rede ex aequo

Olá Visitante20.mai.2019, 08:37:21

Sondagem

Concordas com a legalização da prostituição?

Sim
187 (76.6%)
Não
57 (23.4%)

Votos totais: 166

Autor Tópico: Prostituição  (Lida 64167 vezes)

 
Prostituição
#340

Stabilo

  • Visitante
A prostituição é degradante. Para mim nunca seria legalizada. As condições?? Há quem meta anúncios a vender os seus "serviços" e tem condições e protege-se como considera melhor. Quem anda nas ruas? Normalmente pessoas que apresentam problemas como alcoolismo ou dependência de drogas. Aí há que dar a mãos às pessoas para se libertarem dos vícios e/ou problemas psicológicos que possam ter para serem inseridas na sociedade.
Em Amsterdão apesar da prostituição ser legal existem inúmeros abusos (especialmente às mulheres). Há proxenetismo camuflado e outras violências. Mas não vão pelo que eu digo: pesquisem que chegarão às vossas conclusões.

Legalizar uma situação dessas? Não, obrigado. Só acho que as pessoas não devem ser penalizadas por o fazerem (afinal o corpo é delas) e sim aconselhadas e ajudadas se desejarem mudar de vida.

Concordo.

    Prostituição
    #341

    Offline lxmartini

    • *****
    • Membro Ultra
    • Género: Masculino
    Há inúmeras pessoas que o fazem por gosto, e não por necessidade. Logo, não necessitam de serem ajudadas a "mudar de vida".
    Só porque e´uma situação ou um emprego (sim, considero um emprego) que não concordas ou que aceitarias para ti, não significa que seja igual para os outros.
    logo, na minha opinião, deveriam ser dadas as condições de este tipo de trabalho ser feito com segurança e as condições certas.

      Prostituição
      #342

      Offline IceKun

      • *
      • Novo Membro
      • Género: Masculino
      Votei sim, porque penso que é uma das coisas por que mais digamos que não continuará a existir (profissão mais antiga no mundo);
      Contudo penso que seria necessário locais especializados com cuidados higiénicos e de saúde para os profissionais com alguma regularização.

      Há uns dias um Sr. até a tópico de conversa de algo que se leu no jornal, disse-me que no tempo do Salazar as prostitutas tinham direito a médico, se é verdade ou não, não sei mas que através de uma legalização, criação de 1 sindicato e ate obrigação de espaços e fornecimentos de itens para a proteção, bem como passagem de recibos as coisas poderiam melhorar até economicamente.

      É o que penso. :)

        Prostituição
        #343

        Offline Di HF

        • *****
        • Membro Elite
        • Género: Feminino
        Não sei se já exprimi aqui a minha opinião.
        Mas para mim é não, para depois não haver casos em que as pessoas estão inscritas no IEFP, aparece-lhes um emprego como prostitut@ e não o podem recusar.
        Já aconteceu isso num país qualquer.

          Prostituição
          #344

          Offline carolinalg

          • *****
          • Moderação Geral
          • Membro Elite
          • Género: Feminino
          • call it Magic... call it true...
          As leis precisavam e precisam de ser revistas, de forma a se poder legalizar isso sob circunstâncias especiais.
          Como disse Di HF, haveria depois ( se esses detalhes não fossem bem esclarecidos ) um risco de aparecer um trabalho desses para alguém num centro de emprego e essa pessoa não poder recusar. E bem... francamente, eu não acho a prostituição um trabalho. Para mim, a venda do corpo é uma coisa grave. Mas como tanta gente quer isso legalizado, a mim tanto se me dá. Vá, legalizem. Façam isso como deve ser e deixem-me estar no meu canto, que não quero ter nada a haver.
            - carolinalg -

            Prostituição
            #345

            Offline quiquo

            • *****
            • Associad@
            • Membro Sénior
            • Género: Masculino
              Concordo.
             
              A prostituição ilegal continuaria, certamente, mas perderia força e adeptos com o tempo.
              Quem quisesse e/ou precisasse de recorrer ao trabalho sexual continuaria a fazê-lo mas poderia contar com mais segurança, condições e proteções e menos precariedade. Parte do dinheiro gerado para o Estado poderia ajudar quem está no trabalho sexual apenas por necessidade e quer sair. Talvez se começasse a reconhecer e a respeitar estas pessoas colocadas à margem da sociedade. Era bom romper os tabus em relação a quem pratica o trabalho sexual e a quem o solicita (afinal estamos a falar de 2 adultos em consentimento; são os seus corpos e as suas liberdades de decisão num acto que apenas lhes diz respeito).
             
              Estava a pensar em paralelos para esta questão (como o das drogas leves que o odp tinha referido num post anterior) e lembrei-me da cirurgia de redesignação sexual. Para muitas pessoas esta alteração do corpo é uma coisa grave (para pegar nas tuas palavras carolinalg) e preferem não pensar no assunto, ignorando o sofrimento de muitxs e não reconhecendo as suas necessidades de acesso à cirurgia nem a sua capacidade de decisão sobre os seus corpos e as suas vidas***. Este fechar os olhos para não ter nada a ver é o que coloca populações inteiras nestes ciclos viciosos de exclusão social e perigo. Ninguém deveria ter de ser forçadx a seguir a moralidade de outras pessoas contra a sua própria vida e liberdade de decisão.
             
              ***quando sabemos perfeitamente que a existência de cirurgias legais só beneficia a sociedade inteira. As pessoas continuariam a fazê-las de qualquer maneira e que medo das histórias de cirurgias ilegais! (desculpem sair um pouco do tópico).

              Prostituição
              #346

              Offline sleepy_heart

              • ****
              • Membro Sénior
              • Género: Feminino
              Concordo. Não é por "fecharmos os olhos" ou por não ter nada a ver connosco que as coisas deixam de acontecer e se forem para acontecer que aconteçam com alguma "capacidade" relativamente à segurança/higiene. Que legalizem, sim, mas que legalizem bem. Não me vou estender porque não sou nem da área legislativa nem da área da prostituição.
                Quanto mais duro for o treino mais fácil será o combate.

                Rio como riem os loucos, choro como uma criança perdida e acredito na amizade verdadeira.

                Prostituição
                #347

                Offline Atomic

                • *****
                • Membro Ultra
                • Género: Masculino
                • Everything changes when you grow old...
                  • Somos Blergh
                Pessoalmente acho que a melhor forma de se tentar controlar algo é legalizando. Como já foi dito por muitas pessoas neste tópico, a prostituição não deixa de acontecer só porque nós a ignoramos legalmente. Para além disso, não sei porque é que uma pessoa não deveria de poder fazer dinheiro a vender o seu próprio corpo, as pessoas já vendem tudo, inclusive a sua vida no caso das figuras públicas ou dos reality shows, não sei de que forma é que isto é diferente.