Fórum da rede ex aequo

Assuntos Gerais => Geral => Tópico iniciado por: foreveralone em 22.jul.2014, 13:17:04

Título: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: foreveralone em 22.jul.2014, 13:17:04
Talvez seja este um assunto que me tem dificultado a encontrar alguém...
Antes de dar meu testemunho queria aqui dizer que é só uma questão de atracção & gosto pessoal, e nada tem haver com discriminação...

Quando conheço pessoal na net, eu vou procurar na net em que tenham fotos... Fico espantado com a quantidade de rapaz efeminados... 
Muitos deles até são giros, mas estragam tudo (só no meu ponto de vista) com posses efeminadas e estilos de cabelos assim meio extravagantes...Ou outros que fazem musculação e metem fotos da mesma efeminados, sem falar dos outros que se vestem mais à mulher.

Isto tudo para dizer que, nada desse tipo de rapazes me atrai, nem mesmo a voz fina... Não é por mal, é simplesmente um gosto pessoal da minha pessoa... Como qualquer um!

Aquilo que me atrai num homem é a extrema masculinidade, voz grossa, barba, corpo normal, em termos de personalidade que seja homem mas que tenha aquela sensibilidade mais romântica...

Acontece que esse tipo de gays, mal existe... Se por acaso existir rapazes muito masculinos, estes não querem relações, a não ser curtes passageiras e são muito brutos quando falam do sexo.

Vocês poderão dizer que a minha selecção é muito curta para encontrar alguém, mas não vou estar a dar oportunidades a rapazes mais efeminados quando eu sei que não vão atrair-me. Porque aquilo que penso é que, para gostar de efeminidade mais preferia namorar com uma mulher... 

Estou inscrito no Badoo, tem uma cena que aparece varias fotos de gajos e escolho gosto ou não gosto, a seguir vem a foto seguinte, parece eterno... Isto para dizer que a quase umas 40 fotos de  gajos , só meti não! Acho que hoje só devo ter posto uns 3 gostos!
E a malta que gosta das minhas fotos é exactamente os efeminados ou velhos.

Muita gente pensa que os gays são gays porque gostam do órgão sexual masculino... Eu por sua vez, não sou gay de todo por causa disso... Se eu conhece-se um rapaz masculino mas que tivesse órgão sexual de mulher, não teria problema nenhum em ter relação... Porque o que me atrai mesmo é o corpo e a atitude masculina, não o órgão sexual em si! 

E vocês?
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Just_a_Guy em 22.jul.2014, 19:35:11
Olá Foreveralone.
Primeiro, a tua escolha é a tua escolha, não te acanhes a dizer o que gostas, nunca mesmo. Acho que até é melhor assim, ao menos tens as ideias no lugar e sabes o que queres, o que te ajuda a não estares a dar falsas esperanças às pessoas que conheces.

Segundo, o gostar de homens masculinos não é um "nicho de mercado" como tu pensas, há muuuuuitas mais pessoas como tu, mas o que é mais divulgado na comunidade gay? O estereótipo do gay efeminado, do homem com tiques. Assim que parece que é o que há mais, mas em realidade pensa o seguinte, o homem efeminado gosta da atenção (atenção pessoal, isto é a minha opinião pessoal, não estou a dizer que é assim que todos pensam, não entrem em polémicas), adora estar aos pinotes nas paradas e a bem dizer, mesmo que não goste dessa atenção, o facto de ter tiques chama a atenção (e eu nada tenho contra isso, cada um que viva e deixe viver).

Ora agora vamos ao homem sem tiques, com atitude masculina... Achas que esses chamam a atenção? Esses por vezes nem percebes que são gays, até te dizerem. Ora sendo assim parece que é o que há menos, mas em realidade são homens que gostam de ser discretos e a sua masculinidade não chama a atenção.
Aposto que há alguns no badoo que passaste por eles, e nem pensaste que eram gays (e não o dizem no profile) os gays efeminados percebe-se logo, então parece que é o que há mais.

Por exemplo eu também prefiro homens com atitude masculina, exactamente porque senão namorava uma mulher, também adoro homens grandes, peludos e de barba (de preferência, hehe), eu quando comecei a sair do armário tinha os mesmos receios, de ser discriminado porque não gostava do típico gay que aparecia em todo o lado.
Depois descobri a comunidade bear e lá fiquei mais descansado.
E concordo, eu não sou gay porque gosto de um corpo com uma pila agarrada, eu sou gay porque gosto de homens... Com atitude masculina.

Em relação a curtes ou serem brutos, depende da personalidade, eu conheço vários casais masculinos e que são românticos e não andam só para curtes, é igual como em todo o lado e com os gays efeminados, há muitos que só querem andar na cama com toda a gente, só querem curtes e pouco mais.
Devo confessar que encontro mais pessoal que quer curtes e não relações de longo prazo, ou quer namorar mas ter relação aberta, do que os que querem ter relação fechada e de longa duração. Mas eles existem! Embora a maior parte dos que conheço já tenham parceiro... lol  ::)

E no badoo, não me levem a mal quem lá está mas é só azeiteiros, eu vou apagar o meu profile porque sinceramente tem sido como tu, um após outro é "X" neles, porque é só pessoal com um ar... Para isso não estou lá.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: B4Life em 25.jul.2014, 18:31:01
Como eu vos compreendo.. 
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: JY em 25.jul.2014, 20:31:24
Talvez seja este um assunto que me tem dificultado a encontrar alguém...
Antes de dar meu testemunho queria aqui dizer que é só uma questão de atracção & gosto pessoal, e nada tem haver com discriminação...

Quando conheço pessoal na net, eu vou procurar na net em que tenham fotos... Fico espantado com a quantidade de rapaz efeminados... 
Muitos deles até são giros, mas estragam tudo (só no meu ponto de vista) com posses efeminadas e estilos de cabelos assim meio extravagantes...Ou outros que fazem musculação e metem fotos da mesma efeminados, sem falar dos outros que se vestem mais à mulher.

Isto tudo para dizer que, nada desse tipo de rapazes me atrai, nem mesmo a voz fina... Não é por mal, é simplesmente um gosto pessoal da minha pessoa... Como qualquer um!

Aquilo que me atrai num homem é a extrema masculinidade, voz grossa, barba, corpo normal, em termos de personalidade que seja homem mas que tenha aquela sensibilidade mais romântica...

Acontece que esse tipo de gays, mal existe... Se por acaso existir rapazes muito masculinos, estes não querem relações, a não ser curtes passageiras e são muito brutos quando falam do sexo.

Vocês poderão dizer que a minha selecção é muito curta para encontrar alguém, mas não vou estar a dar oportunidades a rapazes mais efeminados quando eu sei que não vão atrair-me. Porque aquilo que penso é que, para gostar de efeminidade mais preferia namorar com uma mulher... 

Estou inscrito no Badoo, tem uma cena que aparece varias fotos de gajos e escolho gosto ou não gosto, a seguir vem a foto seguinte, parece eterno... Isto para dizer que a quase umas 40 fotos de  gajos , só meti não! Acho que hoje só devo ter posto uns 3 gostos!
E a malta que gosta das minhas fotos é exactamente os efeminados ou velhos.

Muita gente pensa que os gays são gays porque gostam do órgão sexual masculino... Eu por sua vez, não sou gay de todo por causa disso... Se eu conhece-se um rapaz masculino mas que tivesse órgão sexual de mulher, não teria problema nenhum em ter relação... Porque o que me atrai mesmo é o corpo e a atitude masculina, não o órgão sexual em si! 

E vocês?

Penso exactamente como tu. Até parece que o texto foi escrito por mim. Não diria melhor.
E acho que tenho um pouco o mesmo problema que tu...
Não te preocupes, não és de todo o único...  :)
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Imaterial em 28.jul.2014, 11:55:14
Dissertação incoming:


1) A atribuição de comportamentos de género masculino/feminino a um homem é uma responsabilidade social e vossa, a menos que o gajo em causa decide "vou fazer x porque fico mais homem/mulher". Muitos gays são "b****" ou "efeminados" não por opção consciente, mas porque gostam deste ou daquele look que outros associam mais a "mulher" mas isso está nos olhos de quem vê;

2) A bichofobia (neologismos ftw) é um problema real, em especial na sociedade lgbt portuguesa, onde tudo é "ah e tal respeito as b***** mas odeio/não suporto. Se querem ser mulheres que mudem de sexo/se quisesse namorar com uma mulher era hetero". E daí advém toda a ironia de dizerem "respeito mas", como acontece com homofóbicos a falar de homossexuais. Se realmente respeitassem nem sentiam necessidade de falar do assunto. As pessoas não têm um controlo total da tonalidade da sua voz ou tiques, nem deviam sentir que os têm de reprimir só porque existem outras pessoas por aí que vão gozar/criticar;

3) Um dos aspectos mais repugnantes desta discriminação é toda a associação mental b****=mulher=passiva, associada à ainda muito presente ideia de que um homossexual passivo é mais fraco que por sua vez está associada ainda à mentalidade machista de que o homem é mais que a mulher. Aliás, daí advém muita comparação de "b***** = mulher", um acto de reduzir pessoas ao "género mais fraco";

4) 90% dos gays que eu conheci com estes comportamentos discriminatórios (e nisto até incluo o meu namorado e ele sabe-o) eram facilmente identificáveis como homossexuais/muitos tinham tiques e tonalidades vocais semelhantes às que criticavam;

5) O próprio facto de ser mais difícil encontrar homossexuais "mais masculinos" em comunidades lgbt em Portugal tem a ver com a dissociação consciente que muitos destes fazem do "mainstream" de bares e associações porque "ah e tal odeio b*****";


Opah, querem um namorado com as qualidades x, y e z ótimo, o pessoal não gosta todo do mesmo nem é obrigado e acho muito bem que tenham os vossos standards. Agora tentem é ter um bocado mais de cuidado com os vossos discursos porque há mais gente a ler e há muito pessoal por aí fora que já passa a vida a reprimir-se sem ter de vir a um fórum de apoio lgbt ler comentários sobre como expressarem-se como lhes é natural afasta outros homens.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Endovélico em 28.jul.2014, 16:28:00
Dissertação incoming:


1) A atribuição de comportamentos de género masculino/feminino a um homem é uma responsabilidade social e vossa, a menos que o próprio homem esteja a assumir esses comportamentos, a menos que o gajo em causa decide "vou fazer x porque fico mais homem/mulher". Muitos gays são "b****" ou "efeminados" não por opção consciente, mas porque gostam deste ou daquele look que outros associam mais a "mulher" mas isso está nos olhos de quem vê;

2) A bichofobia (neologismos ftw) é um problema real, em especial na sociedade lgbt portuguesa, onde tudo é "ah e tal respeito as b***** mas odeio/não suporto. Se querem ser mulheres que mudem de sexo/se quisesse namorar com uma mulher era hetero". E daí advém toda a ironia de dizerem "respeito mas", como acontece com homofóbicos a falar de homossexuais. Se realmente respeitassem nem sentiam necessidade de falar do assunto. As pessoas não têm um controlo total da tonalidade da sua voz ou tiques, nem deviam sentir que os têm de reprimir só porque existem outras pessoas por aí que vão gozar/criticar;

3) Um dos aspectos mais repugnantes desta discriminação é toda a associação mental b****=mulher=passiva, associada à ainda muito presente ideia de que um homossexual passivo é mais fraco que por sua vez está associada ainda à mentalidade machista de que o homem é mais que a mulher. Aliás, daí advém muita comparação de "b***** = mulher", um acto de reduzir pessoas ao "género mais fraco";

4) 90% dos gays que eu conheci com estes comportamentos discriminatórios (e nisto até incluo o meu namorado e ele sabe-o) eram facilmente identificáveis como homossexuais/muitos tinham tiques e tonalidades vocais semelhantes às que criticavam;

5) O próprio facto de ser mais difícil encontrar homossexuais "mais masculinos" em comunidades lgbt em Portugal tem a ver com a dissociação consciente que muitos destes fazem do "mainstream" de bares e associações porque "ah e tal odeio b*****";


Opah, querem um namorado com as qualidades x, y e z ótimo, o pessoal não gosta todo do mesmo nem é obrigado e acho muito bem que tenham os vossos standards. Agora tentem é ter um bocado mais de cuidado com os vossos discursos porque há mais gente a ler e há muito pessoal por aí fora que já passa a vida a reprimir-se sem ter de vir a um fórum de apoio lgbt ler comentários sobre como expressarem-se como lhes é natural afasta outros homens.

