Fórum da rede ex aequo

Assuntos Gerais => Geral => Tópico iniciado por: water element em 09.dez.2006, 10:17:48

Título: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: water element em 09.dez.2006, 10:17:48
Sempre achei este tema algo controverso.  ??? Há muitas pessoas que se dizem bissexuais e que depois tornam-se homossexuais, e há muitas mais que se dizem inicialmente heterossexuais e que depois tornam-se homossexuais.

Será que isto é assim tão transformável, será que a nossa orientação sexual oscila como copas de árvores em noites de tempestade? Ou será que é algo fixo?  :-\

Será que as pessoas que dizem que a sua orientação sexual alterou-se não se estiveram a enganar a elas próprias até então? Será que já não eram assim desde o início?  :curtain

Será que o receio/medo, falta de informação, as bases heterossexistas, falta de conhecimento do eu, falta de experiências não lhes levaram a admitir que eram inicialmente heterossexuais? (aquelas claro que dps assumiram-se como homossexuais)
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: True_King em 09.dez.2006, 12:30:21
Isso é uma questão algo pertinente de facto, mas penso que existe de tudo um pouco, como em quase tudo não se pode generalizar!  :)
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: onlyme em 09.dez.2006, 12:32:19
Penso q o ser humano vai-se descobrindo a todos os níveis ao longo da vida,por isso, a orientação sexual não foge à regra.
Na minha maneira de ver depende de cada caso.  ;)
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: boyscout em 09.dez.2006, 14:31:08
Homosexual, bisexual, heterosexual... o que interessa mmo? Todos queremos mesmo é estar felizes... Seja hoje com uma pessoa do mesmo sexo e amanhã com outra de sexo diferente. Axo que são irrelevantes estas paranóias de hoje defenir-me (ou catalogar-me) como isto ou aquilo. Acho que devemos amar acima de tudo pessoas e não sexos...
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: Lady L em 09.dez.2006, 17:48:04
Homosexual, bisexual, heterosexual... o que interessa mmo? Todos queremos mesmo é estar felizes... Seja hoje com uma pessoa do mesmo sexo e amanhã com outra de sexo diferente. Axo que são irrelevantes estas paranóias de hoje defenir-me (ou catalogar-me) como isto ou aquilo. Acho que devemos amar acima de tudo pessoas e não sexos...

Sem tirar nem pôr.. :up :) ;)
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: Before the Dawn em 09.dez.2006, 18:27:01
Questão complicada...A meu ver a nossa orientação sexual não muda. Nós é que nos vamos descobrindo e concluímos que sempre o fomos...Freud defendia que todos somos bissexuais e á medida que crescemos, tendíamos para uma monossexualidade ou não...Não sei até que ponto estará certo. Mas concordo com certos pontos...No entanto, o mais importante já foi dito...E é sem dúvida o que tenho defendido...O que importa é o sentimento que nutrimos. Não o género da pessoa que amamos...Preocuparmo-nos com isso só mostra o quanto tacanhos somos...
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: barthez em 13.dez.2006, 04:29:03
acho q o facto de nunca nos ser apresentada o orientação homossexual (e a bi) ao longo da nossa infância, adolescência, etc [facto q felizmente está a mudar!! :up] leva a q muita gente nunca pense nisso até q é fulminado com um raio e faz-se luz :P isso leva a q as pessoas pareçam q mudam de orientação...

cá p mim isso nasce connosco... e pronto só se descobre mais tarde o q se sente...
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: Coubert em 13.dez.2006, 15:22:53
Eu espero que mude...  :-[
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: Sakura em 13.dez.2006, 22:35:22
Eu dizia-me bissexual até há relativamente pouco tempo mas depois essa orientação mudou. Quanto mais não seja porque eu na altura usava a minha suposta bissexualidade para me tentar enganar um pouco acerca da minha orientação sexual. Com o tempo fui vendo que as coisas não eram bem assim e realmente apercebi-me de qual era a minha verdadeira orientação. E agora acho realmente que é algo que se vai manter comigo toda a minha vida.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: gumby em 13.dez.2006, 22:40:34
Então não foi a orientação que mudou, mas a tua percepção dela, certo? Pelo que disseste, tu sempre foste lésbica mas refugiaste-me num rótulo que te era mais confortável na altura.

Pessoalmente não considero que a sexualidade seja algo que mude com a maré. A nossa percepção dela é que muda, e a nossa atitude também. Isso é que pode parecer, para quem está de fora, que a nossa orientação sexual mudou, quando no entanto foi a nossa atitude para com ela que mudou.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: Sakura em 13.dez.2006, 22:43:41
Sim... realmente acho que é mais isso que eu sinto agora que olho para trás. :P
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: Filhó em 14.dez.2006, 12:01:38
penso que ha sempre coisas a explorar na comunidade hetero agora tirem as vossa conclusões... 8)
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: strada em 14.dez.2006, 22:47:04
Penso mesmo que pode mudar. Mas só em certos casos.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: Chocolat dOrange em 14.dez.2006, 22:48:51
Penso que simplesmente nos vamos descobrindo e sentido novas emoçoes (e paixões) que por vezes nos apanham deprevenidos e sao essas emoções que sopram a brisa causadora dessa oscilação.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: Iberia em 14.dez.2006, 22:53:58
E de homossexual para heterossexual?  ???
Não conheço nenhum caso.
Se eu me apaixonasse por um homem, assumir-me-ia como bissexual, nunca como hetero.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: sofhia em 16.dez.2006, 12:32:11
E de homossexual para heterossexual?  ???
Não conheço nenhum caso.

 Eu conheço, antes essa pessoa considerava-se homosexual e nunca pensou em ter uma relação hetero mas na realidade acabou por acontecer.


 Na minha perspectiva a orientação sexual, em alguns individuos, pode mudar sim não tem de ser algo rigido. Aliás mudança faz parte do ser humano. Tudo depende do contexto que leva as pessoas a "mudar" ou não de orientação.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: Veggie :) em 18.dez.2006, 19:15:31
 Concordo com quem disse que acha que somos todos bissexuais(agora nao me lembro do nome...sorry! ???). Acho que, na verdade, antes de amarmos homens ou mulheres, nós amamos PESSOAS.  E por isso podemos considerar que a nossa identidade sexual mude ao longo da vida, eu posso conhecer uma mulher e apaixonar-me por ela e o mesmo em relação a um homem, e penso que é assim com quase toda a gente.
  E também não poderia estar mais de acordo com a pessoa que referiu o facto de na nossa infância e adolescência só nos ser incutida a heterossexualidade, e acho que por isso muitas pessoas se consideram hetero e nem pensam no assunto...mas será que o são real e exclusivamente?
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: barthez em 19.dez.2006, 01:50:16
Concordo com quem disse que acha que somos todos bissexuais(agora nao me lembro do nome...sorry! ???). Acho que, na verdade, antes de amarmos homens ou mulheres, nós amamos PESSOAS.  E por isso podemos considerar que a nossa identidade sexual mude ao longo da vida, eu posso conhecer uma mulher e apaixonar-me por ela e o mesmo em relação a um homem, e penso que é assim com quase toda a gente.

desculpem mas eu não consigo amar homens, é um facto... n sei pq sou assim mas sou assim mesmo :P

no meu caso, não "mudei" de orientação sexual nem descobri q afinal n era o q pensava, pois logo q comecei a pensar nas coisas em termos de quem me atraía, em relações, etc, constatei que era gay e pronto... antes nunca tinha pensado nisso pois realmente em todo lado nos impingem a história dos "meninos gostam de meninas e vice-versa"... mas logo q pensei a sério nisso soube o q era :) ;)
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: bluejazz em 19.dez.2006, 15:21:00
Eu acho que não muda, descobre-se que é algo que não se sabia antes ou que ainda não se tinha compreendido bem/claramente.

O mais importante no fundo, acho, é ser-se feliz e ser-se como é... ou seja, poder corresponder aos sentimentos que se tem independentemente do sexo da pessoa em questão.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: water element em 19.dez.2006, 18:58:48
Eu tb confesso que acho que não muda  ;D

Para mim as pessoas que dizem que a sua orientação sexual mudou acabaram, por um motivo ou por outro, por encobrir a sua verdadeira orientação. Não que isso tenha algum mal, até porque eu acho que na maior parte das vezes é inconscientemente.
Agora desculpem-me mas aquela cena de amar pessoas sem olhar a sexos , poderá ser no vosso caso, mas n é, de certeza, no meu.  :inq Eu não consigo amar raparigas por muito que me esforce (sim pk até já me tentei esforçar LOL) , admito que posso ter uma atracção psicológica, mas que nunca passa daí. Imaginar-me sexualmente com uma mulher chega a ser ... (no comments)  [smiley=preocupado.gif]... e o amor precisa de atracção sexual/desejo, não me venham dizer que não... amor sem atracção sexual é como um mar sem ondas, um sol sem luz, uma chama sem vigor, um rio sem água...
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: Scorpio_Angel em 19.dez.2006, 19:40:49
Sempre achei este tema algo controverso.  ??? Há muitas pessoas que se dizem bissexuais e que depois tornam-se homossexuais, e há muitas mais que se dizem inicialmente heterossexuais e que depois tornam-se homossexuais.

Elas não "se tornam". O tempo e o conhecimento de nós próprios é que nos permite um reconhecimento do que sempre existiu.  ;)

Pessoalmente tenho uma experiência diferente do mais comum. Fiz o meu coming out como lésbica (porque achei que o era, na altura), e anos depois - lá está, com bastante introspecção à mistura - percebi que era realmente bissexual. E repara, nesses anos estive sempre envolvida com mulheres, não me apaixonei por qualquer homem, contrariamente ao que me havia acontecido antes de me assumir como lésbica.

Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: *Annabelle* em 19.jan.2007, 15:59:43
Sim, penso que muda! Até conhecer a minha namorada considerava-me heterossexual, e pelos vistos isso mudou! O ser humano está em constante mudança...
Pode haver um momento da nossa vida, em que se conhece alguém especial, e depois puf!  :)
Penso que uma das coisas que o filme Imagine me and you quer transmitir é k nos podemos apaixonar por alguém, mesmo sendo do mesmo sexo, quando menos se espera!
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: Xu em 22.jan.2007, 22:30:00
Eu penso k pode mudar.. pelo menos para os bissexuais... eu como bissexual penso k iventualmente podei optar por um dos lados.. mas n sei .. so o tempo o dira..
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: gumby em 23.jan.2007, 09:57:38
pah, eu não concordo mesmo que a orientação sexual mude.

pessoalmente acho que o que muda é simplesmente a nossa percepção dela. Como isso temos casos de pessoas que se consideram heteros, e depois se apaixonam por alguém do mesmo sexo. Não acho que a orientação da pessoa tenha mudado, possivelmente essas pessoas são bissexuais ou mesmo homossexuais, e sempre o foram, simplesmente nunca tinham tomado consciência desse lado.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: HumanNature em 23.jan.2007, 11:37:54
Isso é uma questão algo pertinente de facto, mas penso que existe de tudo um pouco, como em quase tudo não se pode generalizar!  :)

Subscrevo. Depende de pessoa para pessoa, de caso para caso..etc..
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: clandestino em 23.jan.2007, 12:40:38
A minha até agora não mudou, por isso só posso responder por mim.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: deep green eyes em 24.jan.2007, 11:31:07
penso q muda m acho q a mudança se dá mais na direcção hetero-homo...
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: bluejazz em 24.jan.2007, 12:34:45
Como a gumby disse, não creio que mude. A nossa capacidade esteve sempre lá. Pode-se é descobrir mais tarde ou mais cedo o que se é realmente no que diz respeito à orientação sexual, seja essa homossexual ou bissexual. Esta perspectiva tem em conta que a maioria dos homossexuais sente que sempre foi assim e que já tinha manifestações desde cedo. Muitos deles pensa(ra)m durante muito tempo que eram(são) heterossexuais. A sua orientação sexual na realidade não mudou, porque foi sempre homossexual, a sua percepção dela que sim. Penso que a orientação sexual não muda em ninguém, as pessoas podem é agir conforme os seus sentimentos ou não. Se tiveram relações heterossexuais genuínas, com sentimentos e atracção plenos, em princípio a pessoa é bissexual (e continuará sempre com a possibilidade de voltar a sentir o mesmo por alguém do sexo oposto, mesmo que isso, durante o seu tempo de vida, não volte a acontecer nunca mais). Mas a orientação sexual não muda, porque essa capacidade sempre esteve lá: nunca se manifestou antes ou foi sempre reprimida antes.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: Mafy em 24.jan.2007, 12:40:17
Como a gumby disse, não creio que mude. A nossa capacidade esteve sempre lá. Pode-se é descobrir mais tarde ou mais cedo o que se é realmente no que diz respeito à orientação sexual, seja essa homossexual ou bissexual. Esta perspectiva tem em conta que a maioria dos homossexuais sente que sempre foi assim e que já tinha manifestações desde cedo. Muitos deles pensa(ra)m durante muito tempo que eram(são) heterossexuais. A sua orientação sexual na realidade não mudou, porque foi sempre homossexual, a sua percepção dela que sim. Penso que a orientação sexual não muda em ninguém, as pessoas podem é agir conforme os seus sentimentos ou não. Se tiveram relações heterossexuais genuínas, com sentimentos e atracção plenos, em princípio a pessoa é bissexual (e continuará sempre com a possibilidade de voltar a sentir o mesmo por alguém do sexo oposto, mesmo que isso, durante o seu tempo de vida, não volte a acontecer nunca mais). Mas a orientação sexual não muda, porque essa capacidade sempre esteve lá: nunca se manifestou antes ou foi sempre reprimida antes.


 Está dito...  :)
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: skylight em 24.jan.2007, 13:10:39
Como a gumby disse, não creio que mude. A nossa capacidade esteve sempre lá. Pode-se é descobrir mais tarde ou mais cedo o que se é realmente no que diz respeito à orientação sexual, seja essa homossexual ou bissexual. Esta perspectiva tem em conta que a maioria dos homossexuais sente que sempre foi assim e que já tinha manifestações desde cedo. Muitos deles pensa(ra)m durante muito tempo que eram(são) heterossexuais. A sua orientação sexual na realidade não mudou, porque foi sempre homossexual, a sua percepção dela que sim. Penso que a orientação sexual não muda em ninguém, as pessoas podem é agir conforme os seus sentimentos ou não. Se tiveram relações heterossexuais genuínas, com sentimentos e atracção plenos, em princípio a pessoa é bissexual (e continuará sempre com a possibilidade de voltar a sentir o mesmo por alguém do sexo oposto, mesmo que isso, durante o seu tempo de vida, não volte a acontecer nunca mais). Mas a orientação sexual não muda, porque essa capacidade sempre esteve lá: nunca se manifestou antes ou foi sempre reprimida antes.

Ora nem mais  :)

"Sexuality is fluid..whether you're gay or straight or you're bisexual...you just go with the flow" (Shane)
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: hal em 27.jan.2007, 02:18:17
Sempre achei este tema algo controverso. Há muitas pessoas que se dizem bissexuais e que depois tornam-se homossexuais, e há muitas mais que se dizem inicialmente heterossexuais e que depois tornam-se homossexuais.

Bem, o que eu acho é que as pessoas não "se tornam" homossexuais, bissexuais ou seja o que for. É algo inato, e o que pode acontecer é que essas características podem não se manifestar cedo na vida de uma pessoa, e ela só as descobre mais tarde. Descobre algo que sempre esteve com ela.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: Frida ! / Kahlo ? em 24.jul.2008, 12:40:54
Como a gumby disse, não creio que mude. A nossa capacidade esteve sempre lá. Pode-se é descobrir mais tarde ou mais cedo o que se é realmente no que diz respeito à orientação sexual, seja essa homossexual ou bissexual. Esta perspectiva tem em conta que a maioria dos homossexuais sente que sempre foi assim e que já tinha manifestações desde cedo. Muitos deles pensa(ra)m durante muito tempo que eram(são) heterossexuais. A sua orientação sexual na realidade não mudou, porque foi sempre homossexual, a sua percepção dela que sim. Penso que a orientação sexual não muda em ninguém, as pessoas podem é agir conforme os seus sentimentos ou não. Se tiveram relações heterossexuais genuínas, com sentimentos e atracção plenos, em princípio a pessoa é bissexual (e continuará sempre com a possibilidade de voltar a sentir o mesmo por alguém do sexo oposto, mesmo que isso, durante o seu tempo de vida, não volte a acontecer nunca mais). Mas a orientação sexual não muda, porque essa capacidade sempre esteve lá: nunca se manifestou antes ou foi sempre reprimida antes.

Discordo, no meu caso essa capacidade não estava lá. Eu não pensava que era heterossexual, tenho a certeza que fui e mudei.  ;)
Claro que não se manisfestava a minha bissexualidade, porque não existia nessa altura.
Como poderia manisfestar-se se não existia? :inq
Na minha opinião a orientação sexual pode mudar.
Namorei com uma pessoa do sexo masculino que era homossexual e mudou para heterossexual.
Será que ele sempre foi heterossexual, mas a sua orientação sexual apenas se manisfestou mais tarde? :inq
Não me parece, ele mudou. ;)

Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: bluejazz em 24.jul.2008, 12:52:34
Mas nesse caso estás a dizer que tens agora uma incapacidade temporária ou definitiva para sentir algo por pessoas de sexo diferente?

De qualquer modo, na minha concepção alguém que mostrou genuinamente sentimentos ao mesmo nível, ao longo da sua vida, por ambos os sexos pode ser classificada de bissexual.

Mas a etiqueta que usas quanto a ti própria, só a ti te diz respeito e nada tenho a opinar sobre isso. Posso é dizer-te o que representa e significa isso para mim, mas concerteza não te chamarei de bissexual se não é com esse termo que actualmente te identificas.

Para mim a orientação sexual é uma capacidade, que definimos baseado na nossa experiência actual e anterior, e não um estado.

Temos análises, percepções e opiniões diferentes... :)


Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: Ricardo Bastos em 24.jul.2008, 12:59:27
Como a gumby disse, não creio que mude. A nossa capacidade esteve sempre lá. Pode-se é descobrir mais tarde ou mais cedo o que se é realmente no que diz respeito à orientação sexual, seja essa homossexual ou bissexual. Esta perspectiva tem em conta que a maioria dos homossexuais sente que sempre foi assim e que já tinha manifestações desde cedo. Muitos deles pensa(ra)m durante muito tempo que eram(são) heterossexuais. A sua orientação sexual na realidade não mudou, porque foi sempre homossexual, a sua percepção dela que sim. Penso que a orientação sexual não muda em ninguém, as pessoas podem é agir conforme os seus sentimentos ou não. Se tiveram relações heterossexuais genuínas, com sentimentos e atracção plenos, em princípio a pessoa é bissexual (e continuará sempre com a possibilidade de voltar a sentir o mesmo por alguém do sexo oposto, mesmo que isso, durante o seu tempo de vida, não volte a acontecer nunca mais). Mas a orientação sexual não muda, porque essa capacidade sempre esteve lá: nunca se manifestou antes ou foi sempre reprimida antes.

