Fórum da rede ex aequo

Assuntos Gerais => Geral => Tópico iniciado por: HLuso em 26.nov.2003, 20:33:32

Título: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: HLuso em 26.nov.2003, 20:33:32
A primeira vez que fui a um bar gay, era então um jovem já na força dos vintes anos, e foi numa noite normal a sair com colegas da faculdade, quando após uns valentes copos, simulei uma ida para casa, e lá fui sozinho, sem medo, destemido, Giro (modéstia à parte...... 8)), louco por poder dançar, sentir-me livre, seduzir etc etc..e curtir Bué a vida!!!!!!!

Quando lá cheguei, pensei que finalmente tinha chegado a casa...estava em "gayland, a terra prometida"..como era possível haver tantos rapazes como eu...a beijarem-se, a dançarem livremente..tantos estilos, de todos os estratos sociais, idades, alturas, pesos, modas etc...Como era possível, que fixe...!!!!Uma imperial por favor!!!!!!!!!! ;D ;D ;D ;D


Hoje, uns anos mais tarde, a coisa que mais me incomoda pelo facto de ser homossexual, é que na realidade é difícil, e quando se tem namorado, manifestar alguma caricia, alguma intimidade em publico, no meio da rua etc...Não digo, andar mesmo aos linguados, totalmente alapados como tantos casais que vemos (nem faz bem o meu estilo ;) ;))...mas por exemplo fazer uma festa, dar um chocho, um sopro no ouvido, um encosto no ombro...gestos tão simples e normalissimos, mais do que adquiridos por quase todos, e tão difíceis para nós...eu pelo menos sinto isso..

Quantas vezes me apeteceu roubar um beijo em publico, estarmos de mãos dadas sob a mesa do restaurante, descansar no tronco do outro etc etc...

Então confesso-vos que na realidade, e quando nos apetece dançar de verdade, beijarmo-nos apaixonadamente, sentirmo-nos como um casal normal, que vai a sítios banais se divertir, beber uns copos, ouvir as suas musicas,  rir etc etc...Confesso-vos que nessas noites, ou nesses fim de noite, nós vamos a sítios gays...e também confesso-vos que me sabe muito bem...

Mas contudo compreendo todas as teorias que defendem que os sítios exclusivamente gays são Guetos...compreendo e até acho uma opinião válida...Mas sinceramente não considero isso uma patologia social (se é que se aplica este termo)...acho e na sociedade actual,uma coisa mais que natural...Claro que tudo deveria evoluir e se modificar, e certamente que o irá...mas também como sabem Roma e Pavia...

Também e de outra forma, ponho a mesma questão...todo as pessoas que frequentam sempre os mesmos sítios, os mesmos bares, os mesmos cafés etc...não terão elas o seu proprio gettho...ou seja a definição de Gueto não será então muito subjectiva e pessoal????
 

Eu gosto de ir a sítios gays, sinto-me livre, em espaço limpo de preconceitos...e o mais curioso na minha  modesta opinião é que a noite gay (a ligths claro) consegue sempre ser tão imaginativa e criativa que acaba por atrair tanta gente heterossexual...Acho isso positivo, essa capacidade de resgatar outros públicos, ávidos por outra e qualquer liberdade, terrenos de sonho e fantasia, explosão  e grito de vida!!!!

E olhem que em todos os paises que visitei, muita dessa noite encontrei...absolutamente selvagem, por vezes irreverente e muito dentro do imaginário de tanta gente, gays e não gays...

Ou será que conhecem noite melhor que a gay, ou gay friendly, ou open mind ou como quiserem chamar????..eu pessoalmente não conheço, acho a outra noite, e também a conheço bem..acho-a uma seca..careta...e muitas das vezes até pimba!(o que não quer dizer que não haja noite gay pimba, claro!!)

Mas pronto, deixo-vos aqui esta minha reflexão, e acredito que este tema já supostamente deva ter sido aqui debatido, mas como sou novo por estas bandas, fica aqui este desabafo...!!!

beijos e abraços a todos


PS: E para os mais novinhos..a noite gay, como toda a noite, tem os seus perigos, mas também tem as suas coisas positivas, como toda a noite!!!
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Cactus_cute em 26.nov.2003, 20:53:16
Eu gosto de ir a sítios gays, sinto-me livre, em espaço limpo de preconceitos...

acho q tens razao em tudo o q dizes: todos nos gostamos de dançar c quem gostamos ou de simplesmente poder estar a vontade, e p isso recorremos forçosamente a bares do genero. ser humano é gregario e procura sempre rodear-se dos seus semelhantes, pelo q a escolha n espanta nem alarma :)
eu pessoalmente ate gosto mais da musica das discos gays p exemplo (mais comercialuxa ;D) e como para mim uma disco é a musica q passa, ate poderia ser uma disco gotica ou um ash-bar q eu continuava a ir :)

qt a citaçao q te fiz, quero so chamar a atençao q isso n é todo verdade... n é livre de preconceitos o espaço gay. é preconceituoso para com os heterossexuais. na altura da minha vida em q ia c namorados meus acompanhar o meu melhor amigo para discos gays eramos olhados de lado e ouviamos ate comentarios do genero: "heteros q nojo"... ptt a minha opiniao (p estas e outras coisas) ghettos sao as pessoas q neles se fecham q os fazem :-\ triste mas verdade na gd maioria dos casos.
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: moon_angel em 27.nov.2003, 00:19:05
podem bem ser guetos, coms dizes, HLuso, mas tal como dizes, sabem tao bem...

partilho da mesm opiniao....

e nao dispenso um cafezinho no 100 Medos.... ou uma noite de farra no Trumps... :) :) :) :)
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: lagarto em 27.nov.2003, 00:57:59
Nao percebo como podem chamar um bar d guetto!!! K eu saiba um bar é um local d convivio e d lazer/divertimento!  ;)

O grande problema da sociedade é k da demasiada importancia ao aspecto exterior! e dai surgem os tais comentarios d ambas as partes (homossexuais e heterossexuais) tipo: "ei k nojo!!!" etc etc!

uma pessoa na sua essencia é um espirito e nao um corpo (eu nao sou religioso)!

o amor é uma força e ou uma energia universal k (por exemplo) une dois espiritos e enquanto as pessoas nao entenderem isso, continuará a haver tantos problemas, preconceitos com a homossexualidade etc!

abraços pa todos
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: danis em 03.fev.2005, 21:36:08
Já ouvi varias vezes, pessoas dizerem que não gostam de bares LG porque são guettos e afins, porque hei-de eu de pensar dessa forma, quando a unica coisa que procuro na noite em geral é diversão, convivio com os meus amigos e acima de tudo, desanuviar um pouco da rotina do dia-a-dia?

Eu não tenho que me sentir incomodado por sair para uma discoteca LG, apenas o faço para me divertir, o que resto é-me indiferente.

Se formos por essa ordem de ideias, porque não, locais heteros não serem guettos?
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Whisper em 03.fev.2005, 23:38:25
Num sei, acho que no fundo as vezes é um bocado Guetto!  Eu preferia muito mais que fosse um sitio misto, tanto para gays como para heteros, mas obviamente sitos desses são raros ainda hoje em dia. No entanto de vez enquando eu gosto de ir a uma discoteca LGBT sabe bem estar lá a vontade sem medos, dançar agarra a minha namorada, dar beijos, não ter que me preocupar com nada!  :D
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: ^_~ em 04.fev.2005, 00:20:08
Pessoalmente não me queixo mt, pois esteja onde estiver ajo tal e qual aquilo que sou, e se isso passa por estar abraçada à minha namorada em público, dar-mos as mãos, beijar-mo-nos nos lábios. . . desde a pessoa que está cmg n tenha problemas cm isso, tal cm eu não tenho, não me preocupo!
Já tive pessoas a meu lado que não tinham o minimo problema, e já tive pessoas que mal me dirigiam a palavra em público com medo que alguém desconfiasse de algo! :o [smiley=nao.gif] [smiley=muro.gif] :-[
sinceramente fui mt mais feliz na relação em que era realmente Eu, e a pessoa q estava cmg era Ela mesma também! Claro que não fomos poupadas a ouvir umas quantas bocas, mas sinceramente preferi (e prefiro) ouvi-las, e ser realmente aquilo que eu sou, do que fazer-me passar por algo que não sou eu, e ter que fingir que a pessoa que amo não passa de uma mera conhecida! :-[ Magoa-me mt mais isso, mas só tenho de o compreender! :-\
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: setima madrugada em 06.fev.2005, 20:46:01
Começando por responder à pergunta do post, bares/discos gays para mim são mais sinónimo de liberdade do que guetto. É assim que as vejo. Não vejo como poderá ser um guetto ou tornar-se num..

