rede ex aequo

Olá Visitante26.mai.2019, 22:58:27

Autor Tópico: Praxe  (Lida 93571 vezes)

 
Praxe
#320

Offline Flanc

  • ***
  • Membro Total
  • Género: Masculino
    • facebook
Spoiler (clica para mostrar/esconder)

Devo dizer que é mesmo muito triste saber que existe este tipo de pessoas a praxarem. JDelgado, espero que entendas que pessoas como eu defenderam a praxe até à morte, mas nunca defenderemos as pessoas que praxam, muito menos aqueles que utilizam a praxe como veículo para degradar os outros. Como já disse a praxe é dura e é suposto ser dura, mas não serve para humilhar os outros. Posso dizer-te que tanto a ser praxado como a praxar nunca sofri uma situação semelhante, felizmente nunca insultei nenhum dos meus bichos nem me senti insultado ... A praxe de facto não é para todos e estaria a mentir se não confessasse que passei por momentos que preferi não passar (não de humilhação, mas, por exemplo, de stress), porém se tivesse que o repetir, repetiria, porque a verdade é que a minha turma beneficiou muito com isso, em 3 anos, mesmo com as nossas zangas habituais, mantivemos-nos unidos à semelhança do que acontece, como referistes na tua analogia, em esquadrões militares.
No entanto o que aconteceu contigo não tem desculpa, e entendo perfeitamente que sejas anti-praxe.
« Última modificação: 11 de Março de 2018 por Atomic »

    Praxe
    #321

    Offline Atomic

    • *****
    • Membro Ultra
    • Género: Masculino
    • Everything changes when you grow old...
      • Somos Blergh
    Sinto que volta e meia na minha vida a discussão da praxe volta, talvez por eu ser anti-praxe/praxis-indiferente x)


    Pessoalmente compreendo que a praxe não é para todos e definitivamente nunca foi para mim algo relevante, sempre detestei o conceito. Estava no outro dia a discutir a questão do "ah, se não queres não tens de ir, por isso tudo pode ser feito a partir daí". Embora concorde que a praxe tem todo o direito a continuar, aí discordo bastante. Há pessoas que estão em posições de fragilidade e que vão ceder às pressões que são feitas e não é por no todo elas escolherem que aquilo é benéfico para eles, é preciso ter cuidado se em certos episódios os limites não são passados.


    Adorava ler testemunhos praxistas queer de 2018 though, ouvi dizer que volta e meia há uns episódios interessantes e bastante cómicos.