Assuntos Gerais > Pais, Familiares e Amigos

Como ajudar um amigo que está confuso?

(1/1)

Nia_Charters:
Olá, ex aequo!  :)

Já andei por aqui há uns anos a comentar e a dar o meu apoio à comunidade LGBT e hoje decidi regressar (embora com um novo registo, pois já não me recordo do anterior  :-X ). No entanto, desta vez sou eu que venho pedir algum apoio/aconselhamento.

Recentemente, um amigo meu disse-me que precisava de falar comigo sobre algo pessoal que nunca disse a ninguém, nem mesmo ao irmão, com quem tem uma excelente relação e com quem costuma trocar confidencias. Disse que me escolheu a mim, porque sou respeitadora, liberal e porque confia plenamente em mim. É óbvio que fiquei feliz por ele pensar desta forma e disponibilizei-me de imediato para o ouvir.

O que ele me disse foi que apesar de gostar de raparigas, por vezes tem "pensamentos sobre rapazes" (usando as palavras dele). Eu sei que ele não é gay, pois já teve relações sérias com raparigas e todas elas correram bem, dentro do normal. Mas é possível que ele seja bi ou que esteja apenas com curiosidade. Foi isto que eu lhe disse e, logo a seguir, a minha preocupação foi tentar explicar-lhe que isto é algo normal e que ele não se deve sentir mal por causa disso. Felizmente, as coisas correram muito bem nesse sentido. Ele disse-me que se sentia muito melhor e que estava mesmo a precisar de desabafar com alguém. Cheguei a propor-lhe uma conversa com o irmão dele, uma vez que são próximos, mas ele disse-me que este assunto só teve coragem de contar a mim. Embora ele se tenha sentido melhor depois de me contar, eu sei que ele não está descansado. Ele próprio disse que aquilo mexe com a cabeça dele e que embora tenha dias em que nem pensa no assunto, tem outros dias em que fica a "remoer" o problema e nem sabe o que pensar.

Eu já tive amigos gays/bis, mas todos eles estavam muito seguros de si, ou seja, é a primeira vez que lido com alguém que está confuso e que não compreende os seus sentimentos/pensamentos. Por isso, a minha questão (ou questões) é a seguinte: terei lidado bem com a situação? Terei dito as coisas certas? Haverá mais alguma coisa que eu possa dizer/fazer para o ajudar?

Agradeço a atenção e deixo um grande abraço à comunidade LGBT!  ;)

carolinalg:
Uma amiga minha também se sente confusa, mas em relação a raparigas. E como nunca esteve com nenhuma (em nenhum sentido), tem medo e não tem a certeza.

Disse-lhe para dar tempo ao tempo. Já a levei a sair. Quero apresentar-lhe algumxs amigxs, com quem também possa falar, que a deixem confortável para ela se ir descobrindo também.
Enfiou-se para lá numa app de conhecer gente, mas eu acho que ela ainda se vai magoar por causa daquilo. Mas ela é que sabe.

Eu diria que o tempo e as relações-experiências que as pessoas vão tendo ajudam a determinar quem elas são. Devagar se vai ao longe e, com calma, tudo se descobre.

Dreamer:

--- Citação de: carolinalg em 2 de Outubro de 2016 ---Uma amiga minha também se sente confusa, mas em relação a raparigas. E como nunca esteve com nenhuma (em nenhum sentido), tem medo e não tem a certeza.

Disse-lhe para dar tempo ao tempo. Já a levei a sair. Quero apresentar-lhe algumxs amigxs, com quem também possa falar, que a deixem confortável para ela se ir descobrindo também.
Enfiou-se para lá numa app de conhecer gente, mas eu acho que ela ainda se vai magoar por causa daquilo. Mas ela é que sabe.

Eu diria que o tempo e as relações-experiências que as pessoas vão tendo ajudam a determinar quem elas são. Devagar se vai ao longe e, com calma, tudo se descobre.

--- Fim de Citação ---

Ora nem mais, tudo dito (escrito  lol)! A experiência vai ajudar a ditar a orientação sexual do rapaz e ele vai descobrir aos poucos qual é o caminho dele.
Uma boa amiga nessas alturas é importante, ajuda-lhe no que ele precisar. Acredito que seja difícil, para ele, contar ao irmão sobre isso. O importante é não ter pressa!  ;)

Navegação

[0] Índice de mensagens

Ir para versão completa