Discordo, no meu caso essa capacidade não estava lá. Eu não pensava que era heterossexual, tenho a certeza que fui e mudei.  ;)
Claro que não se manisfestava a minha bissexualidade, porque não existia nessa altura.
Como poderia manisfestar-se se não existia? :inq
Na minha opinião a orientação sexual pode mudar.
Namorei com uma pessoa do sexo masculino que era homossexual e mudou para heterossexual.
Será que ele sempre foi heterossexual, mas a sua orientação sexual apenas se manisfestou mais tarde? :inq
Não me parece, ele mudou. ;)



O que disse anteriormente vale tanto para ti, quanto para o teu amigo. Eu acho que a Bissexualidade é inata. Pode-se, sim, manifestar de diversas formas conforme a circunstância. Como a Heterossexualidade é automaticamente colocada como padrão, nunca colocaste a hipótese de te desviares do mesmo porque a tua pendência para pessoas do mesmo sexo nunca se manifestara, apesar de se encontrar lá.

Confuso? :P
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: τοRoyalSizeΚΞ em 24.jul.2008, 13:13:44
A minha parece ser estanque. Desde que me lembro que sempre fui guei, continuo a ser e não dá sinais sérios de mudar :D Mas quando for bi aviso lol
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: Frida ! / Kahlo ? em 24.jul.2008, 13:27:09
Mas nesse caso estás a dizer que tens agora uma incapacidade temporária ou definitiva para sentir algo por pessoas de sexo diferente?

De qualquer modo, na minha concepção alguém que mostrou genuinamente sentimentos ao mesmo nível, ao longo da sua vida, por ambos os sexos pode ser classificada de bissexual.

Mas a etiqueta que usas quanto a ti própria, só a ti te diz respeito e nada tenho a opinar sobre isso. Posso é dizer-te o que representa e significa isso para mim, mas concerteza não te chamarei de bissexual se não é com esse termo que actualmente te identificas.

Para mim a orientação sexual é uma capacidade, que definimos baseado na nossa experiência actual e anterior, e não um estado.

Temos análises, percepções e opiniões diferentes... :)

Acho que não fui suficientemente explicita. :-\
Eu não disse isso!!! Não falei em incapacidade temporária ou definitiva para sentir algo por uma pessoa de sexo diferente.

Eu neste momento sou capaz de me apaixonar por um ser humano independentemente do sexo. ::)
Se fosse o caso de mostrar sentimentos ao longo da vida por ambos os sexos, não diria que fui heterossexual. ;)

Eu também não gosto de rótulos, mas neste caso sou obrigada a dizer que quanto à minha orientação sexual sou bissexual, mas apenas  há um ano e sete meses. Antes era heterossexual, mas mudei. ;)

Agradeço que não me chames bissexual, chama-me antes Nanda ou  ☜♥☞ Angel !!! / Devil !!! ☜♥☞,  são os ''termos'' que melhor me identificam. Estou a brincar. ;) lol :devil

Sim temos opiniões diferentes, mas são interessantes as diferenças existentes entre seres humanos e por vezes o debate de ideias é necessário, desde que se respeitem mutuamente e tenham um discurso civilizado. ;)
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: Cátia. em 24.jul.2008, 14:17:30


A minha só vai mudar quando eu conhecer o Morrissey   8-)



Como a gumby disse, não creio que mude. A nossa capacidade esteve sempre lá. Pode-se é descobrir mais tarde ou mais cedo o que se é realmente no que diz respeito à orientação sexual, seja essa homossexual ou bissexual. Esta perspectiva tem em conta que a maioria dos homossexuais sente que sempre foi assim e que já tinha manifestações desde cedo. Muitos deles pensa(ra)m durante muito tempo que eram(são) heterossexuais. A sua orientação sexual na realidade não mudou, porque foi sempre homossexual, a sua percepção dela que sim. Penso que a orientação sexual não muda em ninguém, as pessoas podem é agir conforme os seus sentimentos ou não. Se tiveram relações heterossexuais genuínas, com sentimentos e atracção plenos, em princípio a pessoa é bissexual (e continuará sempre com a possibilidade de voltar a sentir o mesmo por alguém do sexo oposto, mesmo que isso, durante o seu tempo de vida, não volte a acontecer nunca mais). Mas a orientação sexual não muda, porque essa capacidade sempre esteve lá: nunca se manifestou antes ou foi sempre reprimida antes.
anyway concordo com a bluejazz :)
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: David Erif em 24.jul.2008, 19:15:46
Eu também não gosto de rótulos, mas neste caso sou obrigada a dizer que quanto à minha orientação sexual sou bissexual, mas apenas  há um ano e sete meses. Antes era heterossexual, mas mudei. ;)

Sim. É como se costuma dizer – os rótulos existem para nos ajudar a definir alguma coisa mas estes não nos devem limitar em nada.

No entanto, também não é de todo correcto usares o termo “mudei” quando te referes à orientação sexual.

Esse é um termo usado por aqueles que se intitulam como “ex-gays”, que são um grupo de indivíduos ligados a movimentos de intitulada ajuda espiritual que com a “ajuda de Deus, voltaram a encontrar o caminho certo”. No entanto, a mudança então alegada nesses casos, verifica-se somente na adopção de um estilo de vida heterossexual pela renúncia e repúdio de um estilo de vida homossexual. Mas, na verdade factual dessas situações, a condição de serem homossexuais mantém-se,  apesar de não ser expressa.
 
Entende-se assim porque a homossexualidade não se define pelos comportamentos sexuais que essa orientação possa levar. É por isso que se fala em “condição” ou em “orientação” e não em “comportamento” ou “opção” quando se define de maneira correcta a homossexualidade ou a bissexualidade.

Podes pegar em exemplos de vários homens ou mulheres que conscientes (mais tarde ou mais cedo no percurso da sua vida) da sua homossexualidade ou da sua bissexualidade que confrontados com isso optam por reprimi-la ou escondê-la , adoptam uma conduta heterossexual e nunca chegam a ter relacionamentos homossexuais. Situações dessas proliferavam em séculos passados e ainda existem hoje. No entanto, não é por não assumirem a sua orientação sexual que não deixam de a ter.


Sobre a análise que fazes da tua situação também tens que contemplar alguns aspectos.

Primeiro, que ninguém nasce a dizer que é homossexual ou bissexual.
Somos todos criados pelas várias instituições sociais (seja familiar, religiosa, etc) com a presunção de que somos heterossexuais e assim nós próprios nos consideramos até seremos confrontado com o contrário. Alguns de nós ganham consciência desse aspecto muito cedo, outros muito, muito mais tarde. Varia de pessoa para pessoa.
Há um caso, por exemplo, de uma mulher que namorou toda a sua adolescência com rapazes, nunca sequer pensou ou teve ideias de pendor sexual com raparigas porque inconscientemente lhe fora incutida a ideia de que isso nem era sequer uma possibilidade, casou, teve filhos e aos 40 e tal anos é que acabou por descobrir que tinha maior inclinação sexual para com mulheres do que para com homens. Um caso que não é incomum.

Segundo, que a orientação sexual não é algo que se vai alternando conforme a ocasião. Senão teríamos todos a oportunidade de dizer que só seriamos homossexuais quando nos desse jeito, quando esta combinasse com a nossa roupa ou com a nossa disposição diária. O que não é o caso.
 
Eu tive relacionamentos heterossexuais e presumi-me como tal até ao dia em que descobri que afinal não o era de realmente, nem bissexual. Em situação inversa, conheço uma rapariga que se julgava homossexual e se assumia como tal até ao dia em que se apaixonou por um rapaz e inicio uma relação com ele passando a assumir-se como bissexual.

As únicas mudanças que tens nestes dois casos é no comportamento sexual. Mas no que se refere à orientação o se verificou é que esta afinal nunca foi o que se julgava ser, portanto logo não se pode dizer que houve mudança.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: filipepaulo em 24.jul.2008, 22:19:00
Eu também não gosto de rótulos, mas neste caso sou obrigada a dizer que quanto à minha orientação sexual sou bissexual, mas apenas  há um ano e sete meses. Antes era heterossexual, mas mudei. ;)

Sim. É como se costuma dizer – os rótulos existem para nos ajudar a definir alguma coisa mas estes não nos devem limitar em nada.

No entanto, também não é de todo correcto usares o termo “mudei” quando te referes à orientação sexual.

...

É uma opinião.

Eu discordo.

Não vejo problema nenhum em alguem ter realmente uma orientação sexual homossexual e, num momento diferente da sua vida, uma orientação sexual diferente (e.g. bissexual ou heterossexual).

Mas também compreendo que há quem, embora tenha tido relacionamentos heterossexuais no passado, considere que, após um relacionamento homossexual, a sua orientação sexual sempre foi homossexual... se é assim que realmente se sente qual o problema?

Não somos todos iguais, muito menos na forma como vemos a nossa orientação sexual e os nossos relacionamentos.