Acho que não diria melhor!
E essa do "não sou homofóbico/racista (que ouço imensas vezes) mas..." também me mete confusão :S
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: theone111 em 28.jul.2014, 22:09:13


Dissertação incoming:


1) A atribuição de comportamentos de género masculino/feminino a um homem é uma responsabilidade social e vossa, a menos que o gajo em causa decide "vou fazer x porque fico mais homem/mulher". Muitos gays são "b****" ou "efeminados" não por opção consciente, mas porque gostam deste ou daquele look que outros associam mais a "mulher" mas isso está nos olhos de quem vê;

2) A bichofobia (neologismos ftw) é um problema real, em especial na sociedade lgbt portuguesa, onde tudo é "ah e tal respeito as b***** mas odeio/não suporto. Se querem ser mulheres que mudem de sexo/se quisesse namorar com uma mulher era hetero". E daí advém toda a ironia de dizerem "respeito mas", como acontece com homofóbicos a falar de homossexuais. Se realmente respeitassem nem sentiam necessidade de falar do assunto. As pessoas não têm um controlo total da tonalidade da sua voz ou tiques, nem deviam sentir que os têm de reprimir só porque existem outras pessoas por aí que vão gozar/criticar;

3) Um dos aspectos mais repugnantes desta discriminação é toda a associação mental b****=mulher=passiva, associada à ainda muito presente ideia de que um homossexual passivo é mais fraco que por sua vez está associada ainda à mentalidade machista de que o homem é mais que a mulher. Aliás, daí advém muita comparação de "b***** = mulher", um acto de reduzir pessoas ao "género mais fraco";

4) 90% dos gays que eu conheci com estes comportamentos discriminatórios (e nisto até incluo o meu namorado e ele sabe-o) eram facilmente identificáveis como homossexuais/muitos tinham tiques e tonalidades vocais semelhantes às que criticavam;

5) O próprio facto de ser mais difícil encontrar homossexuais "mais masculinos" em comunidades lgbt em Portugal tem a ver com a dissociação consciente que muitos destes fazem do "mainstream" de bares e associações porque "ah e tal odeio b*****";


Opah, querem um namorado com as qualidades x, y e z ótimo, o pessoal não gosta todo do mesmo nem é obrigado e acho muito bem que tenham os vossos standards. Agora tentem é ter um bocado mais de cuidado com os vossos discursos porque há mais gente a ler e há muito pessoal por aí fora que já passa a vida a reprimir-se sem ter de vir a um fórum de apoio lgbt ler comentários sobre como expressarem-se como lhes é natural afasta outros homens.

Brilhante tese!

Só alteraria uma coisinha de nada... A conclusão, para qualquer coisa menos "aguçada" ;)


Tal como explicado pelo membro, Trata-se apenas de preferência pessoal, e como tal, poderia não ter sido levada tão à risca.

Não é por olhos azuis não me atraírem que eu os discrimino. Muito provavelmente nunca terei nada com gente de olhos azuis, mas isso não quererá dizer que os repudio...

Não tenho nada contra olhos azuis. Fica desde já o reparo!

Quanto ao post inicial, que a olho desarmado, pode parecer ofensivo, acredito que se cure melhor com pedagogia mais levezinha!

Não tiro o crédito à exposição, ela exemplar e justificada, verdadeira pedagogia. Tiro-o apenas à conclusão, que por tão aguçada, pode também servir para excluir recém-membros que partilhem esses desabafos.

E se há coisa que ninguém quer num fórum de inclusão, são elites...
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Imaterial em 29.jul.2014, 10:46:49
Mil perdões se o tom ficou mais agressivo, é só que raramente vejo pessoal a defender o outro lado. Percebo perfeitamente de onde as pessoas vêm, que a sociedade heteronormativa continua muito agressiva a passar conceitos de género e que o machismo/patriarcado incute nos homens a ideia de que a Masculinidade é a sua Pátria e que perdê-la é perder tudo.

Também já tive a minha fase em que homens com mais tiques/interpretações do seu género fossem mais liberais me fazia confusão. Simplesmente escrevi aquilo porque é uma opinião que tenho vindo a amadurecer faz algum tempo e porque raramente vejo pessoal a defender o outro lado u.u

Espero que ninguém se tenha sentido atacado/ofendido ;)
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: gou em 29.jul.2014, 17:00:13
Dissertação incoming:


1) A atribuição de comportamentos de género masculino/feminino a um homem é uma responsabilidade social e vossa, a menos que o gajo em causa decide "vou fazer x porque fico mais homem/mulher". Muitos gays são "b****" ou "efeminados" não por opção consciente, mas porque gostam deste ou daquele look que outros associam mais a "mulher" mas isso está nos olhos de quem vê;

2) A bichofobia (neologismos ftw) é um problema real, em especial na sociedade lgbt portuguesa, onde tudo é "ah e tal respeito as b***** mas odeio/não suporto. Se querem ser mulheres que mudem de sexo/se quisesse namorar com uma mulher era hetero". E daí advém toda a ironia de dizerem "respeito mas", como acontece com homofóbicos a falar de homossexuais. Se realmente respeitassem nem sentiam necessidade de falar do assunto. As pessoas não têm um controlo total da tonalidade da sua voz ou tiques, nem deviam sentir que os têm de reprimir só porque existem outras pessoas por aí que vão gozar/criticar;

3) Um dos aspectos mais repugnantes desta discriminação é toda a associação mental b****=mulher=passiva, associada à ainda muito presente ideia de que um homossexual passivo é mais fraco que por sua vez está associada ainda à mentalidade machista de que o homem é mais que a mulher. Aliás, daí advém muita comparação de "b***** = mulher", um acto de reduzir pessoas ao "género mais fraco";

4) 90% dos gays que eu conheci com estes comportamentos discriminatórios (e nisto até incluo o meu namorado e ele sabe-o) eram facilmente identificáveis como homossexuais/muitos tinham tiques e tonalidades vocais semelhantes às que criticavam;

5) O próprio facto de ser mais difícil encontrar homossexuais "mais masculinos" em comunidades lgbt em Portugal tem a ver com a dissociação consciente que muitos destes fazem do "mainstream" de bares e associações porque "ah e tal odeio b*****";


Opah, querem um namorado com as qualidades x, y e z ótimo, o pessoal não gosta todo do mesmo nem é obrigado e acho muito bem que tenham os vossos standards. Agora tentem é ter um bocado mais de cuidado com os vossos discursos porque há mais gente a ler e há muito pessoal por aí fora que já passa a vida a reprimir-se sem ter de vir a um fórum de apoio lgbt ler comentários sobre como expressarem-se como lhes é natural afasta outros homens.

Subscrevo!
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Just_a_Guy em 29.jul.2014, 17:26:40
Eu acho que vai uma grande diferença entre dizer que não se gosta de efeminados a discriminar, mas pronto. Como disse, vivam e deixem viver.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Dami em 29.jul.2014, 19:50:55
Mas se eles reprimem esses comportamentos (que para eles é tão natural como dizes), ao pensarem que afasta outros homens, o problema será da pessoa que diz não gostar de x ou de quem se auto-reprime para enquadrar nesses padrões? Pois é.

Há maneiras e maneiras de se dizer as coisas, é um facto, mas exigirem respeito e liberdade de expressão quando também não respeitam o facto de haver quem não goste ou quem tenha outra opinião/preferência, quer dizer né... Uns são filhos e outros enteados.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Endovélico em 29.jul.2014, 19:58:45
Mas se eles reprimem esses comportamentos (que para eles é tão natural como dizes), ao pensarem que afasta outros homens, o problema será da pessoa que diz não gostar de x ou de quem se auto-reprime para enquadrar nesses padrões? Pois é.

Há maneiras e maneiras de se dizer as coisas, é um facto, mas exigirem respeito e liberdade de expressão quando também não respeitam o facto de haver quem não goste ou quem tenha outra opinião/preferência, quer dizer né...

Mas repara que há homens que reprimem esses comportamentos (que são naturais) exatamente por haver algum preconceito!

E tens toda a razão quando dizes que há maneiras e maneiras de dizer as coisas, eu (que me considero um bocado efeminado) fico ofendido quando dizem "para gostar de efeminidade mais preferia namorar com uma mulher", porque estão me a comparar com uma mulher.

Eu entendo que é uma questão de gosto e é apenas uma opinião mas temos que ter um bocado de cuidado quando falamos de certos assuntos num Fórum de apoio LGBT.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Dami em 29.jul.2014, 20:25:21
Preconceito acredito que vá existir sempre (infelizmente).
Todos nós somos um bocadinho preconceituosos, se não é com uma coisa, é com outra.
Eu compreendo a tua parte, acredita, mas as coisas não são tão lineares assim e às vezes o problema não só está na pessoa que diz, mas sim, também, na pessoa que recebe a informação e na forma como a interpreta e o valor que lhe deposita.

Senti, com algumas coisas que aqui foram ditas, um bocadinho de hipocrisia.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Imaterial em 30.jul.2014, 00:02:40
Senti, com algumas coisas que aqui foram ditas, um bocadinho de hipocrisia.

Explica.

Eu percebo que não há preto no branco, e volto a sublinhar que fiz um pouco de "advogado do diabo" porque raro vejo a defesa do lado contrário. Também tenho consciencia qe levei as coisas um bocado a um extremo quando a posição demonstrada - apesar de dois ou três "não gosto de homens efeminados" seguidos - não foi de ódio direto. Apenas estou farto de ver pessoal - inclusive gente com quem convivo - a desancar no pessoal efeminado como se fossem menos do que os resto das pessoas.

Por exemplo, o endovélico disse que fica ofendido na comparação com uma mulher, se quiser analisar isso de uma forma mais ou menos extremista posso dizer que há algo de machista e perguntar-lhe porque ser comparado a uma mulher é para ele ofensivo. Como disse: "puxei" o post só para que haja um bocado mais de atenção a estas questões e na liberdade com que acidentalmente podemos magoar o outro.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Dami em 30.jul.2014, 00:30:15
Senti, com algumas coisas que aqui foram ditas, um bocadinho de hipocrisia.

Explica.

Eu percebo que não há preto no branco, e volto a sublinhar que fiz um pouco de "advogado do diabo" porque raro vejo a defesa do lado contrário. Também tenho consciencia qe levei as coisas um bocado a um extremo quando a posição demonstrada - apesar de dois ou três "não gosto de homens efeminados" seguidos - não foi de ódio direto. Apenas estou farto de ver pessoal - inclusive gente com quem convivo - a desancar no pessoal efeminado como se fossem menos do que os resto das pessoas.

Por exemplo, o endovélico disse que fica ofendido na comparação com uma mulher, se quiser analisar isso de uma forma mais ou menos extremista posso dizer que há algo de machista e perguntar-lhe porque ser comparado a uma mulher é para ele ofensivo. Como disse: "puxei" o post só para que haja um bocado mais de atenção a estas questões e na liberdade com que acidentalmente podemos magoar o outro.

Mas eu defenderia o outro lado de igual forma também, só não achei que eles tivessem dito aquilo no sentido de ofender alguém, apenas desabafaram e expressaram uma preferência. A meu ver, não foi nada no sentido de menosprezar quem quer que fosse, mas lá está, há maneiras e maneiras de se dizer as coisas. Podem não ter escolhido as melhores palavras para abordarem o tema, mas tu, por exemplo, ao estares a defender um dos lados estavas a contradizer-te.
Responder
...vir a um fórum de apoio lgbt ler comentários sobre como expressarem-se como lhes é natural afasta outros homens
E não foi isso que fizeram com o autor do tópico? Era aí que eu queria chegar, entendes?
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Imaterial em 30.jul.2014, 10:02:16
Responder
...vir a um fórum de apoio lgbt ler comentários sobre como expressarem-se como lhes é natural afasta outros homens
E não foi isso que fizeram com o autor do tópico? Era aí que eu queria chegar, entendes?

Percebo, mas não concordo. Por exemplo, se o comentário tivesse sido racista e as pessoas tivessem chamado a atenção da mesma maneira que o fiz, não terias chamado hipócrita eu ter colocado uma frase deste género no final da argumentação. Neste caso, a discriminação foi mais leve mas está lá.

Eu sei que não houve aqui racismo, mas houve vários segmentos (em especial a repetição "para isso namorava com uma mulher") pouco agradáveis, e foram quatro pessoas seguidas a concordar com essa corrente de pensamento. Não foi algo extremista, mas deixou-me incomodado.


De resto, saiu uma notícia no Dezanove em que o Cláudio Ramos mostra este preconceito contra "bichas" (não consigo colocar o link porque o forum censura o próprio url, mas se googlares "cláudio ramos preconceito com bichas" encontras o artigo e vídeo)
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Soul Survivor em 30.jul.2014, 11:38:37
Eu tenho de concordar com o Imaterial.

Esta discussão causa-me algum desconforto porque realmente nós somos muito preconceituosos. E quando digo nós digo como seres humanos e principalmente numa sociedade como a nossa. Temos de aceitar isso, mas devemos fazer um caminho para evitá-los.

A linha que separa uma preferência física de uma discriminação é nao-existente, na minha opinião. Ao termos uma preferência estamos a discriminar e fazê-mo-lo todos os dias. O problema é que a maior parte destas escolhas e preferências vêm de medos, desconfortos e outras questões psicológicas.

O que é que me leva a chegar a um centro comercial e com tanta oferta escolher apenas um restaurante? E qual deles escolher? (Não sei se a vocês acontece mas comigo é um stress porque nunca sei onde ir). Reconheço valor em todas as opções e por isso considero-as quase todas. E isso também não é bom porque cria uma grande indecisão. Agora já imaginaram o que era se fosse assim com as relações? Irmos a uma discoteca e sentirmo-nos atraídos por 30 das 100 pessoas que lá estão. O mais provável era correr dali para fora.

Bem, onde quero chegar? Se eu disser que gosto de rapazes loiros de olhos azuis estou a discriminar. E a maior discriminação não é com os morenos que se vão sentir excluídos, é uma discriminação interna. Ao dizer isto a mim próprio estou-me a limitar e de alguma forma a mal-tratar. No fundo, nem é real. Uma pessoa que diga que se sente atraída por rapazes ou raparigas de determinada cor de olhos está a tentar projectar na sua "alma-gémea" aquilo que gostaria de ver ou ter. Não é real! Não são verdades absolutas, ainda que possam ser um padrão. Por isso todas estas discriminações são limitações que pomos a nós próprios.