Para mim é um sítio de liberdade porque tenho necessidade de estar rodeada por pessoas em igual condição que a minha: homossexuais. Saber que posso fazer qualquer comentário, saber que posso ter qualquer atitude que noutro sítio "hetero" me iria comprometer, e ali saber que posso estar à vontade. Tanto eu, como os meus amigos.

Há testemunhos aqui de pessoas que dizem que em qualquer sítio estão para ter demonstrações de afecto; mas, em qualquer sítio correm o risco de serem insultados ou até maltratados (há casos de violência devido à homofobia).

Além disso, bares/discos gays só se tornam "más influências" se nós o permitirmos. Assim como qualquer sítio na noite!

Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Whisper em 06.fev.2005, 22:40:37
Exatamente madrugada! Nós quando falamos mal de um sitio gay, se esse sitio é um gueto é porque nos o fizemos assim!!
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: x-icon em 01.abr.2005, 12:12:24
Penso que são um bocadinho de ambos. Se bem que os bares gay já começam a ser frequentados por todos (idependentemente da orientação), por isso parece-me que a componente gueto está a desaparecer e os bares gays tão a ter uma componente formativa/pedagógica...
 :-*
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: super em 01.abr.2005, 12:25:04
Aproveito o tema [eu pesquisei mas nao achei um especifico, tsa'? lol] para lancar o caos.. :devil

Compreendo a busca por parte de algumas pessoas por espacos gay friendly no entanto (socialmente) nao sera' isso um acto de auto-exclusao na sociedade? Estaremos perante a criacao de sub-culturas? Ou melhor... sub-espacos?

Ha' todo um combater (social) pela igualdade de direitos porem ha' toda uma (auto)exclusao na escolha de espacos (gay) para estar ('a vontade?).

Estes chamados sitios gay friendly nao serao a antitese 'as manifestacoes publicas.. nao serao o judas da luta pelos direitos?

Atencao, nao pretendo a explicitacao do porque da procura pelos espacos gay, pretendo apenas lancar a discucao do impacto dessa escolha, faco-me entender? ;)
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: bluejazz em 01.abr.2005, 12:45:05
Atencao, nao pretendo a explicitacao do porque da procura pelos espacos gay, pretendo apenas lancar a discucao do impacto dessa escolha, faco-me entender? ;)

Acho que colocas uma questão super interessante e muito pertinente, super.

Imagino que algumas pessoas vão a espaços gay porque não se sentem preparadas para viver abertamente a sua orientação sexual noutros espaços. Outras será porque querem ir só para arranjar alguém e é muito mais fácil ter a certeza (ou ter mais pontaria de encontrar alguém com a mesma orientação sexual).

Eu penso que ainda estamos num estado em que é difícil conciliar uma abertura total na forma de estar, por isso, idealmente, para mim, acho que as pessoas LGBT deviam tentar ocupar e mobilizar-se em ambos os espaços para que progressivamente a divisão se mitigue.

Mas isto cabe a cada um. E, infelizmente, mas também compreensivelmente, muitas pessoas não estão de todo preparadas para uma visibilidade da sua orientação sexual que implica demonstrações de afecto num local dito comum. E entretanto ficam-se pelos bares gay, porque é, em determinado grau, o mais seguro.

Se é bom para a aceitação da sociedade? Talvez não. Mas se ir a bares gay ajudar a conhecer outros LGBT e a sentir-se melhor a partir daí consigo e mais confiante para se assumir aos outros ou estar assumido sem problemas, podemos também ver os bares gays como uma ponte ou meio, e não necessariamente um problema. Mas, mais uma vez, depende mesmo muito da forma de estar e de como cada um se sente e o que consegue fazer na forma como lida com ser assumido "publicamente".

Posso testemunhar que é de longe mais positivo estarmos à vontade em qualquer lado e não ter receios por isso. Mas como muitas outras pessoas também tive um processo para aqui chegar, mais ou menos demorado. Cada um tem o seu tempo. Cada um tem mais ou menos apoios. Cada um tem mais ou menos força, para sair desse armário que é imposto, ainda, socialmente. :)

Puf... daqui a pouco isto soa a discurso!... lol :o

Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: super em 01.abr.2005, 15:37:44

Posso testemunhar que é de longe mais positivo estarmos à vontade em qualquer lado e não ter receios por isso. Mas como muitas outras pessoas também tive um processo para aqui chegar, mais ou menos demorado. Cada um tem o seu tempo. Cada um tem mais ou menos apoios. Cada um tem mais ou menos força, para sair desse armário que é imposto, ainda, socialmente. :)


Entendo a facilidade (a meu ver um quanto ou nada ilusoria) de determinados espacos (gay) porem nao deixo de achar tal situacao um contra-senso :wor

Nao querendo estar aqui a discutir a importancia de certos actos mas penso que este - o de viver em sociedade sem qualquer tipo de (auto)exclusao - tera' um impacto social maior que manifestacoes pontuais [nao sendo eu contra as ditas!].

Acredito (e nao querendo complicar o que ja' e' complicado! lol) que a nao existencia de sub-espacos iria funcionar como um bom processo de socializacao, onde possivelmente determinadas situacoes seriam dadas como adquiridas. Desta forma talvez teriamos uma reproducao social positiva (em vez da actual negativa).

E' um assunto a pensar, que me faz pensar no "como seria se..." ;)
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: the_beekeeper em 01.abr.2005, 21:29:02
o que é certo é que os bares chamados gay de lisboa (para nao falar dos do porto) sao meio chatos. mas acrescento que se os de lx sao chatos, por exemplo, os de barcelona, onde estive recentemente, ainda me chatearam mais.
ainda gozaram comigo em bcn porque em lx somos uns atados e etc, mas nao caímos em situaçoes como as que vi por la.
nao sei se a liberdade que se quer, liberdade da noite, no caso, nao adquirirá formas estupidamente tristes, como as que se vêem pela europa fora, ou em sidney ou nos EUA, pk o que é certo é que vejo 1000 reportagens e docs sobre o assunto e parece-me que as pessoas nesses locais querem ser livres para poderem dar azo a exageros com os quais eu, por mim, nao me coaduno.
e, claro, tb ja estive com um namorado no trumps ou nao sei onde, aos beijos, na boa. alias, ja tive até problemas por o fazer no lux uma vez. nao estou aqui a falar de situaçoes de "pure enjoyment" a dois (ou mais?) que sejam de facto aceitáveis.

Nao sei bem onde me colocar mas gueto significa que somos nós, homossexuais, contra os outros. nao posso concordar com isso. qto à liberdade ainda preciso de tempo para chegar a alguma conclusao. parece que 5 ou 6 anos disto nao chegaram para concluir algo...

bom fim de semana.
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: mIsS em 02.abr.2005, 21:04:09
Não vejo os locais gays e os locais ditos heteros sendo o 1º sinónimo de gueto e o outro sinónimo de liberdade!

 A distinção entre os locais hetero e homo é a prova evidente de que a discriminação continua a existir,se diferença não existisse ainda nesta sociedade heterossexista não havia o porquê de rotular os locais consoante as orientações daqueles que os frequentam! Qualquer dia chegamos ao rídiculo de wc´s gays, supermercados gay, etc! por favor!!
 
Na escolha de uma discoteca por exemplo há que ter em conta a dualidade,música e o seu ambiente!
 
 Hoje em dia os homossexuais são condicionados aos locais homossexuais, uma vez que nos locais heterossexuais não se podem expressar com o à vontade que gostariam e se o fazem são de imediato alvos de chacota, olhares ou até mesmo expulsos.
Mas também há casos de bom senso conheço heterossexuais que pelo facto de terem amigos homo e na tentativa de evitarem a discriminação deles sujeitam-se ao ambiente homo!  ;)
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Whisper em 04.abr.2005, 01:30:08
Bem so digo que este fds fui ao T e vi coisas que nunca vi numa discoteca hetero e é algo que continuo a ver constantemente em sitios gays, especialmente no T. São cenas que me fazem perder a vontade de ir a sitios destes....
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: nicsparks em 04.abr.2005, 11:45:35
Bem so digo que este fds fui ao T e vi coisas que nunca vi numa discoteca hetero e é algo que continuo a ver constantemente em sitios gays, especialmente no T. São cenas que me fazem perder a vontade de ir a sitios destes....