Spoiler (clica para mostrar/esconder)
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: diafeliz em 24.jul.2008, 23:54:09
Como a gumby disse, não creio que mude. A nossa capacidade esteve sempre lá. Pode-se é descobrir mais tarde ou mais cedo o que se é realmente no que diz respeito à orientação sexual, seja essa homossexual ou bissexual. Esta perspectiva tem em conta que a maioria dos homossexuais sente que sempre foi assim e que já tinha manifestações desde cedo. Muitos deles pensa(ra)m durante muito tempo que eram(são) heterossexuais. A sua orientação sexual na realidade não mudou, porque foi sempre homossexual, a sua percepção dela que sim. Penso que a orientação sexual não muda em ninguém, as pessoas podem é agir conforme os seus sentimentos ou não. Se tiveram relações heterossexuais genuínas, com sentimentos e atracção plenos, em princípio a pessoa é bissexual (e continuará sempre com a possibilidade de voltar a sentir o mesmo por alguém do sexo oposto, mesmo que isso, durante o seu tempo de vida, não volte a acontecer nunca mais). Mas a orientação sexual não muda, porque essa capacidade sempre esteve lá: nunca se manifestou antes ou foi sempre reprimida antes.

Concordo plenamente...

No meu caso, apesar de só aos 23 anos me ter sentado e pensado bem porque é que desde sempre achava que existia algo de estranho em mim, sinto que sempre fui homossexual... Nunca me classificaria de bissexual porque nos dois relacionamentos heterossexuais que tive não sentia rigorosamente nada por eles (nem atracção física nem intelectual / emocional), apenas estava com eles para tentar ser como as outras pessoas, nada mais...

Não posso prever o futuro (e ainda bem) mas não me parece que a orientação sexual seja algo que mude...
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: saturnine em 25.jul.2008, 00:10:10
Responder
Concordo plenamente...

No meu caso, apesar de só aos 23 anos me ter sentado e pensado bem porque é que desde sempre achava que existia algo de estranho em mim, sinto que sempre fui homossexual... Nunca me classificaria de bissexual porque nos dois relacionamentos heterossexuais que tive não sentia rigorosamente nada por eles (nem atracção física nem intelectual / emocional), apenas estava com eles para tentar ser como as outras pessoas, nada mais...

Não posso prever o futuro (e ainda bem) mas não me parece que a orientação sexual seja algo que mude...

a tua situação é identica à minha. nas relações heterossexuais q tive, não sentia a minima atracção, desejo  e tudo aquilo q é suposto sentir-mos qdo estamos com alguem q gostamos. estava com eles pq todas as minhas amigas namoravam e pq diziam coisas do género "ele é giro, não sejas parva" [uma lengalenga infindável e cansativa -.-'] e eu ía na conversa, pq sentia-me estranha se não fizesse parte do q era considerado "normal" naquela fase =| agr sei o pq de não sentir nda de especial por eles :P
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: David Erif em 25.jul.2008, 03:32:34
Não vejo problema nenhum em alguem ter realmente uma orientação sexual homossexual e, num momento diferente da sua vida, uma orientação sexual diferente (e.g. bissexual ou heterossexual).

E há heterosexuais que apesar de terem tido uma experiência homosexual não deixem de ser ou de se considerar heterosexuais, tal como no teu caso em situação inversa.

Não é meramente uma questão de opinião filipe, é uma questão de terminologia de palavras.

Se defines a orientação sexual de alguém apenas através do seu comportamento sexual em determinado momento da sua vida então podes dizer que a orientação sexual é mutável.
Mas o conceito de orientação é mais amplo do que isso e tu podes ter alguém que passe a sua vida inteira sem ter tido qualquer tipo de experiencia, seja sexual ou amorosa e que morra apesar de tudo com a certeza da sua orientação sexual.

Cada um define-se com o termo que se sentir mais identificado, mas de acordo com a definição dos mesmo, pegando num exemplo de alguém que se posicionava como heterosexual e que depois veio a descobrir a sua inclinação para se sentir atraido por pessoas do mesmo sexo, o que se deverá equacionar é se essa mesma pessoa chegou alguma vez a ser de facto heterosexual.

É por isso que se fala em questionar-se a própria heterosexualidade, a propria homosexualidade ou a própria bisexualidade. E questionar-se implica que haja re-definição, não propriamente mudança.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: filipepaulo em 25.jul.2008, 10:30:53
Não vejo problema nenhum em alguem ter realmente uma orientação sexual homossexual e, num momento diferente da sua vida, uma orientação sexual diferente (e.g. bissexual ou heterossexual).
Não é meramente uma questão de opinião filipe, é uma questão de terminologia de palavras.

Se defines a orientação sexual de alguém apenas através do seu comportamento sexual em determinado momento da sua vida então podes dizer que a orientação sexual é mutável.

Não disse isso.

Para mim a "orientação sexual" é algo intrínseco à própria pessoa e que a faz sentir emocionalmente atraída por pessoas de um ou outro género, ou dos dois géneros.

Não é por ser intrínseco que é imutável. Não é por uma pessoa se ter sentido atraída apenas por pessoas do sexo oposto que a orientação sexual não pode ser bissexual (podem ter-lhe aparecido pela frente as pessoas "erradas" do mesmo sexo, por exemplo... ou podia não estar aberta a esse tipo de relação embora sentisse o uma atração não assumida dentro de si).

Desculpem a comparação básica... a cor dos cabelos de alguém é algo intrínseco à pessoa que ela não controla directamente (pode pintar o cabelo, mas aí está apenas a "esconder" a realidade), e no entanto há pessoas que quando são novas têm cabelo loiro e passados alguns anos cabelo castanho.

No entanto tal como a cor natural dos cabelos não é controlável conscientemente pela pessoa, também não vejo a orientação sexual como algo controlável.

No big deal.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: David Erif em 25.jul.2008, 15:01:33
também não vejo a orientação sexual como algo controlável.

E não é controlável. Não é isso que está a ser posto em causa. Está-se somente a questionar uso do termo “mudar”, quando nos referimos à própria definição de orientação sexual.

Tu “mudas” uma peça de roupa. E vais “descobrindo” a tua verdadeira orientação sexual ao longo dos tempos.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: Frida ! / Kahlo ? em 25.jul.2008, 15:18:43
também não vejo a orientação sexual como algo controlável.


E não é controlável. Não é isso que está a ser posto em causa. Está-se somente a questionar uso do termo “mudar”, quando nos referimos à própria definição de orientação sexual.

Tu “mudas” uma peça de roupa. E vais “descobrindo” a tua verdadeira orientação sexual ao longo dos tempos.



A palavra ''mudar'' que utilizei é na minha opinião a adequada, para ti não é, temos opiniões diferentes, apenas isso. ;) (http://pt.wikipedia.org/wiki/Mudan%C3%A7a)
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: David Erif em 25.jul.2008, 16:27:30
A palavra ''mudar'' que utilizei é na minha opinião a adequada, para ti não é, temos opiniões diferentes, apenas isso. ;) ([url]http://pt.wikipedia.org/wiki/Mudan%C3%A7a[/url])


Com certeza.
Mas ao utilizares esse termo estás apenas dar um ponto de credibilidade inexacta àqueles que afirmam que podes "mudar" a tua homosexualidade, sendo que se podes "mudar" a tua homosexualidade, esta não é tanto uma orientação mas uma opção.

O que não é verdade. Nem de longe.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: filipepaulo em 26.jul.2008, 01:47:31
A palavra ''mudar'' que utilizei é na minha opinião a adequada, para ti não é, temos opiniões diferentes, apenas isso. ;) ([url]http://pt.wikipedia.org/wiki/Mudan%C3%A7a[/url])


Com certeza.
Mas ao utilizares esse termo estás apenas dar um ponto de credibilidade inexacta àqueles que afirmam que podes "mudar" a tua homosexualidade, sendo que se podes "mudar" a tua homosexualidade, esta não é tanto uma orientação mas uma opção.

O que não é verdade. Nem de longe.


Não podias estar mais errado, na minha opinião.

Quando se muda de camisa estamos a tomar uma decisão consciente.

Quando mudamos de emprego porque fomos despedidos, não é algo que controlemos realmente.

O termo "mudar" não tem, quanto a mim, as implicações que pretendes apresentar na tua conclusão.

Não é por as coisas mudarem que passam a ser controláveis ou opções.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: David Erif em 26.jul.2008, 02:40:36
Mudas de camisa a teu bel-prazer ou porque as circunstâncias assim o obrigam e mudas de emprego a teu bel-prazer ou porque as circunstâncias assim o obrigam.

“Mudas” de orientação sexual a teu bel-prazer ou porque as circunstâncias assim o obrigam??

Ou vais antes redefinindo a tua orientação à medida que descobres a tua verdadeira identidade sexual?


O termo “mudar” no contexto da orientação sexual é objecto dos maiores silogismos paradoxais usados por grupos anti-gays e tem a implicância e a extensão que estes lhes dão. A minha é irrelevante.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: filipepaulo em 26.jul.2008, 03:48:25
Mudas de camisa a teu bel-prazer ou porque as circunstâncias assim o obrigam e mudas de emprego a teu bel-prazer ou porque as circunstâncias assim o obrigam.

“Mudas” de orientação sexual a teu bel-prazer ou porque as circunstâncias assim o obrigam??

Ou vais antes redefinindo a tua orientação à medida que descobres a tua verdadeira identidade sexual?


O termo “mudar” no contexto da orientação sexual é objecto dos maiores silogismos paradoxais usados por grupos anti-gays e tem a implicância e a extensão que estes lhes dão. A minha é irrelevante.


Silogismo paradoxal é toda a tua argumentação sobre o assunto e é precisamente por isso que estou em disacordo.

("A minha é irrelevante"... A tua quê?)
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: David Erif em 26.jul.2008, 11:25:46
Silogismo paradoxal é toda a tua argumentação sobre o assunto e é precisamente por isso que estou em disacordo.

Facto curioso :) tenho uma mesma perspectiva sobre a tua argumentação.

Mas Ei! Não vamos deixar que isso nos afecte  :)
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: τοRoyalSizeΚΞ em 26.jul.2008, 15:12:01
(...)

