rede ex aequo

Olá Visitante30.jun.2022, 05:44:25

Autor Tópico: Razões porque não me assumo.  (Lida 5594 vezes)

 
Razões porque não me assumo.
#0

Offline ZapZap

  • **
  • Membro Júnior
  • Género: Masculino
  • elinternadolagunanegra
Vou passar a descrever as razões porque ainda não me assumi para ninguém como Gay (a não ser um amigo meu que também o é):

1.ª: Ainda não arranjei confiança em mim mesmo e noutra pessoa para contar.
2.ª: Medo de rejeição. Acho que este é um medo geral de toda a gente, e a principal razão por não se assumirem.
3.ª: Medo de a quem possa chegar a "boa-nova". Tenho medo que, quando contar a uma pessoa, essa pessoa mesmo sem querer, vá contar a outras a quem não devia...
4.ª: Medo das "bocas". Sei que mesmo que me "aceitem", vão estar sempre a "gozar". Mesmo não sendo assumido, só por algumas demonstrações subtis que tenho sobre a minha orientação sexual já oiço coisas desagradáveis...

E estas são as  razões pelas quais não me assumo... Quer dizer, também não me assumo porque não sinto a necessidade de me assumir, mas as razões que disse acima são equiválidas.

Beijos para todos,


Zapzap.
    c. LIVETHEFUTURE!"

    Razões porque não me assumo.
    #1

    Offline johny.n.1986

    • *****
    • Membro Ultra
    • Género: Masculino
    • bang bang, I shot you down!
    Ora, muito simples: por que não ando com ninguém
      With my feet on the air and my head on the ground

      Razões porque não me assumo.
      #2

      Offline BabyT

      • *****
      • Membro Vintage
      • Género: Masculino
        • Life By Pieces
      Ora, muito simples: por que não ando com ninguém
      x2 :up
        Life Motto: "Always help someone, you might be the only one that does...."
                 10/01/2011 - Amo-te _Sharika_

        Razões porque não me assumo.
        #3

        Offline Lambuças

        • *****
        • Membro Elite
        • Género: Feminino
        • Encarar a vida com um sorriso é o melhor remédio
        Ora, muito simples: por que não ando com ninguém
        x2 :up

        Tb n andas com ninguem é?  e qd andares achas que vais lutar

          Razões porque não me assumo.
          #4

          Offline BabyT

          • *****
          • Membro Vintage
          • Género: Masculino
            • Life By Pieces
          Vou lutar como?

          Não me assumo porque não faz sentido, não estou apaixonada por ninguém nem mantenho nenhuma relação, logo não sinto necessidade de dizer 'Pai, mãe, esta é a minha namorada'. Porque realmente esse seria o único motivo para me assumir, eles não fazem perguntas (porque no fundo sabem) e eu posso viver a minha vida à vontade. Quando quiser que eles saibam que tenho alguém importante na minha vida aí vou-lhes contar.
            Life Motto: "Always help someone, you might be the only one that does...."
                     10/01/2011 - Amo-te _Sharika_

            Razões porque não me assumo.
            #5

            Offline Lambuças

            • *****
            • Membro Elite
            • Género: Feminino
            • Encarar a vida com um sorriso é o melhor remédio
            Era ai que eu queria chegar. Se qd gostasses de alguém te assumirias e lutavas.....fora disso não tem sentido pois ta claro

              Razões porque não me assumo.
              #6

              Offline Hélder

              • *****
              • Membro Vintage
              • Género: Masculino
              • "A alegria evita mil males e prolonga a vida"
              Tenho medos, receios, não sei, tavez seja cobardia minha, mas não consigo :/
                Preconceitos, intolerância racial e social, profunda estúpidez !! Ao final somos e seremos apenas ossos.

                Razões porque não me assumo.
                #7

                Offline paulosabino

                • *****
                • Associad@
                • Membro Vintage
                • Género: Masculino
                Tenho medos, receios, não sei, tavez seja cobardia minha, mas não consigo :/

                Oi, podemos ter medos, receios mas nunca te consideres cobarde por isso porque nem tu nem outra pessoa na mesma situação o é. É complicado reduzir tudo a coragem quando na verdade uns têm mais facilidade que outros, quer pela circunstância em que vivem quer pelas pessoas que os rodeiam ou  por outro qualquer motivo.
                Um dia, num dia certo e se o desejas, certamente verás a oportunidade de te assumires de forma mais segura para ti. A vida muda, as pessoas que nos rodeiam também e até mudam as oportunidades.

                Um abracinho cheio de sorte :)


                  - Vai chover...   
                   - Vai tu!!!!!!!!!!