Podes esemplificar para podermos "responder" ao teu post?

kisses
nic :-*
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: SafeLight em 05.jan.2006, 03:11:48
eu xamar-lhes-is mais de escape!

 :-\ :-\ :-\ infelizmente. :-\ :-\ :-\
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: oziris em 05.jan.2006, 11:24:40



  São apenas sitios onde podemos ter a nossa privacidade,liberdade um pouco protegida, sem olhares nem palavras fora do contexto.
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Scorpio_Angel em 05.jan.2006, 16:34:38

Acho que é uma falsa liberdade... a verdadeira liberdade de um individuo (que não provoca danos em terceiros) não está restrita a um micromundo - como é o caso...

Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: SafeLight em 05.jan.2006, 16:35:50
Acho que é uma falsa liberdade... a verdadeira liberdade de um individuo (que não provoca danos em terceiros) não está restrita a um micromundo - como é o caso...

 :-\completamente :-\
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: *Lipe* em 14.jul.2006, 12:43:20
A existênica de espaços LGBT permite a conviência entre pessoas que partilham das mesmas afinidades. Como o "Mundo Actual" ainda não desenvolveu uma mentalidade suficiente para perceber que o mundo não é homogéneo como muitos conservadores gostaraiam e, enquanto se batalha para a igualdade de direitos, creio que estes espaços são uma forma de LGBT conviverem e poderem ser aquilo que são sem medo ou receio de serem julgados pelas suas atitudes. Mas acredito que, a longo prazo, será possível a convivência entre heterossexuais e LGBT num mesmo espaço sem qualquer tipo de mentalidades retrógadas à mistura.

Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: LusoBoy em 15.jul.2006, 10:23:29
Mas se uma pessoa só se sente livre nesses espaços será mesmo liberdade? E quando sai do local, perde essa liberdade? Essa noção é demasiado estranha até porque a necessidade de locais gays mais parece prender do que libertar. Tudo bem que são sítios onde uma pessoa se possa sentir mais à vontade mas acho que qualquer local é gay assim como é hetero. A Liberdade está em nós próprios, não num espaço físico.
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: gumby em 15.jul.2006, 10:39:38
Mas se uma pessoa só se sente livre nesses espaços será mesmo liberdade? E quando sai do local, perde essa liberdade? Essa noção é demasiado estranha até porque a necessidade de locais gays mais parece prender do que libertar. Tudo bem que são sítios onde uma pessoa se possa sentir mais à vontade mas acho que qualquer local é gay assim como é hetero. A Liberdade está em nós próprios, não num espaço físico.

não acho que seja bem assim LusoBoy.

nos ditos 'locais gays' há pessoas que se sentem mais livres por estarem rodeadas principalmente por pessoas LGBT, outras para quem é indiferente quem os rodeia.

pessoalmente, gosto de ir a locais LGBT, quanto mais não seja para não ter ninguém especado a olhar para mim. Não é exactamente agradável a sensação, mas tb não é por isso que não vou a outros locais.

além de que há cada vez mais pessoas não-LGBT nos locais ditos LGBT.

por isso não considero que seja um gueto, mas claro, é só uma opinião pessoal.
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: LusoBoy em 15.jul.2006, 11:12:17
Eu também não posso falar muito porque não vou a esse locais ;).
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Passer em 15.jul.2006, 11:34:07
Ora...a minha opiniao é que estes lugares nao sao, ou deixam de ser, ou gueto por serem ou nao gay-friendly. Tudo depende do espaço em si (uns serão mais, outros menos) e principalmente das pessoas e da motivaçao que te leva para esses espaço.
Eu pessoalmente vou a esse tipo de bares com a mesma facilidade com que vou aos "outros" (embora com mais frequencia, por força das circunstancias). So depende das pessoas com quem estou e do ambiente que procuro. Ultimamente ate, as ultimas vezes que tenho ido a esses bares, tenho ido sempre acompanhado por heteros e vou por vontade deles..(o que tambem é bom para os heteros.) Mesmo os heteros dizem que se vive outro ambiente la dentro, um ambiente de menos preconceito, de mais liberdade.
Agora...é um facto que a maioria desses espaços estao saturados, e que o engate la dentro chega a niveis assustadores, e tudo e tudo, mas tambem tem, sem duvida coisas positivas, e se formos com um grupo de amigos, para nos divertirmos...um gueto porque? Eu vou para la com quem quero, heteros e nao heteros.. =)

Grande baralhada, o meu comentario...lol...mas paciencia...hehe

O mais chato acho que ainda é referirmo-nos a espaços LGBT como "ESSES locais..." como um bicho papão... :s
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Pidgeot em 24.set.2006, 21:58:08
Tive pla primeira vez num bar gay e posso dizer: São locais de liberdade. Lugares onde podemos ser nós proprios, sem o perigo de sermos insultados ou agredidos por perconseituoso. Senti-me extremamente bem lá dentro.
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Nikkita em 24.set.2006, 22:21:30
Tive pla primeira vez num bar gay e posso dizer: São locais de liberdade. Lugares onde podemos ser nós proprios, sem o perigo de sermos insultados ou agredidos por perconseituoso. Senti-me extremamente bem lá dentro.

 [smiley=sim.gif]

 :up
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: paulosabino em 26.set.2006, 11:46:24
 :-\ Eu dava tudo para conseguir beijar o meu namorado em "publico" sem antes pensar "onde estou? Quem estará a olhar? será que vou levar uma pedrada?) São poucos os sitios além de em privado, onde sinto que posso estar mais á vontade.. trocar miminhos, um beijinho ;D e um desses sitios é mesmo o ambiente gay, se existe la preconceito? Existe?! é um universo de pessoas diferentes, que pensam diferente! Mas onde á partida os LGBT's  não serão discriminados e onde podem agir mais sem artificios. Espero ainda ver o dia em que quem se goste possa pegar na mão de quem gosta sem lembrar sequer de olhar para o lado.. talvez falte muito tempo, mas mais que tempo, faltam atitudes :up é o que penso..
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Swelly em 26.set.2006, 14:18:35
  Não me parece que sejam Gueto ou Liberdade apenas locais em que nos sentimos á vontade...pelo menos interpreto assim.

  Discotecas não tanto mas em bares acho que acontece muitas vezes.
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: elisaday em 27.set.2006, 12:49:36
bares e locais gays para mim são locais onde me sinto bem proporcionando-me liberdade de ser eu e de estar a vontade sem me apontarem o dedo, no entanto já fui a alguns bares e locais que sinceramente achei um pouco degradante. Seja como for ainda bem que eles existem.
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Swelly em 27.set.2006, 23:52:52
  Também eu,, principalmente o do MG aos sabados.
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Regina Taylor em 02.out.2006, 21:36:55
evito alguns locais gay,especialmente aqueles onde abundam as figuras mais over the top.não há nada mais desconfortável do que um gay ultra efeminado a começar a falar connosco sem nos conhecer com "olá querido,queres algo?".ugh,no thanks! fui uma vez ao Moinho de Vento e foi uma experiencia para dar pesadelos.