Ou vais antes redefinindo a tua orientação à medida que descobres a tua verdadeira identidade sexual?

(...)

Quando falas em identidade sexual falas em identidade de género ou é apenas um sinónimo para orientação sexual?
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: Ricardo Bastos em 26.jul.2008, 16:17:01
Silogismo paradoxal é toda a tua argumentação sobre o assunto e é precisamente por isso que estou em disacordo.

Facto curioso :) tenho uma mesma perspectiva sobre a tua argumentação.

Mas Ei! Não vamos deixar que isso nos afecte  :)

Penso que ele quis dizer que a ocorrência de uma mudança não tem necessariamente de ser planejada, nem as circunstâncias que a envolvem controláveis.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: bluejazz em 26.jul.2008, 19:30:49
(...)

Ou vais antes redefinindo a tua orientação à medida que descobres a tua verdadeira identidade sexual?

(...)

Quando falas em identidade sexual falas em identidade de género ou é apenas um sinónimo para orientação sexual?

Identidade sexual, terminologicamente, refere-se sempre à orientação sexual. :)
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: sugar em 26.jul.2008, 19:37:27
Eu acho a sexualidade algo flexivel, por isso é que nao gosto mt de rótulos
Existem alturas na minha vida em que sinto-me completamente "hetero" e
outras completamente "homo" e cada pessoas tem a sua história e a
sua experiencia, que vao-se diferindo umas das outras
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: filipepaulo em 27.jul.2008, 12:04:05
Eu acho a sexualidade algo flexivel, por isso é que nao gosto mt de rótulos
Existem alturas na minha vida em que sinto-me completamente "hetero" e
outras completamente "homo" e cada pessoas tem a sua história e a
sua experiencia, que vao-se diferindo umas das outras

não podia estar mais de acordo.  8-)
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: maGicGirl em 29.jul.2008, 11:56:39
Olá, eu sou nova aqui e gostaria que alguém mais experiente e que soubesse qual sua verdadeira sexualidade me pudesse ajudar. Estou confusa porque tenho só 15 anos e estou começando a me descobrir. É a primeira vez que peço ajuda e estou vivendo este dilema à um ano inteiro. Me ajudem vai. Quem estiver interessado me mande uma mensagem. Obrigado :-X
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: Besa*me em 29.jul.2008, 12:08:00
Homosexual, bisexual, heterosexual... o que interessa mmo? Todos queremos mesmo é estar felizes... Seja hoje com uma pessoa do mesmo sexo e amanhã com outra de sexo diferente. Axo que são irrelevantes estas paranóias de hoje defenir-me (ou catalogar-me) como isto ou aquilo. Acho que devemos amar acima de tudo pessoas e não sexos...

Concordo plenamente... É exactamente isto que sinto.  ;) :) :-*
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: PedroSilvaa em 28.set.2008, 17:53:50
eu acho que o fundamental é sermos felizes de acordo com as vontades que momentaneamente sentimos =) se muda ou nao desde que estejamos confiantes do que somos e do que valemos e na boa
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: origo em 11.out.2008, 19:19:41
eu acho que o fundamental é sermos felizes de acordo com as vontades que momentaneamente sentimos =) se muda ou nao desde que estejamos confiantes do que somos e do que valemos e na boa

concordo plenamente :)

Até porque para mim, a orientação sexual constrói-se a cada instante, com o desejo e o amor vividos.. será que precisa de ter realmente uma designação?! I am who I am, does it matter what name I give myself?! Não obstante estas questões, vivi muitos anos sem pensar o que era ou não era, simplesmente nada assumi, mas agora que amo uma mulher, será que mudei? ou simplesmente encontrei-me neste momento!?
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: 2estrelinha3 em 24.out.2008, 10:33:30
Pegando nas palavras de quem lançou o tópico:

Julgo que ninguém se torna em nada, dado que não é uma transformação, acho que ao longo da vida nos descubrimos e ai aquilo que pensávamos ser pode mudar, mas não aquilo que realmente somos.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: akinder em 24.out.2008, 15:22:02
Na minha opinião a sexualidade é fluída, mas não confundam com o não ser viável de nos assumir-mos como L ou G ou B ou T. O que eu acho é que de um momento para o outro e apesar de se considerarem, por exemplo, gay, podem se interessar quer física como psicologicamente por uma rapariga. Nós não controlamos a 100% por quem nos apaixonamos nem em que alturas da vida isso acontece, logo, ninguém é estanque quanto à sua sexualidade.  :)
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: maGicGirl em 26.out.2008, 15:40:37
Estancar? Não!!
É amar (independentemente do sexo) e andar para a frente  :devil
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: τοRoyalSizeΚΞ em 29.out.2008, 16:47:35
Sempre achei este tema algo controverso. Há muitas pessoas que se dizem bissexuais e que depois tornam-se homossexuais, e há muitas mais que se dizem inicialmente heterossexuais e que depois tornam-se homossexuais.
Bem, o que eu acho é que as pessoas não "se tornam" homossexuais, bissexuais ou seja o que for. É algo inato, e o que pode acontecer é que essas características podem não se manifestar cedo na vida de uma pessoa, e ela só as descobre mais tarde. Descobre algo que sempre esteve com ela.

Não sei se acredito mũito nessa da orientação sexual ser inata, não me parece que nasçamos todos com uma sexualidade definida, mas acredito sim que tal como nascemos preparados para uma vida sexual também nascemos com alguma propensão para algum tipo de sexualidade que eventualmente desabrochará mas que não terá nada a ver com aquilo que apreendemos depois de nascermos.
Não acredito que crianças de 2 anos já tenham a sua identidade sexual definida. O que por outro lado faz pensar, será que orientação sexual e identidade sexual são a mesma coisa? Até que ponto é que não se desenvolve uma orientação sexual com a percepção de uma identidade sexual? Será que nascemos com uma orientação sexual e mais tarde a nossa identidade sexual despoletá-la-á? Ou seja, um bebé nasce homossexual, e posteriormente com a consciência de uma identidade sexual (a psicologia delimita a fase sexual nas crianças) essa identidade adaptar-se-á mais tarde ou mais cedo à sua verdadeira identidade sexual, que corresponderá à sua orientação.
Talvez a orientação sexual comece a desenvolver-se depois de nascermos (sendo um processo interno/biológico) mas antes de adquirirmos uma identidade sexual, que poderá ser a nossa percepção da sexualidade, que estará em acordo ou não com aquilo que realmente sentimos. Daí talvez a orientação sexual ser estanque, mas a nossa identidade sexual poder mudar (sendo legítima e vivendo-a em pleno) ou sendo algo que nos seja incutido e que desrespeite os nossos sentimentos ou vontades (opção sexual).

Não sei, é um tema deveras confuso e interessante.



No entanto, uma coisa parece-me certa depois de ler diversos poustes neste tópico, se a orientação sexual/identidade sexual for realmente mutável, esta não muda com o consentimento ou vontade de ninguém, nesse caso poderá haver uma mudança a nível biológico e que neste momento será inexplicável, tal como o é a homo, bi ou heterossexualidade. Mas lá está, não acredito que isto seja assim tão pão-pão queijo-queijo :P E essa mutação que possa existir seria mais em termos micro-oscilantes.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: marycarmen em 30.out.2008, 15:19:50
Olha, eu vou-te responder com uma perplexidade minha, de mãe.
O meu primeiro filho foi um rapaz. Eu sempre desejei ter uma menina, e não escondo isso, sempre tive dificuldade em lidar com rapazes, os meus primos eram uns brutos e na minha rua a maioria dos rapazes eram de facto muito agressivos e embirrentos. Habituei-me á ideia do rapaz, mas sempre achei que no início, ele não ia saber se era rapaz ou rapariga, ia ser um bebé e eu ia tentar fazer dele o melhor ser humano que conseguisse e blá blá blá...
O menino nasceu, foi crescendo e teve desde cedo uma grandessíssima panca por mim. Em recém-nascido adorava o pai, só me queria a mim para mamar, e eu até brincava que para ele eu era a mama, não a mamã. Com o passar do tempo, no entanto, cada vez se ligou mais a mim e menos ao pai.
Depois, há um ano e meio, tive uma menina. Como era segunda filha, o pai ficou encarregue dos cuidados principais ao mano grande, e eu cuidei dela com muito mais exclusividade do que tinha aconteceido com o irmão, em que tanto podia ser o pai a dar o banho como eu, tantas fraldas mudei eu como o pai, etc. No caso da bebé, era eu que lhe dava banho, alimentava, mudava fraldas, tudo. E desde muito cedo que ela começou a ter uma certa adoração pelo pai. Tipo, aos 9 meses já tinha atitudes de charme, como "fazer olhinhos", coisa que ninguém cá em casa lhe ensinou de certeza a fazer. Hoje em dia quando lhe perguntamos: Quem te deu isso, bebé? A resposta dela é sempre: o papá. Se ele não está pergunta por ele e procura-o (coisa que o irmão nunca fez, nem faz agora já com 4 anos), e sempre que veste alguma coisa ou tem um acessório novo, ou apanha uns óculos de sol á mão, vai imediatamente mostrar ao papá. Para ele dizer: Tás tão bonita, bebé!.
Eu já perguntei isto centenas de vezes: mas como é que a criatura sabe que é gaja? Quem lhe disse?
No irmão não notei tão rápido, nem com tanta evidência, mas nela é mesmo claro como a água. Ela não só sabe e sente e vive como menina, como tem já escolhido o pai como centro dos seus afectos e das suas atenções. Eu sirvo para quando ela tem sono, para quando tem fome, para quando cai. Mas se se veste de novo, é o papá que ela chama para a admirar. E tem 18 meses.
Isto surpreendeu-me, deveras.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: filipepaulo em 30.out.2008, 19:08:05
Olha, eu vou-te responder com uma perplexidade minha, de mãe.
O meu primeiro filho foi um rapaz. Eu sempre desejei ter uma menina, e não escondo isso, sempre tive dificuldade em lidar com rapazes, os meus primos eram uns brutos e na minha rua a maioria dos rapazes eram de facto muito agressivos e embirrentos. Habituei-me á ideia do rapaz, mas sempre achei que no início, ele não ia saber se era rapaz ou rapariga, ia ser um bebé e eu ia tentar fazer dele o melhor ser humano que conseguisse e blá blá blá...
O menino nasceu, foi crescendo e teve desde cedo uma grandessíssima panca por mim. Em recém-nascido adorava o pai, só me queria a mim para mamar, e eu até brincava que para ele eu era a mama, não a mamã. Com o passar do tempo, no entanto, cada vez se ligou mais a mim e menos ao pai.
Depois, há um ano e meio, tive uma menina. Como era segunda filha, o pai ficou encarregue dos cuidados principais ao mano grande, e eu cuidei dela com muito mais exclusividade do que tinha aconteceido com o irmão, em que tanto podia ser o pai a dar o banho como eu, tantas fraldas mudei eu como o pai, etc. No caso da bebé, era eu que lhe dava banho, alimentava, mudava fraldas, tudo. E desde muito cedo que ela começou a ter uma certa adoração pelo pai. Tipo, aos 9 meses já tinha atitudes de charme, como "fazer olhinhos", coisa que ninguém cá em casa lhe ensinou de certeza a fazer. Hoje em dia quando lhe perguntamos: Quem te deu isso, bebé? A resposta dela é sempre: o papá. Se ele não está pergunta por ele e procura-o (coisa que o irmão nunca fez, nem faz agora já com 4 anos), e sempre que veste alguma coisa ou tem um acessório novo, ou apanha uns óculos de sol á mão, vai imediatamente mostrar ao papá. Para ele dizer: Tás tão bonita, bebé!.
Eu já perguntei isto centenas de vezes: mas como é que a criatura sabe que é gaja? Quem lhe disse?
No irmão não notei tão rápido, nem com tanta evidência, mas nela é mesmo claro como a água. Ela não só sabe e sente e vive como menina, como tem já escolhido o pai como centro dos seus afectos e das suas atenções. Eu sirvo para quando ela tem sono, para quando tem fome, para quando cai. Mas se se veste de novo, é o papá que ela chama para a admirar. E tem 18 meses.
Isto surpreendeu-me, deveras.