Não estamos sempre a dizer que o que importa é o interior e não o exterior? Então como é que eu posso dizer que não me sinto atraído por rapazes femininos? Porque é que me estou a limitar a poder amar uma pessoa destas?

Temos de estar mais abertos ao amor, seja ele qual for e não nos deixamos influenciar por outras questões.

PS - Essa questão de que ser comparado com uma mulher é uma ofensa também está relaccionado com o machismo da nossa sociedade e de que nós gays (principalmente homens) tanto sofremos! Mas percebi o teu ponto, o argumento de que "para isso namorava com uma mulher" é perigoso e cheio de preconceitos de género!
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Majad em 30.jul.2014, 12:03:05
Uma coisa que eu acho  que não estás a perceber, Imaterial, é que no amor e attração sexual/romântica, vai sempre haver descriminação.

Essa discriminação, por muitas vezes, não é uma discriminação má, ou seja, ofensiva. Por exemplo, um homem gay como é óbvio vai escolher outros homens para namorar e não mulheres. Está a discriminar. Isto um exemplo muito bom e fácil de perceber, espero.

Neste caso, preferir homens masculinos e tentar ter esse tipo de homem quando se procura amor/sexo, é uma descriminação, mas o problema não é essa descriminação. O problema está na pessoa que depois põe na cabeça que, como não aprecia a maioria de homens efeminados, estes mesmos não valem o seu tempo porque basicamente, como já sabe por experiência própria, a maioria de homens efeminados que se aproximaram dele, ele não gostou mesmo como por exemplo um homem gay que não gosta nem sente nada por mulheres, e depois a pessoa aplica isto a todos os homens efeminados e é esse o erro que está muito mal.

Há muitas pessoas que fazem este erro e depois começam a estereotipar porque secalhar não têm mais nada para fazer da vida ou porque querem assertar a sua falta de atração por aquele tipo de homen porque secalhar nem eles mesmos têm a certeza sobre o assunto ou não ou uma outra razão qualquer. Há que ter em atenção que às vezes isto pode depois depender também muito da pressão de grupo de amigos, ambiente em que se encontram, etc.

Mais uma coisa, há pessoas que não sabem bem escolher as palavras quando falam/escrevem, por isso há coisas que podem parecer ofensivas e não é esse o caso e tem que se tentar perceber quando isso acontence.

Resumindo e concluíndo, o problema não está na descriminação mas sim no pensamente errado que é o seguinte: "Se eu não gosto da maiora de X então quer dizer que não gosto de tudo o que é X".

Dando agora um exemplo meu envolvendo homens efeminados. Eu por exemplo não acho homens efeminados atraentes em princípio mas isso não quer dizer que vou achar que nunca vou gostar de um ou que nunca seja possivel eu vir a namorar com um e também não vou começar a dizer coisas parvas sobre eles só porque eu por acaso não os acho atraentes por princípio.
Bem, onde quero chegar? Se eu disser que gosto de rapazes loiros de olhos azuis estou a discriminar. E a maior discriminação não é com os morenos que se vão sentir excluídos, é uma discriminação interna. Ao dizer isto a mim próprio estou-me a limitar e de alguma forma a mal-tratar. No fundo, nem é real. Uma pessoa que diga que se sente atraída por rapazes ou raparigas de determinada cor de olhos está a tentar projectar na sua "alma-gémea" aquilo que gostaria de ver ou ter. Não é real! Não são verdades absolutas, ainda que possam ser um padrão. Por isso todas estas discriminações são limitações que pomos a nós próprios.

Não estamos sempre a dizer que o que importa é o interior e não o exterior? Então como é que eu posso dizer que não me sinto atraído por rapazes femininos? Porque é que me estou a limitar a poder amar uma pessoa destas?
Discorcodo plenamente.

Atração fisica é muito importante numa relação entre pessoas, variando de pessoa para pessoa.

Independentemente das nossas preferências, eu tenho a certeza aboluta que há muita gente que não consegueria namorar com alguém que achassem fei@, independentemente de gostarem da personalidade da pessoa ou não. Eu pelo menos acho que não consegueria porque namorar uma pessoa que eu (Ênfases em: eu) achasse fei@. Apenas não me vejo e isso iria-me esgotar mentalmente. Claro que é possivél eu vir a gostar de uma pessoa feia e aguentar-me lá bem ou até nem me afetar mentalmente de uma maneira má, mas as probabilidades de isso acontecerem comigo são muito baixas devido à minha maneira de pensar. Isto claro que vai depender de pessoa para pessoa e não há mál nenhum.

Mais uma coisa, um homem quando é efeminado, eu pelo menos presumo que é a sua personalidade que o é, estares a perguntar "Não estamos sempre a dizer que o que importa é o interior e não o exterior? Então como é que eu posso dizer que não me sinto atraído por rapazes femininos?" não faz muito sentido se pensares que há pessoas que não gostam desse tipo de personalidade num homem, não gostam deste tipo de "interior".
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Imaterial em 30.jul.2014, 15:08:41
(antes de mais, o meu tom online não sou eu a falar. Estou atrás do ecrã relaxadíssimo da vida e não pretendo que ninguém se sinta atacado/insultado porque não é nem nunca foi a minha intenção)

Eu nunca em parte alguma disse que os que postaram aqui no início (ou as pessoas no geral) são obrigadas a sentirem-se atraídas por/relacionar-se com homens efeminados. Só disse que a forma como os mesmos lhes desagradam não foi expressa da melhor maneira. Eu também não gosto de determinadas características nas pessoas e por isso evito um contacto com as mesmas, mas evito retirar-lhes a sua validade como indivíduos por palavras.

Exemplo: não sou racista mas não sou obrigado a dar-me com todos pertencentes a minorias étinicas: haverá alguns que demonstram características que posso não apreciar (hipocrisia/excesso de vaidade/falta de profissionalimo) as quais, somadas ao resto da sua personalidade, me fazem excluir este ou aquele como potencial contacto social. No entanto, não faço uma categorização ofensiva das suas qualidades como subcultura "todos os ciganos são ladrões/as ciganas são bruxas = homens efeminados têm todos a voz de forma x/agem assim para chamar a atenção/são menos homens e para isso andava masé com mulheres".

É uma coisa desvalorizar uma pessoa como interesse amoroso/social (por exemplo: é efeminado), e outro generalizar e insultar uma característica e desvalorizar TODOS que a apresentam num forum que supostamente deveria aceitar essas qualidades porque, tanto quanto se sabe, são mais presentes nos G dos LGBT (por exemplo: "as b***** são irritantes, têm voz afectada, são menos masculinas, só querem chamar atenção". A própria palavra "b****" com terminologia feminina revela um lado machista e de desvalorização de género que deve irritar algumas feministas, e esta generalização nem sempre é verdade porque tens muitos gays bombados com barba e pêlos que apresentam comportamentos associados ao termo "b****")

Podemos argumentar que, se for por aí, eu fui hipócrita ao dizer que não devemos descriminar insultuosamente as pessoas que apresentem qualquer característica específica porque isso implicaria que eu ou aceito toda a gente (mesmo que homicidas ou neonazis) e que nem sequer deveria ter critérios de gosto social/emocional (gostar de pessoas que sejam hipócritas/pedantes/etc). Mas reparar em duas coisas:

1) Eu estou e sempre estive a falar no contexto do fórum da rede ex aequo e dos G (e lgbt) como subcultura(s), daí estar a sugerir algum respeito e cautela neste espaço do fórum;

2) A hipocrisia e outras qualidades são aspectos transversais à Humanidade, e não (necessariamente) característica associativa a minorias sociais (a menos que estejamos a considerar minorias económicas, nomeadamente "os ricos"), não representa qualquer tipo de enriquecimento étnico/sexual/etário nem é ameaçado socialmente ou vítima de repressão intensiva por parte das maiorias. Existirá certamente um risco superior a violência física/verbal em pessoas por causa de pertencerem a determinada minoria do que por apresentarem determinadas características (claro que na infância outros tipos de "diferença" são sempre vitimizados, como doenças com manifestações visíveis, o usar óculos, etc). Aliás, a maior parte das vezes que temos vítimas de bullying homofóbico são justamente estes homens (ou mulheres) que apresentam características associáveis aos estereótipos, que fazem deles alvos a abater por homofóbicos. E é neste grupo - homofóbicos - que entram muitos homossexuais, em especial aqueles que sentem que a sua maior facilidade em disfarçar a sua sexualidade lhes dá uma espécie de superioridade sobre os que não o fazem (por opção ou porque aglomeram várias características identificativas);

3) Acredito que a aceitação nunca tenha de ser global, mas o respeito sim. Eu não tenho de aceitar que um neonazi acredite na superioridade da nação em que se insere e que ache que todos os que são de fora são porcos inferiores, mas respeito o seu direito à sua opinião. Da mesma forma, não tenho que aceitar os seus gestos e actos de violência - e para os quais existem consequências legais - mas respeito o seu direito a uma análise em tribunal segundo as leis do seu país.

4) Também acredito que o "politicamente correcto" e walking on eggshells não têm de ser regra no fórum porque isso inibe questões pessoais e compreensão da diversidade no geral. Fiz uma chamada de atenção. Sei que nunca seremos perfeitos e 0% discriminatórios porque é natural do ser humano compartimentar e discriminar (no sentido "identificar x") para facilitar compreensão. Apenas quis passar a mensagem "cuidado com a forma como colocam as coisas, aposto que nunca pensaram nisto mas provavelmente poderão ser lidos por alguém que - por causa de tiques ou outras qualidades - já foram abusados verbalmente fora de espaços que consideram seguros";

tl;dr: Tenho plena consciência que o original poster muito provavelmente não é uma má pessoa e que não tinha intenções de possivelmente afectar terceiros com a forma como expôs os seus comentários. Apenas quis sustentar uma opinião ligeiramente menos popular e consciencializar as pessoas para o uso das suas palavras. Mais uma vez, tenho noção que desde novo sempre tive um discurso online que pode passar por arrogante/agressivo/sei lá eu, e volto a pedir desculpa se parti para uma dissertação demasiado longa e aprofundada que podia ter sido resumida em "cuidado com o que dizes porque x, y e z"

No entanto, gosto que se tenha gerado diálogo à volta deste assunto e espero que todos tenhamos tido a oportunidade de pensar um bocado mais sobre diversos assuntos. Pessoalmente, sinto que aprendi qualquer coisa com isto ;)
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Just_a_Guy em 30.jul.2014, 17:51:45
Eu tenho de concordar com o Imaterial.

Esta discussão causa-me algum desconforto porque realmente nós somos muito preconceituosos. E quando digo nós digo como seres humanos e principalmente numa sociedade como a nossa. Temos de aceitar isso, mas devemos fazer um caminho para evitá-los.

A linha que separa uma preferência física de uma discriminação é nao-existente, na minha opinião. Ao termos uma preferência estamos a discriminar e fazê-mo-lo todos os dias. O problema é que a maior parte destas escolhas e preferências vêm de medos, desconfortos e outras questões psicológicas.

O que é que me leva a chegar a um centro comercial e com tanta oferta escolher apenas um restaurante? E qual deles escolher? (Não sei se a vocês acontece mas comigo é um stress porque nunca sei onde ir). Reconheço valor em todas as opções e por isso considero-as quase todas. E isso também não é bom porque cria uma grande indecisão. Agora já imaginaram o que era se fosse assim com as relações? Irmos a uma discoteca e sentirmo-nos atraídos por 30 das 100 pessoas que lá estão. O mais provável era correr dali para fora.

Bem, onde quero chegar? Se eu disser que gosto de rapazes loiros de olhos azuis estou a discriminar. E a maior discriminação não é com os morenos que se vão sentir excluídos, é uma discriminação interna. Ao dizer isto a mim próprio estou-me a limitar e de alguma forma a mal-tratar. No fundo, nem é real. Uma pessoa que diga que se sente atraída por rapazes ou raparigas de determinada cor de olhos está a tentar projectar na sua "alma-gémea" aquilo que gostaria de ver ou ter. Não é real! Não são verdades absolutas, ainda que possam ser um padrão. Por isso todas estas discriminações são limitações que pomos a nós próprios.

Não estamos sempre a dizer que o que importa é o interior e não o exterior? Então como é que eu posso dizer que não me sinto atraído por rapazes femininos? Porque é que me estou a limitar a poder amar uma pessoa destas?

Temos de estar mais abertos ao amor, seja ele qual for e não nos deixamos influenciar por outras questões.

PS - Essa questão de que ser comparado com uma mulher é uma ofensa também está relacionado com o machismo da nossa sociedade e de que nós gays (principalmente homens) tanto sofremos! Mas percebi o teu ponto, o argumento de que "para isso namorava com uma mulher" é perigoso e cheio de preconceitos de género!

Acho que estás a generalizar um bocado e a confundir discriminação com escolha.
Porque se dizes que nós ao fazermos escolhas estamos a discriminar, então tu discriminas todos os dias, quando alguém quer ser teu amigo e tu dizes que não. Isso é discriminar? Penso que não.

Depois acho que "temos de estar abertos ao amor" e "estamos sempre a dizer que o que interessa é o interior e não o exterior?" isso é muito bonito, mas se não sentes atracção pela pessoa não há muita volta a dar, é forçar algo que não existe. Preferias que fosse hipócrita e vá dando corda a uma pessoa que não lhe vou dar a atenção que ela quer? Isso é enganar.
Já me aconteceu com muita gente, gostar delas, elas darem-me corda e eu pensar que ali havia algo, para depois me darem o balde de água fria seguido de "desculpa não te ter dito mais cedo, não te queria magoar". Pois, então desculpem, prefiro que me "discriminem" logo desde início.