Não tenho nada contra bares gay,desde que sejam lugares decentes.
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Phoenix em 02.out.2006, 21:42:56
(...)
não há nada mais desconfortável do que um gay ultra efeminado a começar a falar connosco sem nos conhecer com "olá querido,queres algo?"(...)
Ou seja, se "o gay" não fosse ultra efeminhado as coisas seriam diferentes.  :-\
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Regina Taylor em 02.out.2006, 21:52:13
eu não sei e talvez estou a revelar uma certa homofobia internalizada,mas a reacçâo de desconforto que tive pode ser isso.è instintivo e não há culpa nisso.Eu certamente nâo sou perfeito tal como todos e a honestidade tem que imperar.Isso é um defeito meu que eu tenho que corrigir com o tempo.
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Phoenix em 02.out.2006, 21:55:15
eu não sei e talvez estou a revelar uma certa homofobia internalizada,mas a reacçâo de desconforto que tive pode ser isso.è instintivo e não há culpa nisso.Eu certamente nâo sou perfeito tal como todos e a honestidade tem que imperar.Isso é um defeito meu que eu tenho que corrigir com o tempo.
Reconhecer "um defeito" já é um grande passo para para corrigi-lo!  ;)
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Wasserfest em 02.out.2006, 22:11:38
(...)
não há nada mais desconfortável do que um gay ultra efeminado a começar a falar connosco sem nos conhecer com "olá querido,queres algo?"(...)
Ou seja, se "o gay" não fosse ultra efeminhado as coisas seriam diferentes.  :-\


São gostos pessoais a meu ver que nada tem a ver com descriminação. Uma coisa é não gostarmos de conviver com certo tipo de pessoas outra coisa muito diferente é "infiltrarmos-nos" na vida dessa pessoa só para a humilhar, envergonhar e falar mal dela. Todos temos as nossas preferências e não vamos abir mão delas apenas para não nos chamarem de preconceituosos!
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Phoenix em 02.out.2006, 23:37:45
(...)
não há nada mais desconfortável do que um gay ultra efeminado a começar a falar connosco sem nos conhecer com "olá querido,queres algo?"(...)
Ou seja, se "o gay" não fosse ultra efeminhado as coisas seriam diferentes.  :-\


São gostos pessoais a meu ver que nada tem a ver com descriminação. Uma coisa é não gostarmos de conviver com certo tipo de pessoas outra coisa muito diferente é "infiltrarmos-nos" na vida dessa pessoa só para a humilhar, envergonhar e falar mal dela. Todos temos as nossas preferências e não vamos abir mão delas apenas para não nos chamarem de preconceituosos!
Wasserfest, sugiro que leias com atenção os post's!  ;)

De qualquer modo, não considero serem gostos pessoais diferenciar as pessoas pelos seus maneirismos.

Não é porque não me identifico com a cor azul que vou rejeitar ou considerar inferiores os rapazes que usem roupas ou cabelos azuis.  :)
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Osidian em 02.out.2006, 23:51:17
Both.

Depende do que fores lá fazer.
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Rogue em 27.nov.2006, 17:34:15
Muito para alem daquilo que qualquer ser humano consegue ver, existe um mundo onde, isolado de quase tudo e quase todos, qualquer pessoa pode ser ela propria... Há quem lhes chame bares gay, gls, pontos de engate, saunas gay... Um mundo previsivelm onde cada um sabe quem é cada qual, e no qual se jogam regras básicas e simples... prazer é a palavra de ordem.

Comisto queria saber se é possivel dizer que existe um submundo para LGBTs, uma mundo fora da sociedade comum, onde à mais liberdade. Não me estou a referir somente a espaços fisicos...

Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Rogue em 27.nov.2006, 17:46:49
"Que horas serão", pensei enaquanto aquele rapaz não parava de olhar para mim de cima a baixo, tiha-se virado para mim e já me punha as mãos nos joelhos...subtilmente cruzo a perna debaixo da outra e ele tira as mãos... nunca gostei de ser tocado por desconhecidos... A conversa era absurda, mas foi ele que fez questão de querer falar comigo "Estou farto da noite gay" dizia ele "Porque?" perguntei, "preciso de estabilizar, de encontrar alguem a sério, estou farto de aventuras". Por detras dele estav o meu "amigo, que tinha pedido para ficar na conversas com o tal rapaz, quando olhei por cima do ombro dele estava o meu amigo a ser "devorado" por um quase desconhecido!

"Não queres que o ... (tal rapazinho que me pos as maus nos joelhos) te leve a casa? e que eu tenho que o levar a ele..." disse-me esse "amigo"... Bem, teve que ser, ele levou o amigo acasa, e eu fiquei naquele bar sozinho com aquele rapaz que pouco dizia... Horas antes eu dei um toque ao "amigo para me vir buscar, a conversa com o tal rapaz tinha-se tornado absurda e de todo ele queria muito mais que conversar... Ele chegou com os vidros do carro completamente enbaciadoa e despetenado, com o rapaz a atirar-se para o colo dele, a beija-lo...

Enquanto iamos para casa eu perguntei-lhe " e então", ao que ele respondeu algo do genero "foi só sexo, ele não tem qualquer tipo de significado para mim".

Eu pensei... não sabia se ficava assustado ou compreendia... não era assim com o Tommy e o Mário no primeiro romance que li sobre homossexualidade "Salto mortal", não era o que eu ouvia nas músicas dos smashing pumpkins, das hole, t.a.t.u., eu não conhecia aquele comportamento...


Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Scorpio_Angel em 27.nov.2006, 17:53:41
Comisto queria saber se é possivel dizer que existe um submundo para LGBTs, uma mundo fora da sociedade comum, onde à mais liberdade. Não me estou a referir somente a espaços fisicos...


Rogue,

fiquei com algumas dúvidas relativamente ao objectivo do tópico. Podes confirmar-me se é semelhante ao deste?  :)

http://www.ex-aequo.web.pt/forum/index.php?topic=9807.0
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Rogue em 29.nov.2006, 22:10:08
Este já e a segunda tentativa de abordar o tema e ninguem diz nada...
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: gumby em 29.nov.2006, 22:23:08
Como disse a Scorpio_Angel, o objectivo do teu tópico não é exactamente claro, se calhar é por isso que não tens respostas.

Pessoalmente devo dizer que também não percebi.
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: clandestino em 29.nov.2006, 22:59:21
Tenho curiosidade em saber como é um, mas ao mesmo tempo receio de não saber o q me espera. :/
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Doop! em 29.nov.2006, 23:00:59
Ambos?
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Ibearico em 04.ago.2008, 20:28:29
Ontem fui pela primeira vez a um bar gay e claro esta foi fantastico! O grupo com que estava era incrivel (membros gay do youtube). Marie's Crisis na downtown village em Manhattan e' um piano gay bar onde se tocam e cantam unicamente musicas de shows da broadway! LINDO!

Peco desculpa pelos acentos e cedilha, este teclado americano enerva-me
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Kiko20 em 04.ago.2008, 21:35:19
Os locais gay são importantes tendo em conta a sociedade que temos, mas ainda sonho que daqui a alguns séculos estes locais sejam desnecessários porque não vai haver descriminação.

Entretanto, tentei fazer uma listagem dos tipos de locais gay que ja conheci ou ouvi falar em Portugal:

- Chats de internet
- Chats da teletexto
- Sites de Perfis
- Canais do mIRC
- Bares e Discotecas
- Praias
- Saunas
- Parques de Estacionamento e Estradas (acho que se chama sítios de drive-in mas não tenho a certeza)

Entretanto estou esta semana toda em Quarteira de ferias e fiz uma listagem dos locais frequentados pelos gays aqui da zona através da internet, digam-me a vossa opinião ou se conhecem:

- Praia do Cavalo Preto, em Quarteira
- Zona Poente da Praia da Ilha de Faro/ Zoa Nascente da Praia da Quinta do Lago
- Zona poente da Praia do Barril
- Zona Poente da Praia da Manta Rota
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Atma em 31.ago.2008, 15:47:43
Para mim, os bares GL sao sinonimos de liberdade e principalmente, de evitar mal entendidos ao conhecer uma mulher por quem me interesso ou que me é simpática. Como bissexual, nunca conheci nenhuma mulher que se interessasse por mim em ambientes exclusivamente heteros(isso existe?), por isso, quando quero olhar as mulheres e exibir-me um pouco a elas, gostava de ir aos bares Gl, com a certeza de que meu "público alvo" estaria lá... Um abraco!
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Filhó em 12.out.2008, 16:09:12
Sem duvida guetos num submundo..num aspecto os ambients nesses sitios são mt pesados e não há liberdade porque e como as aldeias, hás tantas ja toda a gente se conhece perde.se o respeito e mesmo que n conheçam e como se conhececem existe falatória degradação ha qual não me indentifico... mts futilidade acho uma ambiente depressivo e frustrante conheço a noite gay mas não la meto os pés n me indentifico ;)
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Allen em 12.out.2008, 20:35:14
1-bares gay são simplesmente escapes, como todos os bares..

2- suponho q nestes "locais gays" também se incluiam os sítios onde decorrem as reuniões dos grupos locais da rede, right? ou este mesmo fórum! qual é a diferença?, digam-me. o q vale para uns vale para os outros! também os consideram guetos q alimentam a homofobia? :inq
Estes sítios são espaços de socialização, partilha de experiências e ideias, convívio informal, dezenas de outras coisas perfeitamente saudáveis e recomendáves. A Europa não se fez nos cafés de elite? nestes não entrava qqer pessoa, pois n? Ora aí está, de certa forma o q se faz nestes "locais gay" é precisamente.. história. Alteram-se modos de vida e concepções do mundo e da sociedade, ponto.
agora venham-me dizer que isso é mau..
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Filhó em 13.out.2008, 18:26:55
1-bares gay são simplesmente escapes, como todos os bares..