Escapou-me alguma coisa... qual a mensagem afinal? Que uma bébé por ser do sexo feminino tem maior atracção pelo pai? Acho uma conclusão algo bizarra tendo em conta o universo de 2 (DOIS) que foi "estudado"...  :-X
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: Embryo em 30.out.2008, 19:13:49
Olha, eu vou-te responder com uma perplexidade minha, de mãe.
O meu primeiro filho foi um rapaz. Eu sempre desejei ter uma menina, e não escondo isso, sempre tive dificuldade em lidar com rapazes, os meus primos eram uns brutos e na minha rua a maioria dos rapazes eram de facto muito agressivos e embirrentos. Habituei-me á ideia do rapaz, mas sempre achei que no início, ele não ia saber se era rapaz ou rapariga, ia ser um bebé e eu ia tentar fazer dele o melhor ser humano que conseguisse e blá blá blá...
O menino nasceu, foi crescendo e teve desde cedo uma grandessíssima panca por mim. Em recém-nascido adorava o pai, só me queria a mim para mamar, e eu até brincava que para ele eu era a mama, não a mamã. Com o passar do tempo, no entanto, cada vez se ligou mais a mim e menos ao pai.
Depois, há um ano e meio, tive uma menina. Como era segunda filha, o pai ficou encarregue dos cuidados principais ao mano grande, e eu cuidei dela com muito mais exclusividade do que tinha aconteceido com o irmão, em que tanto podia ser o pai a dar o banho como eu, tantas fraldas mudei eu como o pai, etc. No caso da bebé, era eu que lhe dava banho, alimentava, mudava fraldas, tudo. E desde muito cedo que ela começou a ter uma certa adoração pelo pai. Tipo, aos 9 meses já tinha atitudes de charme, como "fazer olhinhos", coisa que ninguém cá em casa lhe ensinou de certeza a fazer. Hoje em dia quando lhe perguntamos: Quem te deu isso, bebé? A resposta dela é sempre: o papá. Se ele não está pergunta por ele e procura-o (coisa que o irmão nunca fez, nem faz agora já com 4 anos), e sempre que veste alguma coisa ou tem um acessório novo, ou apanha uns óculos de sol á mão, vai imediatamente mostrar ao papá. Para ele dizer: Tás tão bonita, bebé!.
Eu já perguntei isto centenas de vezes: mas como é que a criatura sabe que é gaja? Quem lhe disse?
No irmão não notei tão rápido, nem com tanta evidência, mas nela é mesmo claro como a água. Ela não só sabe e sente e vive como menina, como tem já escolhido o pai como centro dos seus afectos e das suas atenções. Eu sirvo para quando ela tem sono, para quando tem fome, para quando cai. Mas se se veste de novo, é o papá que ela chama para a admirar. E tem 18 meses.
Isto surpreendeu-me, deveras.

Escapou-me alguma coisa... qual a mensagem afinal? Que uma bébé por ser do sexo feminino tem maior atracção pelo pai? Acho uma conclusão algo bizarra tendo em conta o universo de 2 (DOIS) que foi "estudado"...  :-X

Acho que é o facto da filha agir autonoma e precocemente de acordo com a sua identidade de género e com aquilo que se consideram convenções sociais.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: corema em 30.out.2008, 19:17:00
Olha, eu vou-te responder com uma perplexidade minha, de mãe.
O meu primeiro filho foi um rapaz. Eu sempre desejei ter uma menina, e não escondo isso, sempre tive dificuldade em lidar com rapazes, os meus primos eram uns brutos e na minha rua a maioria dos rapazes eram de facto muito agressivos e embirrentos. Habituei-me á ideia do rapaz, mas sempre achei que no início, ele não ia saber se era rapaz ou rapariga, ia ser um bebé e eu ia tentar fazer dele o melhor ser humano que conseguisse e blá blá blá...
O menino nasceu, foi crescendo e teve desde cedo uma grandessíssima panca por mim. Em recém-nascido adorava o pai, só me queria a mim para mamar, e eu até brincava que para ele eu era a mama, não a mamã. Com o passar do tempo, no entanto, cada vez se ligou mais a mim e menos ao pai.
Depois, há um ano e meio, tive uma menina. Como era segunda filha, o pai ficou encarregue dos cuidados principais ao mano grande, e eu cuidei dela com muito mais exclusividade do que tinha aconteceido com o irmão, em que tanto podia ser o pai a dar o banho como eu, tantas fraldas mudei eu como o pai, etc. No caso da bebé, era eu que lhe dava banho, alimentava, mudava fraldas, tudo. E desde muito cedo que ela começou a ter uma certa adoração pelo pai. Tipo, aos 9 meses já tinha atitudes de charme, como "fazer olhinhos", coisa que ninguém cá em casa lhe ensinou de certeza a fazer. Hoje em dia quando lhe perguntamos: Quem te deu isso, bebé? A resposta dela é sempre: o papá. Se ele não está pergunta por ele e procura-o (coisa que o irmão nunca fez, nem faz agora já com 4 anos), e sempre que veste alguma coisa ou tem um acessório novo, ou apanha uns óculos de sol á mão, vai imediatamente mostrar ao papá. Para ele dizer: Tás tão bonita, bebé!.
Eu já perguntei isto centenas de vezes: mas como é que a criatura sabe que é gaja? Quem lhe disse?
No irmão não notei tão rápido, nem com tanta evidência, mas nela é mesmo claro como a água. Ela não só sabe e sente e vive como menina, como tem já escolhido o pai como centro dos seus afectos e das suas atenções. Eu sirvo para quando ela tem sono, para quando tem fome, para quando cai. Mas se se veste de novo, é o papá que ela chama para a admirar. E tem 18 meses.
Isto surpreendeu-me, deveras.

Escapou-me alguma coisa... qual a mensagem afinal? Que uma bébé por ser do sexo feminino tem maior atracção pelo pai? Acho uma conclusão algo bizarra tendo em conta o universo de 2 (DOIS) que foi "estudado"...  :-X

Acho que é o facto da filha agir autonoma e precocemente de acordo com a sua identidade de género e com aquilo que se consideram convenções sociais.

