Outras Conversas > Espiritualidade, Sobrenatural e Religião

Cientologia - Qual a vossa opinião?

(1/4) > >>

Pulse:

--- Citação de: Wikipedia ---A cientologia é um sistema de crenças fundado em 1952 pelo autor de ficção cientifica L. Ron Hubbard (1911-1986, nascido em Tilden, Nebraska). A cientologia foi oficializada em 1954. Esta religião baseia-se nos livros de Hubbard Dianética: A Moderna Ciência da Saúde (1950), Dianética: A Evolução da Ciência e Ciência da Sobrevivência. Hubbard considerava a Dianética como uma subdisciplina da Cientologia. Até morrer, em 1986, Hubbard publicou centenas de livros sobre cientologia e apenas alguns sobre Dianética. A doutrina tem influências de outras religiões, como o hinduísmo e o budismo, e de ciências humanas, como a psicologia.

Mito da Criação
Segundo a Cientologia há 75 milhões de anos; vários planetas se reuniram numa "confederação das galáxias", governada por um líder maléfico chamado Xenu. Como os planetas estavam com problemas de superpopulação, Xenu mandou bilhões de seus habitantes para Terra, em espaçonaves parecidas com os Douglas DC-8, onde foram jogados dentro de vulcões (razão pela qual o livro dianética possui um vulcão na capa) e mortos com bombas de hidrogênio. Seus espíritos que foram recapturados e reunidos em cachos (como uvas, ou talvez bananas) - chamados de "thetans" (em português, "tetões") - são os seres humanos.

Dogmas
Os dogmas centrais da seita são baseados na crença de que uma pessoa é um ser espiritual imortal (referido como "thetan" ou "tetão"), dotado de mente e corpo, ambos basicamente bons, que buscam a sobrevivência. A Cientologia assegura que a sobrevivência do homem depende de si mesmo, de outras pessoas e da sua interação com a comunidade cósmica. Uma pessoa tem as suas limitações autodidatas, e seus atos nocivos podem ser atribuídos em parte a uma porção inconsciente da sua mente, chamada "mente reativa" ou "barreira". Esta porção da mente, acredita-se, é utilizada para guardar eventos passados guardados no inconsciente, traumas físicos e emocionais, os quais podem ser reativados por ocasião de estresses. A porção consciente da mente humana é referida como "mente analítica".
A prática principal da cientologia e da dianética é uma atividade conhecida como "audição" ou "auditoria" (do inglês auditing), que procura levar um adepto a um estado de clareza, numa libertação das influências da mente reativa. A prática é executada por um conselheiro chamado "ouvidor", que dirige uma série de perguntas ao interessado para entender e gravar as suas responsabilidades e conhecimentos adquiridos. O objetivo é capacitar o interessado a restabelecer o controle volitivo e de percepção do material previamente guardados na sua mente reativa.
A forma inicial do processo dianético, ainda praticado hoje, envolve um cenário reminiscente da psicanálise freudiana, com o analisado deitado, recostado num sofá e num estado reflectivo chamado "devaneio dianético" enquanto o analista, sentado próximo numa cadeira toma notas, propondo perguntas e respostas sobre as declarações do analisado e um número "indicativo" fisiológico.
Algumas formas avançadas de auditoria empregam um dispositivo chamado eletropsicômetro de Hubbard ("E-Meter"). Esse dispositivo mede as trocas na resistência elétrica da pele do analisado, fazendo passar 1/2 volt através de um par de tubos, de chapa de zinco, cheios de uma solução química, apoiados na pele para medir as ondas e gravá-las, enquanto se ouve o analisado. Estas trocas pequenas na resistência elétrica, conhecida como resposta galvânica, são similares àquelas obtidas pelo polígrafo. Máquinas análogas são aceites por adeptos da igreja por serem mais seguras e sensíveis ao estado mental do analisado do que o fisiológico "Indica" da recente dianética.
Estas práticas da Cientologia são custosas, podendo variar de US$ 750,00 a US$ 8.000,00.[1]
Outras atividades das igrejas da cientologia são cultos aos domingos, aulas formais, batismos, casamentos e cerimônias religiosas. Também procuram e visitam um número básico de comunidades para atividades caritativas, como fornecimento de comida, combate ao uso de drogas e ao analfabetismo.

--- Fim de Citação ---


Pronto, basicamente gostava de saber qual a vossa opinião sobre esta religião. O que acham da sua validade, o que acham dos seus ideias, etc.
Gostava que fundamentassem tanto quanto possível os vossos argumentos por favor.  :)

Elijah Keat:
É má.

Primeiro - tem ainda mais nonsense do que as religiões maioritárias. Quer-se dizer, vem uma população de uma galáxia distante, activa bombas de hidrogénio e sei lá mais quê e aqui estamos nós. É certo que não sei bem a história, mas prefiro high fantasy a sério em vez de ler disso. Falando em high-fantasy, vê-se bem qual era a actividade anterior do messias da cientologia.

Segundo - os processos por fraude que muitos membros dessa religião mostram muito bem quais são os seus principais propósitos; e não se trata apenas das fraudes comentidas por alguns membros, pois essas não poderiam ser utilizadas para atacar a religião: trata-se dos métodos dessa religião. Exigências do género comprar livros e cd's para atingir a santidade (ou lá o que procuram eles) são suspeitas. E daí não, são comuns.

Terceiro - há várias histórias de ex-membros que foram perseguidos por uma verdadeira acção organizada que visava eliminá-los. Acho que isto é verdadeiramente intolerável.

Back Room:

--- Citação de: Elijah Keat em 22 de Dezembro de 2010 ---Primeiro - tem ainda mais nonsense do que as religiões maioritárias. Quer-se dizer, vem uma população de uma galáxia distante, activa bombas de hidrogénio e sei lá mais quê e aqui estamos nós. É certo que não sei bem a história, mas prefiro high fantasy a sério em vez de ler disso. Falando em high-fantasy, vê-se bem qual era a actividade anterior do messias da cientologia.

--- Fim de Citação ---

De certeza? Mais non-sense do que haver um senhor lá em cima das nuvens que ouve as conversas de todos ao mesmo tempo, sabe os pensamentos de todos ao mesmo tempo e no fim recompensa-nos ou manda-nos todos para um lugar muito mau?

Não conheço essa história, mas não é fácil bater esta.

Elijah Keat:
Sim, talvez eu tenha sido precipitado. Realmente essa é complicada de bater.  :P

corema:
A minha opinião é: Gente Maluca!!! :)

Navegação

[0] Índice de mensagens

[#] Página seguinte

Ir para versão completa