2- suponho q nestes "locais gays" também se incluiam os sítios onde decorrem as reuniões dos grupos locais da rede, right? ou este mesmo fórum! qual é a diferença?, digam-me. o q vale para uns vale para os outros! também os consideram guetos q alimentam a homofobia? :inq
Estes sítios são espaços de socialização, partilha de experiências e ideias, convívio informal, dezenas de outras coisas perfeitamente saudáveis e recomendáves. A Europa não se fez nos cafés de elite? nestes não entrava qqer pessoa, pois n? Ora aí está, de certa forma o q se faz nestes "locais gay" é precisamente.. história. Alteram-se modos de vida e concepções do mundo e da sociedade, ponto.
agora venham-me dizer que isso é mau..
Não ponhas tudo no mesmo saco é ridicula e descabid tal comparação, uma coisa a diversão nocturna gay outra são sitios de debate, convivio e as tais trocas de esperiencia, que são chamadas reunioes e associaçoes onde isso se faz..n tem nada haver uma coisa com a outra ;) foi uma saida mt pouco feliz ,pensada e inteligente devias reflectir melhor essas comparaçoes ;)
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Allen em 13.out.2008, 22:30:14
1-bares gay são simplesmente escapes, como todos os bares..

2- suponho q nestes "locais gays" também se incluiam os sítios onde decorrem as reuniões dos grupos locais da rede, right? ou este mesmo fórum! qual é a diferença?, digam-me. o q vale para uns vale para os outros! também os consideram guetos q alimentam a homofobia? :inq
Estes sítios são espaços de socialização, partilha de experiências e ideias, convívio informal, dezenas de outras coisas perfeitamente saudáveis e recomendáveis. A Europa não se fez nos cafés de elite? nestes não entrava qqer pessoa, pois n? Ora aí está, de certa forma o q se faz nestes "locais gay" é precisamente.. história. Alteram-se modos de vida e concepções do mundo e da sociedade, ponto.
agora venham-me dizer que isso é mau..
Não ponhas tudo no mesmo saco é ridicula e descabid tal comparação, uma coisa a diversão nocturna gay outra são sitios de debate, convivio e as tais trocas de esperiencia, que são chamadas reunioes e associaçoes onde isso se faz..n tem nada haver uma coisa com a outra ;) foi uma saida mt pouco feliz ,pensada e inteligente devias reflectir melhor essas comparaçoes ;)

Inclui-o, naturalmente, a diversão nocturna nos bares gays, como é óbvio. São actividades lúdicas que não fazem parte do quotidiano da população. Não os misturo com os sítios de convívio gay. Quanto a estes, não retiro um ponto ao que disse.
Já agora, eu não tenho "saídas". Tenho opiniões, reflectidas e ponderadas, fundamentadas em princípios sólidos e absolutos, que definem a visão política que tenho do mundo e da sociedade. Ok mate?

O princípio é o mesmo: seja um café gay, uma loja gay, uma associação, um fórum, uma equipa desportiva, uma banda de música, enfim, um qualquer encontro de vontades independentemente da forma que tenha, ligado e direccionado a pessoas lgbt, considero-as saudáveis e necessárias porque promovem a organização do grupo pelo reconhecimento que este faz dos seus direitos naturais, incentiva o intervencionismo político e, numa visão mais global, possibilita o progresso social.
Reafirmo o que disse: a mudança social e o progresso de um povo têm por base estes encontros espontâneos de vontade, que defendo que devem ser livres e deixados à consideração da consciência de cada um.
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Filhó em 14.out.2008, 18:31:40
1-bares gay são simplesmente escapes, como todos os bares..

2- suponho q nestes "locais gays" também se incluiam os sítios onde decorrem as reuniões dos grupos locais da rede, right? ou este mesmo fórum! qual é a diferença?, digam-me. o q vale para uns vale para os outros! também os consideram guetos q alimentam a homofobia? :inq
Estes sítios são espaços de socialização, partilha de experiências e ideias, convívio informal, dezenas de outras coisas perfeitamente saudáveis e recomendáveis. A Europa não se fez nos cafés de elite? nestes não entrava qqer pessoa, pois n? Ora aí está, de certa forma o q se faz nestes "locais gay" é precisamente.. história. Alteram-se modos de vida e concepções do mundo e da sociedade, ponto.
agora venham-me dizer que isso é mau..
Não ponhas tudo no mesmo saco é ridicula e descabid tal comparação, uma coisa a diversão nocturna gay outra são sitios de debate, convivio e as tais trocas de esperiencia, que são chamadas reunioes e associaçoes onde isso se faz..n tem nada haver uma coisa com a outra ;) foi uma saida mt pouco feliz ,pensada e inteligente devias reflectir melhor essas comparaçoes ;)

Inclui-o, naturalmente, a diversão nocturna nos bares gays, como é óbvio. São actividades lúdicas que não fazem parte do quotidiano da população. Não os misturo com os sítios de convívio gay. Quanto a estes, não retiro um ponto ao que disse.
Já agora, eu não tenho "saídas". Tenho opiniões, reflectidas e ponderadas, fundamentadas em princípios sólidos e absolutos, que definem a visão política que tenho do mundo e da sociedade. Ok mate?

O princípio é o mesmo: seja um café gay, uma loja gay, uma associação, um fórum, uma equipa desportiva, uma banda de música, enfim, um qualquer encontro de vontades independentemente da forma que tenha, ligado e direccionado a pessoas lgbt, considero-as saudáveis e necessárias porque promovem a organização do grupo pelo reconhecimento que este faz dos seus direitos naturais, incentiva o intervencionismo político e, numa visão mais global, possibilita o progresso social.
Reafirmo o que disse: a mudança social e o progresso de um povo têm por base estes encontros espontâneos de vontade, que defendo que devem ser livres e deixados à consideração da consciência de cada um.
ola ora bem principios solidos e absolutos??? :book eu cá pensava que não havia  disso  :P porque existem varias variantes  e diferentes pontos de vista a que levam a reflecçoes diversas com intensidades diferentes logo não é algo dogmatico..enfim mas portanto tanto escreves.te que me dás razão ;) soubes.te por tudo nos devidos lugares, uma coisa e a diversão nocturna gay outra são os inventos, associaçoes (produtivos que alimentam o desenvolvimento de maturidade individual e colectiva sobre sistemas, ideologias, tematicas de todoa quadrante social  e etc) cafés e etc que pormovem o convivo, o debate de ideias mts outras coisas que leva há intervenção social ;)
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Allen em 14.out.2008, 20:49:13
ola ora bem principios solidos e absolutos??? :book eu cá pensava que não havia  disso  :P porque existem varias variantes  e diferentes pontos de vista a que levam a reflecçoes diversas com intensidades diferentes logo não é algo dogmatico..

agora quem está a ser precipitado naquilo que diz?
tudo isso que dizes é verdade.. mas não tem nada a ver com o que eu disse. Eu defendo os meus princípios, porque na análise subjectiva que faço da sociedade, considero-os os mais justos e adequados à sua boa organização. O que tu dizes nem se põe em causa porque um dos princípios (sólidos porque estão na base de tudo o que digo, penso e faço; absolutos porque válidos para todas as situações com iguais características) que defendo com unhas e dentes é precisamente o da liberdade de opinião. tenho pena que não tenhas conseguido chegar lá ;)

..enfim mas portanto tanto escreves.te que me dás razão ;) soubes.te por tudo nos devidos lugares, uma coisa e a diversão nocturna gay outra são os inventos, associaçoes (produtivos que alimentam o desenvolvimento de maturidade individual e colectiva sobre sistemas, ideologias, tematicas de todoa quadrante social  e etc) cafés e etc que pormovem o convivo, o debate de ideias mts outras coisas que leva há intervenção social ;)

mas.. isso é exactamente o que eu escrevi na primeira resposta, que tu obviamente interpretaste de forma errada e, mais uma vez, precipitada. ;)
já agora, o que são "inventos" gays? :P não me estou a lembrar de nenhum.... as carteiras para homem, talvez?
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Filhó em 15.out.2008, 20:04:06
ola ora bem principios solidos e absolutos??? :book eu cá pensava que não havia  disso  :P porque existem varias variantes  e diferentes pontos de vista a que levam a reflecçoes diversas com intensidades diferentes logo não é algo dogmatico..