Mas identidade de género não tem a ver com orientação sexual...
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: Embryo em 30.out.2008, 19:18:42
Olha, eu vou-te responder com uma perplexidade minha, de mãe.
O meu primeiro filho foi um rapaz. Eu sempre desejei ter uma menina, e não escondo isso, sempre tive dificuldade em lidar com rapazes, os meus primos eram uns brutos e na minha rua a maioria dos rapazes eram de facto muito agressivos e embirrentos. Habituei-me á ideia do rapaz, mas sempre achei que no início, ele não ia saber se era rapaz ou rapariga, ia ser um bebé e eu ia tentar fazer dele o melhor ser humano que conseguisse e blá blá blá...
O menino nasceu, foi crescendo e teve desde cedo uma grandessíssima panca por mim. Em recém-nascido adorava o pai, só me queria a mim para mamar, e eu até brincava que para ele eu era a mama, não a mamã. Com o passar do tempo, no entanto, cada vez se ligou mais a mim e menos ao pai.
Depois, há um ano e meio, tive uma menina. Como era segunda filha, o pai ficou encarregue dos cuidados principais ao mano grande, e eu cuidei dela com muito mais exclusividade do que tinha aconteceido com o irmão, em que tanto podia ser o pai a dar o banho como eu, tantas fraldas mudei eu como o pai, etc. No caso da bebé, era eu que lhe dava banho, alimentava, mudava fraldas, tudo. E desde muito cedo que ela começou a ter uma certa adoração pelo pai. Tipo, aos 9 meses já tinha atitudes de charme, como "fazer olhinhos", coisa que ninguém cá em casa lhe ensinou de certeza a fazer. Hoje em dia quando lhe perguntamos: Quem te deu isso, bebé? A resposta dela é sempre: o papá. Se ele não está pergunta por ele e procura-o (coisa que o irmão nunca fez, nem faz agora já com 4 anos), e sempre que veste alguma coisa ou tem um acessório novo, ou apanha uns óculos de sol á mão, vai imediatamente mostrar ao papá. Para ele dizer: Tás tão bonita, bebé!.
Eu já perguntei isto centenas de vezes: mas como é que a criatura sabe que é gaja? Quem lhe disse?
No irmão não notei tão rápido, nem com tanta evidência, mas nela é mesmo claro como a água. Ela não só sabe e sente e vive como menina, como tem já escolhido o pai como centro dos seus afectos e das suas atenções. Eu sirvo para quando ela tem sono, para quando tem fome, para quando cai. Mas se se veste de novo, é o papá que ela chama para a admirar. E tem 18 meses.
Isto surpreendeu-me, deveras.

Escapou-me alguma coisa... qual a mensagem afinal? Que uma bébé por ser do sexo feminino tem maior atracção pelo pai? Acho uma conclusão algo bizarra tendo em conta o universo de 2 (DOIS) que foi "estudado"...  :-X

Acho que é o facto da filha agir autonoma e precocemente de acordo com a sua identidade de género e com aquilo que se consideram convenções sociais.

Mas identidade de género não tem a ver com orientação sexual...

Expressei-me mal. Quis dizer sexo biológico no lugar de identidade de género. E o post da Marycarmen foi uma resposta ao do Royal. ;)
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: BlueDragon em 30.out.2008, 19:46:41
Em relação à orientação sexual, acho que só mesmo quando se inicia a adolescência é que dá pra saber com certeza. Que eu saiba, os únicos que podem manifestar indícios da sua diferença são os transexuais, uma vez que em muitos casos mostram tendência pra escolher roupas e brincadeiras de crianças do sexo oposto.

Admito que até possa ficar geneticamente definido antes do nascimento, mas em crianças o que todos queremos é brincadeira e não priopriamente arranjar namoros.

Em relação à mudança de orientação sexual ao longo da vida, eu não acredito que isso aconteça. O que pode acontecer é pessoas casarem e constituirem família por não quererem admitir pra si mesmos e prós outros que são homossexuais. Um dia mais tarde, acabam por ter que se assumir.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: bluejazz em 30.out.2008, 20:02:45
Em relação à orientação sexual, acho que só mesmo quando se inicia a adolescência é que dá pra saber com certeza. Que eu saiba, os únicos que podem manifestar indícios da sua diferença são os transexuais, uma vez que em muitos casos mostram tendência pra escolher roupas e brincadeiras de crianças do sexo oposto.

Não necessariamente. Eu tive os meus primeiros "fraquinhos" com 4 anos (educadora de infância) e 8 anos (uma rapariga mais velha). Posso não ter sabido nem percebido o que significava na altura, e evidentemente não tinha conotação sexual nenhuma, mas já na altura eram manifestações da minha orientação sexual.

Histórias como a minha ou variantes existem em barda. ;)
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: BlueDragon em 30.out.2008, 20:19:51
Estamos sempre a aprender coisas novas ;) Não fazia ideia que fosse assim tão frequente.

Não sei é se será muito frequente haver indícios que depois não dão em nada. Isto é, durante a infância ou adolescência, podem haver sinais de uma orientação sexual virada pra pessoas do mesmo sexo, mas que sejam só uma fase de descoberta da própria personalidade.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: filipepaulo em 30.out.2008, 20:27:27
Isto surpreendeu-me, deveras.

Escapou-me alguma coisa... qual a mensagem afinal? Que uma bébé por ser do sexo feminino tem maior atracção pelo pai? Acho uma conclusão algo bizarra tendo em conta o universo de 2 (DOIS) que foi "estudado"...  :-X

Acho que é o facto da filha agir autonoma e precocemente de acordo com a sua identidade de género e com aquilo que se consideram convenções sociais.

Mas identidade de género não tem a ver com orientação sexual...

Expressei-me mal. Quis dizer sexo biológico no lugar de identidade de género. E o post da Marycarmen foi uma resposta ao do Royal. ;)

Então agora uma criança gostar do sexo oposto tem algo a ver com orientação sexual!??!?!?

Isto não me parece lá muito bem explicado... aliás... parece-me mais a história da rã sem pernas...

Spoiler (clica para mostrar/esconder)
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que mud
Enviado por: τοRoyalSizeΚΞ em 30.out.2008, 20:59:35
Olha, eu vou-te responder com uma perplexidade minha, de mãe.
(...)

marycarmen, peço desculpa, mas não percebo em que é que o teu texto é uma resposta ao meu pouste. Mas estarás a tentar ligar o facto dos teus filhos terem direccionado de maneira diferente a sua atenção para cada um dos progenitores, em função da identidade de género e de uma orientação heterossexual, com o facto de serem já seres sexuais em idades tão tenras? Não sei se isso prova alguma coisa. Mas haverá provavelmente mais crianças com o mesmo caso que descreveste assim como haverá crianças que tenham seguido um caminho contrário, quer tenham vindo a tornar-se L G B ou H.

Estamos sempre a aprender coisas novas ;) Não fazia ideia que fosse assim tão frequente.

Não sei é se será muito frequente haver indícios que depois não dão em nada. Isto é, durante a infância ou adolescência, podem haver sinais de uma orientação sexual virada pra pessoas do mesmo sexo, mas que sejam só uma fase de descoberta da própria personalidade.

BlueDragon, lembro-me de sentir atracção por pessoas do mesmo sexo desde que tenho consciência de mim como pessoa.

Quanto à descoberta da própria personalidade, achas pouco? Lol, se existem sinais de uma orientação homossexual isso não deverá passar ao lado.

E sim, pode haver indícios que não dão em nada, efecticamente também tive as minhas coisas direccionadas para pessoas do outro sexo quando era pequeno e no entanto até hoje não deram em nada, Lol, nem prevejo que facilmente venham a dar.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: corema em 31.out.2008, 11:35:38
Eu acho que o que a marycarmen queria dizer é que a filha dela, mesmo ainda muito pequena, já assume comportamentos que se admitem como correspondendo ao género feminino.
Uma criança aprende como deve comportar-se pela maneira como é tratada. O pai não deve ter com ela o mesmo tipo de relação que tem com o filho. Isto sou eu a supor, atenção! Pelo que é frequente acontecer. As pessoas tratam as meninas como meninas e os meninos como meninos e por isso as crianças apercebem-se qual é o seu papel.
As crianças ao nível do jardim de infância já têm perfeita noção dos géneros masculino e feminino. Já identificam pefeitamente cada um deles, já sabem que são precisos um de cada para ter filhos, já sabem qual deles é que cozinha lá em casa e quem vai ao futebol. Os putos apreendem tudo, muito mais do que um adulto, são uma espécie de esponja do que se passa à volta deles.
O facto da miuda ser mais que feminina ainda muito pequenita, não quer dizer nada acerca da sua orientação sexual. Isto porque, o facto de ela eventualmente ser ou não lésbica, não tem nada a ver com o facto de ser muito ou pouco feminina.
Da mesma forma, existem muitos miudos que são o oposto, como as meninas maria rapaz, o que também não quer dizer que sejam homossexuais ou que não se identifiquem com o seu género.
Os namoricos na infância costumam começar por volta dos 4 a 5 anos. Ou seja, por essa altura já têm bem a noção dos relacionamentos dos adultos. Muitos miudos nessa idade começam com os namoricos, mas muitos não. Os que não o fazem, podem ser pura e simplesmente, tímidos, mais infantis, etc, etc... Pode haver várias razoes e uma delas é o facto de poderem já ser homossexuais e não se sentirem atraidos pelo sexo oposto. O problema é que com essa idade e com a educação que têm não percebem o que se passa.
Há miudos que são homossexuais desde sempre, outros que não. Eu acho que a orientação sexual tanto pode algo muito bem definido desde sempre, como pode ser fluída. Há pessoas que se sentem atraídas pelo sexo oposto durante muitos anos, mesmo na idade adulta e que acabam por vir a sentir atração por alguém do mesmo sexo. Acho que há muitas pessoas bissexuais, em diferentes graus, que consoante a altura da vida podem sentir-se mais ou menos atraídas por pessoas de ambos os géneros.