Por isso é melhor ser sincero desde o início, porque numa relação, se não sentes atracção, mais cedo ou mais tarde, por mais que gostes da pessoa, que sempre vai ter defeitos e tu vais aceitá-los porque gostas dela, por mais que gostes, mais cedo ou mais tarde surgem frustrações, que levam a que se separem. Haver atracção desde o início é melhor que andar a forçar a nota, simples.
Muita gente faz o contrário, força a nota porque gosta fisicamente da pessoa, cede muito para poder estar com essa pessoa, depois mais tarde, quando as coisas vão mal acontecem os confrontos, porque as personalidade não encaixam o mais mínimo. Isso também acontece com o corpo, só que é algo mais directo, se sabes do que gostas, percebes logo se essa pessoa te atrai ou não, se não é ser sincero e deixarmo-nos de tretas.

em relação a este parágrafo:
"A linha que separa uma preferência física de uma discriminação é não-existente, na minha opinião. Ao termos uma preferência estamos a discriminar e fazê-mo-lo todos os dias. O problema é que a maior parte destas escolhas e preferências vêm de medos, desconfortos e outras questões psicológicas."

Porque é que dizes que é um "problema"? Porque é que tens de abordar o assunto pelo lado negativo da coisa? Mais uma vez uma escolha não é discriminar, discriminar é activamente excluir alguém de um grupo, de uma sociedade, de uma actividade, por exemplo, meter o gordo na baliza porque como é gordo não deve correr nada, logo não deve jogar nada, é discriminar.
Dizer que "eu gosto de homens masculinos" não é discriminar, é uma escolha, igual que dizer que se gosta de mulheres gordas ou de cabelo curto ou que usam calças, é uma escolha feita inconscientemente, não é uma coisa que tu fazes activamente.
Não vejo como isso pode vir de "medos" e desconfortos, isso é ver a questão pelo lado negativo.
É como se tu dissesses que eu sou gay porque tenho medo de mulheres, ou então conformo algumas linhas de pensamento aqui, eu estou activamente a discriminar as mulheres, porque gosto de homens, faz algum sentido isso?

E por fim acho que vai uma grande diferença entre dizer que não se sente atracção a maltratar alguém ou excluí-lo de um meio (por exemplo de um grupo de amigos).
Acho que é maltrato maior agradar a alguém dando-lhes falsas esperanças que ser logo sincero e dizer o que se pensa, sempre de maneira respeituosa.

Porque vi aí umas comparações e um esticar de corda que vai lá vai, gay efeminado=mulher=passivo=sexo fraco=gajo que o disse é um machista que discrimina. Acho que vai aí um esgravatar por assunto para o lado negativo que enfim.
Porque andam a dizer que chamar os homens efeminados de mulheres é ofensivo, no entanto todos usam o termo "homem efeminado" para descrever os gays com tiques, e "efeminado" vem de feminino, que serve para catalogar o sexo onde se enquadra a mulher.

No meio disto tudo quem já não se pronuncia mais é o Foreveralone, que se deve estar a sentir discriminado.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Imaterial em 30.jul.2014, 18:18:59
Eh, só mudei para "efeminado" porque o fórum censura "bicha" e torna-se chato no fim, continuo a achar que a discriminação é real, que este tópico iniciou num tom que me soou menos positivo e até foi entretanto criado um tópico que exemplifica muito do que eu disse chamado algo tipo "as opiniões do cláudio ramos" (e não me refiro apenas à opinião do próprio cláudio).

Concordo com algumas coisas que disseste, nomeadamente a semântica de "discriminação" estar a misturar-se entre "exclusão" e "escolha" no tópico, e toda a cena de sermos sinceros com os outros.

De resto, o foreveralone não tem porque se sentir discriminado, ninguém lhe retirou o direito a uma opinião, apenas foi comentado que parte da forma como se expressou podia passar facilmente ofender/inibir terceiros. Já disse e volto a dizer, durmam com quem queiram mas se possível distingam entre "não me atrais fisicamente/não estou interessado" de "és mesmo irritante e pareces uma gaja" porque há formas menos agressivas de se ser sincero.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Cardo em 31.jul.2014, 09:26:07
Ser feminino não significa sequer que se seja homossexual. Não percebo a associação.


Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: V24 em 01.ago.2014, 12:28:29
Não suporto mulheres masculinas. Podem sê-lo se quiserem. Para além de que algumas acham-se superiores à lésbica/bi feminina e tentam impor-se ou desvalorizar a feminilidade. O que é uma atitude profundamente misógina que não se entende em que sente atracção por mulheres.
Desiludi-me imenso com o meio LGBT. Parece que são raras as mulheres bonitas e femininas nesses meio. É triste.
Por outro lado, respeito profundamente a coerência do indíviduo transgénero que com coragem efectua a transição. Isso é de louvar e lógico.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: T-Rex em 01.ago.2014, 14:04:16
Ahhh.., o que é que a transexualidade tem a ver com isto? (Digo transexualidade em vez de transgenerismo porque foi referida uma transição, que é algo mais especifico da transexualidade mas não necessariamente do transgenerismo). Expressão de género =\= identidade de género. Podem haver homens trans efeminados e mulheres trans masculinas.

Em relação ao resto do tópico, não entendo a hostilidade às chamadas "b*****" ou "camionas". Okay, podem não ser o tipo de pessoa com que se dão melhor, mas dai a criar generalizações e mais estereótipos dentro da população LGBT... Epah, não. E ainda: se os homofóbicos pegam nas bichas e nas camionas para  continuarem a ser homofobicos, a culpa é apenas dos homofóbicos, não das bichas ou camionas. Cada um é como é, não faz sentido nenhum estar a impor modelos de comportamento.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Majad em 01.ago.2014, 16:07:45
Eu acho mas é que todas as pessoas deviam de se deixar afetar tanto pelo comportamento dos outros.

Não faz sentido absolutamente nenhum estar a perpetuar esteriótipos, sejam quais eles forem, especialmente quando quem os perpétua são pessoas da comunidade LGBT (incluindo simpatizantes).

É um bocado triste, de facto, ver alguns posts neste tópico.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Imaterial em 01.ago.2014, 20:43:22
Obrigado por colocares em palavras os meus pensamentos, Safir
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: nevertoolatetobehappy em 01.ago.2014, 21:55:18
Como já emiti uma opinião semelhante sobre a masculinidade e feminidade no tópico do Cláudio Ramos, vou ser muito breve:

A masculinidade e feminidade de que aqui falamos estão relacionados com expressão de género e como tal acho que seria bom distinguirmos esta da orientação sexual, pois são questões diferentes: não são apenas os LGBT que escolhem estar ou não com alguém em função da maneira de falar, andar, vestir, etc, mas também pessoas com outras orientações sexuais. Relativamente aos rótulos (ex: b****) que existem na sociedade para categorizar formas de expressão de género, são a meu ver de evitar, pois regra geral são negativos e julgam pessoas indiscriminadamente (ou seja, categorizam alguém em função de estereótipos, segmentando a própria comunidade LGBT e frequentemente são olhados pelas pessoas como uma fraqueza ou algo cómico).

Cada um de nós, a nível físico, sente-se atraído por pessoas em função não só do corpo em si mas também pela expressão corporal, e não vejo porque razão nos devemos sentir mal porque gostamos mais de alguém que é mais masculino ou feminino... O problema surge em querermos impor a nossa visão do que é atraente às outras pessoas, pedir-lhes para não terem uma expressão de género da qual não gostamos, ou seja, em suma, não aceitarmos diferentes formas de expressão de género, generalizarmos e até às vezes construirmos uma visão do perfil psicológico e emocional da pessoa em função da expressão de género.

Por isso para mim é simples: aceitem e valorizem a diferença.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: V24 em 01.ago.2014, 22:51:27
Podem atacar a minha opinião se assim o desejarem. Não deixo de dizer o que penso, mesmo que me virem a cara ou me contraponham com mais ou menos agressividade.
O que digo nasceu da minha experiência. Eu já fui discriminada por não ter "ar de lésbica" e ouvi isso da boca de pessoas lgbt que me eram chegadas. Por isso...não presumam que falo sem fundamento. Sei bem o que digo.
As lésbicas masculinas é que são reprimidas? Tenham dó s.f.f.
A mulher feminina não é fraca nem passiva. É mais forte pois vive em plenitude as qualidades do seu género.
E com isto fiquem para já com o meu boa noite...
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Imaterial em 01.ago.2014, 23:04:27
A tua experiência = todas as lésbicas do mundo. Modesta.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: T-Rex em 01.ago.2014, 23:39:29
As mulheres masculinas são reprimidas, assim como os homens femininos. Qualquer pessoa que fuja aos papéis de género que lhes são enforçados é reprimida pela sociedade. Por acaso, a minha experiência diz-me o contrário do que a V24 reporta: conheço muitas mais lésbicas femininas do que masculinas, e as femininas apresentam mais tendência para se acharem "melhores" porque são "mulheres a sério" e não andam aí a "perpetuar estereótipos" (portanto, a mesma coisa pelo que passam os homens femininos) (não estou com isto a dizer que as lésbicas femininas são preconceituosas, eu nao conheço todas para poder afirmar uma coisa dessas :P )

"É mais forte pois vive em plenitude as qualidades do seu género." » em que sentido é que isto torna alguém mais forte? Não serão as mulheres masculinas mais fortes por terem de ir contra tudo o que a sociedade lhes impõe? (incluindo pessoas dentro da própria população LGBT) E que "qualidades do seu género" são essas? Porquê estar a jugar as pessoas com base nos papéis de género sociais/artificiais, e não no conteúdo da pessoa?
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: algumacena em 02.ago.2014, 11:26:06
Não suporto mulheres masculinas. Podem sê-lo se quiserem. Para além de que algumas acham-se superiores à lésbica/bi feminina e tentam impor-se ou desvalorizar a feminilidade. O que é uma atitude profundamente misógina que não se entende em que sente atracção por mulheres.
Desiludi-me imenso com o meio LGBT. Parece que são raras as mulheres bonitas e femininas nesses meio. É triste.
Por outro lado, respeito profundamente a coerência do indíviduo transgénero que com coragem efectua a transição. Isso é de louvar e lógico.
same

Sent from my GT-S6802 using Tapatalk 2

Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: algumacena em 02.ago.2014, 12:02:45
Não suporto mulheres masculinas. Podem sê-lo se quiserem. Para além de que algumas acham-se superiores à lésbica/bi feminina e tentam impor-se ou desvalorizar a feminilidade. O que é uma atitude profundamente misógina que não se entende em que sente atracção por mulheres.
Desiludi-me imenso com o meio LGBT. Parece que são raras as mulheres bonitas e femininas nesses meio. É triste.
Por outro lado, respeito profundamente a coerência do indíviduo transgénero que com coragem efectua a transição. Isso é de louvar e lógico.
Só estiveste mal na parte do "(..) longe de mim". Também não acho nada atractivo raparigas masculinas, porque para isso estou com rapazes, no entanto, são pessoas, ainda que não seja o tipo de raparigas com que venha a ter uma relacção amorosa.. se houver respeito será mútuo e posso sempre estabelecer uma relacção até a nivel de amizade.

Sent from my GT-S6802 using Tapatalk 2

Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: T-Rex em 02.ago.2014, 13:28:46
Também não acho nada atractivo raparigas masculinas, porque para isso estou com rapazes,

Porque é que uma rapariga masculina é equivalente a um rapaz? É uma lésbica que gosta de raparigas masculinas "menos lésbica"?

Eu entendo que as pessoas tenha os seus gostos. Okay, se as raparigas masculinas não te atraem, não te atraem, nada de errado nisso. Mas não deslegitimes o género delas, uma rapariga masculina não é um rapaz (assim como um rapaz feminino não é uma mulher)
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: algumacena em 02.ago.2014, 14:10:10
A masculinidade só me atrai nos rapazes, por isso para estar com alguém que a tenha estou com rapazes. (sou bi) Não quis descriminar ninguem de maneira nenhuma. Percebo que isto seja um assunto delicado, que raparigas masculinas venham argumentar e defender se deste mesmo, mas isto é a minha opiniao, nao um ataque. Mantenho assim a minha opinião. Cada um é livre de ser como é e dos seus gostos. Há que respeitar. Relaxem mais.

Sent from my GT-S6802 using Tapatalk 2

Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: T-Rex em 02.ago.2014, 14:22:21
A masculinidade só me atrai nos rapazes, por isso para estar com alguém que a tenha estou com rapazes. (sou bi) Não quis descriminar ninguem de maneira nenhuma. Percebo que isto seja um assunto delicado, que raparigas masculinas venham argumentar e defender se deste mesmo, mas isto é a minha opiniao, nao um ataque. Mantenho assim a minha opinião. Cada um é livre de ser como é e dos seus gostos. Há que respeitar. Relaxem mais.

Oi? Eu não sugeri que tu estivesses a atacar ninguém, e muito menos sugeri que as pessoas não fossem livres de ter os seus gostos (aliás, até o explicitei no meu último post). Só questionei essa ideia de que que as raparigas masculinas são equivalentes a rapazes. Estar a por em causa o género de uma pessoa por causa da sua expressão é algo que me mete imensa comichão e que chega a roçar a transfobia e o sexismo.

