rede ex aequo

Olá Visitante03.out.2022, 02:27:40

Sondagem

Em que partido pensas votar?

CDS-PP
7 (10.1%)
PSD
2 (2.9%)
PS
19 (27.5%)
CDU (PCP + PEV)
3 (4.3%)
BE
23 (33.3%)
Outros partidos
4 (5.8%)
Voto branco
5 (7.2%)
Voto nulo
2 (2.9%)
Não voto
4 (5.8%)

Votos totais: 59

Autor Tópico: Legislativas 2011  (Lida 30929 vezes)

 
Legislativas 2011
#140

Offline Adónis

  • ****
  • Membro Sénior
Achar que isto resolve alguma coisa...  ::)
Não estou a criticar a medida, apenas a insignificância que tem face ao destaque que tem merecido.
Quando o PSD/CDS disseram que queriam cortar na despesa do estado pensava que eram cortes efectivos em áreas desnecessárias e não parolices.

A questão das gravatas é uma medida minúscula comparada com tantas outras que medidas minúsculas que já eram tomadas nos tempos do PS, todos os meses ou mesmo todas as semanas. A ministra não teve culpa de termos uma imprensa medíocre e provinciana que deu um destaque ridículo e vergonhosamente exagerado ao tema. Quanto aos grandes cortes necessários, levarão meses, pois ninguém sabe qual a verdadeira dimensão do Estado em Portugal, e quais os gastos fúteis que poderão já ser postos de parte. Esse trabalho demorará meses ou mesmo anos. A alternativa a algo bem ponderado são os cortes cegos, e isso certamente ninguém quer, nem o Governo nem os portugueses. Vamos ser pacientes e não ligar a tudo o que o lixo que é a nossa imprensa dá destaque.

    Legislativas 2011
    #141

    Offline Pulse

    • *****
    • Membro Vintage
    • Género: Masculino
    • After all, losing all hope was freedom.
    Achar que isto resolve alguma coisa...  ::)
    Não estou a criticar a medida, apenas a insignificância que tem face ao destaque que tem merecido.
    Quando o PSD/CDS disseram que queriam cortar na despesa do estado pensava que eram cortes efectivos em áreas desnecessárias e não parolices.
    A questão das gravatas é uma medida minúscula comparada com tantas outras que medidas minúsculas que já eram tomadas nos tempos do PS, todos os meses ou mesmo todas as semanas. A ministra não teve culpa de termos uma imprensa medíocre e provinciana que deu um destaque ridículo e vergonhosamente exagerado ao tema. Quanto aos grandes cortes necessários, levarão meses, pois ninguém sabe qual a verdadeira dimensão do Estado em Portugal, e quais os gastos fúteis que poderão já ser postos de parte. Esse trabalho demorará meses ou mesmo anos. A alternativa a algo bem ponderado são os cortes cegos, e isso certamente ninguém quer, nem o Governo nem os portugueses. Vamos ser pacientes e não ligar a tudo o que o lixo que é a nossa imprensa dá destaque.

    Concordo contigo Adónis, embora não concorde com alguns dos cortes que vão ser feitos, ou que pelo menos se encontram anunciados. Acho que Portugal poderia poupar de outras formas, por exemplo removendo as forças que tem no Iraque, congelando a participação na Nato, cancelar algumas parecerias publico-privadas,etc. E desviar esses fundos para o pagamento da dívida e para o investimento no sector do ensino, da saúde e da segurança social.
    Por outro lado acho que também já era tempo de se fazer uma auditoria à divida e auditorias anuais às diferentes instituições do estado, porque o problema muitas vezes está nas administrações locais que gastam as verbas atribuídas de forma errada, por exemplo hospitais que subcontratam profissionais a tempo parcial e que acaba por sair mais caro do que se os contratassem directamente, mas enfim...
      And my head told my heart, let love grow. But my heart told my head, this time no, this time no.

      Legislativas 2011
      #142

      Offline Adónis

      • ****
      • Membro Sénior
      As parcerias público-privadas vão ser revistas pelo Ministro da Economia. Mas vai ser muito difícil negociar, já que as empresas em causa não querem perder os lucros milionários. O mais provável é que vá tudo parar a tribunal e que as situações se arrastem meses ou anos. Pobre Professor Álvaro dos Santos Pereira, louvo a sua coragem por ter aceite o cargo!

        Legislativas 2011
        #143

        Offline forjaz

        • ***
        • Membro Total
        • Género: Masculino
        • Quoniam unicum non iterabile.
        As parcerias público-privadas vão ser revistas pelo Ministro da Economia.


        E já não é sem tempo.
        Pelo que se tem dito parece que há casos em que diversas entidades se sobrepõe e embaraçam umas às outras, desfazendo umas o que outra fizeram ou anulando-se mutuamente.