agora quem está a ser precipitado naquilo que diz?
tudo isso que dizes é verdade.. mas não tem nada a ver com o que eu disse. Eu defendo os meus princípios, porque na análise subjectiva que faço da sociedade, considero-os os mais justos e adequados à sua boa organização. O que tu dizes nem se põe em causa porque um dos princípios (sólidos porque estão na base de tudo o que digo, penso e faço; absolutos porque válidos para todas as situações com iguais características) que defendo com unhas e dentes é precisamente o da liberdade de opinião. tenho pena que não tenhas conseguido chegar lá ;)

..enfim mas portanto tanto escreves.te que me dás razão ;) soubes.te por tudo nos devidos lugares, uma coisa e a diversão nocturna gay outra são os inventos, associaçoes (produtivos que alimentam o desenvolvimento de maturidade individual e colectiva sobre sistemas, ideologias, tematicas de todoa quadrante social  e etc) cafés e etc que pormovem o convivo, o debate de ideias mts outras coisas que leva há intervenção social ;)

mas.. isso é exactamente o que eu escrevi na primeira resposta, que tu obviamente interpretaste de forma errada e, mais uma vez, precipitada. ;)
já agora, o que são "inventos" gays? :P não me estou a lembrar de nenhum.... as carteiras para homem, talvez?
Olá não me percepitei apenas intepretei o que escreves.te logo a falha e tua  :-X não te explicas.te bem porque se o fizesses como a segunda vez ja tinha percebido  :-\ ...disses.te principios absolutos e não seguis.te com a tua explicação e raciocinio, e levaste-me assim a uma interpertação de acordo com o que escreves.te e não com que pensas em relação ao que escreves, porque por vezes o pensamento não e reflectido com o que se escreve o que leva a varias interpretaçoes....   :P quando escrevo "inventos" refiro.me ao encontros gay e lesbicos de lisboa e outras festarolas que a imprensa conhece mas n tem enteresse em passar para publico em geral, mts desses "inventos" aos quais so sei da sua existencia pela boca do cronista Carlos Castro  :) e as sua cronicas numa revista "cor de rosa"onde por la se passeiam mts figuras publicas a que voçês chama pro-gay  8-)  ;)

Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Allen em 16.out.2008, 10:39:58
Olá não me percepitei apenas intepretei o que escreves.te logo a falha e tua  :-X não te explicas.te bem porque se o fizesses como a segunda vez ja tinha percebido  :-\ ...disses.te principios absolutos e não seguis.te com a tua explicação e raciocinio, e levaste-me assim a uma interpertação de acordo com o que escreves.te e não com que pensas em relação ao que escreves, porque por vezes o pensamento não e reflectido com o que se escreve o que leva a varias interpretaçoes....


não vale a pena, pois não?... quem tiver mais tempo (e paciência) do que eu, faça o favor de continuar.

quando escrevo "inventos" refiro.me ao encontros gay e lesbicos de lisboa e outras festarolas que a imprensa conhece mas n tem enteresse em passar para publico em geral, mts desses "inventos" aos quais so sei da sua existencia pela boca do cronista Carlos Castro  :) e as sua cronicas numa revista "cor de rosa"onde por la se passeiam mts figuras publicas a que voçês chama pro-gay  8-)  ;)


portanto "inventos" = eventos (nunca teria chegado lá... :P)
desconheço a crónica desse senhor, nem sei que figuras são essas, e suspeito que esse "vocês" venha embrulhado em bastante desprezo e abjecção. (o porquê, transcende-me) [smiley=desconfortavel.gif]
...

de volta ao in-toppic

site (http://www.reguliers.net/index_en.htm) do bairro gay de Amesterdão, o Reguliers. Muito interessante, sobretudo se virmos o esforço conjunto entre os bares, hotéis, discotecas, etc, em organizar actividades (agora sim) "pro-gay". Já lá estive, é em pleno centro da cidade, passam milhares de pessoas por lá todos os dias, é uma rua limpa e arejada, normal como todas as outras e, por isso, a última coisa que lembra é um gueto. Os Amesterdamers têm muito orgulho no bairro e é perfeitamente normal gente hetero combinar um café ou ir sair a este sítio.
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Fetch! em 22.dez.2009, 03:31:31
Uma conquista pela liberdade em alguns sítios. :up

Chinese government backs first official gay bar
By Adam Lake • December 21, 2009 - 10:01

China's first official gay bar has opened after a three-week delay sparked by intense media attention. Opening on Saturday evening, the bar is situated in the tourist town of Dali in the southwestern province of Yunnan. It is the first venue of its kind to receive government backing. The project, which was due to be opened on World AIDS day on December 1st, aims to provide help and support for the LGBT community as well as provide information on HIV/AIDS  prevention.

Last year China's Ministry of Health implemented its first ever national programme to curb the spread of HIV/AIDS among gay men. The programme marked a subtle new phase in the one-party-state's attitudes towards homosexuality since sodomy was decriminalised in 1997: No approval, no disapproval and no promotion.

The bar, which was founded by Dali HIV/AIDS charity worker Zhang Jianbo, was given 120,000 yuan (£10,000) of financial support from the government. China's health ministry warned earlier this month that homosexual transmission of HIV/AIDS was gaining pace. Gay sex accounted for just 0.4 percent of new infections in 2005, but that figure had risen to 3.3 per cent by 2007. Of the estimated 700,000 Chinese people living with HIV or AIDS, 11 per cent contracted the virus through gay sex, according to Ministry of Health figures. Zhang, a doctor at a hospital in Dali, said in an earlier interview that raising awareness of the disease among the gay community was "extremely important".

The official China Daily newspaper said in 2005 that the number of gays in China came to around 30 million, although it conceded few were willing to acknowledge their sexuality. While homosexuality is still officially classified as a "mouldering life style of capitalism" in the officially communist state, there are no laws against gay sex or lifestyles. Neither are there any laws protecting Chinese gays from discrimination.

http://www.pinknews.co.uk/2009/12/21/chinese-governement-backs-first-official-gay-bar/ (http://www.pinknews.co.uk/2009/12/21/chinese-governement-backs-first-official-gay-bar/)
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: monalisa em 04.jan.2010, 21:43:34
No outro dia um amigo meu perguntou-me porque é que eu ia a bares gay, quando estava no Porto, porque é que não podia ir a bares não lgbt.
Logo na minha cabeça a resposta foi simples: porque lá encontro o pessoal que conheci através da rea e sinto-me melhor no meio do pessoal lgbt, do que noutros bares e discos.

Para estar no meio de heteros, ja estou o tempo todo; há heteros em todo o lado, são a maioria. (Não sou heterofóbica, tá?) Mas o facto de estar num local com pessoal lgbt como eu, e de poder estar à vontade e de falarmos destes temas (coisa que não faço muito com heteros); o facto de estar lá e ver e sentir que o pessoal à minha volta é como eu; o sentir que pertenço a algum lado, este sentimento de pertença a uma comunidade, faz com que eu me sinta muito bem, melhor do que noutros locais não lgbt nem friendly.

O mesmo se passa com a comunidade surda, por exemplo, que eu conheço tão bem. Normalmente é apelidada de “fechada”, porque os surdos gostam e preferem os momentos de convívio entre eles dentro dos espaços das próprias associações de surdos. Mas eles sentem-se livres, mesmo quando dentro de uma associação de surdos. Sentem-se livres porque aí podem encontrar outras pessoas também surdas como eles e que utilizam a mesma língua. Rodeados de ouvintes já eles estão o tempo todo. Mesmo em casa, sentem-se “estrangeiros dentro da própria casa” porque, na maioria dos casos são filhos de pais ouvintes e muitas vezes a família não se interessa por aprender lingua gestual para comunicar com eles. E numa associação de surdos podem comunicar, conversar, conviver com outros surdos, sem a barreira da lingua e da comunicação.