                  Razões porque não me assumo.
                  #8

                  Offline Shitmydadsays

                  • ***
                  • Membro Total
                  Mas será assim tão errado uma pessoa nunca se vir a assumir?
                  Eu posso ter interesse pelo sexo oposto, mas n me vejo a querer ter uma relação com um homem, ou mesmo que tenha (o que duvido) quero que seja privada, não me vejo a casar, nem a andar para a rua de mãos dadas não porque acho errado (mais poder para todos os que fazem) mas simplesmente porque n me interessa. Logo, será errado optar por não assumir a minha bissexualidade (ou seja lá o que for) e simplesmente deixar as pessoas tirarem as suas conclusões e evitar algum sofrimento.

                  Eu conheço casos de pessoas que nunca se assumiram oficialmente, e que por isso nunca foram confrontadas com o assunto, a familia toda sabe (porque se tornou obvio) e aceita mas como o assunto nunca foi verbal a conversa n existe e não se fala menos com essa pessoa por isso, n sei se me estou a fazer entender.

                    Razões porque não me assumo.
                    #9

                    Offline Pulse

                    • *****
                    • Membro Vintage
                    • Género: Masculino
                    • After all, losing all hope was freedom.
                    Eu conheço casos de pessoas que nunca se assumiram oficialmente, e que por isso nunca foram confrontadas com o assunto, a familia toda sabe (porque se tornou obvio) e aceita mas como o assunto nunca foi verbal a conversa n existe e não se fala menos com essa pessoa por isso, n sei se me estou a fazer entender.

                    Isso vai de certa forma ao encontro do que tenho vindo a dizer em algumas discussões. Que a melhor forma de comming-out é a de agir naturalmente, se acreditamos que ter uma relação com uma pessoa do mesmo sexo é tão correcto e normal como ter uma com uma pessoa do sexo oposto devemos também nós adoptar uma atitude de naturalidade perante esta.
                      And my head told my heart, let love grow. But my heart told my head, this time no, this time no.

                      Razões porque não me assumo.
                      #10

                      Elijah Keat

                      • Visitante
                      Eu conheço casos de pessoas que nunca se assumiram oficialmente, e que por isso nunca foram confrontadas com o assunto, a familia toda sabe (porque se tornou obvio) e aceita mas como o assunto nunca foi verbal a conversa n existe e não se fala menos com essa pessoa por isso, n sei se me estou a fazer entender.

                      Isso vai de certa forma ao encontro do que tenho vindo a dizer em algumas discussões. Que a melhor forma de comming-out é a de agir naturalmente, se acreditamos que ter uma relação com uma pessoa do mesmo sexo é tão correcto e normal como ter uma com uma pessoa do sexo oposto devemos também nós adoptar uma atitude de naturalidade perante esta.

                      Indeed. Eu não me vejo a dizer aos meus pais "sou gay". Vejo-me mais a aparecer à beira deles de mão dada com o meu namorado.

                        Razões porque não me assumo.
                        #11

                        Offline johny.n.1986

                        • *****
                        • Membro Ultra
                        • Género: Masculino
                        • bang bang, I shot you down!
                        Eu conheço casos de pessoas que nunca se assumiram oficialmente, e que por isso nunca foram confrontadas com o assunto, a familia toda sabe (porque se tornou obvio) e aceita mas como o assunto nunca foi verbal a conversa n existe e não se fala menos com essa pessoa por isso, n sei se me estou a fazer entender.

                        Isso vai de certa forma ao encontro do que tenho vindo a dizer em algumas discussões. Que a melhor forma de comming-out é a de agir naturalmente, se acreditamos que ter uma relação com uma pessoa do mesmo sexo é tão correcto e normal como ter uma com uma pessoa do sexo oposto devemos também nós adoptar uma atitude de naturalidade perante esta.

                        Não sei se é a melhor forma, mas nunca pensei de outra maneira que não a de agir naturalmente, e guardar o "coming-out" para quando tiver uma relação "firmada".
                         
                        Pais e amigos também já devem ter a percepção: têm 2 dedos de testa para fazerem as ideações de suspeita ou até confirmação, que lhes permite mitigar o choque.
                        Quanto ao momento do coming-out, não estou nada preocupado. Não espero choques nem alterações materiais na relação que tenho com as pessoas que valem a pena; aprendi com o tempo que existem Os Amigos Verdadeiros, e tudo o resto é paisagem. Para os que não digerirem: bebam Martini!
                          With my feet on the air and my head on the ground

                          Razões porque não me assumo.
                          #12

                          Offline Pulse

                          • *****
                          • Membro Vintage
                          • Género: Masculino
                          • After all, losing all hope was freedom.
                          Não sei se é a melhor forma, mas nunca pensei de outra maneira que não a de agir naturalmente, e guardar o "coming-out" para quando tiver uma relação "firmada".
                           