Ninguém devia estar aqui a defender a sua expressão, seja feminina ou masculina, mas para isso era preciso que ninguém atacasse/rotulasse/estereotipasse outras pessoas pela sua expressão. Todxs temos o direito de ser como somos.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: algumacena em 02.ago.2014, 14:45:39
Da te comichao? Hm..Tens que ver disso entao. Pois a minha opiniao mantem se. Nao sejam hipocritas, se existem diferenças existem, nao é questao de rotular, o tema deste assunto é bem explicito, acho. A minha opiniao foi expressada e bem, so a leva para o lado ofensivo quem se inferioriza. Se eu so me sinto atraida por rapazes masculinos ou raparigas femininas.. Sao gostos! Nao desrespeito as pessoas por dizer que nao me sinto atraida por elas, acho. E para finalizar, conheço tantas raparigas masculinas que só andam com raparigas femininas e só se sentem atraidas por raparigas femininas.. Bem, sendo assim, sao contra si mesmas nao? Humm..

Sent from my GT-S6802 using Tapatalk 2

Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: T-Rex em 02.ago.2014, 15:28:28
Acho que não estás a perceber o meu ponto. Eu não acho que haja mal em gostar de raparigas "assim" ou rapazes "assado" - gostos são gostos, não é isso que eu estou a debater. O que estou a debater é essa ideia de que "para ser rapariga tens de ser "assim", se és diferente mais valia seres um rapaz" - que é a ideia que está implícita quando dizes "para estar com uma rapariga masculina prefiro estar com um rapaz". Porque não dizer apenas como disseste no teu post anterior? "Se eu so me sinto atraida por rapazes masculinos ou raparigas femininas.. Sao gostos" » okay, nada contra, não vejo problema nenhum nisto. Eu próprio sinto-me da mesma forma (também sou bi, e também tenho tendência a gostar mais de masculinidade nos homens e feminilidade nas mulheres - embora hajam muitas exceções :P )

Agora, estar a por em causa o género de alguém, isso já não são gostos - é transfobia. E estar a dizer que as raparigas masculinas são "rudes, pouco polidas, etc" também não são gostos, são estereótipos e é algo terrível de se dizer, principalmente num fórum supostamente de apoio às pessoas LGBT.

Cada um gosta do que gosta, não faz sentido nenhum estar a impôr gostos só porque seria o "politicamente correto" - isso é uma parvoíce. Mas também não faz sentido nenhum estar a denegrir as pessoas um bocado mais transgéneras ("as raparigas masculinas são rudes, os rapazes efeminados só querem atenção", etc) só porque nao nos sentimos atraídxs por essas pessoas.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: algumacena em 02.ago.2014, 16:02:33
Estás bem? Os teus argumentos não têm fundamento em nada do que eu disse. Esta conversa já perdeu o sentido lool.. Quer dizer perdes a razão e vais buscar coisas que eu nem disse? Tem piada. Um chazinho para relaxarem mais e arranjarem menos confusoes sff

Sent from my GT-S6802 using Tapatalk 2

Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: T-Rex em 02.ago.2014, 16:09:52
Estás bem? Os teus argumentos não têm fundamento em nada do que eu disse. Esta conversa já perdeu o sentido lool.. Quer dizer perdes a razão e vais buscar coisas que eu nem disse? Tem piada. Um chazinho para relaxarem mais e arranjarem menos confusoes sff

Sent from my GT-S6802 using Tapatalk 2

eu não estava a responder apenas a ti, estava a responder ao que se tem dito no tópico em geral ;) (fiz referência a outro post que não foste tu a escrever, mas subscreveste). Não sei bem em que sentido é que consideras que "perdi a razão", se quiseres elaborar, força.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Dami em 02.ago.2014, 16:10:38
O que eu penso em relação ao "para estar com um rapaz efeminado, mais vale estar com uma mulher", ou vice-versa, é que as pessoas apesar de colocarem as coisas em termos menos corretos, pensam da seguinte forma: "bem, se procuro masculinidade, prefiro encontrá-la em um rapaz", e não no sentido de pôr em causa o género de alguém ou dizer que as lésbicas masculinas são menos ou mais que as femininas por não se enquadrarem nos nossos padrões mentais ou de atração, como tentam fazer parecer. Até há casos em que há raparigas que são lésbicas mas que não apreciam a masculinidade em homens nem a feminidade em mulheres.
Mas também não faz sentido nenhum estar a denegrir as pessoas um bocado mais transgéneras ("as raparigas masculinas são rudes, os rapazes efeminados só querem atenção", etc) só porque nao nos sentimos atraídxs por essas pessoas.
Neste caso, concordo contigo, mas também temos de concordar com o seguinte, embora não sejam todos iguais, a maioria, por norma, faz a diferença. Isso depois depende da mentalidade de cada um, feliz ou infelizmente não podemos exigir que todos tenhamos a mesma capacidade de compreensão.

O ser humano é muito complexo para ser rotulado.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: algumacena em 02.ago.2014, 16:16:51
Respondes me a mim mas depois dizes que é geral? Aiai.. Perdeste apartir do momento em que já nao tinhas mais argumentos e foste busca los a outra conversa, de uma outra pessoa.

Sent from my GT-S6802 using Tapatalk 2

Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: T-Rex em 02.ago.2014, 16:31:12
Respondes me a mim mas depois dizes que é geral? Aiai.. Perdeste apartir do momento em que já nao tinhas mais argumentos e foste busca los a outra conversa, de uma outra pessoa.

Sent from my GT-S6802 using Tapatalk 2

Não sei porque é que assumiste que esta conversa ou este argumento era pessoal. Se eu quisesse argumentar contigo fa-lo-ia por MP, não no fórum, publicamente. Estas discussões constroem-se com o contributo de todos os que decidem intervir, portanto faz todo o sentido fazer referência à conversa em geral e às intervenções de outras pessoas que aqui vieram dizer alguma coisa.

O que me parece é que tu ficaste sem argumento, e agora estás a criticar a forma dos meus argumentos em vez do seu conteúdo.

O que eu penso em relação ao "para estar com um rapaz efeminado, mais vale estar com uma mulher", ou vice-versa, é que as pessoas apesar de colocarem as coisas em termos menos corretos, pensam da seguinte forma: "bem, se procuro masculinidade, prefiro encontrá-la em um rapaz", e não no sentido de pôr em causa o género de alguém ou dizer que as lésbicas masculinas são menos ou mais que as femininas por não se enquadrarem nos nossos padrões mentais ou de atração, como tentam fazer parecer.
Concordo, às vezes é mesmo a forma como as pessoas dizem as coisas (mesmo que não haja malícia no que dizem) que faz com que soem sexistas. Há formas de expressarmos os nossos gostos sem parecer que estamos a por em causa a identidade de género de alguém [smiley=sim.gif]
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Imaterial em 02.ago.2014, 16:52:37
O que me faz confusão é que as pessoas em vez de serem maiores do que a discriminação que sofreram (exemplo: fui discriminada por lésbicas masculinas por eu ser mais feminina), ainda fazem questão de aumentar o preconceito (aka todas as lésbicas masculinas são xyz). Uma das coisas mais básicas que se aprende em termos de formulação de raciocínios em qualquer livro de Filosofia genérico é que a generalização é uma falácia.

Ainda me faz mais confusão ver gente que faz parte de uma comunidade que já de si e discriminada e alvo de agressões externas fazer questão de a quebrar mais por dentro e criar atritos idiotas. Pah, se a pessoa x - independente das suas características - vos trata de uma forma que não gostam, expressem-no e afastem-se dessa pessoa --'
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: algumacena em 02.ago.2014, 17:00:06
Acho que não estás a perceber o meu ponto. Eu não acho que haja mal em gostar de raparigas "assim" ou rapazes "assado" - gostos são gostos, não é isso que eu estou a debater. O que estou a debater é essa ideia de que "para ser rapariga tens de ser "assim", se és diferente mais valia seres um rapaz" - que é a ideia que está implícita quando dizes "para estar com uma rapariga masculina prefiro estar com um rapaz". Porque não dizer apenas como disseste no teu post anterior? "Se eu so me sinto atraida por rapazes masculinos ou raparigas femininas.. Sao gostos" » okay, nada contra, não vejo problema nenhum nisto. Eu próprio sinto-me da mesma forma (também sou bi, e também tenho tendência a gostar mais de masculinidade nos homens e feminilidade nas mulheres - embora hajam muitas exceções :P )

Agora, estar a por em causa o género de alguém, isso já não são gostos - é transfobia. E estar a dizer que as raparigas masculinas são "rudes, pouco polidas, etc" também não são gostos, são estereótipos e é algo terrível de se dizer, principalmente num fórum supostamente de apoio às pessoas LGBT.

Cada um gosta do que gosta, não faz sentido nenhum estar a impôr gostos só porque seria o "politicamente correto" - isso é uma parvoíce. Mas também não faz sentido nenhum estar a denegrir as pessoas um bocado mais transgéneras ("as raparigas masculinas são rudes, os rapazes efeminados só querem atenção", etc) só porque nao nos sentimos atraídxs por essas pessoas.
   acho que nao estàs(....) Nao era para mim? Era geral.. Ahah, pois sim. Nao há muito a argumentar a partir do momento em que mudas a conversa que estavamos a ter e a opiniao que eu estava a defender(a minha). E como o dialogo já perdeu o sentido, vou me retirar. Gosto de ter discussoes bem estruturadas, em que se aprenda algo, novas maneiras de ver as coisas, que nao é o caso.
Nao deturpes o que digo.
Sent from my GT-S6802 using Tapatalk 2

Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Diana em 02.ago.2014, 17:12:48
O que me faz confusão é que as pessoas em vez de serem maiores do que a discriminação que sofreram (exemplo: fui discriminada por lésbicas masculinas por eu ser mais feminina), ainda fazem questão de aumentar o preconceito (aka todas as lésbicas masculinas são xyz). Uma das coisas mais básicas que se aprende em termos de formulação de raciocínios em qualquer livro de Filosofia genérico é que a generalização é uma falácia.

Ainda me faz mais confusão ver gente que faz parte de uma comunidade que já de si e discriminada e alvo de agressões externas fazer questão de a quebrar mais por dentro e criar atritos idiotas. Pah, se a pessoa x - independente das suas características - vos trata de uma forma que não gostam, expressem-no e afastem-se dessa pessoa --'

 Eu tbem já fui discriminada por lesbicas masculinas! Eu não sei pq estas pessoas (gays com manias de heteros e afins) fazem questão de rebaixar os outros de um forma tao baixa!
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Dami em 02.ago.2014, 17:33:22
Rótulos são uma forma de quantificar partes das pessoas que se sobressaem. É impossível acabar com isso, sempre existiu e sempre existirá. É impossível não rotular ou não ser rotulado por algo. Estamos presos a isso.
Eu tbem já fui discriminada por lesbicas masculinas! Eu não sei pq estas pessoas (gays com manias de heteros e afins) fazem questão de rebaixar os outros de um forma tao baixa!
Esse tipo de preconceito é provocado infelizmente pelo desnível de conhecimento, onde o respeito pela cultura do próximo não vale muito.
As pessoas tem tendência a criticar aquilo que não compreendem.

Anyway, temos aqui tema para uma eternidade. Fico-me por aqui.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Just_a_Guy em 02.ago.2014, 17:51:19
O que eu penso em relação ao "para estar com um rapaz efeminado, mais vale estar com uma mulher", ou vice-versa, é que as pessoas apesar de colocarem as coisas em termos menos corretos, pensam da seguinte forma: "bem, se procuro masculinidade, prefiro encontrá-la em um rapaz", e não no sentido de pôr em causa o género de alguém ou dizer que as lésbicas masculinas são menos ou mais que as femininas por não se enquadrarem nos nossos padrões mentais ou de atração, como tentam fazer parecer. Até há casos em que há raparigas que são lésbicas mas que não apreciam a masculinidade em homens nem a feminidade em mulheres.

Ora nem mais.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Junos em 02.ago.2014, 17:52:34
Estive a ler o que escreveste, algumacena, a tua discussão primariamente com T-Rex. Desculpem meter-me, mas queria re-lembrar que para ter "discussoes bem estruturadas, em que se aprenda algo, novas maneiras de ver as coisas" como disseste, é necessário, como T-Rex diz, criticar o conteúdo do argumento, não a sua forma. Parece-me que viste muitos discursos de primeiros ministros, para andares aqui a pegar na discussão pelo que te convém, pensando que somos todos mentecaptos e não percebemos muito bem a manobra que estás a fazer.
Ou seja, peço que te cinjas à fundamentação.
E isto sim, foi um ataque ao conteúdo, não à forma (e muito menos à pessoa).

Agora...
Não vou começar por pedir que definam o que é ser "masculino" ou "feminino", já que alguns falam destes termos como se fossem absolutos e não criações sociais apenas levemente baseadas em biologia. Isso é tema de reflexão pessoal já que a verdadeira definição é demasiado complexa e mutável para estar aqui a tentar cristaliza-la.
Começo então por dizer que gostos são gostos, não sendo correcto criticá-los. Posso criticar, no entanto, opiniões (ao contrário do que muitos pensam; como se a opinião fosse uma relíquia sagrada, nada passível de ser alterada e criticada). Opiniões como "para estar com alguém que a tenha [masculinidade] estou com rapazes", que cheiram a transfobia, machismo e são, de facto, ofensivas.