E com a população lgbt penso que se passa algo semelhante. O sentimento de pertença a um grupo, de liberdade, era algo que me fazia frequentar bares e outros locais lgbt. Agora que vivo em Ponta Delgada, uma das coisas que sinto mais falta é precisamente da existência desses locais lgbt onde encontrava pessoal da rea e sentia-me muito bem. Sentia-me livre.
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: choice em 06.jan.2010, 15:57:03
Para mim, liberdade sem dúvida!! guettos parece-me um bocado frio pq isso existe em todo o lado, independentemente da orientação sexual! Liberdade pq como ja foi dito aqui tts vezes posso estar à vontade com a pessoa com quem tenho uma relação, estou com pessoas que sentem como eu, que são como eu e assim sinto-me bem! n q n esteja bem em sitios hetero pq a maioria das vezes é onde vou visto q a maioria dos meus amigos são heteros e qdo estou com eles estou lindamente mas é uma liberdade condicionada, ao contrario de espaços LGBT q é liberdade no verdadeiro sentido da palavra.
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: rakerma em 10.jan.2010, 17:26:14
Poderá transformar-se em Guetos, quando a pessoa para sair só vai a locais gay! Deixando de socializar, de conhecer outros locais igualmente agradaveis, simpaticos, locais onde se possa ouvir boa musica, conversar facilmente, dançar, ou seja, nao estar limitado a apenas um bar ou disco.
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: monalisa em 13.jan.2010, 14:34:42
Poderá transformar-se em Guetos, quando a pessoa para sair só vai a locais gay! Deixando de socializar, de conhecer outros locais igualmente agradaveis, simpaticos, locais onde se possa ouvir boa musica, conversar facilmente, dançar, ou seja, nao estar limitado a apenas um bar ou disco.

Uma pessoa quando vai a um bar, seja o bar lgbt ou não, e encontra pessoas que conhece ou amigos, já vai socializar. Por isso, o argumento de só ir a locais gay, "deixando de socializar", como escreveste, não faz muito sentido. A preferência por locais lgbt, em detrimento dos não lgbt ou friendly, não implica necessariamente o "deixar de socializar". Muito pelo contrário. Se a maioria do pessoal que conheço é lgbt e frequenta locais lgbt, mais facilmente vou encontrar pessoal que conheço e sentir-me mais à vontade para socializar mais do que se fosse a um local mais frequentado por heteros que não conheço de lado nenhum.

Assim como o "não estar limitado a apenas um bar ou disco." Nalgumas cidades, não existe somente 1 local lgbt ou frequentado por lgbt's, existem vários. Pelo que uma pessoa pode frequentar esse ambiente, e nalguns casos, como eu, por exemplo, sentir-se bem nesses locais, por estar num meio em que, podendo usufruir de tudo o que referiste acima ("ouvir boa música, conversar facilmente, dançar"), sentir que se beijar o namorad@ não vai ser chamad@ à atenção por isso, ou expuls@s, ou alvo das atenções. E, como disse, nalgumas cidades existem vários locais lgbt, pelo que as pessoas não "ficam limitadas a um único bar ou disco", como escreveste.

Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: acidburn em 13.jan.2010, 19:07:36
Já frequentei,era assidua e o como se costuma dizer "o que é demais enjoa".
Vou de vez em quando ao Trumps mas já é raro.

Em relação a bares lgbt acho que estão cada vez mais (com excepção de um ou dois) degradantes.

Prefiro mil vezes sair para locais não lgbt.
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Fetch! em 23.jan.2010, 13:57:07
Homossexualidade - O fim do 'apartheid' sexual
por RUI PEDRO ANTUNES - 23/01/10

No mês em que a Assembleia da República aprovou o casamento entre pessoas do mesmo sexo, o DN encontrou um país onde já não existem "guetos homossexuais". Do Porto a Lisboa, as cores do arco-íris esbatem-se, apagando uma diferença que é cada vez mais igual. Porém, continuam a destacar-se os espaços onde o preconceito fica à porta. São autênticos oásis de liberdade para aqueles que têm uma opção sexual diferente da maioria.

Afonso passa a mão pela face do namorado e, de seguida, dá-lhe um beijo na boca. Está no meio de um café do Porto, à luz do dia, mas isso não importa. Os olhares indiscretos, os cochichos seguidos de sorrisos trocistas e as "bocas homofóbicas" ficam à porta do Atelier. "Aqui sinto-me completamente à vontade e quando estou com alguém, somos como um casal hetero num qualquer bar do Porto", explica o estudante.

Afonso Correia (nome fictício) frequenta o Atelier desde que o café abriu há dois anos e sempre se sentiu "em casa". Tal como outros espaços que são referenciados em roteiros gays, este café é uma espécie de "oásis onde os homossexuais sabem que não vão ser discriminados". Num país que viu recentemente o casamento entre pessoas do mesmo sexo ser aprovado no Parlamento, já não existe um mundo paralelo com as cores do arco- -íris, mas continuam a distinguir- -se os espaços onde a "diferença" não existe.

Foi um projecto assim que o proprietário do Atelier quis criar. Um espaço onde, independentemente da opção sexual, as pessoas pudessem trocar afectos sem olhares recriminadores. "Às vezes até ficam à vontade de mais, esticam- -se, e eu tenho que chamar a atenção", conta Miguel Rodrigues. "Desde que haja decência, todos podem entrar aqui. Não me interessa que sejam gays, heteros ou do Futebol Clube do Porto", acrescenta.

No Atelier, destacam-se um piano brilhante e máquinas de cerveja camufladas por saxofones prateados. Afonso, enquanto cliente habitual, tem outra visão sobre o espaço: "Os homossexuais que são assumidos ficam mais junto à porta, enquanto aqueles que não o fizeram escolhem as zonas mais recatadas do café para se sentarem."

Quando Miguel, 49 anos, descobriu a sua homossexualidade só havia um bar no Porto onde podia estar à vontade: o Bustos. "Tinha de vir a pé ou apanhava o eléctrico para ir da Foz até à Baixa e esse barzinho por cima do hotel D. Henrique era o único onde era tolerada a homossexualidade", explica o empresário. Hoje, ele próprio é dono de dois espaços que "fazem parte do roteiro gay do Porto" e se situam numa rua também ela conotada com a comunidade: a Barbosa de Castro, perto da Torre dos Clérigos.

Mas se durante o dia o Atelier é um café, à noite tudo muda. O preço de um cimbalino, por exemplo, passa de sessenta cêntimos para dois euros. O dono admite que o preçário acaba por fazer uma "triagem" relativamente ao público que ali se dirige. As melodias que se ouvem nas rádios da moda são trocadas por Frank Sinatra, Louis Armstrong e música francesa. O piano começa a tocar, os uísques são proeminentes em cima das mesas. Às vezes, alguém traz um violino, noutras, dança-se o tango. No entanto, desengane-se quem pensar que se trata de um círculo homossexual fechado. "Às vezes 90% das pessoas que aqui estão são gays, mas também acontece o contrário", explica Miguel Rodrigues.

Miguel também é dono do Boys'R'Us, localizado a poucos metros do Atelier e um dos bares mais famosos entre a comunidade homossexual. Apesar de ter um público mais ecléctico, esbatido pela escuridão do espaço, Miguel Rodrigues garante que "curiosamente, vão mais políticos, actores e pessoas da alta sociedade ao 'Boys' do que ao Atelier". Motivo: "O Atelier tem muita luz, não tem cortinas e quem não saiu do armário sente-se mais constrangido."

"Uma vez estava uma figura pública no 'Boys', quando de repente viu uma mulher de vestido vermelho a descer as escadas. Assim que a viu, atirou-se para trás do balcão e ficou lá de cócoras. Fui atrás do balcão e essa pessoa disse-me: 'Miguel, tens de me tirar daqui sem ninguém me ver.' Chovia a potes nesse dia, mas o único sítio onde o podia pôr era no logradouro. E ele ali ficou das 02.00 às 04.30, à chuva e à espera que o bar ficasse vazio, só porque não se queria assumir." Esta é uma das muitas histórias que se passaram naquele espa- ço que Miguel conta com humor.

Quem anda há menos tempo nestas andanças é Stéphane Fanucchio, que há seis meses abriu o Marais, na Rua de Santa Catarina, em Lisboa. O nome diz tudo. "Les Marais" é um bairro parisiense que dá cor a uma margem do Sena e está associado à comunidade gay.

No entanto, foi em Portugal que tudo começou. Há dois anos, Stéphane veio passar férias a Lisboa e conheceu o seu namorado, português, na discoteca Trumps. Aliás, esta 'disco', situada na zona do Príncipe Real, é associada ao círculo LGBT, como comprova o rótulo dado pelos responsáveis: "Hetero friendly".