                          Pais e amigos também já devem ter a percepção: têm 2 dedos de testa para fazerem as ideações de suspeita ou até confirmação, que lhes permite mitigar o choque.
                          Quanto ao momento do coming-out, não estou nada preocupado. Não espero choques nem alterações materiais na relação que tenho com as pessoas que valem a pena; aprendi com o tempo que existem Os Amigos Verdadeiros, e tudo o resto é paisagem. Para os que não digerirem: bebam Martini!

                          Acho que umas Eno tinham mais efeito que o Martini, mas ok.  :devil
                            And my head told my heart, let love grow. But my heart told my head, this time no, this time no.

                            Razões porque não me assumo.
                            #13

                            Soueu20

                            • Visitante
                            É complicado, mas usar o choque acho que tem o efeito reverso...

                              Razões porque não me assumo.
                              #14

                              Offline johny.n.1986

                              • *****
                              • Membro Ultra
                              • Género: Masculino
                              • bang bang, I shot you down!
                              É complicado, mas usar o choque acho que tem o efeito reverso...

                              Assim à primeira vista não consigo apanhar a tua ideia.
                              Acho que o choque tende a levar para 2 comportamentos extremistas: dizer coisas irreflectidas ou ficar calado. Nenhum me apela.

                                With my feet on the air and my head on the ground

                                Razões porque não me assumo.
                                #15

                                Fetch!

                                • Visitante
                                Eu conheço casos de pessoas que nunca se assumiram oficialmente, e que por isso nunca foram confrontadas com o assunto, a familia toda sabe (porque se tornou obvio) e aceita mas como o assunto nunca foi verbal a conversa n existe e não se fala menos com essa pessoa por isso, n sei se me estou a fazer entender.

                                Isso vai de certa forma ao encontro do que tenho vindo a dizer em algumas discussões. Que a melhor forma de comming-out é a de agir naturalmente, se acreditamos que ter uma relação com uma pessoa do mesmo sexo é tão correcto e normal como ter uma com uma pessoa do sexo oposto devemos também nós adoptar uma atitude de naturalidade perante esta.

                                Se percebo correctamente, pondo em prática essa atitude de naturalidade em relação à orientação sexual, caso alguém perguntasse “Já arranjaste namorada?” a resposta seria algo do género “Não, sou homossexual e portanto não terei namorada”. O escolher não dizê-lo é uma maneira mais simpática de dizer que escondes a tua orientação sexual, isso sim, pouco natural.

                                Não sei se esse tipo de discurso/situação não será um pouco um mecanismo de defesa. É natural que as pessoas que te rodeiam assumam determinadas coisas relativamente a ti e que caso não se apliquem as corrijas. Se fosse de facto posto em prática, o ser homossexual naturalmente, todas as pessoas que conheço já o saberiam há muito. O coming out jamais estaria dependente do meu estado civil, surgiria na conversa inúmeras e inúmeras vezes, de formas mais ou menos directas.

                                Há quem tenha de facto a necessidade de contar às pessoas próximas que é homossexual e isso parece-me um desejo e uma necessidade compreensíveis. No meu caso o coming out levou a uma maior abertura e naturalidade relativamente a certos aspectos da minha vida e da sociedade junto daqueles a quem contei. Não o dizer constranger-me ia numa série de situações nas quais posso agora agir com maior naturalidade. A diferença é óbvia junto de quem sabe que sou homossexual e junto de quem não sabe. É impossível não te perderes/traíres um pouco no convívio com as últimas relativamente a determinadas questões, a forma de seres natural passa por te assumires (pode mesmo ser no momento, mas não está dependente de estares ou não numa relação).

                                O confrontar os outros com o parceiro parece-me pouco prático ou mesmo insensato junto de pessoas próximas e importantes como os pais; se não fores independente os teus pais podem impedir-te de o ver, a reacção pode ser muito exacerbada, colocas a outra pessoa numa situação desconfortável, etc. No meu caso o contar primeiro aos meus pais em vez de simplesmente chegar a casa com um potencial namorado é uma questão de respeito por mim, por eles e, caso estivesse numa relação, também pelo meu companheiro. No entanto, compreendo que exista quem prefira esperar por estar numa relação estável para fazer o coming out. Também já senti o mesmo mas, no meu caso, vejo agora que era uma espécie de mecanismo de defesa e que só por pensar assim estava a diminuir as probabilidades de prosseguir uma relação... Havia uma pressão acrescida. :P
                                « Última modificação: 7 de Julho de 2010 por Fetch! »