O modo de uma pessoa ser e agir, desde que não ofenda ou magoe ninguém, não tem de ter nariz alheio lá metido. O menino usar rosa não ofende, o menino usar saia não ofende, a menina usar azul não ofende, a menina usar calças não ofende. Se há alguém que não gosta quando vê alguém que se expressa de essa maneira essa é uma questão, precisamente, de (des)gosto! E não é por gosto que posso obrigar alguém a não ser quem deseja ser. E, principalmente, não há uma expressão melhor que outra! São expressões pessoais que, repito, desde que não magoem ninguém, não têm de ter nariz alheio metido.

Estes argumentos parecem-me básicos para os LGBT+ que toda a sua vida sofreram pelas opiniões e gostos de outros! Um homofóbico berrar comigo porque não gosta de me ver beijar o meu namorado não é muito diferente do LGBT+ que berra comigo porque não gosta de me ver de saia (sendo eu homem), quer por gosto ou por eu estar a "perpetuar o estereotipo" (afirmação um pouco irónica, neste caso).
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: bookerdewitt em 03.ago.2014, 01:43:32
Epah, T-Rex montes de amor para ti! Subscrevo na totalidade  [smiley=sim.gif]
Spoiler (clica para mostrar/esconder)


A mim parece-me que há alguma dificuldade em distinguir opinião/liberdade de expressão com discriminação e discursos ofensivos.

Acho que as pessoas conseguem distinguir quando se expressa uma opinião inofensiva de juízos de valor baseados em generalizaçoes e ressabias sustentadas em preconceitos que visam denegrir e injuriar individuos por se exprimirem de forma diferente aos convencionalismos sociais. Não pretendo atacar-te V24, mesmo...mas acho que a maior parte das pessoas entende que o que disseste é incontornavelmente ofensivo.just sayin'
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Mr Unchained em 03.ago.2014, 02:33:17
Spoiler (clica para mostrar/esconder)

É um bocado triste, de facto, ver alguns posts neste tópico.

Triste é pouco, eu fico estupefacto com alguns posts neste tópico, se nem dentro da comunidade LGBT há respeito pela diferença, sejam "masculinos" ou "femininos", como é que haverá respeito por parte de pessoas que não são LGBT e que não sentem a discriminação.
Eu acho que nunca irei perceber.

Eu tenho amigas lésbicas umas mais femininas, outras menos e nunca tinha reparado que houvesse esse preconceito em relação às raparigas mais masculinas, sinceramente. Infelizmente com os rapazes mais efeminados (estes rótulos -_-) já tinha reparado muito, mas mesmo muito preconceito dentro da comunidade gay.

É triste ver pessoas jovens, com tanta informação e tão preconceituosas, a deixarem-se levar pelos conceitos da sociedade e discriminarem alguém por ser diferente.

Acho que o Respeito é base para termos uma sociedade saudável. É lamentável.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: V24 em 03.ago.2014, 14:33:28
Continuam a esquecer-se de que em certos meios são as mulheres LGBT femininas que são discriminadas. É muito curioso só verem para um lado. E isso para mim é que é ofensivo. Não sabia que havia censura neste fórum. A sociedade? Há coisas em que concordo com ela.
A tolerância tem limites, nem tudo é saudável ou desejável. Se não estávamos na républica das bananas. Para além de que o género é uma característica identificativa das pessoas. Já agora vou passar a andar na rua vestida de homem-aranha todos os dias. Se calhar riam-se não é? Mas são tão mente aberta.... Para mim ainda existe verdade e aquilo que está certo. Vocês estão presos a um subjectivismo hipócrita em que tudo é permitido. Depois choram quando vêm as consequências e dizem que são discriminados. Já vos ocorreu que o que vos falta é auto-reflexão acerca de terem uma postura/aparência/ atitudes correctas na comunidade em que estão inseridos???
Mais uma vez reitero que ter uma opinião diferente não é sinal de ignorância. Tenho formação que chegue embora isso não seja assunto deste tópico.
Ataques às capacidades ou conhecimentos intelectuais das pessoas também são ofensivos. Não atirem pedras porque são preconceituosos como me acusam.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: T-Rex em 03.ago.2014, 15:11:06
Se alguém quiser andar vestido de homem aranha, é livre de o fazer, embora não entenda bem essa analogia. "Homem aranha" não é um género. Estás a comparar uma pessoa andar mascarada com expressões de género?

E não entendi também o comentário de nos virmos chorar quando "dizemos que somos" discriminados. A discriminação de pessoas transgénero é um facto. Nega-lo é, por si só, também uma forma de transfobia. Não estou aqui a medir forças para ver quem é que é mais discriminado, mas acho que não faz qualquer sentido estar a implicar que a transfobia é um mal imaginado. E muito menos entendo porque razão é que deva ser eu a adaptar o meu comportamento/expressão para que encaixe nas normas de género sociais - a sociedade é que devia deixar de ser parva e de me julgar por ser eu próprio. Achei curiosa a utilização da palavra "corretas", como se expressões mais transgéneras fossem de alguma forma "incorretas". Há umas décadas atrás também era "incorreto" uma mulher usar calças. A minha mãe uma vez contou-me da primeira vez que se atreveu a aparecer numa reunião de família de calças quando era criança: os tios dela deram-lhe um raspanete do género "veste-te mas é de forma correta, tem algum jeito uma mulherzinha ter roupa dessa?"

Eu vejo as normas de género de forma subjetiva porque acredito que sejam não só subjetivas, como também altamente mutáveis. O que é norma hoje poderá não o ser amanhã. Não acho que faça sentido estar a enforçar um conjunto de normas que nos restringem a expressão individual, quando essas normas são tão voláteis e artificiais.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: V24 em 03.ago.2014, 15:17:34
Estava mais a comentar em relação à homossexualidade em que alguns individuos são efeminados ou masculinizados mas está bem...
Fazes da tua vida o que desejares como é óbvio, e que alcances aquilo que te realizar pessoalmente.
Agora eu não admito ser comparada ou estereotipada porque meia dúzia de pessoas (que acham que me representam só por ser LGBT's) mancham a imagem de toda uma população. Se queremos integração, sejamos normais!
E com isto me fico.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: T-Rex em 03.ago.2014, 15:29:41
Se queremos integração, sejamos normais!

Acho que temos visões bastante diferentes no que toca à luta pelos direitos LGBT. Eu não quero integração, nem promover "normalidade". Eu acredito que o ideal é alcançar a igualdade de oportunidades (isto inclui a oportunidade de nos integrarmos no mainstream, caso queiramos), independentemente da expressão/identidade que uma pessoa tenha. Isso sim é liberdade, na minha opinião.

Deixo aqui um excerto de um texto relevante para este tópico:
Responder
Whenever we decide to “tone down the gay” or “not flaunt our sexuality” or be “straight-acting” or whatever loaded language you’d like to use, we are shooting ourselves in the proverbial foot. We are acknowledging a poisonous, internalized homophobia that says: “We’re just like you, straight society. We deserve rights, because we are just like straight people and straight people are normal. We’re not a bunch of drag queens and diesel dykes; those people don’t represent us because they don’t look like straight people and straight people are normal.”

Texto completo aqui » http://buzzcutsandbustiers.com/2011/05/13/on-internalized-homophobia-in-the-assimilation-movement-or-sorry-i-look-so-gay/
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Mr Unchained em 03.ago.2014, 15:37:50
Se queremos integração, sejamos normais!

Depois disto o que dizer? Deixem-me ser anormal.  ;D

"Vocês riem de mim porque sou diferente. Eu rio de vocês por que são todos iguais." - Bob Marley
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: kat em 03.ago.2014, 18:07:04
Se queremos integração, sejamos normais!
Sejemos então todos iguais, como um bando de carneirinhos, sem expressão própria e sem sermos quem de facto somos só para sermos integrados na sociedade. Isso não faz sentido absolutamente nenhum e é extremamente revoltante ler coisas do género.

Pessoalmente sou feminina porque me sinto feminina, se não sentisse gostaria de o expressar sem ter que ser julgada por alguém dentro da própria comunidade LGBT.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Junos em 04.ago.2014, 00:19:45
(...)
Agora eu não admito ser comparada ou estereotipada porque meia dúzia de pessoas (que acham que me representam só por ser LGBT's) mancham a imagem de toda uma população. Se queremos integração, sejamos normais!
(...)

"meia dúzia de pessoas", "só por ser LGBT's"
"acham que me representam "
"mancham","normais"

Em primeiro lugar, a frase que deverias ter dito era "Agora eu não admito ser comparada ou estereotipada". Ponto. Agora...
Meia dúzia não são certamente! Alem disso, nem todos os homens efeminados são LGBT. Será que para ti um hetero efeminado já é aceitável? Já que o teu problema parece ser o medo do perpetuar do estereotipo, como se a culpa fosse nossa da sua existência.

Eles não acham que te representam, eles representam-se a si próprios, da maneira que mais gostam! Estás a relacionar expressão com orientação, como forma de se ligar a ti. Se uma mulher masculina tivesse a mesma cor de cabelo que o teu, sentirias que ela está a representar-te? É uma ligação tão legitima, até mais legitima, já eu consigo ver que ambas têm cor de cabelo X, mas não consigo ver a orientação.

Mancham? Com quê? Com a sua anormalidade (sentido verdadeiro do termo, não insulto)? Primeiro, empresta-me o livro do "O que é normal" que perdi o meu; segundo, tenho de explicar porquê que o conformar ao "normal" não ajuda muito uma sociedade?
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: BrunoMCP em 04.ago.2014, 19:50:14
É como se diz relativamente às Marchas do Orgulho: Se queres ser representad@, tens de lá estar a representar-te.

Fiquei confuso com a afirmação d@ V24 na parte "que acham que me representam".
Quem é que te disse que te representa, precisamente?
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: theone111 em 05.ago.2014, 00:28:43
Deixo só um pensamento rápido, que já fica tarde... Até que ponto não estaremos a "reduzir" as pessoas ao proteger em demasia?
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Imaterial em 05.ago.2014, 10:55:39
Deixo só um pensamento rápido, que já fica tarde... Até que ponto não estaremos a "reduzir" as pessoas ao proteger em demasia?

Não estamos a falar apenas de situações ou pessoas hipotéticas, há participantes a quem alguns destes posts preconceituosos se dirigem indirectamente. Há literalmente pessoas a sentirem-se insultadas com o que lêem aqui.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Diana em 05.ago.2014, 12:18:25
Isto tem muito que se falar realmente, mas eu tbem nao sou a pessoa apropriada para falar sobre o assunto, sou muito confuso/a. tipo não entendo qual o mal de os rapazes usarem roupas fimininas, e as raparigas roupas masculinas, eu sinceramente ja nem sei, mas desde que frequento o forum, ainda me sinto mais confusa,  nem sei.. Sao tantas as opinios :-\
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: theone111 em 05.ago.2014, 13:05:02
Começo já com o pedido de desculpas. Não pretendo ofender ninguém. É simplesmente o MEU ponto de vista e não estou aqui propriamente para envangelizar ninguém!

Não estamos a falar apenas de situações ou pessoas hipotéticas, há participantes a quem alguns destes posts preconceituosos se dirigem indirectamente. Há literalmente pessoas a sentirem-se insultadas com o que lêem aqui.

Falo especificamente em pessoas hipotéticas, pelo simples facto que não gosto de apontar dedos. Pessoas hipotéticas não se ofendem facilmente, razão pela qual as uso muito em exemplos  ;)

Também eu me sinto insultado três a cinco vezes por semana com a sociedade onde vivo ("Novo Banco"??? Mas anda tudo parvinho??). Aliás, se fosse eu que mandasse... Bem... Melhor não digo, mas ao menos seria diferente.

O facto de as pessoas me criticarem por ter... hum... cabelo castanho (!) é uma questão que a MIM me diz respeito. Se o poderia pintar e acabar com o problema? Sim! Se o poderia manter e lidar de outra forma? Sim! Porém, é a minha decisão...

Tudo se complica quando aparecem os "movimentos organizados". Por mais normal e confortável que eu ache ter o cabelo castanho, se de repente se gera um movimento a defender as "gentes do castanho" (a promover que são iguais ás outras), é fácil eu achar que se calhar estou errado (até porque eu achava que era igual... não será isto descriminação). E como nem todos gostamos de ser tratados como "coitadinhos" (perdõem a expressão, mesmo), poderíamos preferir um pouco menos de atenção.

Não é tipicamente uma questão de descriminação (como acho que neste caso não começou por aí). Não sendo eu loiro, posso contar que muita gente "nem olhe" para mim... Não têm ciência, e nem sequer é um problema, até aparecer um movimento a promover a igualdade entre loiros e morenos...

Além disso, a meu ver, o apoio faz-se, não eliminando os problemas pela raiz, mas fornecendo às pessoas instrumentos e know-how de como lidar. É a velha questão do ensinar a pescar!


Peço ainda perdão pelo exemplo dado, que não poderia andar mais longe da realidade. Porém, serve apenas para demonstrar que algumas diferenças nem sequer são dignas do nome...

Peço ainda algum zelo nos comentários. Não precisamos de ver ataques pessoais. Moderemo-nos a nós próprios antes que a Moderação o faça.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Imaterial em 05.ago.2014, 14:39:01
O discurso que fizeste é passível de ser lógico quando falamos de características perfeitamente mutáveis. Mas os movimentos de igualdade não surgem em massa porque estás a ser discriminado por ter cabelo castanho. Volto a relembrar que foram aqui exibidas opiniões de homo, lesbo e transfobia.