Em Junho de 2009, Stéphane e Tó Zé conseguiram finalmente abrir o bar. Até agora tudo tem corrido bem e, como explica Stéphane, "em breve o Marais vai passar a ser referenciado no guia [homossexual] Spartacus e no mapa gay de Lisboa". É com orgulho que o diz.

O espaço é acolhedor e, por obra do acaso, a televisão projecta um beijo lésbico numa das paredes coloridas. Trata-se do reality show da MTV, Doube Shot of Love, que pouco antes da hora do jantar passava tanto naquele bar como em muitos lares do País. A aceitação da homossexualidade em Portugal é cada vez maior, diminuindo a guetização a que a comunidade gay já esteve sujeita.

No entanto, há ainda passos a dar. É por isso que Stéphane diz que o Marais pretende intervir de forma mais activa na causa gay. "Queríamos ter participado mais na luta pelo casamento homossexual e queremos passar a participar no Gay Pride", conta.

Porém, se o Marais não esconde o lado friendly, Stéphane lembra que "o bar está aberto a toda a gente". Os vários casais homossexuais que frequentam o espaço chegam a partilhá-lo, "por exemplo, com uma senhora de 72 anos que aqui vem beber café todos os dias".

O espaço é acolhedor e mistura um mobiliário IKEA com uma linha mais aristocrata. Símbolo gay, só mesmo num olhar mais repescado a uma garrafa de vodka ou aos livros de banda desenhada que acompanham a mesa de apoio. Salta à vista um livro do Tintim em francês, no mês em que um colunista do Times defendeu a homossexualidade do repórter belga. Coincidência?

Em Portugal já não existem "apartheid s sexuais" nem "guetos homossexuais". "O 'aqui menino não entra' ou 'aqui menina não entra' já acabaram há muito tempo", defende o co-proprietário do bar Maria Caxuxa, João Gonzalez, que rejeita "rotular" o seu bar como "gay friendly". Porém, é assim que este bar situado no Bairro Alto em Lisboa é conotado.

"Nós somos gay friendly. E então? Todo o Bairro é gay friendly", dispara João Gonzalez. O empresário admite que tem "30 ou 40% de clientes homossexuais", mas reforça que falar em espaços gays "é uma não questão, pois pouco importa se as pessoas dormem com homens, mulheres ou com o cão. É irrelevante".

João Gonzalez garante que "aqui os homossexuais hão-de sempre estar à vontade" e defende que "a verdadeira liberdade sexual do País se deve ao Bairro". De noite ou de dia, os casais homossexuais que deambulam pelas estreitas ruas do Bairro Alto, pouco se importam com o que os rodeia.

João dirige-se ao Capela, também rotulado de gay friendly. Ao mesmo tempo, vai explicando como o Bairro se tornou numa "ilha de liberdade onde não há tabus". Na Bica é igual. Quem o garante é o proprietário do Bicaense, conhecido por "Micas", que afiança que "foram bares como estes que acabaram com os guetos de homossexuais em Portugal".

A poucos metros dali, encontra-se o Sétimo Céu, também associado ao público homossexual. As paredes vermelhas daquele espaço são ornamentadas com fotografias e objectos de troncos masculinos desnudos.

Porém, são duas mulheres que trocam sorrisos cúmplices numa mesa mais recatada. Filipa e Lídia (nomes fictícios) vão explicando que preferem aquele espaço para passar a noite porque ali estão "completamente à vontade" e não correm o risco de "ser chateadas". Já foram a outros bares de Lisboa onde sentiram "discriminação" pela opção sexual e, por isso, preferem "sair à noite para o Sétimo Céu ou para o Purex". O facto de ser bastante frequentado pelo público homossexual já valeu ao Purex uma designação deselegante na gíria da noite lisboeta: "fufex".

Contam-se pelos dedos os estabelecimentos em que os proprietários assumem que têm uma oferta direccionada para o público gay. No entanto, há vários espaços conotados com a comunidade homossexual. Em termos de discotecas, o Lux, o Maria Lisboa, o Trumps (em Lisboa) e o Zoom (no Porto) estão no top das referências gay friendly em fóruns e sites direccionados para homossexuais.

Porém, o Lux é um dos exemplos em como os espaços acabam por ter tanto heteros como homossexuais como público-alvo. O mesmo acontece com restaurantes de luxo como o Pap'Açorda ou a Bica do Sapato, onde a sexualidade dos clientes é secundária. Ao contrário, claro, da carteira. Num fórum de um site homossexual podia ler-se um comentário sobre a Bica do Sapato que dizia: "Não é um restaurante gay friendly, é um restaurante money friendly."

Ainda assim, há espaços que envergam sem problemas a bandeira do arco-íris. Na discoteca Finalmente, situada no Príncipe Real, entram pessoas de "todos os estratos sociais".

Logo à entrada, cartazes com homens nus decoram uma parede rosa choque, enquanto clientes habituais cumprimentam o porteiro com dois beijos na cara.

Em cerca de dez minutos, o porteiro Joel Gil falou inglês, francês, espanhol e deu cartões a clientes "dos 18 aos 80".

Joel Gil não tem pudor em admitir que "o bar é mesmo direccionado a gays. Temos um show diário de travesti, gostamos muito do termo gay friendly, mas até somos mais do que isso".

Na loja de decoração Eder Val, um S. Sebastião - símbolo gay - dá as boas-vindas a quem entra. Da mesma forma descomplexada que aquela figura de porcelana foi ali colocada, Mário Martins assume que na loja "há vários objectos direccionados para o público homossexual". O gerente da Eder Vale, também ele homossexual, explica que a "atitude gay friendly da loja deixa os homossexuais que aqui vêm mais à vontade".

A Eder Vale oferece serviços de decoração de interiores e quando "vamos a casa dos clientes homossexuais eles não têm rodeios connosco". No entender de Mário Martins, "os homossexuais são mais ousados na escolha das cores, na escolha dos modelos e das marcas". Pelas prateleiras e expositores da Eder Vale vêem-se desde produtos de marcas de luxo, como a Hermès, a outros igualmente caros e com "motivos associados aos homossexuais, como os Etruscos".

Existem ainda em Portugal outro tipo de serviços conotados com a comunidade gay. Exemplo disso é a Zayas Editora que funciona através da Internet e é uma assumida "editora LGBT". A banda desenhada gay ou o guia Spartacus são alguns dos artigos em destaque na "livraria online" desta editora. Há ainda agências de viagem exclusivamente direccionadas à comunidade homossexual, como é exemplo a Rainbowpoint. Esta agência oferece serviços como "escapadelas, dentro e fora de Portugal e viagens de médio e longo curso com estadias exclusivas em hotéis Very Welcome Gay ".

Na mesma postura de todos os proprietários com quem o DN falou, Alberto Ferreira, 43 anos, diz que o seu salão de cabeleireiro é "gay friendly, mas também é black friedly, chinese friendly, e por aí fora, pois só não atendemos intolerantes". Alberto Ferreira é dono do Anjos Urbanos, situado na Baixa do Porto, onde todos os funcionários são homossexuais.

Não sendo um café, como o Atelier, o Anjos Urbanos também tem um piano e uma decoração arrojada. O ambiente é descontraído e de brincadeira, como se notou quando Alberto se preparava para posar para as objectivas. Nesse momento, um dos seus funcionários disse: "Parece a America Next Top Model." Depois da risada geral, foi com bom humor que Alberto respondeu: "Pelo menos não tenho que dar um beijinho à Tyra."

Alfredo - que já foi espancado "por um indivíduo de extrema-direita" - confessa "estar farto" da temática gay , pois acredita que o País "já ultrapassou essa fase". O cabeleireiro partilha um desejo com os outros homossexuais com quem o DN falou: que um dia as reportagens sobre homossexualidade, como esta, deixem de existir.

http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1476725 (http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1476725)
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: ⓙⓐⓜⓔⓢ em 23.jan.2010, 21:20:50
Homossexualidade - O fim do 'apartheid' sexual
por RUI PEDRO ANTUNES - 23/01/10

Adorei aquilo que li!  :)

E não, os locais gays não são guetos.  :P
Título: Re: Bares e locais Gay: Guetos num submundo ou Liberdade?
Enviado por: Anjo20 em 25.jan.2010, 23:16:52
Depende... O bric a bar é um gueto...