                                  Razões porque não me assumo.
                                  #16

                                  Offline Pulse

                                  • *****
                                  • Membro Vintage
                                  • Género: Masculino
                                  • After all, losing all hope was freedom.
                                  Se percebo correctamente, pondo em prática essa atitude de naturalidade em relação à orientação sexual, caso alguém perguntasse “Já arranjaste namorada?” a resposta seria algo do género “Não, sou homossexual e portanto não terei namorada”. O escolher não dizê-lo é uma maneira mais simpática de dizer que escondes a tua orientação sexual, isso sim, pouco natural.
                                  Se te limitares a responder que "não", não estás a esconder nada. E sim a postura que pretendo ter é essa que referes, é mais difícil de aplicar na prática do que na teoria mas no meu caso passou por deixar uma postura que tive durante a minha adolescência de fingir estar interessado por raparigas para uma outra em que já não finjo ter uma orientação diferente da minha mas também não a apregoo sem motivo, está a ser um processo lento mas que para mim tem surtido resultados  :). Não sou directamente questionado relativamente à minha orientação sexual, mas se o for hei-de ponderar factores como a pessoa que mo pergunta e o espaço onde estiver e de acordo com esses tomar uma decisão relativamente à resposta.

                                  Não sei se esse tipo de discurso/situação não será um pouco um mecanismo de defesa. É natural que as pessoas que te rodeiam assumam determinadas coisas relativamente a ti e que caso não se apliquem as corrijas. Se fosse de facto posto em prática, o ser homossexual naturalmente, todas as pessoas que conheço já o saberiam há muito. O coming out jamais estaria dependente do meu estado civil, surgira na conversa inúmeras e inúmeras vezes, de formas mais ou menos directas.
                                  Mecanismo de defesa pressupõe uma frustração causada por uma insatisfação de uma necessida, certo? Eu acho que será mais correcto que é uma forma de lidar com a situação. Mas o comming-out também o é, e embora a ti te pareça a melhor, para outras pessoas não.

                                  Há quem tenha de facto a necessidade de contar às pessoas próximas que é homossexual e isso parece-me um desejo e uma necessidade compreensíveis.
                                  Concordo contigo neste aspecto, também houve alguém a quem contei de ante-mão, mas apenas porque fazia questão que essa pessoa o soubesse.

                                  [...]
                                  Não o dizer constranger-me ia numa série de situações nas quais posso agora agir com perfeita naturalidade. A diferença é óbvia junto de quem sabe que sou homossexual e junto de quem não sabe. É impossível não te perderes/traíres um pouco no convívio com as últimas relativamente a determinadas questões, a forma de seres natural passa por te assumires (pode mesmo ser no momento, mas não está dependente de estares ou não numa relação).
                                  Mas não podes extrapolar aquilo que são as tuas interacções com outros e generalizá-las.

                                  O confrontar os outros com o parceiro parece-me pouco prático ou mesmo insensato junto de pessoas próximas como os pais; se não fores independente os teus pais podem impedir-te de o ver, a reacção pode ser muito exacerbada, colocas a outra pessoa numa situação desconfortável, etc. No meu caso o contar primeiro aos meus pais em vez de simplesmente chegar a casa com um potencial namorado é uma questão de respeito por mim, por eles e, caso estivesse numa relação, também pelo meu companheiro.
                                  Mais uma vez, estás a basear-te naquilo que é a tua família e circulo de amigos e eu falo tendo por base os meus.

                                  Posso-te dizer que por outro lado, acho que esta minha postura se prende também com o facto de ser bastante reservado em relação à minha vida privada, mas em relação a qualquer aspecto desta e não apenas da orientação sexual, raramente falo com os meus amigos sobre a minha família e raramente falo com a minha família sobre os meus amigos, p. ex. São mundos que gosto de manter à parte para que não colidam.  lol
                                    And my head told my heart, let love grow. But my heart told my head, this time no, this time no.

                                    Razões porque não me assumo.
                                    #17

                                    Fetch!

                                    • Visitante
                                    Vamos voltar um pouco atrás, ao que começou a conversa e ao que questionei. Não estou a tentar impôr um ponto de vista nem a forçar alguém a fazer o coming out. Discordo sim com o que referiste inicialmente;

                                    “Que a melhor forma de comming-out é a de agir naturalmente, se acreditamos que ter uma relação com uma pessoa do mesmo sexo é tão correcto e normal como ter uma com uma pessoa do sexo oposto devemos também nós adoptar uma atitude de naturalidade perante esta.”

                                    A homofobia existe e o ser homossexual ou heterossexual é encarado de forma diferente, o que leva a que todos ou grande maioria assumam que tu e eu somos heterossexuais. O meu principal problema é que implicas que o coming out, quando não é natural nos termos que o defines, reforça a ideia de que existe algo de errado com a homossexualidade porque foge à vivência heterossexual. Colocar lado a lado o ser heterossexual e o ser homossexual é fugir à questão sobre a forma de fazer o coming out.

