Outras Conversas > Outras Conversas

Se AMAR não tem Limite, haverá Limite para AMAR??

<< < (2/3) > >>

Angel of darkness:
Acredito que sim! O limite do amor é quando nós juramos amar pessoas que não são correctas perante nós! Porque isso é impeditivo? Porque acaba por trazer sofrimento e dor! E não, dor e sofrimento não são a mesma coisa, o sofrimento é mais cruel que a dor!

A partie do momento em que reconhecemos que uma pessoa é indigna do nosso amor...chegamos ao limite do amor. :-\

lost_head:

--- Citação de: Decode em 18 de Julho de 2009 ---Acredito que sim! O limite do amor é quando nós juramos amar pessoas que não são correctas perante nós! Porque isso é impeditivo? Porque acaba por trazer sofrimento e dor! E não, dor e sofrimento não são a mesma coisa, o sofrimento é mais cruel que a dor!

A partie do momento em que reconhecemos que uma pessoa é indigna do nosso amor...chegamos ao limite do amor. :-\

--- Fim de Citação ---

Concordo. O limite está aqui...quando nos apercebemos que a pessoa que amamos não agiu ou não é correcta connosco. Isso traz dor, sofrimento, angústia, torna-nos infelizes e incapazes de sorrir.  Quando se ama, pensa-se no outro, pensa-se no bem-estar do outro, preocupamo-nos com o outro.


No conto do filme "cinema paraíso" continuo a achar que o rapaz se preservou, e foi embora...no inicio sim, achava que o amor por ela era suficiente para o seu amor próprio...mas com o tempo, ao ver que ela não se importava a vê-lo ali a sofrer, penso que aí ele "caiu em si" e percebeu que se ela o amasse d verdade não o sujeitaria a uma situação dessas...foram precisos 99 dias...mas ela também teve 99 dias para abrir a janela e não o fez...se o amasse abriria a janela logo...

Acho que deve haver sempre um limite para o amor...senão torna-se obcessivo..e um amor obcessivo não é saudável para nenhuma das partes nem para que a relação funcione...a obcessão mina tudo...mais cedo ou mais tarde!

Pode-se amar intensamente e verdadeiramente sem se ser obcessivo...

Angel of darkness:

--- Citação de: lost_head em 19 de Julho de 2009 ---
--- Citação de: Decode em 18 de Julho de 2009 ---Acredito que sim! O limite do amor é quando nós juramos amar pessoas que não são correctas perante nós! Porque isso é impeditivo? Porque acaba por trazer sofrimento e dor! E não, dor e sofrimento não são a mesma coisa, o sofrimento é mais cruel que a dor!

A partie do momento em que reconhecemos que uma pessoa é indigna do nosso amor...chegamos ao limite do amor. :-\

--- Fim de Citação ---

Concordo. O limite está aqui...quando nos apercebemos que a pessoa que amamos não agiu ou não é correcta connosco. Isso traz dor, sofrimento, angústia, torna-nos infelizes e incapazes de sorrir.  Quando se ama, pensa-se no outro, pensa-se no bem-estar do outro, preocupamo-nos com o outro.


No conto do filme "cinema paraíso" continuo a achar que o rapaz se preservou, e foi embora...no inicio sim, achava que o amor por ela era suficiente para o seu amor próprio...mas com o tempo, ao ver que ela não se importava a vê-lo ali a sofrer, penso que aí ele "caiu em si" e percebeu que se ela o amasse d verdade não o sujeitaria a uma situação dessas...foram precisos 99 dias...mas ela também teve 99 dias para abrir a janela e não o fez...se o amasse abriria a janela logo...

Acho que deve haver sempre um limite para o amor...senão torna-se obcessivo..e um amor obcessivo não é saudável para nenhuma das partes nem para que a relação funcione...a obcessão mina tudo...mais cedo ou mais tarde!

Pode-se amar intensamente e verdadeiramente sem se ser obcessivo...


--- Fim de Citação ---

Cinema Paraíso!!! Sim! Vi e adorei a forma como pegaste no filme para concretizar o teu raciocínio!  [smiley=enamorado.gif] [smiley=enamorado.gif]

Eu recentemente vi Lolita (de 1997, a versão de Adrian Lyne) e achei que o Mr. Humbert confundia muito aquilo que era o Amor por uma obsessão erótica... Essa obsessão é tão tórrida que leva-o a cometer loucuras de todo o tamanho enquanto que Dolores (que Humbert chamava de Lolita) o incitava a fazer loucuras ainda maiores e ele, por um dito "amor" fazia-o! Lá está aquilo que julgo ser o que também tu, querida lost_head, concordas, não amor mas uma obsessão por este...e toda a obsessão acaba por implicar dor e sofrimento...

 

neogirl:
Não há limite para amar. Quando se ama de verdade, de forma intensa, ama-se até o dia em que deixar-mos de pisar a terra, para passar-mos a amar apenas no coração da pessoa amada.

Eu amo de forma intensa e amo hasta mi final.

lost_head:

--- Citação de: neogirl em 20 de Julho de 2009 ---Não há limite para amar. Quando se ama de verdade, de forma intensa, ama-se até o dia em que deixar-mos de pisar a terra, para passar-mos a amar apenas no coração da pessoa amada.

Eu amo de forma intensa e amo hasta mi final.

--- Fim de Citação ---

Podemos não deixar de amar...mas simplesmente desistir...e então o que fazer com o amor que não é correspondido? coloca-se bem lá no fundo do coraçãozinho...juntamente com as coisas boas da vida, e resta-nos as lembranças desse amor...as boas lembranças...Depois, dá-se a volta por cima e vive-se...porque a vida não termina...

Navegação

[0] Índice de mensagens

[#] Página seguinte

[*] Página anterior

Ir para versão completa