Já disse 1001 vezes e volto a repetir, é bem possível que tenha exagerado, de certa forma, sobre a forma como achei ofensivo a comparação "se quisesse uma mulher namorava com uma em vez de com um homem efeminado" (não pelo lado machista da coisa, mas pela repressão ao direito da auto-expressão do tal homem efeminado e a negação do seu próprio género biológico face à sua expressão social de género), mas bastou ver vários comentários que se seguiram para mostrar que este problema de repressão das  bich as, das camionas e dos T (tanto transgéneros como transexuais) pela própria comunidade LGBT é real.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: theone111 em 05.ago.2014, 15:11:44
O discurso que fizeste é passível de ser lógico quando falamos de características perfeitamente mutáveis. Mas os movimentos de igualdade não surgem em massa porque estás a ser discriminado por ter cabelo castanho. Volto a relembrar que foram aqui exibidas opiniões de homo, lesbo e transfobia.

Já disse 1001 vezes e volto a repetir, é bem possível que tenha exagerado, de certa forma, sobre a forma como achei ofensivo a comparação "se quisesse uma mulher namorava com uma em vez de com um homem efeminado" (não pelo lado machista da coisa, mas pela repressão ao direito da auto-expressão do tal homem efeminado e a negação do seu próprio género biológico face à sua expressão social de género), mas bastou ver vários comentários que se seguiram para mostrar que este problema de repressão das  bich as, das camionas e dos T (tanto transgéneros como transexuais) pela própria comunidade LGBT é real.

É real, sem dúvida. Mais que de acordo!

Onde discordamos, é na forma como devemos ajudar!
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: FilhoDeApolo em 05.ago.2014, 17:42:32
Atração e Respeito são coisas diferentes. As pessoas não têm de se sentir atraidas por tudo, mas o respeito não se deve formar apenas a volta daquilo que lhe atrai ou agrada.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Just_a_Guy em 05.ago.2014, 18:53:33
..."se quisesse uma mulher namorava com uma em vez de com um homem efeminado" (não pelo lado machista da coisa, mas pela repressão ao direito da auto-expressão do tal homem efeminado e a negação do seu próprio género biológico face à sua expressão social de género)...

Gostava que explicasses onde é que as pessoas que fizeram tal comentário reprimiram o direito da auto-expressão do homem efeminado e onde é que negaram o seu próprio género biológico face à sua expressão social de género.

Porque percebo o porquê das pessoas terem ficado ofendidas, a tal comparação com a mulher, embora não concorde em nada a associação forçada que se fez por aqui de que homem efeminado=mulher=sexo fraco=eu sou um macho superior, porque isso saiu tudo das vossas cabeças.
Que eu saiba ser mulher não tem problema nenhum, nem é uma "coisa má" para que quando se faz uma comparação com o sexo feminino imediatamente seja associado a discriminação, afinal ser mulher é o mesmo que ser homem, é ser humano, por isso essa é outra que deito aqui, porque é que quando se fez tal comparação, imediatamente tem de ser "uma coisa má"?
É uma questão de gosto, eu gosto de homens masculinos, não de homens femininos, que me fazem lembrar uma mulher, sexo que não em atrai.

Mas como já disse, daí a discriminar vai um grande passo.

Volto a fazer minhas as palavras da Dami, que o resumiu na perfeição:

O que eu penso em relação ao "para estar com um rapaz efeminado, mais vale estar com uma mulher", ou vice-versa, é que as pessoas apesar de colocarem as coisas em termos menos corretos, pensam da seguinte forma: "bem, se procuro masculinidade, prefiro encontrá-la em um rapaz", e não no sentido de pôr em causa o género de alguém ou dizer que as lésbicas masculinas são menos ou mais que as femininas por não se enquadrarem nos nossos padrões mentais ou de atração, como tentam fazer parecer. Até há casos em que há raparigas que são lésbicas mas que não apreciam a masculinidade em homens nem a feminidade em mulheres.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Cardo em 06.ago.2014, 09:41:05
Meninis e meninas não se esquecam que ser feminino não significa que a pessoa seja LGBT.

Quem daqui não tem amigos muito femininos, e que, são heteros? Totalmente heteros?

Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Diana em 16.set.2014, 14:00:24
Concordo cardo. Tipo o Jose castelo branco é afeminado e é herero, ou bi..já nem sei. Mas ainda me lembro que ele disse que se cortasse o cabelo e vesti-se uns calções, não haveria homem que o largasse. O mesmo acontece comigo, tipo eu tenho áspeto fiminino (cabelo comprido, brincos, piercings, maquilhagem, algumas roupas, unhas..) , realmente, mas apenas assim me sinto totalmente liberto. Eu não sou assim para chamar a atenção, até PK chamava mais a atenção quando era mais masculino, mas contudo n me sentia bem e isso refletiu-se em toda a minha vida pessoal e escolar.
 
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: random_dude em 09.jan.2015, 13:47:16
O tema é muito controverso e complexo. A definição daquilo que é masculino ou feminino varia de cultura para cultura e de época para época. Num breve exemplo, os saltos altos foram, originalmente, criados para homens. Numa sociedade que se diga igualitária em termos de género, isto é, sem machismo ou misoginia, não fará sentido algum haver diferenças psicológicas (de vestuário, entre outras) concebidas previamente e impostas a cada criança que nasce. Aquilo que é feminino ou masculino é nos imposto (quase involuntariamente) pela sociedade e nós fazemos parte dela e acabamos por, de certo modo,  compactuamos com a manutenção dos gender roles. Desde coisas tão primárias como o azul é para os meninos e o cor-de-rosa para as meninas até ao "o lugar das mulheres é na cozinha" e o sustento da família tem que ser o homem. Creio que a multiculturalidade e a informação fará as pessoas perceber que estes conceitos não fazem sentido algum (e que os machos latinos não precisam de sentir a sua masculinidade ameaçada por causa da presença de um homem mais efeminado). Oxalá seja uma questão de tempo, mas com o retrocessos civilizacionais que alguns países vêm tendo, as minhas expectativas vão sendo reduzidas.

Contudo, a abordagem inicial deste tópico não me pareceu num tom misógino, isto é, numa tentativa de inferiorizar os homens mais efeminados   (fisica ou psicologicamente). Em questões de atracção, sejam ela física ou emocional, não há muito para ser debatido. Cada um tem as suas preferências, que, na vasta maioria, são lhe impostas pelo seu organismo e inconsciente e isso não implica que se discrimine a resto das pessoas. Não há necessidade de andarmos com rodeios e assumir que afirmarmos as nossas preferências estaremos a menosprezar as outras pessoas. 
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: complicado em 12.jan.2015, 10:50:53
Uma coisa que já reparei é que:

 discrimina-se muito  os efeminados, mas são eles que são muitas vezes vitimas de assedio sexual por homens em varios locais, ate publicos!
Por exemplo, um amigo meu, já esteve no metro e um velho à frente dele andou a olhar para ele a mexer no coiso!
Também temos o exemplo daquele rapaz famoso no youtube, o KiKo, que meteu à pouco um video a falar que um taxista estava-lhe a pedir pra fazerem  sex. E gravou o taxista, e ouve-se o que quer! --'

O mais engraçado, é que eu acho que, os velhos, com o passar do tempo de tão Alone que estão, e sabem que as mulheres não os querem, parece que a sexualidade deles muda de alguma maneira e os faz querer sex com gajos... E preferem gajos mais efeminados...

Por isso, a questão aqui é!
Gajos masculinos discriminam os efeminados, mas depois bem parte deles (escondidos), querem sex com eles!

Agora, se forem realmente gays, OK!
Porque estava a falar mais daqueles homens que não gays a nivel emocional, só lhes interessa o sex!

Agora, se existe alguma pequena desavença entre gays masculinos e efeminados, existe!
Muitos gays masculinos acreditam que a maioria da descriminação gay, é por causa deles!
Porquê?

Porque, de algum modo, a sociedade não gosta e também percebo porquê, mas os efeminados, em grande parte são gajos meio irritantes, mas não todos claros, mas tem sempre a mania de vestir-se à VINTAGE, com aquele glamour, enfim, é que eles não percebem que exageram naquilo que festem... Nem as mulheres que são mulheres festem-se assim... E nem falam com aquela voz à tiazinha!

Não estou a discriinar, só estou a dar minha opnioão...

Aquilo que quero dizer é que, os efeminados exageram e não tem por vezes, a capacidade de perceber o que estão a fazer.. Não quer dizer que não devem, cada um faz o que gosta e o que quer...

Uma cena, vi numa reportagem de um gajo que virou mulher, e pela primeira vez, fiquei surpreendido, porque estava realmente bem, vestia-se como uma mulher normalmente, sem nada de exagerado, simples, e por acaso até era bem bonita!
Pronto, já os efeminados do chiado e bairro alto, são uma coisa que não se percebe...
Aliás, uma amiga minha, teve um amigo assim, e desde que se assumiu gay e quando teve amigos gays do genero dele, começou a falar com voz fina e a festir-se mais a "gaja"...

Por isso, muito dos efeminados 2mudam" por opção, mas só porque querem fazer parte de um grupo...
E a realidade é mesmo esta..

O ser humano tem uma grande vontade de se entregar na nossa sociedade, e o que faz?
Cada ser humano, procura nos outros caracteriscas parecidas com as suas e depois entra no grupo...

Dai, haver: futulobistas, surfistas, voluntariados, activistas, gangs criminosos, sos animal.. etc
E os rapazes gays não deixa de ser a mesma coisa... Crescemos, notamos que somos diferente dos amigos heteros, e com o passar do tempo queremos encontrra alguem igual, para identificar-mo-nos!

Como a malta aqui do forum,
identificam-se, e depois querem fazer parte do forum, fazer manifestações, ir a paradas gays.. etc...
Nas escolas isto é ainda mais evidente, criam-se grupos de grande variedade... E muitos, ficam de parte, porque são incompreendidos pelos outros, mas esses também não querem saber e os proprios também não se identificam com eles e nem kerem... ( Meu caso - Não identificar-me com nada)
 
Parece que não, mas um ser humano que não se identifica com nada, causa muitos problemas, a não ser que saiba controlar-se e aprender a lidar com isso.
Isto tudo pra dizer, que esse gays efeminados muitos deles, quase que se esforçam-se para pretencer a esses grupinhos, a essa classe gay chique! Mesmo que tenham que gastar €€€ em  uma nova mala da chanel! LOL Para mostrar ás outras de que é mais "poderosa".
Na realidade, querem chamar atenção dos outros e quando a têm, ficam satisfeitos.

Por isso, o que quero dizer é que existe, varios tipos de efeminasdos, aqueles que gostam de chamar atenção, vestem-se exageradamente MAL... E depois existe outros, que são mais simoples, e não vejo mal nenhum... Porque eu percebo, automaticamente que não é gajo de querer exibir-se! Depois, existe aqueles travestis que não sabem de todo vestir-se.. Primeira vez que entrei no FINALMENTE porque uma amiga queria ir ver aquilo, ficamos tão assustados que bazamos logo ( meu rico dinheiro  :'( )

Eu como homem gay, masculino, só me atrai realmente homens masculinos,
Porque a causa de gostar de homens é essa mesmo, gostar de MASCULINIDADE.
Agora, homens gays que gostam de homens gays efeminados sempre foi algo estranho, porque isso à partida não significa que seja gay... Porque gay é gostar de HOMEM, não de um homem (mais mulher). O mesmo para as Lesbicas, não percebo, se elas gostam é de mulheres, porque raio vão gostar de mulheres que parecem HOMENS? Não valia a mais, namorar com homem mesmo? Porque de aspecto fisico, mulheres lesbicas mais masculinas, parecem homens... Por isso, não percebo como uma mulher lesbica  normal terá atração fisica por uma mulher que parece homem e não por um homem mesmo! Estranho não? O.o

Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Dami em 12.jan.2015, 13:46:21
Complicado, tens noção que disseste algumas barbaridades, não tens?

Atrações à parte.
Aquilo que quero dizer é que, os efeminados exageram e não tem por vezes, a capacidade de perceber o que estão a fazer..
Já te passou pela cabeça eles terem realmente noção daquilo que transmitem ao serem assim e, ainda assim, não quererem saber porque se sentem confortáveis daquela forma?

A vida é só uma e o nosso corpo é o nosso maior instrumento. Cabe-nos a nós tirar proveito do que temos, enquanto podemos. É como que uma tela em branco: podemos desenhar no nosso corpo (tatuagens, por exemplo), modificar um penteado, um estilo de roupa, o importante é olharmo-nos ao espelho e sentirmo-nos bem com aquilo que vemos. Não te aterroriza saberes que um dia podes chegar ao fim dos teus dias com aquela sensação de que podias ter aproveitado melhor a tua vida? A mim sim!