                                    Isto vai na mesma linha de outros comentários que li de que “se os heterossexuais não o fazem porque temos nós que fazê-lo” ou que “estamos a auto discriminarmo-nos” ao fazer coming out. A questão não é o sermos diferentes dos heterossexuais devido ao coming out, mas porque a sociedade nos vê de maneira diferente. O coming out é restituir a visibilidade e uma parte da nossa identidade que nos roubam ao assumirem, senão mesmo ao exigirem, que somos/sejamos todos heterossexuais.

                                    Continuando;

                                    Se percebo correctamente, pondo em prática essa atitude de naturalidade em relação à orientação sexual, caso alguém perguntasse “Já arranjaste namorada?” a resposta seria algo do género “Não, sou homossexual e portanto não terei namorada”. O escolher não dizê-lo é uma maneira mais simpática de dizer que escondes a tua orientação sexual, isso sim, pouco natural.
                                    Se te limitares a responder que "não", não estás a esconder nada. E sim a postura que pretendo ter é essa que referes, é mais difícil de aplicar na prática do que na teoria mas no meu caso passou por deixar uma postura que tive durante a minha adolescência de fingir estar interessado por raparigas para uma outra em que já não finjo ter uma orientação diferente da minha mas também não a apregoo sem motivo, está a ser um processo lento mas que para mim tem surtido resultados  :). Não sou directamente questionado relativamente à minha orientação sexual, mas se o for hei-de ponderar factores como a pessoa que mo pergunta e o espaço onde estiver e de acordo com esses tomar uma decisão relativamente à resposta.

                                    Se responderes que não tens namorada em vez de dizeres que não queres namorada por seres homossexual estás a alimentar uma ideia errada que as pessoas têm de ti (a qual és livre para desprezar); o seres heterossexual.

                                    Como tu também já passei por essa fase de fingir o interesse por raparigas para o simplesmente manter-me neutro no assunto (e ainda me mantenho com muitas pessoas), mas não o vejo como uma situação propriamente natural nem desejável porque no meu caso não parte de uma vontade de ser discreto ou de ser privado. No meu caso o natural seria não o esconder. Mas lá está, tu dizes que o natural para ti é apenas o não fingir. Somos diferentes; no teu caso o que tu és não passa pelo partilhar da tua vida afectiva ou sexual, pelo menos em termos em que a tua orientação sexual seja conhecida. É isso que questiono;

                                    Passas da necessidade de reforçares que és heterossexual junto do grupo, para o ser reservado em relação à tua orientação sexual. Se vais buscar a naturalidade e normalidade dos heterossexuais como desejável no que respeita à forma como encaram a sua sexualidade, então estes não são reservados no que respeita à sua orientação sexual; está implícita e é notória no seu discurso e acções. O mecanismo de defesa está em dizer que achas que o coming out devia ser de certa forma, mas depois em termos de personalidade dizes não gostar de falar na vida afectiva/sexual. Retira-se a necessidade ou afirma-se ser indesejável o coming out directo, mas por outros motivos também não se o faz indirectamente (por exemplo naturalmente numa conversa como todos os heterossexuais que conheço o fazem).

                                    É ficar no mesmo sítio que tantos outros homossexuais se encontram, por os mais variados motivos, mas suportando-o; um suporte argumentativo que me parece conveniente. A maior parte dos homossexuais não vivem a sua sexualidade com o à vontade ou liberdade que gostariam mas claro que no teu caso pode ser uma escolha e aquilo desejas, não te sentindo contraído. No entanto por todos os motivos acima, é algo que sendo forçado não é desejável e que pelos motivos indicados muito menos.

                                    Directamente também não sou questionado relativamente à minha orientação sexual, mas existem uma série de perguntas em que é assumido que sou heterossexual e conversas em que não posso participar com total liberdade por não ser assumido. Se fosse questionado relativamente à minha orientação sexual também ponderaria os mesmos factores. Mas num mundo sem homofobia o assumir da orientação sexual seria o natural e é o desejável para mim, e acredito que para a maioria das pessoas, existir esse à vontade.

                                    Baseio-me nas minhas experiências e no meu círculo de amigos e família e tu nos teus e isso justificará a diferença na forma de encarar o coming out. O meu único ponto era contrapôr a afirmação inicial, com a qual discordo e tenho dificuldades em me reconhecer. A naturalidade de que falas não me faz sentido nem me é natural pelos motivos indicados. Espero que não esteja muito confuso... :P

                                    O confrontar os outros com o parceiro parece-me pouco prático ou mesmo insensato junto de pessoas próximas como os pais; se não fores independente os teus pais podem impedir-te de o ver, a reacção pode ser muito exacerbada, colocas a outra pessoa numa situação desconfortável, etc. No meu caso o contar primeiro aos meus pais em vez de simplesmente chegar a casa com um potencial namorado é uma questão de respeito por mim, por eles e, caso estivesse numa relação, também pelo meu companheiro.
                                    Mais uma vez, estás a basear-te naquilo que é a tua família e circulo de amigos e eu falo tendo por base os meus.

