobre a homossexualidade gerou o facto de que quando os homossexuais conquistaram a sua liberdade fossem com demasiada sede ao pote. Por exemplo, considero que essas campanhas que o Bush está a desenvolver nos EUA para que os jovens se mantenham virgens, etc, só vão servir para gerar tarados e taradas, amantes de cachorrinhos e de outras coisas mais escatológicas… Atenção que eu não tou a comparar a homossexualidade com estas praticas.
                        Enterrar a cabeça na areia e dizer que foi mera coincidência o facto do HIV ter aparecido primeiro nos homossexuais masculinos (porque não nas lésbicas?), pode contribuir para que essas explicações de que a SIDA é um castigo divino floresçam.

                          Sida, a praga gay?
                          #12

                          Offline SullenBoy

                          • ****
                          • Membro Sénior
                          • Banido
                          • Género: Masculino
                          Sobre a questão de lavar ou não os dentes, tb já tinha ouvido dizer que é melhor não lavar mas depois li isto neste site que gosto muito e que recomendo:

                          "Other men believe that by not brushing their teeth before going out they protect their gums and decrease their risk of catching HIV from oral sex. Wrong! HIV is so small that it can be seen only with an electron microscope. It only needs a minute hole to get into your body -- the kind we all have in our tonsils and from chronic gum irritation.

                          All the things we do to protect ourselves from catching HIV though unprotected oral sex actually do little more than make us feel safe."

                          http://www.gayhealth.com/templates/105040196933954114466800009/sex/how/activity.html?record=17


                            Sida, a praga gay?
                            #13

                            blue_shore

                            • Visitante
                            Quanto à origem da SIDA, também já li algures que teria vindo do macaco.. supostamente, do que me lembro de ter lido, ficou a dever-se ao facto dos Africanos terem comido carne de macaco contaminada... e mais não sei.

                            Também sei que há a FIV... a mesma coisa, mas para os felinos, incluindo os gatitos de estimação... e nem sequer há vacina, mas também ainda não conseguiram infectar células humanas, in vitro, com esse tal vírus FIV, pelo que se pensa que não haja contaminação do homem através do gato, por exemplo.

                            Enfim... vírus há muitos!.. e a comunidade gay não deverá servir de bode espiatório à ignorância humana.

                              Sida, a praga gay?
                              #14

                              Offline bluejazz

                              • *****
                              • Associad@ Honorári@
                              • Membro Vintage
                              • Género: Feminino
                                • Homofobia
                              Sociedade   22-06-2003 - 10h54  

                              Fernando Ventura de saída da CNLCS
                              Sida em Portugal continua a aumentar entre os jovens heterossexuais

                              Lusa
                              O número de infecções com HIV está a aumentar entre os heterossexuais, que representam cerca de 40 por cento dos 1582 novos casos registados desde 2002 e até ao fim de Maio, alertou hoje o Fernando Ventura, coordenador da Comissão Nacional de Luta Contra a SIDA (CNLCS), que abandona o cargo no dia 30.

                              Fernando Ventura explicou, em entrevista à Lusa, que se em 2000 - quando assumiu o cargo -, os toxicodependentes constituíam a maior fatia do número de infectados em Portugal. Hoje, o peso dos toxicodependentes no total dos seropositivos portugueses não ultrapassa os 30 por cento.

                              Desde 1983, e até ao final de Maio de 2003, Portugal contou com 21.977 casos notificados de infecção, dos quais 6392 correspondem a doentes que entretanto sucumbiram à doença. A seguir à Ucrânia, Portugal é o país europeu com maior número de pessoas infectadas pelo HIV.

                              A CNLCS contabiliza, no entanto, uma diminuição do número de novos casos: 2390 infecções em 1998 (o valor mais alto registado desde 1983), 2092 no ano 2000, 1390 no ano passado e 192 até Maio deste ano.

                              A "acção concertada de todas as instituições que efectuam trabalho" na área da toxicodependência é a justificação avançada pelo médico para a redução do número de casos entre os toxicodependentes, nomeadamente através da aplicação programas de redução de risco, como a Troca de Seringas nas farmácias.

                              Mas Fernando Ventura alerta que o crescimento da doença entre heterossexuais revela alguns dos "perigos" dos estereótipos associados à doença."Desde o início que a infecção foi tida, erroneamente, como relacionada com grupos de risco, e não com comportamentos, e os heterossexuais foram aqueles que sempre menos se preocuparam".

                              Jovens e "pessoas pós-divórcio", entre os 30 e os 40 anos são as faixas em que a infecção está a aumentar o que, frisou Fernando Ventura, "exige que o próximo plano estratégico de combate à doença seja mudado e adaptado ao novo cenário epidemiológico". O plano em vigor termina no fim deste ano.

                              Fernando Ventura abandona cargo

                              O infecciologista Fernando Ventura despede-se dia 30 da coordenação da Comissão Nacional de Luta Contra a Sida, um "desafio" de que não se arrepende, embora lamente que "muitas vezes" o interesse de vários "lobbies" dificulte a acção do organismo.

                              O balanço que faz dos três anos de comissão é "positivo". Nomeado a 26 de Abril de 2000 pela então ministra da Saúde socialista Manuela Arcanjo, o mandato de Fernando Ventura teve três anos de duração, mas o seu valor só se poderá avaliar "daqui a seis ou dez anos", mas "ao fim de três anos a sida está muito mais na agenda do dia", frisa o médico.