Parece que não, mas um ser humano que não se identifica com nada, causa muitos problemas, a não ser que saiba controlar-se e aprender a lidar com isso.
Isto tudo pra dizer, que esse gays efeminados muitos deles, quase que se esforçam-se para pretencer a esses grupinhos, a essa classe gay chique! Mesmo que tenham que gastar €€€ em  uma nova mala da chanel! LOL Para mostrar ás outras de que é mais "poderosa".
Na realidade, querem chamar atenção dos outros e quando a têm, ficam satisfeitos.
?? Pessoas fúteis há em qualquer lado. Eu avalio as pessoas enquanto seres individuais, aquilo que são como pessoa, os seus valores, como são para mim e como são para os outros. Já conheci gays efeminados super venenosos e mesquinhos, que criticavam tudo e todos, mas pessoas assim, também encontro em qualquer lado.
Porque a causa de gostar de homens é essa mesmo, gostar de MASCULINIDADE.
Agora, homens gays que gostam de homens gays efeminados sempre foi algo estranho, porque isso à partida não significa que seja gay... Porque gay é gostar de HOMEM, não de um homem (mais mulher). O mesmo para as Lesbicas, não percebo, se elas gostam é de mulheres, porque raio vão gostar de mulheres que parecem HOMENS? Não valia a mais, namorar com homem mesmo? Porque de aspecto fisico, mulheres lesbicas mais masculinas, parecem homens... Por isso, não percebo como uma mulher lesbica  normal terá atração fisica por uma mulher que parece homem e não por um homem mesmo! Estranho não? O.o
Sim, até porque o que faz um homem ser um homem é, de facto, a masculinidade. Um homem não pode ser gay e gostar de feminidade num homem e não em uma mulher porque, lá está, gosta de homens (pénis etc etc) e uma mulher não tem nada disso? É assim tão estranho para ti? Significa que não é gay, é isso? Onde é que está escrito que gay é gostar de homens masculinos?

Cá está outra vez a comparação descabida entre um homem feminino e uma mulher.

Atenção, não quero de forma alguma atacar-te, mas sim fazer com que vejas as coisas numa outra perspetiva.

Uma observação: Eu às vezes fico chocada com o preconceito que existe entre a própria comunidade LGBT. Pergunto-me: como é que pode deixar de haver preconceito quando dentro da própria comunidade existe? A diferença começa em nós.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: random_dude em 12.jan.2015, 14:19:02
Não faz qualquer sentido aquilo que disseste, Complicado. Nem a sexualidade, nem o género são lineares e absolutos. As características psicológicas que a sociedade atribui a um género não fazem qualquer sentido e conduzem a este tipo de preconceitos sempre que alguém não se sente bem no caminho normativo exigido e esperado pela sociedade.  Novamente digo, o problema não é homofobia, é algo bem mais antigo que isso, é a misoginia inerente na sociedade e que teima em desaparecer e, por ainda, tem o aval de muitas mulheres. Uma mulher de calças é normalíssimo e aceitável mas um homem de saia (a menos que seja escocês, e em vez de saia diga que é um kilt) é considerado um insulto a toda  a secção masculina. Posto isto, não faz qualquer sentido associar traços de personalidade aos géneros e não é o tipo de orgão sexual que temos que nos faz agressivos e valentes ou delicados e sensíveis.

Quanto à efeminização que pode ocorrer em alguns homens homossexuais para se sentirem incluídos é um hábito muito antigo e comum da humanidade. Para nos sentirmos integrados, procuramos aproximar-mo-nos das características das pessoas com quem nos damos. Neste caso, ainda é mais complexo pois há imensas situações em que os únicos amigos (e família) que os lgbts têm são outros lgbts e não se quem sentir excluídos - pois, no final de todo, somos seres sociáveis .
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: complicado em 12.jan.2015, 16:07:41
Responder
Sim, até porque o que faz um homem ser um homem é, de facto, a masculinidade. Um homem não pode ser gay e gostar de feminidade num homem e não em uma mulher porque, lá está, gosta de homens (pénis etc etc) e uma mulher não tem nada disso? É assim tão estranho para ti? Significa que não é gay, é isso? Onde é que está escrito que gay é gostar de homens masculinos?

Logicamente, que o homem é homem por causa dos seus orgãos sexuais!
Mas a questão aqui... Está mal vista!

Um homem gay, independente de ser masculino ou efeminino, é gay só porque gosta de penis / anal?  :o :o :o :o :o
E uma mulher gay, independente de ser masculina ou efeminina, é gay porque gosta de vaginas?  :o :o :o :o

Acho que existe alguma coisa errada neste processo!

Eu juro, que sou gay e não é por causa dos orgãos sexuais, que na verdade, nem me dizem nada....
Sou gay, porque o aspecto fisico / e mental, em si num homem no seu todo, masculino, me atrai.. Por isso que tenho uma maior panca por rapazes heterossexuais!

Se eu conhece-se uma rapariga que virou homem transssexual, e como homem, fosse masculino e super atraente... Eu iria ficar interessado... Eu não ia sequer ligar ao facto de ter vagina... porque não é isso que define minha orientação sexual.... Agora se ela tivesse penis, ok... Mas isto para dizer que, seria irrelevante ter penis ou vagina, deste que tivesse aspecto de homem e atitude!

É por isso, que eu nunca gostaria de um homem efeminado, porque é o aspecto feminino que não me atrai em nada (sorry ladys  :P)
Só na internet, vejo uma carrada de gays (facebook e outros sites) e é super deprimente, porque a maioria é todo efeminado e como é logico... Penso: Vou continuar solteiro!  :-X

Será que ninguem aqui me compreende?
 :wor

 
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: T-Rex em 12.jan.2015, 16:22:40
Não há nada de errado em gostar de masculinidade nos homens e feminilidade nas mulheres. No entanto, estar a invalidar o género das pessoas com base nesses papéis de género não é correto. Um homem não é menos homem só porque tem uma expressão feminina (idem aspas para mulheres masculinas). Da mesma forma, um gay não é "menos gay" por gostar de feminilidade em homens. São gostos.

Já para não falar de que isso de "masculinidade" e "feminilidade" são apenas convenções sociais que podem variar de acordo com o local e com o tempo. Há umas décadas era inadmissível uma mulher usar calças - era vista como muito masculina, uma vergonha - já hoje em dia, é totalmente normal. Não passa pela cabeça de ninguém, hoje em dia, colocar o género de uma mulher em causa só porque ela usa calças; e não passa pela cabeça de ninguém dizer a uma mulher lésbica que ela é "menos lésbica" porque a namorada usa calças.

A nossa expressão de género não define o nosso género, e a expressão de género dx nossx parceirx não define a nossa orientação sexual. A expressão é apenas isso, expressão, é exterior, é volátil, está em constante mudança (tanto a nivel individual como coletivo) e é influenciada pelo contexto social em que estamos inseridos.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Dami em 12.jan.2015, 17:09:55
Logicamente, que o homem é homem por causa dos seus orgãos sexuais!
Mas a questão aqui... Está mal vista!
Acho que não me fiz entender. Eu não disse isso, eu disse inclusive, é todo um conjunto, não se resume a uma só coisa. Assim como também não disse que um homem é gay porque gosta de pénis/anal. Mas também, o orgão sexual não é assim tão irrelevante como fazes parecer, tem um papel fundamental, sim.
Se eu conhece-se uma rapariga que virou homem transssexual, e como homem, fosse masculino e super atraente... Eu iria ficar interessado... Eu não ia sequer ligar ao facto de ter vagina... porque não é isso que define minha orientação sexual.... Agora se ela tivesse penis, ok... Mas isto para dizer que, seria irrelevante ter penis ou vagina, deste que tivesse aspecto de homem e atitude!
?? Fiquei confusa.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: complicado em 12.jan.2015, 17:15:08
Logicamente, que o homem é homem por causa dos seus orgãos sexuais!
Mas a questão aqui... Está mal vista!

Acho que não me fiz entender. Eu não disse isso, eu disse inclusive, é todo um conjunto, não se resume a uma só coisa. Assim como também não disse que um homem é gay porque gosta de pénis/anal. Mas também, o orgão sexual não é assim tão irrelevante como fazes parecer, tem um papel fundamental, sim.
Se eu conhece-se uma rapariga que virou homem transssexual, e como homem, fosse masculino e super atraente... Eu iria ficar interessado... Eu não ia sequer ligar ao facto de ter vagina... porque não é isso que define minha orientação sexual.... Agora se ela tivesse penis, ok... Mas isto para dizer que, seria irrelevante ter penis ou vagina, deste que tivesse aspecto de homem e atitude!

?? Fiquei confusa.


O que quis dizer com a mulher transsexual, é que, se se torna-se num homem  bonito, masculino, eu não teria problemas em querer conhecer ou até algo mais... Mesmoq ue essa mulher (agora homem), tivesse vagina!
Porquê? Por causa do que acabei de dizer, é o fisico e psicologico masculino em si que me faz gay, nada mais!
Claro que no fisico masculino tem o orgão sexual, mas não é para mim isso que me é relevante!

Imaginem... Vou na rua e a primeira coisa que vejo no rapaz, é que é muito giro de cara, barba sexy... Depois de conhecer, vou olhar para a maneira de falar, voz grossa e ao mesmo tempo sexy!
Basicamente é isso que me atrai!
A nivel sexual, para mim tanto faz, penis ou vagina, dá tudo ao mesmo!


Serei o unico?  :o :o

Nesta foto por exemplo:
(http://capricho.abril.com.br/imagem/580x362/oliver247218.jpg?v=131212190731)

É uma mulher transsexual!
E acreditem que como homem está bem sexy!  ::)
Mais bonito que eu :(
 
Outros:

(http://www.pop.com.br/imagens/gato/menina/transgenero/1103305_tereza-brant-a-menina-que-e-o-maior-gatinho.jpg)
(http://www.pop.com.br/imagens/homens/mulheres/mudanca/1145860_v.jpg)

Há mulheres que ficam bem como homens! ;)
Até tinha piada namorar com um assim...Se me viessem criticar, dizia que meu namorado era uma gaja na realidade e eu afinal era hetero hahahah
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Odra em 12.jan.2015, 18:08:51
complicado, já sabemos que preferes os homens ditos 'masculinos'. E como já houve pessoas a dizerem, não se é +/- gay/lésbica/hétero por se gostar de pessoas mais masculinas ou femininas.

E esse último post foi um tanto ou quanto transfóbico...  :wor :wor
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: complicado em 12.jan.2015, 18:17:52
transfobico?
Até disse que gostava! Quer dizer, gosto se for gajas que ficam bem como gajos... Existe algumas que ficam muito mal!
Mas de qualquer das maneiras, respeito os transsexuais!
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: T-Rex em 12.jan.2015, 18:18:22
complicado, tenho de fazer uma correção ao teu post anterior. As imagens que meteste não são de "mulheres transsexuais", mas sim de homens transsexuais! Essas pessoas são homens. "Mulheres transsexuais" são as pessoas que fazem a transição no sentido oposto: começam por ter uma anatomia masculina, mas fazem a transição para o feminino.

edit: a Dami apontou (e bem) no post seguinte que a Tereza é uma rapariga. Nesse caso, yah, é uma mulher bastante masculina, não é homem nem é transsexual.
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: Dami em 12.jan.2015, 18:20:12
Eu conheço a história da rapariga do meio, a Tereza.
Ela não fez a transição. Bem, pelo menos não completou, apenas fez por ter o aspeto que queria, mas não retirou o peito (ela tinha pouco e com ginásio conseguiu disfarçar um pouco), não trocou nem quer trocar de nome, e também não modificou o orgão genital. É uma mulher, uma mulher masculina, e por ser masculina tu sentes que terias algo com ela, sendo tu gay?

Tu confundes-me um bocado, rapaz. lol
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: complicado em 12.jan.2015, 18:39:16
Se realmente parecer masculina, sim teria algo... Agora se notar-se que parece gaja na mesma... Acho que não! :P

Dai o meu nick de Complicado, eu sou BUES! xD

Mas sou um Complicado fofinho  ::) ::) ::)

Spoiler (clica para mostrar/esconder)
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: random_dude em 13.jan.2015, 22:59:39
Complicado, sentires-te atraído por masculinidade não tem problema algum (eu também me sinto atraído por homens masculinos) mas o ponto não foi esse. O que não faz sentido é queres transmitir-lo atacando a efeminidade de alguns homens, preservando os gender roles que são arcaicos e levam muitos lgbts ao desespero. Como lgbts que somos devemos ser uns para os outros, pois estamos no mesmo barco e a sociedade ainda olha demasiado de canto para nós. Dando um exemplo muito concreto (e pessoal): eu gosto deles mais gordinhos e não é por isso que venho para aqui argumentar contra os magros. Todos temos as nossas preferências mas é diferente dizer "eu gosto disto" do que dizer "não gosto nada disto nem quero ver isto".   
Título: Re: Masculinidade & Efeminidade
Enviado por: complicado em 13.jan.2015, 23:17:33
Complicado, sentires-te atraído por masculinidade não tem problema algum (eu também me sinto atraído por homens masculinos) mas o ponto não foi esse. O que não faz sentido é queres transmitir-lo atacando a efeminidade de alguns homens, preservando os gender roles que são arcaicos e levam muitos lgbts ao desespero. Como lgbts que somos devemos ser uns para os outros, pois estamos no mesmo barco e a sociedade ainda olha demasiado de canto para nós. Dando um exemplo muito concreto (e pessoal): eu gosto deles mais gordinhos e não é por isso que venho para aqui argumentar contra os magros. Todos temos as nossas preferências mas é diferente dizer "eu gosto disto" do que dizer "não gosto nada disto nem quero ver isto".   

Ahh ok!
Peço desculpa se foi isso que transmiti!
Apesar de tudo, não tenho problemas com efeminados e nem teria problemas em ter amigos assim!
Mas pronto... Estava mais a ser directo no que toca aos meus gostos pessoais!
 :-X