Eu , por exemplo, sou bissexual e nunca me passou sequer pela cabeça até aos 20 e tal anos. Até me sentir pela primeira vez atraída por uma mulher, nunca tinha tido qualquer interesse mulheres fosse a que nível fosse. Mesmo! Eu sempre pensei, agi e vivi como hetero até aos 20 e tal anos. O ambiente familiar em minha casa não é homofóbico e o meu irmão é homossexual desde sempre. Pelo que, se eu tivesse alguma dúvida ou qualquer situação que me levasse a pensar que poderia gostar de mulheres, não teria tido necessidade de esconder ou recalcar. Conheço casais de homossexuais desde que nasci, porque os há na minha família e entre o ciclo de amigos dos meus pais e tios. Não sei se mudei, ou se sempre fui bi mas até a essa idade nunca tinha sequer parado duas vezes para olhar para uma mulher, nem numa revista... Tive fraquinhos por professores e colegas do sexo masculino, tive namoricos desde a escola primária com rapazes, namorei 4 anos com o meu primeiro namorado, namorei 2 anos com o segundo, e sempre fui feliz e profundamente realizada nessas relações. Até que houve uma mulher que mexeu comigo. Podem imaginar como me senti estranha e sem saber o que fazer...  :) Mas a sorte, foi que ela era lésbica e meteu-se comigo! ;D Pelo menos resolvi bem e rápido a atracção que sentia por ela e acabámos por namorar uns dois anos.
Na altura houve pessoas que me disseram que seri uma transição entre hetero e homo... Não era...
Houve pessoas que me disseram que eu sempre tinha gostado de mulheres mas que nunca tinha conhecido uma que me desse a volta! Não acredito, a verdade é que sempre fui "namoradeira" e não acredito que até aos 20 e tal não tenho conhecido mulheres por quem me teria interessado, conheci, e muitas, mas na altura eu pura e simplesmente não me sentia minimamente atraida por mulheres.

Acho que a orientação sexual não é algo estanque ao longo da vida. Varia muito de pessoa para pessoa a forma como se vive a orientação sexual e como ela se manifesta. 
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: marycarmen em 31.out.2008, 14:59:43
Sim, Corema, é isso mais ou menos.
E eu não estou a apresentar uma suposta tese científica com base em dois casos, ainda por cima meus filhos, embora outros o tenham feito, Freud inclusivé.
O que eu disse foi que me surpreendeu encontrar comportamentos tão diversos de um filho para outro. Esperava que um bebé fosse um bebé, como disse no início, mas não foi o que sucedeu. A bebé C teve desde os 9 meses, pelo menos, comportamentos femininos, maior destreza na motricidade fina, por exemplo, e uma atitude de chamada de atenção para pessoas do sexo masculino.
Ah, e outra coisa engraçada da qual eu me tinha esquecido: o meu filho rapaz em bebé tinha uma fixação por uma amiga da minha irmã que é realmente muito bonita. Ele nunca foi bebé de ir para o colo de pessoas não familiares, mas adorava aquela rapariga, ficava parado a olhar para ela, chorava quando ela se ia embora e dava-lhe os braços quando ela se oferecia para lhe dar colo, coisa que não acontecia com muita gente.
É evidente que isto não é nem pretende ser uma teoria. Começo por explicar que é uma perplexidade minha e termino a dizer que me surpreendeu. Nem quero com isto afirmar que por ser assim eles com certeza irão ser hetero mais tarde. Limitei-me a partilhar uma observação que fiz, e que me surpreendeu.

Porque eu também sei que há vários estudos sobre a identidade de género e a orientação sexual, e que há várias teorias sobre a educação dos rapazes e raparigas, e eu até me sentia tentada a concordar com as teorias que diziam que as diferenças entre sexos se deviam á forma como as pessoas tratavam os bebés (num estudo onde se vestiam bebés meninos como meninas e se pedia a uma pessoa para tomar conta deles por um bocado, onde se verificou que os bebés eram tratados de forma diferente consoante o sexo que se achava que tinha...). Mas o que observei na minha vida pessoal não foi isso, e era essa experiência que estava a partilhar. Além disso, por alguma razão numa das provas de QI mais utilizadas para crianças dos 6 aos 16 há tabelas diferentes para rapazes e para raparigas. Se calhar é porque as diferenças entre eles são frequentes a ponto de se discriminarem tabelas de referência.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: BlueDragon em 31.out.2008, 15:05:32
Em relação à maior atracção dos filhos por um ou outro progenitor, vou dar uma opinião baseada nos programas do Dr. Phil ;)

Os bebés / crianças têm tendência a absorver mais os exemplos que vêm do progenitor do mesmo sexo mas sentirem-se inclinados pró do sexo oposto. Não sei qual a explicação técnica pra isso, uma vez que não é dada nos programas, mas já por várias vezes o ouvi dizer isto, quando os programas tratam de assuntos ligados à parentalidade ou educação dos filhos.

O que me leva a crer que tem mais a ver com uma questão pai-filho do que propriamente com uma diferenciação entre os sexos.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: A1 em 01.nov.2008, 12:44:18
(http://www.boechat.com/tele/foto/2003/vinde_gay.jpg)

*sem comentário*
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: android em 01.nov.2008, 15:32:24
Que existem terapias de conversão capazes de mudar a orientação sexual de uma pessoa? Não.

Que a pessoa possa entretanto vir a descobrir-se melhor e daí mudar de orientação que tinha pré-estabelecida... sim. Acontece com "heteros" que só fazem "coming outs" muito tardiamente e que anteriormente não lhes passaria pela cabeça tal ideia, gays/lésbicas que descobrem que afinal são bi's e vice-versa...
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: Thought em 21.set.2014, 02:57:51
Acho que pode não ser estanque, afinal somos pessoas e não robôs, não estamos orientados para ser de determinada forma, por vezes podemos seguir diferentes caminhos
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: quiquo em 06.out.2014, 20:42:36
  Considero a orientação sexual fluida, numas pessoas mais do que outras.
  Baseio-me na minha experiência pessoal e na partilha de experiências pessoais de outras pessoas que têm a mesma opinião.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: beatrizdn em 07.out.2014, 02:23:50
Eu achava que tinha nascido hetero, experimentei e passei a considerar-me bi. Neste momento, não me imagino a conseguir ter uma relação com um homem. Isso faz de mim homossexual? Não. Na minha opinião as circunstancias mudam, experiencias mudam. Erros fazem-te mudar a forma de ver as coisas. E tudo isso influencia. Continuo a defender, não é o sexo que nos vai definir como seres capazes de amar mas sim o caracter que atrai o outro, seja homem, mulher, ambos.
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: JDelgado em 10.out.2014, 17:33:01
As veses pode não ser a nossa orientação sexual que se altere, mas sim forma como nos a entendemos e a sentimos, as vezes o que muda é a nossa compreensão de nos mesmos e dos nossos sentimentos, e não a orientação sexual em si
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: nevertoolatetobehappy em 10.out.2014, 18:23:53
A orientação sexual não é estanque mas sim fluida e complexa. Vários estudos mostram que as pessoas vão, com o passar do tempo, explorando e construindo a sua "identidade" sexual. Por exemplo, Klein (1978, 1980) decompôs a orientação sexual em 7 componentes, incluindo comportamentos sexuais, atracção sexual e fantasias sexuais. A definição da nossa orientação sexual é assim um processo contínuo que depende de factores biológicos, sociais, psicológicos e culturais.

Sent from my GT-I8150 using Tapatalk 2
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: searching_the_love em 12.out.2014, 21:20:57
Eu acho que não é estanque, pode mudar, conheço casos tanto de hetero para homo, como o contrário, depende de tanta coisa que se fosse fácil de explicar já alguém tinha percebido e explicado como deve ser.  lol
Título: Re: A orientação sexual é algo estanque ao longo da nossa vida? Ou acham que muda?
Enviado por: a human being em 18.nov.2014, 15:09:40
Eu penso que a orientação sexual é fluída para uns e estanque para outros, querendo com isto dizer que varia muito de pessoa para pessoa.
Antes de prosseguir, quero deixar bem claro que tudo o que defendo é baseado na minha própria experiência pessoal, podendo a minha opinião, por isso, estar certa ou errada.
Independentemente da orientação sexual ser fluída ou não, acredito fortemenete que não é uma escolha. Se o fosse, provavelmente não seria gay (após várias tentativas falhadas, vi-me forçada a encarar esse facto e agora sinto-me bem mais comfortável "na minha própria pele"). E, para além disto, uma coisa é certa: toda a gente desconhece o futuro. Ou seja, uma pessoa que durante muitos anos tenha-se afirmado como gay pode inesperadamente apaixonar-se por alguém do sexo oposto e vice-versa. Mas também sou apologista de que, ainda que sejam bastante limitados, os rótulos são úteis. Se até ao dia de hoje, nunca me vi atraída por ninguém do sexo oposto, não me vou assumir como bisexual porque não prevejo o que pode acontecer no futuro (até porque falar de homens é para mim um bico de obra!) E penso que, no meu caso, a minha sexualidade será estanque durante toda a minha vida. A sexualidade faz parte da identidade de alguém, e ver-me com outra orientação sexual, parece-me que já não seria a mesma pessoa.
Quando era pequena, considerava-me heterossexual porque nem imaginava que pudesse existir outras formas de orientação sexual. Só mais ou menos a partir do 7º ano é que comecei a ouvir pela primeira vez a palavra "gay" e um pouco antes do 9º percebi que realmente de heterossexual não tinha nada  ;D Inicialmente, pensei que era bi, visto ter tido alguns namorados (ainda que nunca cheguei a fazer nada com eles), mas rapidamente me apercebi que confundi amor com amizade, fruto das ideias impostas pela sociedade.
Dito isto, em suma, sim, existem pessoas ditas bissexuais em que realmente a sua sexualidade é fluída, outras que são surpreendidas pelo destino (não excluo de essa possibilidade me puder acontecer em mim, apenas acho muito pouco provável) e ainda outras em que a sua sexualidade é algo definitivo durante toda a sua vida.