Outras Conversas > Espiritualidade, Sobrenatural e Religião

Gnosticismo

(1/6) > >>

Scorpio_Angel:

--- Citação de: bluejazz em 24 de Abril de 2006 ---Para lerem sobre a história do cristianismo, especialmente sobre os primeiros cristãos (os chamados cristãos gnósticos) e consequente história da fundação da Igreja Católica, mais tarde, sugiro a leitura do "Os Evangelhos Gnósticos" de Elaine Pagels. Existe em Português e há uns anos atrás havia à venda na Fnac. Para quem tiver interesse claro. :)

--- Fim de Citação ---

Não resisto! Tenho de acrescentar isto, mesmo "roçando" o off-topic.
Sabiam que os cristãos gnósticos foram perseguidos e que praticamente toda a sua doutina foi omitida dos registos da actual ICAR porque o gnosticismo foi considerado um movimento herético pelos cristãos ortodoxos?
E que as mulheres tinham papéis de alto relevo no mesmo?  ;)

proswpo:

--- Citação de: Scorpio_Angel em 24 de Abril de 2006 ---
--- Citação de: bluejazz em 24 de Abril de 2006 ---Para lerem sobre a história do cristianismo, especialmente sobre os primeiros cristãos (os chamados cristãos gnósticos) e consequente história da fundação da Igreja Católica, mais tarde, sugiro a leitura do "Os Evangelhos Gnósticos" de Elaine Pagels. Existe em Português e há uns anos atrás havia à venda na Fnac. Para quem tiver interesse claro. :)

--- Fim de Citação ---

Não resisto! Tenho de acrescentar isto, mesmo "roçando" o off-topic.
Sabiam que os cristãos gnósticos foram perseguidos e que praticamente toda a sua doutina foi omitida dos registos da actual ICAR porque o gnosticismo foi considerado um movimento herético pelos cristãos ortodoxos?
E que as mulheres tinham papéis de alto relevo no mesmo?  ;)


--- Fim de Citação ---

Nao confundas catholicos romanos com christaos orthodoxos.

proswpo:

--- Citação de: bluejazz em 24 de Abril de 2006 ---Para lerem sobre a história do cristianismo, especialmente sobre os primeiros cristãos (os chamados cristãos gnósticos) e consequente história da fundação da Igreja Católica, mais tarde, sugiro a leitura do "Os Evangelhos Gnósticos" de Elaine Pagels. Existe em Português e há uns anos atrás havia à venda na Fnac. Para quem tiver interesse claro. :)

--- Fim de Citação ---

A igreja catholica formou-se tao tarde quanto sec XI em resultado do grande schism, pelo que nao pode conter em pureza o ideal christiao. Outros schisms no entanto ja se tinham dado, motivados pela necessidade de definir a douctrina.

Ha muito conhecimento disponivel, mas nem todos os que o comem o conseguem digirir, e ainda menos sao os que o conseguem assimilar. E nao e' com arrogancia intelectual, de que os fisicos (confesso) padecem tambem, que a assimilicao se faz.

proswpo:

--- Citação de: Eyre em 24 de Abril de 2006 ---O problema de argumentar com pessoas religiosas é que todos os argumentos esbarram sempre no facto de eles estarem convictos que qualquer movimento na Igreja teve uma revelação divina e/ou foi inspirado por dEUS. Por isso eles são relutantes ao criticismo e ao argumento de que a Igreja (ou as religiões em geral) são, até certo ponto (na minha perspectiva de agnóstica na sua totalidade :P) construções humanas.

Ainda ontem eu estava a falar com muçulmanos, no âmbito de um curso livre que estou a fazer no SOS Racismo, e a uma pergunta que fiz a conversa esbarrou nessa mesma convicção. E aí parece não haver hipótese ao diálogo. :P

--- Fim de Citação ---

A tua deducao esta incorrecta. O problema das pessoas religiosas e' nao estarem convictas verdadeiramente de coisa nenhuma, e' a sua religiosidade ser um resultado osmotico social e nao fazer sentido fora do seu "fine-tuned" ambiente temporal e espacial. Numa argumentacao apercebem-se da fraqueza daquilo em que foram instruidas e falta-lhes a humildade para admitirem a derrota e procurarem saber mais.

Eyre:

--- Citação de: proswpo em 24 de Abril de 2006 ---Nao confundas catholicos romanos com christaos orthodoxos.

--- Fim de Citação ---

Penso que a Scorpio se estava a referir aos ortodoxos (de ortodoxia) da Igreja católica apostólica romana. :P


--- Citação de: proswpo em 24 de Abril de 2006 ---A tua deducao esta incorrecta. O problema das pessoas religiosas e' nao estarem convictas verdadeiramente de coisa nenhuma, e' a sua religiosidade ser um resultado osmotico social e nao fazer sentido fora do seu "fine-tuned" ambiente temporal e espacial. Numa argumentacao apercebem-se da fraqueza daquilo em que foram instruidas e falta-lhes a humildade para admitirem a derrota e procurarem saber mais.

--- Fim de Citação ---

Confesso que não percebi muito bem o que queres dizer com "resultado osmótico social". :P Porém discordo parcialmente da tua afirmação: se, por um lado, a ideia da inspiração divina pode ser usada pelas almas religiosas como uma fuga para a frente quando a falta de argumentos prevalece, por outro parece-me perfeitamente "legítimo" (e "legítimo" entre aspas :P) que se encare as coisas de dEUS e da religião como inspiradas por dEUS (no limite tudo é inspirado por dEUS :P). O que me parece desejável e intelectualmente honesto é avançar recuar tanto quanto possível a fronteira daquilo que é inspiração divina (e, portanto, intocável e inquestionável) para dar mais espaço ao domínio dos seres mortais. Dito de outra forma, e para usar o exemplo dos envangelhos, parece-me desejável que não se mate toda e qualquer discussão sobre os mesmos ao argumento que foram inspirados por dEUS, recuando essa inspiração a um limite mínimo.

Para não ficar off topic, e respondendo à questão se Jesus era gay, admitindo que ele era um ser humano e social (que é a minha perspectiva de agnóstica :P), eu diria que depende da sociedade em que estava inserido, sendo que sociedades mais antigas "toleravam" melhor a homossexualidade.

E respondendo tb ao post da Scorpio_Angel, gostaria de dizer que estou cada vez mais curiosa sobre os cristãos gnósticos e desde que ouvi dizer precisamente que tinham uma visão mais favorável ao papel da mulher na Igreja. Neste sentido penso ler La Magdalena, el Último Tabú del Cristianismo de Juan Arias. Segundo o autor "a escolha do que é apócrifo e do que é 'inspirado' po Deus foi uma escolha terrena, feita tão tardiamente como nos séculos III e IV." Daqui terá derivado uma corrente mais masculina subjugando uma outra mais feminina, na qual Maria Madalena seria de grande importância para o cristianismo, sendo igualmente dado ás mulheres o papel de porta-vozes da mensagem de Cristo, e não o papel subalterno que sempre lhes foi conferido. Por outro lado, também as recentes descobertas sobre o envagelho de Judas divulgadas pela National Geographic vieram atiçar a minah curiosidade relativamente a correntes não ortodoxas da Igreja católica.

Navegação

[0] Índice de mensagens

[#] Página seguinte

Ir para versão completa