        Depois há a questão das verbas que saem do erário público com determinado destino. Sem ter disso a certeza, não me repugna, bem pelo contrário, que haja casos de duplicação de dotações ao mesmo projecto por vias diferentes.

        Mais ignbóbil são aqueles casos em que periódicamente sai o dinheiro dos cofres públicos, o mesmo é dizer, dos contribuintes e desaparece sem ser gasto, ou porque os projectos estão embargados, ou porque foram adiados por qualquer motivo.

        Fazem lembrar o célebre Conselho da Revolução que se prolongou no tempo para além do que seria razoável sem ter já qualquer das funções para que fora criado, mas usando da sua quota de dotação e auferindo os membros as respectivas espórtulas.

        Portanto, também sou favorável quer à revisão das PPP, quer às auditorias das contas públicas.
        Prevejo que se terão muitas surpresas.
        « Última modificação: 25 de Julho de 2011 por forjaz »
          Forja de Vulcano

          Legislativas 2011
          #144

          Offline Adónis

          • ****
          • Membro Sénior
          Antes de tudo sou favorável a isto: que nunca mais haja PPP's, que acabem as empresas municipais e que sejam privatizadas quase todas as empresas públicas.

          No meu município há dez anos não havia nenhuma empresa municipal e os serviços prestados eram iguais. As empresas municipais serviram apenas para duplicar o número de funcionários públicos e para aumentar o endividamento público.

          Que se baixe de uma vez o endividamento público em percentagem do PIB para menos de 60% (o que levará muitos anos), diria até, para menos de 40%, para que assim haja uma almofada para endividamento em caso de crise económica ou financeira ou em caso de desastre natural (um grande terramoto, por exemplo). A partir daí, obras públicas sem ser em regime de PPP, como sucedia antes deste regime entrar em vigor em meados dos anos 90, no último Governo de Cavaco Silva. 

            Legislativas 2011
            #145

            Offline forjaz

            • ***
            • Membro Total
            • Género: Masculino
            • Quoniam unicum non iterabile.
            O ambiente politico dos dias que correm é resultante das últimas eleições legislativas.
            Tudo o que o Governo tem feito e fará está marcado indelevelmente pelo cunho da crise.
            Graças à dita, tende-se a tomar, como em todas as crises, medidas que em tempos de maior desafogo seriam impensáveis.
            Aqui fica um caso.

            http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/opiniao/paulo-pinto-mascarenhas/agarra-que-e-rico

            Cada qual entenda como quiser.
            Por mim concordo plenamente com o articulista: é preciso que deixe de haver pobres e não que deixe de haver ricos.

            Fiquem bem!
              Forja de Vulcano

              Legislativas 2011
              #146

              Offline forjaz

              • ***
              • Membro Total
              • Género: Masculino
              • Quoniam unicum non iterabile.
              Fico admirado por ver que este tópico tem estado parado há bastante tempo.
              Até me faz sentir o Papa, porque depois de eu me pronunciar, acabou a discussão.

              Curiosamente, o que vemos é o ambiente político quente, sob vários aspectos, salientando-se a geníca com que o Dr. António J. Seguro está a imprimir ao P.S, bem como o quase apagamento do BE e o iníco da discórdia de comadres entre a coligação governante.

              Que se passa, caros foristas?
              Será que se renderam à "impecabilidade" da governação PSD/CDS, ou pensam que nem vale a pena perder tempo com a troca de opiniões neste fórum?
              Pessoalmente vejo-as como úteis e salutares.

              Quem se habiita a continuar?
                Forja de Vulcano

                Legislativas 2011
                #147

                Offline Kidrauhl

                • ***
                • Membro Total
                • Género: Masculino
                Fico admirado por ver que este tópico tem estado parado há bastante tempo.
                Até me faz sentir o Papa, porque depois de eu me pronunciar, acabou a discussão.

                Curiosamente, o que vemos é o ambiente político quente, sob vários aspectos, salientando-se a geníca com que o Dr. António J. Seguro está a imprimir ao P.S, bem como o quase apagamento do BE e o iníco da discórdia de comadres entre a coligação governante.

                Que se passa, caros foristas?
                Será que se renderam à "impecabilidade" da governação PSD/CDS, ou pensam que nem vale a pena perder tempo com a troca de opiniões neste fórum?
                Pessoalmente vejo-as como úteis e salutares.

                Quem se habiita a continuar?

                Ainda bem que o BE está bem apagado, não preciso dele aceso... Nunca haverá governações impecáveis, por isso... não me vou render e acho que vale a pena perder tempo com a troca de opiniões.

                Não gosto de António José Seguro...

                  Legislativas 2011
                  #148

                  Offline paulosabino

                  • *****
                  • Associad@
                  • Membro Vintage
                  • Género: Masculino
                  Eu acho que as pessoas estão a encher e explodirão no dia em que seja realmente insuportavel viver. Para muitos já o será, mas o será ainda para muitos mais. Julgo que são tantas as medidas a aplicar que prejudicarão o dia a dia das pessoas, que estamos todos muito atentos.