                                    Se chegasse a casa com um namorado os meus pais aceitariam mas seria uma situação desconfortável. Evitaria tal por aquilo que entendo como uma questão de respeito. Isso sou eu e não diria o contrário.

                                    Não falo exclusivamente com base na minha experiência pessoal, mas pelo que leio no fórum e vou sabendo. Há quem seja impedido de ver o namorado ou namorada, há pais que preferem ver o coming out do filho como confusão ou uma fase, que precisam de tempo e informação, e o relacionamento amoroso concreto do filho ou da filha rouba-lhes isso; é um choque e pode potenciar uma reacção mais extrema. O que fiz foi fazer um contra-ponto à situação como a ideal e mais natural. Há situações em que o coming out até pode correr melhor tendo o namorado ao lado como apoio. No entanto, simplesmente chegar com o namorado a casa era algo que não aconselharia mas que fica obviamente à consciência de cada um. Há situações e situações e cada um procura o que acha mais correcto e julga mais adequado.
                                    « Última modificação: 7 de Julho de 2010 por Fetch! »

                                      Razões porque não me assumo.
                                      #18

                                      Offline johny.n.1986

                                      • *****
                                      • Membro Ultra
                                      • Género: Masculino
                                      • bang bang, I shot you down!
                                      Julgo que a naturalidade referida pelo Pulse tem a ver com a indiferença em os outros saberem se somos ou não homossexuais. Tal difere do conceito de naturalidade relativo ao "que é normal" ou "dever ser" no contexto de sociedade que definimos na nossa mente e que penso que tem mais a ver com o teu Fetch.

                                      Ambos são válidos. O busilis da questão leva a que se actue de modos diferentes, consoante a nossa predisposição em enfrentar incertezas relativas à aceitação dessa realidade por parte de terceiros, ou da nossa vontade em gerar sinergias advindas desse "enfrentar" e que poderão levar a uma maior aceitação do tema por parte da sociedade.

                                      em tempos já fui mais claro nas minhas explicações
                                        With my feet on the air and my head on the ground

                                        Razões porque não me assumo.
                                        #19

                                        Offline paulosabino

                                        • *****
                                        • Associad@
                                        • Membro Vintage
                                        • Género: Masculino
                                        Mas será assim tão errado uma pessoa nunca se vir a assumir?
                                        Eu posso ter interesse pelo sexo oposto, mas n me vejo a querer ter uma relação com um homem, ou mesmo que tenha (o que duvido) quero que seja privada, não me vejo a casar, nem a andar para a rua de mãos dadas não porque acho errado (mais poder para todos os que fazem) mas simplesmente porque n me interessa. Logo, será errado optar por não assumir a minha bissexualidade (ou seja lá o que for) e simplesmente deixar as pessoas tirarem as suas conclusões e evitar algum sofrimento.

                                        Eu conheço casos de pessoas que nunca se assumiram oficialmente, e que por isso nunca foram confrontadas com o assunto, a familia toda sabe (porque se tornou obvio) e aceita mas como o assunto nunca foi verbal a conversa n existe e não se fala menos com essa pessoa por isso, n sei se me estou a fazer entender.

                                        Não é errado, mas muitas pessoas sofrem por viverem com isso só para si, e não assumem por medo das reacções e de serem rejeitados. Não creio que seja por não se confrontar o problema que se sofra menos, porque nos exemplos que dás, se se torna óbvio para os que nos rodeiam, o não falar sobre não significa que esteja tudo bem e que não tenhamos família e amigos a sofrer. Se tu apesar de interesse pelo mesmo sexo, achas que nunca terás uma relação assim ou se tiveres não passará de 4 paredes(como quem diz) e se achas que o melhor para ti  é essa parte de ti ficar oculta, não há nada de errado, é aquilo que pensas e é a tua opção.


                                        Eu conheço casos de pessoas que nunca se assumiram oficialmente, e que por isso nunca foram confrontadas com o assunto, a familia toda sabe (porque se tornou obvio) e aceita mas como o assunto nunca foi verbal a conversa n existe e não se fala menos com essa pessoa por isso, n sei se me estou a fazer entender.

                                        Isso vai de certa forma ao encontro do que tenho vindo a dizer em algumas discussões. Que a melhor forma de comming-out é a de agir naturalmente, se acreditamos que ter uma relação com uma pessoa do mesmo sexo é tão correcto e normal como ter uma com uma pessoa do sexo oposto devemos também nós adoptar uma atitude de naturalidade perante esta.

