Outras Conversas > Outras Conversas

Será dificil conhecer novas pessoas?

<< < (78/80) > >>

سامانتا:

--- Citação de: solitude em 2 de Janeiro de 2018 ---
Olá,

Revi-me muito no teu post. Parabéns por expressares abertamente qual o teu problema, eu não tenho essa coragem. Tenho mais ou menos as mesmas dificuldades que tu, mas por causa de uma outra doença. Já fui membro do fórum, registei-me hoje por causa do teu post.

--- Fim de Citação ---

Obrigada pelas palavras. Por escrito é um pouco mais fácil expressar-me sobre esta situação, ainda assim é complicado largar a sensação de que, mesmo em sítios supostamente inclusivos, não pertenço e por vezes não sou bem-vinda e que eu devia era estar calada. Portanto é bom saber que de alguma forma o meu post te fez regressar aqui. Ainda que essa sensação continue a manifestar-se na maioria das vezes e não seja agradável, continuarei a falar disto com naturalidade enquanto tiver uma energia estável para que pessoas como nós, independentemente de quais sejam as doenças, os traumas, os motivos que originam estas nossas dificuldades, se sintam bem-vindas aqui também. Espero que encontres aqui no fórum um lugar seguro e convidativo. Um abraço.  :)

rickvalente:

--- Citação de: Atomic em 30 de Dezembro de 2017 ---سامانتا Embora seja injusto eu dizer que compreendo o que sentes, porque muito provavelmente não compreendo, concordo plenamente com a questão da conversa casual sobre assunto nenhum! Odeio conversas vazias! Principalmente quando estou em modo de dating, se alguém nas primeiras 5 frases ainda não me disse nada de interessante perco um bocado o interesse.

Por outro lado, diria que tenho até alguma facilidade em fazer amizades, sou muito instintivo e é extremamente raro o meu instinto falhar-me. Também gosto muito de cruzar diferentes grupos de amigos e diferentes pessoas que ache que se irão dar bem, só mesmo para ver o que acontece! No entanto, estivesse eu a escrever isto há uns 5 anos, o caso seria completamente diferente :P

Acho que com o tempo uma pessoa vai establecendo uma rede de amizades e contactos e vai crescendo a partir daí, normalmente o mais difícil é começar

--- Fim de Citação ---

Aproveitando o que está a bold, no meu caso é a razão nº1 pela qual eu não tenho (nem faço/não consigo fazer) amigos (mas prontes, como diria o outro 'sou um caso aparte' e é o meu destino lol xD). Apenas falo quando existe qualidade/conteúdo para haver uma conversa, ouço e ajudo no que posso as 99.9% das pessoas que se cruzam uma vez na minha vida e que depois não as vejo mais (também por isso não permito aproximações ao meu núcleo). Como já me disseram uma vez, sou 'demasiado out of the box' (o que me prejudica, de certa forma, a todos os níveis). Mas prontes, como eu também nunca ambicionei (nem ambiciono) agradar seja a quem for estou tranquilo e tenho a certeza de quem sou (e quem quiser saber que eu sou vai ter que trabalhar para obter as respostas ahahahahahha). :) 

Bandura_62:
Para quem se diz introvertido/calado/(outro sinónimo que queiram colocar) e se sinta mal com isso, sugiro que leiam o livro da Susan Caine - Silêncio. Vão perceber que as coisas que parecem más não são más na verdade, pelo contrário; o "problema" é que os introvertidos dão menos nas vistas e a pressão social para ser falador também prejudica.

Consigo perceber e rever-me no que disseram sobre isso porque também tenho esse lado, mas esse livro está muito bom quanto a esse tema. Eu gostei, pelo menos, e a temática que aborda é também muito interessante  ;D

c_paty:
diria que não, o mais difícil será mesmo encontrares pessoas com que te identifiques um pouco...

unfold:
É fácil demais.


No início incluem-nos e incluem-se nos planos e vivências, imaginam-nos e imaginam-se a partilhar muitas coisas! Ainda não nos conhecem,  mas a energia que "alguém novo do outro lado" dá já nos coloca em tudo! Fazem-se planos, encontramo-nos ai ou aqui? E que tal a meio caminho? Plantar árvores! Que giro! Também querem, dizem-nos. Querem vir plantar árvores connosco. Mas hoje em dia já não faço caso de nada que me digam. Não acredito numa palavra. Acham-me pessimista mas eu rio-me. Sou uma optimista, mas sou uma optimista que já deixou de ser estúpida há muito tempo. Uma optimista que oferece mas que não espera receber, porque já se habituou, em primeiro lugar, e porque, em segundo, já não precisa. Uma optimista que continuou a plantar as suas árvores. Uns disseram que vinham plantar árvores comigo e não apareceram. Mas eu continuei a plantá-las. Outros apareceram, plantaram uma árvore e não voltaram. Mas eu continuei a plantá-las. Felizmente ainda tenho mãos para o fazer, não preciso que me venham assistir nem preciso de gritinhos de motivação, nem da energia de alguém novo do outro lado. Se estivesse à espera deles para plantar ou regar árvores, este terreno estaria uma desgraça, mas como não espero... o terreno está cheio de cor e de vida!  ;)

Navegação

[0] Índice de mensagens

[#] Página seguinte

[*] Página anterior

Ir para versão completa