                              Para isso, contribuiu Portugal ter assumido a vice-presidência da ONUSIDA, entre 2001 e 2002, e a presidência desta agência das Nações Unidas para a luta contra a sida até 28 de Maio deste ano.

                              O perito comenta as dificuldades e  pressões que sentiu: "infelizmente, neste país, muitas vezes, o trabalho a desempenhar depende de as pessoas serem ou não alinhadas, politicamente ou de qualquer outra forma. A comissão teve dificuldades algumas vezes pelo não alinhamento".

                              Da acção da CNLCS sob a sua responsabilidade, o especialista do Hospital Egas Moniz, em Lisboa, destacou a "prioridade fundamental" que constituiu a educação e a "descentralização e activação das comissões distritais de luta contra a sida", além da criação da rede nacional de Centros de Aconselhamento e Detecção Precoce do HIV (CADP).

                              Actualmente existem 22 centros em 18 distritos do continente, aguardando-se para breve a abertura dos CADP de Beja, Portalegre, Viana do Castelo e Viseu.

                              O Ministério da Saúde já anunciou que a CNLCS vai ser "reformulada, quer nos objectivos, quer na direcção".

                              http://ultimahora.publico.pt/shownews.asp?id=1153805&idCanal=91
                                "I cannot be, as Bourdieu suggests, a fish in water that 'does not feel the weight of the water, and takes the world about itself for granted'" - Felly Simmonds

                                Sida, a praga gay?
                                #15

                                Offline Magia

                                • *****
                                • Membro Ultra
                                • Género: Feminino
                                • É preciso luz... senão a escuridão não descansa!
                                  • A minha galeria
                                era o keu ia dizer, ouvi anteontem an radio, ag é dos hetero, tipo.. 40% é dos hetero, a seguir vêm os toxicodependentes... kom kt n sei, mas nem nos mencionaram!!!
                                  Podem fazer-me de tudo que eu perdoo, desde que não me mintam.

                                  Sida, a praga gay?
                                  #16

                                  Offline v

                                  • *****
                                  • Associad@ Honorári@
                                  • Membro Elite
                                  • Género: Feminino
                                  A taxa de SIDA aumentou nos casais heterossexuais, em grande parte devido à "publicidade" ou "política de prevenção" não tão fortemente direccionada para esses casais.

                                  É uma questão de moldagem de mentalidade..

                                    Sida, a praga gay?
                                    #17

                                    Offline Swelly

                                    • *****
                                    • Membro Ultra
                                    • Género: Feminino
                                    • Meu riso é tão feliz contigo
                                    Eu não penso que a SIDA seja a praga gay, até porque se o é, expliquem-me porque é que existem tantos hetero contaminados?
                                    Sobre a origem da doença confesso que não sei muito, mas dos sintomas e de como se propaga sei e bem (não pessoal não estou infectada).
                                    Penso que o facto de ter aparecido nos homosexuais seja pura coincidência, quem é que me diz que não apareceu em simultâneo nos homo e hetero e apenas foi divulgada nos homo como maneira de reprimir as pessoas pela sua orientação sexual.
                                     Se fosse só uma praga Gay, já estaria extinta, porque tomariamos precauções e ao fim de uns anos (20 + ou -) ela desapareceria, mas infelizmente, para todas as suas vitimas, comprovou-se que se trata das maiores e piores doenças humanas, sem uma cura (supostamente, dizem eles) e sem um fim á vista que ataca todos, independentemente da orientação sexual e da posição socio-económica.  :´
                                      Não tenhas medo de amar, só assim saberás o que é viver.

                                      Sida, a praga gay?
                                      #18

                                      Offline abreasasas

                                      • *****
                                      • Membro Ultra
                                      há uma coisa que eu não entendo. já vi gráficos com os números de pessoas infectadas e são gráficos do género:

                                      homossexuais: x%
                                      heterossexuais: x%
                                      toxicodependesntes: x%

                                      e tudo junto dá 100%!! como é isto possível?

                                      os toxicodependentes não têm orientação sexual?
                                        todos compreendem a utilidade do que é útil.
                                        ninguém compreende a utilidade do que é inútil
                                        chuang tse em "capítulos interiores"

                                        Sida, a praga gay?
                                        #19

                                        Offline Swelly

                                        • *****
                                        • Membro Ultra
                                        • Género: Feminino
                                        • Meu riso é tão feliz contigo
                                         Não abreasasas, os TXD (toxicodependentes) são fenomenos da natureza, devem ser os únicos ao cimo da terra que não tem orientação sexual.
                                         É a (in)cultura da população...em geral!!!

                                        :-* para todos/as
                                          Não tenhas medo de amar, só assim saberás o que é viver.

                                           

                                          Tópicos relacionados

                                            Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                                          Bares gay

                                          Iniciado por sphynx « 1 2 3 » Covilhã

                                          51 Respostas
                                          42633 Visualizações
                                          Última mensagem 19 de Maio de 2012
                                          por Miss Alone
                                          25 Respostas
                                          14516 Visualizações
                                          Última mensagem 1 de Março de 2012
                                          por #vénus#
                                          17 Respostas
                                          13501 Visualizações
                                          Última mensagem 5 de Março de 2011
                                          por Nips
                                          2 Respostas
                                          1351 Visualizações
                                          Última mensagem 13 de Janeiro de 2011
                                          por jamessaints
                                          Serei gay,bi ou humano?

                                          Iniciado por O Amigo Apoio

                                          2 Respostas
                                          3448 Visualizações
                                          Última mensagem 3 de Janeiro de 2018
                                          por BrunoMCP