                                        Indeed. Eu não me vejo a dizer aos meus pais "sou gay". Vejo-me mais a aparecer à beira deles de mão dada com o meu namorado.
                                        Mas dizer "sou gay" ou apresentar a pessoa que se gosta não podem ser ambos naturais? E quem demore para encontrar alguém que valha a pena, é natural que não partilhe com amigos ou família os seus anseios? Os medos?(falamos de algo que não é natural para muitos, que é alvo de gozo e barreiras pessoais e profissionais, e que provoca pressão sobre as pessoas)

                                        No meu caso eu não cheguei a dizer "sou" gay. Foi a minha mãe quem que perguntou pela primeira vez se eu era gay(pois já vivia uma relação meio ás claras) e naturalmente lhe respondi, nunca neguei o que sou a ninguém. Mas acho que se não tivesse numa relação, mais tarde ou mais cedo poderia partir de mim , porque é natural e não tem nada de forçado ou artificial se querer partilhar algo que queiramos quer não, é importante, é parte de nós. Nos jovens heterossexuais é natural falar com os pais sobre estes tipos de assuntos sem obrigar a viver uma relação. É natural também se comentar, muitas vezes antes de apresentar, "conheci uma pessoa ele /ou ela é assim, fomos ali,foi ali que nos conhecemos "etc.

                                        Chegar junto dos pais, sem antes ter qualquer conversa e apresentar o namorado ou namorada..  acho bonito, mas será que como muitos de nós, não precisarão também eles um tempo para digerir a ideia e a aceitar?  dependerá dos pais certamente, e do que se pensa poder contar :)
                                        « Última modificação: 7 de Julho de 2010 por paulosabino »
                                          - Vai chover...   
                                           - Vai tu!!!!!!!!!!

                                          Razões porque não me assumo.
                                          #20

                                          Offline Blackdi

                                          • *****
                                          • Membro Vintage
                                          • Género: Feminino
                                          • "Na vida nada acontece por acaso."
                                            • Criatura da Noite
                                          Não me assumo, sobretudo, por questões profissionais e familiares. Além disso, também não tenho parceira.

                                          Se um dia tiver um relacionamento sério com alguém, a decisão será ponderada a duas.  :)

                                          Razões porque não me assumo.
                                          #21

                                          Offline So

                                          • **
                                          • Membro Júnior
                                          • Género: Feminino

                                          Eu não me assumo por questões profissionais e familiares!
                                          Mas se um dia tivesse uma companheira que eu sentisse ser "a companheira para a vida" .... contava à familia!
                                          Ia ser muito complicado, mas estava disposta a isso!
                                          Acredito que a minha familia, por mais homofóbica que seja, não me excluiria por eu estar com uma mulher e ser feliz por causa dessa mulher!
                                          Se não aceitassem, paciência!  A minha vida e a minha felicidade estariam para mim em primeiro lugar!

                                          No trabalho .... é mais complicado!  Já vi muita descriminação no meu local de trabalho para saber que não posso assumir-me! :(

                                            Razões porque não me assumo.
                                            #22

                                            Peter Andrew

                                            • Visitante
                                            Eu simplesmente não me assumo porque não posso estar a informar os outros de algo que eu próprio não conheço na totalidade...  [smiley=confuso.gif]

                                              Razões porque não me assumo.
                                              #23

                                              Offline Boreas

                                              • *****
                                              • Moderação Sénior
                                              • Membro Vintage
                                              • Género: Masculino
                                              • "Tu és rato!"
                                              Eu simplesmente não me assumo porque não posso estar a informar os outros de algo que eu próprio não conheço na totalidade...  [smiley=confuso.gif]

                                              Estamos aqui para te acompanhar nessa jornada de auto-descoberta. Não temas ser quem és  :) :)
                                                Just live!!! WILL POWER HOPE COMPASSION LOVE

                                                Razões porque não me assumo.
                                                #24

                                                Offline deep green eyes

                                                • *****
                                                • Membro Vintage
                                                • Género: Feminino
                                                • Unicamente Perfeita e Perfeitamente Unica...
                                                Não me assumo pq sei q as pessoas q me rodeiam no meu dia a dia n iam aceitar, e isto referiro me a familia e amigos... se um dia aparecer "a tal", m "a tal MM", é uma situação a ponderar  ;)
                                                  " Nunca faça florescer um sorriso dizendo te amo, para mais tarde fazer rolar uma lágrima dizendo me esqueça..." Anónimo
                                                  "O que mais me dói é saber que eu e você nunca seremos nós..." Anónimo

                                                  Razões porque não me assumo.
                                                  #25

                                                  Offline Centaur

                                                  • **
                                                  • Membro Júnior
                                                  Pelo meu trabalho, essencialmente. Muita homofobia, muita falta de esclarecimento.