                  Tenho esperança, alguma, na ministra da agriculltura que pelo menos tem aparecido mais no terreno que qualquer outro anterior. De resto, em termos de educação, o que parecia ser uma avalanche de rigor com este ministro, mais parece uma avalanche de atrapalhação. Contratos mensais para os docentes é o mais recente exemplo. Que Estado dá exemplo contra a precariedade laboral com uma mentalidade destas? Se um professor for colocado por falta de outro, significa que até ao final do ano esse professor será necessário. Contratos mensais significa, que ficando um professor de baixa, logo se pode descartar ao fim de um mês sem que este tenha qualquer tipo de protecção social. E que amanhã esta facilidade de descarte fosse aplicado a toda a sociedade? Quanto à segurança social, mais uma anedota. Vêm agora com um apoio às pessoas com menor rendimento em que usufruirão de um apoio da redução de 3 e 6 %(salvo erro) nos custos da luz e gás. Que apoio? ainda assim, pessoa que tenham rendimentos de 200 eur por exemplo, apesar de uma redução de 3 e 6% nessas facturas, continuam a ver aumentadas em 14 e 11 %.  

                  Ainda sobre a SS, ainda espero ver as tais medidas que diziam que aplicariam às pessoas que vivem de apoios sociais, voluntariado etc que tal como as gorduras do Estado, ficaram esquecidos na campanha.
                  E quanto ás ditas gorduras do Estado, por favor, é certo que já cortaram alguma coisa que nenhum outro governo cortou, mas , também já aplicaram impostos e outros sacrificios que nenhum outro em tão pouco tempo.  Acabaram(ou melhor, supostamente vão acabar) com  cento e tal DG, mas e o que fazem a essas pessoas? Vão para o desemprego ou continuam a ser despeza directa do Estado mas noutros lugares?


                  Também tenho pena de ver que todos os apoios sociais à saude e educação  do PS vão acabar por morrer. Alguns poderiam ser corrigidos, melhorados ou reduzidos, mas a ver pelo exemplo do projecto e-escolinhas que precisamente no inicio do ano lectivo é que é suspenso para uma suposta avaliação, deixa muito a desejar. Não somos vacas que dão leite sem parar, e mesmo essas, se não comem nem são bem tratadas, deixam de produzir e secam, e o dono explorador, acabará por secar também mesmo que seja o ultimo a cair.

                  Eu identifico-me com o PS, mas acredito que uma governação saudavel teria de passar um pouco pela sede dos números do psd e um pouco para vertente mais social do PS e restantes de esquerda. Não o é e por isso só desejo que termine depressa.

                  Para além de que, seja uma certeza que com esta maioria de direita, nem valha a pena pensar em avanços legislativos para a população LGBT.
                    - Vai chover...   
                     - Vai tu!!!!!!!!!!

                    Legislativas 2011
                    #149

                    Offline forjaz

                    • ***
                    • Membro Total
                    • Género: Masculino
                    • Quoniam unicum non iterabile.
                    Não somos vacas que dão leite sem parar, e mesmo essas, se não comem nem são bem tratadas, deixam de produzir e secam, e o dono explorador, acabará por secar também mesmo que seja o ultimo a cair.

                    Temos que dizer que as vacas que hoje estão a ser ordenhadas em demasia face às cada vez menor quantidade de ração, estão a ser vitimas da alarvice daquelas vacas que antes se abarbatam com chorudas ajudas do Estado. Basta lembrar os milhões da CEE que foram em muitíssimois casos para o luxo e ostentação, as formações que só aproveitavam aos formadores, as empresas fantasmas e os subsidios a quem não quer trabalhar.

                    O que me admira é que agora, quem não corrigiu esses erros a tempo e ainda alimentou uns e criou outros, quisesse manter a situação e ainda se apresente agora como sendo a solução indo por um caminho mais risonho e menos duro.

                    « Última modificação: 17 de Setembro de 2011 por forjaz »
                      Forja de Vulcano

                       

                      Tópicos relacionados

                        Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
                      105 Respostas
                      20535 Visualizações
                      Última mensagem 22 de Fevereiro de 2011
                      por icognita
                      13 Respostas
                      4362 Visualizações
                      Última mensagem 22 de Maio de 2011
                      por Maped
                      1 Respostas
                      1641 Visualizações
                      Última mensagem 28 de Maio de 2011
                      por Templarius
                      0 Respostas
                      2442 Visualizações
                      Última mensagem 27 de Março de 2011
                      por filipepaulo
                      16 Respostas
                      4460 Visualizações
                      Última mensagem 25 de Novembro de 2015
                      por carolinalg