                                                  Pela minha familia, de quem ainda dependo.

                                                  Acredito que não sofreria de despejo mas sim de um clima insuportável e com o qual ainda vou ter que conviver durante os próximos tempos.

                                                    Razões porque não me assumo.
                                                    #26

                                                    Offline Luis O.

                                                    • *
                                                    • Novo Membro
                                                    Não vou fazer "quote" de posts anteriores mas vou referir-me um pco...

                                                    de facto o ideal seria não termos de nos assumir. No entanto, o facto da sociedade partir do pressuposto que és heterossexual (heterossexismo, se bem me lembro das minhas aulas de psicologia social) às vezes pode ser esgotante. As perguntas "Quando é que arranjas namorada?" ou as piadas homofóbicas (daquelas mais lights que acontecem normalmente entre amigos, mas que podem magoar), sobretudo nos dias em que não estamos bem, podem ser altamente corrosivas ao nosso bem-estar.

                                                    Portanto, considero que o coming-out é bastante libertador - estar sp a falar disso após contar a primeira vez é que não é considero mto saudável.

                                                    Obviamente não me assumo, nem nunca me assumirei, a todas as pessoas com quem me cruzo. Às vezes como mecanismo de defesa mas às vezes porque considero que não tenho de partilhar com eles parte da minha intimidade... Isto para não falar daqueles que sei que se opõem profundamente à homossexualidade.

                                                    Ag mto a sério, há pessoas a quem não me assumo pq sei que não saberiam como reagir (avós, por exemplo) e o mais provável era colocá-las a elas numa situação de angústia e de constrangimento. Aí o melhor é pedir a outras pessoas que contem ou então apresentar o namorado/a como amigo - o que não deixa de ser verdade

                                                    Mas obviamente que óptimo seria que a homossexualidade fosse de tal forma natural para a sociedade que não fosse necessário contar o que quer que fosse. Mas não é...

                                                      Razões porque não me assumo.
                                                      #27

                                                      Offline uremiK

                                                      • ***
                                                      • Membro Total
                                                      • Género: Feminino
                                                      Pelo meu trabalho, essencialmente. Muita homofobia, muita falta de esclarecimento.

                                                      Pela minha familia, de quem ainda dependo.

                                                      Acredito que não sofreria de despejo mas sim de um clima insuportável e com o qual ainda vou ter que conviver durante os próximos tempos.

                                                      Subscrevo ao que disseste trocando "trabalho" por "estudo".
                                                      Houve uma altura em que andava pela rua na maior e não me importava com nada, maioritariamente por incentivo da pessoa com quem estava. Até ao dia em que a minha mãe sabe e sabe que eu andava na boa por aí e pronto, digamos apenas que a reacção não foi boa.
                                                      Há pessoas que sabem. Pessoas em quem confio muito. Naquelas em quem não confio tanto prefiro mante-las "na ignorãncia". Não tenciono em mais nenhuma altura da minha vida colocar um cartaz ao peito a dizer "sou homossexual", prefiro antes ter a minha privacidade e apenas partilhar a minha intimidade com pessoas com quem tenha confiança. E agora percebo que não é cobardia. Apenas quero estar no meu cantinho e só tem a ver com isso quem eu quiser.

                                                        Razões porque não me assumo.
                                                        #28

                                                        Offline Lady@

                                                        • *****
                                                        • Membro Elite
                                                        • Género: Feminino
                                                        Não tenho qualquer razão para me assumir. Não tenho qualquer necessidade em fazê-lo. Se algum dia sentir essa necessidade talvez o faça. Agora a partir do momento que não preciso de ser assumida para estar com que gosto e ser feliz com ela, por mim tudo bem.
                                                          "A mentalidade é como um para quedas, só funciona quando aberta"

                                                          "As más recordações não ficam no álbum de fotografias. Essas ficam noutro álbum qualquer, que depois de tirar uma ilação, convém perde-lo." AF.

                                                           

                                                          Tópicos relacionados

                                                            Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                                                          31 Respostas
                                                          15197 Visualizações
                                                          Última mensagem 1 de Maio de 2007
                                                          por little_drumer_boy
                                                          493 Respostas
                                                          88743 Visualizações
                                                          Última mensagem 26 de Fevereiro de 2014
                                                          por _levitar_
                                                          159 Respostas
                                                          48830 Visualizações
                                                          Última mensagem 23 de Maio de 2018
                                                          por Atomic
                                                          174 Respostas
                                                          39446 Visualizações
                                                          Última mensagem 16 de Maio de 2011
                                                          por FailedTheories
                                                          518 Respostas
                                                          78358 Visualizações
                                                          Última mensagem 18 de Abril de 2019
                                                          por Aries